6 de fevereiro de 2017

Será Verdade que um Suposto "Fantasma" Teria Aparecido no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul? (Atualizado 06/02)

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Se no mês de janeiro aconteceu praticamente de tudo, esse começo do mês de fevereiro aparentemente está seguindo uma linha no mínimo semelhante. Desde dezembro do ano passado, vem surgindo inúmeros casos interessantes relacionados a supostos "fantasmas", e que fizemos questão de publicar para o deleite de vocês, quando havia algo significativo para ser comentado, é claro. Entre os casos nacionais podemos citar dois ocorridos em Caldas Novas, no estado de Goiás. Um deles era sobre aquele suposto "fantasma", que teria aparecido na janela de um carro a caminho do Festival "Caldas Country Show", e o outro estaria relacionado aos supostos "fantasmas", que tinham sido registrados na academia de ginástica um hotel da cidade, por uma jovem paulistana que estava de férias. Já entre os casos internacionais, os destaques ficaram por conta das supostas "vozes fantasmagóricas", que teriam sido gravadas por um caçador de aventuras em uma antiga mina de ouro abandonada, do rosto de um "fantasma" que teria aparecido durante uma investigação paranormal em túneis abandonados na Inglaterra, e o caso envolvendo a foto de um suposto "fantasma" de um menino de 12 anos, que poderia solucionar um "assassinato" ocorrido há mais de 500 anos. Não podemos nos esquecer, é claro, do icônico "Trisaksri Ghost Repellent", um dispositivo que prometia "afastar" e "destruir" supostos espíritos malignos, que havia sido lançado em 2009, mas que ganhou uma "nova versão" no ano passado. Aliás, dizer que aquilo pudesse funcionar para alguma coisa, exceto fazer você desperdiçar energia elétrica, é quase uma afronta a inteligência de qualquer pessoa.

Um outro caso bem interessante foi daquele suposto "fantasma" de uma cantora, que tinha aparecido em um teatro considerado "assombrado" em Biddeford, nos Estados Unidos. Lembram desse caso? No dia 12 de janeiro do ano passado, uma parte da mídia norte-americana noticiou sobre um registro em vídeo (na verdade foram divulgadas apenas duas imagens), de um suposto "fantasma" centenário de uma cantora de ópera chamada Eva Gray, justamente em um teatro onde diversas pessoas alegam que ela se tornou uma moradora permanente desde sua morte, em 1904. O teatro chamava-se "Biddeford City Theater", uma casa de ópera da era vitoriana restaurada, e localizada na cidade de Biddeford, no estado norte-americano do Maine. Um grupo de investigação paranormal que atua no estado, teria permanecido no local por cerca de 2h30 a 4h, no dia 19 de dezembro do ano passado, e durante esse período eles teriam registrado o que eles acreditavam que fosse o espírito de Eva Gray. O caso, é claro, foi recebido com muita euforia pelas emissoras de TV e jornais locais, porém houve uma certa dose de ceticismo em relação ao que realmente teria sido registrado pela câmera. Publicamos toda uma extensa pesquisa sobre o teatro, sobre a própria cantora Eva Gray, e apontamos para vocês o que poderia ser ou não realidade sobre toda aquela história (leia mais: O "Fantasma" Centenário de uma Cantora Apareceu em um Teatro Considerado "Assombrado" em Biddeford, nos Estados Unidos?).

Na manhã do último sábado (4), no entanto, surgiu um caso muito peculiar, por assim dizer, sobre um suposto "fantasma", que teria aparecido nas imagens de uma câmera de uma penitenciária brasileira. Na verdade, muitos de vocês nos enviaram o endereço para uma notícia divulgada no site do jornal "Correio do Estado", onde a mesma dizia que uma "curiosa aparição" durante a noite no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, havia surpreendido agentes penitenciários e teria virado assunto entre os profissionais naquele dia. Um outro site de notícias chamado "Midiamax" também divulgou esse mesmo caso, porém apresentando certas informações um tanto quanto divergentes. Uma vez que o caso estava sob uma forte suspeita de ser uma mera farsa, um estranho vídeo foi divulgado na noite de sábado, apontando a suposta data e o suposto horário em que as imagens teriam sido registradas. Além disso, também teria surgido um "depoimento" de uma ex-servidora do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), que revelou conhecer o "fantasma" que assombrava uma cela, nesse mesmo presídio, há 15 anos. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Entenda o Caso: A Propagação de Toda Essa Estranha História


