20 de outubro de 2017

Bares Assombrados! Conheça 3 Recentes Casos de Bares Supostamente Mal-AssombradOs no País de Gales e nos Estados Unidos!


Por Marco Faustino

Acredito que a última vez que falamos sobre algum caso "fantasmagórico" envolvendo os Estados Unidos tenha sido aquele caso sobre uma família na cidade de Clovis, no estado norte-americano do Novo México, que alegava ter filmado o que eles acreditavam ser um "fantasma" a partir de uma câmera de segurança, que estava filmando continuamente a parte externa e frontal da casa. O caso foi divulgado localmente, mas rapidamente teve uma grande propagação em centenas de sites de notícias norte-americanos e internacionais. Contudo, a história estava repleta de lacunas a serem preenchidas, ou seja, havia inúmeras perguntas e praticamente nenhuma resposta plausível, porque o caso foi abordado de forma totalmente superficial. Sinceramente, não havia nenhuma evidência que o caso tratasse realmente de um fantasma, algo que dependeria inteiramente e tão somente da sua crença (leia mais: Um "Fantasma" Teria Sido Flagrado Por uma Câmera de Segurança de uma Família da Cidade de Clovis, nos Estados Unidos?).

Já o País de Gales tem uma tradição muito menor em casos fantasmagóricos ou pelo menos que sejam interessantes ao ponto de trazer ao conhecimento de vocês. A última vez que isso aconteceu foi em abril do ano passado, quando um "rosto fantasmagórico" teria aparecido em uma fotografia supostamente tirada por um homem chamado Adam Smith, de uma parte do Hospital de Mid Wales, desativado desde 1999, na pequena cidade de Talgarth. O local tinha um passado bem complexo, uma vez que antigamente era um hospital psiquiátrico, atendendo muitos pacientes durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Além disso, na época foi divulgado que o local funcionou também como uma espécie de "campo de prisioneiros" onde soldados alemães eram mantidos durante a II GM. Após a guerra, o mesmo teria passado a abrigar pacientes, que algumas vezes eram lobotomizados ao serem diagnosticados, por exemplo, com depressão pós-parto, alcoolismo ou demência senil. Contudo, após uma rápida investigação do caso em relação ao que vinha sendo amplamente divulgado na mídia britânica, descobri que o tal rosto não passava de uma máscara de Halloween deixada para trás. Vale muito a pena conferir aquela história (leia mais: Um "Rosto Fantasmagórico" Surgiu em uma Janela de um Sanatório Abandonado em Talgarth, no País de Gales?).

Agora, praticamente às vésperas do Halloween, os veículos de comunicação, principalmente britânicos e norte-americanos já começaram a divulgar uma verdadeira onda de casos supostamente paranormais ou sobrenaturais. Isso é normal que aconteça, visto que todo ano é a mesma coisa, porém é necessário entender os casos, e a partir de qual situação eles começam a aparecer na mídia para que você não seja enganado. Por essa razão, ainda considero uma boa leitura como um instrumento muito importante, visto que é através dela que você conhece todos os detalhes e nuances de um determinado caso para que você saia realmente bem informado, muito mais do que estaria de outra forma. É através da leitura que se absorve conhecimento não importando o tamanho do texto, porque o importante, ao menos para mim, é a qualidade do conteúdo oferecido a cada um de vocês. Assim sendo, nessa postagem abordaremos três casos recentemente divulgados de bares supostamente mal-assombrados, tanto no País de Gales quanto nos Estados Unidos. Serão casos bem rápidos, mas será que teremos algum caso que irá prender a sua atenção? Vamos saber mais sobre esse assunto?

19 de outubro de 2017

Revelação Divina? Religioso Teria Previsto Durante um Culto a Recente Morte de uma Adolescente, em Simões Filho, na Bahia?



