20 de julho de 2018

10 Assombrações Demoníacas Assustadoras!

Inscreva-se no canal!
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

A maioria dos investigadores do paranormal são capazes de dizer que existem vários tipos diferentes de assombrações. As assombrações residuais tendem a ser benignas porque os fantasmas em questão revivem suas memórias da vida sem interagir com o mundo ao seu redor.

Assombrações inteligentes e atividade poltergeist são mais assustadoras porque as entidades reconhecem e interagem com os humanos ao seu redor. Poucas dessas interações são positivas.

Mas quando se trata de assombrações, as mais ameaçadoras e negativas são as chamada assombrações demoníacas. Nestes casos, casas e pessoas são atormentadas por entidades ditas não humanas que procuram possuir os vivos.

As assombrações demoníacas tendem a ser mental e espiritualmente desgastantes e também tendem a durar muito tempo porque, segundo as crenças, os demônios, que nunca foram humanos, só podem ser expulsos através de certos rituais religiosos. É claro que, se você é cético sobre tudo isso, as ditas assombrações demoníacas poderiam nada mais ser que exemplos de doenças mentais.

Além disso, para que existam assombrações demoníacas, é preciso acreditar na realidade dos demônios. Ainda assim, os 10 casos seguintes são exemplos perturbadores de pessoas que acreditam que foram atormentadas por entidades puramente malignas.

10 - A Casa do Demônio

De acordo com seu próprio livro, Bob Cranmer, ex-comissário do condado de Allegheny, na Pensilvânia, EUA, afirma que ele e sua família viveram em uma casa assombrada por um demônio durante 18 anos.

Um exorcismo teria expulsado o demônio em 2006. O Sr. Cranmer afirma que assistiu impotente ao longo dos anos, enquanto o sangue escorria das paredes de sua casa e mãos invisíveis empurravam e batiam em seus entes queridos.

Quando esses ataques atingiram seu ponto máximo em 2005-2006, Cranmer finalmente contatou a Diocese Católica de Pittsburgh, que enviou um padre para realizar um exorcismo na casa.

Segundo a história, a casa de Cranmer, no subúrbio de Brentwood, em Pittsburgh, foi construída sobre solo apodrecido. Nos anos 1700, os nativos americanos assassinaram cruelmente os colonos europeus na área. Mais tarde, durante a construção da casa, um dos trabalhadores amaldiçoou a terra. No entanto, o verdadeiro mal não surgiu até que o Dr. James C. Mahan Sr. chegou.

Cranmer acredita que o Dr. Mahan, um ex-inquilino da casa, foi um abortista alcoólatra que realizou centenas de operações ilegais. Essas atividades supostamente trouxeram um demônio ao mundo - um demônio que se manifestou principalmente como uma "nuvem negra e nebulosa".

Ao contrário da maioria das assombrações demoníacas, Cranmer realmente sabe o nome do demônio. Cranmer acredita que Moloch, o deus cananeu mencionado no Antigo Testamento, possuía sua casa porque Mahan e a família Malick, os donos anteriores da casa, eram adoradores de Moloch.

Dado que Moloch supostamente recebeu sacrifícios de crianças, o fato de o Dr. Mahan ser um aborteiro parece ainda mais assustador.

09 - Símbolos Estranhos

Apresentada em um episódio de Paranormal Witness, a casa número 20317 em Fairway Drive, em Springfield, Louisiana, seria supostamente assombrada por uma entidade diabólica.

No episódio, os novos proprietários Jeanine e AJ se mudam para uma casa pitoresca e barata na Louisiana rural. Em pouco tempo, Jeanine é submetida a agressões físicas cometidas por uma presença invisível. Os ataques aumentam ao ponto do casal ser forçado a fugir da casa.

Logo antes de sair, AJ e seu sogro puxam um tapete e descobrem que um cômodo da casa está coberto de símbolos satânicos.

Grande parte do episódio enaltece que essa dita assombração, ocorre na Louisiana onde não somente Nova Orleans é um dos principais centros de vodu, masque a Louisiana rural também tem sua cota de atividades satânicas.

No geral, AJ e Jeanine acreditam que sua casa já teria sido usada por um culto satânico, que trouxe um demônio ao mundo durante um de seus rituais.

08 - O Incidente Poltergeist de Tomika-chō, Gifu-ken

No Outono do ano 2000, caso extraordinário estampou as manchetes dos jornais japoneses.
Um prédio de apartamentos de quatro andares disponibilizado como moradia econômica pelo município, concluído no ano de 1999, estaria manifestando fenômenos paranormais.

