13 de novembro de 2017

Possuídas pelo Diabo? Casos de Supostas Possessões Demoníacas entre Adolescentes Disparam no Paraguai e na Argentina!



Por Marco Faustino

Acredito que a última vez, que abordei algum caso envolvendo uma suposta possessão demoníaca foi sobre a "Carta do Diabo", onde o "Museu Interativo de Ciências Ludum" resolveu disseminar na imprensa italiana, que teria decifrado uma carta supostamente escrita pela Irmã Maria Crocifissa della Concezione, no Monastério Palma di Montechiaro, em agosto de 1676, durante uma suposta possessão demoníaca. O museu foi descrito por muitos veículos de imprensa como se fosse um centro científico, porém, na verdade, é meramente um museu voltado ao público infantojuvenil, que conta com dezenas de atividades lúdicas envolvendo diversos campos da ciência, tais como a física e a química. Em meados de setembro deste ano, o museu italiano alegou ter decifrado a tal carta usando um programa, que alegaram ser facilmente encontrado na "Deep Web".

Evidentemente, fui atrás de maiores informações sobre a carta, e sobre o processo realizado pelo museu, algo que nenhum outro site ou veículo de imprensa fez questão de abordar. Assim sendo, mostrei a vocês que a história da carta era baseada em lendas e relatos que foram contados ao longo do tempo. Não havia nenhum registro, ao menos não de acesso público, comprovando que Irmã Maria Crocifissa della Concezione tivesse realmente escrito a carta ou que tivesse escrito a mesma durante uma possessão demoníaca. Para piorar a situação, o museu não mostrou como foi realizado o processo de decodificação, o equipamento utilizado, o programa, quais foram os profissionais responsáveis, suas respectivas qualificações, o próprio algorítimo supostamente criado, sua eficácia ao ser aplicado em outros documentos históricos previamente conhecidos, e acabou realizando uma série de suposições sem nenhuma base histórica minimamente aceitável sobre os supostos conhecimentos linguísticos de Irmã Maria Crocifissa della Concezione. Resumindo? Era muito prematuro, praticamente beirando o campo da especulação, alegar que a carta tivesse sido mesmo decifrada ou escrita pela religiosa. Diga-se de passagem a maioria dos trechos supostamente "decifrados" não fazia o menor sentido (leia mais: Carta do Diabo? Cientistas Teriam Mesmo Decifrado uma Misteriosa Carta Escrita por uma Freira Possuída pelo Diabo, na Itália?).

Agora, vamos trazer ao conhecimento de vocês cerca de três casos de supostas possessões demoníacas, que ocorreram recentemente no Paraguai e na Argentina! Aparentemente, após um longo período sem casos relevantes na imprensa de ambos os países, tivemos uma sequência de situações, no mínimo muito estranhas, envolvendo adolescentes. Primeiramente, vamos abordar um caso onde uma menina de apenas 12 anos, alegou ter passado por uma experiência paranormal ao sentir mãos saindo da pia da banheiro de sua escola, e que teriam chegado a tocar o seu corpo. A menina teria passado a apresentar um comportamento estranho diante dos pais, e tentou avisar as demais colegas para evitar o uso do banheiro. Em seguida, mostraremos dois casos ocorridos na Argentina. Um deles envolve uma adolescente, que teria apresentado supostos sinais de possessão demoníaca em uma praça, na frente de populares. Já o outro envolve algumas adolescentes de uma escola, que teriam sido possuídas em plena sala de aula. Vamos saber mais sobre esse assunto?

O "Banheiro Maldito": Uma Menina de 12 Anos Teria Sido Possuída Pelo Demônio no Banheiro de uma Escola de Yby Yaú, no Paraguai?


Conforme dissemos anteriormente, nosso primeiro caso é oriundo do Paraguai, mais precisamente da cidade de Yby Yaú, no departamento de Concepción, localizada a cerca de 350 km ao norte de Assunção, a capital do país. A cidade é bem pequena e conta uma população de pouco mais de 31 mil habitantes. Aliás, não há muito o que falar dessa cidade, visto que aparentemente a mesma é bem semelhante a dezenas de outras do interior do Paraguai, que se dedicam ao comércio, a agricultura, ao cultivo do algodão, melancia, milho, tomate, entre outros cultivos, além da criação de gado.




Conforme dissemos anteriormente, nosso primeiro caso é oriundo do Paraguai, mais precisamente da cidade de Yby Yaú, no departamento de Concepción, localizada a cerca de 350 km ao norte de Assunção, a capital do país. A cidade é bem pequena e conta uma população de pouco mais de 31 mil habitantes
Aliás, não há muito o que falar dessa cidade, visto que aparentemente a mesma é bem semelhante a dezenas de outras do interior do Paraguai, que se dedicam ao comércio, a agricultura, ao cultivo do algodão, melancia, milho, tomate, entre outros cultivos, além da criação de gado.
Entretanto, especificamente nesse caso, todo o desenrolar dos acontecimentos teria sucedido na "Escuela Epopeya Nacional de Yby Yaú" desde o dia 30 de outubro, uma segunda-feira, quando uma adolescente de apenas 12 anos, cujas iniciais seriam R.G.B, sendo esta uma aluna do sexto ano do Ensino Fundamental da referida escola, teria simplesmente passado mal ao lavar suas mãos dentro do banheiro da mesma. Posteriormente, a menina teria alegado ter visto uma estranha presença no interior do banheiro, e que outras colegas de classe também teriam visto. O incidente teria acontecido na parte da manhã, por volta das 9h15, sendo que a menina alegou que, após o ocorrido, passou a sentir fortes dores no braço.

