7 de março de 2017

Fenômeno Poltergeist? Coincidência? Família Alega que Objetos se Movem e Pegam Fogo Sozinhos em uma Casa de Ronda Alta/RS! (Atualizado 23/03)

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

No dia 28 de fevereiro, terça-feira de Carnaval, publicamos a história completa de um suposto "fenômeno poltergeist", que estaria acontecendo em uma casa do distrito de Alerce, na cidade de Puerto Montt, no Chile. Na época, policiais alegaram que foram atacados por uma "entidade paranormal" ao atender uma ocorrência nessa casa, onde a família alegava que estava sendo pertubada há cerca de 2 a 3 semanas por algo que eles não sabiam explicar o que era. Os moradores disseram que objetos flutuavam no ar, e pegavam fogo misteriosamente. Os policiais saíram apavorados da casa, sendo que um deles disse que "pediu ao 'diabo' para que o mesmo se retirasse da residência". Nem precisamos dizer, que esse caso tomou conta de boa parte dos programas de TV chilenos, assim como dos principais veículos de imprensa da América Latina. Um homem chamado Arturo Sánchez, diretor do DIDECO (sigla em espanhol para "Dirección de Desarrollo Comunitario" ou "Direção de Desenvolvimento Comunitário", em português) chegou a mencionar que toda aquela situação tinha caráter paranormal, e que iria conduzir a família até a sede do serviço social, que na prática era uma espécie de albergue, localizado a cerca de 300 metros da casa dessa família, para que pudessem passar a noite e a manhã seguinte em segurança, até que algum "profissional" pudesse solucionar o que estava acontecendo na residência. Ainda segundo Arturo Sánches, além da faca que teria passado raspando por um dos policiais, principal motivo que foi estampado nas principais manchetes, um pedaço de madeira também teria sido arremessado contra o mesmo.

Entretanto, o caso foi ganhando desdobramentos, contradições em relação aos depoimentos, e novos vídeos começaram a ser realizados pelos mais diversos programas de TV, principalmente de cunho sensacionalista, no Chile. Também começou a propagar uma informação, que a família estaria cobrando altos valores para dar entrevistas, porém não temos essa confirmação. Aparentemente, no entanto, a família sempre foi muito aberta a todos aqueles que pediram para entrar na casa deles, e registrar os supostos fenômenos. Foi justamente devido a essa superexposição na mídia, ou seja, mais pessoas documentando o que estava acontecendo, que acabou gerando dezenas de outros vídeos que foram se espalhando pelas redes sociais, nos quais foi possível observar certos padrões de comportamento dos moradores da casa, assim como a repetição dos mesmos objetos. Era possível notar o clima de descontração da maioria dos familiares, e isso foi amplamente notado por muitos chilenos. Resumindo? Havia a grande desconfiança que tudo não passasse de uma mera farsa, porém bem elaborada. De qualquer forma, vale muito a pena que vocês leiam e tirem suas próprias conclusões sobre o ocorrido (leia mais: Policiais são Atacados por uma Suposta "Entidade Paranormal" ao Atenderem uma Ocorrência em Puerto Montt, no Chile!).

Agora, uma situação "semelhante" vem aterrorizando uma família de Ronda Alta, uma cidade localizada no interior do Rio Grande do Sul. Segundo informações da Rádio Comunitária Navegantes, aparentemente, de maneira "inexplicável", os objetos mudariam de lugar, e pegariam fogo sozinhos. A pedido de uma vizinha, uma equipe de reportagem da Rádio Navegantes foi até o local com o intuito de registrar esses fenômenos. A mesma foi recebida na manhã de ontem (6), por quatro pessoas dessa mesma família, que estariam vivendo uma verdadeira história de terror há algum tempo, quando ainda moravam na zona rural da cidade. Nessa época, a família teria começado a ter problemas com barulhos inexplicáveis, pedras caindo em cima da casa, e fortes estalos no imóvel, que os perturbavam. Então, os incidentes teriam começado a se intensificar, até o dia em que a mãe, que é uma senhora viúva, foi com seu filho até a cidade para receber a aposentadoria. Ao chegar em casa ela colocou o dinheiro em cima de um móvel, e foi realizar suas tarefas diárias. Em um determinado momento, foi sentido um forte cheiro de queimado, e ao procurarem de onde o cheiro vinha, perceberam que o dinheiro havia pegado fogo. A pior parte é que a família tentou se mudar para o meio urbano, mas os supostos fenômenos teriam continuado. Estranho, não é mesmo? Vamos saber mais sobre esse assunto?

