16 de dezembro de 2016

O Rosto de um "Fantasma" Apareceu Durante uma Investigação Paranormal em Túneis Abandonados na Inglaterra?


Por Marco Faustino

Apesar de estamos em uma espécie de "entresafra" de notícias envolvendo o mundo considerado paranormal ou sobrenatural, de vez em quando surgem casos bem inusitados envolvendo "fantasmas".  A última vez que abordamos esse tema foi na quarta-feira da semana passada (7) quando fizemos uma postagem sobre certas "vozes fantasmagóricas" que teriam sido gravadas por um caçador de aventuras em uma antiga mina de ouro abandonada. Lembram daquele caso? Naquela ocasião abordamos o caso sobre um usuário no YouTube chamado Frank, proprietário do canal "Exploring Abandoned Mines", que teria passado por essa estranha experiência na mina Waldeck, uma antiga mina abandonada de ouro, cuja boa parte da mídia alegava estar localizada na Austrália, já outra parte dizia que seria nos Estados Unidos. Fizemos questão de dissecar toda a história sobre essas tais "vozes fantasmagóricas" para vocês indo a fundo para saber se realmente havia a possibilidade ou não de serem verdadeiras e as possíveis explicações. Porém, o vídeo postado pelo Frank além de fazer parte de um review para o lançamento de uma lanterna de mão, obviamente muito útil para exploradores assim como ele, também tinha uma grave suspeita de ter sido manipulado digitalmente, ou seja, as vozes fariam parte de um "pacote de sons", que teriam sido inseridos posteriormente a sua gravação. Apesar do viés negativo e da grande possibilidade de tudo não ter passado de uma farsa para promover o canal, o vídeo e a lanterna de mão, incluímos naquela postagem uma interessante lenda sobre os Tommy Knockers, que vale a pena você conferir.

Já sobre o caso relacionado a essa postagem, sobre esse suposto "rosto de fantasma", sinto-me no dever de avisá-los, que o mesmo começou a ser divulgado pela agência de notícias britânica Mercury Press and Media, que tem uma longa tradição de fornecer material (textos, fotos e vídeos) de assuntos sobrenaturais ou paranormais para os tabloides britânicos, que geralmente é o mesmo conteúdo que você lê em sites de jornais mais populares aqui no Brasil, sendo que as únicas diferenças são a quantidade bem menor de informação e, é claro, a tradução. A Mercury Press and Media afirma em seu site, por exemplo, que tem estado na vanguarda da cobertura de notícias tanto para a imprensa do Reino Unido quanto internacional, nos últimos 40 anos. Porém, ela apenas coleta as informações, depoimentos, fotos e vídeos e monta um texto básico sobre o ocorrido, não há qualquer tipo de investigação e nenhuma preocupação se o conteúdo oferecido é falso ou não. O importante é tão somente lucrar com a informação, e esse efeito é sentido através dos tabloides britânicos, que também não costumam ir atrás da realidade dos fatos. Não é a primeira vez que divulgamos notícias oriundas da Mercury Press and Media, confira uma pequena lista:
A diferença é que sempre pesquiso cada caso para trazer uma informação mais completa para vocês não serem enganados, algo que vocês podem visivelmente notar em relação as postagens, independentemente da agência de notícias. Enfim, nesse novo caso envolvendo "fantasmas", vamos contar a história sobre um investigador paranormal chamado Anthony Mark, 30 anos, que estava "visitando" os Túneis de Drakelow, próximo da cidade de Kidderminster, condado de Worcestershire, na Inglaterra, que para variar, possuem fama de serem mal-assombrados. Para quem não conhece, esses túneis fazem parte de um antigo complexo militar subterrâneo de 23.000 m², com 5,6 quilômetros de extensão, que foram usados na Segunda Guerra Mundial e também durante a Guerra Fria. Anthony, que coordena um grupo paranormal chamado "Afterlight Paranormal", já tinha se aventurado nos túneis anteriormente com outros membros da equipe paranormal, mas dessa vez ele estava sozinho. Ele acredita, no entanto, ter registrado em vídeo, o rosto de um fantasma. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Um Pouco Sobre os Túneis de Drakelow


