26 de junho de 2017

"Brinquedo Demoníaco"? Religioso Causa Polêmica ao Dizer que "Hand Spinners" são Objetos Satânicos, em Salto del Guairá, no Paraguai!

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Estava bem relutante em trazer esse assunto ao conhecimento de vocês, por dois motivos principais: o primeiro é que poderia parecer, que estamos abordando essa história tão somente, porque o chamado "fidget spinner" ou "hand spinner" está na "moda". Vale lembrar nesse ponto, que centenas de canais do YouTube estão fazendo vídeos sobre isso, uma vez que o "brinquedo" se tornou uma febre mundial. O segundo motivo é a banalidade intrínseca ao tema, visto que algo muito semelhante, guardadas as devidas proporções, é claro, aconteceu em relação ao "Pokémon GO", aquele jogo eletrônico de realidade aumentada, lançado para smartphones, em julho do ano passado. Alguém ainda se lembra ou ainda joga aquilo? Lembro que naquela mesmo época, acabei publicando um texto contando para vocês os "inusitados" e "macabros" casos, que começaram a ser amplamente disseminados pela mídia. Muitos sites começaram a divulgar uma suposta previsão dos Simpsons, engavetamento de veículos, casos de pessoas caçando pokémons em funerais ou velórios, durante trabalhos de parto, e até mesmo que um cadáver teria sido encontrado por uma menina enquanto brincava com o jogo (leia mais: Conheça a Realidade Sobre os "Inusitados" e "Macabros" Casos Envolvendo o Recém-Lançado Jogo "Pokémon Go"). Enfim, não foi algo que eu tivesse me orgulhado em fazer, mas acabou sendo positivo, uma vez que ajudou a desmistificar e elucidar muitas questões, que acabaram sendo comentadas de forma sensacionalista por uma parte da mídia, e por muitos outros canais no YouTube, que invariavelmente exploram temas populares de forma grotesca.

Assim sendo, tentarei abordar essa história da maneira mais séria possível, e não apenas contando o ocorrido, mas mostrando a realidade por trás do caso, e quem são as pessoas que começaram a disseminar a informação, ou seja, que utilizar o "brinquedo" seria uma forma de se afastar de Deus, caso essa seja a sua crença, é claro. Aparentemente, tudo começou quando um pastor da "Congregacion Pentecostes De Los Primeros Cristianos", localizada na cidade de Salto del Guairá, no Paraguai, publicou um vídeo, em sua própria conta no Facebook, alertando aos seus seguidores que, ao manusear o "brinquedo", muitas crianças estariam fazendo, involuntariamente, símbolos satânicos com as mãos, tais como: a "mão chifrada", e o suposto sinal "ocultista" de "OK." O vídeo gravado pelo pastor, no interior de sua congregação, é bem curto, porém ganhou uma dimensão muito maior do que o esperado, quando foi republicado por uma página, também do Facebook, da "Iglesia del Final de los Tiempos", onde já foi visualizado mais de 2,5 milhões de vezes, e compartilhado (não sei exatamente com qual intenção) por mais de 30.000 pessoas. Agora, será mesmo que esse "brinquedo" é satânico? O mesmo teria sido criado justamente para atingir a chamada "grande massa", e afastar as pessoas dos ensinamentos cristãos? Vamos saber mais sobre esse assunto?

O que é um "Fidget Spinner" ou "Hand Spinner"?


Antes de abordamos o vídeo, que foi publicado pelo pastor paraguaio, é necessário que você conheça o que é um "fidget spinner", que também vem sendo chamado por "hand spinner". Aliás, sequer tinha ouvido falar sobre isso, até me deparar com essa história. As últimas semanas têm sido tão intensas em relação ao trabalho de pesquisa sobre os mais diversos assuntos, que ainda pretendo trazer para vocês, que isso acabou passando desapercebido. Normalmente, não temos o foco em abordar esse tipo de conteúdo, que acaba sendo popular em outros canais, cujos públicos-alvo são completamente diferentes do nosso. Temos um comprometimento em levar o desconhecido a sério, com um DNA próprio, e fornecendo um conteúdo o mais próximo possível da realidade e da verdade para vocês.

De qualquer forma, entender o que é um "fidget spinner" (ou "hand spinner") é algo bem fácil. A versão mais comum e popular é tão somente uma peça de aspecto triangular, com 4 rolamentos comumente utilizados em rodas de skate, sendo que apenas um rolamento é o responsável pelo movimento (os demais rolamentos possuem a finalidade de gerar peso, mantendo assim a estabilidade do conjunto enquanto a peça gira). Basicamente, a diversão ou entretenimento seria ver apenas uma peça de plástico girando, e observando algo conhecido cientificamente como "efeito giroscópico."

De qualquer forma, entender o que é um "fidget spinner" (ou "hand spinner") é algo bem fácil. A versão mais comum e popular é tão somente uma peça de aspecto triangular, com 4 rolamentos comumente utilizados em rodas de skate, sendo que apenas um rolamento é o responsável pelo movimento
Com o passar das semanas, ou sites de leilão e principalmente lojas virtuais norte-americanas e chinesas foram inundadas com os mais diversos modelos. Atualmente, existem mais de 2.000 tipos de spinners à venda, de todos os tamanhos, cores, estilos, formatos e até mesmo com efeitos luminosos.

Com o passar das semanas, ou sites de leilão e principalmente lojas virtuais norte-americanas e chinesas
foram inundadas com os mais diversos modelos
Atualmente, existem mais de 2.000 tipos de spinners à venda, de todos os tamanhos, cores, estilos, formatos
e até mesmo com efeitos luminosos.
O aspecto triangular, por assim dizer, ganhou milhares de variações, sendo possível encontrar tutoriais de como fazer o "brinquedo" com ligas de metal, em formato discoide (ensinam a fazer um "fidget spinner" do escudo do Capitão América) com luzes, palitos de fósforo, temáticos, com correias de bicicleta, e até mesmo com imãs, ou seja, não sendo necessário quaisquer rolamentos. É importante ressaltar nesse ponto, que o mecanismo não depende de um formato triangular, e tão pouco de um rolamento de skate na parte central do mesmo.

Confira um tutorial do canal "Inventions", no YouTube, ensinando a fazer um "fidget spinner" do escudo do Capitão América em casa (em português, porém requer uma série de cuidados):



Assista também a um vídeo do canal "Manual do Mundo", no YouTube, ensinando a fazer um "fidget spinner" com corrente de bicicleta (em português, porém requer uma série de procedimentos):



Assim como esse outro vídeo, publicado pelo canal da Katherine Elizabeth, no YouTube, sobre como fazer um "fidget spinner" sem o rolamento central de skate, mas como imãs nas extremidades do mesmo (em inglês, porém é fácil de entender):



Aparentemente, também surgiram "especialistas" no tema, que dedicam horas para comentar sobre os mais diversos tipos de rolamento (geralmente de aço ou cerâmica), sobre quais "spinners" são capazes de girar mais rápido do que outros, por quanto tempo cada um deles permanece girando com apenas um impulso, e qual seria o modelo mais raro ou cobiçado. Isso sem contar tantas outros adolescentes ou "adultos se passando por adolescentes", que inventaram truques ou manobras, tal como soltar o spinner no ar, e pegá-lo com a outra mão ou então jogar para um outro amigo(a).

Não é nem preciso dizer que, por mais que seja algo extremamente simples, e que não precisa de baterias ou pilhas para funcionar (apenas do impulso fornecido por um dedo), surgiram versões caríssimas de ligas de titânio, folheados a ouro, com pedras preciosas, entre outras infinitas possibilidades, que o mercado obviamente iria oferecer para se aproveitar de uma febre, que se tornou mundial. Também surgiram polêmicas sobre sua suposta finalidade terapêutica. O motivo não seria nem um pouco sobrenatural, mas seu suposto caráter "anti-estresse" (uma vez que "fidget", em inglês, significa impaciência, inquietação ou agitação, em português) ou de ajudar no tratamento de crianças autistas, com TDAH (sigla em português para "Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade") ou pessoas que sofram com algum transtorno de ansiedade.

Aparentemente, também surgiram "especialistas" no tema, que dedicam horas para comentar sobre os mais diversos tipos de rolamento (geralmente de aço ou cerâmica), sobre quais "spinners" são capazes de girar mais rápido do que outros, por quanto tempo cada um deles permanece girando com apenas um impulso, e qual seria o modelo mais raro ou cobiçado
Aliás, muitos sites de notícias e vídeos no YouTube fizeram e ainda fazem questão de dizer que esse "brinquedo" ou "produto terapêutico" teria sido inventado há mais de 20 anos, que não seria nenhuma novidade, que a inventora não ganhou um centavo sequer com tudo isso, e que a peça giratória, essencialmente de plástico, seria benéfica no tratamento de crianças, adolescentes e adultos. É justamente sobre isso, que vocês conferem a partir de agora.

