26 de outubro de 2017

A Voz Fantasmagórica de uma Garotinha que Teria Morrido Tragicamente Há Cerca de 15 Anos foi Ouvida em um Hotel, na Austrália?


Por Marco Faustino

Na semana passada, abordamos três casos envolvendo bares supostamente mal-assombrados nos Estados Unidos e no País de Gales. Estamos praticamente às vésperas do Halloween, e os veículos de comunicação, principalmente britânicos e norte-americanos já começaram a divulgar uma verdadeira enxurrada de casos supostamente paranormais ou sobrenaturais. É absolutamente normal que isso aconteça, visto que todo ano é a mesma coisa, porém é necessário entender os casos, e a partir de qual situação eles começam a aparecer na mídia para que você não seja enganado. Assim sendo, começamos mostrando o bar "Príncipe de Gales", que é considerado o bar mais mal-assombrado do País de Gales. O atual proprietário, um simpático senhor chamado Gareth Maund, deu entrevista para o site de notícias "Wales Online" e contou as histórias do inúmeros fantasmas que habitariam o local. Posteriormente, apresentamos a vocês um bar na cidade de Independence, no estado norte-americano do Missouri, que seria supostamente assombrado pelo fantasma de uma cafetina, que teria morrido enforcada no segundo andar do estabelecimento. Para finalizar, seguimos direto para a cidade de Ventura, no estado da Califórnia, também nos Estados Unidos, para mostrar as recentes gravações de câmeras de segurança de supostas atividades paranormais. Enfim, foi uma matéria bem interessante e diversificada, vale muito a pena conferir (leia mais: Bares Assombrados! Conheça 3 Recentes Casos de Bares Supostamente Mal-AssombradOs no País de Gales e nos Estados Unidos!).

Agora, vamos até a Austrália, mais precisamente até a pequeníssima cidade litorânea de Bodalla, no estado de New South Wales (ou "Nova Gales do Sul", como queiram) para falar de um caso muito estranho. A atual proprietária de um hotel chamado "Bodalla Arms Hotel", que na verdade é uma espécie de estalagem, visto que é possível alugar um quarto para se hospedar por alguns dias ou então frequentar apenas no período da noite para aproveitar dos inúmeros pratos e bebidas que são servidos no local, surgiu nos tabloides britânicos alegando que seu empreendimento seria mal-assombrado. A principal razão para isso? Bem, ela teria registrado em vídeo, a suposta voz fantasmagórica de uma garotinha que teria sido atropelada em frente ao hotel, enquanto ela seguia sua tartaruga de estimação na estrada. Agora, será mesmo que a estranha voz registrada pela proprietária é mesmo dessa garotinha? Ela realmente foi morta em frente ao hotel? Vamos saber mais sobre esse assunto?

Entenda o Caso: A Divulgação da História Através do Tabloide Britânico "Daily Mirror"!


Esse caso começou a ser divulgado para o mundo através de uma combinação bem conhecida para quem acompanha o que constantemente publicamos: o texto, fotos e todo o material relacionado foram fornecidos pela questionável agência de notícias Caters, e publicado no tabloide britânico "Daily Mirror", no dia 19 de outubro desse ano (quinta-feira passada).

Inicialmente, o texto nos informava que a proprietária do "Bodalla Arms Hotel" era uma mulher chamada Michelle Coric, 49 anos, mãe de três filhos, e que estava determinada a descobrir a verdade em meio a uma "onda de atividade paranormal" em relação a própria estalagem, que possui mais de 100 anos de existência, ou seja, é um local histórico. Aliás, vale a pena ressaltar nesse ponto, que Michelle mora no andar superior do estabelecimento, justamente onde ficam localizados os quartos ou acomodações, como preferirem.

Foto mostrando a fachada do "Bodalla Arms Hotel"
Foto mostrando como era o Bodalla Arms Hotel no ano de 1900, ou seja, há 117 anos
"Estava apenas eu e o segurança naquele momento. Estávamos monitorando o ambiente, quando sentimos uma súbita queda na temperatura. Podia sentir alguém no local. Estávamos fazendo esse monitoramento todas as noites, então ficamos chocados e ao mesmo tempo animados quando finalmente tivemos algum êxito", disse Michelle.

