6 de novembro de 2017

Conheça Simon Ludgate: O Exorcista que Teria Sido Possuído por um Demônio e Enfrentado a "Presença Satânica" de Aleister Crowley!


Por Marco Faustino

Se não me falha a memória, a última vez que abordamos o tema "exorcismo", sem apontar para um caso específico de suposta possessão demoníaca, foi em dezembro do ano passado. Na época, comentamos que, na Argentina, qualquer pessoa, independentemente ou não de conhecimento prévio, pode se tornar uma espécie de exorcista, que dizer, um "Assistente Exorcístico", que é o título que você receberá após três anos de curso na "Escuela de Exorcismo y Liberación de la República Argentina" ("Escola de Exorcismo e Libertação da República da Argentina", em português). Quem promove o curso é o controverso bispo luterano Manuel Acuña, uma personalidade singular na Argentina, que costuma alegar ter vencido cerca de 1.200 batalhas contra o demônio. Ele já deu declarações dizendo que já viu de tudo, "menos uma cabeça girar 360º" (assim como acontece na icônica cena do filme "O Exorcista"), e que seu primeiro exorcismo teria sido o momento pelo qual mais passou medo em toda sua "carreira". No ano retrasado, Manuel Acuña lançou um livro chamado "Ritual de Exorcismos", onde seria possível encontrar antigas orações (pretensamente milenares), assim como casos de supostas possessões e pactos demoníacos. Segundo Manuel Acuña, o curso tem o objetivo de formar novos exorcistas, que serão necessários devido a um aumento de 25% dos casos de possessão ao longo da última década, sendo que 40% dos casos de possessão seriam de pessoas que teriam realizado a "brincadeira do copo" durante a adolescência. Aliás, Manuel Acuña se tornou uma espécie de celebridade por parte da mídia pelo seu jeito espalhafatoso e popular de ser, praticamente falando exatamente aquilo que as pessoas querem ouvir. Vale a muito a pena conferir aquela matéria (leia mais: Conheça a "Escola de Exorcistas" na Argentina: A Primeira da América Latina que Ensina Seus Alunos a "Expulsarem o Demônio").

Agora, vamos falar de um homem chamado Simon Ludgate, que recentemente apareceu na mídia britânica dizendo ser um exorcista, e que ganha £2,000 (cerca de R$ 8.700 pela cotação atual e oficial, ou seja, quase R$ 10.000) para livrar as casas, pertencentes a celebridades, de espíritos malignos. E não apenas isso, ele alega que vem praticando exorcismos há cerca de 10 anos, que possui inúmeras bruxas como amigas e que, em uma determinada ocasião, um demônio teria se apoderado do seu corpo durante semanas, provocando uma série de comportamentos estranhos e até mesmo teria o induzido a tirar a própria vida. Estranho, não é mesmo? Nada melhor do que conhecer um pouco mais dessa história. Vamos saber mais sobre esse assunto?

A Recente Divulgação da História de Simon Ludgate: O Suposto Exorcista Britânico que Livraria a Casa de Celebridades dos Espíritos Malignos


Provavelmente você, assim como eu, nunca ouviu falar antes sobre Simon Ludgate, não é mesmo? A história sobre esse suposto exorcista britânico foi contada recentemente e com exclusividade pelo tabloide britânico "The Sun", o qual não tenho nenhum apreço, embora, de vez em quando, eles publiquem algumas histórias que valem a pena ser pesquisadas com seriedade, antes de serem trazidas ao conhecimento de vocês. Esse foi o caso, por exemplo, daquela suposta bruxa, que alegava realizar pactos com o demônio, sendo que esses pactos poderiam até mesmo curar o câncer das pessoas. Se eu não tivesse ido atrás da verdade sobre aquela mulher e contado apenas a notícia em si, muito provavelmente vocês seriam totalmente enganados ao ler o caso a partir de outros sites na internet, que não tem esse mesmo compromisso (clique aqui para saber maiores detalhes sobre aquele caso). Enfim, vamos começar o que foi publicado para vocês.

Inicialmente, Simon Ludgate, 60 anos, pai de dois filhos, e morador do condado de Kent, na Inglaterra (não foi revelada a cidade onde ele mora), alegou que seu interesse por todas as coisas sobrenaturais havia começado, quando ainda era criança, mas teria sido somente após a morte de sua mãe, que ele decidiu tomar uma atitude em relação aos seus "poderes sobrenaturais". Assim sendo, ele passou a última década realizando centenas de exorcismos, limpando as casas de energias negativas e libertando as pessoas de "anexos demoníacos" (foi exatamente esse o termo utilizado).



Simon Ludgate, 60 anos, pai de dois filhos, e morador do condado de Kent, na Inglaterra (não foi revelada a cidade onde ele mora), alegou que seu interesse por todas as coisas sobrenaturais havia começado, quando ainda era criança, mas teria sido somente após a morte de sua mãe, que ele decidiu tomar uma atitude em relação aos seus "poderes sobrenaturais"
"Nunca fui um garoto normal. Sempre fui importunado pelos outros meninos na escola, porque sempre estava vendo coisas. Demônios com grandes cascos e anjos rodeados por uma linda canção... Eu via fantasmas, escutava vozes, e sempre sabia quando alguém estava possuído. Naquela época, não sabia realmente o que fazer sobre isso, mas era difícil manter a calma. Meus colegas me achavam estranho", disse Simon Ludgate. Aliás, conforme dissemos anteriormente, teria sido apenas com a morte de sua mãe, em 2006, que as coisas começaram a se encaixar nos seus devidos lugares.