"Pedido de exorcismo, uma
inundação de curiosos"
em letras garrafais no
recorte de jornal.
No Japão, com certa frequência surgem relatos de supostas manifestações espirituais, por vezes ditas demoníacas, mas que apareçam nos grandes meios televisivos jornalísticos, é extremamente raro.

O caso se deu na localidade de Tomita, na província de Gifu e foi chamado de "O Incidente Poltergeist de Tomika-chō, Gifu-ken" (Pronúncia-se Tomíka tchô - Güífu kên) pelos meios.

Logo após a ocupação do prédio de apartamentos pelos moradores em 1999, estes começaram a se incomodar com estranhos sons de madrugada. Segundo alguns relatos, os sons eram semelhantes aos de garrafas de vidro rolando sobre o piso, sons de serrote cortando madeira, de batidas de martelo e em ocasiões, de passos no telhado.

Em um primeiro momento, temendo ser ridicularizados, os moradores não comentaram as estranhas experiências. Só que por volta de agosto do ano de 2000, os supostos fenômenos teriam se intensificado, em que a louça voavam das prateleiras como que lançada por mão invisíveis, torneiras e chuveiros se abriram sozinhos, televisões se ligavam e trocavam de canais...

O presidente da associação de moradores, Tadanori Tanaka de 69 anos na época, e morador do apartamento número 101, fez uma reclamação à prefeitura da localidade de Tomita, mas os funcionários examinaram o local e não acharam nada estranho.

Um sacerdote Xintó, realizou uma cerimônia 
de exorcismo no prédio. 

Em outubro de 2000, o caso foi parar nos meios televisivos, atraindo a atenção do público japonês e consequentemente, levando o lugar a ser visitado por médiuns e pesquisadores do paranormal.

No dia 15 de outubro às 10 horas da manhã, um Kitō-shi, (sacerdote Xintó), realizou uma cerimônia de exorcismo no prédio.

Mas o que deveria acalmar os espíritos segundo a crença, não teria surtido efeito segundo os moradores, já que os misteriosos efeitos teriam se intensificado ainda mais, perdurando pelos seguintes 10 anos em que lentamente foram diminuindo e se extinguindo por completo no ano de 2010.

Segundo um médium espiritualista, 30 Anos Antes uma mulher teria se suicidado neste lugar, gerando um Jibakurei, uma legião de espíritos presos ao lugar.

07 - A Assombração da Família Smurl

.
Entre 1974 e 1989, a família Smurl de West Pittston, na Pensilvânia, foi submetida a quantidades infinitas de fenômenos paranormais.

Jack e Janet Smurl e seus quatro filhos alegaram que sua TV uma vez pegou fogo, seus banheiros davam descarga sozinhos, e vários eletrônicos da casa pararam de funcionar sem motivo aparente. À noite, a família ouvia passos e sentia odores terríveis, sem ter uma fonte identificável.

Perturbadoras marcas de garras - ou o que pareciam ser marcas de garras - começaram a aparecer no banheiro da família. Em pouco tempo, aparições corpóreas seriam avistadas acima dos leitos, e em 1985, um alegado fantasma, que a família chamou de "Velha Bruxa", foi visto caminhando através das paredes.

Em outras ocasiões, a "Velha Bruxa" ou algum outro demônio, teria abusado sexualmente de Jack e Janet. Naquele ano, cerca de 50 exorcismos foram realizados na casa, mas os ataques não pararam até a família Smurl se mudar em 1989.

Como uma certa assombração em Amityville, Nova York, os céticos levantam uma sobrancelha para o fato de que a suposta atividade demoníaca, parece ter cessado quando a família Smurl se mudou. O envolvimento dos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren no caso foi motivo para mais ceticismo.

Em 1991, foi produzido um filme para TV do caso Smurl intitulado A Casa das Almas Perdidas (The Haunted).

06 - A Família Bean

.
Os Bean eram uma típica família americana. Durante a década de 1970, eles moravam em Glen Burnie, um subúrbio de Baltimore, Maryland. Especificamente, a família vivia em uma casa de estilo rural em uma comunidade chamada Harundale.

De acordo com Bill Bean, a casa da família sempre pareceu sinistra e continha uma energia negativa. Segundo Bean relata, a casa da família era possuída por um demônio.

