4 de novembro de 2016

Será Verdade que uma "Luz Misteriosa" Esverdeada Teria Cruzado os Céus do Japão e de Cidades do Interior de Minas Gerais? (Atualizado 08/11)


Por Marco Faustino

Entre as inúmeras incertezas que nos deparamos em nosso cotidiano, a maior delas é que com certeza, nunca tivemos tantos smartphones, câmeras de segurança, telescópios amadores e espaciais, assim como observatórios astronômicos espalhados pelo mundo. Qualquer fenômeno climático alheio ao conhecimento prévio das pessoas ou que desperte curiosidade e medo acaba ganhando uma repercussão muito maior do que aconteceria antigamente. A população mundial aumentou, a tecnologia se aperfeiçoou, e com isso o interesse em olhar para o céu com o objetivo de sabermos se estamos ou não sozinhos no Universo "pegou carona", e nos fez registrar qualquer coisa considerada por nós como "anômala" nos céus. Muitos profissionais levam isso a sério, tentam estudar o que verdadeiramente teria ocorrido em determinada ocasião, porém outros tentam ganhar destaque ao sugerir teorias ou análises totalmente questionáveis do ponto de vista ético. Infelizmente, esse fascínio acabou abrindo margem para que pessoas inescrupulosas, os chamados "hoaxers", começassem a criar canais e páginas nas mais variadas redes sociais e, em seguida, começassem a postar vídeos manipulados digitalmente apenas para que fossem monetizados diante do acesso de inúmeras pessoas, que tentam acreditar em algo muito além da própria existência. Essa situação é agravada quando a chamada "grande mídia" (jornais, revistas e emissoras de TV com grande abrangência nacional ou internacional) perpetuam uma determinada mentira.

Assim sendo, tudo que surge nos céus rapidamente é taxado de "OVNI". A situação sobre os "OVNIs" é tão emblemática, que não existe nem mesmo um consenso sobre aqueles que os estudam. Em uma recente notícia publicada no site do jornal britânico "Daily Telegraph", foi acrescentada uma informação proveniente de um homem chamado Malcolm Robinson, fundador de um grupo escocês chamado "Strange Phenomena Investigations" ("Investigações de Estranhos Fenômenos", em português ou SPI, sigla em inglês), em que o mesmo acreditava que 95% dos avistamentos de OVNIs possuíam uma explicação perfeitamente plausível. Cerca de 5% não poderiam ser explicados, porém cerca de 3% desses 5% seriam avistamentos de aeronaves ou objetos terrestres , ue fariam parte de projetos secretos governamentais. Resumindo, de tudo o que é gravado e avistado ao redor do mundo, apenas cerca de 2% eventualmente não poderiam ser de fato explicados. Admitindo que isso pudesse retratar a realidade, e considerando a imensa quantidade de vídeos e relatos sobre extraterrestres que circulam ao redor do mundo, é possível você ter uma noção do número de pessoas que estão mentindo ou que não fazem a menor ideia do que viram. Isso pode ser simplesmente devido a falta de interesse ou pelas pessoas não terem disponibilidade de tempo ou recursos para ir atrás da realidade do que foi avistado ou noticiado. Essas mesmas pessoas acabam compartilhando por achar "legal", e se tornam parte do chamado "efeito manada".

Um exemplo muito claro do que estou dizendo será retratado nessa postagem, que será dividida em duas partes. Na primeira comentaremos rapidamente sobre uma "luz misteriosa" de tom esverdeado, que teria cruzado os céus do Japão. Na segunda parte, iremos comentar sobre uma outra suposta "luz esverdeada", que teria cruzado os céus no interior do estado de Minas Gerais, na noite do dia 1º de novembro, ou seja, véspera do feriado de Finados aqui no Brasil. Particularmente, será nesse segundo caso, que vocês terão uma dimensão de como as pessoas tentam enganar as outras. Vamos saber mais sobre esse assunto?