"Minha mãe era uma curandeira, mas nunca dei muita atenção para isso quando era mais novo. Quando ela morreu, no entanto, me senti responsável por continuar seu trabalho. Ela me disse antes de morrer que isso aconteceria, visto que é isso que acontece em uma família de médiuns", continuou.

Simon Ludgate durante uma sessão de limpeza espiritual. Na imagem acima, temos ninguém menos que Vanessa Mitchell. Aparentemente, Vanessa é uma amiga em comum de Simon Ludgate e de uma artista psíquica chamada Jenny McKay.
Simon Ludgate mostrando seu Trifield™ Meter, um medidor de campos eletromagnéticos
Aparentemente, Simon também faz usso de pêndulos e cristais durante as sessões
Desde então, Simon trabalhou como curandeiro, tornou-se um xamã, algo que envolve alcançar estados alterados de consciência para interagir com o mundo espiritual, e passou por um treinamento em reiki, que segundo a matéria do "The Sun" seria uma forma de medicina alternativa japonesa. Além disso, alguns dos seus clientes seriam celebridades bem conhecidas que, segundo Simon, pagam milhares de libras para que ele realize a limpeza de suas casas ou de seus corpos, os livrando de espíritos malignos.

"Elas me procuram, principalmente, para ajudá-las a vender as suas propriedades. As propriedades talvez já estejam no mercado há anos, e não conseguem ser vendidas. Então, eu entro, limpo a energia obscura e, geralmente após algumas semanas a propriedade é vendida", alegou Simon.

Terapia de reiki sendo aplicada em pessoas carentes com câncer
Simon Ludgate também alegou que, certa vez, realizou um ritual de exorcismo para uma rica família em que o marido havia tragicamente tirado a própria vida ao pular de uma determinada altura nos fundos da mansão. Essa mansão estaria localizada em Londres, sendo estimada em £20 milhões (cerca de R$ 87 milhões), porém Simon não entrou em maiores detalhes ou forneceu quaisquer pistas ou evidências daquilo que alegou. De qualquer forma, ele disse o marido havia deixado a esposa e dois filhos sozinhos na mansão.

"Realizei a limpeza da casa de uma energia negativa muito pesada. Perguntei para ela se ela estava feliz com espírito dele no interior na casa e ela disse que estava. Durante todo o tempo em que eu estava limpando-a pessoalmente, ele estava parado atrás de mim! Ele era enlouquecido por carros, e a casa era repleta de raridades", disse Simon, que também alegou ter realizado um outro exorcismo em uma mansão de cinco andares, no valor de £6 milhões (cerca de R$ 26 milhões) em Mayfair, que por sua vez é uma área do centro de Londres, no canto leste do Hyde Park, na Cidade de Westminster.

Simon Ludgate durante sua sessão de limpeza espiritual em Vanessa Mitchell
"Tudo começou, porque o filho de 8 anos de idade do casal de celebridades continuava dizendo para sua mãe, que lhe havia sido dito para matá-la. Foi uma situação do tipo 'Horror em Amityville'. O relacionamento familiar começou a desmoronar. O casal estava discutindo intensamente, a as coisas estavam prestes a terminar em divórcio", disse Simon.

"Assim que entrei na casa, senti a presença do notório satanista vitoriano Aleister Crowley, e uma presença satânica muito pesada. Quando pesquisei mais a fundo, descobri que Crowley já havia conduzido rituais satânicos naquela mesma casa! Os rituais tinham sido realizados no quarto do andar mais alto da casa, justamente o quarto onde o filho deles dormia", continuou.

"Assim que entrei na casa, senti a presença do notório satanista vitoriano Aleister Crowley, e uma presença satânica muito pesada. Quando pesquisei mais a fundo, descobri que Crowley já havia conduzido rituais satânicos naquela mesma casa! Os rituais tinham sido realizados no quarto do andar mais alto da casa, justamente o quarto onde o filho deles dormia", disse Simon Ludgate
Simon, que é responsável pela série "The Accidental Exorcist" ("Exorcista por Acidente", em português), disse que teve que lutar com algumas entidades bem assustadoras, e também alegou ter sofrido certas consequências.

"Quando estou realizando um exorcismo, tenho que me certificar de que estou devidamente protegido espiritualmente, e faço isso realizando um ritual. Certa vez, quando eu estava exorcizando uma prisão de bruxas medievais, a "The Cage", no vilarejo de St. Osyth (localizado na região nordeste do condado de Essex, na Inglaterra), olhei para um buraco no chão, que havia sido cavado durante uma escavação", disse Simon.

A famosa "The Cage", no vilarejo de St. Osyth, no condado de Essex, na Inglaterra
A "The Cage" teria sido uma antiga prisão medieval de bruxas
"Minhas defesas estavam baixas naquele momento, uma vez que não tive tempo de realizar um ritual completo de proteção e, enquanto olhava para o buraco, um demônio entrou em mim. Foram necessárias três semanas para que eu pudesse me livrar daquilo, sendo que durante todo esse período fiquei deprimido e até mesmo pensei em tirar minha própria vida. Não sou uma pessoa depressiva ou algo assim. Isso mostra o quão poderoso um demônio pode ser", continuou, acrescentando que, durante seu trabalho como curandeiro xamânico, Simon se deparou com sentimentos nos quais não poderiam ser explicados em um sentido físico.

