14 de junho de 2017

Uma Criatura Misteriosa Teria Emboscado e Dizimado um Pelotão Soviético Inteiro em uma Região Florestal, na Finlândia?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Recentemente, havíamos recebido uma sugestão em nossa página no Facebook, citando uma criatura monstruosa ou horrenda, que teria atacado um pelotão soviético inteiro durante a invasão da Finlândia pela União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (também conhecida por União Soviética ou apenas URSS), durante a famigerada Segunda Guerra Mundial. Nessa postagem chamaremos esse período apenas de "II GM" para simplificar, visto que ficaria muito cansativo e extenso para vocês lerem toda hora sobre isso, combinado? Assim sendo, uma vez que particularmente não fazia a menor ideia do que isso se tratava, comecei a pesquisar melhor sobre o assunto. Logo percebi que a razão desse pedido, provavelmente vinha de um vídeo publicado em maio do ano passado, por um determinado canal no YouTube, que contava justamente essa mesma história. Apesar do vídeo não afirmar a existência dessa criatura, e nem mesmo apresentar detalhes ou documentos históricos de que algo realmente de misterioso e macabro tivesse ocorrido, é apresentada uma foto, em um determinado momento do vídeo, alegando que a mesma estaria mostrando a "pele de um soldado russo" esticada e pendurada em uma árvore. Essa seria uma clara demonstração, que algo muito misterioso e sombrio teria acontecido e, quiçá, tivesse sido mesmo um monstro que se espreitava nas florestas da Finlândia.

Estava bem relutante em trazer esse caso para vocês, uma vez que são pouquíssimos os sites, que abordam o tema paranormal ou sobrenatural, além de canais do YouTube, Daily Motion entre outros sites de compartilhamento de vídeos, que comentam sobre esse suposto incidente. Aliás, se tivesse acontecido algo dessa magnitude, com certeza já teria sido explorado por inúmeros historiadores ou investigadores, canais de TV como o History Channel ou até mesmo o Discovery Channel, assim como aconteceu com o "Incidente do Passo Dyatlov", onde ao menos nove experientes montanhistas foram encontrados mortos sob circunstâncias misteriosas. Especificamente em relação a esse caso que acabamos de citar, a ausência de testemunhas, e investigações subsequentes sobre a morte dos montanhistas inspiram até hoje fortíssimas especulações. Investigadores da época determinaram que os mesmos rasgaram suas barracas de dentro para fora, fugindo a pé sob uma forte nevasca, que se abatia na região. Diversas hipóteses foram formuladas, tais como: avalanche, ataque de ursos ou de alguma tribo local, testes militares, infrassom e até mesmo um insólito encontro criptozoológico com alguma criatura semelhante ao Yeti (a versão russa do Pé-Grande, por assim dizer).

Uma vez que casos envolvendo a União Soviética (e posteriormente a Rússia) sempre geram uma "aura misteriosa", e a possibilidade, ainda que de certa forma irracional, de que uma "criatura monstruosa" possa sempre estar a espreita em uma floresta isolada e gelada, é natural que as pessoas comecem a questionar a realidade ou acreditarem nessa possibilidade sobrenatural. Contudo, será que essa história de um monstro, que sem querer teria ajudado a Finlândia ou fosse até mesmo sua "arma secreta" é realmente verdade? Será mesmo que estamos diante da foto da pele de soldado soviético após ter sido atacado por uma criatura sombria? Esse caso é bem surpreendente, porque exigiu uma pesquisa bem complexa. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Conheça a Mais Popular Versão Dessa História, e que Vem Sendo Propagada aos Quatro Ventos na Internet


Antes de mais nada, confiram abaixo a versão, que vem sendo "compartilhada na internet" sobre esse suposto incidente, que teria acontecido na Finlândia. É relativamente simples de acompanhar, e se você já ouviu falar sobre esse caso, vai sentir como se tivéssemos extraído essas mesmas palavras a partir do principal vídeo brasileiro sobre o assunto. Daqui a pouco iremos explicar o porquê de vocês terem essa estranha sensação.

"A II GM é um tópico fascinante, porque esconde uma grande quantidade de horrores, que estão destinados a perturbar qualquer pessoa, que se atreva a se aprofundar seriamente sobre o assunto. Horrores anônimos, que permaneceram ocultos diante das mentes daqueles, que acreditam que tudo não passou de um terrível holocausto. Porém, aconteceram coisas além disso, e ao mesmo tempo se atrelaram a mistérios que jamais foram solucionados até hoje, para que fosse feita a justiça com aqueles que sofreram.

Um soldado juntamente com uma rena, pisando em gelo escorregadio e próximo do pequeno vilarejo de Nautsi,
no norte da Lapônia, na Finlândia, em 26 de outubro de 1941
Pilotos sobrevoando Jämijärvi, em 17 de julho de 1942
Durante a II GM ocorreu uma pequena guerra entre a Finlândia e a União Soviética. Foi a Guerra de Inverno, que durou 3 meses, e os finlandeses ganharam. Os soviéticos tentaram invadir o país, mas a Finlândia não é um lugar fácil, é extremamente difícil: um deserto gelado composto principalmente de tundra, muito frio.

Defesa antiaéra sobre Suomenlinna, em Helsinque, capital da Finlândia
Um pequeno foguete sendo disparado a partir de uma região florestal na Finlândia
Os soldados soviéticos estavam desesperados, tinham sido recrutados por métodos muito cruéis, eram camponeses e muitas vezes crianças, que não tinham nenhum treinamento. O comandante soviético era alguém muito ambicioso, e acreditava que os avisos por parte de certos moradores locais, de que havia um monstro horrível nas florestas, fazia parte de uma mera estratégia de guerra por parte do pequeno país, em comparação com o tamanho do exército invasor. 