De acordo com a mãe da menina, a mesma teria sido levada a um médico, que teria lhe dado um analgésico (algumas versões mencionam um calmante), porém, a medida que ia anoitecendo, a situação teria começado a piorar. Ainda segundo a mãe, R.G.B teria começado a gritar "Aí vem ele! Aí vem ele!", enquanto seu corpo inteiro tremia. A família acreditava que a menina tivesse sido possuída por uma entidade maligna. Por outro lado, o tratamento médico para controlar as crises nervosas que a menina vinha apresentando, aparentemente estava surtindo o efeito desejado.

Entretanto, especificamente nesse caso, todo o desenrolar dos acontecimentos teria sucedido na "Escuela Epopeya Nacional de Yby Yaú" desde o dia 30 de outubro, uma segunda-feira, quando uma adolescente de apenas 12 anos, cujas iniciais seriam R.G.B, sendo esta uma aluna do sexto ano do Ensino Fundamental da referida escola, teria simplesmente passado mal ao lavar suas mãos dentro do banheiro da mesma
Na foto é possível ver o banheiro da escola, uma construção de cor amarela ao fundo,
que fica de frente para o pátio central da escola
O site de jornal "Última Hora" chegou a informar que a menina era uma excelente aluna, sempre tirando a nota máxima desde o pré-escolar, e que escrevia com a mão direita. No entanto, após o incidente, a mesma teria passado a escrever perfeitamente com a mão esquerda e, inclusive, teria feito desenhos para demonstrar o que tinha acontecido dentro do banheiro. A mãe lamentou que uma professora não teria permitido a entrada da menina na escola, visto que a mesma queria avisar a sua melhor amiga que não entrasse no banheiro. Além disso, a menina também estava com receio de que seu desempenho escolar fosse afetado por essa situação.

Um supervisor pedagógico do Ministério da Educação chamado Nelson Lesme indicou que, a partir do momento em que recebeu as informações em relação a ocorrência por parte de Cipriana Villalba, a diretora da escola, foi dado início a uma espécie de "contenção psicológica" juntamente com o apoio do pároco local, o padre Domingo Savio Ovelar. Ele indicou que houve apenas uma menina afetada pelo ocorrido, embora os familiares da menina tenham mencionado a existência de uma outra menina que teria sido afetada há três meses, além de outras duas colegas de R.G.B. Aproveite também e confira uma rápida reportagem exibida pelo canal "Noticias PY", no YouTube (em espanhol):



Estranhamente, tanto o site do jornal "Última Hora", quanto o site do jornal "Diario Extra" informaram que a menina estaria vendo espíritos de pessoas já falecidas, assim como de sua avó, além do espírito de um ex-político da região e seu filho, sendo que esses dois últimos teriam sido assassinados a tiros há três anos. De qualquer forma, a imprensa paraguaia é uma das piores da América do Sul, ainda mais quando estamos diante de casos assim, ou seja, o sensacionalismo impera fortemente, sendo bem difícil saber até que ponto isso é realmente verdade ou não.

Para vocês terem uma ideia, o site da Rádio Regional 660 AM, apontou que o padre Domingo Savio Ovelar teria sugerido que os culpados pelo incidente seriam alguns jogos divulgados através das redes sociais. Ele também teria sugerido, que tudo não teria passado de "Transtorno Psicótico Compartilhado", sendo que outros sites de notícias do Paraguai também apontaram para uma eventual histeria coletiva (embora tenha sido divulgado o caso de uma única menina).

Entretanto, talvez as melhores reportagens sobre esse caso tenham sido da C9N, uma canal de notícias paraguaio, que foi até a residência da menina para entrevistá-la, assim como a sua mãe que, por sua vez, deu declarações são muito confusas. Confira as reportagens abaixo, que foram publicadas no próprio canal da C9N, no YouTube, no dia 8 de novembro (em espanhol, mas irei comentar rapidamente sobre as mesmas logo em seguida):





Ambas as reportagens são muito parecidas entre si, sendo que é possível notar que a menina estaria realmente sofrendo devido alguma coisa que ela viu, a afetou ou a tocou dentro do banheiro de sua escola. É um pouco complicado acompanhar suas palavras devido ao choro compulsivo e a rigidez que suas mãos e seu corpo de modo geral apresentam, principalmente quando questionada por alguns repórteres que compareceram a sua casa. A mãe da menina também se mostrou bem nervosa diante da situação, demonstrando não saber mais o que fazer. De qualquer forma, a menina estava conseguindo falar razoavelmente bem, sendo que sua reação era bem mais amena do que estamos acostumados a ver diante de outros casos e alegações semelhantes. A diferença nesse caso é que a menina foi capaz de realizar ao menos dois desenhos e escrever algumas palavras para tentar indicar o que teria visto ou sentido dentro do banheiro de sua escola, que acabou sendo apelidado pela mídia paraguaia de "Banheiro Maldito".