"Não pude deixar de me perguntar o que ela quis dizer com 'Você está me esperando?'. Talvez seja porque eu espero por ela todas as noites no bar?", indagou. Confira o vídeo abaixo, que foi publicado pela agência de notícias Caters, em próprio canal no YouTube (Caters Clips):



O "Bodalla Arms Hotel" está localizado na pequena cidade de Bodalla, que possui cerca de 739 habitantes (segundo o último censo realizado no ano passado), e que por sua vez está localizada a uma distância de 200 km a sudeste de Canberra, a capital da Austrália. O hotel teria sido erguido na localidade em 1875, ou seja, há 142 anos, mas Michelle e seu marido, o Nick, assumiram a estalagem apenas em 2014.



A pequena cidade de Bodalla, que possui cerca de 739 habitantes (segundo o último censo realizado no ano passado), e que por sua vez está localizada a uma distância de 200 km a sudeste de Canberra, a capital da Austrália
Michelle compartilhou o vídeo na página do "Bodalla Arms Hotel", no Facebook, que recebeu milhares de visualizações desde o dia 13 de outubro (justamente uma sexta-feira 13, coincidência?). Após a divulgação e repercussão do vídeo, ela disse que teria sido contactada por um familiar da garotinha, que estaria assombrando o local. Michelle disse que há 15 anos, uma garotinha de apenas 5 anos de idade teria sido atingida por uma carro no lado de fora do estabelecimento, enquanto ela seguia sua tartaruga de estimação pela estrada.

"A voz da menina é meiga e bem alta. Eu não sei como manipular digitalmente a filmagem, então é exatamente isso que foi ouvido. Também ouvi um homem rindo, e isso me assustou, porque estava ecoando, e era uma voz profunda, mas nunca me senti ameaçada. Tenho mais medo dos vivos do que dos mortos", disse Michelle.

Michelle Coric, 49 anos, mãe de três filhos, e que estava determinada a descobrir a verdade em meio a uma "onda de atividade paranormal" em relação a própria estalagem, que possui mais de 100 anos de existência, ou seja, é um local histórico
Michelle acredita que o local poderia ser assombrado por diversos fantasmas após tirar fotos de "orbes de outro mundo", que aparecem como bolas de luz brilhantes em suas fotografias, e formas cinzentas estranhas, que ela acredita que poderiam ser espíritos. Intrigada, ela procurou os serviços de um clarividente, cujas informações acabaram batendo em relação a sua pesquisa sobre o histórico da estalagem, muito embora ela não tenha entrado em maiores detalhes sobre o que teria descoberto.

Apesar disso, Michelle disse que não temia os espíritos, e até mesmo permitia que seus filhos gêmeos Jasmine e Jaxson, ambos com 2 anos, e Baileigh, com apenas 12 anos, brincassem com os fantasmas. Ela ainda planejava continuar em sua missão para descobrir mais informações sobre a história sombria por trás dos recentes e assustadores acontecimentos ao monitorar a atividade paranormal do local durante todas as noites.

Um "rosto fantasmagórico" que teria aparecido em uma das fotos tiradas por Michelle. Segundo o "Daily Mirror" esse seria o "rosto fantasmagórico" da tal garotinha, muito embora seja difícil acreditar que a mesma tivesse uma aparência tão estranha, não acham?
Foto de um dos filhos de Michelle no interior do "Bodalla Arms Hotel" durante a noite.
Segundo Michelle, ou ao menos diante do que ela acredita, essa faixa branca na foto seria um espírito.
Michelle também costumava registrar "orbes luminosos" nas fotos,
sendo que a foto acima é um exemplo dessas fotos
"Temos muitos fantasmas aqui. Consegui fazer com que um clarividente viesse até aqui, mas não lhe contei nada sobre o local, visto que eu queria que ele próprio me falasse. O que ele me disse acabou batendo com a pesquisa que fiz. Continuaremos monitorando todas as noites, e continuaremos perguntando até que ela nos diga algo. Tenho fé que ela irá se comunicar novamente", completou Michelle.