"Eles estavam doentes, exibindo todos os tipos de sintomas físicos - e muitas vezes problemas mentais também - mas não estavam sofrendo de nenhuma condição em particular. Foi então que percebi que alguns dos problemas não podiam ser atribuídos a problemas de saúde mental: eram mais do que isso", disse Simon. Assim sendo, ele teria sido estimulado a começar a buscar explicações na demonologia.

Foto mostrando a parte da cozinha da "The Cage"
Mais uma foto mostrando as divisões entre a sala de jantar e de estar da "The Cage",
além da escada que dá acesso ao segundo andar e aos dois quartos da casa
Foto mostrando a sala de estar da "The Cage"
"Certa vez, eu sabia que estava lidando com algo assim, tudo fazia sentido. A primeira vez que encontrei uma entidade demoníaca foi durante um sonho. Uma coisa como a criatura do filme 'Alien' veio até mim e inseriu um objeto preto, semelhante a um gel bem gelado, no meu cérebro, atrás do meu lobo frontal. Quando acordei, perdi todos os meus  poderes psíquicos. A coisa era, na verdade, um Archon - uma entidade demoníaca na qual a raça humana teve que lutar por milênios. Uma bruxa que conheci posteriormente me ajudou a removê-lo e foi muito doloroso e traumático. No entanto, funcionou e rapidamente meus poderes voltaram", completou.

Simon Ludgate, que compartilhou suas experiências nos livros "The Accidental Wizard" e "The Ghost Next Door" (detalhe que não encontrei nenhuma referência sequer sobre um livro com esse nome sendo atribuído ao Simon Ludagte) também já foi chamado para exorcizar inúmeros lugares.

"Uma vez exorcizei a Glastonbury Tor (uma colina cônica próxima de Glastonbury, no condado de Somerset, sendo que no topo estão localizadas as ruínas da Igreja de São Miguel). Ela tinha sido tomada pelo deus maligno egípcio Seth. Depois que eu fiz um exorcismo, a presença dele foi embora, e a Glastonbury Tor se aquietou novamente", disse Simon.

"Uma vez exorcizei a Glastonbury Tor (uma colina cônica próxima de Glastonbury, no condado de Somerset, sendo que no topo estão localizadas as ruínas da Igreja de São Miguel). Ela tinha sido tomada pelo deus maligno egípcio Seth. Depois que eu fiz um exorcismo, a presença dele foi embora, e a Glastonbury Tor se aquietou novamente", disse Simon.
Ainda segundo a matéria publicada no "The Sun", assistir Simon realizando esses exorcismos podoa ser uma experiência bem estranha e inquietante. Em um episódio da série "The Accidental Exorcist", ele visitou uma "almshouse" (uma espécie de asilo para pessoas idosas ou doentes, que não tinham condição de pagar por um lugar para ficar, e que existia no passado) do século XVI, no vilarejo de Sutton Valence, no condado de Kent. No local, ele teria se deparado com um espírito maligno, que se recusava a deixar o local. Assim sendo, uma batalha teria ocorrido entre o demônio e o exorcista, sendo que os olhos de Simon se dilatam a medida que ele forçava o demônio a sair da casa.

Enquanto isso, durante um exorcismo na "The Cage", Simon sentiu que era necessário primeiramente livrar a "antiga" proprietária, a Vanessa Mitchell, da energia negativa do local. Esse ponto é interessante porque o "The Sun" cita Vanessa Mitchell como antiga proprietária, porém ela ainda é a atual proprietária do local, muito embora tente até hoje vender o imóvel (comentarei sobre isso daqui a pouco).

Simon Ludgate no interior da "The Cage"
A artística psíquica Jenny McKay desenhando no interior da "The Cage"
"Vanessa estava grávida a pouco tempo naquela época, então tive que tratar o caso com muito cuidado. Ela não percebeu o quanto isso me deixou apreensivo. Acho que disfarcei bem, mas os exorcismos sempre são negócios arriscados, especialmente quando há uma bebezinho no meio", disse Simon.

"No entanto, o exorcismo funcionou bem. Vanessa sentiu-se muito melhor depois, e acabou dando à luz a um lindo e saudável bebê", completou.

"Vanessa estava grávida a pouco tempo naquela época, então tive que tratar o caso com muito cuidado. Ela não percebeu o quanto isso me deixou apreensivo. Acho que disfarcei bem, mas os exorcismos sempre são negócios arriscados, especialmente quando há uma bebezinho no meio", disse Simon.
Durante esse mesmo episódio, Simon se aventurou em partes supostamente assombradas da casa. Seu medidor de EMF flutuava loucamente ao longo de todo o processo, e chegou ao seu pico de sua medição, quando Simon teria passado pelo local onde um inquilino anterior teria se enforcado. Durante seu percurso também seria possível ouvir zumbidos, sons de batidas, luzes piscando e uma TV teria ligado sozinha.