Um Pouco Sobre a Cidade de Ronda Alta, no Interior do Rio Grande do Sul


A cidade de Ronda Alta está localizada a cerca de 357 km de distância a noroeste de Porto Alegre, capital do estado (um trajeto percorrido em pouco mais de 5h de carro), bem próxima da cidade de Erechim. De acordo com o último censo realizado em 2013, Ronda Alta conta com pouco mais de 10 mil habitantes.

A cidade de Ronda Alta está localizada a cerca de 357 km de distância a noroeste de Porto Alegre, capital do estado (um trajeto percorrido em pouco mais de 5h de carro), bem próxima da cidade de Erechim
De acordo com o último censo realizado em 2013, Ronda Alta conta com pouco mais de 10 mil habitantes
Segundo o site do próprio IBGE, a história de Ronda Alta começa com a passagem da linha telegráfica que ligava o Sul do país com o Estado de São Paulo, por volta do ano de 1900. Orientados por essa linha telegráfica, na atual localidade onde se encontra a cidade Ronda Alta, passavam os tropeiros oriundos da Argentina e da Região das Missões, conduzindo gado bovino e muar (animal pertencente à raça da mula) até a cidade de Sorocaba, no interior do Estado de São Paulo.

Os tropeiros escolheram um determinado lugar, que se localiza na fazenda Sarandi, no km 71 da rodovia RS-324, que liga Passo Fundo a Ronda Alta, a 5km da cidade, para descanso das tropas. Esse lugar era muito propício, justamente por ter uma abundante pastagem e duas sangas (rio pequeno onde se coloca uma pinguela, sendo que os gaúchos usam essa palavra nas músicas), que convergem para o mesmo lugar, formando uma espécie de cercamento natural, onde os animais podiam ser soltos bastando fazer a "Ronda" no "Alto", para que os animais não escapassem.

Foto do Centro Administrativo de Ronda Alta, no Rio Grande do Sul
Foto aérea de um trecho da cidade de Ronda Alta, no Rio Grande do Sul
Inicialmente, os tropeiros chamavam o lugar de Rondinha do Campo, porém, mais tarde, para diferenciar da cidade de Águas da Rondinha, uma vez que estava dando confusão com as correspondências e pelo fato de os tropeiros fazerem a Ronda do Alto, a mesma passou a se chamar "Ronda Alta." Os primeiros moradores vieram por volta de 1904, entre eles um homem chamado Severiano dos Santos, que começou a colonização das terras. O crescimento da cidade, no entanto, foi impulsionado por volta de 1928, com a chegada do senhor Luiz Beux e sua esposa. Em 1929, no entanto, chegaram os descendentes italianos.

Basicamente, essa é uma boa parte da história da cidade, visto que sempre faço questão de comentar um pouco sobre as localidades onde os eventos ocorrem, para que vocês possam ter uma imersão maior no assunto abordado e possam ter uma noção do espaço, cultura e história desses lugares. De qualquer forma, aparentemente Ronda Alta é uma cidade bem tranquila, que com certeza deve ter suas lendas locais, mas muito provavelmente não está acostumada a esse tipo de situação no qual iremos a abordar a partir de agora!

