6 de dezembro de 2017

Investigadores Paranormais Pretendem Utilizar a Tábua Ouija para Entrar em Contato com "Crianças de Olhos Negros", na Inglaterra!


Por Marco Faustino

Se não me falha a memória, a última vez que falei de algum caso relacionado a controversa tábua Ouija foi no início do mês passado, quando uma senhora chamada Karen Wakefield, 52 anos, alegou que estava convivendo com um fantasma dentro de sua casa ao longo dos últimos 13 anos. Além disso, ela alegou que o mesmo seria o espírito de um homem chamado Malcolm, que teria morrido em 1858, aos 57 anos. E como ela sabia de todas essas informações? Karen alegou que essas descobertas foram realizadas através de uma tábua Ouija! Como se isso não bastasse, Karen disse que acabou aceitando Malcolm como parte da família, que assinava seu nome nos cartões de felicitações juntamente com os demais nomes de seus familiares, e que até mesmo conversava com ele, caso o mesmo estivesse agindo de forma agressiva com os convidados, que ela recebia em casa. Além disso, Karen chegou a mencionar que o espírito até mesmo colocaria a chaleira no fogo para preparar um chá para sua família e convidados. Por outro lado, fiz questão de mostrar a vocês que Karen Wakefield era uma espécie de "figurinha carimbada" dos tabloides britânicos, e que ela já havia sido motivo de inúmeras notícias e matérias pelos mais diversos motivos.

Ultimamente, no entanto, ela tinha resolvido alegar, que sua casa estava sendo assombrada por um fantasma. Para vocês terem uma ideia, já havíamos comentado sobre ela em uma matéria anterior, quando ela alegou que o tal "fantasma" chamado Malcolm teria sido o responsável pela crise financeira que ela e sua família vinham passando. Porém, ao mostrar o histórico de Karen Wakefield é possível notar que ela estava claramente mentindo, visto que foram suas atitudes e discursos na mídia, que levaram a mesma a depender de benefícios assistenciais do governo. Recomendo muito, que leiam aquela matéria para terem uma exata noção de como funciona a indústria do paranormal e do entretenimento do Reino Unido (leia mais: Mulher Alega Conviver com um Fantasma há 13 Anos e Ter Descoberto seu Passado Usando uma Tábua Ouija, em Manchester, na Inglaterra!).

Agora, eis que surge uma outra notícia muito peculiar, e que também envolve a tábua Ouija. Uma equipe de investigadores paranormais vem alegando, que tentará entrar em contato com a "Criança de Olhos Negros" de Cannock Chase, que por sua vez é basicamente é uma área de conservação ambiental, na Inglaterra, usando uma tábua Ouija, como parte de um documentário, que custará cerca de £ 200.000 (aproximadamente R$ 870.000 pela cotação atual e oficial), e que será lançado no ano que vem. Aparentemente, as filmagens desse documentário chamado "Ouija Dicing With Death?" teriam início neste mês de dezembro e deveriam começar justamente em Cannock Chase. Contudo, será que essa história é mesmo verdadeira? Quem são os responsáveis pelo documentário? A criança de olhos negros de Cannock Chase realmente existe? Vamos saber mais sobre esse assunto?

Conheça a História que vem Sendo Veiculada pela Imprensa Britânica Sobre Esse Documentário Envolvendo a Tábua Ouija e "Criança de Olhos Negros" de Cannock Chase!


Toda essa recente história começou com uma notícia publicada no site do tabloide britânico "Birmingham Mail", que pertence ao grupo "Trinity Mirror" (o mesmo grupo do "Daily Mirror"), no dia 26 de novembro deste ano. Inicialmente, o texto dizia que dois "investigadores paranormais" de Manchester, chamados Dale Makin e Justin Cowell, responsáveis por uma "série de TV" chamada "Paranormal Truth" iriam visitar Cannock Chase na tentativa de estabelecer um contato com uma entidade sobrenatural apelidada de "Black Eyed Child at Cannock Chase" ("Criança de Olhos Negros de Cannock Chase", em português), que por sua vez ganhou muita notoriedade entre 2014 e 2015, justamente através da mídia britânica.

Toda essa recente história começou com uma notícia publicada no site do tabloide britânico "Birmingham Mail", que pertence ao grupo "Trinity Mirror" (o mesmo grupo do "Daily Mirror"), no dia 26 de novembro deste ano
Segundo o tabloide, a visita ocorreria este mês, e teoricamente faria parte de um documentário chamado "Ouija Dicing With Death?", que por sua vez deve ser lançado em abril do ano que vem.

Quem também publicou a história no mesmo dia, porém na versão impressa (o autor das publicações em ambos os casos foi o mesmo, um jornalista chamado Andy Richardson), foi o tabloide britânico "Sunday Mercury", conforme é possível ver nas imagens abaixo:

Quem também publicou a história no mesmo dia, porém na versão impressa (o autor das publicações em ambos os casos foi o mesmo, um jornalista chamado Andy Richardson), foi o tabloide britânico "Sunday Mercury"
Aliás, apesar de não ter sido mencionado, a suposta imagem utilizada para representar a "criança de olhos negros" de Cannock Chase pertence a uma suposta médium chamada Christine Hamlett, que apareceu nos tabloides britânicos, em outubro de 2014, alegando que havia tirado fotos de duas meninas e um menino, e que até mesmo sabia o porquê se encontravam no local (comentarei daqui a pouco sobre isso)
"As crianças de olhos negros de Cannock Chase são famosas ao redor do mundo e tem havido inúmeros avistamentos. Estamos planejando ir até Cannock Chase e usar uma tábua Ouija para ver se podemos fazer contato com esses espíritos. Algumas pessoas dizem, que abrir uma portal espiritual e convidar todos os espíritos negativos para a sua vida é procurar por problemas", disse Dale Makin.

"Por outro lado, algumas pessoas vão lhe dizer que tudo isso não passa de baboseira e questionar como uma tábua Ouija pode vir a ser uma forma de comunicação espiritual e permitir que você converse com os mortos e espíritos malignos", acrescentou.



Cannock Chase é basicamente é uma área de conservação ambiental, na Inglaterra,
que já seviu como palco para inúmeras lendas assim como o lobisomem e o famigerado e ficcional "Slenderman"
"Vamos entrevistar os populares, especialistas no assunto, assim como pessoas bem respeitadas na comunidade paranormal e, em seguida, usar a tábua Ouija em diversas condições ambientais e locais. Eu e o Justin somos diferentes da maioria dos outros investigadores, somos muito difíceis de ser convencidos, sendo por essa razão que estamos adotando essa abordagem científica com a tábua Ouija", continuou.