Portanto, a história havia sido descartada. Os próprios soldados soviéticos acreditavam , que aquela tivesse sido uma tática bem baixa e extremamente desesperada por parte dos finlandeses. A inteligência do governo finlandês dizia que havia um monstro, algo horrível, e que durante muitos anos nenhum desses moradores se atrevia a entrar nas florestas, inclusive preferiam morrer de fome ou frio, do que sair para caçar ou cortar lenha.

Evacuação de civis em 1º de julho de 1941
Duas meninas em meio as ruínas, nas proximidades da Igreja de Martin, em Turku, na Finlândia
Uma bicicleta deixada encostada em uma árvore, camuflada, em Ontrosenvaara, em 17 de agosto de 1941
Os soviéticos estavam sofrendo terríveis baixas, mas a princípio a culpa não era de nenhum monstro. Era porque estava fazendo muito frio, e estavam pouco protegidos. Além disso, os finlandeses tinham começado uma bem-sucedida campanha de francoatiradores. Porém, tudo aconteceu quando um coronel soviético tentou se aproximar de uma das grandes cidades da Finlândia, mas para conseguir atingir esse objetivo, ele não podia seguir pela rota principal, porque era demasiadamente arriscado, e a única opção era entrar nas florestas, e atravessar o local da melhor forma possível.

O coronel estava no comando de um pequeno grupo, sendo que aqui a história sofre uma pausa extremamente necessária. Quero que se lembrem, e não se esqueçam em nenhum momento, que ISSO FOI REAL. ISSO ACONTECEU DE VERDADE.

A Catedral de Vyborg após sofrer um bombardeio
A história faz uma pausa e deve começar a ser contada a partir do lado finlandês. A inteligência finlandesa descobriu um segredo do coronel soviético: soube que eles estavam se aproximando juntamente com um grupo de muitos soldados para atacar uma das grandes cidades, e se reunir com um outro exército soviético liderado por um outro coronel, que atacaria a cidade pelo outro lado.

Entretanto, por que nunca houve nenhum ataque? Os soldados soviéticos desertaram? Não, os finlandeses descobriram um batalhão inteiro morto, nas florestas e, então, entenderam a dimensão da situação. O que preocupava os finlandeses não era a perspectiva em relação ao que poderia ter acontecido, caso os soviéticos chegassem até a cidade, mas o estado que se encontravam os corpos, visto que dizer que estavam simplesmente mortos era pouco, estava mais para uma onda de carnificina e horrores. Os soviéticos tinham sido completamente massacrados.


Foto tirada da Ilha de Lunkula, na baía de Jumitsa, no lado sul da vilarejo de Varpahainen.
A foto teoricamente mostra alguns capacetes de soldados russos mortos, em 28 de julho de 1941
Não havia somente pessoas humildes do lado soviético, mas também do lado finlandês. Pessoas comuns, jovens, pessoas extremamente religiosas, as quais foram informadas que os soviéticos não estavam preparados, e que tinham percorrido grandes distâncias sem suprimentos, ou seja, que eles tinham se matado logo após um motim, diante do desespero em razão da fome e do frio. 

Entretanto, os finlandeses sabiam que aquela tinha sido uma mentira muito mal contada, não somente porque foram encontradas muitas provisões no interior das barracas montadas pelos soviéticos, mas porque se negaram a acreditar que qualquer ser humano tivesse tal força, tal poder, tal comportamento, exceto de fazer aquilo a outra pessoa por pura maldade.

A polêmica foto onde muitos dizem que mostraria a pele de um soldado soviético.
Contudo, conforme iremos ver no decorrer dessa postagem, essa muito provavelmente não é a realidade da foto.
O que vocês estão vendo é uma foto tirada durante aquela época, uma foto do acampamento dos soviéticos tirada por parte do exército finlandês, que mostra a pele de um soldado soviético."

A absoluta maioria dos vídeos que propagam toda essa história, evidentemente questionam os espectadores se eles acreditam que tudo aquilo que é mostrado nas fotos, cenas de uma verdadeira barbárie, que não iremos publicar aqui por uma questão de ética, teria sido obra de uma "criatura misteriosa" ou não.

Nesse sentido, vocês podem assistir a um vídeo que foi publicado em um canal chamado "DrossRotzank", intitulado "La cosa que mutilaba", que foi publicado em 4 de fevereiro de 2015, e já possui mais de 2,4 milhões de visualizações (clique aqui, em espanhol). Alternativamente vocês também podem assistir, logo abaixo, um um outro vídeo de um canal chamado "Jhonatas Skriven", que conta praticamente a mesma história para os seus respectivos seguidores e possui mais de 400.000 visualizações (em português):



No entanto, sempre são mostradas imagens que exibem o resultado de batalhas, algo considerado "normal" diante do cenário de uma guerra, e não apresentam nada que pudesse indicar a ação de uma "criatura sobrenatural", se é que vocês me entendem. Aliás, a própria e suposta criatura apresentada, nada mais é do que a ilustração de um outro personagem ficcional chamado "The Rake" ou "El Rastrillo", assim como vocês podem ver aqui. Estranho, mas vamos seguir em frente!

O Contexto Histórico Sobre o que é Divulgado em Sites e Vídeos na Internet Sobre Esse Suposto Incidente, que Teria Ocorrido na Finlândia


Sem dúvida alguma, a melhor forma de convencer uma pessoa de que algo misterioso ou secreto aconteceu, é justamente falar sobre um assunto, que seja extremamente vasto, complexo e repleto de informações muitas vezes contraditórias, difíceis de acreditar ou que carecem de peças probatórias, que expliquem historicamente ou cientificamente um determinado acontecimento. Quase sempre são escolhidos temas e locais que sejam distantes, isolados ou que torne a pesquisa do seu público-alvo quase um desafio homérico.

Uma vez que não nos intimidamos quando o assunto é pesquisa, vamos começar a destrinchar essa história a partir do contexto histórico da época em que a mesma foi colocada. Vamos falar bem rapidamente sobre isso para não ficar cansativo, mas ao mesmo tempo repassando a vocês um conteúdo robusto para que possam se situar sobre o que estava acontecendo naquele período, e tenham uma maior bagagem cultural, que naturalmente ninguém faz questão que vocês possuam.

