29 de março de 2018

Conheça Shepherd Bushiri: O "Profeta" Africano que "Anda no Ar", "Conversa com Anjos" e "Faz Aparecer Dinheiro" no Bolso dos Fiéis!


Por Marco Faustino

A África não possui apenas uma beleza natural estonteante atrelada a inúmeras crises humanitárias devido a guerras ou governos corruptos, que fazem suas populações passarem fome e sede, além de estarem suscetíveis a diversas doenças endêmicas, entre elas a AIDS. A África é literalmente o palco de uma quantidade absurda das mais variadas congregações pretensamente religiosas, cujos pastores alegam ser capazes de realizar procedimentos de cura, que mais parecem truques de salão do que necessariamente algo divino. Isso não acontece somente na África, visto que em algumas cidades do interior do Nordeste brasileiro, que não citarei os nomes, é possível encontrar mais igrejas ou edificações destinadas a pregações do que postos de saúde ou escolas. Portanto, a África não é muito diferente da realidade, que muitas comunidades do interior do nosso país vivem. A diferença é que, algumas vezes, a situação beira o absurdo. Um exemplo disso foi um M.A. (Minuto AssombradO), que redigi em novembro do ano passado sobre uma estranha e pouco ortodoxa igreja na cidade de Orange Farm, localizada a 45 km ao sul de Joanesburgo, na África do Sul. O motivo de ser estranha? Bem, ela permite que seus membros bebam bebidas alcoólicas livremente durante o culto, das 11h da manhã até às 3h da tarde, e até mesmo os batizam com a bebida de sua preferência. Essa história foi inicialmente divulgada pelo site do "The Daily Sun", um dos maiores e mais populares tabloides da África do Sul. O nome da igreja era "Gabola Church of International Ministries" sendo que a palavra "Gabola" vinha do idioma Tswana (idioma oficial de Botswana, porém a maioria das pessoas que se comunicam nesse idioma moram na África do Sul), e significa "beber ou bebida".

O bispo Tsietsi Makiti, 52 anos, era o fundador dessa igreja, que funcionava em uma taberna chamada "Freddy’s Tavern", e acolhia pessoas que não eram bem-vindas em outras congregações. Quando uma equipe do "The Daily Sun" visitou a igreja, o bispo estava saciando sua sede e orando juntamente com os demais membros, que também estavam bebendo. Makiti disse que, quando Jesus entrou na vida de seus seguidores, o álcool mudou tudo. Segundo o bispo, "as pessoas não sabiam o que fazer por diversão, mas quando Jesus transformou a água em vinho, ele orou para que o mesmo estimulasse seus corpos". Nesse sentido, Makiti disse que rezava pelas bebidas dos seus seguidores, antes que fossem servidas. Além disso, ele declarou que, com Deus presente na taberna, eles notaram a criminalidade diminuindo e o amor e o respeito sendo promovidos. Ele também disse que as pessoas que bebiam cerveja eram felizes e pacíficas, e que isso significava, que estavam vivendo na sombra de Deus. Ele chegou a mencionar, que mulheres não eram permitidas, porque os homens podiam começar a importuná-las, mas que as permitiria assim que seus seguidores estivessem mais "preparados" para isso. Menores de idade também não eram permitidos.

Agora, eis que a surge a notícia sobre um "profeta" africano chamado Shepherd Bushiri, que vem acumulando, sozinho, uma verdadeira fortuna através de estranhas promessas e supostos poderes conferidos a ele, por Deus. Ele alega ter curado pacientes com AIDS e câncer, ter feito cegos voltarem a enxergar, ter conversado com anjos e, ainda por cima, alega ser capaz de andar no ar e fazer aparecer dinheiro no bolso de seus fiéis. Esse assunto vem repercutindo de forma considerável em sites destinados a propagação de curiosidades gerais, porém tentarei mostrar a vocês de uma forma mais completa a história por trás de Shepherd Bushiri, e a verdadeira razão pela qual, apesar da exponencial proliferação de religiosos no continente africano, o seu caso merece destaque. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Entenda a Situação: A Recente Matéria Publicada Pela BBC Sobre Shepherd Bushiri


Para começar a entender quem é Shepherd Bushiri, vamos começar por uma matéria publicada pela BBC, no dia 5 de março deste ano, chamada "Shepherd Bushiri: Meeting the man who 'walks on air'" ("Shepherd Bushiri: Se encontrando com o homem que 'anda no ar'", em português). Inicialmente, a matéria mencionou, que havia pessoas batendo palmas, dançando, pulando para cima e para baixo, enquanto Bushiri adentrava por um corredor, ladeado de guarda-costas.