Segundo o tabloide, a visita do "Paranomal Truth" a Cannock Chase ocorreria este mês, e teoricamente faria parte de um documentário chamado "Ouija Dicing With Death?", que por sua vez deve ser lançado em abril do ano que vem.
"Vamos entrevistar os populares, especialistas no assunto, assim como pessoas bem respeitadas na comunidade paranormal e, em seguida, usar a tábua Ouija em diversas condições ambientais e locais", disse Dale Makin
"Nossas investigações são baseadas em honestidade. Aquilo que você vê, é aquilo que registramos. Se não acontecer nada, então você não verá nada. As investigações são conduzidas de forma planificada e esperamos que isso seja visível através de nossos documentários", completou.

O "Birmingham Mail" chegou a mencionar que a "Criança de Olhos Negros de Cannock Chase" não tinha sido avistada há 30 anos, porém uma onda de avistamentos, que surgiu em 2014 - inicialmente divulgada pelo tabloide "Sunday Mercury" - havia provocado um interesse mundial sobre o assunto. Ao longo do tempo, algumas "testemunhas" alegaram que a criança geralmente ria e clamava por ajuda, enquanto as descrições da menina seriam idênticas aquelas relatadas no começo da década de 1980. Alguns "especialistas" ofereceram uma série de teorias para sua existência: desde a histeria coletiva até uma "tribo celta conhecida por realizar sacrifícios humanos".

"Nossas investigações são baseadas em honestidade. Aquilo que você vê, é aquilo que registramos. Se não acontecer nada, então você não verá nada. As investigações são conduzidas de forma planificada e esperamos que isso seja visível através de nossos documentários", disse Dale Makin
Nesse ponto é interessante ressaltar que, na verdade, essa tal "onda de avistamentos" de 2014, teve início a partir de um "investigador paranormal" chamado Lee Brickley, que por sua vez teria começado a falar sobre a "Criança de Olhos Negros de Cannock Chase", ao publicar em meados do mês de junho do ano anterior, um suposto relato de sua tia, que remontava a década de 1980, e posteriormente, pouco mais de um mês depois, alegou ter recebido um único relato semelhante em sua conta de email, de uma mulher que ele nunca informou o nome verdadeiro. A tal mulher teria usado tão somente o pseudônimo de "Srta. Kelly".

De qualquer forma, também nunca iremos saber a autenticidade do relato da "Srta. Kelly" (caso a mulher tenha realmente existido) por dois motivos básicos. Primeiramente, relatos são subjetivos e não podem ser taxados imediatamente como verdadeiros, uma vez que qualquer pessoa pode inventar uma história simplesmente para se promover, seja por prazer ou por interesse financeiro. Em segundo lugar, Lee Brickley nunca sequer mostrou que, de fato, teria recebido um email contando sobre o avistamento de uma criança de olhos negros em Cannock Chase, visto que ele apenas transcreveu o que teria recebido em seu blog pessoal, e achou muito semelhante ao que sua tia, cujo nome também não foi divulgado, teria avistado ou relatado há 30 anos. Aliás, Lee Brickley se autoproclama como "ufólogo, investigador paranormal e criptozoólogo", porém o único livro que escreveu na vida foi duramente criticado devido a má qualidade de sua pesquisa e conteúdo.

Nesse ponto é interessante ressaltar que, na verdade, essa tal "onda de avistamentos" de 2014, teve início a partir de um "investigador paranormal" chamado Lee Brickley, que por sua vez teria começado a falar sobre a "Criança de Olhos Negros de Cannock Chase", ao publicar em meados do mês de junho do ano anterior, um suposto relato de sua tia, que remontava a década de 1980 (a imagem acima, no entanto, é meramente ilustrativa).
Entre setembro e outubro de 2014, o famigerado tabloide britânico "Daily Star" (o qual particularmente considero o pior e mais sensacionalista tabloide do Reino Unido), publicou uma série de notícias sobre a tal "Criança de Olhos Negros de Cannock Chase", fazendo referências ao caso supostamente enviado para Lee Brickley, a um suposto aumento no número de "avistamentos de crianças de olhos negros" ao redor do mundo, ao proprietário de um pub, que teria colocado seu estabelecimento à venda, devido aos avistamentos de uma criança de olhos negros, e, inclusive, tentando associar a suposta entidade sobrenatural a uma série de crimes horrendos cometidos por um assassino em série chamado Raymond Morris. Resumindo? Relatos impossíveis de serem verificados se tornaram testemunhos verídicos nas mãos dos tabloides britânicos.

Na época, alguns tabloides também repercutiram as declarações de uma suposta médium chamada "Christine Hamlett", que alegou ter tirado fotos de duas meninas e um menino em Cannock Chase. Ela disse acreditar que os corpos dos mesmos estariam enterrados em Cannock Chase, porém que teria sido vítimas de uma epidemia de sarampo. Segundo sua "pesquisa", ela disse que uma pessoa poderia ficar cega devido ao sarampo, e isso poderia explicar os olhos negros.

Na época, alguns tabloides também repercutiram as declarações de uma suposta médium chamada "Christine Hamlett", que alegou ter tirado fotos de duas meninas e um menino em Cannock Chase. Ela disse acreditar que os corpos dos mesmos estariam enterrados em Cannock Chase, porém que teria sido vítimas de uma epidemia de sarampo
Segundo sua "pesquisa", ela disse que uma pessoa poderia ficar cega devido ao sarampo, e isso poderia explicar os olhos negros
Além disso, as crianças ainda estariam vagando em Cannock Chase, porque teriam "assuntos inacabados", e elas não queriam ir para a Luz por medo ou por crenças religiosas. Ainda segundo Christine, elas não teriam tido um enterro apropriado no passado e, portanto, queriam ser encontradas, e ter as histórias delas contadas para outras pessoas. Contudo, para variar temos apenas fotos desfocadas, borradas, e ainda por cima em preto e branco, sendo muito complicado atestar a veracidade das mesmas ou aquilo que elas representam.

Em abril do ano seguinte, surgiu na mídia britânica a filmagem amadora de um drone, oriundo de um canal no YouTube chamado "Furious Otter", que até hoje possui pouquíssima credibilidade. No vídeo é possível ver uma "estranha figura de cabelos negros e vestida de branco", em meio a vegetação de uma determinada área do que seria Cannock Chase. No entanto, tudo aponta para que o "avistamento acidental", na verdade, tenha sido muito bem encenado, ou seja, teria sido tão somente uma armação ou pegadinha de alguém de carne e osso, provavelmente o proprietário do referido canal, em busca de cinco minutos de fama, e que seu canal fosse impulsionado e ganhasse inscritos. Já em outubro do mesmo ano, um grupo de investigação paranormal chamado "Haunted Finders" alegou que uma espécie de "vulto branco" teria aparecido durante uma investigação em Cannock Chase, porém, sinceramente, não é possível ver muita coisa no vídeo divulgado pelo grupo, sendo muito mais um exercício de boa vontade do que uma autêntica evidência paranormal (comentarei de forma mais aprofundada sobre tudo isso, daqui a pouco).