É necessário que você entenda, que a Finlândia nasceu basicamente a partir da tomada de territórios suecos por parte do Império Russo, em 1809, com o objetivo de proteger o flanco norte da capital imperial, São Petersburgo, de uma invasão por parte da Suécia. Sim, exatamente isso que você leu. Os russos invadiram um país e tomaram seu território, para evitar que o mesmo país invadisse o território deles. Algo que os russos sabem fazer como ninguém. O Império Russo transformou a região conquistada em um Estado autônomo, que ficou conhecido com o "Grão-Ducado da Finlândia." Apesar de ter alguma autonomia, não passava de uma nação a mercê do próprio Império Russo, para proteger toda aquela região de eventuais incursões da própria Suécia.

Bandeira do Grão-Ducado da Finlândia
Mapa geral do Grão-Ducado da Finlândia, indicando estradas, estações de trem
e a distância entre esses os mais diversos pontos do território
Diante da I GM, e com o caos que se seguiu após a Revolução Russa e Guerra Civil Russa, entre 1917 e 1920, a Finlândia aproveitou a ocasião, e declarou sua independência em dezembro de 1917, que foi reconhecida pelos demais países, exceto por forças fiéis aos comunistas russos, que conseguiram ser reprimidas com sucesso.

Em 1920, a Finlândia e a então União Soviética assinaram um acordo, chamado de "Tratado de Tartu", reconhecendo definitivamente as novas fronteiras entre os países, muito embora as relações diplomáticas nunca tivessem sido muito amigáveis.

Em 1920, a Finlândia e a então União Soviética assinaram um acordo, chamado de "Tratado de Tartu", reconhecendo definitivamente as novas fronteiras entre os países, muito embora as relações diplomáticas nunca tivessem sido muito amigáveis
Em 1932, seria assinado um "Pacto de Não-Agressão" (PNA) entre ambos os países, sendo que esse mesmo pacto seria ratificado em 1934, e tinha validade de 10 anos. Evidentemente, como a história mostra, as assinaturas de documentos não possuem muita importância.

Assim sendo, em 1938, a situação atingiu um momento crítico., quando Stalin, então líder da União Soviética, começou a ter novamente interesse na Finlândia. Inicialmente, a União Soviética queria apenas uma faixa de terra do território finlandês, ao norte de São Petersburgo, e algumas ilhas e bases navais no Mar Báltico. Porém, aceitar tais concessões poderia ser interpretado como uma fraqueza por parte da Finlândia.

Em 1932, seria assinado um "Pacto de Não-Agressão" (PNA) entre ambos os países...
...sendo que esse mesmo pacto seria ratificado em 1934, e tinha validade de 10 anos. Evidentemente, como a história mostra, as assinaturas de documentos não possuem muita importância
A situação iria piorar e muito em outubro de 1939, logo após a invasão da metade oriental da Polônia, por parte dos soviéticos. Assim sendo, os soviéticos extremamente orgulhosos da rápida e bem sucedida campanha, olharam para a Finlândia e subiram o tom das negociações, exigindo cada vez mais concessões. Obviamente, as negociações fracassaram e Stalin resolveu invadir a Finlândia com um grande contingente militar. Os números impressionavam, porque eram mais de 6.500 blindados e 3.800 aviões soviéticos contra 30 blindados e 130 aeronaves finlandesas. Isso sem contar o número de combatentes, cerca de 750 mil soldados soviéticos contra 250 mil finlandeses.

Vocês imaginariam que a União Soviética teria massacrado a Finlândia, não é mesmo? Porém, não foi isso que aconteceu. O resultado dessa campanha foi desastroso para Stalin, visto que a metade dos combatentes soviéticos foram mortos ou feridos. Apesar dos soviéticos terem superado a defesa finlandesa, e eventualmente vencido o confronto em março de 1940, ganhando cerca de 10% do território da Finlândia, o mundo, e principalmente a Alemanha, começou a questionar o verdadeiro poder da União Soviética, o que colaborou, de certa forma, para a Operação Barbarossa, a operação militar alemã para invadir a União Soviética, cerca de 1 ano e 3 meses depois.

Obviamente, as negociações fracassaram e Stalin resolveu invadir a Finlândia com um grande contingente militar. Os números impressionavam, porque eram mais de 6.500 blindados e 3.800 aviões soviéticos contra 30 blindados e 130 aeronaves finlandesas. Isso sem contar o número de combatentes, cerca de 750 mil soldados soviéticos contra 250 mil finlandeses. Na foto acima são mostrados alguns soldados finlandeses. É possível ver até mesmo a utilização improvisada de um "estilingue gigante"
Mais uma foto retratando como foi a Guerra de Inverno, principalmente do lado finlandês, que possuía
um aparato militar muito menor do que a União Soviética
Para não nos esticarmos muito sobre esse assunto, apesar de ser muito interessante conforme vocês podem notar, é necessário que você entenda que a Finlândia se viu envolvida em mais duas guerras: a Guerra da Continuação e a Guerra da Lapônia.

A Guerra da Continuação foi um conflito travado entre a Finlândia e a União Soviética, entre 25 de junho de 1941 e 19 de setembro de 1944. A Alemanha interveio mediante o envio de material de guerra e cooperação militar com os finlandeses. Os Estados Unidos não lutaram, e nem declararam guerra contra nenhum dos lados, mas deram à União Soviética uma ajuda massiva em diversos aspectos, principalmente no sentido de colaborar no esforço de guerra soviético contra a Alemanha.

Aliás, no dia 25 de junho de 1941, três dias após o início dos ataques alemães à União Soviética em outras frentes, cerca de meia dúzia de cidades e vilas finlandesas foram bombardeadas por forças aéreas soviéticas e, pouco depois, tropas finlandesas e alemãs invadiram o território soviético a partir da Finlândia. Quanta confusão!