Antes de abordamos o caso em questão, assim como sempre costumo fazer em minhas postagens, vamos contar para vocês um pouco da história sobre o local onde um "rosto de um fantasma" teria aparecido durante uma investigação paranormal lá na Inglaterra, combinado? Não se preocupem, essa parte é relativamente bem curta, e não irá atrapalhar o andamento da postagem (se preferirem podem pular essa parte da leitura).

A rede de túneis foi desenvolvida embaixo da terra
para que a produção pudesse continuar mesmo
se fosse bombardeada pelos alemães.
Esses túneis foram projetados pela companhia "Sir Alexander Gibb & Partners", sendo que o Complexo de Túneis de Drakelow (originalmente chamado "Drakelow Underground Dispersal Factory") foi construído durante a Segunda Guerra Mundial, em colinas de arenito, próximas ao vilarejo de Kinver e da cidade de Kidderminster.

A construção começou em junho de 1941, com previsão de término de apenas um ano. Porém, as obras atrasaram e a instalação ficou pronta somente em maio de 1943, custando quase 4 vezes mais do que o orçamento inicial previa (excedendo o valor de £1,000,000).

Originalmente projetada para ser uma "shadow factory" (o termo "sombra" não significava segredo, mas sim o ambiente protegido, que receberia ao ser empregado por todos os níveis de pessoas qualificadas da indústria automobilística ao lado, ou seja, à sombra de suas próprias operações da indústria automobilística) pela fabricante de automóveis Rover para contribuir nos esforços de guerra com motores para a RAF (sigla em inglês para "Real Força Aérea Britânica"), que naquele tempo fabricava motores para a "Bristol Aeroplane Company".

O complexo ainda se destinava a fornecer componentes para as principais fábricas da Rover em Acocks Green e Solihull, para fornecer peças sobressalentes, e para atuar como uma instalação de segurança, caso qualquer das principais fábricas da Rover fosse danificada pela ação do inimigo.

O local consiste em numerosos túneis, embora o acesso público em relação a "passeios turísticos" esteja limitado a menos de um quarto do local. Os túneis continham dormitórios, áreas de armazenamento, oficinas, equipamentos elétricos, banheiros, escritórios, um estúdio da BBC, instalações de comunicação da GPO Telephones, entre outras instalações.

Durante a década de 1950, com a intensificação da Guerra Fria, o local acabou sendo utilizado pelo Ministério do Abastecimento para fins de armazenamento. Por volta de 1958, parte do local foi convertido pelo governo para ser um "Regional Seat of Government" ("Sede do Governo Regional").

Foto de um antigo estúdio da BBC dentro do complexo de túneis de Drakelow
Durante a década de 1950, com a intensificação da Guerra Fria, o local acabou sendo utilizado pelo Ministério do Abastecimento para fins de armazenamento. Por volta de 1958, parte do local foi convertido pelo governo para ser um "Regional Seat of Government" ("Sede do Governo Regional")
Nesse ponto é interessante ressaltar que o RSG ou as diversas denominações que recebeu ao longo do tempo, era uma espécie de estratégia do governo para dispersar núcleos governamentais secretos como se fossem províncias, onde haveria uma maior chance de sobrevivência do Estado caso a Inglaterra fosse invadida pela ação de algum inimigo, mais especificamente, a União Soviética. Assim sendo, era uma forma de descentralizar o governo e reorganizá-lo caso sobrevivesse a um eventual ataque nuclear ou uma possível invasão.

Apesar do local ter passado por uma grande modernização no começo da década de 1980, o mesmo acabou sendo descomissionado e vendido por volta de 1993. Após a passagem do complexo para a iniciativa privada, havia planos para transformá-lo em um parque residencial e comercial. Isso teria resultado na completa demolição do complexo, deixando um local de importância histórica perdido para sempre.