Essa entidade gostava de envolver suas mãos frias em torno de membros da família e simular que as estava assassinando. Em um exemplo, o suposto demônio teria se transformado em um humano vestindo um terno preto, só que os seus olhos totalmente pretos teriam denunciado a sua verdadeira natureza.

Eventualmente, a família Bean foi forçada a fugir de sua casa nos anos 80. Tal como acontece com a maioria das ditas assombrações demoníacas, Bill Bean não tem uma resposta para o motivo pelo qual a casa de sua família era assombrada, ainda que ele mencione a possibilidade de contato extraterrestre.

No entanto, Bill Bean afirma ter provas na forma de fotos estranhas que foram tiradas enquanto a família ainda vivia em Harundale. Os proprietários subsequentes da casa alegaram que sua morada não era nada anormal.

05 - Uma Horda de Demônios

.
A casa de Latoya Ammons e seus três filhos seria supostamente tão assombrada que a polícia local precisou se envolver.

De acordo com Ammons, a pequena casa de sua família na Carolina Street, em Gary, Indiana, EUA, começou a "agir mal" pouco depois de se mudarem para lá, em novembro de 2011.

A primeira manifestação preocupante ocorreu quando grandes moscas negras começaram a enxamear ao redor da família na varanda da casa. Esses ataques ocorreram ao longo do ano, mesmo no frio de dezembro. À noite, a família ouvia passos ao redor da casa, incluindo uma certa noite, quando Ammons viu uma figura sombria caminhando pela sala de estar.

De acordo com os investigadores do paranormal, "os demônios gostam de se manifestar como figuras sombrias sólidas e negras". Pesquisadores com menos inclinação sobrenatural argumentam que ver pessoas das sombras está ligado à paralisia do sono.

Seja qual for o caso, Ammons afirma que ela uma vez testemunhou sua filha de 12 anos de idade, levitando inconsciente acima de sua cama às 2:00 da manhã.

Percebendo que precisavam de ajuda, Ammons e sua família contataram clarividentes. Esses clarividentes fizeram a alegação chocante de que a casa da família Ammon era assombrada por 200 demônios.

Ammons e seus filhos sofreram exorcismos para se livrarem da ameaça antinatural, mas no final tiveram que fugir da casa.

Hoje, a casa é bem conhecida por uma foto que supostamente mostra um demônio parado perto de uma janela. Muitos contestaram essa afirmação depois que o metabunk.org desmascarou a foto.

04 - Demônios do Dia das Bruxas

Tracey e Keiron Fry, de New Tredegar, Gales do Sul, se tornaram celebridades da noite para o dia nos tablóides britânicos porque afirmavam que demônios estavam vivendo em sua casa.

Mais especificamente, o casal alegou que no início de uma noite de Halloween, três demônios começaram a agredi-los e a molestá-los. Em uma declaração eles afirmam que uma entidade do mal disse aos filhos do casal Fry que iria cortar as gargantas de Tracey e Keiron.

Da mesma forma que como acontece com muitas histórias sobre assombrações demoníacas, Tracey e Keiron acreditam que um tabuleiro Ouija, que eles tinham anteriormente usado para contatar espíritos, era o veículo que os demônios usavam para infestar sua casa.

Uma vez lá dentro, os demônios se tornaram impiedosamente violentos e deixaram hematomas e arranhões nos membros da família. Keiron acredita que ele conseguiu capturar uma foto de uma das entidades. Na foto, a entidade parece ser uma criança pequena vestida de branco.

Dado que a história da família Fry apareceu pela primeira vez em meios de comunicação sensacionalistas como o Daily Mail e o The Sun, as alegações da família devem ser tomadas com extrema reserva.

No entanto, a família Fry conseguiu convencer uma equipe de investigadores do paranormal e um vigário da Igreja de Gales chamado Johnathan Widdess para limpar sua casa de todos os espíritos malignos.

03 - A Jaula

.
Uma das casas consideradas mais assombradas da Grã-Bretanha foi colocada à venda. Localizada na cidade de St. Osyth, em Essex, "The Cage" (A jaula) já foi uma prisão de bruxas no século XVI.

Segundo a ex-proprietária Vanessa Mitchell, as bruxas da aldeia deixaram algo realmente assustador para trás.

Depois de se mudar para lá em 2004, Mitchell afirma que vários fantasmas começaram a atacá-la. Um fantasma insolente bateu em seu traseiro enquanto outro a empurrou enquanto ela estava grávida. Em outros casos, estranhas manchas parecidas com sangue surgiriam no chão.