A Guerra da Continuação foi um conflito travado entre a Finlândia e a União Soviética, entre 25 de junho de 1941 e 19 de setembro de 1944. A Alemanha interveio mediante o envio de material de guerra e cooperação militar com os finlandeses
No final do conflito, no dia 9 de junho de 1944, a União Soviética iniciou uma forte ofensiva e a Finlândia foi forçada a abandonar o Istmo da Carélia após poucas semanas. Por outro lado, também não foi fácil para a União Soviética, visto que tal ofensiva viria a ser detida nas principais frentes, tornando o custo de ocupar toda a Finlândia demasiadamente dispendioso para os soviéticos, ou seja, meio que desistiram da ideia. Assim sendo, em 4 de setembro daquele ano entrou em vigor um cessar-fogo, que pôs fim às operações militares do lado finlandês. A União Soviética pôs fim às hostilidades cerca de 24 horas depois. Em 19 de setembro foi assinado em Moscovo, o armistício entre a Finlândia e a União Soviética. Segundo as condições impostas pelo acordo, a Finlândia era obrigada a desmobilizar imediatamente o seu exército, e a expulsar as tropas da Wehrmacht (nome atribuído as Forças Armadas da Alemanha entre 1939 e 1946) do seu território, no prazo de 14 dias.

Diante da recusa alemã em abandonar a Finlândia voluntariamente, os finlandeses iniciaram a Guerra da Lapônia contra os seus antigos aliados, a Alemanha, entre setembro de 1944 a abril de 1945, na província finlandesa da Lapônia, no norte do país. Enquanto os finlandeses consideravam esse conflito como uma batalha separada, parte da Guerra da Continuação, as forças alemãs consideravam as suas ações como uma parte da própria II GM.

Diante da recusa alemã em abandonar a Finlândia voluntariamente, os finlandeses iniciaram a Guerra da Lapônia contra os seus antigos aliados, a Alemanha, entre setembro de 1944 a abril de 1945, na província finlandesa da Lapônia, no norte do país
Enfim, esses foram, basicamente e de forma extremamente resumida, os confrontos nos quais a Finlândia se envolveu naquele período. Apesar de eventualmente perder a chamada "Guerra de Inverno" e a "Guerra da Continuação", a Finlândia sagrou-se moralmente vencedora ao final de tudo isso, mantendo sua soberania e não sofrendo ocupações soviéticas, quer dizer, não diante do que vimos acontecer com os demais países do Leste Europeu, onde até mesmo houve uma fortíssima influência e controle político dos mesmos.

Agora que você possui toda essa informação, vamos tentar buscar a verdade sobre essa história de uma suposta criatura misteriosa espreitando as florestas finlandesas durante a "Guerra de Inverno."

Começando a Desmistificar Toda Essa História Sobre uma Suposta Criatura, que Habitaria as Florestas da Finlândia


Se vocês estão acostumados a acompanhar as nossas postagens ou nossos vídeos no YouTube facilmente vão começar a questionar diversos pontos daquela história que andam contando sobre a suposta criatura. O primeiro ponto é que não disseram nenhum local exato onde teria acontecido esse ataque, simplesmente mencionaram que teria acontecido nas florestas da Finlândia, algo bem genérico e amplo. Além disso, não é mencionado uma série de detalhes, tais como: o nome do coronel soviético, o nome dos soldados envolvidos, o nome da cidade que pretendiam invadir, entre outros detalhes.

Foto do Lago Aulanko, em Hameenlinna, na Finlândia
Tanto o vídeo em português, quanto um vídeo em espanhol sobre essa suposta criatura apresentam uma mesma fotografia dizendo que ela teria sido tirada em 15 de dezembro de 1942, e que mostraria a pele de um soldado soviético, como resultado do ataque da tal criatura. É justamente nesse ponto que começam as contradições, porque em dezembro de 1942 estava acontecendo a "Guerra da Continuação", não a chamada "Guerra de Inverno" que, diga-se de passagem, durou cerca de 6 meses e não apenas 3 meses conforme é mencionado na história.

Outro detalhe é que o confronto militar envolvendo a Finlândia não foi algo pequeno, visto que sucessivas guerras foram travadas, o que acabou gerando um altíssimo custo humano ao final de todo aquele período. Portanto, historicamente, o que foi é apresentado não faz o menor sentido. Além disso, nenhum documento ou demais fotos, exceto genéricas e sem nenhuma identificação maior do local, são apresentados para corroborar com o que se pretende ser a "verdade."

O confronto militar envolvendo a Finlândia não foi algo pequeno, visto que sucessivas guerras foram travadas, o que acabou gerando um altíssimo custo humano ao final de todo aquele período
Portanto, historicamente, o que foi é apresentado não faz o menor sentido. Além disso, nenhum documento ou demais fotos, exceto genéricas e sem nenhuma identificação maior do local, são apresentados para corroborar com o que se pretende ser a "verdade."
Agora, vocês querem saber o que realmente compromete toda essa história? É que ela não passa de uma creepypasta, cujas primeiras referências datam do ano de 2013. Aliás, todo o texto utilizado pelo vídeo em português, e em idioma espanhol, é basicamente uma cópia que foi publicada no site "Wiki CreepyPasta", em 17 de junho de 2013. O nome da historinha de terror é "La cosa que mutilaba", ou seja, assim como toda creepypasta, a mesma foi inventada por alguém, assim como tantas outras que contam por aí, e que muitos acabam acreditando por mera ingenuidade.

A partir de 2013,  essa mesma história com nomes bem parecidos começou a ser propagadas por sites e canais latinos no YouTube, não demorando muito tempo para chegar no Brasil.