A Realidade Sobre a "Luz Misteriosa" Esverdeada que Teria Cruzado os Céus do Japão na Manhã da Última Segunda-Feira (31)


Primeiramente, é necessário dizer que a maioria das filmagens realizadas por câmera de vigilância, que realizavam um monitoramento em tempo real das condições climáticas em cidades e aeroportos no Japão, aparentemente são verdadeiras. Realmente uma "luz esverdeada" teria cruzado os céus do Japão na manhã da última segunda-feira (31), porém não é tão misteriosa assim como tentaram fazer parecer.

Um dos primeiros sites "ocidentais" a propagar essa história foi a BBC (British Broadcasting Corporation), que nada mais é do uma emissora pública de rádio e televisão do Reino Unido, fundada em 1922, e que possui uma boa reputação em termos de informação, o que seria um bom indício de que o evento poderia ser mesmo verdadeiro. Em seguida, como não podia deixar de ser, vieram os tabloides britânicos apresentando um conteúdo extremamente raso sobre o incidente. Assista ao vídeo publicado no site da BBC, através de um canal de terceiros, no YouTube:



Segundo o Daily Mail, por exemplo, um misterioso "OVNI" verde foi avistado sobre o Japão, deixando um rastro de faíscas, enquanto viajava pelo céu. O "orbe" verde teria sido avistado em Niigata, no norte do país, nas primeiras horas da manhã de segunda-feira (31). Especialistas ainda teriam dito que o objeto provavelmente seria uma bola de fogo, o nome dado a um meteoro muito brilhante. Além disso, o "OVNI" teria sido registrado por uma "câmera do tempo" de uma emissora de TV japonesa.

Para finalizar, foi mencionado que um especialista disse à rede norte-americana NBC, que o brilho do objeto significava que pudesse ter sido devido a detritos espaciais, como por exemplo, um fragmento de um satélite que queimou, enquanto fazia a reentrada na atmosfera da Terra, e que poderia ter resultado no objeto brilhante avistado no céu. Somente e nada além disso.

Felizmente, maiores detalhes sobre essa história foram publicados no site RocketNews24, um site de notícias japonês, que possui uma versão em inglês. Aliás, isso muito útil quando queremos saber informações da Terra do Sol Nascente. Assim sendo, segundo a notícia publicada no dia 1º de novembro pelo site RocketNews24, os principais veículos de comunicação do Japão estavam noticiando que um "objeto voador não identificado" teria cortado os céus do Japão nas primeiras horas do Halloween.

A "bola de fogo" teria voado através do céu por cerca de 15 segundos antes de desaparecer. A NNN (Nippon News Network) teria registrado a luz em uma de suas câmeras posicionadas na região leste da cidade de Niigata, as 5h30 da manhã de segunda-feira (31). Confira a reportagem feita pela Nippon News Network, e publicada em seu próprio canal no YouTube:



Assista também através do canal de terceiros, no YouTube:



O Observatório Astronômico Nacional do Japão relatou ter visto o mesmo fenômeno em diversos locais na parte leste do Japão. De acordo com o observatório, a "bola de fogo" pode ter sido um cometa, um pedaço de asteroide que tenha atravessado a atmosfera da Terra ou até mesmo destroços de foguetes.

As autoridades do observatório disseram que aquele teria sido um evento muito raro. Ainda foi acrescentado que o fenômeno também foi avistado em vários locais, incluindo as prefeituras de Kanagawa, Chiba, Akita e Iwate, mas até aquele momento nenhum vestígio do objeto teria sido encontrado em solo. Assista também a esse outro vídeo divulgado pelo site RocketNews24 (não sabemos se está realmente relacionado ao evento do dia 31 de outubro desse ano):



"Se isso foi uma 'bola de fogo', foi um exemplar extremamente brilhante. É possível que estivesse se despedaçando enquanto brilhava no céu, o que é um fenômeno extremamente raro", teria dito Hidehiko Agata, professor associado do Observatório Astronômico Nacional do Japão, para a mídia local.