Em um dos desenhos é possível notar, que a menina menciona que havia muita água, e que estava lavando suas mãos, quando teria visto duas outras mãos debaixo da água tocando-lhe ao mesmo tempo que saía fumaça na região dos seus pés. Ela também disse, que queria avisar uma amiga para que a mesma não passasse pelo mesmo sofrimento que ela, e que uma professora chamada Raquel não teria deixado ela entrar, ou seja, um indício de que a professora provavelmente sabia do que tinha acontecido. Já no segundo desenho, a menina citou o nome de outras alunas que, talvez, estivessem com ela no momento do ocorrido.

Em um dos desenhos é possível notar, que a menina menciona que havia muita água, e que estava lavando suas mãos, quando teria visto duas outras mãos debaixo da água tocando-lhe ao mesmo tempo que saía fumaça na região dos seus pés. Ela também disse, que queria avisar uma amiga para que a mesma não passasse pelo mesmo sofrimento que ela, e que uma professora chamada Raquel não teria deixado ela entrar, ou seja, um indício de que a professora provavelmente sabia do que tinha acontecido
Já no segundo desenho, a menina citou o nome de outras alunas que, talvez, estivessem com ela no momento do ocorrido.
Estranho, não é mesmo? É difícil imaginar o que teria realmente acontecido com menina. Será que ela teria sofrido algum tipo de abuso sexual por parte de outros colegas ou até mesmo de funcionários da escola? Será que ela vinha sofrendo algum tipo de pressão escolar ou familiar, algo que poderia ter resultado em uma crise nervosa? Teria sido realmente algo de cunho paranormal? Sinceramente, o Paraguai, assim como alguns outros países da América Latina e Central, tem uma certa tradição de disfarçar casos de violência doméstica e escolar como se fosse obra de entidades malignas. O melhor exemplo disso são alguns casos que surgem de forma esporádica na mídia paraguaia de mulheres, que alegam ter sido engravidadas na calada da noite pelo "Pombero", quando, na verdade, a absoluta maioria aparenta sofrer abusos de membros da própria família ou de terceiros.

Assim sendo, seria necessária uma investigação muito mais aprofundada sobre o que aconteceu, envolvendo, inclusive, a polícia local, para termos uma real dimensão daquilo que estamos vendo nos desenhos e no comportamento da menina. É possível notar, que a própria escola rapidamente tratou de "conter" o "problema", envolvendo a Igreja Católica, para tentar apontar que seria apenas um caso isolado, e que o mesmo já estava sendo resolvido. A própria diretora da escola alegou, que o comportamento da menina teria sido resultado da influência do celular, e que a escola seria segura para todos os demais alunos.

Agora, será que a escola é mesmo segura? A "Escuela Epopeya Nacional de Yby Yaú" já apareceu na mídia paraguaia em setembro de 2015, quando uma mãe chamada Teodora Sosa, 51 anos, denunciou que sua filha de 9 anos sofria constantes maus-tratos por parte de seus colegas de classe, que eram alunos de terceira série do Ensino Fundamental. Ela disse que a filha sofria de problemas de visão e usava um óculos caro, que acabou sendo danificado devido a golpes desferidos por um colega de classe, que a havia empurrado de sua carteira. Em entrevista a Rádio Ka'agata 100.3 FM, de Yvy Yaú, ela disse que a escola não tinha feito absolutamente nada para ajudá-la, e nem arcou com os custos dos óculos da filha. Na época, Sonia Escauriza, assessora jurídica do Ministério da Educação e Cultura disse ao jornal Extra, que iria entrar em contato com os familiares e também enviariam um supervisor até a escola para orientar os envolvidos. Enfim, como vocês podem notar, dificilmente saberemos a verdade por trás desse caso, mas torço para que nada de grave, fisicamente falando, ser é que me entendem, tenha acontecido com essa menina.

A "Jovem Endemoniada de Caucete": Uma Menina de 13 Anos Teria Sido Possuída em uma Praça da Cidade de Caucete, na Argentina?


Nosso próximo caso aconteceu recentemente na cidade de Caucete, na província de San Juan, região geográfica de Cuyo, na Argentina. A cidade conta com pouco mais de 30 mil moradores e está localizada a cerca de 1.130 km a oeste de Buenos Aires, quase chegando ao Chile, e bem próximo da cidade de Mendoza. Não é por acaso, que a cidade possui um evento chamado "Festa Nacional da Uva e do Vinho", visto que está localizada no núcleo de uma importante região vinícola da Argentina.



Nosso próximo caso aconteceu recentemente na cidade de Caucete, na província de San Juan, região geográfica de Cuyo, na Argentina. A cidade conta com pouco mais de 30 mil moradores e está localizada a cerca de 1.130 km a oeste de Buenos Aires, quase chegando ao Chile, e bem próximo da cidade de Mendoza.
No entanto, não estamos aqui para falar sobre vinhos, mas sobre um vídeo de uma suposta possessão demoníaca, que teria acontecido em uma praça da cidade, e que acabou viralizando nas redes sociais. Inicialmente, alguns veículos regionais de imprensa, a exemplo da emissora de TV "Canal 13 San Juan", disseram que, policiais que estavam fazendo um patrulhamento de rotina, teriam encontrado uma jovem de 15 anos se arrastando pelo chão e gritando de forma assustadora. Além disso, teria sido necessária a ajuda de quatro pessoas para contê-la, entre policiais e moradores locais, que foram ajudar espontaneamente.