Conheça o Passado Recente do "Bodalla Arms Hotel" que a "Caters" e o "Daily Mirror" Não Fizeram Questão Alguma em Divulgar e Mostrar para Vocês


Praticamente toda história divulgada em tabloides britânicos tem uma origem bem definida, que raramente fazem questão de divulgar, sendo que esse caso não seria diferente. Para entendermos ou tentarmos entender como essa história pode ter começado, precisamos voltar no tempo, mais precisamente no dia 2 de janeiro de 2015. Foi exatamente nessa data, que o site de notícias do jornal "Narooma News" publicou um texto intitulado "Bodalla Arms Hotel reopens" ("Bodalla Arms Hotel reabre", em português). A jornalista Jeanne Medlicott publicou de forma bem rápida, que o "Bodalla Arms Hotel" havia sido reaberto dias antes do Natal (em 2014) após ter ficado fechado por vários meses.

Os novos proprietários do hotel eram justamente os moradores locais Michelle e Nick Coric, que também eram os proprietários do "Flanagan's Café", na pequena cidade de Moruya (cerca de 27 km ao norte de Bodalla). A gerente do bar era a Rose Flavell, que havia se mudado da cidade de Jindabyne, e o novo chef de cozinha era um jovem morador local chamado Tim Dunsmore. Aliás, ainda estavam sendo realizadas obras para restaurar os quartos do hotel, considerado um patrimônio histórico, e uma estrutura externa e coberta estava sendo planejada para apresentações musicais ao vivo e para que os clientes pudessem beber cerveja ao ar livre. Na época, o almoço era servido todos os dias, e o jantar apenas entre quarta-feira e sábado. Também havia o planejamento de criar um cardápio mais gastronômico até o fim daquele mesmo ano. Porém, nada sobre fantasmas era mencionado naquela época.

A gerente do bar era a Rose Flavell (à direita), que havia se mudado da cidade de Jindabyne e o novo chef de cozinha era um jovem morador local chamado Tim Dunsmore (à esquerda)
Ron "Callo" Callaghan e sua banda tocando durante a virada do ano em dezembro de 2014
Através do site da imobiliária australiana "Premier Commercial Real Estate" é possível notar que o estabelecimento foi realmente vendido em 2014 por cerca de AU$ 525.000 (aproximadamente R$ 1,3 milhão se formos considerar a cotação atual). No anúncio era possível ver que o local possuía cerca de 9 acomodações (entendam como quartos), um bar em atividade e um amplo estacionamento.

Através do site da imobiliária australiana "Premier Commercial Real Estate" é possível notar que o estabelecimento foi realmente vendido em 2014 por cerca de AU$ 525.000 (aproximadamente R$ 1,3 milhão se formos considerar a cotação atual)
Foto mostrando o "Bodalla Arms Hotel" em março de 2014,
ou seja, meses antes de ser comprado pelo casal Michelle e Nick Coric
No entanto, a própria jornalista Jeanne Medlicott noticiaria alguns meses depois, mais precisamente no dia 1º de julho de 2015, uma triste notícia para os frequentadores do "Bodalla Arms Hotel": os moradores vizinhos ao estabelecimento queriam banir as apresentações musicais no local. No texto intitulado "Calls to can live music in Bodalla rejected" ("Apelos para permitir música ao vivo no Bodalla são rejeitados", em português) inicialmente era informado que, na semana anterior, Michelle Coric tinha sido alertada por um morador local, que um grupo de vizinhos que moravam próximos ao estabelecimento, estava preparando uma petição para ser encaminhada ao OLGR ("Office of Liquor, Gaming and Racing" ou simplesmente "Escritório de Bebidas, Jogos e Corridas").