Já o site Japan Times, entrou em contato com Hitoshi Yamaoka, chefe de relações públicas do Observatório Astronômico Nacional do Japão, que forneceu uma explicação ligeiramente contraditória em relação a periodicidade do que foi avistado. Segundo Hitoshi, o "misterioso objeto no Halloween" era provavelmente um bólido ou um meteoro extremamente brilhante, que teria explodido na atmosfera, um fenômeno que não era incomum.

"Não é provável que seja parte de um foguete, porque ele foi voando de leste para oeste, que é o oposto da rotação da Terra. Estamos assumindo que seja um objeto celeste que gira em torno do Sol, assim como um asteroide, que coincidentemente se aproximou da Terra e queimou logo após entrar na atmosfera", disse Hitoshi Yamaoka.

"A cor dos bólidos depende dos componentes da atmosfera, tal como o oxigênio e do próprio meteoro. O verde é uma das cores mais comuns", continuou.

Foto divulgada pelo Japan Times referente a "bolas de fogo" que teriam sido avistadas
cruzando o céu da cidade de Akita, ao norte do Japão.
Em 31 de outubro do ano passado, bolas de fogo esverdedas similares foram vistas nos céus da Polônia. Na ocasião, os pesquisadores concluíram que elas faziam parte de uma chuva de meteoros Taurídeos. Devido à sua ocorrência a partir do fim de outubro até o início de novembro, essas "bolas de fogos" também seriam chamadas de "bolas de fogo do Halloween". No entanto, Hitoshi Yamaoka disse que a bola de fogo vista no Japão dessa vez provavelmente não era um meteoro Taurídeo, uma vez que esse tipo de chuva de meteoros se move de oeste para leste no início das manhãs.

"Bólidos são vistos uma ou duas vezes por mês no Japão. Dessa vez foi notado ao amanhecer, quando as pessoas estavam começando as suas atividades diárias, e uma vez que provavelmente passou por algumas áreas densamente povoadas, mais pessoas do que o normal o avistaram", completou Hitoshi Yamaoka em relação ao número de pessoas que teriam avistado o "fenômeno luminoso".

Alternativamente, você também pode conferir mais detalhes sobre esse evento no blog Lunar Meteorite Hunter, que fez uma espécie de compilação de notícias e vídeos sobre esse evento.

Um Caso Semelhante Foi Registrado no Japão Cerca de Dois Anos Atrás, em Novembro de 2014


Aparentemente, o que foi avistado no Japão na manhã da última segunda-feira (31), realmente não é tão incomum assim. Ao fazer uma rápida pesquisa, percebemos um outro caso bem semelhante que teria ocorrido no início de novembro de 2014. Na época, o site do Japan Times noticiou que diversos observatórios receberam uma série de relatos de um objeto parecido com uma bola de fogo cruzando os céus na região oeste do Japão, na noite do dia 3 de novembro, também uma segunda-feira. Especialistas diziam que se tratava de um bólido.

O próprio Hidehiko Agata deu uma declaração dizendo que muito provavelmente o objeto se tratava de bólido, após assistir a um vídeo que foi publicado na internet. "Uma vez que era começo da noite e o tempo estava bom, criou-se as condições necessárias para que houvesse muitas testemunhas", disse o professor associado do Observatório Astronômico Nacional do Japão.

Assista ao suposto vídeo em questão, através do canal de terceiros, no YouTube:



O observatório astronômico "Hoshi no Bunkakan", em Yame, na prefeitura de Fukuoka, tinha recebido ao menos um relato de uma testemunha do sexo feminino, sendo que as prefeituras de Hiroshima e Ehime tinham recebido relatos semelhantes. Os avistamentos agitaram as redes sociais naquele período.

Na época, o site do jornal britânico Independent, chegou a mencionar que, de acordo com a Sociedade Americana de Meteoros (AMS, sigla em inglês) milhares de bolas de fogo cruzavam a atmosfera da Terra todos os dias, porém a maioria dos casos ocorriam sobre os oceanos, regiões desabitadas ou durante o dia, tornando-as invisíveis a olho nu. Enfim, alternativamente, você também pode conferir mais detalhes sobre esse evento no blog Lunar Meteorite Hunter, que fez uma espécie de compilação de notícias e vídeos sobre esse evento.