Enfim, Dale Makin também deu uma recente entrevista para o site norte-americano "The International Business Times" sobre o documentário que pretende fazer e, principalmente, sobre a "investigação" que ele pretende fazer juntamente com Justin Cowell, em Cannock Chase.

Dale Makin também deu uma recente entrevista para o site norte-americano "The International Business Times" sobre o documentário que pretende fazer e, principalmente, sobre a "investigação" que ele pretende fazer juntamente com Justin Cowell, em Cannock Chase
"Fundei a 'Paranormal Truth' simplesmente porque existem muitos falsários e fraudadores por aí. Eu e o Justin abordamos cada investigação com uma mente aberta e somos completamente céticos. Então, se nada acontecer, será o que as pessoas verão. Sem falsidade. No entanto, se acontecer algo, isso demonstrará ao espectador que, em cerca de 95% do tempo, não registramos nada que possamos classificar como paranormal", disse Dale Makin.

"É bem desafiador, uma vez que não estamos apenas procurando por crianças de olhos negros. Iremos visitar mais de 10 locais assombrados durante cerca de três meses, portanto o tempo é o verdadeiro desafio. Porém, claramente há desafios uma vez que é inverno e está muito frio. E, se você ouvir os relatos das testemunhas oculares, você realmente não sabe o que está à espreita na floresta ou em qualquer outro lugar assombrado", continuou.

"Realizaremos três experimentos com a tábua Ouija, e usaremos pela primeira vez uma invenção pioneira que eu mesmo criei", completou Dale, sem dar maiores detalhes sobre qual "invenção" seria essa, sua respectiva utilidade e o mecanismo de funcionamento.

Justin Cowell, o companheiro de investigação paranormal de Dale Makin no "Paranormal Truth"
De qualquer forma, ao consultar o site do "Paranormal Truth" é possível notar que o anúncio do documentário "Ouija Dicing With Death?" já tinha sido realizado no dia 6 de novembro deste ano. O "Paranormal Truth" não citou que o documentário custaria £ 200.000, mencionando apenas que o foco do documentário seria verificar se a tábua Ouija poderia ou não se comunicar com os mortos ou então invocar espíritos malignos. Cannock Chase, que virou a grande e recente sensação na mídia britânica., seria apenas um dos lugares onde eles planejam utilizar a tábua Ouija.

Curiosamente, não seria preciso gastar quase R$ 1 milhão para mostrar se a tábua Ouija serve para esse propósito, porque há muito tempo já ficou mais do que claro o seu funcionamento através do efeito ideomotor. Se você tem dúvidas sobre isso, recomendo fortemente a leitura de uma matéria especial que fiz sobre a tábua Ouija, provavelmente a mais completa em língua portuguesa, que você encontrará na internet (leia mais: A História Completa da Tábua Ouija: Apenas um Mero Brinquedo ou um Poderoso Instrumento de Comunicação com os Mortos?). Na matéria, vocês poderão ter uma noção da realidade sobre esse item, por assim dizer, e para o que realmente se destina.

Enfim, é importante destacar que ontem (5), o "Paranormal Truth" publicou uma atualização sobre o documentário, dizendo que as gravações vão começar somente em janeiro do ano que vem, mas mantiveram o prazo final, ou seja, que o documentário dividido em três partes estará disponível em abril do ano que vem, tanto pelo canal deles no YouTube, quanto pela Amazon Prime (uma espécie de serviço de streaming semelhante ao Netflix).

Quem são os "Investigadores Paranormais" Dale Makin e Justin Cowell? O Documentário Tem Chances de Sair do Papel e Produzir um Bom Conteúdo?


Antes de comentar se realmente existe uma ou mais crianças de olhos negros em Cannock Chase é necessário mostrar a vocês quem são Dale Makin e Justin Cowell. Aliás, responder a pergunta sobre quem eles são é um verdadeiro desafio, porque há muito pouco ou praticamente nada que relacione ambos ao mundo da investigação paranormal ou sobrenatural antes de setembro do ano passado. Vamos começar por Dale Makin e o "Paranormal Truth" e, em seguida, falarei sobre Justin Cowell.

Dale Makin e o "Paranormal Truth"


Sinceramente, quando fui pesquisar sobre Dale Makin tive a sensação que o mesmo simplesmente caiu de paraquedas na indústria do paranormal do Reino Unido. Em uma rápida pesquisa no Google não há nenhuma referência sobre ele (ao menos com esse nome), que seja anterior a janeiro deste ano.

Sinceramente, quando fui pesquisar sobre Dale Makin tive a sensação que o mesmo simplesmente caiu de paraquedas na indústria do paranormal do Reino Unido
Sua conta no Twitter foi criada tão somente no dia 2 de janeiro, e seu site pessoal alguns dias depois no dia 5 de janeiro. Aliás, o nome de usuário informado por ele, referente ao Instagram (@dalemakin83), não remete a nenhuma página existente. Supondo que a página tenha existido algum dia, e que aquele "83" se refira ao seu ano de nascimento, Dale teria por volta de 34 anos.

Sua conta no Twitter foi criada tão somente no dia 2 de janeiro deste ano...
...e seu site pessoal alguns dias depois no dia 5 de janeiro
Diga-se de passagem, seu site pessoal está registrado em seu próprio nome, porém o contato administrativo indica que Dale mora na pequeno vilarejo de Cheadle, um subúrbio da cidade Stockport, que conta com pouco mais de 5.000 habitantes. Tanto Cheadle quanto Stockport são localidades, que pertencem a região metropolitana da Grande Manchester, ou seja, Dale Makin não mora exatamente na cidade de Manchester, visto que Cheadle fica localizado a 12 km ao sul de Manchester.

Evidentemente, é bem próximo, mas já que Dale Makin alega que gosta de ser o mais honesto possível com as pessoas, é estranho que ele comece mentindo sobre o lugar onde mora.



O contato administrativo indica que Dale mora na pequeno vilarejo de Cheadle, um subúrbio da cidade Stockport, que conta com pouco mais de 5.000 habitantes. Tanto Cheadle quanto Stockport são localidades, que pertencem a região metropolitana da Grande Manchester, ou seja, Dale Makin não mora exatamente na cidade de Manchester, visto que Cheadle fica localizado a 12 km ao sul de Manchester.
Por falar em mentira, temos um outro ponto crítico em relação ao seu site pessoal, visto que o mesmo menciona que Dale é um experiente investigador paranormal, autor, diretor, escritor e produtor, que pesquisa e estuda tudo relacionado ao paranormal. Também é dito que Dale é mais conhecido pelo seu envolvimento com o programa de TV "Paranormal Truth", no qual ele e seu companheiro Justin Cowell visitam alguns dos locais mais assombrados ao redor do mundo em busca do paranormal. No site também é possível ler, que a maioria dos programas de TV era somente para "fins de entretenimento", mas o trabalho de Dale abordaria todas as investigações com uma mente aberta e sensata, estando sempre atento a uma explicação lógica antes de classificar fenômenos ou eventos naturais como paranormais. Dale teria provado ser credível e íntegro em seu campo de atuação, e isso se refletiria tanto no "Paranormal Truth", quanto em outros projetos em que ele estaria envolvido.