Tamanha era a empolgação de alguns dos fiéis - alguns dos quais esperam pacientemente por cinco horas para ter apenas um vislumbre do "profeta" - que chegavam a desmaiar. Essa era a narrativa de Pumza Fihlani, uma jornalista e correspondente da BBC em Joanesburgo, na África do Sul, acrescentando que esse frenesi era de certa forma "justificável", afinal de contas Bushiri era um homem, que dizia ter curado pessoas infectadas pelo HIV, que tinha feito cegos enxergarem, que tinha feito aparecer dinheiro no bolso dos mais necessitados e, em ao menos uma ocasião, teria "andado" no ar.

Shepherd Bushiri posando na frente de uma de suas mansões e de uma parte de sua coleção particular de carros
O "profeta" Shepherd Bushiri percorreu um longo caminho desde sua infância em Mzuzu, uma cidade de médio porte no norte de Malawi, um país da África Oriental, limitado a norte e a leste pela Tanzânia, a leste, sul e oeste por Moçambique e a oeste pela Zâmbia, e que possui pouco mais de 16 milhões de habitantes.



O "profeta" Shepherd Bushiri percorreu um longo caminho desde sua infância em Mzuzu (na foto), uma cidade de médio porte no norte de Malawi, um país da África Oriental, limitado a norte e a leste pela Tanzânia, a leste, sul e oeste por Moçambique e a oeste pela Zâmbia, e que possui pouco mais de 16 milhões de habitantes.
Atualmente, ele consegue lotar estádios de futebol com dezenas de milhares de seguidores fervorosos, muitos dos quais estão preparados para viajar pelo mundo para vê-lo pregar pessoalmente. Ele recebe visitantes regulares dos Estados Unidos, do Reino Unido e, inclusive da Ásia, sendo que bandeiras de diversos países tremulam orgulhosamente no interior de sua igreja pertencente ao Ministério da "Enlightened Christian Gathering" (ECG), cuja tradução livre para o português seria algo como "Assembleia Cristã dos Esclarecidos". Bushiri possui uma espécie de complexo ecumênico em Pretória, capital executiva da África do Sul, cujo "santuário" é delineado por uma corda de veludo vermelho e um tapete vermelho repleto de guarda-costas de ambos os lados.

Bushiri, que possui 30 e pouco anos, está bem ciente das inúmeras alegações de pessoas que dizem, que ele não é nada além de um farsante, mas ele pouco se importa com o que as pessoas falam.

Atualmente, ele consegue lotar estádios de futebol com dezenas de milhares de seguidores fervorosos, muitos dos quais estão preparados para viajar pelo mundo para vê-lo pregar pessoalmente. Ele recebe visitantes regulares dos Estados Unidos, do Reino Unido e, inclusive da Ásia, sendo que bandeiras de diversos países tremulam orgulhosamente no interior de sua igreja pertencente ao Ministério da "Enlightened Christian Gathering" (ECG).
Bushiri, que possui 30 e pouco anos, está bem ciente das inúmeras alegações de pessoas que dizem, que ele não é nada além de um farsante, mas ele pouco se importa com o que as pessoas falam.
"Meu ministério não é para todos, é para aqueles que têm fé. Sou apenas um mensageiro da obra de Deus. Deus cura as pessoas em nossos encontros. Uma vez eu consegui que médicos, aqui em Pretória, trouxessem pacientes com HIV. Eles foram previamente testados para mostrar que eram HIV positivo. Então, orei por eles, e novos testes mostraram que eles eram HIV negativo", disse Bushiri, que possui diversas igrejas espalhadas pela África, desde Gana até a África do Sul, porém sua igreja por banida de Botswana devido as suas alegações relacionadas a "dinheiro milagroso".

Além disso, o profeta possui cerca de quatro jatos particulares, algo que ele conseguiu desde sua ascensão meteórica como "profeta", nos últimos três ou quatro anos.

Além disso, o profeta possui cerca de quatro jatos particulares, algo que ele conseguiu desde sua ascensão meteórica como "profeta", nos últimos três ou quatro anos.
Os seguidores de Bushiri concordam com suas palavras. Eles acreditam que ele não está apenas imbuído do poder da profecia, mas também de curar os enfermos e orar por suas prosperidades.