O "Fidget Spinner" ou "Hand Spinner" foi Inventado Há Mais de 20 Anos? Quando o "Brinquedo" Começou a Ganhar Maior Popularidade?


Muitos sites de notícias começaram a propagar uma história, que esse "brinquedo" (o "fidget spinner") "teria sido criado há mais de 20 anos, na década de 1990, por uma engenheira, que queria simplesmente manter o seu filho entretido." Já outros sites apontavam uma história bem mais complexa: a responsável pela criação seria uma engenheira química chamada Catherine Hettinger, 62 anos, moradora do estado norte-americano da Flórida, que o teria criado, no ano de 1993, para servir como uma "válvula de escape da energia acumulada" pelas crianças, além de ajudar no tratamento de ansiedade, autismo e transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.

Assim sendo, após ter registrado uma patente de sua invenção, Catherine teria buscado empresas fabricantes de brinquedos dispostas a bancar uma produção em massa do seu dispositivo. Contudo, nenhuma empresa teria considerado que o "fidget spinner original" (se é que podemos chamar dessa forma), tivesse um bom apelo comercial. Portanto, o projeto teria sido engavetado.

Catherine Hettinger, 62 anos, moradora do estado norte-americano da Flórida e sua neta, a Chloe, mostrando o atual "fidget spinner" (à esquerda) e o que Catherine chamou de "versão clássica", de 1993 (à direita)
Aparentemente, a engenheira teria conseguido patentear sua invenção, no ano de 1997, e passou a fabricá-la por conta própria, de maneira artesanal, vendendo o brinquedo em feiras locais e regionais de artesanato em seu Estado. Quando a patente expirou, em 2005, Catherine teria se esquecido de pagar a taxa necessária para manter o registro, e deixou sua invenção de lado. Algo "semelhante" ao que ela criou acabou surgindo esse ano, e passou a vender milhões de unidades ao redor do mundo. Contudo, em entrevistas concedidas a diversos veículos de comunicação norte-americanos, a engenheira não acreditava que tivesse sido lesada em toda essa história, mesmo sem ganhar absolutamente nada pelas vendas das milhares de versões que acabaram sendo criadas.

Por outro lado, os primórdios do que se tornaria o atual "fidget spinner", que a norte-americana teria criado, não possuía o aspecto triangular, assim como eventuais extremidades. Era algo totalmente circular, e o mecanismo utilizado para girar o brinquedo era bem diferente. Para ser bem sincero, a aparência lembrava muito um frisbee (aquele "disco plástico" comumente utilizado em praias), do que qualquer outra coisa. Provavelmente, se alguém arremessasse aquilo para o alto, e tirasse uma foto, faria mais sucesso nos tabloides britânicos na alegação de ser um suposto "OVNI", do que um brinquedo terapêutico para ajudar no tratamento de crianças autistas.

Chloe, neta de Catherine Hettinger, brincando com a versão clássica do "fidget spinner."
Curiosamente, a própria Catherine Hettinger criou uma campanha de financiamento coletivo, no site Kickstarter, para relançar o que ela chamou de "versão clássica" do "fidger spinner." A campanha, no entanto, não foi bem sucedida. A campanha arrecadou pouco mais de US$ 14.000 (cerca de R$ 47.000 pela cotação atual) dos US$ 23.990 (cerca de R$ 80.000) necessários, e foi encerrada no dia 18 de junho desse ano. Resumindo, aparentemente o antigo formato continua tendo um péssimo apelo comercial. Confira um vídeo divulgado por ela, que foi publicado em um canal de terceiros, no YouTube (em inglês):



De qualquer forma, Catherine Hettinger sempre se mostrou muito confusa em relação a suposta origem, de sua suposta invenção, ao longo do tempo. Ela contou a revista "Time", no dia 5 de maio desse ano, que a ideia do "brinquedo" surgiu, quando ela viu jovens atirando pedras contra policiais em Israel. Em resposta a isso, ela queria desenvolver um brinquedo, que pudesse "acalmar as pessoas", e que pudesse "ajudar as crianças a liberar a chamada energia reprimida, e promover a paz." Já para o britânico "The Guardian", naquele mesmo dia, ela contou que a ideia do "spinner" surgiu devido a uma doença neurológica crônica chamada "miastenia gravis", cuja principal característica é fraqueza muscular, que ela passou a sofrer ao mesmo que tinha cuidar de sua filha, a Sara, que atualmente possui 30 anos. Sem conseguir pegar os brinquedos da filha ou entretê-la, ela começou a misturar diversos materiais, envolvendo-os com jornais e fita adesiva, o que acabou levando ao mecanismo do "spinner."

Ainda em entrevista ao "The Guardian" ela explicou que, em 28 de maio de 1993, ela solicitou uma patente para um dispositivo arredondado, uma peça única feita de "plástico macio" com um "domo" (uma indentação central para colocação de um dedo), e uma "borda" (uma extensão externa circular). Ela teria oferecido sua invenção para a Hasbro, a gigante dos brinquedos, que não demonstrou interesse após a realização de uma pesquisa de mercado. A patente teria expirado em 2005, e caso ela tivesse renovado teria sido mantida até 2014.

Foto de Chloe, que foi divulgada pela página de Catherine Hettinger, no Kickstarter
Um artigo da Bloomberg News, publicado no dia 11 de maio, no entanto, contestou a afirmação de que Catherine Hettinger fosse a inventora original de "fidget spinner", citando dois advogados de patentes, que viram pouca semelhança entre os "spinners" atuais, e o brinquedo giratório de Catherine Hettinger, conforme descrito em sua antiga patente. Aliás, ela mesmo reconheceu que não havia nenhuma conexão direta entre ambos, e que nunca teria alegado ser a inventora do "brinquedo", dizendo que essas declarações teriam sido fruto da "Wikipedia e coisas do tipo." Estranho, não é mesmo? Enfim, talvez Catherine inicialmente acreditasse (por mais que atualmente venha negando publicamente, que nunca tenha tido interesse em ganhar dinheiro), que pudesse ter algum benefício financeiro com isso, mas depois de milhares de versões criadas, a situação ficou bem complicada.

Embora a situação atual em relação a patente de diversos modelos de "fidget spinners" não esteja clara, em entrevista publicada no dia 4 de maio desse ano, no site da NPR (sigla em inglês para "Rádio Pública Nacional", que é uma organização de comunicação social, sem fins lucrativos e de titularidade pública do governo dos Estados Unidos), um homem chamado
Scott McCoskery, morador da cidade de Seattle, nos Estados Unidos, descreveu como ele teria inventado um dispositivo giratório de metal, em 2014, para lidar com seu próprio estresse diante reuniões e conferências sobre tecnologia. Em resposta aos inúmeros pedidos de uma determinada comunidade na internet, ele teria começado a vender o dispositivo, que ele chamou de "Torqbar." Pouco tempo depois, outras pessoas teriam começado a fabricar e vender suas próprias versões e, em 2016, ele teria feito uma parceria com um amigo para solicitar uma patente provisória.

Um homem chamado Scott McCoskery, morador da cidade de Seattle, nos Estados Unidos, descreveu como ele teria inventado um dispositivo giratório de metal (o Torqbar, na foto), em 2014, para lidar com seu próprio estresse
diante reuniões e conferências sobre tecnologia
Paul de Herrera (à esquerda), e Scott McCoskery (à direita)
De qualquer forma, em 23 de dezembro do ano passado, a revista Forbes, publicou um artigo descrevendo os "fidget spinners" como um "brinquedo de escritório indispensável para o ano 2017." No fim do mês de março desse ano, usuários em sites de redes sociais, assim como o YouTube e o "Reddit", começaram a publicar vídeos realizando truques com os "fidget spinners", sendo que a popularidade aumentou drasticamente a partir do mês de abril. Portanto, o que acabamos de escrever é basicamente como começou a febre mundial sobre essas pequenas peças giratórias de plástico, caso não apareça mais ninguém com nenhuma outra versão ou história para ser contada.

O "Brinquedo" Realmente Tem Propriedades Terapêuticas e Poderia Ajudar no Tratamento de Crianças Autistas ou Pessoas com TDAH?