Todo o texto utilizado pelo vídeo em portuguê, e em idioma espanhol, é basicamente uma cópia
que foi publicada no site "Wiki CreepyPasta", em 17 de junho de 2013
Outros blogs começaram a contar essa mesma historinha ao longo do tempo, sendo que alguns,
a exemplo do blog "Tu,Yo En Realidad ¿Que?" começaram a misturar realidade com uma completa ficção
Entretanto, para tentar enganar as pessoas e parecerem verdadeiras as creepypastas utilizam fotos ou vídeos muitas vezes verdadeiros, porém geralmente distorcem o conteúdo original ou o verdadeiro significa por trás de uma imagem. Assim sendo, iniciei uma verdadeira jornada homérica para buscar a realidade por trás da principal foto apresentada, aquela onde supostamente seria mostrada a pele de um soldado soviético. Acreditem, não foi nada fácil pesquisar e encontrar a mais provável realidade por trás da mesma. É justamente sobre isso que vocês conferem a partir de agora.

A Investigação e a Realidade Sobre a Foto da Suposta "Pele de um Soldado Soviético", que Provaria a Ação de uma  Criatura Misteriosa, em Dezembro de 1942, na Finlândia


Para compreender a verdade (ou pelo menos a mais provável verdade) sobre a foto da suposta "pele de um soldado soviético" é necessário voltar um pouco no tempo, mais precisamente no ano de.. adivinhem... 2013! Em abril daquele ano, foi noticiado que as Forças de Defesa da Finlândia disponibilizaram um gigantesco acervo com 160.000 fotos, na internet, que foram tiradas na época da II GM. As imagens registravam os anos de 1939 a 1945, abrangendo três conflitos em que os finlandeses reconheciam como a "Guerra do Inverno" (contra a invasão por parte da União Soviética), a "Guerra da Continuação" (novamente contra a União Soviética, porém lutando ao lado dos alemães) e a "Guerra da Lapônia" (contra os alemães pelo controle da Lapônia), ou seja, era extremamente provável que a foto tivesse sido originada a partir desse acervo online. Portanto, o desafio estava lançado.

Para minha surpresa, no entanto, a situação parecia ser ainda mais complicada do que procurar uma agulha no palheiro, uma vez que, em 21 de novembro de 2006, um tabloide finlândes chamado "Iltalehti", publicou uma notícia citando um senhor de 82 anos, chamado Paavo Teikari, que viu pela primeira vez algumas fotos, que tinham sido liberadas pelas Forças de Defesa da Finlândia, a pedido do próprio tabloide, no Hospital Militar de Kauniala. Paavo tinha cerca de 17 anos quando ajudou seu país a combater as forças militares ou simpatizantes soviéticos. Isso acabava tornando a liberação oficial de fotos por parte do governo da Finlândia bem mais antiga do que eu imaginava.

Para minha surpresa, no entanto, a situação parecia ser ainda mais complicada do que procurar uma agulha no palheiro, uma vez que, em 21 de novembro de 2006, um tabloide finlandês publicou cerca de 80 fotos de um total de 300 que tinham sido liberadas pelas Forças de Defesa da Finlândia. Evidentemente, devido ao teor das fotografias...
...pouco mais de duas fotos são publicáveis, de modo que não sejam chocantes aos olhos de vocês
Entretanto, naquela notícia tinham sido publicadas cerca de seis galerias de fotografias (totalizando cerca de 80 fotografias), sendo que uma delas era a que mais me interessava, a chamada "Venäläiset desantit ja pakenijat." A quarta e última foto era justamente aquela que aparecia nos vídeos sobre a criatura misteriosa (lembrando que a história em si não passa de creepypasta, porém a foto aparentemente era mesmo autêntica).

Na legenda da foto era possível ler o seguinte texto: "Maaselän suunta, Leesjärven rannalla, Jatkosodan aikaan. 'Vihollisen vakoilupartio, jäätyään muonalähetyksiä vaille, oli teurastanut pari saman partion jäsentä ja syönyt niistä suurimman osan.'" ("Em direção a Maaselkä, nas proximidades do lago Leesjärven, durante a Guerra da Continuação. 'Um membro de uma patrulha espiã inimiga, que por sua vez foi deixada para trás, acabou sendo morto e comido pelos demais integrantes da mesma'", em uma tradução aproximada para o português, visto que o finlandês é um idioma bem exótico e diferente do que estou acostumado a traduzir). De qualquer forma, esse era um sinal promissor de que eu estava no caminho certo para solucionar esse mistério.

A quarta e última foto da galeira chamada "Venäläiset desantit ja pakenijat" era justamente aquela que aparecia nos vídeos sobre a criatura misteriosa (lembrando que a história em si não passa de creepypasta, porém a foto aparentemente era mesmo autêntica)
Pesquisando cada vez mais a fundo descobri que essa mesma foto constava na Wikipedia, porém não havia o nome do autor da foto, e mais nenhum outro detalhe, exceto basicamente a mesma descrição anterior (na tradução foi mencionado que uma patrulha de reconhecimento inimiga havia tido sua linha de abastecimento cortada, e havia matado alguns membros, que posteriormente foram devorados por eles). Além disso, havia uma data: 15 de dezembro de 1942.

A parte mais importante, no entanto, é que a própria Wikipedia ressaltava, que aquilo teria sido um ato de canibalismo cometido por seres humanos, não o ataque de uma criatura monstruosa. Contudo, ainda não estava satisfeito. Será que aquela foto mostrava mesmo a pele de um soldado soviético? Será que a foto realmente fazia parte do acervo disponibilizado pelas Forças de Defesa da Finlândia ou teria sido apenas algo sensacionalista promovido por um tabloide?
Pesquisando cada vez mais a fundo descobri que essa mesma foto constava na Wikipedia, porém não havia o nome do autor da foto, e mais nenhum outro detalhe, exceto basicamente a mesma descrição anterior (na tradução foi mencionado que uma patrulha de reconhecimento inimiga havia tido sua linha de abastecimento cortada, e havia matado alguns membros, que posteriormente foram devorados por eles).
Além disso, havia uma data: 15 de dezembro de 1942
Ao acessar um fórum de discussões chamado "Axis History" descobri que, em 2006, tinham sido liberadas apenas cerca de 300 fotos da "Guerra de Inverno" e da "Guerra da Continuação." As fotos tinham sido previamente censuradas por razões políticas, tendo em vista uma possível reação negativa por parte da opinião pública, até um suposto receio de provocar a União Soviética. O material continha provas visuais sobre partidários soviéticos destruindo e queimando aldeias finlandesas. Também continham supostas evidências visuais de que teria havido canibalismo durante a "Guerra de Inverno", visto que as divisões soviéticas, cercadas pelas tropas finlandesas, viram seus provisões se esgotarem. Como resultado, os camaradas soviéticos teriam começado a comer seus companheiros de guerra. Mais uma vez a possibilidade de ser "tão somente" canibalismo estava sendo apontada. Nada de criaturas misteriosas.