"Os milagres e os ensinamentos que nosso pai (o profeta Bushiri) ensina toda semana são tão incríveis", contou Xolani Msibi, 24 anos. Ela disse que sua irmã, que tinha problemas para andar foi curada pelo profeta "sem sequer colocar as mãos nela".

"Também tenho lutado para conseguir um emprego. Vim para cá e consegui dois empregos ao mesmo tempo e foi apenas uma questão de escolha", completou.

Os seguidores de Bushiri concordam com suas palavras. Eles acreditam que ele não está apenas imbuído do poder da profecia, mas também de curar os enfermos e orar por suas prosperidades. Foto da igreja ECG de Pretória, na África do Sul, em 2015.
"Os milagres e os ensinamentos que nosso pai (o profeta Bushiri) ensina toda semana são tão incríveis", contou Xolani Msibi, 24 anos. Ela disse que sua irmã, que tinha problemas para andar foi curada pelo profeta "sem sequer colocar as mãos nela". Foto da igreja ECG de Pretória, na África do Sul, em 2015.
Conforme sabemos, homens e mulheres, que proclamam poder realizar milagres não são exclusivos da África do Sul ou do continente africano. Eles são encontrados em diversas outras partes do mundo. Embora o Cristianismo esteja bem estabelecido na África há mais de um século, muitos acreditam que a forma mais radical, que vemos atualmente possui alguns traços relacionados ao Movimento Carismático que acontece ao redor do mundo.

Para quem não sabe, o movimento carismático é mais conhecido por pregações, onde os pastores falam em línguas desconhecidas, geralmente acompanhado de um comportamento altamente emocional (também conhecido como glossolalia), pela cura divina, e por profecias como evidência do Espírito Santo. A maioria dos encontros serve para orar e cantar de forma animada, dançar, gritar, e levantar as mãos e os braços em oração. Provavelmente, você deve conhecer algum local que age exatamente dessa forma, não é mesmo?

Conforme sabemos, homens e mulheres, que proclamam poder realizar milagres não são exclusivos da África do Sul ou do continente africano, eles são encontrados em diversas outras partes do mundo. Embora o Cristianismo esteja bem estabelecido na África há mais de um século, muitos acreditam que a forma mais radical que vemos atualmente possui alguns traços relacionados ao Movimento Carismático que acontece ao redor do mundo.
Para quem não sabe, o movimento carismático é mais conhecido por pregações, onde os pastores falam em línguas desconhecidas, geralmente acompanhado de um comportamento altamente emocional (também conhecido como glossolalia), pela cura divina, e por profecias como evidência do Espírito Santo. A maioria dos encontros serve para orar e cantar de forma animada, dançar, gritar, e levantar as mãos e os braços em oração.
Enfim, vamos voltar ao Bushiri. Em um domingo comum, cerca de 40.000 pessoas costumam se reunir para ouvir o "profeta", mais conhecido como "Major One" ("O Maioral", em uma tradução livre) e, potencialmente, comprar algumas das mercadorias especialmente projetadas, que permanecem à venda nas barracas espalhadas pelo grande complexo ecumênico.

Ah, e esses produtos vão desde um "óleo milagroso" até calendários, pulseiras, toalhas de marca, camisetas e bonés, sendo que todos possuem o rosto estampado do "profeta". Os vendedores dizem aos fregueses, que todas as mercadorias foram abençoadas por Bushiri, e que também possuem poderes de cura.

Enfim, vamos voltar ao Bushiri. Em um domingo comum, cerca de 40.000 pessoas costumam se reunir para ouvir o "profeta", mais conhecido como "Major One" ("O Maioral", em uma tradução livre) e, potencialmente, comprar algumas das mercadorias especialmente projetadas, que permanecem à venda nas barracas espalhadas pelo grande complexo ecumênico
Ah, e esses produtos vão desde um "óleo milagroso" até calendários, pulseiras, toalhas de marca, camisetas e bonés, sendo que todos possuem o rosto estampado do "profeta".
Ao longo dos anos, Bushiri acumulou uma vasta riqueza. Quando as pessoas questionam a maneira pela qual ele acumulou tanto dinheiro ao longo do tempo, Bushiri alega que é vítima de racismo. Infelizmente, não há nenhum registro mostrando o real patrimônio do "profeta", mas ele conhecido por ter interesse em minas de prata e outro, possuir quatro jatos particulares e inúmeros hotéis através de sua empresa de investimentos, a "Shepherd Bushiri Investments", sediada no luxuoso bairro de Sandton, em Joanesburgo. Perguntas sobre a maneira pela qual sua fortuna foi acumulada não são exatamente bem-vindas.