É interessante ressaltar nesse ponto que o OLGR é uma agência governamental de New South Wales, que consiste basicamente em uma divisão do Departamento de Justiça responsável pelo desenvolvimento, implementação e integridade da regulamentação geral do comércio de bebidas alcoólicas, clubes licenciados, além de atividades de captação de recursos para entidades beneficentes e jogos. Na ocasião, Michelle chegou a declarar que a notícia tinha entristecido ela, assim como diversos frequentadores do local.

No texto intitulado "Calls to can live music in Bodalla rejected" ("Apelos para permitir música ao vivo no Bodalla são rejeitados", em português) inicialmente era informado que, na semana anterior, Michelle Coric tinha sido alertada por um morador local, que um grupo de vizinhos que moravam próximos ao estabelecimento, estava preparando uma petição para ser encaminhada ao OLGR
Na ocasião, Michelle chegou a declarar que a notícia tinha entristecido ela,
assim como diversos frequentadores do local.
"O Bodalla Arms Hotel atua como um pub há mais de 100 anos, muito antes da maioria das casas em Bodalla terem sido construídas. O hotel sempre teve dança e música ao vivo e, durante anos, as pessoas compraram e venderam suas casas próximas ao estabelecimento. Se eu fosse comprar uma casa próxima de um pub, que existe há mais de um século, e eu não gostasse de músicas ou risadas, eu pensaria duas vezes antes de comprar ou alugar o imóvel", disse Michelle, acrescentando que ela tinha ciência de sua obrigação legal em não gerar poluição sonora, algo que ela seria extremamente cuidadosa.

"Acredito que se consigo ouvir minha TV e meus dois gêmeos chorando no quarto ao lado, então a música não está tão alta assim. Sempre fecho dentro do horário permitido e a polícia nunca veio até o pub para pedir que abaixássemos a música por estar muito alta", continuou.

Após a notícia de que havia uma petição para proibir a música ao vivo no "Bodalla Arms Hotel", uma outra petição surgiu na internet, no site "Change.org", em apoio ao estabelecimento. A nova petição acabou sendo criada sem o conhecimento ou o endosso dos proprietários do "Bodalla Arms Hotel", e por uma pessoa que simplesmente visitou a região, ou seja, sequer morava no local, sendo direcionada a um conselho governamental local. Em pouco tempo a petição conseguiu mais de 700 assinaturas (no total foram 798 perante uma meta estipulada de 1.000 assinaturas, porém a população inteira da cidade é bem menor que esse número). No entanto, a prefeita Lindsay Brown disse que, embora a petição tenha sido dirigida ao conselho, a mesma não era relevante para eles no momento.

"Acredito que se consigo ouvir minha TV e meus dois gêmeos chorando no quarto ao lado, então a música não está tão alta assim. Sempre fecho dentro do horário permitido e a polícia nunca veio até o pub para pedir que abaixássemos a música por estar muito alta", disse Michelle Coric.
"A música ao vivo no condado é um importante aspecto de nossa malha social, e a apoiamos totalmente. Embora o conselho não esteja envolvido nessa fase, odiaríamos ver estabelecimentos deixando de ter música ao vivo", disse Lindsay Brown.

Foi divulgado que o "Bodalla Arms Hotel" tinha apenas um evento de música ao vivo a cada 15 dias, e Michelle sustentou que eles conduziam o empreendimento de maneira muito profissional. Aliás, eles estavam atentos às queixas dos moradores locais. Porém, ela recebia ligações até mesmo em plena tarde de domingo, por volta das 14h, pedindo para que a mesma desligasse o som. Ela chegou a ironizar dizendo que, talvez, as risadas fossem demais para algumas pessoas. Por outro lado, foi mencionado que o "Bodalla Arms Hotel" realizava sorteios às quintas-feiras, no período da noite, com o objetivo de arrecadar dinheiro para escolinha de futebol infantil, assim como a Escola Pública de Bodalla.