Foi dessa forma, que me deparei com o site de um dos maiores jornais da Finlândia, o Helsingin Sanomat, que em 19 de novembro de 2006, publicou a seguinte informação: "O primeiro envelope contém imagens de uma aldeia na Lapônia finlandesa, que foi destruída por partidários soviéticos, que atravessaram a fronteira. Os corpos seminus de mulheres e crianças finlandesas estavam espalhados no chão, seus cadáveres parcialmente decompostos. O corpo de um garoto de cabelos curtos, com cerca de cinco anos de idade, é levado para a traseira de um caminhão. Um soldado finlandês segura o cadáver queimado e enegrecido de um bebê em seus braços.

Foi dessa forma, que me deparei com o site de um dos maiores jornais da Finlândia, o Helsingin Sanomat, que em 19 de novembro de 2006, publicou sobre as tais 300 fotos que tinham sido liberadas pelas Forças de Defesa da Finlândia
Outro envelope revelava imagens de canibalismo. As tropas russas, cercadas por finlandeses e sem esperança de alívio, começaram a comer seus mortos. Um terceiro envelope continha imagens bem ilustrativas de execuções. Um infiltrado russo, que ficou preso atrás das linhas finlandesas, ri e sorri para a câmera enquanto um oficial finlandês levanta uma pistola para executá-lo. 

A caixa de papelão, que contém esses envelopes, está repleta de imagens horríveis da Guerra do Inverno (1939-40) e da Guerra de Continuação (1941-44). A caixa foi armazenada juntamente com inúmeras pastas de plástico, em um cofre nos arquivos de fotos das Forças de Defesa da Finlândia, na guarnição de Santahamina, em Helsinque.

"A caixa de papelão, que contém esses envelopes, está repleta de imagens horríveis da Guerra do Inverno (1939-40) e da Guerra de Continuação (1941-44). A caixa foi armazenada juntamente com inúmeras pastas de plástico, em um cofre nos arquivos de fotos das Forças de Defesa da Finlândia, na guarnição de Santahamina, em Helsinque", dizia o artigo do Helsingin Sanomat
Nem todas as fotografias são aterrorizantes, mas foram mantidas longe dos olhos da opinião pública por razões políticas. Outras foram encaminhados para a caixa "classificada", e foram respeitados os sentimentos dos parentes daqueles que foram mostrados, e que pediram que as fotos fossem mantidas fora do alcance do público. Existem cerca de 300 imagens na caixa. Juntamente com elas está o documento detalhando a decisão da FDF (sigla para "Forças de Defesa da Finlândia") de reter as imagens. Essa decisão, datada mais recentemente de 1981, expira hoje, domingo 19 de novembro de 2006."

Até aquele presente momento, apenas os historiadores e pesquisadores tinham recebido um acesso limitado as tais imagens. As mesmas não tinham sido disponibilizadas para particulares ou para serem publicadas pela imprensa, salvo em certos casos excepcionais cuidadosamente analisados. De qualquer forma, em 1999, havia sido promulgado o chamado "Act on the Openness of Government Activities" ("Lei de Abertura das Atividades do Governo", em português), ou seja, tais fotos podiam ser perfeitamente desclassificadas.

e qualquer forma, em 1999, havia sido promulgado o chamado "Act on the Openness of Government Activities" ("Lei de Abertura das Atividades do Governo", em português), ou seja, tais fotos podiam ser perfeitamente desclassificadas.
Assim sendo, conforme sabemos, cerca de 7 anos depois, em 2013, o governo finlandês anunciou o acesso online e gratuito do gigantesco acervo de 160.000 fotografias, que estava em poder deles.

No decorrer da minha pesquisa acabei me deparando com mais três outros sites: uma página do site do tabloide finlandês "Ilta-Sanomat", outra do blog "Kypsien Heppujen PuuhaNurkka" e mais uma do site de compartilhamento de imagens chamado "Aijaa.com." Assim sendo, encontrei mais duas fotos, que teriam sido tiradas na mesma ocasião, que aquela da suposta "pele de um soldado soviético."
No decorrer da minha pesquisa acabei me deparando com alguns outros sites, o primeiro foi um site de compartilhamento de imagens chamado "Aijaa.com, onde era possível encontrar ao menos uma foto nova (à direita, clique aqui para vê-la sem edição)
Um outro site foi o blog "Kypsien Heppujen PuuhaNurkka", que apresentava mais uma foto daquele mesmo local
(clique aqui para vê-la sem edições)
Assim sendo, encontrei mais duas fotos, que teriam sido tiradas na mesma ocasião,
que essa da suposta "pele de um soldado soviético."
Entretanto, as informações obtidas a partir de uma das novas imagens (que felizmente também encontrei no acervo das Forças de Defesa da Finlândia), e talvez a mais reveladora delas, contradiziam levemente essa versão, a começar pela data em que a foto havia sido tirada: no dia 6 de novembro de 1942, cerca de um mês antes do que se sabia anteriormente.