"Meu sucesso deve inspirar as pessoas a serem empreendedoras. Eu sou um homem de negócios e isso é algo a parte de ser um profeta. Minha prosperidade é proveniente de empresas privadas. Tais perguntas não são feitas a líderes de igrejas brancas, mas quando um homem africano prospera, então isso passa a ser um problema", disse Bushiri, que se mostrou incomodado com o questionamento da repórter da BBC.

"Como a venda de mercadorias em minha igreja é diferente da Igreja Católica, que vende um rosário, e as igrejas do Reino Unido que vendem a Bíblia? Não é justo", continuou.

Ao longo dos anos, Bushiri acumulou uma vasta riqueza. Quando as pessoas questionam a maneira pela qual ele acumulou tanto dinheiro ao longo do tempo, Bushiri alega que é vítima de racismo. Infelizmente, não há nenhum registro mostrando o real patrimônio do "profeta", mas ele conhecido por ter interesse em minas de prata e outro, possuir quatro jatos particulares...
...e inúmeros hotéis através de sua empresa de investimentos, a "Shepherd Bushiri Investments", sediada no luxuoso bairro de Sandton, em Joanesburgo. Perguntas sobre a maneira pela qual sua fortuna foi acumulada não são exatamente bem-vindas.
Presente de aniversário de casamento de Shepherd para sua esposa, no ano passado, um Rolls Royce 2016,
que custa mais de R$ 1 milhão.
Porém, e em relação a ideia de que um homem de Deus deve viver uma vida modesta? Bushiri está realmente preocupado, de que apenas pouquíssimos fiéis terão todos os luxos que ele possui na vida?

"Não, minha prosperidade é uma inspiração para meus seguidores. Eles pensam que se Deus pode fazer isso por mim, Ele pode fazer por eles. Se eles acreditassem que há algo errado, eles não me seguiriam", completou. Contudo, embora possa ser inspirador para seus seguidores, seu aparente sucesso instantâneo não passou despercebido.

Ele aparentemente recebeu ameaças de pessoas, que o veem como uma espécie de adversário, e há aqueles que se preocupam com o fato das pessoas gastarem dinheiro nessas barracas, e aquelas ligadas a igrejas carismáticas semelhantes por todo o país, todos os domingos.

"Não, minha prosperidade é uma inspiração para meus seguidores. Eles pensam que se Deus pode fazer isso por mim, Ele pode fazer por eles. Se eles acreditassem que há algo errado, eles não me seguiriam", completou. Contudo, embora possa ser inspirador para seus seguidores, seu aparente sucesso instantâneo não passou despercebido.
Existem preocupações de que as leis liberais da África do Sul sobre religião - a única coisa que permitiu que Bushiri ampliasse seu ministério em tal proporção - possam estar flexíveis demais. Do outro lado da fronteira, em Botswana, sua igreja teria sido fechada devido ao suposto uso de "dinheiro milagroso" (algo que não ficou muito bem explicado), infringindo as regulações financeiras do país.

Thoko Mkhwanazi-Xaluva, presidente da Comissão para a Promoção e Proteção dos Direitos Culturais, Religiosos e Comunidades Linguísticas da África do Sul, divulgou recentemente um relatório sobre a nova safra de igrejas, que se tornaram muito populares em toda a África.

"Descobrimos que algumas dessas igrejas estavam tendo um lucro considerável com os chamados 'produtos da fé', que estavam sendo comprados por pessoas pobres desesperadas para que suas vidas mudassem para melhor", disse Thoko Mkhwanazi-Xaluva.

"Descobrimos que algumas dessas igrejas estavam tendo um lucro considerável com os chamados 'produtos da fé', que estavam sendo comprados por pessoas pobres desesperadas para que suas vidas mudassem para melhor", disse Thoko Mkhwanazi-Xaluva.
Contudo, essa não teria sido a pior parte. O relatório também apontou a existência de uma prevalência de práticas inseguras em algumas dessas igrejas, o que incluía fazer com que os seus congregantes comessem ratos, cobras, grama e beber gasolina, tudo em nome de provar sua fé. Houve também alegações de abuso sexual em alguns casos. E o que torna a África do Sul um terreno fértil para igrejas criadas por farsantes?