Por outro lado, foi mencionado que o "Bodalla Arms Hotel" realizava sorteios às quintas-feiras, no período da noite, com o objetivo de arrecadar dinheiro para a Escola Públia de Bodalla...
...assim como a escolinha de futebol infantil da cidade.
De qualquer forma, a vida do "Bodalla Arms Hotel" mesmo após quase um ano, não continuava nada fácil. No dia 18 de março do ano passado, os jornalistas Josh Gidney e Stan Gorton publicaram uma notícia intitulada "Bodalla Arms Hotel faces uncertain future after live music ban" ("Bodalla Arms Hotel enfrenta futuro incerto após a proibição de música ao vivo", em português) no site do Narooma News. O texto dizia que o futuro do estabelecimento estava ameaçado após a proibição de música alta devido as reclamações de vizinhos e policiais, além de uma descoberta desfavorável por parte de uma autoridade investigativa. O OLGR havia ordenado que o estabelecimento instalasse um limitador de ruído, e que não houvesse música ao vivo até que uma análise acústica demonstrasse que as exigências tinham sido cumpridas.

"Isso vai me custar entre AU$3800 e AU$4800 apenas para obter um laudo acústico. Esse pub é um patrimônio cultural, então fico assustada ao imaginar o quanto isso vai me custar. Isso já está afetando negativamente os negócios e vai acabar nos matando", disse Michelle Coric, que recorreu da decisão. Paul Irving, diretor de observância e aplicação da Lei do Departamento de Justiça tomou uma decisão contra o estabelecimento (para maiores detalhes clique aqui).

As duas primeiras páginas da decisão de Paul Irving contra a música alta no Bodalla Arms Hotel,
assim como uma série de medidas que precisariam ser adotadas para evitar o problema
Evidentemente, Michelle Coric recorreu da decisão.
"O hotel, às vezes, causou e continua causando perturbações indevidas a vizinhança", disse Paul Irving, acrescentando que o Robert Moore, sargento da Polícia de Far South Coast havia oferecido recomendações para diminuir o som, mas que nada foi feito nesse sentido. De acordo com Paul, após mais reclamações no Dia da Austrália (O Dia Nacional da Austrália, que é marcado por festas e celebrações, sendo comemorado anualmente sempre no dia 26 de janeiro) do ano passado (2016), o sargento Moore conduziu verificações de uma hora na residência de cada pessoa que havia reclamado, e determinou que as queixas eram justificáveis.

Ele descobriu que o administrador da página do Facebook se referia as pessoas que reclamavam do som alto como "babacas", algo que ele considerou como "inadequado e ofensivo". Ele também descobriu que o estabelecimento havia organizado um festival de música de três dias, em uma aparente tentativa de se manifestar contra os reclamantes. Para piorar a situação Michelle postou a seguinte mensagem no Facebook: "Vamos enfiar isso neles". Posteriormente, ela se desculpou.

De acordo com Paul, após mais reclamações no Dia da Austrália (O Dia Nacional da Austrália, que é marcado por festas e celebrações, sendo comemorado anualmente sempre no dia 26 de janeiro) do ano passado (2016), o sargento Moore conduziu verificações de uma hora na residência de cada pessoa que havia reclamado, e determinou que as queixas eram justificáveis.
Orit Karny Winters, presidente regional da Câmara de Comércio de New South Wales para a região de Far South Coast, havia se encontrado naquela semana com os proprietários do Bodalla Arms Hotel para discutir a situação do estabelecimento. Por sua vez, Michelle disse que a situação era lamentável e que, em vez de "fazer um verdadeiro cabo de guerra", ela gostaria de ver a comunidade trabalhando juntamente com eles.

"É importante que o pub tenha música ao vivo tanto para o próprio estabelecimento quanto para a cidade, porque atrai pessoas de todos os lugares. Centenas de pessoas assinaram uma petição para manter a música ao vivo", disse Michelle, acrescentando que estavam trabalhando para alterar a estrutura do prédio para reduzir a amplitude do som. Ela esperava que as mudanças permitissem que eles pudessem continuar sendo um local de sucesso com música ao vivo.