Essa é a principal polêmica em relação ao "fidget spinner" ou "hand spinner". Para justificar o preço cobrado por uma mera peça de plástico que gira (assim como pratos girando em varetas de madeira, em um espetáculo circense, uma roda de bicicleta ou o nosso próprio planeta) muitos vendedores começaram a vender as mais diversas variantes (custando entre R$ 10 a R$ 500) com a premissa que o "brinquedo" ou "dispositivo" seria algo "relaxante", que "acalmaria as pessoas", que "mexeria com a mente delas", causando "sensações até mesmo de prazer." Além disso, o apelo em relação aos pais, que são os principais financiadores do mercado de brinquedos infantis, era que o mesmo fosse capaz de promover um entretenimento seguro, e ao mesmo tempo diminuir a agitação de seus filhos ou ajudá-los em tratamentos especiais e mais complexos.

Entretanto, não é bem assim que as coisas funcionam, principalmente se formos realmente levar a sério toda essa história. Sem dúvida alguma, o "fidget spinner" ou "hand spinner" é o brinquedo do momento. É uma espécie de "pião" moderno com milhares de variantes, e que pode ficar girando sozinho, na ponta do dedo, entre 30 segundos a 4 minutos, dependendo do material que for fabricado e da energia empregada para girá-lo. Os mesmos podem ser comprados em praticamente qualquer lojinha de brinquedos, de produtos chineses ou populares, até grandes lojas de departamentos na internet. Ele acaba sendo viciante por ser extremamente simples, fácil de usar, não requer nada complexo, lembrando até mesmo um ioiô (outro brinquedo infantil, que já se tornou uma febre em diversas ocasiões no passado).

Sem dúvida alguma, o "fidget spinner" ou "hand spinner" é o brinquedo do momento. É uma espécie de "pião" moderno com milhares de variantes, e que pode ficar girando sozinho, na ponta do dedo, entre 30 segundos a 4 minutos, dependendo do material que for fabricado e da energia empregada para girá-lo
Aparentemente, a diversão está pelo fato dele girar continuamente (apesar de haver um limite de tempo), fazer um barulho bem característico devido as rotações, e a questão do equilíbrio provocado justamente pelo efeito giroscópico. Enfim, é algo divertido e acaba entretendo de alguma forma. Porém, chamar o brinquedo de terapêutico e dizer que existem estudos científicos que garantem sua eficácia em diversos tratamentos, é um grande exagero.

"No momento, vender um spinner como um remédio para transtornos de déficit de atenção é uma fraude. É preciso pesquisar muito mais. É muito preocupante a tendência da sociedade de vender qualquer coisa como terapêutica sem evidências científicas", disse a psiquiatra infantil Beatriz Martinez, em entrevista para o site do jornal espanhol "El País."

A atriz Julianne Moore e sua filha Liv Freundlich, de 15 anos,
fazendo uma parada no West Village nova-iorquino para comprar um "spinner", em maio desse ano
Conforme dissemos anteriormente, o "spinner" vem sendo vendido como brinquedo terapêutico para crianças com déficit de atenção, e até como um "dispositivo antiestresse" para adultos. No entanto, os especialistas entrevistados pelo "El País" não acreditam em sua capacidade de reabilitação.

"Conseguir fazer com que uma criança com déficit de atenção se concentre em algo que se move é simples, mas não é produtivo, porque não tem repercussão a longo prazo. O' spinner' não regula o sistema atencional, que é o que realmente se precisa trabalhar nesses casos", disse Álvaro Bilbao, neuropsicólogo e autor do livro"El Cérebro del Niño Explicado a los Padres" ("O Cérebro da Criança Explicado aos Pais", em português).

"A conquista é conseguir que a criança se concentre sozinha, sem ajuda de um dispositivo hipnótico. Uma boa forma de incentivar isso, em um caso de déficit de atenção, é estimulá-la para que aguente o máximo possível de forma tranquila e concentrada, fazendo a lição de casa, por exemplo, sem a ajuda de nenhum impulso externo, e superando sua marca pessoal", continuou.

"Conseguir fazer com que uma criança com déficit de atenção se concentre em algo que se move é simples, mas não é produtivo, porque não tem repercussão no longo prazo. O' spinner' não regula o sistema atencional, que é o que realmente se precisa trabalhar nesses casos", disse Álvaro Bilbao, neuropsicólogo e autor do livro"El Cérebro del Niño Explicado a los Padres"
"É preciso enviar mensagens realistas aos pais, e não vender remédios milagrosos que não existem. Eu não os compraria para meus filhos. Porém, também não quero causar alarme: um spinner é totalmente inócuo", afirmou o neuropsicólogo.

Em entrevista para a revista Crescer, da Editora Globo, Erika Parlato de Oliveira, professora da Faculdade de Medicina da UFMG e co-coordenadora do PREAUT no Brasil, um programa de identificação precoce de bebês com risco de apresentar autismo, disse que era verdade, que crianças autistas podem ter interesse em objetos que giram.

"Sabemos hoje, pelos trabalhos publicados, que é muito frequente a criança com diagnóstico de autismo ter uma sensibilidade alterada, o que faz com que os estímulos sejam tratados de forma diferente pelo cérebro. Esse brinquedo oferece uma entrada sensorial visual (ver girando), auditiva (porque ele faz um barulho diferente) e também tátil (porque vibra na mão). Então ele acaba oferecendo esses interesses a mais", disse Erika.

Erika Parlato de Oliveira (na foto), professora da Faculdade de Medicina da UFMG e co-coordenadora do PREAUT no Brasil, um programa de identificação precoce de bebês com risco de apresentar autismo, disse que era verdade, que crianças autistas podem ter interesse em objetos que giram
Entretanto, não há estudos que endossam a eficácia do "fidget spinner", que vem sendo vendido como "perfeito para a ansiedade, a concentração, o déficit de atenção, o autismo, a hiperatividade, o estresse ou até mesmo para perder maus hábitos."

Em entrevista a revista Time, o Dr. David Anderson, um psicólogo clínico e diretor sênior do Centro de Distúrbios de Comportamento e TDAH, do Instituto Child Mind, uma organização sem fins lucrativos, com sede em Nova York, nos Estados Unidos, e que visa defender pacientes infantis que possuam algum transtorno mental, disse que os transtornos mentais são difícies de serem tratados, que não existia solução fácil, e que seria um erro considerar o "spinner" como um tratamento válido.

Cerca de 6,4 milhões de crianças são diagnosticadas com TDAH nos Estados Unidos, de acordo com dados recentes dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), e os métodos de tratamento são bem variados. Em relação as crianças pequenas, métodos tais como: intervenções comportamentais juntamente com os pais, medicação ou criação de ambientes amigáveis na escola podem ajudar, mas ainda assim não há provas científicas, que os spinners possam efetivamente ajudar crianças com TDAH, apenas exemplos anedóticos e aleatórios de consumidores.

O Dr. David Anderson, um psicólogo clínico e diretor sênior do Centro de Distúrbios de Comportamento e TDAH, do Instituto Child Mind, uma organização sem fins lucrativos, com sede em Nova York, nos Estados Unidos, e que visa defender pacientes infantis que possuam algum transtorno mental, disse que as doenças mentrais são difícies de serem tratadas, que não existia solução fácil, e que seria um erro considerar o "hand spinner" como um tratamento válido
Para o Dr. Mark Stein, diretor de TDAH e distúrbios relacionados no Hospital Infantil de Seattle, e professor da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, os spinners não devem se sobrepor aos métodos de tratamento previamente comprovados. "A minha preocupação é que eles funcionam muito mais como uma distração, não somente para a criança, mas isso distrai as pessoas em fazer algo que sabidamente funciona", disse o Dr. Mark Stein.

"Para poder considerar um produto como terapêutico é preciso de quatro a cinco anos de estudos prévios. Por ora, não há nenhum estudo ou informe que endosse as propriedades curativas, que alguns atribuem aos spinners", disse Álvaro Bilbao, para o site do jornal "El País", cuja opinião também era compartilhada pela psicóloga especializada em infância e adolescência Cristina García Van Nood.


"Eu o vi pela primeira vez há um mês: agora muitos de meus pacientes têm, por isso me informei. Não há nenhum estudo científico que certifique sua eficácia como tratamento terapêutico. E pelo que tenho visto em consulta, é justamente o contrário. As crianças não respondem enquanto estão brincando com eles, e tenho que lhes pedir que o guardem, quando estão em consulta. É totalmente contraproducente", disse Cristina.

