1 de julho de 2018

Eleonora Zugun: A Romena Possuída Pelo Demônio Dracu

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Eleonora Zugun foi um jovem que na década de 1920 apresentou muitos fenômenos paranormais após sua avó, uma bruxa, dizer que ela foi enganada pelo diabo. Mais de 1.000 fenômenos foram documentados, inclusive em vídeo. Ela foi estudada por renomados cientistas e parapsicólogos que ficaram atordoados com o que presenciaram...

Assombrados, o mundo do sobrenatural é cheio de mistérios e muitos deles são desconhecidos da maioria de nós, como é o caso dessa história de possessão demoníaca que foi muito discutida na década de 20. Vamos falar aqui da história de Eleonora Zugun, a jovem que foi estudada por grandes instituições e que inclusive existe uma filmagem de um desses momentos. Vamos conhecer sua história...


Início dos Fenômenos

Placa indicando a cidade de Talpa na Romênia
Eleonora Zugun, ou Leonor Zugun, nasceu em Talpa, Romênia, em 24 de maio de 1913. Contam que em fevereiro de 1925, quando tinha 12 anos, se dirigiu a casa de sua avó no povoado próximo de Buhai. No caminho, ela achou um pouco de dinheiro e pegou-o sem pensar para comprar doces, que comeu sozinha.

Quando seus primos descobriram isto, houve um choque, principalmente por parte da avó de Eleonora, uma conhecida bruxa local. A idosa disse à garota que "Dracu" (o "diabo"), deixou o dinheiro no caminho para que ela pegasse, comprasse os doces e assim ela nunca estaria livre de Dracu. Segundo a família, a atividade poltergeist começou no dia seguinte.

A bruxa idosa decidiu que a menina precisava passar a noite em sua casa como medida de proteção. No dia seguinte, misteriosas pedras surgidas do nada foram lançadas no exterior da casa, quebrando as janelas. Objetos pequenos como quadros, pratos ou copos próximos de Eleonora se moviam por si sós, como se uma estranha força oculta empurrasse os objetos.

Sua avó acreditava que a pequena estava possuída por demônios e falou com os idosos do povoado que concordaram a bruxa. Eleonora foi enviada de volta à casa de seus pais, mas três dias depois, os fenômenos paranormais começaram de novo. Houve uma situação em especial onde a família de Eleonora estava jantando na cozinha quando uma pedra de rio úmida e redonda entrou na casa através de uma janela.

A jovem Eleonora Zugun.


Procurando Ajuda

O Sr. Zugun, pai de Eleonora, cansado da situação, solicitou a ajuda de um sacerdote que gravou uma cruz na pedra e a lançou em um rio próximo. Mas pouco tempo depois, a mesma pedra voltou a entrar na cozinha pela mesma janela ante o desespero da família Zugun. Estes acreditavam que o demônio chamado Dracu era tão forte que podia desafiar o poder do sinal da cruz.

Ante a impossibilidade de viver com Eleonora, a família enviou a garota à casa de alguns vizinhos, onde a atividade continuou. Os aldeões então, decidiram levá-la ao manicômio local. Mas esteve internada por pouco tempo, já que ela conseguiu fugir de volta a sua casa.

É preciso lembrar que naqueles tempos da década de 20, não era raro que pessoas com transtornos psiquiátricos fossem considerados possuídos, enquanto que existiam casos apontados como sendo reais de possessões, que eram tratados como loucura.

Então, o pai de Eleonora decidiu dar o seguinte passo, o exorcismo. Mas muito ao contrário do esperado, as janelas do povoado inteiro explodiram em diminutos fragmentos, além dos utensílios de cozinha serem espalhados por forças invisíveis em todas as casas. Houve uma peregrinação e uma missa especial para Eleonora, mas os incidentes se intensificaram a tal ponto, que ela foi enviada a um convento.

No entanto, os misteriosos fenômenos continuaram no local de sua clausura, onde uma mesa pesada começou a levitar, estranhos ruídos eram ouvidos com frequência e misteriosas sombras apareciam nos dormitórios das religiosas. Houve mais exorcismos, mas nada serviu para ajudar à pequena garota. Eleonora foi declarada louca e enviada a um manicômio.

O caso da garota chamou a atenção dos meios de comunicação que despertaram o interesse dos pesquisadores psíquicos. Fritz Grunewald foi o primeiro em pesquisar o caso, se dirigindo a Talpa para entrevistar às testemunhas da atividade poltergeist de alguns dos incidentes.