Orit Karny Winters (à esquerda), presidente regional da Câmara de Comércio de New South Wales para a região de Far South Coast, havia se encontrado naquela semana com os proprietários do Bodalla Arms Hotel. Michelle  (à direita) disse que a situação era lamentável e que, em vez de "fazer um verdadeiro cabo de guerra", ela gostaria de ver a comunidade trabalhando juntamente com eles.
Aparentemente, a situação não mudou muito desde então, visto que há pouquíssimas fotos de apresentações musicais após essa data, ou seja, o estabelecimento deve estar se mantendo como pode diante da proibição ou restrição sonora imposta pelas autoridades. Resumindo? Com o passar do tempo, uma suposta atividade paranormal, ainda mais se tratando da suposta voz de uma garotinha morta há anos, poderia se tornar algo interessante para atrair público e consequentemente dinheiro ao
"Bodalla Arms Hotel", não acham? É exatamente isso que comentaremos a seguir.

O "Bodalla Arms Hotel" é Realmente Mal-AssombradO? Tudo Isso não Passa de uma Ação de Marketing em Virtude do Halloween?


Esse flerte de Michelle Coric com o mundo paranormal, ao menos em relação ao "Bodalla Arms Hotel", aparentemente começou com a visita de um suposto médium e clarividente chamado "Matthew James" no início de março desse ano. Michelle havia publicado um imagem no mês de janeiro avisando aos clientes, que esse médium iria comparecer ao seu estabelecimento nos dias 4 e 5 de março para a realização de "leituras mediúnicas" a um custo de AU$ 85 (cerca de R$ 210) por meia hora de sessão.

Esse flerte de Michelle Coric com o mundo paranormal, ao menos em relação ao "Bodalla Arms Hotel", aparentemente começou com a visita de um suposto médium e clarividente chamado "Matthew James" no início de março desse ano
Essa visita realmente aconteceu, e nos dias posteriores (ainda no início de março desse ano) foram publicadas cerca de quatro fotos onde apareciam "orbes luminosos" e "manchas acinzentadas ou esbranquiçadas" nas mesmas. Todas as fotos teriam sido tiradas pelo próprio Matthew James, muito provavelmente para alegar ou corroborar com alguma suposta atividade paranormal no estabelecimento, cujos detalhes ou filmagens não foram divulgados(as).

Apenas em uma única foto é mencionado que "forças invisíveis teriam sido flagradas jogando sinuca através de uma das câmeras de segurança do estabelecimento". Porém, a filmagem referente a essa suposta atividade paranormal nunca veio a público.

Essa visita realmente aconteceu, e nos dias posteriores (ainda no início de março desse ano) foram publicadas cerca de quatro fotos onde apareciam "orbes luminosos" e "manchas acinzentadas ou esbranquiçadas" nas mesmas. Todas as fotos teriam sido tiradas pelo próprio Matthew James, muito provavelmente para alegar ou corroborar com alguma suposta atividade paranormal no estabelecimento
O grande problema, no entanto, é que 99,99999999% dos casos de "orbes luminosos" em fotografias são meros artefatos que podem resultar de retrorreflexão de partículas sólidas, tais como poeira ou pólen, ou partículas líquidas, especialmente gotículas de água provenientes, por exemplo, de chuva. Dependendo de como a foto é tirada, as partículas de poeira também projetam sombras diretas e definidas sobre o sensor, o que dá a impressão de uma figura "fantasmagórica". Sujeira ou poeira no sensor de uma câmera assumem uma aparência acinzentada e distorcida em uma fotografia, assim como comumente acontece com os "orbes luminosos" registrados em fotos de cunho "paranormal".

No caso de fotos realizadas por celulares o efeito fica ainda mais evidente devido a dificuldade em realizar a limpeza adequada, principalmente do sensor interno. Assim sendo, a suposta mediunidade de Matthew James é totalmente questionável, visto que se ele é capaz de não dizer isso as pessoas, imaginem o que ele deixa de contar sobre o restante.


