20 de setembro de 2018

10 mortes horríveis que foram atribuídas a fantasmas


Existem incontáveis ​​filmes e programas de TV descrevendo histórias aterrorizantes de assombrações que resultaram em mortes hediondas, mas alguma delas tem base na realidade?

Enquanto histórias de poltergeists são abundantes, alguém realmente morreu como resultado de um encontro com um fantasma? Ainda que não se saiba de nenhum médico legista ter registrado um espectro como causa oficial de uma morte, há evidências documentadas suficientes para sugerir que pode haver uma centelha de verdade em todos esses relatos dramáticos.

Nesta lista, conferimos as histórias de dez pessoas cuja morte estaria ligada de alguma forma ao fantasmagórico e ao sobrenatural.

10 - O Fantasma de Hammersmith

Uma das mortes mais conhecidas e melhor documentadas foi, ainda que indiretamente, atribuída ao espectro de Hammersmith.

Nos primeiros anos do século XIX, o distrito de Hammersmith, no oeste de Londres, estava cheio de rumores sobre uma terrível aparição que assombrava um dos cemitérios da região. Os habitantes locais relataram ter visto uma figura muito alta e vestida toda de branco, (ou também disseram que usava uma peça de pele de bezerro com chifres e grandes olhos de vidro em outras ocasiões) que emergiria repentinamente das sombras, gemendo, se lamentando e se contorcendo diante dos transeuntes.

Depois que uma mulher grávida alegou ter sido fisicamente agredida e um condutor de carroça ter abandonado os seus passageiros e cavalo com medo da visão do espectro, a notícia se espalhou de que o fantasma poderia ser de um homem que havia se matado antes de ser enterrado no solo sagrado do cemitério.

Os relatos foram levados tão a sério que patrulhas armadas foram enviadas para prender o fantasma, e não demorou muito para que um deles, um oficial de impostos com o nome de Francis Smith, o encontrasse pessoalmente.

Depois de exigir saber a identidade da aparição e não receber resposta, ele disparou um tiro de sua arma, temendo que ele se tornasse a próxima vítima. Infelizmente, não havia fantasma morto no cemitério. Em vez disso, a vítima, Thomas Millwood, era um homem - um rebocador (que trabalhava com argamassa) vestindo a roupa branca correspondente ao seu ofício.

O julgamento por assassinato que se seguiu foi um dos mais incomuns da história, com Smith eventualmente sendo sentenciado à morte (mas posteriormente comutado para trabalhos forçados graças a um perdão real).

Contudo, acreditam que algo deu errado para o espírito de Thomas Millwood, o argamasseiro baleado. No dia seguinte à sua morte, seu corpo foi levado para o Pub Black Lion e até hoje, acreditam que ele ainda assombra as instalações, sussurrando nos ouvidos dos clientes, batendo nas paredes e dando passos barulhentos sobre o bar.

No final, Thomas Millwood pode realmente ter se tornado o fantasma de Hammersmith.

9 - O Incidente do Relâmpago do Salão do Departamento de Estado de Kyoto (清涼殿落雷事件 Seiryōden Rakurai Jiken)

No ano 8 do período Heian (Ano de 930) a antiga cidade de Kyoto, estava sendo assolada por uma forte estiagem. No dia 26 de julho, o Imperador Daigo estava em reunião com seus ministros no Salão do Departamento de Estado (Seiryōden) para discutir se deveriam rezar por chuva.

No entanto por volta da 1 hora da tarde, eis que uma nuvem negra surgiu a partir do Monte Atago e em minutos, encobriu completamente o Departamento de Estado seguido de um forte temporal. Cerca de 1 hora e 30 minutos depois, um relâmpago atingiu o lado sudoeste do saguão principal.

Um grupo de cortesãos, assim como vários oficiais do governo que ali se encontravam, foram apanhados pela poderosa descarga elétrica e o grande conselheiro Fujiwara no Kyotsura teve a parte de cima de suas roupas incendiadas morrendo queimado ali mesmo. O oficial do ministério do interior, Taira no Mareyo, teve seu rosto completamente queimado e foi encontrado quase morto.