Lendo isso, você pode até acreditar que Dale tenha realizado muitos trabalhos ao longo de sua carreira, porém no site do IMDB, no qual ele mesmo coloca o endereço em seu site, é possível notar que os únicos trabalhos realizado por Dale, em toda sua "carreira", foram sete episódios da série "Paranormal Truth", que nunca foram exibidos em nenhum canal de TV, visto que todos os episódios encontram-se disponíveis apenas na conta do próprio "Paranormal Truth", no YouTube. O primeiro episódio foi exibido no dia 11 de janeiro deste ano e o último no dia 29 de outubro (muito embora exista um oitavo episódio programado para o ano que vem). Muitos episódios sequer tiveram 1.200 visualizações, sendo que o mais assistido possui pouco mais de 5.300 visualizações.

Lendo isso, você pode até acreditar que Dale tenha realizado muitos trabalhos ao longo de sua carreira, porém no site do IMDB, no qual ele mesmo coloca o endereço em seu site, é possível notar que os únicos trabalhos realizado por Dale, em toda sua "carreira", foram sete episódios da série "Paranormal Truth"...
...que nunca foram exibidos em nenhum canal de TV, visto que todos os episódios encontram-se disponíveis apenas na conta do próprio "Paranormal Truth", no YouTube. O primeiro episódio foi exibido no dia 11 de janeiro deste ano e o último no dia 29 de outubro (muito embora exista um oitavo episódio programado para o ano que vem)
Tanto o canal no YouTube, quando o site do "Paranormal Truth" são bem peculiares. Para vocês terem uma ideia, o domínio "paranormaltruth.co.uk" foi registrado no dia 14 de novembro do ano passado. Essa é a mesma data de criação do canal no YouTube, que por sua vez possui cerca de apenas 1.500 inscritos. A conta no Twitter do "Paranormal Truth" é um pouco mais nova, ou seja, foi criada apenas dois dias antes, no dia 12 de novembro do ano passado.

Tanto o canal no YouTube, quando o site do "Paranormal Truth" são bem peculiares. Para vocês terem uma ideia, o domínio "paranormaltruth.co.uk" foi registrado no dia 14 de novembro do ano passado.
Essa é a mesma data de criação do canal no YouTube, que por sua vez possui cerca de apenas 1.500 inscritos
A conta no Twitter do "Paranormal Truth" é um pouco mais nova,
ou seja, foi criada apenas dois dias antes, no dia 12 de novembro do ano passado
As primeiras publicações em todas as plataformas citadas anteriormente, no entanto, aconteceram somente em janeiro desse ano. Aliás, nos vídeos, o Dale e Justin aparecem apenas portando câmeras, andando pelos locais supostamente assombrados, e tentando um contato verbal com supostos espíritos. Nada além disso. Portanto, é muito difícil acreditar o documentário que Dale esteja preparando sobre tábua Ouija e crianças de olhos negros de Cannock Chase realmente irá custar quase R$ 1 milhão, visto que a estrutura apresentada por ele é muito pequena. Além disso, dificilmente ele conseguiria um patrocínio nesse valor considerando o seu histórico e o que produziu até hoje. Sinceramente, existem canais amadores no YouTube, que possuem um potencial muito maior dentro da indústria do paranormal do Reino Unido.

De qualquer forma, acredito que o documentário será realmente produzido conforme vem sendo anunciado. Já em relação qualidade do conteúdo, será necessário aguardar, porém não soa ser nada promissor. Caso saia alguma novidade, manterei vocês informados.

Justin Cowell


Justin Cowell é uma outra incógnita. Segundo o site "Paranormal Truth", Justin Cowell teria entrado para a "equipe" (sendo que apenas o nome de Dale era citado anteriormente) no dia 21 de abril deste ano. No site é mencionado que Justin não era alguém estranho em relação a comunidade paranormal, tendo trabalhado com muitas pessoas-chave nessa área (não é mencionado quais seriam essas pessoas), investigando tanto por conta própria quanto com outros grupos (também não é mencionado quais seriam esses grupos). Depois de se juntar a "grupos notáveis", tais como a "Society for Psychical Research" ("Sociedade para Pesquisa Paranormal", em português ou simplesmente SPR) aos 18 anos, o interesse e a experiência de Justin em pesquisar o paranormal perdurou por muitos anos.

"Desde que comecei a investigar o paranormal, percebi que estava ficando cada vez mais frustrado com o mau uso de métodos e equipamentos... Mais importante ainda, também notei que pessoas do público estavam sendo enganadas por programas de TV de cunho paranormal, que empregavam técnicas semelhantes, sendo que as mesmas ficavam se sentindo como se tivessem sido enganadas, caso eles decidissem investigar os mesmos locais e encontrassem pouca ou nenhuma atividade ocorrendo. Ao conversar com Dale, percebi que compartilhávamos um ponto de vista muito parecido em relação as investigações paranormais, e como deveriam ser realizadas, dando uma ênfase muito maior na busca de uma explicação lógica ou mais racional quando ocorre uma suposta atividade paranormal. Portanto, estou satisfeito por me juntar ao 'Paranormal Truth', para unir forças com Dale, e para que possamos identificar, na medida do possível, se um local realmente possui atividade paranormal", declarou Justin.

Justin Cowell é uma outra incógnita. Segundo o site "Paranormal Truth", Justin Cowell teria entrado para a "equipe" (sendo que apenas o nome de Dale era citado anteriormente) no dia 21 de abril deste ano
Essa declaração parece ser o sonho de qualquer pessoa, que realmente pesquisa e se aprofunda nos assuntos que se destina a comentar, porém não é bem esse o caso. Em uma rápida pesquisa no Google, nota-se que é praticamente impossível ou muito difícil encontrar quaisquer referências sobre Justin Cowell em relação as investigações de cunho paranormal, ainda mais em algum período anterior a janeiro do ano passado.

Em sua página no Facebook, que não é divulgada publicamente (razão pela qual não irei disponibilizar o endereço) é mencionado que Justin mora em Gainsborough, uma pequena cidade com pouco mais de 22 mil habitantes no condado de Lincolnshire. A cidade fica localizada a 120 km a leste de Manchester, ou seja, Justin também não mora em Manchester conforme apontado pelos tabloides britânicos.