O grande problema, no entanto, é que 99,99999999% dos casos de "orbes luminosos" em fotografias são meros artefatos que podem resultar de retrorreflexão de partículas sólidas, tais como poeira ou pólen, ou partículas líquidas, especialmente gotículas de água provenientes, por exemplo, de uma chuva
Antes da visita de Matthew James, a página do Bodalla Arms Hotel publicava fotos do estabelecimento, de eventos, de clientes e até mesmo dos pratos e bebidas servidos no local. Porém, após sua visita, o comportamento de Michelle mudou radicalmente.

Para vocês terem uma ideia, desde o dia 30 de junho até o dia 15 de outubro foram publicadas cerca de 59 fotos na página, sendo que 48 dessas fotos são exclusivamente de "orbes luminosos" e "manchas acinzentadas ou esbranquiçadas" no interior do Bodalla Arms Hotel. Confiram abaixo algumas dessas imagens:

Foto publicada no dia 30 de junho por Michelle Coric sobre o que ela acredita ser um "orbe luminoso"
Foto publicada no dia 4 de setembro por Michelle Coric
sobre o que ela acredita ser o braço de um fantasma segurando um chapéu
Foto publicada no dia 18 de setembro por Michelle Coric sobre o que ela acredita ser um espírito
Outra foto também publicada no dia 18 de setembro por Michelle Coric sobre o que ela acredita ser um espírito
Aparentemente, Michelle Coric ficou completamente obcecada por orbes e manchas em fotos, mesmo que algumas pessoas tenham dito para ela limpar a lente do iPhone (grande responsável pelas fotos noturnas e de baixa qualidade de supostos fantasmas, que circulam pelo mundo) que ela possui.

Já em relação a foto do suposto "rosto fantasmagórico", que foi destaque no "Daily Mirror", tudo indica que seja tão somente uma pareidolia (a formação de um "rosto fantasmagórico" dependeria tão somente da posição de objetos no balcão do bar e o ângulo que a foto fosse tirada). Veja essa comparação entre duas fotos tiradas mais ou menos do mesmo ponto de vista, porém em dias diferentes:

Já em relação a foto do suposto "rosto fantasmagórico", que foi destaque no "Daily Mirror", tudo indica que seja tão somente uma pareidolia (a formação de um "rosto fantasmagórico" dependeria tão somente da posição de objetos no balcão do bar e o ângulo que a foto fosse tirada)
Outro ponto muito importante a ser considerado é que Michelle não ficou aparentemente obcecada por fotos, mas também por vídeos que ela mesmo grava durante a madrugada, e muitas vezes com a presença dos seus filhos pequenos no local.

Um dos primeiros vídeos foi publicado no dia 7 de setembro desse ano e mostrava, de acordo com as palavras da própria Michelle, um "grande orbe". Nesse dia, Michelle disse que estava tão somente na companhia de um membro da equipe do "Bodalla Arms Hotel". Confira o vídeo abaixo através de um canal de terceiros no YouTube:



Dois dias depois, no dia 9 de setembro, ela publicou um outro vídeo, sendo que ela alegou que estava apenas com seu filho de 2 anos de idade no interior do bar.

Na descrição do vídeo, ela escreveu: "Fiz uma brincadeira com os orbes ontem à noite. Disse-lhes que, se eles viessem até mim e ao telefone, que eles tinham que me dizer o nome deles. Estávamos somente eu e meu filho de 2 anos no bar, conforme podem ouvir. E adivinhem, ouvi um nome. Ouçam atentamente depois que o orbe voa em minha direção, e digo 'Qual é o seu nome?' Vocês ouviram um nome? Ouvi o nome PAUL." Confira o vídeo abaixo através de um canal de terceiros no YouTube:



Basicamente, Michelle Coric acreditava piamente, que partículas de poeira eram espíritos e que tinham o nome. Evidentemente, essa crença exacerbada em algo inexistente iria se agravar, que foi justamente na madrugada de quinta (12) para sexta (13), quando ela disse que ouviu a voz de uma garotinha ao fundo. Ela alegou que estava apenas na companhia de um segurança do estabelecimento, porém sabemos muito bem que Michelle costuma levar seus filhos durante as filmagens e "sessões de fotos" no interior do bar, principalmente durante a madrugada.