Resumindo, tudo indica que a "luz misteriosa" esverdeada que cruzou os céus do Japão se tratava tão somente de um bólido, nada de "naves extraterrestres" por aqui. Algumas pessoas chegaram a fazer alegações sobre a trajetoria do objeto, porém é melhor que você continue lendo essa postagem, visto que nem todo asteroide realmente cai na Terra, alguns simplesmente passam de raspão pela nossa atmosfera.

Uma "Luz Misteriosa" Esverdeada Teria Cruzado os Céus no Interior do Estado de Minais Gerais, na Noite de 1º de Novembro?


Provavelmente, essa é uma das farsas mais grotescas que já foi noticiada em rede nacional nesse ano, depois do programa Fantástico, da Rede Globo, ter exibido o relato de um rapaz que alegava ter avistado um "palhaço macabro" no interior do estado de São Paulo, quando a foto era de um suposto avistamento, de um mês antes, nos Estados Unidos.

Dessa vez, a responsável pelo péssimo exemplo de como não se deve fazer jornalismo veio da RedeTV. Sinceramente, todos nós cometemos erros, ninguém é imune a isso, mas essa notícia que foi veiculada através do jornal "RedeTV News", na noite da última quarta-feira (2), supera todas as expectativas.

O Primeiro Erro da Notícia Exibida e Publicada pelo RedeTV News


O primeiro erro, mais evidente e grotesco, é a nítida confusão entre a palavra "astrólogo" e "astrônomo".
Fico apenas imaginando quem poderia ser o responsável por essa notícia em questão, que contém uma série de erros. O primeiro, mais evidente e mais grotesco, é a nítida confusão entre a palavra "astrólogo" e "astrônomo"
Bem, "astrólogo" vem de Astrologia, que por sua vez é considerada uma pseudociência, que estuda os corpos celestes e as prováveis relações que possuem com a vida das pessoas e os acontecimentos na Terra. Os astrólogos - indivíduos que praticam a astrologia - utilizam informações sobre a posição dos planetas do Sistema Solar, constelações e demais movimentos de corpos celestes para supostamente prever o futuro ou traçar um perfil sobre a personalidade das pessoas.

Já "astrônomo" vem de Astronomia, que por sua vez é a ciência que estuda os astros, a origem e a estrutura do Universo. O astrônomo desenvolve e testa teorias, confrontando-as com a observação dos fenômenos. Em cosmologia, ele investiga a evolução do Universo. Pode, ainda, analisar a composição química e as características físicas dos astros ou se dedicar ao registro de imagens de estrelas, planetas, cometas, asteroides ou galáxias, a fim de estudar seu movimento, sua disposição no espaço e relação com os demais corpos da região. Para isso, faz uso de ciências como a física e matemática, além de computação e equipamentos como telescópios e câmeras.

Enfim, confira a reportagem sobre essa suposta "bola de fogo" que teria sido avistada no interior do estado de Minas Gerais, na noite do dia 1º de novembro, a partir de um canal de terceiros, no YouTube:



O Segundo Erro da Notícia Exibida e Publicada pelo RedeTV News


O segundo erro está na filmagem divulgada pela RedeTV, que na verdade se refere a uma "bola de fogo", de coloração esverdeada, que foi vista na noite do dia 30 de julho de 2015 cruzando os céus de diversas cidades do Sul do Brasil, Uruguai e Argentina. No litoral gaúcho, por exemplo, testemunhas disseram que viram quando a grande bola luminosa atravessou a linha da praia até desaparecer acima do Atlântico.