Por Marco Faustino

Acredito que a última vez que abordei algum assunto relacionado ao nosso país foi sobre aquele caso do verdadeiro terror, que muitos moradores estavam passando na cidade de Linhares, no estado do Espírito Santo. Naquela ocasião, os moradores da região do Baixo Quartel, no interior do município, vinham usando as próprias mãos para sepultar os seus próprios familiares. E sabem o que era estranhamente pior? Quem visitava o cemitério percebia que o mesmo estava limpo e bem cuidado. O motivo? O antigo coveiro do cemitério, um humilde senhor chamado José Vitório Sarmento, dispensado pela prefeitura no mês de janeiro desse ano, vinha trabalhando toda semana no local, sem cobrar um único centavo de ninguém. Como se isso não fosse suficiente, e o que não foi mencionado pela mídia naquela época, é que aquela não era a primeira vez que isso ocorria. Como forma de dar alguma satisfação para a população, o ESTV (programa jornalístico local, no qual a reportagem, que serviu de base para a matéria foi originalmente veiculada) disse que a Prefeitura de Linhares havia confirmado que o senhor José Vitório havia sido exonerado no início do ano, e que não havia chances de ser recontratado. Segundo a prefeitura, uma outra pessoa assumiu o cargo, mas estava de licença médica. Assim sendo, quando a comunidade precisava de auxílio, o coveiro de Bebedouro (um outro distrito do município de Linhares) era acionado. Contudo, conforme vocês podem conferir na referida matéria, essa triste situação era recorrente ao longo dos últimos tempos (leia mais: Conheça o Verdadeiro Terror que Moradores Estão Passando ao Terem que Enterrar Seus Familiares com as Próprias Mãos em Linhares/ES!)

Agora, desde a última segunda-feira, diversas páginas no Facebook, canais no YouTube e sites de notícias, principalmente da região Nordeste, estão veiculando um estranho caso referente a um religioso que, durante um culto em uma pequena igreja evangélica em São João do Cabrito (um subúrbio da cidade de Salvador), no dia 21 de agosto desse ano, teria tido uma espécie de "revelação divina" perante uma adolescente. Aliás, naquela ocasião teria sido gravado um vídeo, onde esse religioso dizia que estava vendo um moto "XRL", e que duas pessoas portando armas estariam nessa moto e com raiva da adolescente. Para completar, ele chegou a mencionar que Deus estaria avisando para a mesma "parar de brincar", porque não haveria outra chance. Estranhamente, no entanto, no último domingo (15), essa adolescente em questão acabou sendo morta a tiros, por dois homens que estavam em uma moto, na cidade de Simões Filho, localizada na Região Metropolitana de Salvador. Talvez o caso tivesse passado desapercebido se não fosse a publicação desse vídeo por parte de um outro religioso da mesma igreja, que a jovem frequentava. O mesmo viralizou, e vem sendo motivo de muita polêmica nas redes sociais. Evidentemente, tentarei tratar o caso da forma mais respeitosa possível. Vamos saber mais sobre esse assunto?

18 de outubro de 2017

Polêmica Pesquisa Aponta que Mulheres de Baixa Renda são mais Propensas a Acreditar no Paranormal, nos Estados Unidos!


Por Marco Faustino

Acredito que toda e qualquer pesquisa que tenha alguma espécie de relação com o mundo paranormal ou sobrenatural tende a ser naturalmente polêmica, uma vez que estamos lidando com uma série de crenças e até mesmo o imaginário das pessoas. Um exemplo claro disso foi uma recente pesquisa divulgada pelo site britânico "YouGov", onde foi apontado que existem dois tipos de pessoas nesse mundo: aquelas com um plano em caso de um "apocalipse zumbi", e aquelas sem qualquer tipo de planejamento. Isso porque cerca de 11% dos 2.076 participantes da pesquisa possuem um plano caso isso aconteça, sendo que os mais jovens são mais propensos a terem um plano do que os mais idosos. Aproximadamente um quarto (cerca 23%) da pessoas da faixa etária entre 18 a 24 anos sabem o que farão no caso dos mortos desenvolverem um gosto pela carne humana, em comparação com apenas 3% daqueles com mais de 55 anos. Os homens também são mais propensos a ter planos contra zumbis do que as mulheres (14% contra 8%). Muitos daqueles que disseram possuir um plano também aparentam estar despreparados para matar zumbis após a queda da civilização. Cerca de um quarto (23%) dos planos envolvem adquirir algum tipo de arma, e apenas 13% dos planos cogitam matar os mortos-vivos (ou outros sobreviventes). A solidariedade também estaria em falta, visto que apenas 6% das pessoas trabalharia em conjunto com outros sobreviventes! Apesar dessas pesquisas soarem um pouco inúteis para algumas pessoas outras geram resultados no mínimo peculiares.