"Realmente não gosto desse lugar. É terrível, repleto de sentimentos de morte e destruição e, embora eu tenha limpado o melhor que pude, não tenho intenção de voltar", disse Simon, que além de tudo isso que acabamos de contar para vocês, alega ter uma conexão real com bruxas e pode detectar uma bruxa reencarnada a uma distância de 20 passos (aproximadamente 15 metros, porém essa distância pode ser variável de pessoa para pessoa).


"Realmente não gosto desse lugar. É terrível, repleto de sentimentos de morte e destruição e, embora eu tenha limpado o melhor que pude, não tenho intenção de voltar", disse Simon.
"Muitas das minhas amigas são atualmente bruxas ou já foram em uma vida passada. Elas são fáceis de serem detectadas: é como se já nos conhecêssemos a primeira vista e as amizades sempre acontecem facilmente. Dito isso, algumas delas já me perguntaram se, talvez, eu tenha sido um caçador de bruxas em uma vida passada. Talvez eu tenha sido e esteja tentando compensá-las dessa vez! Quem sabe?", finalizou.

Vocês também podem assistir a esse referido episódio diretamente da conta de Simon Ludgate no Vimeo (infelizmente, disponível apenas em inglês):



Aliás, a matéria publicada pelo "The Sun" fez questão de apontar no final que a série chamada "The Accidental Exorcist" era transmitida pelo Vimeo (uma plataforma de vídeos semelhante ao YouTube), e que sua nova série chamada "Ghost Next Door" iria ao ar no dia 30 de novembro pela "That’s TV", uma emissora de TV do Reino Unido. Não sei quanto a vocês, mas a sensação que passa nessa matéria é que Simon é capaz de fazer qualquer coisa, não é mesmo? Contudo, será mesmo que ele pode? É justamente isso que vamos tentar entender a seguir!

Quem é Simon Ludgate? Ele Realmente é Capaz de Exorcizar Mansões de Celebridades, Lugares Supostamente AssombradOs, Montanhas e Até Mesmo Detectar Bruxas a 15 Metros de Distância?


Esse é o momento em que mostro a vocês, que a realidade sobre o que é divulgado na mídia (não importa quase seja o país) quase nunca aparece para o leitor, principalmente aqueles que se contentam apenas com o que é divulgado por tabloides britânicos ou de forma totalmente simplificada, em poucos parágrafos, em sites nacionais, que fazem vocês acreditar que está totalmente informado. Isso porque a vida de Simon Ludgate, sua carreira profissional e suas crenças são bem mais incompatíveis entre si do que vocês podem imaginar.

Simon Ludgate é um dos proprietários de uma empresa chamada "Little Dipper", que alega ser uma empresa especializada em consultoria estratégica, pesquisa, gerenciamento de projetos e desenvolvimento de negócios, além de desenvolvimento de redes internacionais para empresas e organizações de todos os tamanhos. No site da empresa é mencionado, que eles trabalham com autoridades governamentais a nível nacional, regional e municipal para ajudar a formular políticas e estratégias para expandir seus clusters criativos e alavancar a energia e a inovação do setor criativo para agregar valor à economia em geral. Eles dizem trabalhar com pequenas empresas para ajudá-las a desenvolver o seu potencial de comércio internacional, assim como trabalham com clientes corporativos para ajudá-los com suas estratégias de negócios, marketing e relações internacionais. Também dizem desenvolver e implementar estratégias, programas, projetos e eventos para permitir que pessoas de todo o mundo se encontrem e trabalhem juntas para expandir seus negócios.

Simon Ludgate é um dos proprietários de uma empresa chamada "Little Dipper", que alega ser uma empresa especializada em consultoria estratégica, pesquisa, gerenciamento de projetos e desenvolvimento de negócios, além de desenvolvimento de redes internacionais para empresas e organizações de todos os tamanhos
No perfil de Simon Ludgate na "Little Dipper" foi publicado que os interesses naturais de Simon abrangem a interação humana, a natureza, a ciência e a tecnologia, assim como as mídias sociais e qualquer coisa do setor automotivo. Ele teria registrado em vídeo os aspectos desses temas em todo o mundo e desenvolvido um valioso banco de dados de experiências em inúmeras regiões. Isso incluiria o estudo de baleias no Alasca, a realização de séries e documentários sobre tecnologias inovadoras e histórias científicas complexas, além de uma ampla diversidade de assuntos, assim como as causas do tsunami de 2004, na Ásia. Simon também teria trabalhado com a chamada imprensa musical e de consumo, antes de migrar para a televisão e o ramo editorial.

Seu primeiro trabalho na mídia após se formar foi com a revista feminina "Cosmopolitan", seguido de um período na imprensa musical com o periódico semanal "Record Mirror", a "Radio One" da BBC (onde teria atuado como apresentador), e a "Time Out Magazine" (onde teria trabalhado em projetos especiais). Em sua rápida passagem pela "Time Out Magazine", ele teria expandido o alcance da revista em termos de público, resultando na responsabilidade por duas séries no Canal 4, uma sobre alimentos e outra sobre moda. Ambas foram apresentadas pela atriz Dawn French. Posteriormente, Simon teria trabalhado na Glasshouse Pictures, onde teria ajudado a desenvolver uma cadeia de rádio. Suas entrevistas realizadas com Mick Jagger, Lou Reed, Grace Jones e Beach Boys, assim como dezenas de outras teriam sido veiculadas em todo o mundo. A Glasshouse cresceu com o desenvolvimento de vídeos corporativos, que levaram Simon a se tornar o Chefe de Produção de Filmes para a empresa "Jack Morton Worldwide".