Apesar do local ter passado por uma grande modernização no começo da década de 1980,
o mesmo acabou sendo descomissionado e vendido por volta de 1993
Os planos acabaram se deparando com a oposição local, e uma espécie de fundação de preservação patrimonial foi rapidamente criada por moradores e outras partes interessadas, para impedir a tão planejada revitalização do lugar. As ações foram bem sucedidas, os projetos nunca conseguiram sair do papel, porém isso nunca impediu que novas propostas aparecessem com o tempo.

Curiosamente, em novembro de 2013, um mandado de busca foi cumprido nessas mesmas instalações, baseado na Lei de Uso Indevido de Drogas, pela polícia de West Mercia. Envolvendo cerca de 30 oficiais, a operação resultou na apreensão de 885 plantas de cannabis, avaliadas em cerca de £71,500 (aproximadamente R$ 300.000 pela cotação atual). Uma pessoa também acabou sendo presa nos arredores de Kidderminster.

Curiosamente, em novembro de 2013, um mandado de busca foi cumprido nessas mesmas instalações, baseado na Lei de Uso Indevido de Drogas, pela polícia de West Mercia
Envolvendo cerca de 30 oficiais, a operação resultou na apreensão de 885 plantas de cannabis, avaliadas em cerca de £71,500 (aproximadamente R$ 300.000 pela cotação atual)
Sim, exatamente isso que você leu, o local estava sendo usado para plantar maconha. Atualmente, no entanto, há planos de transformar o complexo de túneis em um museu da Guerra Fria.


Entenda o Caso: A Divulgação Pelos Tabloides Britânicos


Anthony Mark, 30 anos, morador da pequena cidade de Cannock, no condado de Staffordshire, localizada a aproximadamente 55 km de distância ao norte de Kidderminster (ou cerca de 1h de carro) utilizou uma espécie de dispositivo eletrônico (uma "ghost box", literamente traduzido como "caixa fantasma"), comumente usado para registrar "vozes fantasmagóricas" para tentar se comunicar com possíveis espíritos que estivessem "presos" nos Túneis de Drakelow.

Ele disse que já tinha visitado o local anteriormente na companhia de outros colegas, mas que não havia percebido nada de incomum. Então, ele resolveu explorar o local novamente, mas dessa vez por conta própria.

Anthony Mark, 30 anos, morador da pequena cidade de Cannock, no condado de Staffordshire, localizada a aproximadamente 55 km de distância ao norte de Kidderminster
Assim como acontece em 99,99% dos casos de registros de supostos fantasmas, ele disse que não viu nada enquanto estava percorrendo os túneis, mas quando ele assistiu novamente a filmagem algumas horas mais tarde, ele percebeu um rosto fantasmagórico bem na frente dele.

"A razão pela qual eu comecei a fazer isso, era porque eu queria saber se, quando minha família se for, existe algum outro lugar para eles. Algumas pessoas pensam que, quando você morre, você realmente morre. Porém há coisas que tenho visto, assim como isso, que me fazem pensar que existe algo a mais. Quero sempre estar mais disposto a acreditar que haja algo depois que você morrer", disse Anthony.

"Você pode ver claramente no vídeo um rosto se manifestando do nada, e olhando diretamente para mim antes de desaparecer gradualmente e sair do campo de visão. O detalhe em torno da região da boca e do nariz é algo que não dá para passar despercebido. Você também pode notar os olhos e a escuridão ao redor deles, tal como o cabelo", continuou.

No vídeo, primeiramente você vê a mão de Anthony segurando um dispositivo,
que ele usa para se comunicar com fantasmas
Então, posteriormente, conforme ele move a câmera ao seu redor, seria possível ver
o que ele acredita ser o rosto um fantasma atrás de sua mão
Ele costumava visitar os túneis com membros de sua equipe, a Afterlight Paranormal,
mas daquela vez ele resolveu explorar os Túneis de Drakelow sozinho
"Parece que o cabelo dele está penteado para trás, sendo quase possível notar chifres saindo de sua cabeça. A altura que a caixa fantasma estava posicionada faria com que a aparição tivesse algo em torno de 1.70 m de altura. Estudei a gravação por diversas vezes e não tenho uma explicação lógica para oferecer sobre o que isso poderia ser", completou.