Estamos falando de uma recente pesquisa chamada "Paranormal America 2017" que fez parte de uma pesquisa ainda maior realizada pela Universidade Chapman, uma univesidade particular, sem fins lucrativos, e localizada na cidade de Orange, no estado norte-americano da Califórnia. A pesquisa "ainda maior" que citamos foi a "Chapman University Survey of American Fears" ("Pesquisa da Universidade Chapman de Medos Norte-Americanos", em português), que foi realizada pelo quarto ano consecutivo, e como o próprio nome já diz, visa apontar quais são os maiores medos, preocupações e anseios dos norte-americanos, as características pessoais, comportamentais e atitudes relacionadas com esses medos, e como esses medos estão associados a outras atitudes e comportamentos. Geralmente, os dados são coletados anualmente por volta dos meses de março e abril e os comunicados de imprensa são liberados alguns meses depois, geralmente no outono (no Hemisfério Norte). Uma das conclusões que essa pesquisa apontou é que mulheres solteiras ou que moram juntas com outra pessoa (morar não significa ser casado) de baixa renda são as mais propensas a acreditarem no mundo sobrenatural. Porém, o estudo também apontou para outros cenários e, é claro, gerou muita controvérsia. Vamos saber mais sobre esse assunto?

16 de outubro de 2017

Uma Mulher Foi "Possuída pelo Espírito de uma Criança" que Atacou seu Marido em um Teatro Mal-AssombradO, na Inglaterra?


Por Marco Faustino

Dificilmente, a Inglaterra ou algum país do Reino Unido ficaria muito tempo sem aparecer por aqui, quando o assunto é referente a supostos fantasmas. A última vez que isso aconteceu, há praticamente um mês, foi quando abordamos três estranhos casos envolvendo supostos "lobisomens" e "ataques de fantasmas" em cidades da Inglaterra e da Escócia. Naquela ocasião tivemos um caso relacionado a um suposto "lobisomem" uivando durante a madrugada na pequena cidade de Stornoway, na Escócia, posteriormente abordamos a história de um guia turístico, que teria tido sua mão queimada pelo fantasma de um assassino, que foi enforcado em uma prisão inglesa e, por último, o caso de um investigador paranormal, que teria conseguido se comunicar com um espírito. Nesse último caso, o espírito "disse" através de um dispositivo eletrônico, que ele queria a alma do investigador. Com certeza eram três casos muito exóticos, peculiares e que, para variar, só podiam ter acontecido no Reino Unido mesmo. (leia mais: Conheça 3 Estranhos Casos Envolvendo Supostos "Lobisomens" e "Ataques de Fantasmas" em Cidades da Inglaterra e da Escócia!).

Aliás, no Reino Unido existe o que chamo de "indústria do paranormal", um verdadeiro esquema montado ao longo dos séculos, onde dezenas ou centenas de pequenos grupos destinados a uma suposta investigação de cunho paranormal são criados, centenas de passeios fantasmagóricos são realizados e uma verdadeira fortuna circula entre algumas agências de notícias, que pagam um bom dinheiro por praticamente qualquer história, não importa o quão interessante ou estúpida seja, visto que as mesmas são vendidas por um preço ainda maior para os tabloides britânicos. A partir de então, os casos começam a circular pelo mundo, e vocês normalmente têm conhecimento através de pequenos textos em sites de notícias, que também não fazem a mínima questão de prover uma melhor qualidade de informação. É extremamente complicado ver que toda essa "indústria do paranormal" sobrevive tão somente, porque os próprios veículos de comunicação não fazem a menor questão de mostrar as pessoas a realidade por trás dos casos.