Seu primeiro trabalho na mídia após se formar foi com a revista feminina "Cosmopolitan", seguido de um período na imprensa musical com o periódico semanal "Record Mirror", a "Radio One" da BBC (onde teria atuado como apresentador), e a "Time Out Magazine" (onde teria trabalhado em projetos especiais)
Em seu período na empresa "Jack Morton Worldwide", Simon e sua equipe teriam trabalhado em eventos como o chamado "Hong Kong Handover" (a transferência de soberania de Hong Kong para a República Popular da China por parte do Reino Unido), os Jogos da Commonwealth, as Olimpíadas, a inauguração do "Domo do Milênio" (atualmente chamado de Arena O2), e na cobertura da maioria das principais fusões e aquisições empresariais na década de 1990, incluindo o setor aeroespacial.

Aliás, Simon também teria trabalhado com muitos clientes governamentais, inúmeros partidos do Reino Unido, além do "Escritório para Assuntos Estrangeiros e para a Commonwealth" em reuniões do G7, G8 e G20. Para finalizar ele também passado cerca de 10 anos trabalhando por conta própria como diretor de documentários sobre ciência e de "entretenimento factual" para as principais produtoras de TV da cidade de Londres.

Foto da filial londrina da empresa "Jack Morton Worldwide"
Ainda segundo o seu perfil na "Little Deeper", sua trajetória teria sido marcada por valores fundamentais, assim como a confiabilidade, confiança, criatividade e inovação, que sempre estiveram na vanguarda da abordagem de Simon, e que são características que ele levaria para cada trabalho, que se dispõe a executar. A soma total da experiência de trabalhar na mídia foi um desafio constante na busca de maneiras eficazes de transmitir mensagens claras, e de maneiras memoráveis. Isso representaria um banco de dados considerável de experiência e conhecimento sobre o qual ele pode recorrer para atender a cada novo desafio em termos de consultoria de comunicação e no pensamento estratégico. Porém, absolutamente nada sobre poderes místicos, psíquicos ou qualquer tipo de mediunidade é mencionado em seu perfil.

Simon Ludgate também possui um site pessoal, onde ele lista sua participação em inúmeros trabalhos como roteirista, produtor e até mesmo diretor. É possível notar que ele teria trabalhado em diversas produções da BBC, Discovery Channel, Travel Channel, Canal 4, NatGeo, Food Network, entre outras corporações (clique aqui para conferir a lista completa), sendo que o seu mais recente trabalho teria sido em 2015 (algo que também é possível ver em seu perfil no IMDB). No perfil de sua própria página, Simon cita que é um diretor premiado (por mais que não tenha encontrado quaisquer premiações individuais relacionadas a ele), sendo que a ciência, a sobrevivência, e a aventura seriam suas principais áreas de especialização.

Simon Ludgate também possui um site pessoal, onde ele lista sua participação em inúmeros trabalhos como roteirista, produtor e até mesmo diretor. É possível notar que ele teria trabalhado em diversas produções da BBC, Discovery Channel, Travel Channel, Canal 4, NatGeo, Food Network, entre outras corporações
Simon alega ter tido uma grande experiência prática com questões de aquecimento global, ciência em geral, geomorfologia, vida selvagem e engenharia, além de uma experiência com o showbiz, cinema e música. Ele também diz que procura trazer algo novo e convincente sobre todos os assuntos com os quais ele lida, além de realizar programas que seja bons de serem assistidos, e ao mesmo tempo serem provocadores e informativos. Ele menciona que mantém a calma sob pressão e está acostumado a coordenar ou utilizar diversas equipes ou câmeras ao mesmo tempo, em situações difíceis e até mesmo arriscadas. Ao final, ele menciona que tem experiência em entrevistas, reconstituições dramáticas, tomadas externas e locações para filmagens. Novamente, nada sobre poderes paranormais é citado nesse perfil.

Como se não bastasse, esse mesmo Simon Ludgate, com tantos atributos no meio empresarial e artístico também é escritor de livros. Em 2011, ele lançou um livro chamado "The Accidental Wizard" (notaram a semelhança com "The Accidental Exorcist"?). No chamado "perfil editorial" é mencionado que o "aclamado" autor Simon Ludgate havia trabalhado na mídia ao longo de duas décadas, primeiramente como jornalista, posteriormente como diretor de televisão e, então como autor e roteirista. O detalhe mais curioso desse livro é que na capa do mesmo está escrito a seguinte frase: "Como o autor Simon Ludgate descobriu a si mesmo atráves da magias dos orbes". Aparentemente, Simon é mais uma daquelas pessoas que alegam que partículas de poeira ou luminosas em fotos são indícios de espíritos.