Michelle voltaria a publicar outros dois vídeos após aquele que foi divulgado pelo "Daily Mirror". Um vídeo foi publicado no dia 17 de outubro (não é tão relevante para ser comentado), e um outro no dia 21 de outubro. Na descrição desse último vídeo, Michelle escreveu: "Aos 30 segundos, alguém conseguiu ouvir uma garotinha dizendo 'I'm waiting'? ('Estou esperando', em português). Meus filhos estavam no bar naquele momento, uma vez que acredito que eles atraiam ela. Nosso segurança estava perguntando a Jazzy, se ela podia ver a garotinha, quando o som alto de uma voz dizendo 'estou esperando' apareceu. Essa é uma voz diferente dos meus filhos. Mantive a gravação durante um tempo para que vocês ouçam a diferença"



Sinceramente, a voz da filha pequena de Michelle é muito semelhante aquela ouvida no único vídeo divulgado pela agência de notícias "Caters" e o "Daily Mirror". Além disso, a voz também é semelhante ao murmúrio ouvido no mais recente vídeo publicado pela Michelle. Resumindo? Tudo indica que a voz da garotinha seja da própria filha da Michelle.

Nesse ponto, no entanto, existe uma certa dúvida: Michelle estaria realmente perpetrando uma farsa para promover o "Bodalla Arms Hotel", devido uma queda no faturamento, após as reclamações de moradores vizinhos ou ela realmente acredita que partículas de poeira podem ser espíritos, não acreditando que fosse o murmúrio de sua própria filha em uma de suas gravações? É realmente bem difícil responder a essa pergunta, mas se torna altamente improvável que estejamos diante de algo verdadeiramente paranormal (seria extraordinário se fosse mesmo verdade, não acham?).

Enfim, AssombradOs! E quanto a vocês? Acreditam que Michelle esteja sendo verdadeira, e que o "Bodalla Arms Hotel" esteja mesmo sendo assombrado, de uma hora para outra, conforme ela vem alegando? Vale lembrar que essa história sobre supostos fantasmas nunca havia sido mencionada antes da visita do suposto médium. Será que tudo isso não passa de uma farsa para promover o estabelecimento? Michelle acredita tão cegamente nisso, que acabou deixando passar detalhes, que estão fazendo com que ela realmente acredite em vozes do outro mundo? Deixem a opinião de vocês tanto aqui, quanto em nossa página no Facebook!

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.liquorandgaming.nsw.gov.au/Documents/liquor/key-decisions/notice-of-decision-bodalla-arms-hotel.pdf
http://www.mirror.co.uk/news/weird-news/landlady-films-ghost-girl-killed-11369917
http://www.naroomanewsonline.com.au/story/2794304/bodalla-arms-hotel-reopens/
http://www.naroomanewsonline.com.au/story/3182532/calls-to-can-live-music-in-bodalla-rejected-poll/
http://www.naroomanewsonline.com.au/story/3799575/bodalla-arms-hotel-faces-uncertain-future-after-live-music-ban/
https://pcre.net.au/listing/bodalla-hotelpub
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/photos/a.1516412015306532.1073741828.1516191681995232/2012329079048154/?type=3
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/posts/1997130353901360
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/posts/2003085099972552
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/posts/2003086509972411
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/posts/2011799602434435
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/posts/2014835815464147
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/videos/1998423410438721/
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/videos/1999495926998136/
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/videos/2013479885599740/
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/videos/2015192778761784/
https://www.facebook.com/Bodalla.arms.hotel/videos/2016513955296333/
https://www.youtube.com/watch?v=zRDbEOcHuG4
Comentários