"A África do Sul ainda é uma sociedade desigual, mas algumas pessoas encontraram algum sucesso na vida. No final do Apartheid, muitas pessoas esperavam viver assim como suas contrapartes brancas. Era isso que eles pensavam que a liberdade significava e, portanto, quando você continua vivendo na pobreza, isso o torna vulnerável a qualquer um que prometa ter uma resposta para você. Os sul-africanos ainda estão esperançosos em viver o sonho de Nelson Mandela, mas isso os torna ingênuos, e é isso que esses falsos pastores exploram", completou.

De qualquer forma, a religião é uma questão espinhosa, que depende amplamente da escolha individual. Assim sendo, embora as autoridades sul-africanas estejam cientes de que algumas igrejas não estão agindo de acordo com os melhores interesses de seus fiéis, quem se atreve a assumir a autoridade de Deus ou seus mensageiros? Aparentemente ninguém quer ou se importa com isso.

Os Vídeos Disseminados por Shepherd Bushiri e a sua Página Verificada no Facebook


Quando eu li essa curta matéria sobre Shepherd Bushiri, que foi publicada no site da BBC, imaginei que ele tivesse uma popularidade realmente bem alta na África do Sul e demais países, onde sua igreja se faz presente.

Entretanto, jamais imaginei que sua página oficial, no Facebook, estivesse sendo seguida por quase 3 milhões de pessoas (no momento do fechamento desta matéria), e que contasse com um detalhe um tanto quanto sórdido: um pequeno símbolo azul de verificação, que é bem difícil se ser obtido, onde o Facebook reconhece e confirma, que a página é autêntica para a figura pública, empresa de mídia ou marca em questão.

Entretanto, jamais imaginei que sua página oficial, no Facebook, estivesse sendo seguida por quase 3 milhões de pessoas (no momento do fechamento desta matéria), e que contasse com um detalhe um tanto quanto sórdido: um pequeno símbolo azul de verificação, que é bem difícil se ser obtido, onde o Facebook reconhece e confirma, que a página é autêntica para a figura pública, empresa de mídia ou marca em questão.
Isso é muito sórdido e irônico, porque apesar de não significar que o Facebook esteja autenticando as práticas de Shepherd Bushiri, mas tão somente que a página realmente pertence ao "profeta", esse símbolo carrega uma conotação muito forte na rede social, e que pode fazer com que uma pessoa leiga veja aquilo como uma representação de algo legítimo, de um poder de cura autêntico por parte de Bushiri. Entendem onde quero chegar? Até mesmo páginas, que possui um bom e amigável conteúdo, e que sejam destinadas a desvendar fraudes, raramente recebem tal "certificado" por parte do Facebook. Olhar para toda essa história escabrosa, e ver aquele símbolo denota o quão enraizado Bushiri vem se tornando.

Entretanto, para ter uma noção do nível dos supostos milagres e poderes que Bushiri alegar fazer e possuir, é necessário assistir alguns vídeos que, evidentemente, estão no YouTube. Vamos falar bem rapidamente sobre os mesmos, que estão relacionados a algumas situações mencionadas nesta matéria. Começando, é claro, pela alegação de que Bushiri é capaz de "andar no ar". Confira o vídeo abaixo, que foi publicado em outubro de 2015 por um canal de terceiros, no YouTube:



Bem, acredito que não seja necessário dizer muita coisa sobre esse vídeo, até mesmo porque somente os pés de Bushiri são mostrados como se fosse uma evidência real de que ele estivesse realmente flutuando no ar como se fosse um poder divino. De qualquer forma, se o "profeta" pesquisasse um pouco melhor na internet ele encontraria outras formas ainda mais convincentes de realizar o famoso "truque de levitação" tão popular entre os ilusionistas. Aparentemente, no entanto, ele não precisa de muita tecnologia ou truques para aparentar isso para seus fiéis.

Aliás, um usuário chamado "Ridovhona Tsanwani", chegou a publicar na mesma época um vídeo mostrando como ele também era capaz de levitar, ou seja, mostrando que Bushiri era uma farsa:



Uma outra alegação de Bushiri é que, certa vez, "anjos" teriam comparecido em sua pregação. O vídeo desse momento foi publicado no canal oficial de seu ministério, a "Enlightened Christian Gathering" (ECG), chamado "Prophetic Channel TV", no final do ano de 2015, no YouTube.