Como se não bastasse, esse mesmo Simon Ludgate, com tantos atributos no meio empresarial e artístico também é escritor de livros. Em 2011, ele lançou um livro chamado "The Accidental Wizard" (notaram a semelhança com "The Accidental Exorcist"?)
De qualquer forma, o primeiro livro de Simon "The Accidental Wizard" teria sido um relato intensamente pessoal de sua jornada de vida, começando com a morte traumática de sua mãe, passando por dez anos realizando documentários sobre o mundo pós-apocalíptico de cada grande tsunami e terremoto ao redor do planeta, começando em 2004, com o tsunami indonésio, e culminando no Japão, em 2011. O próprio despertar espiritual de Simon sobre quem somos, em vez da rota mais tradicional de encontrar Jesus Cristo, teria ocorrido em paralelo. Separar a experiência real do transtorno do estresse pós-traumático seria a espinha dorsal da narrativa de seu livro.

Em segundo livro, "Gabriel Lyre", Simon entrou no território do suspense entrelaçado com temas controversos e dramáticos aos quais ele teve acesso na sua vida profissional trabalhando como documentarista. Seu prodigioso apetite por informações e viagens deu a Simon uma visão única sobre questões globais e a condição humana. Seguindo os passos de sua mãe, Simon é um profissional de Reiki qualificado. Morando em sua cidade natal, Londres, Simon viaja muito. Ele visitou a Califórnia em mais de vinte ocasiões, e visitou todos os estados norte-americanos pelo menos uma vez, sendo que alguns deles mais de uma. Ele é casado, tem dois filhos e dois cachorros. Novamente, nada sobre poderes paranormais ou qualquer tipo de mediunidade é mencionado nesse perfil.

Em segundo livro, "Gabriel Lyre", Simon entrou no território do suspense entrelaçado com temas controversos e dramáticos aos quais ele teve acesso na sua vida profissional trabalhando como documentarista
Em entrevista para o site "Smashwords", que por sua vez é uma plataforma de distribuição de e-books, Simon deu declarações muito peculiares. Ele disse que começou a escrever criativamente quando tinha cerca de 8 anos, e escrevia praticamente sobre tudo. Ele disse que os primórdios do seu talento, por assim dizer, teriam sido descobertos por seu professor de inglês e, posteriormente, na adolescência, por volta dos 16 anos, teria escrito uma peça chamada "The Wheel", que dizia respeito à reencarnação, a natureza circular da vida, da morte e da inveja. Ele disse que viu o poder que as palavras e que os pensamentos tinham, quando o público assistiu pela primeira vez. Diversas pessoas teriam se emocionado e crianças mais novas teriam chorado.

Ao ser questionado sobre o seu livro "The Accidental Wizard", Simon disse que a onda de catástrofes naturais ocorridas entre 2004 e 2011 foram um despertar transformador em sua alma. No livro ele explicaria as coisas estranhas e extraordinárias que aconteceram, sendo que muitas teriam sido fotografadas. Além disso, a história descrevia de uma maneira muito pessoal e dolorosamente honesta, o que ele havia aprendido ao longo do caminho e como ele se reconectou com quem ele era: um mago. Já sobre a questão de ser um escritor "indie", Simon disse que a ciência tinha suplantado todos os sistemas de crenças, porque a humanidade ficou viciada em colocar tudo diante da lente de um microscópio. Porém, isso era uma tendência social contraproducente e quase maligna, que teria transformado a fé em algo para ser zombado e desprezado, porque um cientista não poderia provar certas coisas. Seria preciso coragem, porque as pessoas iriam rir daquelas que eram irrealistas.

Já sobre a questão de ser um escritor "indie", Simon disse que a ciência tinha suplantado todos os sistemas de crenças, porque a humanidade ficou viciada em colocar tudo diante da lente de um microscópio.
Curiosamente, apesar de ser citado como um "aclamado" autor de livros, ele alegou que havia vendido até o momento da entrevista, cerca de apenas 16 cópias de seu livro, e que precisava de uma campanha de milhões de dólares para alcançar um público maior (a entrevista foi publicada em 29 de janeiro de 2014, quase 3 anos após o lançamento do livro, que custava apenas US$ 2,99, ou seja, cerca de R$ 10 em formato digital). Ao ser perguntando sobre qual era sua maior alegria em escrever, ele disse que era dar forma aos pensamentos da sua cabeça. Aliás, ele confessou que adorava ficção científica quando era pequeno, e que um dos seus autores favoritos era Arthur C. Clarke. Vale lembrar nesse ponto que o filme "2001: Uma Odisseia no Espaço", foi co-escrito por Stanley Kubrick e Arthur C. Clarke, sendo baseado no livro homônimo do próprio Arthur.

Ao ser questionado sobre o que lhe inspirava a levantar da cama todos os dias, Arthur foi enfático em dizer: a falta de dinheiro, e uma curiosidade sobre o que o dia irá lhe reservar. Ao final da entrevista, ao ser perguntado sobre o que ele fazia quando não estava escrevendo, Simon disse que ficava no bar de sua academia de ginástica, porque dessa forma ele poderia fingir que era mais saudável do que realmente era, embora fosse uma curta caminhada entre uma aula de ioga ou um treino na academia. Além disso, ele disse que tentava fazer algum tipo de exercício físico todos os dias, uma vez que passava todo o seu tempo livre escrevendo em frente o computador. Aliás, sua vida estava sendo definida pelo número de páginas que deveria escrever diariamente enquanto preparava mais um livro para ser lançado. Novamente, Simon não cita absolutamente nada sobre as centenas de exorcismos que alegou ter praticado ao longo do tempo, seus treinamentos e nem mesmo seu poder de reconhecimento de bruxas a 15 metros de distância. Repararam a gravidade do problema? Calma, isso vai piorar substancialmente.