Nos Estados Unidos e em diversas partes do mundo, os spinners também passaram a preocupar os educadores. Diversas escolas proibiram seus alunos de entrar na sala de aula com esses dispositivos. "As crianças na sala de aula não tiravam os olhos de seu spinner ou do spinner do colega, por isso decidimos que o melhor era proibi-los", disse Meredith Daly, uma professora de uma escola pública nos arredores de Phoenix, no Arizona. Algo semelhante também vem acontecendo na Espanha.

"Tive que confiscar vários em sala de aula. As crianças os usam enquanto você está explicando a matéria e estão mais preocupadas em ver quanto tempo o 'spinner' aguenta em movimento do que aquilo que você está lhes dizendo", disse Marta Lozano, professora de um colégio de Madri, capital da Espanha.

Nos Estados Unidos e em diversas partes do mundo, os spinners também passaram a preocupar os educadores. Diversas escolas proibiram seus alunos de entrar na sala de aula com esses dispositivos.
"É um entretenimento inofensivo. Até eu brinco às vezes com os spinners de meus alunos no pátio. Acho que o mais importante é impor limites durante o horário das aulas. Atualmente são os spinners, mas amanhã será outro brinquedo novo que eles vão trazer, e precisam entender que não podem brincar enquanto explicamos a matéria", completou. Curiosamente, uma aluna chamada María, de apenas 7 anos, e que estava no 1º ano do Ensino Fundamental, ao ser questionada sobre o motivo pelo qual o "brinquedo" era tão popular, ela simplesmente respondeu: "Porque gira."

No entanto, também não é tão inofensivo assim. Na última semana de maio desse ano, a postagem de uma mãe desesperada se tornou viral no Facebook, e rapidamente se espalhou através das demais redes sociais. De acordo com o texto, a filha de uma mulher, no estado norte-americano do Texas, teria sido submetida a uma cirurgia, às pressas, para a retirada de um brinquedo que teria ficado preso na sua garganta. Ao contrário do que muitos pensam, a notícia foi mesmo verdadeira, conforme vocês podem conferir no site do E-Farsas.com. Aliás, houve até mesmo um caso de um menino que acabou ficando com o dedo preso no rolamento de um "hand spinner."

No entanto, também não é tão inofensivo assim. Na última semana de maio desse ano, a postagem de uma mãe desesperada se tornou viral no Facebook, e rapidamente se espalhou através das demais redes sociais. De acordo com o texto, a filha de uma mulher, no estado norte-americano do Texas, teria sido submetida a uma cirurgia, às pressas, para a retirada de um brinquedo que teria ficado preso na sua garganta
Resumindo? Atualmente, não há nenhuma comprovação científica de qualquer suposta propriedade terapêutica dos spinners, algo que demoraria anos para ser comprovada diante de uma febre, que tem tudo para ser passageira, assim como aconteceu, exatamente nesse mesmo período do ano passado, com "Pokémon GO."

Pode ser divertido, uma forma (ainda que um pouco inútil) de passar o tempo, de ganhar dinheiro (diante da publicação frenética de vídeos sobre spinners ou da venda dos mesmos), mas infelizmente repito: até o presente momento não há nenhuma comprovação da eficácia terapêutica dos spinners. Agora, como cada pessoa gasta o seu próprio dinheiro, é problema de cada um.

O "Fidget Spinner" ou "Hand Spinner" é um "Brinquedo Demoníaco"? As Crianças Correm Risco ao Utilizá-lo? O "Brinquedo" Mexe Sozinho às 3h da Manhã?


Até o presente momento respondemos as principais e eventuais dúvidas sobre os "fidget" ou "hand" spinners, que provavelmente vocês teriam se comentássemos apenas sobre as declarações de um pastor, no Paraguai. É extremamente necessário, que você conheça e entenda sobre um determinado assunto, para que não se deixe influenciar pelo que é publicado de forma grotesca ou sensacionalista em sites ou vídeos no YouTube. Infelizmente, cada vez mais notamos, que o principal objetivo atualmente é ganhar dinheiro a qualquer custo, ainda que tentem travestir isso de "entretenimento" ou tentem demonstrar um suposto "caráter informativo".

Bem, conforme dissemos no começo dessa postagem, a polêmica sobre o "aspecto demoníaco" dos spinners, pelo menos de acordo com a imprensa internacional, teria partido de um pastor chamado Juan Mariano Avalos da "Congregacion Pentecostes De Los Primeros Cristianos" ("Congregação Pentecostal dos Primeiros Cristãos", em português), da cidade de cidade de Salto del Guairá, no departamento de Canindeyú, no Paraguai.

Foto da fachada da Congregação Pentecostal dos Primeiros Cristãos,
na cidade de Salto del Guairá, no departamento de Canindeyú, no Paraguai
Para quem nunca ouviu falar dessa cidade, a mesma fica localizada a cerca de 225 km de Ciudad del Este, e cerca de 410 km a sudoeste de Assunção, capital do Paraguai. O rio Paraná marca a divisa de Salto del Guairá com a cidade brasileira de Guaíra, no Estado do Paraná. Também há uma fronteira terrestre com a cidade de Mundo Novo, no Estado de Mato Grosso do Sul.



Com pouco mais de 30 mil habitantes, a principal atividade econômica da cidade é a agricultura, principalmente devido ao cultivo da soja, do milho e do algodão, apesar do crescimento do setor de serviço e comércio em geral, devido a fronteira com o Brasil.

É interessante destacar ainda, que o departamento de Canindeyú é praticamente rural, visto que de cada 10 habitantes, 8 moram em áreas rurais. Além disso, no geral, a população de Canindeyú tem um baixo nível de escolaridade, além de um grande número de analfabetos. Enfim, historicamente falando, sabemos o que acaba proliferando, quando as condições sociais ou econômicas de um determinado lugar são precárias.

Com pouco mais de 30 mil habitantes, a principal atividade econômica da cidade é a agricultura, principalmente devido ao cultivo da soja, do milho e do algodão, apesar do crescimento do setor de serviço e comércio em geral, devido a fronteira com o Brasil
É interessante destacar ainda, que o departamento de Canindeyú é praticamente rural, visto que de cada 10 habitantes, 8 moram em áreas rurais. Além disso, no geral, a população de Canindeyú tem um baixo nível de escolaridade, além de um grande número de analfabetos
Foi assim que no dia 20 de junho, o pastor Juan Avalos publicou um vídeo com aproximadamente 1m30s, em seu próprio perfil, no Facebook, algo que lhe rendeu até o momento pouco mais de 350 mil visualizações, alguns milhares de compartilhamentos, além de diversas notícias publicadas por veículos de comunicação da América Latina, da Europa e, inclusive, mais recentemente aqui do Brasil.

Foi assim que no dia 20 de junho, o pastor Juan Avalos publicou um vídeo com aproximadamente 1m30s, em seu próprio perfil, no Facebook, algo que lhe rendeu até o momento pouco mais de 350 mil visualizações, alguns milhares de compartilhamentos
No vídeo, Juan Avalon disse que havia notado diversas crianças brincando com o chamado "spinner", e algo que lhe havia chamado a atenção: a forma como as crianças estavam segurando o "brinquedo". Em uma dessas maneiras, as crianças faziam a "mão chifrada", que seria o sinal do Diabo, ou seja, um símbolo satânico. Já em outra, na conhecida posição do "sinal de OK", segundo o pastor seria a marca do Diabo, uma vez que perfazia o número "666."

Confira o vídeo abaixo, em um canal de terceiros, no YouTube (em espanhol):



Obviamente, ele recebeu inúmeras críticas pelo seu discurso, e a página de sua congregação, no Facebook, começou a receber resenhas muito negativas. Curiosamente, no entanto, a página da congregação não havia publicado vídeo algum nesse sentido.

Na verdade, aparentemente a mídia internacional causou uma imensa confusão, quando associou o pastor Juan a uma outra página pertencente a "Iglesia del Final de los Tiempos" ("Igreja do Final dos Tempos", em português), que provavelmente é "organização mais estranha", que eu já vi em todo esse tempo que escrevo para vocês. Para vocês terem uma ideia, o vídeo republicado nessa outra página, transpareceu como se o próprio pastor tivesse feito isso, embora não houvesse nenhum indício, que o mesmo tivesse qualquer participação na "Iglesia del Final de los Tiempos".