Conforme dissemos anteriormente, na manhã do último sábado (4), muitos de vocês nos enviaram emails e mensagens através de nossa página no Facebook, nos informando de uma notícia publicada no site do jornal "Correio do Estado", um jornal do estado do Mato Grosso do Sul. No texto, éramos informamos sobre um vídeo, que teria sido registrado por câmeras de segurança do Estabelecimento Penal "Jair Ferreira de Carvalho", mais conhecido como o "Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande", no qual aparece uma espécie de "vulto preto" que "saía do chão", e aparentava "flutuar" pelas paredes de um dos prédios do complexo penitenciário. Muitas pessoas estavam classificando o episódio como sendo um "fantasma".

No texto publicado pelo "Correio do Estado", éramos informamos sobre um vídeo, que teria sido registrado por câmeras de segurança do Estabelecimento Penal "Jair Ferreira de Carvalho", mais conhecido como o "Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande"


Imagem de satélite do Google Maps mostrando a localização do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande
De acordo com o que foi apurado pela reportagem, o alarme do presídio chegou a ser acionado, porque os agentes que monitoravam as câmeras acreditavam que um detento estivesse fugindo. Além disso, a autenticidade das imagens não tinha sido confirmada pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), mas a mesma teria afirmado se tratar apenas de sombra de alguém, que estaria se movimentando no presídio.

O outro detalhe, no mínimo curioso, é que o vídeo estaria "circulando pelas redes sociais", ou seja, sem nenhuma fonte credível. Confira esse vídeo em questão, que foi publicado no próprio canal do "Correio do Estado", no YouTube:



Ainda naquela mesma manhã de sábado, o site de notícias "Midiamax" também publicou uma notícia sobre esse estranho vídeo, acrescentando maiores informações, porém uma delas era bem divergente.

Segundo o "Midiamax", em meio à crise pela qual estava passando a administração do sistema penitenciário do Mato Grosso do Sul, agentes e servidores ligados à Segurança Pública estariam divulgando um vídeo em grupos de WhatsApp, no qual mostraria imagens de uma espécie de "sombra". Uma cena que estava sendo considerada como "sobrenatural" por quem trabalhava no local.

No texto é mencionado que, de acordo com os próprios agentes, que encaminharam diversas vezes as imagens ao site de notícias, a gravação teria sido feita pelas câmeras de segurança do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, durante o período da noite, mas aparentemente não informaram o dia e nem mesmo o horário (essa informação não consta em qualquer parte do material divulgado).

Imagem aérea de um trecho do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande
Agora, percebam a grande divergência em relação ao que havia sido publicado anteriormente pelo site do jornal "Correio do Estado": as imagens teriam despertado a atenção dos agentes em serviço, no dia em que foi gravada e, segundo a informação fornecida por um deles, que preferia não se identificar, os servidores que estavam no plantão chegaram a acreditar em uma possível fuga, e quase acionaram o alarme, quando observaram melhor a movimentação, porém não acionaram.

Os agentes teriam percebido, que a movimentação da "sombra" não teria como ser reproduzida por uma pessoa, porém eles teriam ido ao local para fazer uma verificação. Não havia celas violadas ou presos em fuga. Curiosamente, o site de notícias Midiamax fez questão de ressaltar que o vídeo era tão somente uma mera reprodução do vídeo original e, portanto, não era possível avaliar se as imagens eram fruto de montagem ou não.