Em sua página no Facebook, que não é divulgada publicamente (razão pela qual não irei disponibilizar o endereço) é mencionado que Justin mora em Gainsborough, uma pequena cidade com pouco mais de 22 mil habitantes no condado de Lincolnshire. A cidade fica localizada a 120 km a leste de Manchester, ou seja, Justin também não mora em Manchester conforme apontado pelos tabloides britânicos.
É possível notar que ele participa de inúmeros grupos que abordam temas sobrenaturais ou paranormais no Facebook, porém dizer que ele realmente realiza investigações desse gênero, em campo, por assim dizer, é uma história completamente diferente. Isso porque seu site, ou melhor, em seu blog chamado "The Forsaken Club" é possível ver que ele faz algumas críticas aos métodos e equipamentos utilizados por diversos grupos de investigação paranormal (embora utilize os mesmos equipamentos comumente usados pelos mesmos).

Ele também teria realizado um único experimento nesse sentido, de forma bem rasa e, em certa postagem, ele alegava ser um "investigador paranormal cético, mas que não era uma pessoa cética". O domínio "theforsakenclub.com", no entanto, é relativamente recente, tendo sido criado apenas em 18 de setembro do ano passado. Desde então, ele realizou tão somente 12 postagens em seu blog, ou seja, muito pouco para alguém que alega ter tanta experiência no ramo. Aliás, sua conta no Twitter também é relativamente recente, uma vez que foi criada no dia 17 de janeiro do ano passado.
O domínio "theforsakenclub.com", no entanto, é relativamente recente, tendo sido criado apenas em 18 de setembro do ano passado. Desde então, ele realizou tão somente 12 postagens em seu blog, ou seja, muito pouco para alguém que alega ter tanta experiência no ramo
Aliás, sua conta no Twitter também é relativamente recente,
uma vez que foi criada no dia 17 de janeiro do ano passado
Agora, particularmente, a parte mais interessante é a descrição sobre si mesmo, que consta blog "The Forsaken Club". Justin menciona ser um investigador paranormal independente, e que ficou fascinado em relação a assuntos de cunho paranormal a partir dos 8 anos de idade, quando um poltergeist decidiu se juntar a ele e sua família por oito semanas (ele não forneceu maiores detalhes sobre isso). Desde então ele teria ficado viciado. Ele também alega ser membro da SPR e da ASSAP (sigla em inglês para Associação para o Estudo Científico de Fenômenos Anômalos).

Nesse ponto, muitos podem achar que isso representa alguma qualificação ou status dentro da comunidade de investigadores paranormais, não é mesmo? Porém, para ser membro da SPR basta pagar cerca de £ 60 por ano (aproximadamente R$ 260), sendo que para ser membro da ASSAP é bem mais barato, apenas £ 15 (aproximadamente R$ 65) por ano, ou seja, qualquer pessoa, independentemente do conhecimento prévio que possua pode ser membro de ambas, basta pagar. Aliás, é importante ressaltar que membros da SPR devem evitar mencionar, que fazem parte da mesma para fins comerciais ou autopromoção, algo que consta nas regras de conduta da SPR.

Para ser membro da SPR basta pagar cerca de £ 60 por ano (aproximadamente R$ 260)...
... sendo que para ser membro da ASSAP é bem mais barato, apenas £ 15 (aproximadamente R$ 65) por ano, ou seja, qualquer pessoa, independentemente do conhecimento prévio que possua pode ser membro de ambas, basta pagar.
Assim sendo, tanto Dale Makin quanto Justin Cowell soam ser amadores em relação ao que estão se propondo fazer e, além disso, estão indo atrás de um assunto, ou seja, sobre a tábua Ouija e a "criança de olhos negros", em que bastaria uma pesquisa aprofundada na internet, em livros e documentos históricos, para mostrar a realidade por trás do que tentam alegar até hoje por meros motivos financeiros. Se em algum momento, tanto Dale Makin quanto Justin Cowell provarem que realmente são tão experientes quanto alegam ser, uma vez que nada indica isso, voltarei aqui para me retificar.

Uma Dose de Realidade Por Trás da "Criança de Olhos Negros" de Cannock Chase: Uma Lenda Urbana que Ainda Resiste ao Tempo


Agora, e se eu falasse para vocês, que tudo indica que as "crianças de olhos negros" sejam apenas uma mera lenda urbana? A suposta origem da lenda urbana das famosas "crianças de olhos negros" remete ao ano de 1998, devido a postagens feitas por um repórter chamado Brian Bethel, em uma "lista de discussão" (BBS/Usenet para os mais antigos), cujo tema estava relacionado a "fantasmas". Foi esse mesmo homem, o Brian Bethel, que havia relatado seus supostos encontros com "crianças de olhos negros" na cidade de Abilene, no estado norte-americano do Texas, e na cidade de Portland, no estado norte-americano do Oregon. Portanto, a lenda urbana viria, a princípio, dos Estados Unidos.

A suposta origem da lenda urbana das famosas "crianças de olhos negros" remete ao ano de 1998, devido a postagens feitas por um repórter chamado Brian Bethel, em uma "lista de discussão" (BBS/Usenet para os mais antigos), cujo tema estava relacionado a "fantasmas"
Basicamente, os relatos aparentavam ser exemplos clássicos de "creepypastas", que eram e ainda são muito famosas, justamente por milhares de pessoas acreditarem que sejam verdadeiras, porém sabemos que são apenas histórias de terror criadas para fins de entretenimento. De qualquer forma, os contos de Bethel ganharam tanta popularidade, que ele publicou até mesmo um FAQ (a famosa seção de "Perguntas Frequentemente Perguntadas") somente para acompanhar a demanda por mais informações sobre a mais nova lenda urbana, que havia sido criada. Até mesmo um programa de TV norte-americano chamado "Monsters and Mysteries" se interessou por esse assunto. Aliás, seria possível fazer até mesmo um especial somente para falar sobre isso. Contudo, o que vocês precisam essencialmente saber, é que isso nunca passou de uma lenda criada por uma pessoa, ou seja, as crianças nunca foram reais.

Em relação ao Reino Unido, aparentemente, desde a década de 1960, não havia nenhum relato sobre espíritos ou fantasmas de crianças, que estivessem relacionados de alguma forma a Cannock Chase. Não tinha até que um tabloide britânico chamado "Daily Star" (um tabloide que dispensa novos comentários) publicou na capa de seu jornal, praticamente o mesmo conteúdo, sobre supostos avistamentos de crianças de olhos negros, três vezes na mesma semana, no período compreendido entre o final de setembro e começo de outubro do ano de 2014.

Capas do tabloide "Daily Star" sobre "os avistamentos de uma menina de olhos negros" em Cannock Chase, entre o final
de setembro e começo de outubro de 2014
Inicialmente a primeira notícia dizia a respeito de garotinha de olhos negros, que teria sido avistada em um "pub" chamado "Four Crosses Inn", localizado na região de Staffordshire, na Inglaterra. Na época, o estabelecimento estava sendo vendido por um preço muito abaixo do praticado no mercado na época, algo por volta de £ 325.000. Esse valor "abaixo do mercado" (uma vez que é uma quantia muito expressiva) era justamente devido ao fato do local ser supostamente assombrado por essa garotinha, além de diversos outros fantasmas (um pouco irônico, porque na Inglaterra os imóveis supostamente assombrados são muito valorizados).