Para vocês terem uma ideia, o vídeo republicado nessa outra página, transpareceu como se o próprio pastor tivesse feito isso, embora não houvesse nenhum indício, que o mesmo tivesse qualquer participação na "Iglesia del Final de los Tiempos".
Não obstante, essa outra publicação já obteve mais de 2,5 milhões de visualizações e 35 mil compartilhamentos, contando com a seguinte descrição:
"Satanás não descansa em sua missão de arrecadar almas para o inferno, e engenhosamente inventou um brinquedo chamado 'spinner', que está condenando milhões de pessoas ao fogo eterno, principalmente as crianças, que são as mais vulneráveis, e Satanás sabe disso. Se você quer que seu filho tenha uma chance de ser salvo, queime esse brinquedo satânico, e faça uma oferta de perdão por uma ofensa tão grave contra Deus."
Em resposta a alguns comentários da publicação, o responsável pela página chegou a citar o valor das doações. Foi mencionado que se a criança (ou a pessoa) tivesse utilizado o brinquedo de 1 a 10 vezes, deveria doar cerca de US$ 100. Se tivesse usado de 11 a 20 vezes deveria doar US$ 200, e assim sucessivamente, e aparentemente sem limite algum de valor.

Em respostas a alguns comentários da publicação, o responsável pela página chegou a citar o valor das doações. Foi mencionado que se a criança (ou a pessoa) tivesse utilizado de 1 a 10 vezes, deveria doar cerca de US$ 100. Se tivesse usado de 11 a 20 vezes deveria doar US$ 200, e assim sucessivamente, e aparentemente sem limite algum de valor
Resumindo? Tudo indica que essa "organização" utilizou o vídeo publicado pelo pastor para obter vantagens financeiras, visto que o próprio pastor Juan Avalos manifestou anteontem (24) seu descontentamento com a referida página.

Resumindo? Tudo indica que essa "organização" utilizou o vídeo publicado pelo pastor para obter vantagens financeiras, visto que o próprio pastor Juan Avalos manifestou anteontem (24) seu descontentamento com a referida página
Além disso, é muito importante ressaltar os motivos pelos quais a "Iglesia del Final de los Tiempos" não aparenta ser algo confiável, muito pelo contrário: a mesma nunca forneceu um único endereço físico, apesar de dizer em sua "página oficial", que possui filiais em países como Argentina, Colômbia, Costa Rica, e Brasil (aliás, a foto utilizada como capa, no Facebook, parece ser uma manipulação digital, a partir de uma foto aleatória); seu "líder religioso", alguém supostamente chamado "Andrés de La Barra" aparece em fotos com uma máscara de papel no rosto, um pano branco sobre a cabeça, e segurando uma bíblia. Além disso, os "seguidores" podem doar dinheiro de uma forma totalmente insegura através do site dessa "organização", expondo dados sigilosos de seus cartões bancários, além de serem incentivados a doar suas casas e carros.

Além disso, é muito importante ressaltar os motivos pelos quais a "Iglesia del Final de los Tiempos" não aparenta ser algo confiável, muito pelo contrário: a mesma nunca forneceu um único endereço físico, apesar de dizer em sua "página oficial", que possui filiais em países como Argentina, Colômbia, Costa Rica, e Brasil (aliás, a foto utilizada como capa, no Facebook, parece ser uma manipulação digital)
Seu "líder religioso", alguém supostamente chamado "Andrés de La Barra" aparece em fotos com uma máscara de papel no rosto, um pano branco sobre a cabeça, e segurando uma bíblia. Além disso, os "seguidores" podem doar dinheiro de uma forma totalmente insegura através do site dessa "organização", expondo dados sigilosos de seus cartões bancários, além de serem incentivados a doar suas casas e carros
Como se isso não bastasse, ainda são vendidos "produtos" tais como: "certificado de heterossexualidade", "certificado de salvação / lugar no céu", sabonetes de Jeová, vela "anti-demônios", enxaguante bucal "anti-blasfêmias", sendo que no passado já foi vendido até mesmo um "certificado de virgindade." Tudo isso por preços, que variam entre US$ 300 a US$ 2.000, ou seja, superando facilmente a casa dos R$ 6.000.

É inacreditável que algo assim permaneça ativo sem nenhum tipo de fiscalização ou investigação de autoridades competentes. Ironicamente, em uma rápida consulta pública na internet, podemos verificar que o domínio está registrado para um endereço e telefone celular da cidade de São Paulo/SP. Evidentemente, não divulgaremos publicamente, porque esse nível de investigação não nos cabe, e não sabemos se os mesmos estão sendo usados indiscriminadamente por alguém. De qualquer forma, é importante frisar que, a princípio, Juan Avalos não denota ter nenhum envolvimento direto com essa "Iglesia del Final de los Tiempos."

É inacreditável que algo assim permaneça ativo sem nenhum tipo de fiscalização ou investigação de autoridades competentes. E sabe o que é o pior? Em uma rápida consulta pública na internet, podemos verificar que o domínio está registrado para um endereço e telefone celular da cidade de São Paulo/SP
De qualquer forma, diante da popularidade e dimensão que os spinners acabaram tomando era apenas uma questão de tempo até que algo assim acabasse surgindo. O pastor Juan Avalos não foi o primeiro e tão pouco será o último a apontar supostas características satânicas em brinquedos infantis, visto que diversas denominações religiosas fizeram algo bem parecido em relação ao "Pokémon Go", no ano passado. Além disso, por mais estranho que pareça, o maior problema nem mesmo é o pastor Juan Avalos, mas alguns produtores de conteúdo para o YouTube, que já tinham tentando implantar uma conotação satânica no mesmo, muito antes dele.

Em uma rápida consulta no YouTube, é possível ver dezenas de vídeos nacionais e internacionais de pessoas publicando vídeos, há semanas, supostamente às 3h da manhã e dizendo que os spinners se movimentam sozinhos nesse horário ou que as pessoas não devem girá-los às 3h da manhã, porque essa seria a "hora do demônio." A situação quase beira o absurdo, visto que em um determinado vídeo pude perceber uma mãe resolvendo testar isso com seu filho pequeno e, para a surpresa de ambos, o brinquedo havia supostamente se movido sozinho, mesmo que o vídeo apresentasse inúmeros cortes e edições. Já outros canais internacionais, por exemplo, misturaram a brincadeira do "Charlie, Charlie" com o "fidget spinner." O pior é que existem vídeos semelhantes em relação a outros jogos virtuais ou não, ou seja, tudo isso é mentira para obter acessos, inscritos e, consequentemente dinheiro através da monetização dos respectivos vídeos. Não há nenhuma base ou sustentação plausível em relação a esses casos.

Essa não é uma questão de condenar ninguém, razão pela qual não vou divulgar os endereços para os vídeos dessas pessoas, visto que cada um faz o quiser de sua própria vida. Por outro lado, não é possível condenar um pastor de uma igreja do Paraguai, que não pediu diretamente dinheiro no vídeo que publicou em seu próprio perfil no Facebook, por ter sido o primeiro no mundo a dizer que um "fidget spinner" poderia ser algo satânico. Outras pessoas, que não tinham uma bíblia na mão, já fizeram isso antes dele, e devem ter arrecado um bom dinheiro enganando os outros em nome do que consideram como entretenimento. Entendem, onde quero chegar? Não estou defendendo e nem concordando com a atitude do pastor, porém não posso crucificá-lo por dizer isso. De qualquer forma, será que ele poderia ter alguma razão em relação aos símbolos apontados?


Conheça um Pouco da Realidade em Relação aos Símbolos Apontados no Vídeo Gravado por um Pastor Paraguaio, na Semana Passada


Não quero me alongar muito nessa postagem, visto que ela deveria ser relativamente simples, porém acaba se tornando longa devido as explicações, que são necessárias para que você não seja tão facilmente enganado ao acessar um determinado conteúdo na internet. Vamos começar a entender essa história, com a simbologia da "mão" diante a interpretação de diversas culturas do passado. 

A mão significa basicamente poder (temporal e espiritual), ação, força, dominação, proteção - simbologismo geral, que reflete o papel executivo da mão na vida humana e a crença de que seja possível transmitir energia, tanto espiritual quanto física. A mão era, às vezes, suficientemente vigorosa para aparecer sozinha na iconografia, como um motivo nas pinturas das cavernas, por exemplo, ou em pinturas cristãs da mão de Deus saindo das nuvens. No Islamismo, a mão aberta de Fátima (filha de Maomé) proclama os cinco princípios fundamentais: fé, oração, peregrinação, abstinência e caridade. A "Mão de Rá-Atum" era um emblema da fertilidade no Egito, que estimulava o sêmen do doador de vida original proveniente do corpo do deus criador masculino-feminino.