O texto também mencionava, que denúncias sobre o sistema prisional de Mato Grosso do Sul culminaram na exoneração do diretor-presidente do órgão, Ailton Stropa. As suspeitas também apontavam o envolvimento de servidores públicos estaduais com o narcotráfico e a corrupção dentro dos presídios, assim como denunciavam um presídio no interior do estado, que seria "chefiado", na prática, por um detento. Confiram, o vídeo que foi divulgado pelo site de notícias Midiamax, em seu próprio canal no YouTube (é basicamente a mesma coisa divulgada pelo "Correio do Estado"):



Enfim, seria mesmo um fantasma? Bem, considerando apenas essas informações acima, seria irrisoriamente provável por uma série de razões comuns em tantas outras farsas que estamos acostumados a conviver diariamente. Primeiramente, não havia fonte confiável, visto que o vídeo foi originado a partir de grupos do WhatsApp. Vale lembrar que as redes sociais infelizmente ainda são consideradas como "terra de ninguém", apesar da Justiça ainda tentar impor o cumprimento da lei em casos de crimes, assim como a injúria racial. Porém, a absoluta maioria dos casos continua impune perante um sistema ineficaz.

Também não era mencionado o dia e horário que isso aconteceu, sequer foi fornecido o vídeo original, e não havia a identificação de um único agente penitenciário para confirmar efetivamente o que estava sendo divulgado. Além disso, os vídeos eram meras reproduções de baixa qualidade, ou seja, péssimas para serem analisadas, e que poderiam até mesmo ser facilmente manipuladas digitalmente. Como se não bastasse, as informações sobre o comportamento dos agentes diante do que estavam vendo era bem diferentes de acordo com a fonte. Uma fonte dizia que o alarme tinha sido acionado, a outra não.

Resumindo? Apesar de ser inconclusivo e considerando que o vídeo não tivesse sido manipulado, tudo indicava que pudesse ser uma sombra ou então mero um saco plástico de lixo. De acordo com o que vem sendo divulgado, a razão para isso seria que, em certos momentos, o vulto aparenta se mover de acordo com o vento, e seria no mínimo questionável, diante do que conhecemos, que um espírito precisasse de vento para se movimentar. Isso sem contar, é claro, que estamos em um local repleto penumbras, de roupas e panos estendidos pelos detentos, além de diversos outros materiais espalhados. Qualquer coisa poderia formar uma sombra, por exemplo.

O Vídeo Publicado em uma Página do Facebook, na Noite do Último Sábado (4)


Tenha em mente que até a manhã do último sábado (4), aparentemente não estava circulando nenhum vídeo que mostrasse a data e o horário que as imagens teriam sido gravadas, visto que dois sites de notícias não tinham mencionado essas informações, e divulgaram praticamente o mesmo vídeo, que tinham sido claramente editados ao serem inseridas músicas de fundo ou marcações para melhor identificação do suposto "fantasma". Essa edição dos veículos de imprensa, no entanto, não faria muita diferença, visto que o vídeo original não tinha sido divulgado ou vazado de alguma forma.

Assim sendo, diante de uma crescente pressão e questionamento a respeito da veracidade daquilo que foi divulgado, cerca de 12 horas após aqueles outros vídeos começarem a ser propagados pela imprensa, surgiu um outro vídeo, dessa vez publicado em uma página do Facebook (novamente uma rede social), com pouco mais de um minuto, mostrando aquelas mesmas imagens diante de um monitor, que exibia uma espécie de software de circuito interno de TV. Na parte final do vídeo é mostrada rapidamente a suposta data e o suposto horário da gravação. As imagens teriam sido registradas no dia 2 de fevereiro (quinta-feira passada), por volta das 21h23. Confira esse vídeo em questão:



Entretanto, temos algumas ponderações a respeito desse vídeo. Primeiramente, de acordo com diálogos que podemos ouvir ao fundo, o "vídeo do monitor" foi gravado posteriormente a data de 2 de fevereiro. Outro detalhe é que não temos a confirmação do ambiente ao redor, ou seja, o local onde esse monitor estava. Além disso, se ninguém queria ser identificado anteriormente, com medo de alguma represália da administração do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, visto que os envolvidos estariam divulgando imagens sem qualquer tipo de autorização, porque apresentariam um vídeo indicando o dia e o horário, uma vez que os agentes que estavam de plantão naquela ocasião seriam facilmente identificados? Convenhamos que não faz muito sentido. Aliás, se o vídeo anteriormente divulgado era esse mesmo vídeo em questão, porque nenhum veículo de imprensa divulgou a data e o horário?