O "Four Crosses Inn" estava à venda por um preço abaixo do praticado pelo mercado imobiliário, porque seria assombrado
por diversos fantasmas e por uma menina de olhos negros
Aparentemente, o assunto rendeu e muito para o tabloide "Daily Star", que encontrou e apresentou ao seu público um suposto "investigador paranormal" e autor de "um livro sobre o mundo sobrenatural", chamado Lee Brickley, que tinha 28 anos na época. Lee foi apontando como sendo uma pessoa que havia feito uma "investigação aprofundada" sobre um suposto mistério, que ele apelidou de a "Criança de Olhos Negros de Cannock Chase". O detalhe é que ninguém o conhecia, e sua reputação até mesmo como escritor era totalmente questionável devido aos outros assuntos abordados tais como OVNIs, orbes luminosos, lobisomens e um tal de "Homem-Porco". Tudo indica, no entanto, que Lee viu nessa história uma oportunidade de negócios.

Naquela mesma época, outro tabloide britânico chamado "Birmingham Mail" (alguém notou a coincidência?) também comprou essa ideia. Assim sendo, segundo ambos os tabloides, mesmo sem qualquer ponto que fosse credível ou passível de ser verificado, a menina de olhos negros, que nunca existiu até aquela presente data, teria sido vista pela última vez na região há cerca de 30 anos. As recentes descrições sobre a menina também seriam exatamente as mesmas da década de 1980.

A densa floresta de Cannock Chase, na Inglaterra
"No verão de 1982, minha tia tinha 18 anos. Ela e suas amigas se reuniam muitas vezes em Cannock Chase no fim da tarde e no começo da noite, provavelmente da mesma forma que muitos adolescentes fazem hoje em dia. Certa vez, pouco antes do anoitecer, ela ouviu uma menina freneticamente gritando por ajuda. Ela ficou nervosa e desesperada para localizar de onde vinha aquele grito. Ela acabou se deparando com uma trilha de terra e avistou a garota, que deveria ter por volta de seis anos, correndo na direção oposta.

Quando minha tia conseguiu alcançá-la, a garota se virou, e a olhou nos olhos. Em seguida, ela correu em direção a floresta escura. Seus olhos eram completamente negros, sem nenhum vestígio da parte branca. Foi feita uma busca pela polícia, mas sem sucesso. Na época, ninguém tinha qualquer razão para acreditar, que alguma coisa paranormal estivesse acontecendo. A menina certamente parecia ser de carne e osso", escreveu Lee Brickley, dizendo que havia outros relatos de avistamento dessas crianças em diversos países ao redor do mundo.

Lee Brickley, principal responsável por disseminar relatos de avistamentos
sobre uma criança de olhos negros em Cannock Chase, na Inglaterra
Lee foi apontando como sendo uma pessoa que havia feito uma "investigação aprofundada" sobre um suposto mistério, que ele apelidou de a "Criança de Olhos Negros de Cannock Chase". O detalhe é que ninguém o conhecia, e sua reputação até mesmo como escritor era totalmente questionável devido aos outros assuntos abordados tais como OVNIs, orbes luminosos, lobisomens e um tal de "Homem-Porco"
"Algumas pessoas acreditam que elas sejam extraterrestres, vampiros ou fantasmas. Entretanto, há uma grande diferença entre os avistamentos ao redor do mundo e as histórias que saem de Cannock Chase. Apenas em Cannock Chase, os avistamentos acontecem durante o dia. Nos Estados Unidos muitos relatos sugerem, que as crianças de olhos negros muitas vezes aparecem em grupos, batendo na porta das vítimas desavisadas, com certa frequência, e pedindo silenciosamente se eles podem entrar em suas casas", completou Lee Brickley.

Entretanto, Lee não apresentou nomes, muito menos mostrou quaisquer provas, que havia sido realizada uma busca policial devido ao relato de quaisquer moradores, nesse sentido, ainda mais em 1982. Ele simplesmente havia escrito uma história em seu blog pessoal, assim como Brian Bethel havia feito no passado. Resumindo, ele foi o responsável por criar a base da lenda urbana sobre uma suposta criança de olhos negros em Cannock Chase.

O maior problema, no entanto, não foi o Lee, mas o imenso sensacionalismo do "Daily Star". Em uma das publicações, o tabloide alegou que a menina dos olhos negros havia sido avistada pela segunda vez naquela semana, em outubro de 2014. Para contar como isso teria acontecido, eles usaram uma postagem do próprio Lee Brickley, que datava de 17 de julho de 2013, ou seja, mais de um ano antes. O texto utilizado pelo "Daily Star" foi extremamente editado, e aparentemente isso foi feito com o objetivo de vender mais jornais, uma vez que o assunto estava em alta.

Entretanto, Lee não apresentou nomes, muito menos mostrou quaisquer provas, que havia sido realizada uma busca policial devido ao relato de quaisquer moradores, nesse sentido, ainda mais em 1982. Ele simplesmente havia escrito uma história em seu blog pessoal, assim como Brian Bethel havia feito no passado.
Confira o que realmente foi escrito por Lee Brickley em seu blog, no dia 17 de julho de 2013, que seria o relato de uma pessoa, que conforme disse anteriormente, teria se identificado somente como "Srta. Kelly" (vale a pena ressaltar novamente, que não se sabe se a tal "Srta. Kelly" realmente existiu ou se Lee a inventou para acrescentar mais um relato, que pudesse corroborar com o suposto avistamento de sua tia ou da história que havia criado anteriormente):
"...há cerca de 2 meses, eu e minha filha estávamos andando por Birches Valley (uma área conhecida devido a avistamentos espectrais), quando ouvimos os gritos de uma criança. Eu não sabia dizer se era um menino ou uma menina, mas definitivamente parecia estar em perigo e aparentemente estava muito perto de nós. Portanto, imediatamente começamos a correr em direção aos gritos. Não conseguimos encontrar a criança em lugar algum, e por isso paramos para recuperar o fôlego. Foi quando eu me virei e vi uma menina, que estava atrás de mim, e não tinha mais do que 10 anos de idade, com as mãos sobre os olhos, como se estivesse à espera de um bolo de aniversário.  Eu perguntei se ela estava bem e se ela tinha sido o única a gritar, então ela abaixou os braços, e abriu os olhos. Foi quando vi, que eles estavam completamente negros, não havia íris, não havia o branco do olhos, nada. Dei um pulo para trás e agarrei a minha filha, quando eu olhei novamente a criança tinha ido embora. Foi algo realmente bem estranho. Eu sabia que algo iria acontecer, antes mesmo viesse acontecer. Simplesmente tive uma sensação estranha."
O "Daily Star" aparentemente ignorou tudo isso, inclusive a data da publicação do relato no blog de Lee Brickley, e disse que uma "testemunha", não dizendo o nome de quem era, teria dado a seguinte declaração naquela semana, no começo de outubro de 2014:
"Eu me virei e vi uma menina, que estava atrás de mim, e não tinha mais do que 10 anos de idade, com as mãos sobre os olhos, como se estivesse à espera de um bolo de aniversário. Foi quando ela abaixou os braços, e abriu os olhos. Foi quando eu vi que eles estavam completamente negros, não havia íris, não havia o branco do olhos, nada. Dei um pulo para trás e agarrei a minha filha, quando eu olhei novamente a criança tinha ido embora."
Uma das notícias publicadas pelo jornal Daily Star entre o final de setembro e início de outubro de 2014,
apontando a relação entre a menina de olhos negros e a morte de crianças por Raymond Morris na década de 1960
Reparam na extrema semelhança? O "Daily Star" copiou o relato de mais de um ano, que sequer podemos dizer que era autêntico, e apontou como se uma "testemunha", que eles não quiseram dizer o nome, tivesse dito que aquilo havia realmente acontecido em 2014. Ainda que o relato fosse de alguma forma verdadeiro, era impossível ter acontecido em outubro de 2014, entenderam?