Os Supostos e Estranhos Fenômenos que Estariam Ocorrendo na Casa de uma Família de Ronda Alta/RS


Conforme mencionamos anteriormente, uma equipe de reportagem da Rádio Navegantes se deslocou até essa casa em questão, no centro da cidade, para documentar a história envolvendo uma família, que estaria sendo aterrorizada por fenômenos "inexplicáveis". Tudo teria começado em uma outra casa, em que essas mesmas pessoas moravam na zona rural dessa cidade: barulhos misteriosos, pedras que caíam em cima do telhado, e até mesmo notas de dinheiro teriam pegado fogo, aparentemente do nada.

Conforme mencionamos anteriormente, uma equipe de reportagem da Rádio Navegantes se deslocou até essa casa em questão, no centro da cidade, para documentar a história envolvendo uma família, que estaria sendo aterrorizada por fenômenos "inexplicáveis"
Muitos objetos, pertences pessoais e roupas dessa família estão espalhadas pela casa,
principalmente sobre mesas e sofás
Depois de um tempo, que não foi determinado na notícia publicada no site da Rádio Navegantes, a família foi morar no meio urbano. Coincidentemente ou não, o carro em que mãe e o filho estavam viajando, no mês de fevereiro (saindo da zona rural para a parte urbana da Ronda Alta), pegou fogo de forma inesperada no meio do caminho.

Desde o começo do mês, "inexplicavelmente" o fenômeno teria se agravado, porém sempre com uma maior intensidade nos fins de semana (sexta, sábado e domingo), uma vez que diversos objetos estariam pegando fogo "do nada" dentro de casa, onde também era possível encontrar alguns colchões parcialmente queimados, nunca totalmente. Isso porque a família teria conseguido apagar os focos de incêndio a tempo. Aparentemente, no entanto, ninguém nunca chegou a presenciar o momento exato em que o fogo começava.

Desde o começo do mês, "inexplicavelmente" o fenômeno teria se agravado, porém sempre com uma maior intensidade nos fins de semana (sexta, sábado e domingo), uma vez que diversos objetos estariam pegando fogo "do nada" dentro de casa, onde também era possível encontrar alguns colchões parcialmente queimados, nunca totalmente
Isso porque a família teria conseguido apagar os focos de incêndio a tempo. Aparentemente, no entanto, ninguém nunca chegou a presenciar o momento exato em que o fogo começava.
Estranhamente, diga-se de passagem, a família também estaria sendo ameaçada de morte por palavras que estariam sendo escritas no espelho e nas paredes do imóvel, assim como manchas de "batom" ou supostamente de "sangue" - ainda que ninguém tivesse se ferido para causar tais manchas - nas roupas de cama.

Entre os fenômenos relatados, estaria um saco plástico contendo frutas que teriam sido compradas no supermercado ou então que foram doadas por alguém, que começou a pegar fogo repentinamente, assim como uma saco de adubo orgânico, que estava no porão da casa, que também teria começado a queimar. O fogo, no entanto, foi apagado a tempo, e ninguém teria se ferido. Toda a rotina da família estaria abalada.

Entre os fenômenos relatados, estaria um saco plástico contendo frutas que teriam sido compradas no supermercado ou então que foram doadas por alguém, que começou a pegar fogo repentinamente...
... assim como uma saco de adubo orgânico, que estava no porão da casa, que também teria começado a queimar
Foto do interior de um dos guarda-roupas da família
Ainda de acordo com o site da rádio Navegantes, religiosos já tinham comparecido no local para rezar pela família. O padre Célio Zamarqui, da paróquia local, teria estado na casa, mas o fenômeno não teria cessado. Na manhã de ontem, a Policia Civil de Ronda Alta esteve no local, e isolou a área até a chegada da perícia técnica.

Apesar de aparentemente ser uma família humilde, foi mencionado que a casa possuía seguro. A família, no entanto, insistia em permanecer no local, visto que existia uma certa proximidade com os vizinhos, e um temor que eventuais chamas pudessem se espalhar para as demais casas. Além disso, ontem à tarde a família iria prestar depoimento na delegacia de polícia da cidade.