Ele convenceu o pai de Eleonora para que a tirasse do manicômio e assim, ele poderia levá-la à Alemanha para realizar uma investigação a fundo. Mas infelizmente, Fritz Grunewald morreu em estranhas circunstâncias antes que pudesse encontrar um lugar para ela. Pouco depois desse acontecimento, a condessa Zoe Wassilko von Serecki levou a garota, adotando-a e protegendo-a em sua casa em Viena, em setembro de 1925.

A condessa Zoe Wassilko von Serecki e Eleonore Zugun


Alguns dos Fenômenos

A condessa von Serecki estava interessada em investigação psíquica e queria observar a garota mais de perto. Ela documentou mais de 1.070 manifestações entre fenômenos poltergeist e estigmas.

Essas manifestações incluíam:

- Misteriosas tintas derramadas sobre a cama de Eleonora
- Seus sapatos apareciam cheios d'água
- As costuras de seus vestidos desapareciam
- Seus brinquedos quebravam sem que ninguém tocasse
- Seus livros apareciam completamente destruídos
- Estranhos sons algo batendo no piso
- O misterioso desaparecimento de objetos.
- Aparecimento de estigmas

A condessa também relatou um episódio relacionado com estigmas que afetaram à pobre garota:

"Um exemplo da manifestação de estigmas ocorreu ontem pela manhã em minha presença. Pouco depois de que havia entrado na sala, observei uma marca que estava aparecendo no braço da jovem. Enquanto observava-o, converteu-se em uma série de vergões de cor vermelha, além de marcas inchadas que ficam na carne devido a uma pancada ou uma pressão que perfeitamente poderia ter sido causada por um chicote ou uma bengala. Estou convencida de que nem a garota nem ninguém poderia ter infringido qualquer golpe. Aos poucos minutos as marcas haviam desaparecido. alguns minutos mais tarde, enquanto eu estava ajudando a Eleonora a fechar um relógio em forma de gato, vi como algumas marcas semelhantes à urticária, começavam a aparecer no outro braço, além da parte posterior de seu pescoço. Ninguém mais que eu estava ao seu lado naquele momento, e suas duas mãos estavam totalmente ocupadas com o relógio."

Marcas apareciam no corpo da garota


Investigação Psíquica

Zoe convidou a Harry Price, o famoso pesquisador psíquico, para que pudesse investigar à garota em Viena. Ele ficou tão impressionado que convidou Eleonora e a condessa a visitarem o seu Laboratório Nacional para a Investigação Psíquica em Londres. Fizeram a viagem em setembro de 1926, onde os incidentes foram presenciados por vários cientistas e jornalistas de renome.

Existe uma filmagem de Eleonora, Zoe e os dois principal parapsicólogo alemães Traugott Konstantin Oesterreich e Rudolf Tischner, que foi filmada em 1927 em Munich durante a conclusão do estudo.

Um dos pontos a ser levado em conta, é que Price observou que o pulso de Eleonora passava de 75 a 95 batimentos por minuto após cada incidente poltergeist.

.
Fenômenos Documentados

Um artigo chamado, Astounding Phenomena: Girl Possessed of Devil, que havia aparecido no Sunday Mail em 12 de dezembro 1926, detalhava mais um caso de estigmas que havia afligido à jovem Eleonora:

"Estávamos tomando o chá no laboratório quando Eleonora, no ato de levantar a xícara aos lábios, soltou um grito de dor e arregaçou as mangas. Em seu antebraço apareceu o que pareciam ser marcas profundas de dentes abrindo a carne, como se ela, ou alguém mais, a tivesse mordido ferozmente no braço. As marcas passaram de vermelho a branco e finalmente tomaram a forma de vergões em relevo esbranquiçados. Desvaneceram-se pouco a pouco, mas ainda eram notáveis após uma hora mais ou menos".

Em outro caso, observaram a camponesa analfabeta realizando escrita automática com resultados intrigantes.

"Em certa ocasião, enquanto brincava com um brinquedo na presença de Wassilko-Serecki e a senhorita Kay, secretária do laboratório, ela se deteve e encheu várias folhas de papel com escrita no idioma romeno. A condessa leu e perguntou à secretária se ela havia perdido algumas chaves, e ao receber uma resposta afirmativa, disse; 'Então você encontrará as chaves no bolso de um casaco no guarda-roupas.' No que a senhorita Kay achou."