Popularmente chamado de "bola de fogo", o clarão nada mais é do que a passagem de um meteoro pela atmosfera terrestre. Alguns, como o que apareceu naquela ocasião, são maiores e produzem mais luz, por isso recebem o nome de "bola de fogo". Confira a compilação de alguns vídeos que foram registrados sobre esse "fenômeno" naquela época, através de um canal de terceiros no YouTube:



O site Apolo 11 chegou a repercurtir uma declaração de Carlos Augusto Di Pietro, ligado à Rede Brasileira de Observadores de Meteoros (BRAMON), dizendo que o "objeto" tinha sido provavelmente um "Earthgrazer", uma espécie de asteroide que raspa, quase que horizontalmente a atmosfera da Terra, e segue seu rumo em torno do Sol. Em outras palavras, o asteroide passa de raspão, não cai na Terra e segue viagem pelo espaço, entenderam a dinâmica?

"Eu estou considerando este bólido como um espetacular Earthgrazer. Acho que esse é ainda mais belo que o grande fireball de 1972, até agora maior clássico dos earthgrazers" disse Di Pietro, na época, se referindo a um grande meteoroide que em 10 de agosto de 1972 passou a apenas 57 km da Terra e pôde ser observado durante o dia em várias cidades dos EUA e Canadá.

De acordo com Di Pietro, a coloração esverdeada da bola incandescente provavelmente se deve aos elementos químicos que compõe a rocha, principalmente o magnésio e o ferro, que ao serem submetidos a altas temperaturas emitem luz neste seguimento do espectro.

O "Earthgrazer" é uma espécie de asteroide que raspa, quase que horizontalmente a atmosfera da Terra, e segue seu rumo em torno do Sol. Em outras palavras, o asteroide passa de raspão, não cai na Terra e segue viagem pelo espaço, entenderam a dinâmica?
Aliás, diferente dos asteroides que passam a centenas de quilômetros de altitude ou de outros que se chocam contra a Terra, um "Earthgrazer" passa muito perto ou penetra a atmosfera por um curto período de tempo, mas seguem sua orbita ao redor do Sol. Quando um Earthgrazer penetra a atmosfera, aquece até a incandescência, dando inicio ao processo de ruptura parcial que pode produzir alguns fragmentos que atingem a superfície na forma de meteoritos.

Tecnicamente dizendo, o meteoro Earthgrazer tem como característica o fato de não penetrar totalmente a atmosfera terrestre; passando apenas nas camadas superiores da atmosfera (ionosfera e mesosfera) e voltar ao espaço. Isso ocorre quando há uma conjunção favorável de fatores tais como velocidade suficientemente alta e ângulo de entrada na atmosfera quase tangencial. Nesses casos, o meteoro é rápido o suficiente para manter-se acima da velocidade de escape de nosso planeta e devido ao baixo ângulo de entrada atravessa apenas uma pequena fração da atmosfera antes de retornar ao espaço, o que evita que a resistência aerodinâmica ocasione sua desaceleração, o que o levaria a se precipitar em direção ao solo como um meteoro "comum".  Em outras palavras este tipo de meteoro "ricocheteia" em nossa atmosfera como pedras sendo lançadas rasantes sobre a superfície de um lago.

De acordo com Di Pietro, a coloração esverdeada da bola incandescente provavelmente se deve aos elementos químicos que compõe a rocha, principalmente o magnésio e o ferro, que ao serem submetidos a altas temperaturas emitem luz neste seguimento do espectro.
De acordo com o site Galeria do Meteorito, a versão para o ocorrido poderia ser ligeiramente diferente. Segundo César Bertucci, pesquisador do Instituto de Astronomia e Física Espacial da Argentina (IAFE), provavelmente o objeto teria sido um grande fragmento de um cometa, que se incendiou ao entrar na atmosfera da Terra.

"O curioso é que o fenômeno ocorreu praticamente no ápice da Chuva de Meteoros Delta Aquarídeas, e a poucos dias de outra chuva de meteoros ainda maior, chamada Perseidas. Isso nos diz que são fragmentos de cometas e não de lixo espacial", comentou César Bertucci.

De qualquer forma, a explicação para a cor esverdeada era praticamente um consenso entre os especialistas, visto que até mesmo para Emmet Fletcher, porta-voz da Agência Espacial Europeia (ESA), a cor verde teria sido causada pelo magnésio do objeto.