Foto de um travesseiro parcialmente queimado ao lado de diversas peças de roupas amontoadas
Foto de um pequeno acordeão que também teria sido queimado
A reportagem da Rádio Navegantes resolveu não revelar o nome completo dos moradores dessa casa, para preservar a privacidade da família, e orientou para que curiosos, amigos e vizinhos não fossem até o local, uma vez que essa atitude não ajudaria a explicar o que estaria acontecendo no interior casa.

Além disso, as imagens no interior da residência eram as mesmas retratadas na notícia publicada no site da rádio, ou seja, "ninguém encontraria nenhuma novidade". Por fim, como solução para todos os problemas da família, a notícia sugeriu que fosse montado um grande grupo de oração, visto que "ninguém nunca tinha visto algo assim antes". De qualquer forma, como vocês podem nos acompanhar ao longo dos anos, estamos acostumados a noticiar casos semelhantes a esse não somente no Brasil, mas ao redor do mundo.

A Reportagem Realizada Pela Equipe da Rádio Navegantes


Para o deleite de vocês, a equipe da rádio Navegantes fez uma matéria em vídeo, com cerca de 15 minutos de duração, que foi publicada no canal do radialista Jaciano Eccher, no YouTube, no dia 6 de março:



Jaciano e um outro radialista chamado Roger dos Reis, ambos da Rádio Navegantes, da cidade de Ronda Alta, foram até essa casa para tentar saber mais detalhes sobre os fenômenos que estava ocorrendo dentro da mesma, algo que Jaciano definiu como "cabuloso". Ele acrescentou que não estavam ali para dar a opinião deles, nem mesmo dizer se era algo sobrenatural ou não, mas tão somente para apurar os fatos.

Em seguida, o Roger apareceu no vídeo para entrevistar um adolescente que faria parte da família afetada, cuja casa seria de nº 555 (juro que fiquei imaginando o frenesi que vocês teriam caso o número fosse 666). O adolescente chamado Jean disse que tudo estaria acontecendo há quase um ano, em uma outra casa na zona rural, com barulhos na parede e pedras que eram jogadas em cima da casa, predominantemente nos fins de semana.

O adolescente ainda relatou que dois colchões e dois edredons teriam sido queimados no interior dessa outra casa, mas que o fenômeno não era tão grave quanto o que estaria acontecendo atualmente.

O adolescente chamado Jean (à direita) disse que tudo estaria acontecendo há quase um ano, em uma outra casa na zona rural, com barulhos na parede e pedras que eram jogadas em cima da casa, predominantemente nos fins de semana
Ao entrar na casa, a equipe de reportagem notou diversos objetos jogados em cima de sofás, e muita roupa espalhada por todos os cantos, porque segundo a família essas coisas teriam sido retiradas às pressas de dentro dos armários, com medo justamente de um incêndio maior. Curiosamente, uma senhora disse que tudo teria começado no sábado (4), e desde então não teria parado mais. Aliás, os fenômenos também estavam acontecendo rotineiramente durante o dia.

Essa senhora chamada Ivanir (ou Ivani), chegou a relatar que um criado-mudo teria se movido de lugar, cerca de uns 3 metros do local de origem, literalmente "voando" sobre um do moradores da casa (o Jean) que estava deitado e dormindo em um canto do quarto, ou seja, ninguém teria presenciado o momento exato desse incidente. Além disso, a porta de um guarda-porta de um quarto próximo teria "voado" em cima desse adolescente naquele mesmo local (novamente ninguém teria testemunhado o momento exato). De qualquer forma, como se isso não bastasse, a cama onde esse adolescente costumava deitar, e inclusive o sofá da sala, simplesmente estremeciam quando ele estava sentado, como se tentasse levantar.