No Islamismo, a mão aberta de Fátima (filha de Maomé) proclama os cinco princípios fundamentais:
fé, oração, peregrinação, abstinência e caridade
Uma vez que o número cinco era associado ao outro mundo no Antigo México, a mão com os dedos abertos era um ícone de morte. A "Mão Vermelha de Ulster" (Irlanda do Norte) tornou-se insígnia não apenas da província, como ainda de dignidade de baronete (título de nobreza superior ao de cavaleiro e inferior ao de barão, instituído para levantar fundos para a defesa do Ulster). A crença de que as mãos dos reis, líderes religiosos ou fazedores de milagres tinham poder benéfico existia desde os tempos imemoriais; daí a sua aplicação para cura ou bênção religiosa, crisma ou ordenação. O uso talismânico das mãos estendeu-se à pavorosa prática dos ladrões de carregar a mão decepada de um criminoso enforcado para trazer uma abominável boa sorte.

Com exceção do Japão e da China, onde a mão esquerda significa honra, a mão direita é amplamente favorecida; um governante celta foi deposto depois de perder a mão direita em uma batalha. Cristo está sentado à mão direita de Deus, que distribui misericórdia com a direita e justiça com a esquerda. Na tradição ocidental, a mão direita simbolizava franqueza e lógica, enquanto a esquerda significava duplicidade (mágica branca em oposição à negra). De maneira semelhante, a mão direita abençoa, a esquerda amaldiçoa. O lado direito é, às vezes, ampliado, como no Davi (1501) de Michelangelo.

Uma vez que o número cinco era associado ao outro mundo no Antigo México, a mão com os dedos abertos era um ícone de morte. A "Mão Vermelha de Ulster" (Irlanda do Norte) tornou-se insígnia não apenas da província, como ainda de dignidade de baronete (título de nobreza superior ao de cavaleiro e inferior ao de barão, instituído para levantar fundos para a defesa do Ulster)
Embora a ligação conceitual entre mão e poder (palavras sinônimas no hebraico antigo) seja de imensa importância no simbolismo pictórico, é apenas um aspecto do simbolismo muito mais amplo e variado dos gestos com as mãos. Esses formam, nos mudras do hinduísmo e do budismo, toda uma linguagem simbólica que envolve centenas de formas e posições de mão e dedos utilizadas no ritual religioso, na dança e no teatro. 

Gestos manuais de significado bem difundidos (mais sinais que símbolos) incluem os seguintes: fechada - ameaça, força agressiva, segredo, poder (o punho fechado do Black Power); aberta e levantada com a palma da mão para fora - bênção, paz, proteção, a mão do Buda; levantada, três dedos abertos - a trindade cristã; levantada, polegar e dois dedos abertos - voto ou juramento; ambas levantadas (orante) - adoração, receptividade à graça celeste, renúncia (agora, de maneira menos humildade, a receptividade de um vencedor ao aplauso); coberta ou oculta - respeito; dobrada - tranquilidade, palmas para cima, pousadas uma sobre a outra - meditação (a palma da mão para cima significando tanto dar quanto receber); palmas juntas - oração, humildade; sobre o peito - submissão (também uma atitude de sabedoria). O pulso esquerdo colocado na mão direita era sinal de submissão em partes da África. Colocar ambas as mãos nas mãos de outra pessoa é um gesto mais difundido de confiança ou submissão (assim como nos contratos feudais para servir um senhor). O aperto de mãos é um símbolo quase universal de amizade, fraternidade, boa acolhida, acordo, congratulação, reconciliação ou, no casamento, amor fiel.

Gestos manuais de significado bem difundidos (mais sinais que símbolos) incluem os seguintes: fechada - ameaça, força agressiva, segredo, poder (o punho fechado do Black Power); aberta e levantada com a palma da mão para fora - bênção, paz, proteção, a mão do Buda
Assim como a mão levantada e três dedos abertos representando a trindade cristã. Aliás, Cristo está sentado à mão direita de Deus, que distribui misericórdia com a direita e justiça com a esquerda. Na tradição ocidental, a mão direita simbolizava franqueza e lógica, enquanto a esquerda significava duplicidade (mágica branca em oposição à negra).

Os quiromantes alegam ser capazes de ler mais sobre o caráter e o destino de uma pessoa nas mãos do que no rosto. Na iconografia, um olho na palma da mão é símbolo de clarividência ou, no budismo, de sabedoria piedosa. Portanto, conforme vocês podem notar, as posições das mãos e dos dedos possuem múltiplas interpretações e simbologias, principalmente de acordo com a época, grupo social, região ou até mesmo religião adotada, e que vão ganhando outros significados e adaptações com o passar do tempo ou então recebem empréstimos de outras culturas ao redor do mundo. 

Aliás, lembra que falamos, que no Antigo México, a mão com os dedos abertos era um ícone de morte? Isso quer dizer que acenar seria um gesto de morte? Não necessariamente, visto em em nossa "visão comum de mundo", ainda mais ocidental, ninguém pensa dessa forma. Por outro lado, qualquer pessoa poderia distorcer esse significado, e implantar na cabeça das demais uma nova crença ou criar uma nova forma acenar, que estivesse de acordo com princípios divinos, ou seja, cada um atribui, deturpa ou reutiliza um símbolo como desejar. Foi assim que o pentagrama, originalmente um símbolo de harmonia, saúde e proteção passou a ser totalmente deturpado e associado ao Satanás. Evidentemente, a "mão chifrada" e o "sinal de OK" possuem diversos significados, sendo que a absoluta maioria não está associada ou estritamente associados a uma eventual "simbologia demoníaca ou das trevas".

A Mão Chifrada ("Mano Cornuto")


A popularmente chamada "mão chifrada" é um gesto de mão, que possui uma grande variedade de significados e utilizações em diversas várias culturas. É formado ao estender o indicador e o dedo mínimo, enquanto segura o médio e anelar dobrados, com o polegar. Acredita-se que uma de suas primeiras utilizações teria ocorrido na Índia, como um gesto apotropaico (que tem poder de afastar influências maléficas) muito utilizado por Gautama Buddha (que nasceu no Nepal), assim como possui uma grande semelhança com um mudra chamado "Karana", muito embora nesse caso, o polegar não chega a tocar nos dedos médio e mínimo.


O uso apotropaico desse sinal também pode ser visto na Itália e em outras culturas mediterrâneas onde, ao serem confrontados com eventos infortuitos, ou simplesmente quando esses eventos são mencionados, o sinal da "mão chifrada" pode ser feito para evitar o azar. Há quem diga que a origem possa remeter a deusa Luna e a deusa Vênus, uma espécie de vínculo com a mãe ancestral, deusa ou devoção a fertilidade, já outras pessoas dizem que o formato da cabeça e dos chifres referem-se a genitália feminina. 

Enfim, fato é que na Itália e em outras partes do Mediterrâneo, esse gesto geralmente deve ser excutado com os dedos inclinados para baixo, ou seja, para afastar o azar, visto que se executado para cima pode acabar tendo um significado diferente, tal como um insulto ou uma ofensa, ainda mais se for feito de forma agressiva em direção a outra pessoa (nada de satanismo, conforme podem observar).

