4 de outubro de 2018

10 Mortes Relacionadas com Ovnis


Existem incontáveis ​​alegações de avistamentos de OVNIs e abduções ao longo dos anos, alguns com mais credibilidade do que outros. A maioria sobrevive à suposta experiência sobrenatural, em grande parte ilesos. Em alguns casos, no entanto, tudo o que foi encontrado parece indicar que chegaram perto demais...

10 - Manoel Pereira da Cruz e Miguel José Viana

Em 20 de agosto de 1966, no Morro do Vintém, em Niterói, Rio de Janeiro, um adolescente estava procurando por sua pipa perdida quando fez a desagradável descoberta de dois homens mortos, ambos vestindo capas de chuva e deitados de costas, cada um com uma máscara de chumbo improvisada perto de suas cabeças.

Não haviam sinais de luta e as investigações iniciais determinaram que os dois homens haviam morrido de parada cardíaca. A noção de que cada homem poderia ter tido um ataque cardíaco ao mesmo tempo, enquanto estava no mesmo lugar, era demais para alguns, e investigações mais profundas foram levadas a cabo

Foi descoberto que os homens se chamavam Manoel Pereira da Cruz e Miguel José Viana. As notícias de suas mortes fizeram com que algumas pessoas se apresentassem com informações de avistamentos estranhos na noite em que os homens teriam morrido. As testemunhas falavam de uma "nave estranha", de uma brilhante luz laranja pairando sobre a área onde os dois homens foram encontrados mais tarde.

Em seu livro Confrontations, o ufólgo Jacques Vallee também notou que a presença das máscaras de chumbo improvisadas sugeria que eles estariam esperando para testemunhar algo de outro mundo e estariam tentando proteger seus olhos de, supostamente, radiação, raios ou luz.

9 - Todd Sees

Em agosto de 2002, Todd Sees deixou a sua residência pouco depois das cinco horas da manhã para chegar a Montour Ridge, perto de Northumberland, Pensilvânia, EUA. Ele estava dirigindo um veículo off road e estava indo para uma propriedade que pertencia a sua família para avaliar a população local de cervos antes do início da temporada de caça.

Quando ele não voltou para casa mais tarde naquela noite, seu filho saiu para procurá-lo. Encontrou o veículo do pai e, ainda mais estranho, as roupas de Todd estavam cuidadosamente dobradas.

Uma busca de dois dias foi realizada até que o corpo de Todd Sees ser descoberto em uma vegetação rasteira. O corpo de Sees estava intacto e não havia sinal de ele ter sido mordido ou ferido de alguma forma, mas o cadáver estava emagrecido.

Vários relatos foram feitos à organização Mutual UFO Network (MUFON), de avistamentos de um disco prateado voando perto de Montour Ridge na mesma época em que Todd Sees teria chegado lá naquela manhã. Uma testemunha em particular falou de um "raio de luz" que parecia vir da nave e descer até o topo da montanha onde o veículo de Sees foi descoberto.

8 - Arcesio Bermudez

Alertado pelos gritos do filho para uma estranha ocorrência fora da propriedade da família em Anolaima, Colômbia, em julho de 1969, Arcesio Bermudez, de 54 anos, correu para fora para testemunhar um objeto grande e brilhante acima.

Depois de um longo instante, o objeto voltou ao topo de uma encosta onde as crianças o haviam notado pela primeira vez. Bermudez se dirigiu para investigar, apenas para retornar momentos depois, parecendo petrificado. Ele alegou ter visto uma "criatura" em uma cúpula de vidro no topo da nave. Ele apontou a lanterna para ela, o que fez o objeto brilhar intensamente antes de decolar.

Menos de 48 horas depois, Bermudez ficou cada vez mais doente. Ele reclamou de náusea constante e sua pele estava coberta de estranhas manchas azuis. Quando ele morreu uma semana após o avistamento, sua morte foi atribuída a gastroenterite.

7 - Jonathan Lovette

Possivelmente, um dos relatos mais estranhos de uma morte resultante de um suposto encontro com um OVNI ocorreu em março de 1956, quando o sargento Jonathan Lovette e o major William Cunningham estavam em uma missão de busca e recuperação de destroços após um teste de mísseis no Novo México.