De acordo com os relatos de populares, a adolescente teria recebido a assistência de um pastor evangélico, que imediatamente teria chegado ao local, e teria lhe dito algumas palavras. O pastor teria conseguido acalmá-la, e a levado até um templo. Confira o vídeo que foi divulgado pelo Canal 13 San Juan, em seu próprio canal, no YouTube:



Evidentemente, o caso despertou as mais diversas teorias: desde o consumo de drogas, passando por um eventual surto psicótico, e chegando até mesmo a um caso de suposta possessão demoníaca. Algumas horas após o incidente, os sites do jornal "Diario El Sol de San Juan" e "Tiempo de San Juan" acabaram publicando o que seria a suposta "verdade" por trás de toda essa história. E, acredite, talvez ela soe "familiar" para vocês diante de tantos casos de supostas possessões demoníacas que já divulgamos ao longo do tempo. Aliás, uma parte da mídia argentina apelidou o caso de "A Jovem Endemoniada de Caucete".

Segundo o "Tiempo de San Juan", a menina que aparece aos prantos nas imagens seria a Jazmín, com apenas 13 anos de idade, moradora da cidade de Chepes, na província de La Rioja (uma cidade a 180 km a leste de Caucete). Jazmín teria viajado, juntamente com seus pais, até a cidade de Caucete em busca de ajuda para "livrar o seu corpo de um demônio que teria se apoderado do mesmo no dia 21 de setembro desse ano", quando a adolescente celebrava o "Dia do Estudante". A menina e seus familiares teriam chegado na cidade alguns dias antes, porém no dia 7 de novembro, uma terça-feira, foi justamente quando o "demônio teria aparecido" na frente de todos que estavam na praça central da cidade (a chamada "Plaza Departamental Manuel Belgrano"), por intermédio do corpo de Jazmín.

A menina e seus familiares teriam chegado na cidade alguns dias antes, porém no dia 7 de novembro, uma terça-feira, foi justamente quando o "demônio teria aparecido" na frente de todos que estavam na praça central da cidade (a chamada "Plaza Departamental Manuel Belgrano", na foto), por intermédio do corpo de Jazmín.
Uma das pessoas que ajudou a socorrer a menina teria sido o pastor Alberto Aciar, do Ministério Nueva Vida, cujo primeiro contato com a jovem teria acontecido no domingo anterior (5). Para enfrentar o que ele chamou de problema, o pastor disse que precisava de uma conversa mais aprofundada com a adolescente, onde ela teria se arrependido e confessado todos os erros que teria cometido. Foi assim que o pastor descobriu que Jazmín teria realizado a "brincadeira do copo" e, consequentemente, teria sido possuída.

"Tudo começou na noite de 21 de setembro, Jazmín estava com outros colegas de classe comemorando o Dia do Estudante e, no meio da celebração, eles decidiram fazer a "brincadeira do copo". Foi no momento em que estavam bebendo refrigerante, que ela sentiu algo estranho acontecendo em seu corpo. Desde então, as atormentações não pararam mais. Os pais estavam desesperados, não sabiam mais o que fazer e, uma vez que realizamos diversos trabalhos de Chepes, eles nos procuraram", disse Alberto Aciar.

Na terça-feira (7), após o segundo encontro com o pastor, Jazmín foi juntamente com seus pais e seus primos até a praça central de Caucete com o objetivo de se distraírem um pouco. Foi nesse momento que ocorreu o episódio em que, aparentemente, o "demônio estaria se apoderando do seu corpo". Obviamente, os gritos chamaram a atenção de quem passava.

Uma das pessoas que ajudou a socorrer a menina teria sido o pastor Alberto Aciar (à direita), do Ministério Nueva Vida, cujo primeiro contato com a jovem teria acontecido no domingo anterior (5). Para enfrentar o que ele chamou de problema, o pastor disse que precisava de uma conversa mais aprofundada com o adolescente, onde ela teria se arrependido e confessado todos os erros que teria cometido
Foi assim que o pastor descobriu que Jazmín teria realizado a "brincadeira do copo" e, consequentemente, teria sido possuída.
"A ambulância chegou, assim como a polícia, e havia pessoas tentando ajudar, mas ninguém conseguia contê-la. Os pais pediram que a polícia me procurasse, porque sabiam que eu poderia ajudar. Estava em minha casa, e um policial veio me buscar para me levar até o local. Quando cheguei, o cenário era terrível, sendo que aquilo visto no vídeo não é nem 10% do que aconteceu. Comecei a rezar até que ela se acalmasse e, então, a levamos até o templo", disse o pastor, alegando que já tinha quase 20 anos trabalhando com "pessoas possuídas".

"Agora, ela está muito melhor, contudo sua alma ainda não foi libertada. Ainda temos algumas reuniões pela frente, mas, no momento, ela irá voltar para casa. Os pais prometeram retornar pelo menos três vezes por mês para manter o controle e seguir fortalecendo suas almas", completou.