Terceira foto encontrada do mesmo local mostrando a suposta "pele de um soldado soviético" pendurada em uma árvore
(para ver essa imagem sem cortes, clique aqui)
Felizmente também encontrei uma das fotos no acervo das Forças de Defesa da Finlândia
A nova versão dizia que um grupo de seis pessoas havia sido interceptado em Seesjärvi, e pelo menos dois integrantes desse grupo tinham morrido. Os quatro integrantes que restaram, composto por dois soldados ucranianos e dois saqueadores finlandeses conseguiram fugir e se esconderam na Finlândia por cerca de dois meses. Eventualmente, um soldado ucraniano quebrou a perna. Nesse ponto, um dos integrantes, que estava faminto atirou no mesmo, e todos teriam comido o soldado.

O grupo, agora com apenas três pessoas, teria tentado voltar, mas o lago Seesjärvi estava lamacento e não dava para cruzá-lo sem um barco. A fome novamente se apoderou do grupo e mais um ucraniano teria sido sacrificado. Nesse ponto, o tiro disparado chamou a atenção de uma patrulha finlandesa, que estava próxima e, ao investigar a origem do som, a patrulha se deparou com os homens devorando um ser humano.

A nova versão dizia que um grupo de seis pessoas havia sido interceptado em Seesjärvi, e pelo menos dois integrantes desse grupo tinham morrido. Os quatro integrantes que restaram, composto por dois soldados ucranianos e dois saqueadores finlandeses conseguiram fugir e se esconderam na Finlândia por cerca de dois meses
O maior problema, no entanto, é que não há nenhuma informação oficial disponível sobre o que teria acontecido com os canibais após a captura dos mesmos. De acordo com uma versão,  eles teriam sido condenados à morte, mas não há nada que oficialmente corrobore com isso. Entre 1939 e 1946 teria havido cerca de 681 execuções na Finlândia, sendo confirmado oficialmente apenas 528 e a absoluta maioria por espionagem. Há quem diga, que os mesmos teriam sido executados sem passar pelos protocolos oficiais, mas isso ainda persiste no campo da especulação. Aliás, todas essas informações que acabei de escrever também constam no livro "Tuntemattomien sotilaiden albumi", dos autores Olli Kleemola, Aake Kinnunen e Virpi Kivioja, que foi lançado em 2014.

Resumindo? Até aquele presente momento eu havia conseguido encontrar três fotos supostamente tiradas na mesma ocasião, porém as descrições apontavam duas datas diferentes (embora ambas as datas pertencessem ao mesmo ano de 1942). Apesar de haver uma indicação, que pudesse ser mesmo a "pele de um ser humano", nada indicava que tivesse sido realmente de um soldado soviético, mas de um ucraniano ou no máximo de um finlandês simpatizante com a causa comunista.

Aliás, todas essas informações que acabei de escrever também constam no livro "Tuntemattomien sotilaiden albumi" (na imagem acima), dos autores Olli Kleemola, Aake Kinnunen e Virpi Kivioja, que foi lançado em 2014
Assim sendo, visto que estava cada vez mais complicado pesquisar em finlandês e fornecer uma tradução mais próxima da realidade para vocês, resolvi pedir ajuda para o Janne Ahlberg, responsável pelo site HoaxEye que, além de trabalhar para mostrar a realidade por trás de muitas fotos antigas, e muitas vezes propagadas pela internet como se fossem da chamada "Deep Web", é um finlandês, ou seja, nascido e criado na Finlândia. Quem melhor do que ele para me ajudar a esclarecer esse caso? Portanto, ao conversar com ele no último domingo (11), e ao repassar tudo o que já havia pesquisado, ele me explicou algumas coisas muito importantes, e que obviamente merecem ser destacadas.

Janne inicialmente disse que a foto era aparentemente autêntica e baseada em um trabalho de pesquisa de Olli Kleemola (um conhecido e renomado historiador finlandês especializado em períodos de guerra). Ele e mais alguns colegas entrevistaram um soldado finlandês, que teria estado presente no local. A legenda original alegava que era a pele de um soldado russo, que teria sido comido pelos "próprios membros de sua equipe". No entanto, o Sr. Kleemola se manteve totalmente cético sobre essa alegação, visto que remover a pele de uma pessoa, ainda mais em uma situação de guerra parecia ser algo estranho e arriscado ao mesmo tempo: havia confrontos acontecendo por todas as partes, e as forças inimigas estavam bem próximas do lugar. Assim sendo, ele achava que aquilo era tão somente a uma pele de um cervo.

Janne inicialmente disse que a foto era aparentemente autêntica e baseada em um trabalho de pesquisa de Olli Kleemola (na foto, um conhecido e renomado historiador finlandês especializado em períodos de guerra)
Então, embora parecesse verdade, que um membro do grupo houvesse sido comido (devido aos restos mortais supostamente encontrados no local), ao mesmo tempo soava muito improvável que a foto mostrasse uma pele humana. Além disso, o grupo (conforme havia pesquisado anteriormente) seria composto por quatro membros naquela época (dois desertores finlandeses, e dois ucranianos). Um soldado ucraniano teria sido morto e comido em algum momento da linha do tempo, devido a escassez de alimentos. Logo, aquele corpo (ou o que sobrou dele), que aparece em primeiro plano em uma das fotos, parece ser mesmo real, mas a pele pendurada na árvore é provavelmente de um animal.

Ainda vale muito a pena ressaltar que, acima de tudo, toda essa história também pode ser totalmente ou parcialmente "propaganda de guerra." Havia alegações sobre "canibalismo inimigo" também na mídia finlandesa, durante a guerra, para demonstrar o desespero do inimigo, e ao mesmo elevar a moral dos soldados finlandeses. Além disso, muitas fotos tiradas naquela época tinha esse mesmo objetivo, ou seja, criar todo um cenário ou até mesmo criar histórias ilustradas por tais fotos para demonstrar superioridade ao inimigo (assim como acontece em todas guerras).