Lacaios trouxeram carretilhas para remover os feridos, mas como o conselheiro Fujiwara no Kyotsura já estava morto, ali mesmo foi deixado e removeram a Taira no Mareyo que ainda estava vivo, mas veio a falecer logo após sair do palácio.

O relâmpago também atingiu o Salão do Trono matando a dois soldados que ali estavam e queimando os cabelos de um guardião que veio a morrer mais tarde. Outro guardião teve sua barriga queimada mas sobreviveu e ainda um outro guardião teve seu joelho destroçado.

No passadoFujiwara no Kyotsura - quem morreu queimado no incidente - havia ordenado ao político Fujiwara no Tokihira que rebaixasse de cargo o poeta e político Sugawara no Michizane, que morreu de desgosto.

Naquele tempo, acreditavam que o Relâmpago, assim como as várias mortes e principalmente a morte horrível de Fujiwara no Kyotsura, teriam sido provocadas pelo espírito vingativo de Sugawara no Michizane. O Imperador Daigo nada sofreu no incidente.
.

8 - Fantasma do Buraco de Alcatraz

Acredita-se que Alcatraz seja um dos lugares mais assombrados dos Estados Unidos, mas nenhuma parte da famosa ilha prisão está ligada a histórias mais aterrorizantes de fantasmas do que as celas do Bloco D.

Uma parte do bloco D é conhecida como "O Buraco" (The Hole). O Buraco é a parte mais fria da prisão, e suas celas foram usadas para confinamento solitário. As celas apresentavam apenas uma pia, um vaso sanitário e uma lâmpada fraca controlada pelos guardas. Os presos dormiam em colchões que eram removidos durante o dia. Nenhum material de leitura era permitido, deixando os presos com nada além de tédio esmagador.

A célula final do Buraco era chamada "Oriental" e era essencialmente uma câmara de privação sensorial de aço com apenas uma abertura na parte de baixo para passar os dejetos.

Durante a década de 1940, houve muitos relatos de um homem fantasmagórico vestindo roupas da prisão do final do século 19 patrulhando o Buraco. No entanto, a aparição poderia ter sido responsável pela morte suspeita de um prisioneiro.

Pouco depois de ser trancado em uma cela do Buraco, o preso começou a gritar que havia alguém com olhos brilhantes preso com ele. Os guardas o ignoraram enquanto ele gritava longamente pela noite antes de um silêncio sinistro cair.

No dia seguinte, os guardas descobriram que o condenado havia sido estrangulado até a morte, com marcas lívidas e frescas de mãos em sua garganta. Enquanto alguns dizem que um dos guardas finalmente perdeu a paciência e o matou para que parasse de gritar, uma investigação completa não mostrou nenhuma evidência.

Um prisioneiro do século 19 que vagou pelos corredores da prisão teria cometido um crime além do túmulo?

7 - O Fantasma da Viúva Tailandesa
..
.
Em 2013, os moradores do distrito de Tha Sawang na Tailândia foram aterrorizados pelo fantasma de uma viúva que teria matado dez homens no espaço de um único mês.

Todos os homens tinham morrido em circunstâncias misteriosas, alguns enquanto dormiam e outros aparentemente morreram enquanto caminhavam. Todos haviam sido declarados pelos médicos que morreram de insuficiência respiratória.

Como nenhum dos homens havia mostrado sinais de estar doente, os aldeões contrataram um médium, que culpou o fantasma de uma viúva pelas mortes.

O médium então recomendou que cada morador pendurasse camisas vermelhas do lado de fora de suas casas para que o espírito fosse repelido, especialmente aqueles que só tinham um único filho, já que corriam o risco de uma visita fantasmagórica.

Enquanto isso pode ter sido o fim das mortes inexplicáveis ​​no distrito de Tha Sawang, em 2013, novamente, em junho de 2018, um outro distrito tailandês estaria sendo aterrorizado da mesma maneira. Seria a mesma viúva fantasmagórica?

Moradores da cidade de Nakhon Ratchasima, no distrito de Phimai, na Tailândia, colocaram uma camisa vermelha na frente de suas casas, acreditando que o gesto pode afastar o fantasma de uma viúva que, segundo um médium, tirou a vida de dois homens durante o sono.