Como sempre costumo dizer, o questionamento humano verificável da história é sempre muito mais relevante do que qualquer contexto sobrenatural. Além disso, em determinado momento desse visto, é possível ouvir alguém dizendo que teriam encontrado apenas um "gato preto" no local. Ah, não podemos nos esquecer, que aparentemente somente essa câmera teria registrado o acontecimento, visto que não apareceu o registro de quaisquer outras câmeras de segurança nesse mesmo horário, que talvez pudessem mostrar, de fato, o que seria aquele "vulto" ou "sombra" como estão dizendo. Lembre-se que estamos falando de um presídio de segurança máxima, ou seja, ao menos o monitoramento por câmeras deveria ser exemplar.

A Notícia Divulgada no Site de Notícias Midiamax na Manhã do Último Domingo (5)


Na manhã de ontem (5), o site de notícias Midiamax publicou que uma ex-servidora do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande) revelou conhecer o "fantasma" que assombrava uma cela do Estabelecimento Penal "Jair Ferreira de Carvalho", mais conhecido como o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande. A mulher afirmava que, há 15 anos, quando ainda não existiam câmeras na unidade "ele" já visitava aquele local, que fica no mesmo complexo. A ex-servidora, cujo nome não foi revelado, disse que os próprios amigos a relembraram de suas "visões".

"O povo ficava me odiando quando eu acionava por rádio para irem lá ver do que se tratava (época que não existiam câmeras). Agora, com as câmeras, fica comprovado que eu tinha razão e não visão", disse a ex-servidora. Ela ainda ressaltou que ele (o suposto fantasma) aparecia de vez em quando.

"Os espiritualizados dizem ser espíritos que necessitam de ajudam, outros, apenas dizem ser um mistério", completou.

Vale lembrar nesse ponto que, de acordo com as informações da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), o Estabelecimento Penal "Jair Ferreira de Carvalho" é um estabelecimento penal de segurança máxima, destinado a presos condenados do sexo masculino, que cumprem pena em regime fechado, e que foi inaugurado em 3 de dezembro de 2001. Isso que dizer que essa ex-servidora teria avistado "esse mesmo fantasma", logo que o presídio foi inaugurado. Contudo, em 15 anos, nunca se ouviu falar dessa história, o que é incomum esse período de tempo tão longo se tratando de locais supostamente assombrados. Além disso, é impossível checar a veracidade da informação, visto que não há nenhuma corroboração nesse sentido. Apenas especulação e comentários subjetivos.

Um Caso "Semelhante" Aconteceu no Ano Passado em Cali, na Colômbia


No dia 4 de outubro do ano passado, por volta das 22h45 da noite, alguns "moradores" de uma área residencial da cidade de Cali teriam registrado uma "estranha figura flutuando no ar". O vídeo foi divulgado por uma página do Facebook chamada "Cali es Cali", que posteriormente foi deletado, e começou a viralizar por todo o país. No entanto, ao invés de supostos fantasmas, as pessoas começaram a dizer que seria uma "bruxa". Sim, exatamente isso que vocês leram.

No dia 4 de outubro do ano passado, por volta das 22h45 da noite, alguns "moradores" de uma área residencial
da cidade de Cali teria registrado uma "estranha figura flutuando no ar"
Naquele vídeo era possível ver um bloco de apartamentos, que ficava do outro lado de uma piscina com uma grade ao seu redor. À direita, era possível notar um muro que separava esse mesmo bloco de apartamentos em relação a rua, consistindo no que parecia ser um poste de iluminação e diversas árvores. Não parecia ter muito vento, visto que as copas das árvores não se movimentavam de forma substancial.

Em alguns outros sites onde o vídeo foi divulgado, no entanto, mencionaram que o mesmo teria sido registrado por vigias noturnos, desse mesmo condomínio em questão, mas era possível ouvir ao menos três vozes e ruídos ao fundo, que pareciam indicar como se alguém tivesse instalado uma câmera de segurança em seu próprio apartamento, e apontado para áreas comuns do condomínio. Além disso, o vídeo apresentava uma série de cortes grotescos, visto que bastava reparar no horário no canto superior direito da tela. Confira esse vídeo em um canal de terceiros, no YouTube (em espanhol):



Alguns sites na internet, e canais latino-americanos no próprio YouTube, acostumados a desvendar farsas, rapidamente trataram o caso como sendo uma montagem, mas não digitalmente falando. Após algumas análises era praticamente um consenso que se tratava apenas um pano escuro, que provavelmente estava sendo manipulado por uma ou mais pessoas através de fios de nylon. Essa também foi a opinião de um homem chamado Juan Vallejo, que se autointitulava especialista em fenômenos paranormais, e que foi consultado pelo site "Noticias Caracol", pertencente a Caracol Televisión, uma das principais emissoras de TV da Colômbia.