Essa senhora chamada Ivanir (ou Ivani), chegou a relatar que um criado-mudo teria se movido de lugar, cerca de uns 3 metros do local de origem, literalmente "voando" sobre um do moradores da casa (o Jean) que estava deitado e dormindo em um canto do quarto, ou seja, ninguém teria presenciado o momento exato desse incidente
Diversos elementos religiosos estavam espalhados por diversos cômodos da casa, assim como uma biblia
que estava aberta em um rack, bem próxima da uma televisão
Ao ser questionada se alguém teria registrado alguma coisa em vídeo, Ivanir disse que não. Antes que a senhora pudesse completar sua resposta, Jaciano resolveu "ajudá-la" dizendo que tudo deveria acontecer de forma muito rápida, algo que Ivanir concordou. Aliás, foi enfatizado na reportagem, que nada daquilo era montagem, e não era uma piada, por mais que não houvesse nenhum registro em vídeo de tais acontecimentos, e em nenhum momento a câmera registrou nada queimando ou se movendo em tempo real.

Também foi citado que uma equipe teria feitos imagens do carro da família, que teria pegado fogo quando estava vindo da zona rural até a cidade, e que as mesmas estariam no site. Apesar de não ter encontrado tais imagens na notícia publicada no site da rádio, percebi que as imagens referentes ao carro aparecem no fim do vídeo.

Também foi citado que uma equipe teria feitos imagens do carro da família, que teria pegado fogo quando estava vindo da zona rural até a cidade, e que as mesmas estariam no site
Apesar de não ter encontrado tais imagens na notícia publicada no site da rádio,
percebi que as imagens referentes ao carro aparecem no fim do vídeo.
Em um determinado momento Ivanir ressaltou que a família não havia presenciado o momento no qual as camas, os colchões e o sofá teriam "revirado de pernas para o ar". Algo semelhante também havia acontecido com a TV da sala. Em um outro momento, foi mencionado que era possível ver princípios de incêndio em diversos lugares, porém eram exibidos apenas pontos isolados que tinham sido queimados, ou seja, em nenhum momento foi registrado quaisquer chamas. Roger dos Reis também observou que aparentemente o fogo nos colchões teria começado embaixo das camas.

Por volta de 8:13 de vídeo, no entanto, surgiu uma interessante história envolvendo um espelho dentro de um dos quartos, aparentemente do adolescente Jean. Segundo Ivanir, certo dia apareceu a seguinte frase no espelho, que teria sido supostamente escrita com sangue: "Jean você vai morrer". Além disso, a família teria encontrado "manchas de sangue" nas roupas de cama do adolescente. Aparentemente, ele não tinha se cortado, e o suposto "sangue" tinha um cheiro bem ruim, porém a família não tinha nenhuma foto, vídeo ou amostra para comprovar o que estava sendo mencionado. Curiosamente, no entanto, nenhum objeto religioso, fosse crucifixo, bíblia, terço ou santinhos tinham sido queimados.

Por volta de 8:13 de vídeo, no entanto, surgiu uma interessante história envolvendo um espelho dentro de um dos quartos, aparentemente do adolescente Jean. Segundo Ivanir, certo dia apareceu a seguinte frase no espelho, que teria sido supostamente escrita com sangue: "Jean você vai morrer"
Por volta de 12:12, Jaciano pergunta a Ivanir sobre possíveis inimizades que poderiam explicar o que estava acontecendo dentro da casa. Apesar da senhora ter ficado um pouco pensativa e hesitante sobre a questão, ela disse que não tinha inimigos, e não acreditava que ninguém teria entrado em sua casa para colocar fogo nos objetos. Ao final da reportagem também apareceu a proprietária da casa, uma senhora já de idade, visivelmente inconsolável, e sem entender realmente o que estava acontecendo. Jaciano Eccher encerrou a reportagem mencionando dois detalhes importantes: o primeiro é que um inspetor de polícia, que não teve seu nome divulgado, teria coletado amostras dos objetos queimados para serem periciados, porém esse inspetor acreditava os mesmos tinham sido causados por mãos humanas. Além disso, por recomendação da polícia, a família iria deixar a residência, e passaria um período na casa de parentes.