Através do médium, os espíritos teriam dito que era o fantasma de uma viúva que queria tirar a vida de quatro homens na aldeia e que, como dois já haviam morrido dormindo, dois outros homens logo morreriam.

Alguns dos moradores anexaram uma nota à camisa vermelha dizendo: "Não há homens nesta casa, só gatos e cachorros".

De acordo com uma moradora local, nenhum outro homem morreu durante o sono depois que as camisas vermelhas foram colocadas.

Moradores da cidade de Nakhon Ratchasima, no distrito de Phimai, na Tailândia.


6 - O Túmulo Amaldiçoado de Carl Pruitt


A história remonta ao Kentucky em 1938, quando um homem chamado Carl Pruitt chegou em casa um dia para encontrar sua esposa nos braços de outro homem.

Em uma fúria selvagem, ele estrangulou ela até a morte com uma corrente antes de se matar imediatamente depois. (O outro homem fugiu.) Depois que Pruitt foi enterrado, os visitantes do cemitério notaram que a sua lápide estava começando perder a coloração, e a marca parecia assustadoramente semelhante a uma corrente.

Em pouco tempo, um garoto tentando impressionar seus amigos lascou a lápide jogando uma pedra e imediatamente depois foi vítima de um estranho acidente que tirou sua vida - sua corrente de bicicleta de alguma forma o estrangulou enquanto ele voltava para casa. A mãe do menino, naturalmente devastada, decidiu descarregar sua raiva batendo na lápide repetidamente com um machado.

No dia seguinte, ela também se tornou vítima da suposta maldição da sepultura de Pruitt. Ela foi encontrada estrangulada por seu próprio varal, que havia inexplicavelmente enrolado em seu pescoço enquanto pendurava roupa.

Não muito tempo depois, houve outro incidente que cimentou a reputação do túmulo de ser amaldiçoado. Um fazendeiro disparou uma arma contra a lápide enquanto passava pelo cemitério em sua carroça. Os cavalos aceleraram, assustados com o tiro, e o fazendeiro foi jogado para fora da carroça. Ao cair, uma das rédeas se envolveu em seu pescoço e o estrangulou.

A essa altura, o número de estrangulamentos ligados à sepultura começava a parecer mais do que uma coincidência, mas isso não impediu que dois policiais tentassem o destino tentando tirar fotos de si mesmos no túmulo. Quando se afastaram do cemitério, notaram que estavam sendo seguidos por uma luz brilhante. Enquanto se afastavam, o veículo colidiu com uma cerca e um dos policiais morreu, com a cabeça quase totalmente cortada pela corrente que pendia entre os postes da cerca.

Durante anos, as pessoas evitaram o cemitério, com medo de encontrar uma morte hedionda, mas na década de 1940, um homem decidiu correr o risco de atacar a lápide com um martelo. Mais tarde ele foi encontrado morto nos portões do cemitério.

Como ele morreu? Exatamente: Ele foi estrangulado pela corrente que trancava os portões do cemitério. Não é de admirar que, pouco depois, o cemitério foi desalojado e a lápide amaldiçoada foi removida permanentemente.

Lamentavelmente, não há nenhuma maneira de saber se as histórias de Carl Pruitt, o fantasma sanguinário, são verdadeiras.

5 - O Trabalhador Idoso

Na Inglaterra do século 19, médicos legistas e juristas confiaram na evidência de testemunhas no tribunal para determinar a causa da morte nos casos em que se acreditava que o falecido havia morrido de causas "não naturais".

Em Bristol, em 1841, um inquérito foi realizado pela morte de Patrick Hayes, um "trabalhador idoso" que havia caído da escada e morrido. A esposa do proprietário da pousada em que ele havia morrido, Mary Croker, deu testemunho de que ouvira o som do falecido ao descer as escadas por volta da meia-noite. Ela gritou, perguntando quem havia caído, e a resposta, na voz do falecido, disse:

"Sou eu e estou morto".