Para piorar a situação, que não era nada boa e nem um pouco credível, o "Daily Star" associou o avistamento de uma menina de olhos negros, supostamente em Cannock Chase, com os crimes cometidos por um homem chamado Raymond Morris (embora ele tenha sido condenado por apenas um deles). Resumindo, o que começou com uma notícia de um suposto "bar assombrado", chegou ao ponto de ser explorado de tal forma, que foi associado como se a criança de olhos negros fosse o espírito ou um fantasma de uma das garotinhas mortas por ele. Caso vocês queiram saber maiores informações sobre Raymond Morris, vocês podem acessar uma matéria super completa que fiz sobre o caso para vocês, e que foi publicada em junho deste ano (leia mais: Conheça 5 Casos Reais que Chocaram a Sociedade e Inspiraram Histórias Famosas e Assustadoras de Fantasmas no Mundo!).

Uma mulher chamada Hayley Stevens, que se considera uma investigadora paranormal cética, e que  já escreveu mais de 400 artigos em seu site chamado "Hayley is a Ghost Geek", foi uma das primeiras a perceber a mentira que estava sendo publicada pelo "Daily Star". Ela, inclusive, considerou o livro lançado por Lee Brickley, em julho de 2013 (o único livro dele, chamado "UFO's Werewolves & The Pig-Man: Exposing England's Strangest Location - Cannock Chase") como uma "leitura amargurada e decepcionante". Hayley disse que, inicialmente, considerou a leitura interessante, mas que aos poucos percebeu a "natureza tendenciosa e um tanto quanto irracional de seu livro", que foi enviado pelo próprio Lee, ao pedir para que ela lesse e desse sua opinião sobre o mesmo.

Uma mulher chamada Hayley Stevens (na foto), que se considera uma investigadora paranormal cética, e que  já escreveu mais de 400 artigos em seu site chamado "Hayley is a Ghost Geek", foi uma das primeiras a perceber a mentira que estava sendo contada pelo Daily Star
Confira um trecho da resenha escrita por Hayley Stevens, em 27 de julho de 2013:
"Cannock Chase, em Staffordshire, é um local onde muitos com interesse no paranormal estão familiarizados. Venho tendo interesse no local desde que era adolescente, e sempre fiquei intrigada com os avistamentos modernos de lobisomens, que são relatados por lá. Então, quando Lee Brickley lançou seu livro fiquei muito animada... No entanto, assim que comecei a ler o livro, qualquer empolgação anterior se transformou em uma ligeira decepção, porque a qualidade do livro é decepcionante em vários momentos, devido a narrativa tendenciosa de Brickley e lapsos irracionais de lógica.

Por exemplo, Brickley diz acreditar, que as coisas estranhas que ocorrem na região são possivelmente causadas por um portal interdimensional e que uma série de mutilações de animais,  para as quais um culpado nunca foi encontrado, possivelmente foi o resultado de seres extraterrestres. Em outro caso, Brickley não considera se é possível que os lobisomens existam ou não, mas que é possível que se manifestem durante a luz do dia, e aponta que as pessoas que afirmam ter visto os tais monstros passaram por testes de polígrafo e, por isso, devem estar dizendo o verdade. A falha óbvia é que tais testes não provam nada, pois são majoritariamente imperfeitos, e mesmo que as pessoas estejam falando a verdade, ainda assim podem ter se enganado. É claro que Brickley quer acreditar que existem entidades paranormais em Cannock Chase, especialmente quando ele fala de ter tentado se comunicar com um fantasma usando uma tábua Ouija, mas também da maneira como ele confia tanto na validade de uma testemunha ocular...
...O livro é uma leitura divertida para quem já teve interesse no lado mais estranho da Cannock Chase, mas muitas vezes parece que Brickley está fazendo o seu melhor para convencê-lo de que sua amada Cannock Chase é digno da atenção do leitor..."
".O livro é uma leitura divertida para quem já teve interesse no lado mais estranho da Cannock Chase, mas muitas vezes parece que Brickley está fazendo o seu melhor para convencê-lo de que sua amada Cannock Chase é digno da atenção do leitor...", disse Hayley Stevens
A crítica de Hayley não mostra somente que a qualidade do livro de Lee Brickley é questionável, mas que utilizar uma tábua Ouija em Cannock Chase é uma prática antiga. Hayley ainda criticou Lee Brickley por simplesmente divulgar o conteúdo de um email de uma pessoa (a Srta. Kelly), que ele nem ao menos sabe quem é, e passível de dezenas de interpretações, uma vez muitos pessoas têm suas próprias interpretações para o que veem ou sentem. Aparentemente, Lee Brickley é obcecado por Cannock Chase e não mediria esforços para promovê-la, não importando o que tivesse que fazer para isso. Além disso, para Hayley e muito dos seus leitores, o que o "Daily Star" fez também tinha sido algo ultrajante e uma falta de respeito com as famílias das meninas mortas por Raymond Morris.

Conforme disse anteriormente, naquela mesma época, também tivemos o caso da suposta médium chamada "Christine Hamlett", que alegou ter tirado fotos de duas meninas e um menino em Cannock Chase. Ela disse acreditar que os corpos dos mesmos estariam enterrados em Cannock Chase, porém que teria sido vítimas de uma epidemia de sarampo. Segundo sua "pesquisa", ela disse que uma pessoa poderia ficar cega devido ao sarampo, e isso poderia explicar os olhos negros.