Vale ressaltar nesse ponto, que rumores têm circulado ao longo dos anos dizendo que cerca de 7 pessoas teriam morrido nos Túneis de Drakelow, como resultado do desabamento de uma parte do teto, um acidente de caminhão, e em esteiras transportadoras de linhas de montagem, porém não há nenhuma confirmação oficial sobre esse número de mortes.

Vale ressaltar nesse ponto que rumores têm circulado ao longo dos anos dizendo que cerca de 7 pessoas teriam morrido nos Túneis de Drakelow, como resultado do desabamento de uma parte do teto, um acidente de caminhão, e em esteiras transportadoras de linhas de montagem, porém não há nenhuma confirmação oficial sobre esse número de mortes
Na gravação que passou a ser divulgada pelo tabloides britânicos, é mostrado o Anthony segurando seu dispositivo eletrônico, sendo possível escutar sua voz chamando ou questionando possíveis espíritos em meio a escuridão, completamente sozinho, por volta das 23h30 do dia 15 de abril desse ano.

Ele interpreta parte da estática como sendo o som de alguém dizendo "Hi" ("Oi"), e pergunta: "Are you stuck here?" ("Você está preso aqui?"). Logo em seguida, alguém então responde: "By you" ("Por você" ou então poderia ser interpretado como "ao seu lado", caso a frase inteira fosse "stand by you"). A câmera então se aproxima do formato de um rosto pairando atrás de seu dispositivo eletrônico, olhando diretamente para Anthony. Confira o vídeo divulgado pela Mercury Press and Media (em inglês):



"Eu estava entrando em pânico, uma vez que se a lanterna apagasse eu não teria como voltar e percorrer quilômetros de túnel. Em um determinado momento eu desliguei a lanterna e não conseguia ver nada. Na verdade, cheguei a bater em uma parede. Foi bem pertubador, mas consegui lidar com a situação", disse Anthony.

"O dispositivo que estava usando varre frequências estáticas assim como um rádio, e oferece um 'ruído branco' (um tipo de ruído produzido pela combinação simultânea, tanto de frequências eletromagnéticas quanto sons, em todos os comprimentos de ondas, muito parecido como a estática de TV, o famoso chiado, por exemplo) para que os espíritos falem através dele. Não havia sinal algum, já que eu estava bem fundo - o celular de ninguém funciona por lá. Não havia estações de rádio, porém algo disse "By you" ("Por você")", continuou.

"A primeira vez que eu vi, o rosto malpodia ser visto, mas depois que eu realcei o brilho você pode vê-lo claramente aparecer e desaparecer. Estou muito satisfeito com isso. É definitivamente a melhor evidência que já registrei, e algumas das melhores evidências que já vi em qualquer lugar na internet ou na TV", seguiu dizendo.

Os Túneis de Drakelow fazem parte de um antigo complexo militar subterrâneo de 23.000 m², com 5 quilômetros de extensão, que foram usados na Segunda Guerra Mundial e também durante a Guerra Fria
"As pessoas sempre vão questionar você. Aceito isso como parte do que fazemos. Você vê algumas coisas sendo postadas na internet, mas você pode notar que é falso. Porém, isso é real. As pessoas estão muito empolgadas, porque sabem que é autêntico. Isso é muito especial. Se mais pessoas puderem ver isso, será ótimo. Essa é a análise do que vimos", completou.

"Tenho trabalho no campo da paranormalidade por cerca de 10 anos, e a evidência fornecida nesse vídeo é algo pelo qual eu tenho trabalhado exaustivamente para conseguir. Acredito que esse é um caso raro de estar no lugar certo e na hora certa, sendo que isso me motivou a procurar por mais evidências", finalizou.