Cunningham alegou que Lovette havia ido investigar uma pequena duna de areia quando de repente ele começou a gritar. Cunningham se dirigiu para a duna e viu um disco de prata pairando sobre ele. Ainda mais bizarro, um objeto como uma cobra enorme estava pendurado fora da nave e envolveu Lovette, puxando-o a bordo.

Muitos acreditavam que Cunningham havia simplesmente assassinado Lovette e depois inventado a história maluca. Foi assim até que o corpo de Lovette foi descoberto três dias depois. Entre muitas outras horríveis mutilações, seus olhos e língua haviam sido removidos, e o seu corpo estava completamente drenado de sangue.

6 - Rivalino Mafra Da Silva

Em agosto de 1962, em Duas Pontes, distrito de Diamantina, estado de Minas Gerais, Rivalino Mafra da Silva, um garimpeiro, e seus três filhos foram acordados pelo som de passos pesados ​​do lado de fora de sua casa. Quando se aproximaram da janela para investigar, viram sombras estranhas, com forma humana, flutuando em direção à propriedade.

Enquanto essas misteriosas sombras cercavam a casa de Rivalino Mafra, um dos garotinhos, Raimundo, notou duas estranhas bolas pretas flutuando a vários metros do chão do lado de fora. O menino foi investigar e rapidamente chamou o seu pai.

Quando o pai foi investigar, as misteriosas esferas flutuantes de repente se fundiram em uma, e uma estranha fumaça amarela pareceu escapar do globo flutuante. Esse um redemoinho de poeira amarela envolveu Rivalino Mafra e ele aparentemente estava sendo consumido por ela. Em um instante, as bolas, as formas de sombra e Mafra haviam desaparecido completamente.

5 - Incidente UFO fatal nos céus do Japão


Na noite do dia 9 de setembro de 1974, um objeto voador não identificado invadiu o espaço da Província de Ibaraki Japão.
Prontamente, um caça F-4 Phantom, pilotado pelo Tenente-coronel Toshio Nakamura acompanhado pelo major Shirō Kubota, decolou da base aérea Hyakuri visando interceptar o objeto.

Logo após a decolagem, o motor número 1 apresentou problemas e eles trataram de retornar à base. Surpreendentemente, a torre de controle emitiu uma mensagem ao Major Shirō Kubota, sugerindo que o problema na aeronave poderia ter sido causado pelo objeto voador não identificado.
Esta mensagem que pegou os dois pilotos de surpresa, foi mais tarde corroborada por várias testemunhas em solo.

O alto comando então, deu a ordem para que mesmo naquelas condições, eles se aproximassem e identificassem o objeto.

Em seguida o F-4 alcançou a altitude de 9 mil metros e o Tenente-coronel Nakamura pôde avistar o que descreveu como sendo um objeto com forma elíptica (ovalado) com cerca de 10 metros de diâmetro e que emitia uma luz alaranjada.

O piloto tentou como pôde se aproximar ainda mais do estranho objeto, mas este sempre se evadia rapidamente até que em um dado momento, o objeto deixou de se esquivar e inesperadamente, investiu contra o caça, que, enquanto Nakamura manobrava a aeronave para evitar a colisão, reportava à torre de controle o que estava acontecendo.

No final da mensagem de Nakamura, o objeto investiu novamente chocando contra o F-4, derrubando a aeronave e seus ocupantes. O piloto, o tenente-coronel Toshio Nakamura de 46 anos na época, morreu no incidente e o major Shirō Kubota apesar de ferido, sobreviveu ao estranho encontro nos céus do Japão.

O caso foi totalmente acobertado pelos militares japoneses na época. Mesmo assim, o caso foi publicado na revista japonesa UFO Report 1978, edição de março de 1978 e só vindo à público em sua totalidade no ano de 2010, através do livro de não ficção "Registro Real - Os pilotos das forças de autodefesa [do Japão] que encontraram e abordaram ovnis"* em tradução livre, de autoria do jornalista Mamoru Sato.


実録 自衛隊パイロットたちが接近遭遇したUFO - Jitsuroku Jietai Pairottotachi ga sekkin sōgū shita UFO.

4 - Abel Boro

área ao redor do município de Parnarama, Maranhão, foi aparentemente aterrorizada em outubro de 1981 por estranhas naves voadoras, chamadas de chupa-chupa pelos habitantes locais.