Ao ser questionado sobre o que lhe inspirava a levantar da cama todos os dias, Arthur foi enfático em dizer: a falta de dinheiro, e uma curiosidade sobre o que o dia irá lhe reservar.
Como se nada disso bastasse, temos a cereja do nosso bolo: Simon Ludgate escreve rotineiramente para o site YourNewsWire.com: um site de notícias falsas, com sede em Los Angeles, conhecido por divulgar notícias totalmente deturpadas e teorias conspiratórias sem qualquer tipo de fundamento. O site promove informações enganosas, e ainda por cima utiliza imagens que não pertencem ao material divulgado. Diga-se de passagem, ele aparece publicamente como um autor de notícias desse site. Esse site produz tanto conteúdo falso, que até mesmo o Snopes, o maior site de verificação de notícias do mundo, possui um marcador (entenda como "tag") com seu nome (clique aqui para ver a lista de notícias falsas desmentidas pelo Snopes e divulgadas pelo YourNewsWire.com).

Está curioso para saber sobre o que o Simon Ludgate, o "exorcista britânico" escreve? Eis alguns títulos de suas "notícias" devidamente traduzidas para o português: "Guerras do Clima: Catástrofes Naturais Recentes são Fabricadas pelo Homem" (9/9/2017); "Sangue RH Negativo? Você pode pertencer aos Nefilins" (4/4/2017); "Vacinas de Gardasil e DTaP Estão no Topo da Lista de Sucesso" (15/12/2016); "Vídeo: O Pentágono Lança Vacina do Terror" (13/12/2016); "Nova Evidência Chocante Aponta para a Inversão dos Polos da Terra" (27/02/2016); "Dedo Gigante Pode ter Pertencido a um Nefilim" (26/05/2015). Para vocês terem uma ideia, desde o dia 23 de abril de 2015, Simon Ludgate já colaborou com cerca de 59 textos para esse site, sendo que a absoluta maioria do conteúdo é de conotação conspiratória ou totalmente irresponsável do ponto de vista jornalístico.

Como se nada disso bastasse, temos a cereja do nosso bolo: Simon Ludgate escreve rotineiramente para o site YourNewsWire.com: um site de notícias falsas, com sede em Los Angeles, conhecido por divulgar notícias totalmente deturpadas e teorias conspiratórias sem qualquer tipo de fundamento
Simon Ludgate durante um Hangout promovido pela Virtual Vision FM, onde Simon Ludgate se apresenta
como jornalista do site de notícias YourNewsWire.com
Enfim, esse é basicamente o nosso "exocista britânico", que supostamente realizaria exorcismos em casas milionárias de celebridades. Diante desse cenário, e na melhor das hipóteses, seria possível dizer tão somente que Simon Ludgate atuou um grande período no setor empresarial e na mídia britânica, é autor de tão somente dois livros sobre experiências pessoais, principalmente após grandes catástrofes naturais e seu trabalho como documentarista, além de um profissional que pratica o reiki, ou seja, nada além disso e muito menos exorcista.

Vale ressaltar nesse ponto, que o reiki propõe uma "canalização da energia vital universal" através de seus centros superiores cognitivos, irradiando-a pelas suas mãos até o receptor através da imposição das mãos na forma de duas conchas, restaurando o equilíbrio natural entre corpo, mente e espírito. Evidentemente, o mecanismo proposto para a energia do reiki é meramente hipotético, uma vez que nunca foi provada cientificamente a existência do "ki" ou da "energia vital" usadas neste método. Resumindo? É considerado um tratamento alternativo, cuja eficácia nunca foi comprovada cientificamente. Acreditar que funciona e até se sentir bem por isso é uma coisa, comprovar é outra. Como curiosidade, em 2009, o Comitê de Doutrina da Conferência Episcopal dos Estados Unidos emitiu uma espécie de orientação para que os católicos não utilizassem o reiki. Aqui no Brasil, o professor Felipe Aquino, apresentador e radialista da TV e Rádio Canção Nova, também já condenou a prática do reiki por parte dos católicos.

Vale ressaltar nesse ponto, que o reiki propõe uma "canalização da energia vital universal" através de seus centros superiores cognitivos, irradiando-a pelas suas mãos até o receptor através da imposição das mãos na forma de duas conchas, restaurando o equilíbrio natural entre corpo, mente e espírito.
É difícil dizer se Simon acredita realmente naquilo que diz, mas provavelmente assim o faz por um motivo simples: porque dá dinheiro, se não desse ele faria outra coisa. Por outro lado é possível notar as associações implícitas, que ele faz diante de suas declarações. O reiki utiliza a imposição das mãos (algo muito comum em diversas práticas religiosas ao redor do mundo), que também é utilizado, por exemplo, durante rituais de exorcismo. Será que na cabeça do Simon o reiki realmente serviria para exorcizar pessoas ou lugares?

Outro ponto é quando ele diz que a "Glastonbury Tor" estava dominada pelo deus egípcio Seth. Uma vez que o "The Sun" não explicou o que era esse lugar, muitos poderiam pensar que seria uma casa, um estabelecimento comercial, um castelo etc. Na verdade, esse local não passa de uma montanha em formato cônico, que de longe até parece uma pirâmide. O lado interessante é que esse local é considerado por muitos como místico e até mesmo mitológico. A Ilha de Avalon, muitas vezes identificada com Glastonbury, deriva seu nome de uma lenda celta do semideus Avalloc ou Avallach, governante do submundo. Na mitologia celta, Avalon era uma ilha de encantamento. Foi considerado o lugar de encontro dos mortos e o ponto em que eles passavam para um outro nível de existência.