"Os pais estavam desesperados, não sabiam mais o que fazer e, uma vez que realizamos diversos trabalhos de Chepes, eles nos procuraram", disse Alberto Aciar.
Posteriormente, o "Diario El Sol de San Juan" também publicou algumas declarações do pastor Alberto Luis Aciar. Ele disse que a menina vinha passando por momentos muito difíceis em sua vida, principalmente junto de sua família. Aciar alegou também que no "Dia do Estudante", a jovem teria sofrido um "bloqueio espiritual em sua mente", e passado a ter vontade de tirar a própria vida. Ele repetiu o mesmo discurso dado ao "Tiempo de San Juan" acrescentando, no entanto, que os problemas, na verdade, teriam começado há um ano. Nesse meio tempo a menina teria passado por médicos, que teriam constatado que a jovem não tinha absolutamente nada. Segundo o pastor, tanto Deus quanto o Diabo existiam, e se uma pessoa não estivesse bem, o demônio poderia se apoderar do seu corpo. Ele também já havia declarado anteriormente que a "brincadeira do copo" seria uma forma de realizar um "pacto com o inimigo", e que traria graves consequências para seus participantes e familiares. Algo clássico diante desse tipo de sua situação.

Quem também entrevistou o pastor foi o "Canal 13 San Juan", que acabou publicando a rápida entrevista em sua própria conta, no YouTube (em espanhol, mas comentarei bem rapidamente sobre a mesma, visto que é bem reveladora):



Alberto Aciar chegou a declarar ao "Canal 13 San Juan" que os pais da menina teriam lhe contado, que a jovem chegou a subir no telhado da casa com o objetivo de tirar a própria vida. Porém, ele demonstrou muita incerteza em relação ao histórico da jovem ao dizer que "supostamente" a mesma teria participado da "brincadeira do copo", e que a mesma teria bebido algo que ele não sabia exatamente o que era, mas que teria sido dado a jovem no "Dia do Estudante". Foi a partir desse momento, que a mesma teria deixado de ser uma jovem normal, e passado a ter comportamentos erráticos, ao menos na visão dos seus pais, é claro.

É possível notar que quase todo o discurso de Aciar é muito mais no sentido psicológico do que paranormal. Ele citou que vinha trabalhando com a jovem para uma mudança de pensamento e de atitude, visto que haveria muita dor, arrependimento e ressentimento por parte dela. Ele também citou um eventual passado "infeliz", e que muitas coisas que teriam acontecido em sua família. Foi somente ao final do seu discurso, que Aciar se lembrou de acusar supostos jogos satânicos e suas consequências para os participantes.

Resumindo? Estamos diante de um caso típico de suposta "possessão demoníaca", que a mídia normalmente adora, ou seja, uma pessoa se debatendo e gritando desesperadamente em um vídeo que viraliza através das redes sociais. Nenhum veículo de comunicação entrevistou os pais ou os primos da jovem, não foi atrás de nenhuma opinião médica, e sequer foi atrás da escola onde a menina estuda para tentar saber maiores informações. Na verdade, não sabemos absolutamente nada sobre o passado da jovem, e contamos apenas com as declarações de um pastor que, curiosamente, aparenta ter uma certa desconfiança do que poderia ter acontecido no dia 21 de setembro. Afinal de contas, uma menor de idade ingerindo bebidas desconhecidas juntamente com colegas pode resultar em muitas coisas, sendo que a mais improvável delas é a possessão demoníaca, não é mesmo?

"As Bruxas de Salavina" ou "As Endemoniadas de Estero": Alunas de uma Escola de Varas Cuchuna, na Província de Santiago del Estero, na Argentina, Teriam Sido Possuída pelo Demônio?


Nosso último caso começou a ser divulgado na mídia argentina pelo site no jornal "El Liberal" no dia 3 de novembro desse ano. Inicialmente, foi mencionado que uma "situação especial" estava ocorrendo em uma escola de Varas Cuchuna, um vilarejo no Departamento de Salavina, na província de Santiago del Estero, e que fica localizado a cerca de 980 km a noroeste de Buenos Aires, a capital da Argentina. Infelizmente, não encontrei maiores informações sobre essa localidade.

Testemunhas teriam afirmado que, nas últimas semanas, ao menos 6 alunas tinham apresentado "manifestações estranhas" durante o horário escolar. Diante dessa situação, a escola estava tentando determinar se era um caso de "histeria coletiva", "fenômeno paranormal" ou qualquer outra hipótese, visto que nenhuma estava descartada até aquele momento. Naquele mesmo dia seria realizada uma reunião com as autoridades escolares, pais de alunos e até mesmo um padre, para tentar elucidar o que chamaram de "mistério".



Nosso último caso começou a ser divulgado na mídia argentina pelo site no jornal "El Liberal" no dia 3 de novembro desse ano. Inicialmente, foi mencionado que uma "situação especial" estava ocorrendo em uma escola de Varas Cuchuna, um vilarejo no departamento de Salavina, na província de Santiago del Estero, e que fica localizado a cerca de 980 km a noroeste de Buenos Aires, a capital da Argentina
O caso estava ocorrendo na Escola nº 1037 chamada "Palma Sollazo de Gramajo", uma escola pública no vilarejo de Varas Cuchuna, no Departamento de Salavina. Aparentemente, tudo começou quando uma aluna de 18 anos foi se consultar com um médico chamado Dr. David Maldonado, porque estaria apresentando "sintomas raros". De acordo com a jovem, ela sentia dores de cabeça, náuseas, e posteriormente, desmaiava. Em algumas ocasiões, testemunhas também teriam dito que ela realizava "movimentos involuntários, que seu corpo enrijecia e ficava apoiado apenas pelos calcanhares". Mesmo com a ajuda de quatro homens seria difícil contê-la.