Segundo César Bertucci, pesquisador do Instituto de Astronomia e Física Espacial da Argentina (IAFE), provavelmente o objeto teria sido um grande fragmento de um cometa, que se incendiou ao entrar na atmosfera da Terra
Já o site do jornal Zero Hora, conversou com o coordenador do Observatório Abrahão de Moraes – ligado à Universidade de São Paulo (USP), Ramachrisna Teixeira, e com o físico e técnico do Laboratório de Astronomia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Marcelo Bruckmann.

Confira a entrevista abaixo:

1) O que foi, afinal, esse clarão visto nos céus do RS, Uruguai e da Argentina?

R: Um meteoro. Isso não é um cometa, que é um asteroide de corpo relativamente grande e que, quando penetra, causa uma desgraça. Uma das hipóteses da extinção dos dinossauros, por exemplo, é o choque de um cometa com 10 km de diâmetro na península de Yucatã, no México. O fenômeno visto no Sul é causado geralmente por um corpo minúsculo, do tamanho de um grão de areia. Quando ele dura mais tempo significa que o corpo é um pouco maior e demora mais para se desintegrar. O nome popular é bola de fogo.

2) Existe algum risco de destruição quando o fenômeno ocorre?

R: Não. A Terra se choca com cerca de 100 milhões de meteoros por dia, a grande maioria minúsculos e imperceptíveis. Quando algum deles ingressa na atmosfera, produz o resultado luminoso. As pessoas costumam dizer que são estrelas cadentes.

3) Como o calor e a luz são produzidos, nesse casos?

R: Pelo aquecimento do corpo em atrito com os gases da atmosfera e pela pressão que ele exerce na coluna de ar que está atravessando. Quando o corpo é muito grande, pode-se até ouvir o barulho das ondas de ar se deslocando. Dependendo do tamanho, ele nem se desfaz e fica na superfície terrestre, quase sempre no mar. Aí temos a formação do meteorito, que é a pedra resultante da aterrisagem.

4) Ele pode assumir diversas colorações?

R: Para situar melhor, pense nos neons usados em letreiros ao redor do mundo. Eles são gases nobres industrialmente processados. A passagem do meteoro na Terra é semelhante, só que o efeito é natural e pode gerar diferentes cores. A Terra, conforme gira ao redor do sol, varre a própria órbita. De vez em quando, ela vai circulando e limpando e alguns restos aparecem como coisas maravilhosas para a gente.

Diante de tudo isso, será que realmente aconteceu algo no interior do estado de Minas Gerais? Algo realmente foi avistado por moradores de diversas cidades mineiras?

Então, a Notícia Sobre uma "Luz Esverdeada" ou um "Clarão" no Interior do Estado de Minas Gerais era Mentira?


Calma, nem tudo nessa notícia pode estar perdido, mas essa não é uma pergunta fácil de ser respondida. Antes da RedeTV dar um péssimo exemplo de jornalismo na TV aberta, diversos canais com pouquíssima expressividade no YouTube passaram a divulgar o vídeo acima como se tivesse ocorrido em cidades no interior de Minas Gerais, o que já sabemos que é algo absolutamente falso, visto que o vídeo está relacionado a outro evento ocorrido em meados do ano passado na região Sul do Brasil.

No entanto, começaram a surgir relatos de pessoas dizendo que viram algo luminoso na noite do dia 1º de novembro, em diversas cidades do interior de Minas Gerais. Em nossa página no Facebook, apesar de termos recebido pouquíssimos relatos, todos estavam acompanhados da mesma filmagem do ano passado, sendo que um, por exemplo, dizia que tinha ocorrido na cidade de "Recife":

Em nossa página no Facebook, apesar de termos recebido pouquíssimos relatos, todos estavam acompanhados da mesma filmagem do ano passado, sendo que um, por exemplo, dizia que tinha ocorrido na cidade de "Recife"
O principal problema desses supostos avistamentos é que não existe nenhum vídeo mostrando a realidade do que teria acontecido nos céus de cidades no interior do estado de Minas Gerais. Se o "fenômeno luminoso" teve uma duração tão longa e foi tão semelhante ao vídeo que passaram a nos enviar, porque ninguém registrou o que aconteceu pelo celular? Aparentemente, não existe ou até agora não foi divulgada nenhuma filmagem a partir de câmeras de segurança de empresas ou de aeroportos, e não houve nenhum registro pessoal (através de smartphones e tablets) do evento. Absolutamente nada, apenas o relato de usuários na internet, que passaram a compartilhar as notícias e marcar demais amigos e conhecidos.