Acredita-se que o Tor fosse o lar de "Gwyn ap Nudd", o Senhor do Mundo Subterrâneo, e um lugar onde viviam as fadas. Aliás, a montanha é associada até mesmo com o Santo Graal. Agora, será que na cabeça do Simon o fato de uma montanha ter formato cônico, e estar associada a mitologia celta sobre um deus do submundo, seria o suficiente para dizer que a mesma teria sido tomada pelo deus egípcio Seth? Vale lembrar que estamos no campo tão somente da mitologia.

Outro ponto é quando ele diz que a "Glastonbury Tor" estava dominada pelo deus egípcio Seth. Uma vez que o "The Sun" não explicou o que era esse lugar, muitos poderiam pensar que seria uma casa, um estabelecimento comercial, um castelo etc. Na verdade, esse local não passa de uma montanha em formato cônico, que de longe até parece uma pirâmide.
A questão sobre as mansões de celebridades é ainda mais questionável, porque Simon faz uma série de alegações que não têm como serem provadas. Se for verdade, as celebridades jamais serão expostas, e se for mentira, Simon nunca vai precisar provar absolutamente nada. Entenderam esse ponto? Aliás, ele é realmente um ícone da controvérsia. Inicialmente, ele disse que era um mago (até mesmo lançou um livro chamado "The Accidental Wizard") e, posteriormente, talvez vendo que as pessoas não se interessavam tanto por um "wizard" ("mago"), ele cria uma espécie de série em uma plataforma de vídeos na internet e troca o nome para "exorcist" ("exorcista"). Estranho, não?

Também é necessário comentar sobre a "The Cage", no vilarejo de St. Osyth, no condado de Essex, na Inglaterra. Isso porque já fiz uma matéria sobre esse local, em fevereiro de 2016 (leia mais: O "Rosto de um Demônio" Foi Fotografado em uma das Casas Mais "Mal-Assombradas" da Inglaterra?). Na época, a proprietária Vanessa Mitchell apareceu na mídia britânica para falar sobre a casa, sua história, dizer que a comprou por £148.000 em 2004, que passou por diversas experiências paranormais e que até mesmo havia registrado um rosto demoníaco por meio de uma fotografia. Aparentemente, Simon visitou Vanessa em algum momento do segundo semestre do ano passado, para gravar o "The Accidental Exorcist", sendo que Vanessa estava tentando vender a casa por £1.600.000 desde o início do mesmo ano. Talvez para alegar que os supostos exorcismos de Simon facilitem a venda de imóveis, o "The Sun" colocou que Vanessa era a antiga proprietária, porém ela ainda é a atual proprietária e não conseguiu vender o imóvel até hoje. Resumindo? A eficácia de seja lá o que for que Simon Ludgate faz é ainda mais questionável diante dessa situação.

Talvez para alegar que os supostos exorcismos de Simon facilitem a venda de imóveis, o "The Sun" colocou que Vanessa era a antiga proprietária, porém ela ainda é a atual proprietária e não conseguiu vender o imóvel até hoje.
Para finalizar, é importante ressaltar que Simon não parece ser tão popular assim em suas plataformas de vídeos. Seu canal no Vimeo possui apenas 7 seguidores (sendo que o mais recente vídeo foi publicado há duas semanas), e seu canal no YouTube possui pouco mais de 11.000 inscritos (sendo que não há nenhum vídeo novo há 3 anos). Sua conta no Twitter é um pouco melhor e conta com aproximadamente 60 mil seguidores (sendo diariamente atualizada, e contando com a divulgação de notícias de cunho conspiratório, só para variar).

Sinceramente, é muito difícil acreditar que celebridades britânicas realmente contratem Simon para a realização de rituais de exorcismo ou limpeza de energias negativas de suas mansões. Fica a seu critério acreditar ou não em Simon, mas não vejo nenhum motivo plausível, diante do que foi divulgado e do que é possível encontrar publicamente sobre ele, para depositar um único voto sequer de confiança nesse suposto "exorcista".

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.littledipper.net/about-us/
http://www.simonludgate.com/page5.php
http://www.usccb.org/_cs_upload/8092_1.pdf
http://yournewswire.com/author/simonludgate/
https://formacao.cancaonova.com/diversos/catolico-pode-buscar-a-cura-no-reiki/
https://twitter.com/vanessahaunting
https://www.amazon.com/dp/1463637721/ref=cm_sw_su_dp
https://www.catholicnewsagency.com/news/how-can-you-tell-if-someone-is-demon-possessed-55784
https://www.smashwords.com/interview/simonludgate
https://www.smashwords.com/profile/view/simonludgate

https://my.tepilo.com/property-for-sale/36615/colchester-road-object-object-co16
https://www.thesun.co.uk/fabulous/4798245/exorcist-paid-2000-a-time-to-rid-celebrity-houses-of-evil-spirits-claims-how-a-demon-once-entered-him-and-turned-him-suicidal/
Comentários