De acordo com o Dr. David, que possui um consultório em Los Telares (uma cidade a 40 km de Varas Cuchuna, que por sua vez conta com uma população de aproximadamente 2.500 habitantes), disse ao "El Liberal" que tomou conhecimento da situação no dia 25 de outubro, e que tudo teria começado com essa aluna, que teria passado por uma consulta com ele. Posteriormente, cerca de 6 alunas entre 17 e 19 anos também teriam passado a apresentar os mesmos sintomas. No dia 31 de outubro, a mãe de uma das alunas teria comentado com ele que, durante uma aula de Educação Física, a mesma menina de sempre (aquela de 18 anos) havia começado a agir de forma estranha, arqueando o corpo com uma força anormal. Em seguida, outras meninas começaram a desmaiar, sendo que algumas apresentavam cegueira temporária. Segundo essa mãe, diversos pais de alunos estavam presentes e ficaram muito assustados diante da situação.

O caso estava ocorrendo na Escola nº 1037 chamada "Palma Sollazo de Gramajo", uma escola pública no vilarejo de Varas Cuchuna, no Departamento de Salavina. Aparentemente, tudo começou quando uma aluna de 18 anos foi se consultar com um médico chamado Dr. David Maldonado, porque estaria apresentando "sintomas raros"
No início desse mês aconteceu a Feira Anual de Ciências na escola de Varas Cuchuna
"Examinei três dessas meninas. No momento da consulta, o exame clínico neurológico foi totalmente normal. Perguntei ao seus pais se esses sintomas também ocorriam em suas casas, e eles disseram que não, que todos os eventos ocorriam apenas durante a atividade escolar, embora eu tenha solicitado exames mais complexos, assim como uma tomografia computadorizada", disse David.

"O que me chamou a atenção foi a forma de contágio ou propagação dentro de um grupo de alunas, que ocorre tão somente em horário escolar. Particularmente, é um quadro de histeria coletiva, mas seria necessário investigar mais profundamente, por isso direcionei a adolescente para um neurologista para descartar qualquer tipo de patologia", completou.

Ainda de acordo com o Dr. David Maldonado, as crenças da região também desempenhavam um papel importante. Os pais lhe diziam que havia algo na escola, que teria machucado alguém ou que estão estudando ou fazendo trabalhos de magia negra. Aliás, os pais queriam que as atividades escolares fossem suspensas até que uma investigação fosse concluída.

Ainda de acordo com o Dr. David Maldonado, as crenças da região também desempenhavam um papel importante. Os pais lhe diziam que havia algo na escola, que teria machucado alguém ou que estão estudando ou fazendo trabalhos de magia negra. Aliás, os pais queriam que as atividades escolares fossem suspensas até que uma investigação fosse concluída.
Assim sendo, algo que estava muito propenso a ser apenas um caso de histeria coletiva, entre tantos casos que vemos ao redor do mundo, e que deveria ser tratado com discrição e individualmente na residência de cada uma das afetadas com acompanhamento psicológico, começou a ganhar contornos dramáticos na imprensa argentina. O site de notícias "El Intransigente", por exemplo, usou o mesmo texto publicado pelo "El Liberal" para se referir ao caso como "As Bruxas de Salavina", dizendo que as alunas estariam endemoniadas. Algo parecido foi publicado pelo site de notícias "Infobae", que por sua vez chamou as meninas de "bruxas adolescentes". E se você pensa que essa história não poderia piorar, bem ela piorou.

No dia 9 de novembro, o próprio "El Liberal" voltou a publicar uma atualização sobre o caso, dizendo que um padre chamado Lázaro Leiva, pároco da igreja de San Pedro de Guasayán (uma pequena cidade localizada a mais de 350 km ao norte de Varas Cuchuna) havia comparecido no dia anterior, por volta das 7h da manhã, no povoado de Carreta Paso, nos arredores de Los Telares, para celebrar uma missa. Em seguida, ele foi até a casa de uma das jovens, que estava passando por tais manifestações, mas a mesma não quis recebê-lo. Aliás, o padre havia alegado que conhecia a região, assim como seus moradores, visto que já teria trabalhado no local durante muitos anos. Não satisfeito, o padre resolveu visitar a escola, por estar convencido de que "algo raro" estivesse acontecendo. Pouco tempo depois, centenas de pessoas estavam presentes, entre estudantes, familiares e populares.