Aliás, não encontrei nenhuma notícia publicada sobre esse assunto nos principais sites de emissoras de rádio ou TV do interior de Minas Gerais. Somente dois ou três sites regionais de notícias passaram a divulgar esse assunto. Um deles, por exemplo, foi o site "Aconteceu no Vale", um portal de notícias com foco nas regiões Nordeste (Vales do Jequitinhonha e Mucuri), Norte, Leste (Vales do Rio Doce e do Aço) e Central de Minas.

Na última quarta-feira (2), o site "Aconteceu no Vale" mencionou que desde o início daquela mesma manhã, moradores de Governador Valadares, Divinolândia de Minas, Virginópolis, Guanhães e vários outros municípios do Vale do Rio Doce estavam divulgando um vídeo antigo para ilustrar a suposta passagem de uma bola de fogo pelo céu da região. Até mesmo sites e emissoras de TV tinham acreditado nos relatos e reproduziram as imagens.

Já ontem (3), esse mesmo portal de notícias mencionou que o coordenador da Exoss (organização sem fins lucrativos que tem como finalidade o estudo de bólidos), Marcelo De Cicco, tinha entrado em contato com a Redação do "Aconteceu no Vale", e solicitado a colaboração dos seus leitores para um estudo sobre o evento supostamente avistado por moradores de Governador Valadares, Ipatinga, Guanhães, Virginópolis, Belo Horizonte e Caratinga.

Mapa inicial criado pela Exoss para tentar identificar a trajetória de possível bólido que teria cruzado os céus
de diversas cidades mineiras, principalmente aqueleas a nordeste da capital, Belo Horizonte
"A Exoss recebeu relatos de uma 'estrela cadente' nas cidades marcadas no mapa, e em quase sua totalidade foram presenciados um forte clarão no céu seguido de um forte estrondo. Estamos analisando os dados recebidos e aguardando novos relatos para determinar uma possível trajetória do evento."

Além disso, o site "Aconteceu no Vale" alega ter recebido ao menos 100 relatos sobre um clarão no céu da região. Confira alguns deles: "O vídeo que está rolando nas redes sociais é antigo, mas realmente houve um tremor na terra e um clarão no céu na noite de ontem [01/11/2016], por volta de 21h40. Liguei a pouco para amigos em Virginópolis e Ipatinga e eles confirmaram que houve sim esse estranho acontecimento", disse uma internauta em resposta a publicação sobre o uso de um vídeo antigo para ilustrar o fenômeno.

"O vídeo pode ser antigo, mas aconteceu ontem à noite. Estava na porta da minha casa, no bairro Castanheiras [Governador Valadares], quando uma bola de fogo cruzou ao céu em direção ao aeroporto. Isso aconteceu por volta das 21h30, nesta data 01/11/2016.", afirmou outro internauta.

"Eu não vi porque estava dentro de casa vendo TV, mas por volta de 10 da noite escutei uma explosão, as paredes até tremeram. Eu cheguei a temer e comentei com minha mãe. Moro no Bairro Santa Rita, em GV.", informou o morador de Governador Valadares.