Eleonora, Zoe e os dois principal parapsicólogo alemães Traugott Konstantin Oesterreich e Rudolf Tischner, que foi filmada realizada em 1927 em Munich.


Relatório Final do Caso

O relatório oficial não encontrou sinais de nenhuma fraude ou engano, mas sim, apontou que poderia se tratar do próprio subconsciente de Eleonora, como a fonte dos estigmas. No entanto, sobre a questão de suas habilidades de telecinesia, ou seja, de mover objetos com a mente, o relatório não deu nenhuma possível explicação. O relatório oficial dizia:

"O que sucedeu a Eleonora é ao que parece, isto: Durante sua infância, quando os fenômenos chamados 'poltergeist' se converteram em visíveis, os simples camponeses afirmaram que se tratava de Dracu (o 'diabo'), o que fez que o subconsciente da garota se obsedasse com a ideia das chicotadas, mordidas, etc...No qual, os camponeses ignorantes diziam que se tratavam das mãos ou dos dentes de 'Dracu'.

Se ainda que tivéssemos descoberto a causa dos estigmas, mesmo assim, temo que não poderíamos presumir a solução do mistério dos movimentos telecinéticos das moedas, etc... Nós apenas demonstramos que simplesmente acontecem."

Ninguém sabe ao certo o que ocorreu com Eleonora, alguns especialistas sustentam que ela teve uma infância traumática que poderia ter provocado emoções negativas desencadeando os fenômenos paranormais, outros afirmam que ela tinha a capacidade psíquica da psicocinese criando ela mesma a atividade poltergeist, inclusive algumas pessoas afirmaram que realmente estava possuída por um verdadeiro demônio. Seja qual for o motivo, Eleonora foi vítima de eventos misteriosos.

Marcas no rosto da garota.



Como Tudo Terminou?

Em 1928, a atividade paranormal despareceu misteriosamente, sem nenhum tipo de explicação.

Eleonora experimentou um crescimento físico e mental excessivamente rápido, convertendo-se em uma cabeleireira de grande sucesso voltando definitivamente à Romênia onde mais tarde se casou vivendo uma vida normal. Zoe escreveu um artigo sobre a vida de Eleonora que foi publicado em uma prestigiosa revista de parapsicologia.

Em 02 de dezembro de 1927, Zoe junto do físico Hans Thirring, fundou a "Sociedade Austríaca Para a Investigação Psíquica" em Viena. Por 38 anos ela foi a Secretária Geral dessa organização (que no entanto, parou suas atividades durante a era nazista, mas outra vez foi fundada em 1946) e escreveu numerosas publicações em revistas antigas de parapsicologia. A organização ainda existe hoje sob o nome de "Sociedade Austríaca Para Parapsicologia e Fronteiras da Ciência".

Marcas em suas mãos.

Uma Fraude bem Elaborada?

No artigo: "Mistério da Garota Romena: Alegada Exposição de Truque", que apareceu no jornal The Barrier Miner em 3 de Março de 1927, foi relatado que a condessa estava processando o Dr. Hans Rosenbusch por difamação.

"Dr. Rosenbusch (Munique) e Otto Stehl, um mágico, afirmaram ter exposto uma fraude praticada pela condessa em conexão com Eleanore Zugun, uma romena de 13 anos de idade, a suposta 'garota misteriosa'.

Marcas de dentes aparecem misteriosamente no corpo da garota. O Dr. Rosenbusch e Stehl declararam que a condessa, sob o pretexto de alisar o cabelo de Zugun, arranhou o seu rosto e pescoço, porém, a pele da garota reagiu de forma anormal e não mostrou sinais até dois ou três minutos depois. 

Assim, enquanto Zugun estava exibindo uma marca a condessa estava habilmente produzindo outra".

Poderia a condessa e a garota terem realmente enganado os pesquisadores do Laboratório Nacional de Pesquisas Psíquicas (NLPR), um dos quais estava Harry Price, um "especialista em ilusionismo amador" e "desmascarador" (debunker), com tal classe de truques baratos?

Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari

Fontes (acessadas em 22/06/2018):
- ELEONORE ZUGUN: the Re-evaluation of a Historic RSPK Case

Mysterious Universe: Eleonore Zugun: The Romanian Ghost Girl Possessed by Dracu
- Wikipedia.de: Zoe Wassilko von Serecki
Comentários