Não satisfeito, o padre resolveu visitar a escola, por estar convencido de que "algo raro" estivesse acontecendo. Pouco tempo depois, centenas de pessoas estavam presentes, entre estudantes, familiares e populares.
Primeiramente, o padre teve uma conversa com os jovens e leu uma passagem da Bíblia para os mesmos. Em seguida, na companhia de um outro sacerdote e um frade, o padre começou a abençoar os presentes com água benta. Segundo Lázaro, as pessoas começaram a formar fileiras e, quando chegou a vez da menina que tinha sido a primeira a demonstrar os sintomas, ela caiu no chão e começou a "tremer como um víbora". Ele disse que cerca de seis pessoas não estavam conseguindo contê-la, sendo que outras alunas repetiram o mesmo comportamento ao serem benzidas. Toda a situação teria ocorrido durante 20 minutos, em meio a gritos guturais. No total, 11 alunas teriam sido afetadas. Quando a situação se acalmou, o padre reuniu os estudantes e realizou a "Unção dos Enfermos". As estranhas manifestações teriam se repetido em duas das jovens afetadas.

Curiosamente, o padre pediu a ajuda de profissionais da área média, porque o caso "estava apenas começando", e que as alunas também precisavam receber a "assistência da ciência e contenção psicológica". Por outro lado, ele disse que tudo aquilo poderia ter sido obra do Diabo. Ele também disse que não podia adiantar nada, mas que o Mal existia, e que o Diabo era um leão ferido. Aliás, de acordo com o padre, "alguém" estaria se aproximando das meninas para se apoderar das mesmas, mas que ele não deixaria isso acontecer. O padre chegou a sugerir que as mesmas estivessem sendo usadas por alguém. Enfim, até o presente momento não foram divulgadas maiores novidades sobre esse caso, sendo que todas as características mencionadas apontam tão somente para uma histeria coletiva. De qualquer forma, todos esses três casos farão parte dos meus comentários finais.

Comentários Finais


Não sei se ficou muito claro para vocês, mas estamos diante de três casos totalmente diferentes entre si, mas que boa parte da imprensa paraguaia e argentina tratou da mesma forma: casos de possessões demoníacas. Evidentemente, nenhum dos casos acima possui indícios suficientemente claros para apontar nada nesse sentido, muito pelo contrário. Talvez, um dos casos mais chocantes seja o primeiro, visto que estamos diante de uma menina de apenas 12 anos, totalmente traumatizada, chorando compulsivamente diante das câmeras e microfones, que cercam o seu pequeno corpo sentado em uma cadeira. É muito estranho e aterrador que, uma vez que ninguém sabe o que realmente aconteceu no banheiro de uma escola, em que uma criança alega que sentiu mãos tocando o seu corpo, ninguém, absolutamente ninguém, apareça para investigar de fato esse caso. Pare por um único instante e me responda, se você tem ou tivesse uma filha, independentemente de qual fosse a idade da mesma, que chegasse em casa e falasse para você: "Mamãe (ou Papai), senti mãos tocando o meu corpo no banheiro". O que você faria? Acreditaria mesmo que uma entidade demoníaca estava no banheiro da escola ou alguém de carne e osso estava presente no momento que isso aconteceu? Evidentemente, não posso acusar "A" ou "B", mas qualquer mãe ou pai exigiria que fosse realizada uma investigação policial. Porém, estamos falando de uma cidade no interior do Paraguai, onde agressões físicas a crianças aparentemente são negligenciadas pela própria escola. E, em um território sem nenhum respeito a vida humana, incluindo a de crianças, tudo pode acontecer. De qualquer forma, boa parte da mídia paraguaia fez o que era o esperado: colocou a culpa no demônio.

O segundo caso retrata bem o que certa vez chamei de "curral religioso", mas que dessa vez atingiu um novo patamar. Lembro como se fosse ontem, que na quarta série do Ensino Fundamental, aprendi sobre o sistema feudalista, onde o Clero aparecia no topo da pirâmide social. Adentrando a Idade Média, a Igreja Católica era dominante, visto que influenciava no modo de pensar e agir das pessoas. E se você olhar para o que aconteceu em Caucete, irá se deparar exatamente com o Feudalismo, mesmo que já tenha mais passado, no mínimo, 600 anos desde a última existência, ao menos teórica, dessa pirâmide social. Assim sendo, como vocês podem notar, o Feudalismo nunca morreu, uma vez que Caucete não dos deixa mentir. Acha estranho? Bem, imagine você se deparando com uma adolescente de 13 anos se arrastando, se contorcendo e gritando enlouquecidamente na rua. Em seguida, uma viatura policial se aproxima, e ao invés de acionar um centro de saúde ou um hospital local, vai até a casa de um religioso, e o leva até a menina para que ele faça uma espécie de "exorcismo de emergência", e resolva um problema de saúde pública. Notaram a influência do Clero (nesse caso o baixo Clero) sobre o funcionamento da sociedade e do Estado? A pior parte é que o pastor não fazia a menor ideia do que tinha acontecido e citou algo grave diante das câmeras: a menina, menor de idade, tinha bebido algo, que ele não sabia exatamente o que era, mas que tinha sido oferecido para ela. Em declarações anteriores ele mencionou que seria um "refrigerante", porém, como sempre, a mídia não fez questão alguma de saber que bebida a menina tomou, onde ela comemorou o "Dia do Estudante" com seus colegas, o que aconteceu com ela durante essa tal comemoração, e assim por diante. É bizarro como esses detalhes passam desapercebidos, porque só existe uma única hipótese para boa parte da imprensa argentina: a culpa era do demônio.