Agora, o que se tornou nossa grande descoberta foi encontrar a imagem da "suposta pele" no acervo das Forças de Defesa da Finlândia! Sim, encontramos uma foto no meio de 160.000 outras imagens. A parte curiosa é que ela aparece apenas na versão finlandesa do site. A ironia é que somente ao marcar a opção "päivättömät" (algo como "fotos não datadas", em português), é que essa foto aparece, ou seja, oficialmente não há confirmação de quando a mesma teria sido tirada (se em novembro/dezembro de 1942 ou em alguma outra data. Interessante, não é mesmo? Outro detalhe peculiar é que essa foto em questão teria sido supostamente tirada em Maaselkä, Paasjärvi (na Finlândia), já as outras teriam sido supostamente tiradas em Seesjärvi (ou Lago Segozero, na atual República da Carélia, um território federal da Rússia). Essas localidades são bem distantes entre si!

Sim, encontramos uma foto no meio de 160.000 outras imagens. A parte curiosa é que ela aparece apenas na versão finlandesa do site. A ironia é que somente ao marcar a opção "päivättömät" (algo como "fotos não datadas", em português), é que essa foto aparece, ou seja, oficialmente não há confirmação de quando a mesma teria sido tirada (se em novembro/dezembro de 1942 ou em alguma outra data
O Janne ficou tão entusiasmado com esse verdadeiro quebra-cabeças, que resolveu ir até uma biblioteca, e realmente encontrou essa foto no livro "Tuntemattomien sotilaiden albumi." Para tentar eliminar quaisquer dúvidas sobre a foto, ele me informou que tentaria entrar em contato com o autor e quem sabe esclarecer de vez essa questão. Caso tenhamos alguma outra novidade sobre essa foto, manteremos vocês informados através de uma atualização nessa mesma postagem, combinado?

O que podemos dizer até agora sobre a suposta "foto da pele de um soldado soviético" é que é altamente improvável que seja a pele de um ser humano (muito provavelmente é apenas um cervo), e muito menos provável de pertencer a soldado soviético. Além disso, conforme dissemos anteriormente, não existe e nunca existiu nenhum monstro nas florestas finandelesas. Perceberam como um "pouco de pesquisa" sempre faz bem quando estamos diante de casos supostamente paranormais ou sobrenaturais?

O Janne ficou tão entusiasmado com esse verdadeiro quebra-cabeças, que resolveu ir até uma biblioteca, e realmente encontrou essa foto no livro "Tuntemattomien sotilaiden albumi" (na foto). Para tentar eliminar quaisquer dúvidas sobre a foto, ele me informou que tentaria entrar em contato com o autor e quem sabe esclarecer de vez essa questão.
Por fim, gostaria de mencionar que, ao acessar o site de entretenimento "Rebrn", também pude perceber que desde outubro de 2013, ou seja, bem próximo de quando a creepypasta sobre "uma criatura espreitando as florestas finlandesas" surgiu, essa "historinha" era amplamente questionada.

Esse site também mencionou a possibilidade de "propaganda de guerra", citando uma passagem que teria acontecido quando as forças especiais dos Estados Unidos e a CIA, teriam iniciado uma campanha anticomunista e anti-insurgência nas Filipinas. Eles teriam espalhado o rumor de que havia um vampiro atacando as pessoas, e teriam deixado diversos corpos com feridas no pescoço para aumentar o pânico. Se isso aconteceu ou não, é o que menos importa nesse momento, visto que as mais variadas táticas de guerra já foram amplamente utilizadas ao longo da história. Quem se lembra, por exemplo, dos tanques infláveis, que vistos do alto por forças inimigas pareciam ser verdadeiros?

Talvez esse seja o verdadeiro pavor de uma guerra, visto que a crueldade é justificada perante a suposta intenção de salvar milhares ou milhões de pessoas. No final das contas, não sabemos exatamente os nomes e nem a quantidade daqueles que salvamos, mas carregamos um eterno fado pelas vidas que ceifamos.

Até a próxima, AssombradOs.

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://agricola.utu.fi/keskustelu/viewtopic.php?t=4433
http://aijaa.com/xTK04v
http://es.creepypasta.wikia.com/wiki/La_cosa_que_mutilaba
http://keskustelu.suomi24.fi/t/9315005/lipposen-evira-valhe-paljastui
http://kyhepunu.blogspot.com.br/2016/01/nosto-sa-kuvista-neuvostoversio.html
http://rarehistoricalphotos.com/category/finland/
http://rebrn.com/re/russian-and-finnish-war-799322/
http://sa-kuva.fi/neo?tem=webneoeng
http://www.iltalehti.fi/kuvagalleria/data/yleinen/546/4.shtml
http://www.is.fi/kotimaa/art-2000001065445.html
http://www.is.fi/kotimaa/art-2000005011358.html
http://www.matkaviljanen.fi/sotahistoriaa.htm
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Maaselk%C3%A4_cannibalism.jpg
https://forum.axishistory.com//viewtopic.php?t=111418&start=30
https://web.archive.org/web/20061124070749/http://www.hs.fi/kuvakoosteframe/1135223079631/
https://web.archive.org/web/20061209044241/http://www.iltalehti.fi:80/uutiset/200611215391382_uu.shtml
https://web.archive.org/web/20061216201947/http://www.hs.fi/english/article/Too+awful+an+image+of+war/1135223124092/
https://web.archive.org/web/20071020032854/https://suomenkuvalehti.fi/sk-netti/uutiset-ja-politiikka/kotimaa/alaston-kuva-sodasta.aspx
https://web.archive.org/web/20071214064924/http://www.suomenkuvalehti.fi/sk-netti/kuvagalleriat/alaston-kuva-sodasta/default.aspx?sivu=1
https://web.archive.org/web/20090727064454/http://nocandoo.servebeer.com:80/temp/suomisodassa/suomisodassa.htm
https://www.reddit.com/r/MorbidReality/comments/1xfeey/finnish_soldiers_displaying_the_cannibalised/
https://www.reddit.com/r/creepy/comments/1ota34/russian_and_finnish_war/
https://www.riemurasia.net/kuva/Maaselka-1942/141438
https://www.theatlantic.com/photo/2013/05/finland-in-world-war-ii/100519/
Comentários