As descrições desses objetos que se deslocavam pelo ar variaram. Algumas pessoas descreveram como retangulares e quase parecidos com geladeiras domésticas que projetava feixes e luz semelhantes a holofotes sobre a terra que sobrevoavam.

Os objetos que os caçadores Abel Boro e seu amigo, Ribamar Ferreira, testemunharam em 17 de outubro de 1981, eram diferentes.

Eram circulares e giravam sobre si mesmos, e apresentavam luzes brilhantes o suficiente para fazer a noite parecer dia. Foi descrito como "pneus voadores" de grande tamanho por Ribamar.

Os objetos pairaram sobre os caçadores e de repente, um dos artefatos emitiu uma luz fluorescente que caiu sobre Abel Boro.

Ribamar Ferreira correu para a casa de Boro para pedir ajuda. Quando ele voltou com membros da família de seu amigo, Boro estava morto - seu corpo estava branco, como se estivesse completamente sem sangue.

3 - Karl Hunrath e Wilbur Wilkinson

Em novembro de 1953, os ufólogos Karl Hunrath e Wilbur Wilkinson decolaram em um avião alugado no aeroporto do condado de Gardina, na Califórnia, EUA, em um dia claro e ensolarado.

Sua missão, de acordo com seus registros, era voar para uma parte remota do deserto da Califórnia e encontrar extraterrestres que teriam entrado em contato psiquicamente com eles.

Se os dois homens se encontraram com os representantes dessa suposta misteriosa raça alienígena está aberto. O fato é que nem esses homens nem o avião que eles estavam voando jamais foram vistos ou ouvidos novamente.

Buscas extensas não conseguiram recuperar nem mesmo um fragmento de destroços que poderia sugerir uma queda do avião.

Curiosamente, o FBI estava particularmente interessado nas atividades da dupla nos meses que antecederam o desaparecimento, talvez por causa das alegações de Hunrath de ter supostamente inventado um dispositivo que poderia fazer com que qualquer aeronave militar caísse do céu.

2 - Sete mortos na Índia por OVNIs

De acordo com um artigo publicado no The Victoria Advocate em agosto de 2002, OVNIs estavam atacando residentes em Lucknow, na Índia, o que teria resultado na morte de sete pessoas.

Tanto artefatos em forma de disco e estranhos objetos semelhantes a bolas que se moviam extremamente rápido com luzes brilhantes piscando a partir deles foram relatados.

Houve também relatos de uma nave muito maior com forma de inseto e tão grande que podia ser vista claramente a 80 quilômetros de distância.

Nos vários dias em que os OVNIs estiveram presentes, sete pessoas morreram. Todos eles tinham ferimentos semelhantes à eletrocussão.

Ainda mais bizarro é que em um raio de 16 quilômetros, mais de 20 pessoas simplesmente desapareceram. O paradeiro dessas pessoas ainda é desconhecido.

1 - João Prestes Filho

No município de Araçariguama, Brasil, em março de 1946, João Prestes Filho, enrolado em uma manta, irrompeu na casa que dividia com sua irmã, angustiado e em estado de choque.

Ele afirmou que depois de ter voltado de uma pescaria, notou uma estranha nave sobrevoando a cidade. De repente, o objeto disparou uma luz, que entrou no quarto onde ele estava. Ele caiu no chão e sentiu que o seu corpo estava ardendo. Segundo testemunhas, João estava queimado da cintura pra cima, menos os cabelos.

Algumas horas depois, ele havia adoecido bastante e as suas carnes começaram a se separar dos ossos, principalmente a mandíbula, peito, mãos, dedos, pernas e pés, como se essas partes houvessem sido cozidas em água quente. Alguns pedaços de carne ficaram pendurados nos tendões, para espanto das testemunhas e impotência da vítima.

João Prestes foi levado a Santana do Parnaíba, onde havia um hospital, mas ele morreu antes de chegar ao hospital. A causa de sua morte ainda não é conhecida. Enquanto alguns sugeriram que ele poderia ter sido atingido por um raio, o tempo naquela noite em questão era quente e claro.

Ainda moribundo, João Prestes repetiu várias vezes que havia sido agredido por uma luz, e que aquilo era uma coisa de "outro mundo".

Tradução/Adaptação: Rusmea & Mateus Fornazari
Fonte:
https://listverse.com/2016/11/02/10-people-who-died-following-interaction-with-a-ufo/

Comentários