Conforme vocês podem perceber, nem mesmo pessoas que acreditavam no chamado mundo sobrenatural, acreditavam na autencidade do que foi gravado. Devido a péssima repercussão, e diante do consenso que se tratava de uma farsa, o canal "Cali es Cali" acabou deletando a postagem referente a esse vídeo. Obviamente, esse caso não é igual, mas é "semelhante" em alguns aspectos.

Enfim, voltando ao caso relacionado ao Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, até o fechamento dessa postagem, o mesmo se mostrou inconclusivo e ao mesmo tempo inconsistente com o que foi divulgado. Vale ressaltar mais uma vez que, de acordo com a imprensa local, o caso foi originado a partir de grupos de WhatsApp, e o vídeo original não foi disponibilizado até o momento. O que temos atualmente são meras reproduções de vídeos divulgadas por dois sites de notícias do Mato Grosso do Sul, que na ocasião não divulgaram a data e nem o horário que o vídeo foi gravado, e posteriormente um outro vídeo mostrando um monitor com as mesmas imagens contendo essas supostas informações. Infelizmente, não há razão alguma, diante do que foi divulgado, para que se acredite em algo sobrenatural, além de convicções subjetivas e crenças pessoais. Não estou questionando a autenticidade, mas o mérito "sobrenatural".

Não podemos cair na hipocresia em acreditar em algo sobrenatural, simplesmente porque aconteceu em nosso país ou por estarmos diante de um estabelecimento penal, cuja violência é implícita. Se esse mesmo caso acontecesse em qualquer outro país, e somente essas informações pudessem ser verificadas, minha opinião continuaria sendo a mesma, visto que claramente existem informações conflitantes. De qualquer forma, vamos aguardar que apareçam maiores informações sobre esse assunto no decorrer do dia de hoje ou durante a semana. Caso isso aconteça, manteremos vocês informados!

Atualização #1: 06/02 às 15h - Agepen diz que "Fantasma" é um Saco de Lixo, e Vai Apurar Quem Vazou as Imagens


Segundo a notícia publicada pelo site de notícias Midiamax na manhã de hoje (6), o diretor do Estabelecimento Penal "Jair Ferreira de Carvalho", mais conhecido como Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, assistiu ao vídeo e confirmou que se tratava realmente do estabelecimento penal, avaliando a "sombra" como um "saco plástico".

A Agepen ainda informou que nunca foi feito nenhum tipo de comunicação formal à direção sobre acontecimentos sobrenaturais e, muito menos, de fantasmas. Agora, será investigado como as imagens, que até então eram sigilosas, vazaram em grupos de WhatsApp. Uma sindicância será instaurada. Isso reflete, portanto, o questionamento que havíamos feito anteriormente. Agradecemos a usuária Solange Muzel, que pertence a SSA (Sociedade Secreta dos AssombradOs), por essa atualização!

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://noticias.caracoltv.com/cali/brujas-en-cali-extrana-aparicion-fue-captada-por-camaras-de-unidad-residencial
http://www.agepen.ms.gov.br/estabelecimento-penal-jair-ferreira-de-carvalho/
http://www.correiodoestado.com.br/cidades/campo-grande/fantasma-no-presidio-de-seguranca-maxima-da-capital-surpreende/297100/
http://www.lamentiraestaahifuera.com/2016/10/13/la-bruja-de-cali/
http://www.midiamax.com.br/cotidiano/video-conheco-esse-fantasma-ha-15-anos-ex-servidora-presidio-330550
http://www.midiamax.com.br/policia/era-faltava-meio-crise-agentes-encontram-ate-fantasma-maxima-330501
https://www.facebook.com/caliescalico/videos/1448125468550842/
Comentários