Será que o Investigador Paranormal Anthony Mark Realmente Registrou o Rosto de um Fantasma?


Procurando por mais informações sobre esse caso nos deparamos com detalhes muito interessantes sobre o investigador paranormal chamado Anthony Mark, que seria o fundador de um grupo chamado "Afterlight Paranormal". Na página do grupo no Facebook, Anthony se autointitula como investigador paranormal e pesquisador ITC (sigla em inglês para "Transcomunicação Instrumental"), no Reino Unido. Ele ainda menciona que utiliza "métodos avançados de comunicação espiritual", tais como a "ghost box" (algo que vamos comentar rapidamente daqui a pouco).

Na página do grupo no Facebook, Anthony se autointitula como investigador paranormal e pesquisador ITC (sigla em inglês para "Transcomunicação Instrumental"), no Reino Unido. Ele ainda menciona que utiliza "métodos avançados de comunicação espiritual" tais como a "ghost box"
Em sua recente publicação destacando a notícia veiculada pelo Daily Mail, uma seguidora da página chamada Susan Keats, perguntou se ele tinha voltado ao local ou se ele tinha utilizado técnicas e ajustes de luz semelhantes em outros locais. Anthony respondeu que ainda não tinha voltado aos túneis de Drakelow, e que tinha tentado utilizar os mesmos ajustes em termos de iluminação em outros locais, porém sem sucesso. A maioria dos usuários, no entanto, achava seu registro simplesmente espetacular.

O grupo "Afterlight Paranormal" também possui um canal no YouTube, criado em janeiro de 2015, e que atualmente possui apenas 4 vídeos e pouco mais de 700 inscritos. Confira a descrição do mesmo:

"Oi, meu nome é Anthony e tenho sido um pesquisador paranormal nos últimos 5 anos, investigando lugares mal-assombrados por todo o Reino Unido. Passei milhares de horas tentando me comunicar com aqueles que já se foram e agora estão em espírito. Minha ferramenta preferida para comunicação espiritual é a caixa fantasma, e comecei a obter algumas respostas diretas consideravelmente surpreendentes durante a utilização de dispositivos ITC. Se você tem interesse no paranormal, vá em frente e clique no botão 'inscrever-se', visto que tentarei trazer alguns vídeos surpreendentes de comunicação espiritual, e tentarei mostrar de uma vez por todas que existe algum lugar para onde vamos após o término de nossa jornada física.

O grupo "Afterlight Paranormal" também possui um canal no YouTube criado em janeiro de 2015, e que atualmente possui apenas 4 vídeos e pouco mais de 700 inscritos
Tenha certeza de que todas as evidências que forneço em meu canal são 100% reais, não produzo falsas evidências e nunca as produzirei".

Entre os vídeos de Anthony temos dois vídeos relacionados ao suposto "rosto fantasmagórico". O primeiro deles foi publicado no dia 16 de abril desse ano (com pouco mais de 6 minutos), sendo que o outro, com uma duração bem menor (com pouco mais de 2 minutos), foi publicado no dia 19 do mesmo mês. Esse outro vídeo é basicamente aquele que vocês já conferiram anteriormente. Contudo, ambos os vídeos são extremamente editados e, em nenhum momento, o Anthony disponibilizou a gravação original, sem cortes ou edições.

Entre os vídeos de Anthony temos dois vídeos relacionados ao suposto "rosto fantasmagórico". O primeiro deles foi publicado no dia 16 de abril desse ano (com pouco mais de 6 minutos), sendo que o outro, com uma duração bem menor (com pouco mais de 2 minutos), foi publicado no dia 19 do mesmo mês
Aliás, diga-se de passagem, é muito raro que um "investigador paranormal" disponibilize áudios e imagens originais para que as mesmas possam ser analisadas por terceiros. Acredito que se se alguém quer ser levado a sério ao utilizar equipamentos tecnológicos, e até mesmo usar a ciência para provar a existência de "espíritos" também deveria se submeter a famosa "revisão por pares", e deixar que outras pessoas sejam livres para contestar tecnicamente o que foi ouvido ou visto.