Confira o mesmo abaixo (a partir de 2:32):



Esse vídeo foi visualizado mais de 3,4 milhões de vezes, e para surpresa de muitos, o número de "likes" (o famoso "joinha") é cerca de três vezes maior do que o número de pessoas que não gostaram do vídeo. Podemos ver nitidamente, que a equipe de Bushiri simplesmente adicionou um efeito especial no vídeo, ou seja, um caso alarmante de manipulação digital. A imagem foi exibida para os fiéis, sendo que muitos deles são vistos se contorcendo de tanto "êxtase" diante das imagens.

Em uma outra exibição, dessa vez com o intuito de mostrar seu poder em fazer dinheiro surgir na bolsa e nas carteiras de seus fiéis, Bushiri escolheu "aleatoriamente" uma pessoa que, ao abrir a bolsa, mostrou notas de dinheiro que, supostamente, não tinha anteriormente.

Confira esse outro vídeo abaixo, que foi publicado por um canal de terceiros, no YouTube (a partir de 0:49), em outubro do ano passado:



Bem, nem é preciso dizer que, muito provavelmente, as pessoas são simplesmente pré-selecionadas. Porém, no caso do dinheiro ser encontrado jogado no interior de bolsas, não é tão difícil de explicar. No meio de uma multidão é relativamente fácil abrir a bolsa de alguém e jogar algumas notas de dinheiro para fazer parecer que o "profeta" seja o responsável por um eventual milagre. Agora, diante de tudo isso, será mesmo que Bushiri cura pessoas que possuem AIDS, que tem câncer ou faz cegos voltarem a enxergar? Evidentemente que não.

Qual a Fortuna de Shepherd Bushiri? A Especulação do Tabloide Britânico "The Sun"


Os principais promotores midiáticos de Shepherd Bushiri, sem dúvida alguma, são alguns veículos de comunicação do Malawi, que o tratam como se fosse um verdadeiro representante do país. É possível encontrar inúmeras declarações de Bushiri para a imprensa do seu país, que o trata como "bilionário", muito embora não seja difícil ser bilionário em alguns países da África, considerando a desvalorização das moedas perante o dólar. Para vocês terem uma ideia, a moeda do Malawi é o kwacha, sendo que um único kwacha é equivalente a US$ 0,0014 dólares.

De qualquer forma, o tabloide britânico "The Sun" especulou, sem citar quaisquer fontes, que a fortuna de Bushiri chegaria a US$ 150 milhões (cerca de R$ 500 milhões), porém esse valor, provavelmente, é muito maior. Isso porque ao comprar seu último jato particular (o quarto de sua coleção), da Gulfstream Aerospace, o mesmo foi avaliado em cerca de R$ 120 milhões. Na época, também foi mencionado que ele tinha sido a pessoa mais jovem a comprar o modelo escolhido. O "The Sun" também fez questão de mencionar que o "profeta" possuía diversas mansões espalhadas pela África.

Os principais promotores midiáticos de Shepherd Bushiri, sem dúvida alguma, são alguns veículos de comunicação do Malawi, que o tratam como se fosse um verdadeiro representante do país. É possível encontrar inúmeras declarações de Bushiri para a imprensa do seu país, que o trata como "bilionário", muito embora não seja difícil ser bilionário em alguns países da África, considerando a desvalorização das moedas perante o dólar.
Ainda segundo o tabloide britânico, a reputação de Bushiri teria sido abalada em 2016, quando uma mulher se apresentou para dizer que havia sido paga para mentir sobre supostos milagres. Ela disse que Bushiri pagou uma série de atores para encenar uma espécie de "cura" durante seus sermões. Essas alegações, é claro, foram negadas pelo "profeta".

Aliás, ele deve fazer uma pequena "turnê" na Costa Leste dos Estados Unidos, no mês que vem. Em um encontro com fiéis de seu ministério, que deverá ser realizado na cidade de Inglewood, na Califórnia, está sendo cobrado uma espécie de ingresso no valor equivalente a R$ 2.300, que é muito mais caro do que os melhores lugares em shows de artistas internacionais do mundo da música. Contudo, não pense que esse valor é exclusivo para os norte-americanos. Em dezembro do ano passado, Bushiri foi amplamente criticado por cobrar 25 mil rands sul-africanos (algo em torno de R$ 7.000 pela cotação atual), por um lugar em sua mesa, em um jantar de gala.