Em uma entrevista à ITV, Mitchell afirmou que viu três fantasmas - dois homens e uma mulher - durante seus três anos de vida na "jaula".

O mais chocante é a afirmação de Mitchell de que a casa também é assombrada por um demônio cabra. Mitchell acredita que ela capturou essa entidade em uma fotografia.

Depois de sair dessa casa, Mitchell escreveu o livro A Modern Day Haunting para contar suas experiências. Ela afirma que um dos fantasmas da Jaula é Ursula Kemp, ex-prisioneira ne lugar que foi acusada, julgada e executada por feitiçaria.

02 - A Casa da Rua de Armstrong

.
Em 1970, Ann e Roger Brock mudaram sua família para uma casa de quatro quartos em 2220 N. Armstron street, em Kokomo, Indiana, EUA.

A casa custava apenas US $ 5.000 - um verdadeiro roubo para um jovem casal com três filhas. No entanto, uma vez abrigados dentro das paredes da casa, a família Brock começou a experimentar alguns eventos verdadeiramente perturbadores.

Durante anos, as filhas Lana e Lisa alegaram que se sentiam desconfortáveis ​​na casa escura. Mas não foi até 1978, quando os irmãos mais novos Roger Jr. e James nasceram, que a família começou a ver o que eles acreditavam ser uma entidade não-humana.

Uma certa noite, depois de experimentar tremores inexplicáveis ​​em torno de sua cama, Lana viu um homem todo molhado parado do lado de fora da janela. Após uma inspeção mais detalhada, ela passou a acreditar que não era um homem, mas uma "criatura".

Para piorar as coisas para a família, um boato local postulava que uma mulher havia sido assassinada na casa .Como relatado em um episódio da Paranormal Witness, os Brocks foram submetidos a numerosos ataques do que acreditavam ser um demônio porque Roger Brock era um pastor batista.

Em um dado momento, depois de responder uma batida na porta do quarto, Lana teve sua boca coberta por uma mão invisível. Por mais que ela tentasse gritar, a mão a impedia. Felizmente, o cachorro da família distraiu o suposto demônio, permitindo que Lana gritasse.

Como vingança, o demônio matou o cachorro o jogando por uma janela. Hoje, Lana dirige um blog dedicado a investigar o paranormal. Quanto à casa, Lana afirma que um incendiário em série a queimou.

01 - A Casa Sallie

.
Apesar de sua reputação como uma das casas mais assombradas dos Estados Unidos, a Casa Sallie de Atchison, no Kansas, se parece com qualquer outra casa de classe média.

Localizada em 508 N. Second Street, a Sallie House foi construída no século XIX e recebeu esse nome de uma garota fantasma chamada Sallie. Em 1992, o caso Sallie House fez notícia nos meios norte-americanos graças ao programa de televisão Sightings.

Enquanto um episódio do programa estava sendo filmado, os moradores da casa, Tony e Debra Pickman, mostraram marcas de arranhões em seus corpos. Os membros da equipe de televisão foram igualmente atingidos, machucados e arranhados.

De acordo com Sallie House, esses graves ataques sobrenaturais começaram após o nascimento de seu filho. A partir de então, Tony e Debra sofreram cortes e dores físicas causadas por atacantes invisíveis. Qualquer um que visitou a casa foi igualmente agredido.

Outras histórias afirmam que aparições de corpo inteiro, objetos flutuantes e ruídos inexplicáveis, como sons de animais, foram experimentados por membros da casa e seus amigos.

Para investigar essas misteriosas ocorrências, a família Pickman frequentemente convidava investigadores e psíquicos paranormais para sua casa, alguns dos quais usavam tábuas Ouija para tentar entrar em contato com os espíritos do lugar.

De modo perturbador, Tony e Debra chegaram a acreditar que Sallie, o fantasma mais ativo da casa, era de alguma forma um imã para entidades muito mais sombrias.

Em particular, acreditam que Sallie pode ter sido o portal que permitiu que um demônio ou vários demônios entrassem na casa. Um desses supostos demônios foi chamado de Harpia devido à sua predileção por violência física e seu interesse particular pelo filho de Tony e Debra.

Tony e Debra deixaram a casa em 1994, mas eles mantêm um site dedicado às suas experiências.

Tradução/Adaptação Rusmea & Mateus Fornazari

Fonte:
http://listverse.com/2016/05/21/10-truly-terrifying-demonic-hauntings/
http://www.zakzak.co.jp/tsui-sat/tsuiseki/contents/2000_10-03/1104.html
Comentários