Entretanto, geralmente são mencionadas frases como "enviei para diversos especialistas e todos ficaram estupefatos" ou "enviei para pesquisadores renomados em diversas partes do mundo e ninguém soube explicar o que foi registrado". São declarações sempre subjetivas, sem mencionar nomes, laboratórios etc. Enfim, confira o vídeo publicado pelo Anthony Mark, em 16 de abril desse ano (em inglês):



Nesse primeiro vídeo, é possível ouvir mais algumas supostas vozes dizendo frases como "Who's here" ("Quem está aqui?"), "Lee", "22", "Leave" ("Saia") e "Dead" ("Morto"), entre outras. Também é possível ouvir o Anthony dizendo que estaria escutando o choro de uma menina, porém esse áudio não teria sido captado pela câmera. Ao responder um comentário referente a esse vídeo, Anthony disse que estava sozinho durante aquela sessão, mas que havia uma outra equipe no local. Em sua defesa, Anthony disse que estava a cerca de 1km de distância dessa outra equipe, e que estava um pouco nervoso.

Durante sua investigação paranormal ele estaria usando uma "caixa fantasma" baseada em um Radio Shack, uma espécie de rádio portátil modificado para tal finalidade, que na verdade é o nome de uma companhia fundada em 1921 para fornecer equipamentos para radioamadores. Basicamente, a "caixa fantasma" é todo e qualquer dispositivo construído a partir de um rádio comum modificado, que faz uma espécie de "varredura de forma rápida, aleatória ou linear", para frente ou para trás, nas estações AM ou FM. Assim sendo, as "caixas fantasmas" criam trechos de áudio (oriundos de músicas, narrações, propagandas ou aquilo que estiver passando na rádio no momento da varredura), e o chamado "ruído branco" em que supostos fantasmas ou espíritos poderiam usar para formar palavras em tempo real, do tipo "pergunta e resposta imediata".

Existem, é claro, criadores e empresas que fabricam de maneira quase artesanal essas "caixas fantasmas". Poderíamos destacar por exemplo, o criador George Brown responsável pelas "geoboxes", que aparentemente é um velho conhecido do Anthony, e uma empresa chamada Paranologies, que seria "especializada em equipamentos para investigação paranormal". 

Existem, é claro, criadores e empresas que fabricam de maneira quase artesanal essas "caixas fantasmas". Poderíamos destacar por exemplo, o criador George Brown (na foto) responsável pelas "geoboxes"
Versão número III da chamada "geobox" de George Brown
Versão número V da chamada "geobox" de George Brown
Para vocês terem uma ideia do quão lucrativo esse mercado pode ser, existe uma "caixa fantasma" chamada Poltercom, da Paranologies, que pode chegar a custar cerca de US$ 999 (aproximadamente R$ 3.400 reais pela cotação atual). Isso sem contar os inúmeros dispositivos vendidos pelos mais diversos valores.

Uma "caixa fantasma" chamada Poltercom, da Paranologies,
pode chegar a custar cerca de US$ 999 (aproximadamente R$ 3.400 reais pela cotação atual).
Ainda farei uma matéria completa destrinchando esse assunto para vocês, mas de antemão eu posso dizer uma coisa: não há nenhum estudo relevante e com argumentos sólidos sobre a validade desse método. A teoria infundada de alguns grupos paranormais é que as entidades podem se comunicar dessa maneira. Os fragmentos de som então seriam interpretados pelo ouvinte como mensagens dos mortos.

Como vocês podem imaginar, não há nenhuma evidência ou plausibilidade para tal afirmação. Pelo contrário, inclusive existe um estudo promovido pela Nyack Paranormal Investigations (que não foi revisado por pares ou nem mesmo publicado em um periódico científico), divulgado em fevereiro do ano passado, onde três investigadores testaram a validade da "caixa fantasma" como uma ferramenta para investigação paranormal.