Comentários Finais


Neste momento, muitos de vocês podem estar ansiosos para colocar a culpa nas religiões ou então na pobreza e falta de recursos do povo africano de um modo geral. Porém, apesar de ser muito tentador acreditar que podemos encontrar a razão para uma determinada situação, em um estereótipo tão bem consolidado, que invariavelmente temos diante das inúmeras notícias provenientes de países africanos, este caso, por incrível que pareça, não tem uma relação estreita com pobreza ou falta de recursos, mas com a chamada "banalização", ou seja, o ato de transformar algo de valor ou significativo em algo completamente vulgar e inútil. E isso não acontece somente na religião perante pessoas mais humildes, ocorre em todos os cantos do mundo, em todos os setores e com pessoas de todas as classes sociais. Querem um exemplo bem simples? Vamos pegar um caso recente, onde uma pessoa, com o intuito de se promover, se deu ao trabalho de traduzir algumas frases, salvar diversas imagens e fazer o download de um vídeo onde, supostamente, havia uma mensagem de "cunho militar". Na mensagem havia uma espécie de pedido de socorro, uma informação sobre seres não humanos e vindo diretamente da região onde o voo MH370 foi visto pela última vez. Centenas de milhares de pessoas acreditaram piamente no que foi perpetuado no Facebook, por uma usuária que ninguém conhecia, vindo de uma conta no Twitter, de alguém que ninguém conhecia. A conta do Twitter pertencia a um adolescente de 15 anos, que tinha um perfil totalmente satírico, repleto de "memes" e mensagens dedicadas a comunidas LGBT. Ah, ele manteve a conta, porém com um outro nome (atualmente é HOMOC1DE). Somente ao olhar o perfil é possível notar que o adolescente quis e conseguiu a um alto custo seus cinco minutos de fama. Ainda assim, inúmeras pessoas acreditaram na história, disseram que tremeram de medo, que passaram mal, porém foram incapazes de pensar na série de erros e absurdos que foram mencionados. Resumindo, inúmeras pessoas, no conforto de seus lares, cercadas de tecnologia e acesso fácil a internet, foram incrivelmente e facilmente enganadas.

E existem outras formas de enganar as pessoas ao banalizar um determinado assunto, não necessariamente a religião. O mundo do paranormal ou sobrenatural, por exemplo, é um dos melhores exemplos disso. Quem nunca viu um vídeo onde dizia que havia um fantasma, uma entidade demoníaca ou um suposto viajante do tempo? Quem nunca assistiu pessoas entrando no meio de um matagal com laternas e armas de ar comprimido para procurar supostos fantasmas? Quem nunca assistiu um vídeo de pessoas dizendo que entraram em contato com supostos espíritos através de uma tábua Ouija ou de brinquedos luminosos da década de 1970? Quem nunca assistiu a verdadeira enxurrada de vídeos de pessoas criando os mais variados tipos de rituais completamente fantasiosos para serem executados às 3h da manhã? Quem nunca assistiu vídeos, que possuíam thumbnails completamente horripilantes, com pessoas ou animais mutilados, para chamar atenção dos espectadores? Quem nunca assistiu um vídeo de pessoas alegando ter criado portais, viajado para outras dimensões complemente psicodélicas ou então de ter ido a lugares destinados a realização de "trabalhos espirituais"? Quem nunca assistiu vídeos de pessoas analisando outros vídeos e alegando que estão vendo essa ou aquela entidade, e atribuindo a elas os mais diversos nomes inimagináveis? Isso se chama banalização, e não acontece a esmo, visto que vídeos assim sempre foram monetizáveis e muito rentáveis para as pessoas, que criavam e inventavam tais histórias. É exatamente isso, que Shepherd Bushiri faz com as pessoas. A diferença é que ele faz isso olhando diretamente nos olhos das pessoas, fisicamente, em meio a um estádio de futebol lotado, não atrás de uma câmera para um público infantojuvenil sedento por respostas para crises existenciais. Todos aqueles que promovem a banalização ganham com a mesma e, para variar, perde apenas aqueles que estão do outro lado da câmera, sentados em uma cadeira de courino ou de madeira da sala de estar, ou então sentados em uma cadeira de plástico, no interior de um templo religioso, que promova tais situações semelhantes.