O uso apotropaico desse sinal também pode ser visto na Itália e em outras culturas mediterrâneas onde, ao serem confrontados com eventos infortuitos, ou simplesmente quando esses eventos são mencionados, o sinal da "mão chifrada" pode ser feito para evitar o azar.
Agora, talvez nada seja mais polêmico do que a associação desse símbolo por parte de bandas de rock ou heavy metal, principalmente nas décadas de 1960 e 1970. Gene Simmons, líder da banda KISS, sempre foi um grande fã de revista em quadrinhos, e rumores apontam que ele teria introduzido os gestos do "Doutor Estranho" (dos quadrinhos) no heavy metal. No entanto, muitas pessoas constestam essa alegação com veemência. Há quem diga, por exemplo, que o criador dos "chifres do Diabo/mano cornuto" utilizado por bandas de heavy metal seria um cantor norte-americano conhecido por Ronnie James Dio, falecido em 2010. Ironicamente, no entanto, em uma entrevista realizada em 2001, ele afirmou ter aprendido o gesto com sua avó italiana. Veja a resposta em relação a sua penúltima resposta:
"Duvido muito que eu tenha sido o primeiro a ter feito isso. Isso é como dizer que eu inventei a roda, tenho certeza de que alguém fez isso em algum outro lugar. Seria melhor você dizer criei uma moda. Usei tanto e o tempo inteiro, que tornou-se minha marca registrada até o público da Brittany Spears decidir fazer isso também. Então, meio que perdeu seu significado. Porém, qual era o significado? Estava no Sabbath naquela época. Era um símbolo que eu acreditava ser reflexo do que aquela banda deveria ser. NÃO é o sinal do demônio, como se estivéssemos aqui, com o diabo. É uma coisa italiana, que herdei da minha avó chamada 'Meloik' (não tenho certeza sobre a ortografia correta). É para afastar ou então rogar o mau olhadom dependendo de como você faz isso. É apenas um símbolo, mas tinha um certo encantamento e atitude mágica, que sentia funcionar muito bem com o Sabbath. Nunca diria que acredito ter sido o primeiro a fazê-lo. Digo apenas que fiz tanto, que se tornou o símbolo do 'rock and roll' de algum forma."
Gene Simmons, líder da banda KISS, sempre foi um grande fã de revista em quadrinhos, e rumores apontam que ele teria introduzido os gestos do "Doutor Estranho" (dos quadrinhos) no heavy metal, porém o gesto nunca foi satânico e foi herdado de sua avó italiana
Competindo pelo título de primeira banda a criar o símbolo associados as bandas de rock e heavy metal está a banca psicodélica e "ocultista" chamada Coven. Em 1969, a banda não apenas posou para a capa do álbum "Witchcraft Destroys Minds & Reaps Souls" fazendo o sinal da "mão chifrada" (com o polegar segurando os dedos médio e anular dobrados), mas incluíram uma espécie de "Missa Negra." Aliás, a última "faixa", por assim dizer, seria uma gravação de aproximadamente 13 minutos de "missa satânica ou missa negra."

Em 1969, a banda não apenas posou para a capa do álbum "Witchcraft Destroys Minds & Reaps Souls" fazendo o sinal da "mão chifrada" (com o polegar segurando os dedos médio e anular dobrados), mas incluíram uma espécie de "Missa Negra."
Existe também uma certa polêmica em relação a capa do álbum "Yellow Submarine" (1969) dos Beatles onde é possível ver a mão direita de John Lennon (representado em desenho) fazendo o sinal da "mão chifrada" acima da cabeça de Paul McCartney, fazendo com que alguns fãs interpretassem isso como uma suposta pista que "Paul estaria morto."

Já outras pessoas acreditam que o cartunista responsável pela desenho tenha representado erroneamente o sinal de "amo você" na Língua de Sinais Americana, (que é parecido, porém o polegar é mantido esticado), que estava mais de acordo com a mensagem e a imagem pública que a banda possuía. Há quem diga, no entanto, que Lennon já fazia tal sinal em 1967. De qualquer esse sinal já era utilizado em outros movimentos da música norte-americana no passado (assim como o Parliament-Funkadelic), e não tem nenhuma relação direta com os Beatles.

Já outras pessoas acreditam que o cartunista responsável pela desenho tenha representado erroneamente o sinal de "amo você" na Língua de Sinais Americana, (que é parecido, porém o polegar é mantido esticado), que estava mais de acordo com a mensagem e a imagem pública que a banda possuía
Aliás, por falar na na Língua de Sinais Americana (LSA) sobrou até mesmo para Helen Adams Keller, escritora, conferencista e ativista social norte-americana, que foi a primeira pessoa com deficiência auditiva e visual, a conquistar um bacharelado.

Muitos sites de cunho alarmista e conspiratório dizem que ela criou a linguagem de sinais, mas isso é mentira. Na verdade, a LSA é uma amálgama de antigos sinais de mão, a linguagem francesa de sinais e uma série de sinais que as crianças costumavam fazer em casa e acabavam utilizando nas escolas. Aliás, há quem diga que Helen Adams criticava a utilização da linguagem gestual, preferindo o oralismo (uma combinação de leitura labial e aprendizado pelo toque).

Muitos sites de cunho alarmista e conspiratório dizendo que ela criou a linguagem de sinais, mas isso é mentira. Na verdade, a LSA é uma amálgama de antigos sinais de mão, a linguagem francesa de sinais e uma série de sinais que as crianças costumavam fazer em casa e acabavam utilizando nas escolas
Até mesmo o Papa Francisco acabou sendo vítima dos teóricos da conspiração. Em janeiro do ano passado, ao participar de uma celebração voltada para a família, em Manila, nas Filipinas, ele resolveu usar o popular gesto com a mão que significa "eu te amo" para saudar a multidão, acompanhado pelo arcebispo local Luis Antonio Tagle. A cerimônia reuniu cerca de 20 mil pessoas. Ao final, Francisco cumprimentou e abençoou o público, que fez fila para passar diante do palco.

O Papa Francisco (à direita) e o acerbispo de Manila, Luis Antonio Tagle (à esquerda),
cumprimentam público com gesto popular
Esses mesmos sites apontam que personalidades como ex-presidente George W. Bush costumava usar esse sinal publicamente, porém não existe absolutamente nada satânico sobre isso. Para quem não sabe, Bush fazia esse sinal em referência ao chamado "Hook 'em Horns", que é o slogan e sinal de mão da Universidade do Texas.

Estudantes e ex-alunos da universidade costumam utilizar uma saudação que consiste na frase "Hook 'em" ou "Hook' em Horns", assim como usam a frase como uma forma de despedida ou na linha de encerramento de uma carta ou história. O gesto simula a forma da cabeça e os chifres da mascote Universidade do Texas, o "Texas Longhorn Bevo" (o touro Bevo).

Estudantes e ex-alunos da universidade costumam utilizar uma saudação que consiste na frase "Hook 'em" ou "Hook' em Horns", assim como usam a frase como uma forma de despedida ou na linha de encerramento de uma carta ou história. O gesto simula a forma da cabeça e os chifres da mascote Universidade do Texas, o "Texas Longhorn Bevo" (o touro Bevo)
Esses mesmos sites apontam que personalidades como ex-presidente George W. Bush costumava usar esse sinal publicamente, porém não existe absolutamente nada satânico sobre isso. Para quem não sabe, Bush fazia esse sinal em referência ao chamado "Hook 'em Horns", que é o slogan e sinal de mão da Universidade do Texas
George W. Bush fazia esse sinal principalmente por ter crescido e estudado durante um bom tempo no estado norte-americano do Texas, onde foi governador entre os anos de 1995 e 2000, sendo em seguida, o presidente dos Estados Unidos por oito anos consecutivos (entre 2001 e 2009). Apesar de George W. Bush não ter estudado na Universidade do Texas, o gesto sempre foi visto como uma forma de ganhar simpatizantes e eleitores, nada além disso.

Enfim, basicamente, os únicos pontos realmente possíveis de associar esse sinal da "mão chifrada" com o ocultismo ou o satanismo é devido a banda Coven e devido a um homem chamado "Anton LaVey" (nascido Howard Stanton Levey), que certa vez foi líder da primeira organização abertamente satânica da história, a "Igreja de Satã". "Anton LaVey" também teria sido "músico", "fotógrafo forense", "ocultista" e "domador de feras em circos", embora existam alguns documentos que neguem tais informações.

Enfim, basicamente, os únicos pontos realmente possíveis de associar esse sinal da "mão chifrada" com o ocultismo ou o satanismo é devido a banda Coven e devido a um homem chamado "Anton LaVey" (na foto, com o nome de batismo de Howard Stanton Levey), que certa vez foi líder da primeira organização abertamente satânica da história, a "Igreja de Satã"
Anton LaVey acabou se tornando o extravagante o "Sumo Sacerdote da Igreja de Satã" e autor da Bíblia Satânica. Juntamente com Charles Manson e Timothy Leary, entre outros "gurus messiânicos", teve seu auge na década de 1960, e foi extremamente explorado pela mídia norte-americana sensacionalista. Como era de se esperar, Anton LaVey usava e abusava do sinal da "mão chifrada." Sinceramente, não há muito mais a se falar do que isso. Definitivamente, esse sinal não pode ser taxado como sendo a estrita representação do Diabo, visto que há diversos significados e a maioria deles é justamente contra forças supostamente malignas, não a favor delas.

O "Sinal de OK"


De acordo com Juan Avalos, outro gesto de mão considerado satânico seria o "sinal de OK." Esse gesto é executado ao unir o polegar e o dedo indicador no formato deum círculo (basicamente formando a letra "O"), e mantendo os outros dedos esticados ou relaxados no ar. Porém, vale lembrar que essa é uma forma comumente usada de comunicação não verbal. Em muitas partes do mundo, esse gesto é sinônimo da palavra "OK", denotando aprovação, concordância ou que algo está bem. Em outros contextos ou culturas, esse mesmo gesto pode ter diferentes significados ou conotações, inclusive negativas ou ofensivas.