Caso estranho, não é mesmo AssombradOs? De qualquer forma, com base apenas no que noticiado dessa casa em Ronda Alta/RS, o caso é bem menos "dramático" daquele divulgado no Chile. Afinal de contas, não houve um registro sequer (por pior que fosse o registro, e que o mesmo acontecesse justamente enquanto a câmera estivesse virada para o lado oposto) de nada acontecendo no interior da casa. Nada se moveu ou pegou fogo diante das câmeras. O principal problema nesse caso seria o fogo, principalmente em roupas e colchões. Quanto a movimentação dos objetos, não há nenhuma testemunha ocular, apenas relatos de incidentes posteriormente a sua ocorrência. Não acredito que essa família colocaria fogo em sua própria casa, basta olhar nos olhos dessas pessoas (por mais que possa eventualmente estar enganado).

Por volta de 12:12, Jaciano pergunta a Ivanir sobre possíveis inimizades que poderiam explicar o que estava acontecendo dentro da casa. Apesar da senhora ter ficado um pouco pensativa e hesitante sobre a questão, ela disse que não tinha inimigos, e não acreditava que ninguém teria entrado em sua casa para colocar fogo nos objetos
Por outro lado, considero essencial que haja uma análise técnica do que está acontecendo, visto que não sabemos exatamente a vida de cada pessoa, e as inimizades que são criadas ao longo do tempo, por mais que não notemos. Seria interessante ter uma análise do terreno e da água utilizada, uma perícia séria do carro utilizado pela família, dos objetos queimados (para saber se foram utilizadas substâncias químicas), assim como a instalação de câmeras de segurança para termos uma real noção de como os incêndios acontecem. Enquanto nada disso for feito, e a família ficar a mercê de uma única hipótese espiritual da situação, jamais saberemos o resultado. Apesar de existir uma certa "coincidência" em relação a divulgação desse caso, justamente logo após a grande repercussão do caso que ocorreu no Chile, seria tão somente especulação da minha parte tentar associá-los de alguma forma.

Agora, caso acreditem fielmente que esse caso possa ser um "fenômeno poltergeist", e estranharam porque não havia a presença de uma menina, uma adolescente, saiba que William G. Roll (um prominente psicólogo e parapsicológo norte-americano responsável por mais de 100 "artigos científicos", e que cunhou o termo "RSPK", sigla para "Psicocinese Espontânea Recorrente", em português) na década de 50, verificou através de um levantamento de dados publicado em 1977, que a porcentagem de supostos agentes do sexo masculino e do sexo feminino era equilibrada, apresentando uma leve tendência, sem importância estatística, para a incidência de agentes do sexo feminino (muito embora há quem diga que os casos sempre estão relacionados a adolescentes do sexo feminino). É importante notar que o termo "RSPK" nunca foi aceito pela ciência, embora William Roll fosse respeitado por muitos céticos.

Vamos ficar de olho nesse caso, e qualquer novidade atualizaremos vocês através dessa mesma postagem, combinado? Por fim, gostaria de ressaltar o bom trabalho realizado pela equipe da rádio Navegantes de Ronda Alta, que foi sinônimo de competência e profissionalismo diante da situação em que se encontravam. Além disso, gostaria também de agradecer a usuária Taís Fraga, e aos usuários Cesar Bittencourt, Gabriel Sanini e Renan Daniel por nos ter alertado sobre esse caso!

Atualização #1 - 23/03 as 12h54: Um Desfecho para o Caso de Ronda Alta/RS?