Agora, o terceiro caso é realmente dantesco. Boa parte da mídia argentina tratou meninas que passaram por uma experiência aterrorizante que é a histeria coletiva como se fossem bruxas. Precisa dizer mais alguma coisa? Sim, é preciso. Geralmente, as meninas são mais susceptíveis de serem afetadas em casos de histeria coletiva do que os meninos, justamente pela pressão dos próprios pais, e a cobrança social e escolar imposta. Muitas vezes começa simplesmente com uma única menina. As pessoas pertencentes ao grupo, geralmente fechado, assim como uma roda de amigas em um quarto, são mais afetadas se a primeira pessoa a desmaiar for alguém que elas conheçam bem, ainda mais se a menina possuir uma grande relevância ou elevada admiração pelo grupo. Além disso, as escolas são particularmente mais vulneráveis, justamente por conterem um alto número de estudantes, de uma mesma faixa etária, o que agrava a situação. O único a perceber isso, aparentemente, foi o Dr. David Maldonado. No entanto, por motivos totalmente equivocados, o padre Lázaro Leiva se deslocou mais de 350 km para piorar ainda mais a situação. Ele não apenas conseguiu concentrar centenas de pessoas em um só lugar, mas como aumentar a pressão social em cima de um número maior de meninas. Resultado? Um caos ainda maior, que ele atribuiu a forças desconhecidas que queriam se apoderar das adolescentes. Porém, ele foi e continuará sendo incapaz de entender que o discurso dele agravou ainda mais o problema, porque só poderia haver um único culpado: o demônio.

Sinceramente, eu poderia ter trazido esses três casos de forma individual, visto que seria até mesmo vantajoso em diversos aspectos para mim, porém não seria vantajoso para você, que está lendo esse comentário final. Isso porque estamos diante de três casos de supostas possessões demoníacas sugeridas pela mídia, cujas nuances indicam situações completamente diferentes. É exatamente esse senso crítico que tento fazer que vocês tenham. Obviamente, qualquer um pode acreditar piamente que todos os casos realmente foram obras do demônio, mas tente fazer um exercício de reflexão diante da certeza, que pesquisei e trouxe o material mais completo possível sobre cada um dos casos para vocês. Tenho certeza que, ao final você vai perceber, que verdadeiros demônios nunca serão exorcizados.

Até a próxima, AssombradOs.

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://elsoldesanjuan.com.ar/nota/654/una_joven_poseida_atemorizo_a_los_cauceteros
http://elsoldesanjuan.com.ar/nota/658/la_joven_poseida_en_caucete_habia_jugado_al_juego_de_la_copa/
http://elsoldesanjuan.com.ar/nota/659/asi_libero_de_los_demonios_el_pastor_aciar_a_la_joven_poseida
http://regional660.com/post.php?id=540
http://www.canal13sanjuan.com/municipales/caucete/2017/11/8/conmocion-caucete-chica-poseida-49354.html
http://www.concepcionaldia.com/supuesta-histeria-colectiva-en-escuela-de-yby-yau/
http://www.elintransigente.com/sociedad/2017/11/4/brujas-salavina-sigue-misterio-alumnas-endemoniadas-santiago-estero-464807.html
http://www.extra.com.py/actualidad/bano-del-terror-de-escuela-deja-poseida-a-una-alumna.html
http://www.extra.com.py/denuncia/nina-sufre-maltrato-en-escuela-de-concepcion.html
http://www.nuevodiarioweb.com.ar/noticias/2017/11/05/122174-alumnas-no-quieren-ingresar-a-un-aula-y-hay-2-poseidas-mas
http://www.nuevodiarioweb.com.ar/noticias/2017/11/10/122964-temor-por-un-nuevo-caso-de-posesion-demoniaca-y-la-preocupacion-en-varas-cuchuna-se-acrecienta
http://www.tiempodesanjuan.com/departamentales/2017/11/9/terrible-historia-endemoniada-caucete-contada-exorcista-196442.html
http://www.ultimahora.com/supuesta-histeria-colectiva-escuela-yby-yau-n1117941.html
https://losandes.com.ar/article/view?slug=san-juan-exorcismo-en-plena-calle-a-una-joven-endemoniada-de-15-anos
https://www.cronica.com.ar/cosa-de-locos/Crece-el-panico-por-alumnas-poseidas-20171105-0035.html
https://www.diariodecuyo.com.ar/sanjuan/La-poseida-de-Caucete-habia-jugado-al-Juego-de-la-Copa-20171109-0078.html
https://www.elliberal.com.ar/noticia/376948/investigan-extranas-manifestaciones-6-alumnas-escuela-interior-salavina
https://www.elliberal.com.ar/noticia/377291/caso-poseidas-salavina-tuvo-repercusion-nacional
https://www.elliberal.com.ar/noticia/378016/psicologos-elevarian-informe-extranos-episodios-salavina
https://www.infobae.com/sociedad/2017/11/09/las-brujas-adolescentes-de-salavina-el-misterio-que-mantiene-en-vilo-a-un-pueblo-de-santiago-del-estero/
https://www.minutouno.com/notas/3047833-santiago-del-estero-aseguran-que-seis-alumnas-fueron-poseidas-plena-clase
https://www.rdn.com.py/2017/11/08/hablan-de-posesiones-en-escuela-de-yby-yau/
Comentários