quarta-feira, outubro 22

The Hands Resist Him: O Quadro Assombrado do Ebay (Assombrado Produções)

Em 2000 surgiu um anúncio no Ebay de um homem vendendo um quadro assombrado. Ele dizia que sua filha viu as crianças do quadro no quarto dela lutando! Depois do anúncio, o quadro passou a ser conhecido como "Quadro Assombrado do Ebay". Conheça sua história.

Clique aqui para ver uma matéria completa sobre o assunto...

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

O Encontro do meu Avô com um Lobisomem (#45 - Histórias Assombradas!)

Essa história conta a história de um homem que estava voltando para a casa no sítio quando teve um encontro com o lobisomem! Ana conta o relato "O Encontro do meu Avô com um Lobisomem"

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Minha História Assombrada: A Ex-mulher do meu Padrasto

Meu pai morreu quando minha mãe ainda estava gravida de mim, então eu não o conheci. Logo após eu ter nascido, minha mãe se relacionou com um outro cara, vizinho nosso, cuja mulher havia sido morta recentemente. Ele era bem visto pelo pessoal da rua, todos o conhecia, ele sempre teve bastante dinheiro. Quando ele era ainda casado com a falecida mulher dele, os dois eram pai de santo, então sempre tiveram tudo o que quiseram, carro zero e etc.. Quando eles pararam de servir você sabe quem, perderam tudo, tudo mesmo, ele chegou a perder ate a esposa.

Continuando, logo nos anos de 2009, nos costumávamos dormir na casa dele, eu, minha mãe e meu irmão, era quase todo dia. Nossa casa era do outro lado da rua, a casa dele era bem medonha, antiga, com piso madeirado, e ele sempre deixou muito claro que já havia mexido com coisa ruim, havia um quarto na casa dele que era meio que abandonado e ninguém dormia lá, ele fazia com que eu e meu irmão na época dormisse lá , mas nós nunca aceitamos, pois morríamos de medo de dormir naquele lugar , pois naquele quarto a mulher dele havia morrido. Não sei exatamente do que ela morreu, parece que foi doença.

Numa certa noite eu e meu irmão estávamos na sala e dormimos assistindo TV. Quando eu desligo a TV e vou dormir , começo a ouvir a chave da porta da cozinha dos fundos girar. Girava pra la girava pra cá, era quase comum e eu com 9 anos achava que era o vento, isso acontecia quase todos os dias.

Minha História Assombrada: O Encosto

Tudo aconteceu quando eu tinha 8 anos de idade, no ano de 1996. Meu pai tinha um bar e minha mãe o ajudava aos fins de semana, pra complementar a renda da família. Eu tenho dois irmãos: P., que na época estava com 11 anos e T. com 5. Meus pais deixavam a gente dormindo em casa enquanto atendiam a freguesia no bar, que era em frente.

Eu sempre acordava a noite e ia andando pelo quintal até o bar para que minha mãe me colocasse na cama e ficasse comigo até eu dormir de novo. No quintal havia uma amendoeira, que sempre me dava um pouco de medo a noite.

A primeira vez que tive contato com o pavor extremo foi quando, num desses fins de semana em que meus pais estavam no bar, eu acordei e fui andando pelo quintal no meio da noite na intenção de chamar minha mãe. Quando olhei em direção á amendoeira, vi que havia algo em pé, próximo a árvore, olhando fixadamente pra mim. Então eu paralisei. Fiquei uns 3, 4 minutos parado olhando, com o coração disparado, tremendo. Seja o que for que estava lá também ficou me olhando. Só sei que não era humano. Ou se era, não estava vivo. Eu tentava gritar, chorar mas não conseguia. Foi então que ouvi quando minha mãe gritou: ­ Você está doido menino? Ta muito frio, entra!

Minha História Assombrada: A Mulher Gigante

Esse relato é do meu bisavô, pai da minha vó materna . Preciso que saiba que eu e toda a minha família a gerações somos evangélicos, e temos horror a mentiras, então por favor, peço que acreditem em mim .

Quem me contou a história foi minha avó, que eu amo muito, e graças a Deus está viva. Já meu bisavô não, nem tive a chance de conhece-lo .

Ela disse que quando o pai dela era vivo, há muito tempo, quase 100 anos atrás, ele estava voltando bem de noite pra casa. Na época ele era conhecido como "malandro" - não desses de beber e pegar mulher, mas pelo jeito de se vestir e sair com os amigos, meu bisavô jamais sequer colocou uma gota de álcool na boca - e estava em um boteco com os amigos conversando e ouviu várias pessoas falando: "Ah, você viu a mulher gigante na rua esses dias? Todo mundo  tem visto!". Ele disse: " Papo furado , isso não existe".