Dessa vez, o caso envolve dois personagens, que já apareceram aqui em outra ocasião, mais precisamente naquela matéria dos três inusitados casos de supostos fantasmas onde o desconhecido aparentemente não foi levado a sério, na Inglaterra: o casal Sean Reynolds e Rebecca (também chamada de Bex ou Becky) Palmer, sendo que ambos são os responsáveis por um "série" chamada "The Ghost Dimension", cujos episódios são exibidos pela "Amazon Prime Video" (uma espécie de plataforma online de vídeos, semelhante a Netflix) desde o ano passado. O casal estava no Teatro das Artes de New Mills, que fica localizado na própria cidade de New Mills, no condado de Derbyshire, para realizar uma filmagem para a série de investigação paranormal que possuem, após avistamentos de "figuras sombrias" (guardem bem esse termo, porque será importante) no prédio de 100 anos de idade. Durante a gravação, Rebecca teria sido possuída pelo "espírito de uma criança", agarrado uma boneca, e até mesmo chamado incessantemente por sua mãe. Em um determinado momento, Sean tentou se aproximar de sua esposa para consolá-la. Porém, quando ele se aproximou, Sean teria sido empurrado para longe pela entidade. Um caso bem estranho, mas será foi realmente isso que aconteceu? Vamos saber mais sobre esse assunto?

13 de outubro de 2017

A Macabra Arte de Glessner Lee: A Mulher que se Dedicou a Recriar Cenas de Crimes Horripilantes em Pequenas "Casas de Boneca"!


Por Marco Faustino

Ao longo dessa segunda semana do mês de outubro tentei focar em assuntos, que não costumam ser divulgados pela mídia brasileira ou internacional. Na última quarta-feira (11), véspera dos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, comentei sobre as crenças dos seres humanos e o impacto das mesmas nos próprios seres humanos e na natureza. Inicialmente, falamos sobre uma antiga tradição de curar através das palavras, muitas vezes por meio de sussurros, que é mantida na Bielorrússia. A tradição é secreta, protegida, e não é transmitida para estrangeiros. O conhecimento sagrado vem sendo transmitido de geração em geração, de avôs(ós) para netos(as), e tudo que é falado é escolhido com muito cuidado. Aparentemente, as palavras certas têm o poder de curar pessoas e animais, proteger as famílias de eventuais problemas financeiros, do mau tempo, e até mesmo de doenças rogadas por bruxas e feiticeiros. Contudo, ano após ano, o número de pessoas que possuem esse conhecimento vem diminuindo, fazendo com que uma tradição milenar corra o risco de desaparecer para sempre. Posteriormente, falamos que em muitos países do mundo a crença de que animais possuem poderes mágicos, tanto para bem, quanto o mal, vem fazendo com que inúmeras espécies corram risco de extinção, ou seja, também de desaparecerem para sempre da face da Terra. Vale muito a pena conferir aquela matéria (leia mais: O Poder da Crença! O Segredo Milenar de Curar Através das Palavras e a Matança de Animais Devido as Crenças ao Redor do Mundo!).

Agora, nessa sexta-feira, que é feriado prolongado para muitas pessoas em nosso país, resolvi trazer ao conhecimento de vocês a arte singular, ainda que um pouco macabra, de uma senhora chamada Frances Glessner Lee, que faleceu em 1962, mas que entrou para a história mundial ao simplesmente recriar cenas de crimes, nos mínimos detalhes, para treinar investigadores policiais de departamentos de homicídios. O objetivo era que eles pudessem "prender o culpado, soltar o inocente, e encontrar a verdade em poucas palavras." Esses dioramas, que na verdade representam crimes que realmente aconteceram, porém no tamanho de casas de bonecas (sendo que muitos realmente parecem mesmo casas de bonecas), foram criados na primeira metade do século XX, e ainda são utilizados no treinamento forense até hoje. Aliás, eles foram fundamentais para ajudar a revolucionar o campo emergente da investigação de homicídios. Praticamente todo o material criado por ela estará em exposição na Galeria Renwick, na capital norte-americana de Washington, entre os dias 20 de outubro de 2017 e 28 de janeiro de 2018. Aliás, é justamente um pouco da história de Frances Glessner Lee e seus incríveis dioramas, que vocês conferem a partir de agora. Vamos saber mais sobre esse assunto?