No início de abril de 2015, alguns meses após a notícia sobre uma menina de olhos negros ter viralizado por todo o Reino Unido, acabou surgindo um vídeo oriundo de um usuário do Youtube chamado "Furious Otter". O responsável pelo canal estaria com seu drone na região de Cannock Chase, e teria supostamente flagrado uma menina vestida de branco, com cabelos longos e olhos negros, durante o dia. Atualmente, o vídeo de apenas um minuto, possui pouco mais de 1,3 milhão de visualizações, porém tudo indica que o mesmo não tenha passado de uma encenação. Muitos questionaram a razão pela qual o usuário não se aproximou com o drone do suposto "espírito", que tinha sombra diga-se de passagem (denotando ser, portanto, uma pessoa de carne e osso), porém ele nunca respondeu aos questionamentos realizados pelos demais usuários. Confira o vídeo original no canal do próprio "Furious Otter", no YouTube:



Aliás, até hoje o usuário publicou apenas sete vídeos, sendo que os demais não possuem qualquer relação com o mundo sobrenatural ou paranormal. Provavelmente, tudo isso não passou de uma tentativa de conseguir cinco minutos de fama ou capitalizar devido a repercussão sobre a tal criança de olhos negros de Cannock Chase.

Cerca de seis meses depois, em outubro de 2015, a suposta criança dos olhos negros teria sido registrada novamente por um grupo paranormal chamado "Haunted Finders", que alegou ter colocado diversas câmeras na densa floresta de Cannock Chase. Eles teriam gravado por cerca de seis horas, quando se depararam com um "estranho vulto", que teria sido registrado ao fundo, porém, sinceramente, não é possível ver muita coisa no único vídeo divulgado pelo grupo, onde esse vulto apareceria, sendo muito mais um exercício de boa vontade do que uma autêntica evidência paranormal. Resumindo, em cerca de seis horas de filmagem, teríamos apenas menos de um segundo para acreditar na versão apresentada pelo grupo.

"Se parece com uma criança vestida de branco, você pode ver as pernas em movimento enquanto anda. Nem sabia que eu tinha capturado um fantasma até que fui ver a gravação e pensei: Mas que diabos é isso?", disse Tom Buckmaster, responsável pelo grupo "Haunted Finders", naquela época, para o tabloide britânico "Daily Mirror". Tom ainda disse que o exato momento, em que o suposto "fantasma" foi registrado por uma de suas câmeras, teria sido por volta das 19h do dia 10 de outubro daquele ano, praticamente um ano após as primeiras publicações do "Daily Star". De qualquer forma, confira vídeo original, que foi publicado em um canal de terceiros, no YouTube:



Enfim, acho que já ficou bem claro como essa lenda urbana se espalhou pela Inglaterra, não é mesmo? Se algum dia alguém realmente vir uma criança de olhos negros, posso até acreditar nessa pessoa se souber quem é ela, suas crenças, seus relacionamentos e uma série de outros detalhes que a tornem uma testemunha confiável e, ainda assim, será necessária uma investigação minuciosa para tentar entender, compreender e analisar o que realmente pode ter sido avistado ou não. Contudo, eu jamais poderia vir aqui e dizer, por exemplo, que a "Mulher-Dragão" existe, porque minha tia avistou um ser assim na década de 1980 e, um mês depois publicar um outro relato de alguém, que não faço ideia de quem seja, atestando e comprovando para o mundo inteiro a existência da "Mulher-Dragão" (isso se Lee Brickley não tiver inventado ambos os relatos). Uma coisa é você contar sobre aquilo que você acredita ter visto ou sua experiência pessoal para alguém, porém espalhar isso como se fosse algo verdadeiro, e que todas as "testemunhas" sejam plenamente confiáveis, é totalmente errado e antiético. Lee Brickley ignorou a origem das histórias e a forma pela qual as mesmas foram contadas nos Estados Unidos, e assim nasceu a lenda das crianças de olhos negros de Cannock Chase.

É muito complicado realizar um estudo sobre um determinado assunto, baseando-se apenas por achismos ou sensações particulares. Você tomaria um remédio, cuja análise foi baseada no que a pessoa que o fabricou sentiu, sem qualquer análise técnica, laboratorial, e uma investigação mais aprofundada sobre remédio por parte de outras pessoas? Você confiaria apenas no que a pessoa disse, da boca para fora? Obviamente, não. Portanto, é igualmente necessário cautela, muita pesquisa e ponderação sobre assuntos de cunho paranormal. Quando se faz uma pesquisa minimamente decente, nota-se claramente que a realidade é diferente daquilo que é amplamente propagado.

Portanto, o caso das "crianças de olhos negros" é apenas uma lenda urbana que, talvez, um dia, eu realize um especial completo mostrando todas as nuances do mesmo. Obviamente, cada um tem o direito de acreditar naquilo que quiser ou convém, porém eu jamais viria aqui para falar sobre qualquer assunto sem que tivesse pesquisado e preparado um bom conteúdo para vocês. Assim sendo, espero que tenham gostado da matéria, e que a mesma tenha esclarecido alguns aspectos de toda essa história. Quando ao Dale Makin e ao Justin Cowell, vamos dar um voto de confiança e esperar para ver o que será publicado por eles. Quem sabe até lá, eles comecem, pelo menos, a falar a verdade sobre si mesmos.

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://hayleyisaghost.co.uk/cannocks-chase-black-eyed/
http://hayleyisaghost.co.uk/open-letter-lee-brickley/
http://hayleyisaghost.co.uk/review-ufos-werewolves-the-pig-man/
http://paranormalcannock.blogspot.com.br/2013/06/demonic-black-eyed-children.html
http://theforsakenclub.com
http://www.assombrado.com.br/2017/06/conheca-5-casos-reais-que-chocaram.html
http://www.birminghammail.co.uk/news/showbiz-tv/tv-documentary-makers-bid-contact-13949774
http://www.dalemakin.com/
http://www.ibtimes.co.uk/black-eyed-child-appears-staffordshire-beauty-spot-ahead-halloween-triggering-paranormal-1467593
http://www.ibtimes.co.uk/black-eyed-child-myth-reality-paranormal-investigators-using-groundbreaking-invention-find-1650143
http://www.imdb.com/name/nm8692438/
http://www.imdb.com/name/nm9368356/
http://www.mirror.co.uk/news/weird-news/ghost-hunters-use-ouija-board-11635482
http://www.paranormaltruth.co.uk/new-paranormal-documentary-ouija-dicing-with-death/
http://www.paranormaltruth.co.uk/paranormal-truth-curiosity-team-up-for-a-special-investigation/
https://twitter.com/Dale_Makin
https://twitter.com/paranormalmonk
https://twitter.com/paratruthuk
https://www.facebook.com/paratruthuk
https://www.instagram.com/paratruthuk
Comentários