Os resultados obtidos mostraram, que a interpretação dos sons por aqueles que usam essa ferramenta é muito tendenciosa e subjetiva, ou seja os resultados não deveriam ser apresentados como evidência de atividade paranormal, visto que nosso cérebro tenta dar sentido aos ruídos que escutamos e os interpreta como palavras ou frases previamente conhecidas (uma espécie de "pareidolia auditiva"). A questão é que nem sempre o que uma pessoa escuta é exatamente igual a que outra tem certeza que escutou. No final das contas, tudo pode não passar de mera estática. O estudo, é claro, foi amplamente criticado por aqueles que acreditam na eficácia desse método, o refutando em diversos pontos. Enfim, esse é um assunto bem extenso, bem interessante, e que irei abordá-lo em breve.

Para completar toda essa história, Anthony e uma empresa chamada "eXtremeSenses", "especializada em programas para comunicação espiritual" lançaram em julho desse ano um programa gratuito chamado "The Afterlight Box" contando com recursos para "simplificar o contato com o mundo espiritual".

Para completar toda essa história, Anthony e uma empresa chamada "eXtremeSenses", "especializada em programas para comunicação espiritual" lançaram em julho desse ano um programa gratuito chamado "The Afterlight Box"
Uma vez que o programa deve ser instalado em computadores que rodem o sistema operacional Windows (7, 8.1 ou 10), o mesmo conta com uma varredura de estações de rádio online. Acho que nem preciso comentar sobre a eficácia de programas de computador nesse sentido, visto que até mesmo as "caixas fantasmas" são bem questionáveis.

A principal razão pela qual esse assunto começou a ser divulgado agora pelos tabloides britânicos é até muito simples de deduzir. Recentemente tivemos aquele caso sobre as "vozes fantasmagóricas" ouvidas em uma mina abandonada, e o mesmo gerou uma repercussão razoável por lá. Então, era presumível que os responsáveis por caçar casos interessantes nas mídias sociais ou até mesmo o próprio Anthony entrasse em contato com uma agência de notícias, que está acostumada a coletar esse tipo de material, para vender sua história, que com certeza seria bem recebida e teria uma ampla divulgação. Tudo é uma questão financeira.

Enfim, AssombradOs, é bem difícil julgar a reputação de uma pessoa e suas respectivas crenças, porém nada indica que o vídeo de Anthony Mark possa ser realmente levado a sério. O vídeo é extremamente editado, os métodos usados são amplamente questionáveis e subjetivos, e ainda por cima ele promove um programa de computador de "comunicação espiritual" ainda menos credível. As melhores explicações racionais para o que foi registrado em vídeo em relação ao rosto fantasmagórico é que não passe apenas de pareidolia. Isso, é claro, que o mesmo não tenha sido manipulado digitalmente pelo próprio Anthony. Fiquem à vontade para acreditarem no que suas mentes e corações desejam, mas a minha parte, que é informar vocês sobre o que geralmente não contam sobre esses casos, está cumprida.

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://nyackparanormal.com/GB2015/GB2015.htm
http://www.assombrado.com.br/2013/04/conheca-ghost-box-um-dispositivo-de.html
http://www.dailymail.co.uk/news/article-4036234/Spooky-Paranormal-Investigator-films-ghost-haunted-Drakelow-Tunnels-searching-spirits-workers-died-there.html
http://www.dailystar.co.uk/news/latest-news/570520/Horned-ghost-face-appears-in-Drakelow-Tunnels-Kidderminster-Worcestershire
http://www.extremesenses.com/software/afterlightbox.htm
http://www.paranologies.com/collections/audio/products/poltercom-intelligent-instrumental-transcommunication-device?variant=22078245380
https://www.facebook.com/Paranologies/
https://www.facebook.com/afterlightparanormal/
https://www.youtube.com/channel/UCntmHmQIq3trsNIvTfeJxug
Comentários