Ao acessar o canal do repórter Jaciano Eccher, da Rádio Navegantes, no Estado do Rio Grande do Sul, na manhã de hoje (23), me deparei com uma certa "atualização" sobre esse caso. O vídeo intitulado "O desfecho do caso da Casa Assombrada em Ronda" foi publicado na última terça-feira (21), e sinceramente eu tinha uma grande expectativa sobre o mesmo. Vocês podem conferí-lo, no próprio canal do Jaciano, no YouTube, logo abaixo:



No início do vídeo, que possui cerca de 22 minutos, Jaciano Eccher explicou que nos dias 9 e 10 de março, a equipe foi chamada a retornar até aquela casa, visto que nesses dois dias, o adolescente Jean sofreu com desmaios e dores de cabeça, e objetos teriam voltado a pegar fogo (mas não há registro fotográfico ou em vídeo disso). No dia 11 de março, um sábado, um homem chamado Valmor Romano, morador da cidade de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, dirigiu-se até a cidade de Ronda Alta. Diga-se de passagem, Valmor diz trabalhar com "regressão". Então, Jaciano explicou que, por ser sábado, não pode comparecer a residência da família, sendo que apenas o seu colega, o Roger, foi até o local para fazer algumas imagens.

Entretanto, aqui residiu outro problema, visto que Roger registrou as imagens com o uso de um celular, ou seja, pouca memória, bateria e consequentemente, tempo de gravação. Isso acarretou na perda da parte "mais interessante" da história. De qualquer forma, segundo o Valmor Romano tudo o que o Jean vinha sentindo, tal como a sensação de "sufoco" e "asfixia" era porque no passado, ele tinha o "cordão umbilical enrolado".

De qualquer forma, segundo o Valmor Romano tudo o que o Jean vinha sentindo, tal como a sensação de "sufoco" e "asfixia" era porque no passado, ele tinha o "cordão umbilical enrolado"
No decorrer do vídeo, que mescla imagens de sábado e domingo, vemos que essa regressão não foi feita "diretamente" com o Jean, visto que foi utilizada uma espécie de assistente que, em transe hipnótico, estaria acessando a mente de Jean, em uma espécie de corrente de oração, muito embora, esse acesso muitas vezes é visto sem nenhum tipo de contato físico com o adolescente.

Ao longo do vídeo também é possível ouvir Valmor Romano dizendo que o menino vinha carregando muitas experiências "negativas" ao longo das gerações, e que o adolescente não precisava carregar esse fardo. Aliás, teria sido esse fardo que fez com que o mesmo desencadeasse esses fenômenos. Após essa "restauração energética" ou "limpeza espiritual", os "fenômenos" teriam cessado.

Após essa "restauração energética" ou "limpeza espiritual", os "fenômenos" teriam cessado
Particularmente, senti muita falta do contraponto, ou seja, como está o andamento do inquérito por parte da Polícia Civil de Ronda Alta? Quando ficarão prontas as análises do material coletado? Será que devido a presença policial, uma eventual ação humana teria diminuído? Essas são perguntas que não são respondidas no vídeo, que se tornam muito mais subjetivas, devido a crença que é necessário ter, do que efetivamente objetivas, ou seja, com um material sólido e devidamente analisado de forma impartcial.

Sinceramente, é bem complicado considerar o que vimos como sendo um desfecho verdadeiro, mas inevitalmente agradeço ao Jaciano Eccher e ao Roger dos Reis pelo vídeo, pela disponibilidade de tempo e interesse sobre o caso. Esperamos, é claro, poder contar com o resultado do inquérito e eventuais análises das autoridades em um futuro próximo! Quaisquer novidades, manteremos vocês informados!

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://ibge.gov.br/cidadesat/painel/historico.php?codmun=431610&search=rio-grande-do-sul%7Cronda-alta%7Cinphographics:-history&lang=_ES
http://www.infocors.com.br/2017/03/objetos-mudam-de-lugar-fogo-surge-do.html
http://www.radionavegantes.com.br/2017/03/objetos-mudam-de-lugar-fogo-surge-do-nada-familia-vive-drama-em-ronda-alta/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ronda_Alta
https://www.youtube.com/watch?v=jnrGrPzKbzI
Comentários