Em seu interrogatório sob juramento, Mary Croker informou ao legista que o homem havia visto claramente o fantasma que morava na casa:

"Eu acho que ele viu o fantasma que infesta a casa. É o fantasma de uma dama vestida de seda e tem sido problemática para alguns ex-inquilinos. Dois ou três inquilinos foram mortos nessa mesma casa, sem dúvida assustados pela mesma causa. Eu nunca vi o fantasma sozinha." O legista não se referiu à sugestão incomum da Sra. Croker em seu resumo e registrou um veredito de morte acidental.

4 - O Fantasma de Camp Lane

Em meados de 1800 em South Yorkshire, Reino Unido, uma mulher chamada Hannah Rallinson foi oficialmente registrada como tendo morrido de medo.

Rallinson e seu marido, ambos mórmons, haviam se mudado recentemente para novas habitações em Sheffield e haviam sido apresentados a uma mulher chamada Harriet Ward. Um dia, Harriet estava descendo para o porão da casa dos Rallisons quando gritou, alegando ter visto um fantasma de uma velha mulher aterrorizada e manchada de sangue. Harriet não apenas viu a aparição uma vez - na verdade, ela apareceu em cinco ocasiões diferentes nas 24 horas que se seguiram, ambas enquanto ela estava dormindo e acordada.

A congregação mórmon se tornou obcecada pelo Fantasma de Camp Lane, como ficou conhecido, e coletivamente determinaram que ela deveria ter sido vítima de um assassinato e que havia sido enterrada sob o piso do porão.

Decidiram remover o piso para descobrir o que havia embaixo. Enquanto a noite avançava, um grande grupo se reuniu para observar os procedimentos, e foi decidido cobrir a janela do porão para impedir que a multidão olhasse para dentro. Hannah Rallinson foi até o porão e seja lá o que tenha visto, ela desmaiou. Foi relatado no jornal local que ela teria visto a mulher de branco que teria corrido para ela antes de desaparecer.

Hannah foi levada para outro quarto no primeiro andar, onde suas amigas tentaram reanimá-la e, enquanto recuperava a consciência, ela contou que ainda podia ver o fantasma, com cortes em volta do pescoço e uma camisola manchada de sangue.

Aparentemente, o fantasma havia dito a ela que era Elizabeth Johnson, uma alma inquieta que havia sido assassinada por William Dawson, seu sobrinho, mais de um século antes. A falecida sra. Johnson teria dito que precisava sair de casa, pois estava marcada com o sangue dela. Apesar de ser uma mulher forte, saudável e forte, Hannah Rallinson morreu no dia seguinte, seu atestado de óbito registrou oficialmente a causa da morte como "morte súbita em um ataque que se acredita ter sido causado por um susto".

3 - O Caso de Jack Salto de Molas

Outra história trágica do século XIX é a de Jane Halsall, uma garota de sete anos de Lancashire, na Inglaterra, que supostamente morreu nas mãos de um espectro conhecido como Spring-Heeled Jack ("Jack Salto de Molas")

As histórias dessa bizarra aparição estiveram em circulação por várias décadas antes da infeliz morte de Jane Halsall, e o medo desse personagem aterrorizante não diminuiu ao longo dos anos.

Quando Jane voltou para casa um dia dizendo que seus companheiros de brincadeira haviam avisado que Jack estava a caminho de sua cidade natal, seus pais tentaram acalmar os seus medos. No entanto, naquela mesma noite, Jane ficou gravemente doente e perdeu a consciência no momento em que o médico chegou.

Apenas seis horas antes de sua morte prematura, ela teria dito: "O fantasma está chegando." O legista concluiu que ela havia morrido de susto e colocou a Jack Salto de Molas (ou melhor, o homem que ele acreditava estar representando, o espírito maligno). Um júri do tribunal do médico legista considerou "Jack" culpado da morte da menina, significando que um fantasma foi julgado e considerado culpado em um tribunal de justiça.

2 - Os Assassinatos de Hinterkaifeck

Com sua pacífica atmosfera bávara, a fazenda Hinterkaifeck parecia ser um local improvável para um dos assassinatos mais intrigantes do século XX. 