Entretanto, quando os "banalizadores" são questionados surgem as respostas mais escabrosas e a famosa tentativa de comparação com as demais pessoas, que tentam não banalizar um determinado assunto. Novamente, é exatamente isso que Shepherd Bushiri faz ao alegar que era vítima de racismo, porque se a "igreja dos brancos" podia vender terços e bíblias, por que ele não podia vender seu óleo milagroso que, em sua página, promete que toda doença será curada, todo atraso de contas será perdoado, todo contrato de emprego será firmado e toda promoção será aprovada? Sinceramente, nunca ouvi dizer que um terço e uma bíblia fossem vendidas com essas promessas, ao menos não em locais que não banalizem o Cristianismo. Porém, Shepherd Bushiri alega ser vítima dos brancos, mesmo sendo entrevistado por uma jornalista negra. Para completar, ele alega que sua fortuna serve de inspiração para seus fiéis, e que se eles percebessem que ele estava fazendo algo de errado, ele não seria mais seguido pelos mesmos. Na verdade, Shepherd Bushiri serve de inspiração apenas para que outras pessoas atuem exatamente como ele. Banalizando a fé, a crença, e própria religião que ele diz seguir. É exatamente isso que acontece, por exemplo, quando alguém promove um determinado conteúdo, ridículo ou não, no YouTube, e recebe uma grande quantidade de público. Rapidamente, diversas pessoas passam a "produzir" esse mesmo conteúdo. Obviamente, uma hora isso irá saturar e explodir como uma bolha. No caso de Bushiri, ao ponto de governos, assim como de Botswana, perceberem que estão sendo lesados financeiramente, algo que, teoricamente, teria levado a expulsão do ministério de Shepherd Bushiri. Assim sendo, vocês podem notar claramente que esse caso não tem uma relação direta com a religião, mas com a banalização, que vem ocorrendo no mundo inteiro em relação a diversos temas.

De qualquer forma, Thoko Mkhwanazi-Xaluva, presidente da Comissão para a Promoção e Proteção dos Direitos Culturais, Religiosos e Comunidades Linguísticas da África do Sul, aparentemente alheia a situação, precisou elaborar um relatório para chegar a conclusão que existe uma prevalência de práticas inseguras em algumas dessas igrejas, o que incluía fazer com que os seus congregantes comessem ratos, cobras, grama e beber gasolina, tudo em nome de provar sua fé. Isso sem contar, as alegações de abuso sexual em alguns casos. Posteriormente, ela citou o Apartheid, a segregação racial como a responsável pelo crescimento de Shepherd Bushiri, indiretamente colocando a culpa, novamente "nos brancos", assim como o "profeta" havia feito. No final das contas, nada irá acontecer com ele, uma vez que, a história mostra, não somente em termos religiosos que, não importa a banalização que você promova. Se você conseguir um grande número de seguidores, que acreditem em você e façam você enriquecer em pouquíssimo tempo, ao ponto de construir um império, você se torna intocável e venerado por onde quer que você passe. Não importa que o povo passe fome, sede, viva em condições deploráveis e, muitas vezes, possua uma alfabetização precária. O show precisa continuar, ainda que todos ao redor estejam respirando por aparelhos ou a sete palmos abaixo da terra. Algumas pessoas precisam que você passe por uma porta, outras precisam apenas que você dê um clique.

Até a próxima, AssombradOs.

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.bbc.com/news/world-africa-43245126
http://www.odditycentral.com/news/meet-the-superstar-prophet-who-can-walk-on-air-cure-hiv-and-put-miracle-money-in-your-pocket.html
https://en.wikipedia.org/wiki/Shepherd_Bushiri
https://www.facebook.com/shepherdbushiriministries
https://www.thesun.co.uk/news/5861435/shepherd-bushiri-pastor-walk-on-air/
https://www.timeslive.co.za/news/south-africa/2018-03-26-prophet-bushiri-a-guest-speaker-not-responsible-for-hefty-fee-to-attend-conference/?device=feature_phone
https://www.timeslive.co.za/news/south-africa/2018-03-26-prophet-bushiri-will-share-wealth-advice-if-you-are-willing-to-pay-up-to-r5500/?device=feature_phone
https://yahweh.io/products/angel-of-gabriel-oil
Comentários