Aliás, esse gesto é considerado um sinal internacional no mergulho subaquático para comunicar a outra pessoa que não há nenhum problema, algo que pode ser confuso para os iniciantes, visto que o gesto realizado com os dedos dobrados para dentro da mão e o polegar esticado para cima (o famoso "like" ou "joinha") é utilizado como um sinal que a pessoa quer ou precisa subir à superfície. Em práticas esportivas em terra firme, tal como o basquete, esse gesto é geralmente usado pela arbitragem para indicar um arremesso bem sucedido de três pontos, por parte de algum jogador.

Aliás, esse gesto é considerado um sinal internacional no mergulho subaquático para comunicar a outra pessoa que não há nenhum problema, algo que pode ser confuso para os iniciantes, visto que o gesto realizado com os dedos dobrados para dentro da mão e o polegar esticado para cima (o famoso "like" ou "joinha") é utilizado como um sinal que a pessoa quer ou precisa subir à superfície
Um gesto semelhante, o mudra "Vitarka" (conhecido por ser o mudra da discussão) é o gesto de discussão e comunicação (referente ao número 0) do ensinamento budista. No Yôga, o gesto é conhecido pelo mudra "chin" ("o selo da consciência"), quando a palma está virada para baixo ou pelo mudra "jnana" ("o selo da sabedoria"). Nesses mudras, os dedos do meio, anelar (ou "anular" como queiram) e mínimo representam os três gunas de rajas, tamas e sttava (considerados como as qualidades fundamentais da natureza) que, em harmonia, unem a consciência individual e universal. A pressão do polegar e do indicador representa a união - ou "yòga" - da consciência. Simples assim, e não há nada de satânico nisso.

Um gesto semelhante, o mudra "Vitarka" (conhecido por ser o mudra da discussão) é o gesto de discussão e comunicação (referente ao número 0) do ensinamento budista
No Yôga, o gesto é conhecido pelo mudra "chin" ("o selo da consciência"), quando a palma está virada para baixo ou pelo mudra "jnana" ("o selo da sabedoria"). Nesses mudras, os dedos do meio, anelar (ou "anular" como queiram) e mínimo representam os três gunas de rajas, tamas e sttava (considerados como as qualidades fundamentais da natureza) que, em harmonia, unem a consciência individual e universal
Curiosamente, no Japão e na Coréia do Sul, quando usado com a parte posterior da mão voltada para baixo, e o círculo formado pelo indicar e polegar voltado para a frente, o mesmo pode significar dinheiro, mudança ou simplesmente moedas. Em países do Mediterrâneo, tais como a Turquia, a Tunísia e a Grécia, no Oriente Médio, assim como no Brasil, em partes da Alemanha, e em diversos países da América do Sul, o sinal pode ser interpretado como uma expressão vulgar. Já no mundo árabe o mesmo costuma representar o mau-olhado.

Aliás, vale lembrar que anteriormente já havíamos mencionado que três dedos erguidos representavam a trindade cristã, ou seja, o Pai, o Filho e o Espírito Santo (sendo que a iconografia é demonstrada em diversas posições em relação aos dedos). Era de se esperar, que em algum momento alguém começasse a dizer que esse sinal, comumente usado para indicar que uma pessoa está bem, ou seja, que representa algo positivo e até mesmo cristão, fosse deturpado como se significasse uma "trindade satânica".

Infelizmente, se qualquer pessoa começar a ler livros de fundamentalistas religiosos, de caratér completamente ficcional ou conspiratório, e sem nenhum estudo prévio de como um determinado símbolo era utilizado e interpretado por outras culturas, no passado recente e distante, com certeza formará uma opinião totalmente deturpada em relação a realidade do mundo que nos cerca. O mesmo vale para todos aqueles, que gastam dezenas horas em determinados sites ou canais no YouTube, que sempre repetem o mesmo discurso, mas sequer dão ao trabalho de produzir um conteúdo substancial e coerente para comprovar ou sustentar o que acreditam. De qualquer forma, o "hand spinner" ou "fidget spinner" não é um brinquedo satânico.

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://brasil.elpais.com/brasil/2017/05/31/cultura/1496242071_981578.html
http://midiailluminati.blogspot.com.br/2010/11/o-significado-ocultista-da-mao-chifrada.html
http://midiailluminati.blogspot.com.br/2010/11/o-significado-ocultista-do-sinal-de-ok.html
http://noticieros.televisa.com/historia/internacional/2017-06-22/los-spinners-son-juguete-diablo-dijo-pastor-evangelista/
http://philosophiesanddarkness.blogspot.com.br/2012/08/materia-o-verdadeiro-significado-dos.html
http://revistacrescer.globo.com/Curiosidades/noticia/2017/05/fidget-spinner-conheca-o-brinquedo-que-virou-febre-entre-criancas-e-adultos.html
http://technology.inquirer.net/63103/fidget-spinner-spun-teachers-tizzy
http://virgula.uol.com.br/comportamento/fidget-spinner-brinquedo-ajuda-a-aliviar-a-ansiedade-infantil/
http://www.adn40.mx/noticia/cultura/nota/2017-06-23-17-54/asegura-pastor-que--fidget-spinner--son-juguetes-del-diablo/
http://www.anteelpeligrodeapartarsededios.com/2017/01/17/pagina-atea-se-burla-del-evangelio/
http://www.bluradio.com/sociedad/pastor-asegura-que-el-fidget-spinner-es-satanico-145142
http://www.cablenoticias.tv/vernoticia.asp?ac=Esta-es-la-razon-por-la-que-los-spinner-son-diabolicos-segun-pastor&WPLACA=101081
http://www.chiapasnews.com.mx/noticias/pastor-evangelico-dice-fidget-sppiner-del-diablo/
http://www.elciudadano.cl/tendencias/un-pastor-sostiene-que-los-spinner-son-demoniacos-descubre-la-razon-video/06/23/
http://www.excelsior.com.mx/global/2017/06/22/1171400
http://www.gazetadopovo.com.br/viver-bem/comportamento/fidget-spinner-o-brinquedo-que-reduz-a-ansiedade/
http://www.iglesiadelfinal.com/inicio/
https://actualidad.rt.com/actualidad/242180-fidget-spinner-juguete-diabolico-predicador-evangelico
https://ahduvido.com.br/voce-sabia-que-o-famoso-sinal-chifres-do-rock-nao-e-do-diabo/
https://butterflylanguage.com/2017/03/01/is-the-sign-of-the-horns-hand-gesture-evil/
https://en.wikipedia.org/wiki/Fidget_spinner
https://en.wikipedia.org/wiki/OK_(gesture)
https://en.wikipedia.org/wiki/Sign_of_the_horns
https://es.wikipedia.org/wiki/Salto_del_Guairá
https://oglobo.globo.com/sociedade/religiao/papa-francisco-faz-gesto-de-eu-te-amo-nas-filipinas-15072135
https://pt.wikipedia.org/wiki/Anton_LaVey
https://tecnoblog.net/217169/fidget-spinner-online-google/
https://wearemitu.com/no-pos-wow/this-pastor-thinks-that-fidget-spinners-have-gone-to-the-devil/
https://www.adl.org/blog/no-the-ok-gesture-is-not-a-hate-symbol
https://www.elcomercio.com/tendencias/pastor-evangelico-spinner-juguete-teoriadeconspiracion.html
https://www.facebook.com/Congregacion-Pentecostes-De-Los-Primeros-Cristianos-460135650861966/
https://www.facebook.com/Iglesia-del-Final-IFT-Norteam%C3%A9rica-1209901105772463/
https://www.facebook.com/cablenoticias.tv/posts/1750932774935824
https://www.facebook.com/jhonmarian/videos/1372668849494908/
https://www.kickstarter.com/projects/638415231/classic-fidget-spinner-spinning-de-stressor-finger
https://www.sdpnoticias.com/sorprendente/2017/06/21/este-pastor-cree-que-el-spinner-es-un-juguete-satanico-video
https://www.tecmundo.com.br/brinquedos/117531-fidget-spinner-entenda-mania-chegando-brasil.htm
https://www.terra.cl/viral/pastor-asegura-que-el-spinner-es-un-juguete-del-diablo-video,8d755faa3d06069477fe24260a74d153xrg0mu8e.html
Comentários