No entanto, em 1922, essa propriedade foi o cenário de um caso que desconcertou a polícia alemã e nunca foi resolvido. A família Grueber, que morava lá, era marginalizada socialmente, com o marido sendo um notório espancador de mulheres que teve um relacionamento incestuoso com a filha. No entanto, os eventos que se seguiram na fazenda dos Gruebers chocaram a comunidade local.

No final de 1921, a empregada de Grueber, Maria, relatou ter ouvido passos e vozes desencarnadas ao redor da casa. Ela deixou sua posição abruptamente, com medo de que a fazenda fosse assombrada. Seis meses depois da partida de Maria, o pai, Andreas, viu pegadas na neve que cercava a casa e que levavam da mata até a fazenda. Não havia pegadas que mostrassem o indivíduo teria retornado à mata. Andreas fez uma busca imediata, mas ninguém foi encontrado. Naquela noite, Andreas também ouviu os ruídos estranhos no sótão. Mais uma vez, ele não encontrou nada nem ninguém no esconderijo. Eventos tomaram um rumo ainda mais estranho depois disso. 

Na manhã seguinte, um jornal desconhecido estava jogado na varanda. Alguns dias depois, uma das chaves da casa desapareceu. Andreas viu arranhões no ferrolho como se alguém estivesse tentando pegar a chave.

Alguns dias depois, os habitantes da cidade começaram a se perguntar para onde os Gruebers haviam ido. Eles foram à fazenda para verificar a família e fizeram uma terrível descoberta no celeiro - os corpos ensanguentados de quatro membros da família, todos empilhados um sobre o outro e cobertos de feno. Na casa, o restante da família e a empregada substituta também foram encontrados mortos. 

Ainda que houvessem sinais de estrangulamento, o instrumento que acreditavam ter causado a morte era uma picareta. Havia um monte de fatores agravantes também. Cada um dos corpos havia sido coberto de uma maneira ou de outra e, enquanto a data da morte era 31 de março, os vizinhos haviam visto fumaça da chaminé da fazenda depois daquela data. 

Haviam evidências na sala de jantar de que refeições haviam sido consumidas recentemente, uma cama teria sido usada para alguém dormir e os animais da fazenda haviam sido alimentados. Não houve evidência de roubo, e jóias e moedas, permaneceram intocadas na casa. 

Teria sido um espírito vingativo quem matou os Gruebers? Foi uma terrível invasão seguida de um massacre? Seja qual for a verdade, a polícia ainda não resolveu os assassinatos e as pessoas ainda não sabem a resposta para este mistério.

1- A Família Jamison 
..
Em 2009, a família Jamison desapareceu, aparentemente sumiram da face da Terra. Seus corpos não foram encontrados durante quatro anos, quando seus restos mortais foram finalmente todos descobertos deitados no bosque, perto de onde sua caminhonete abandonada havia sido encontrado em 2009.

Antes do desaparecimento deles, a família Jamison havia dito a quem quisesse ouvir, que fantasmas os assombravam e que Madison, a filha de seis anos, conversava regularmente com uma garota fantasma que havia morrido em sua casa décadas antes.

No dia em que a família desapareceu, imagens da câmera de segurança mostram eles carregando o veículo, quase como se estivesse em algum tipo de transe. Nenhuma causa mortis foi determinada, e houve sugestões de que os membros da família estavam possuídos pelos fantasmas que habitavam sua casa.

Já que os corpos estavam severamente decompostos, não havia como dizer o que matou os Jamison, assim que abundam especulações.

Estas são apenas dez mortes documentadas que foram relacionadas a fantasmas. Enquanto a verdade está envolta em mistério, tudo o que sabemos é que essas pessoas morreram em circunstâncias estranhas.

Tradução/Adaptação: Rusmea & Mateus Fornazari
http://listverse.com/2018/09/11/10-gruesome-deaths-that-have-been-attributed-to-ghosts/
https://miko.org/~uraki/kuon/furu/text/kiryaku/b01.htm
http://d.hatena.ne.jp/momiyama67+priest/20130430/1367355376
Comentários