A questão é: Por que não temos nenhum vídeo de câmeras de segurança ou registros de pessoas que disseram ter visto esse "fenômeno luminoso"? Será que foi tão rápido que não deu tempo de ninguém apontar o celular e gravá-lo? Bem, para tentar responder a essa pergunta, tentei encontrar maiores informações, que são muito escassas, em uma página no Facebook chamada "Acontecendo em Valadares", que fez a seguinte publicação abaixo:

Publicação no página "Acontecendo em Valadares", no Facebook, no dia 2 de novembro
Um trecho do texto chama a atenção: "(...) Os relatos no Facebook dão conta de uma bola de fogo atravessando o céu entre 21h15 e 22h. O internauta Ícaro Assis postou que estava em um show, no Parque de Exposições, quando viu um clarão no céu na direção do campo do Coopevale. A aparição durou poucos segundos (...)".

Apesar dessa publicação ter sido compartilhada mais de 400 vezes, e possuir centenas de comentários, também não forneceu nenhuma imagem ou vídeo do fenômeno (somente aquela outra filmagem). Talvez pelo mesmo ter acontecido apenas por alguns segundos, o que não daria tempo para ser filmado? No entanto, onde estão as imagens de câmeras de segurança de empresas, indústrias ou aeroportos? Enfim, separamos alguns comentários dessa publicação. Confira alguns deles:

Alguns comentários realizados por usuários na publicação da página "Acontecendo em Valadares",
no Facebook, no dia 2 de novembro
Como vocês podem perceber os relatos são bem variados. Algumas pessoas dizem que o fenômeno teria sido bem rápido, por isso não teria dado tempo de gravar. Outras dizem que teriam visto uma "bola de fogo" e um clarão muito forte, mas que não era sequer semelhante ao que estava sendo divulgado. Isso parece contradizer todos aqueles que passaram a enviar vídeos daquele evento do ano passado, devido a uma eventual semelhança ou na tentativa de nos enganar, porém não somos a RedeTV. Já uma usuária mencionou que estava no Parque de Exposições em Governador Valadares/MG e não viu nada.

Resumindo, se formos considerar os relatos verdadeiros, muito provavelmente o que aconteceu durou apenas poucos segundos, e o "ápice do fenômeno", por assim dizer, ocorreu predominantemente em uma região bem pouco populosa, o que explicaria a razão pela qual isso não viralizou nas redes sociais, e não termos, pelo menos até o fechamento dessa postagem, nenhum vídeo autêntico registrando o mesmo. No entanto, isso não explica a publicação de um vídeo do ano passado por parte das pessoas, em diversos canais no YouTube, e inclusive em TV aberta, seja por mera falta de pesquisa ou até mesmo má-fé por parte de muitos usuários na internet.

Enfim, caso apareça algum vídeo verdadeiro sobre o que teria acontecido na noite de 1º de novembro desse ano, no interior do Estado de Minas Gerais, manteremos vocês informados e atualizaremos essa postagem no decorrer dos próximos dias ou das próximas semanas, combinado?

Um Evento "Semelhante" Aconteceu em Varginha/MG, em Meados desse Ano


É interessante mencionar na parte final dessa postagem, que um clarão no céu de Varginha, no sul do Estado de Minas Gerais, assustou moradores na noite do dia 29 de maio desse ano. O fenômeno que intrigou muitas pessoas se tratava de um bólido, pedaço de um meteoro que ao penetrar na atmosfera terrestre se torna muito brilhante, deixando um rastro luminoso. A luz surpreendeu até mesmo especialistas do assunto, que equipararam a iluminação do corpo a da Lua.

De acordo com o site do jornal "O Estado de São Paulo", o fenômeno foi flagrado em vídeo por quatro câmeras da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), além de outros observatórios de Minas e do interior de São Paulo. O objeto ganhou o apelido de "Bólido de Varginha", e reforçou a mística da cidade em relação a corpos vindos do espaço.

Assista ao vídeo registrado por um câmera de vigilância da rede BRAMON, mantida pelo pesquisador Wellington Albertini, em Varginha/MG, através de um canal de terceiros, no YouTube:



O pesquisador Carlos Augusto Di Pietro, do BRAMON, mencionou que o objeto foi em direção à região de Varginha com um ângulo de queda de 97º e praticamente seguiu reto em direção ao solo da região. "É como se a Lua tivesse despencado do céu", disse. O fenômeno foi observado também em outras cidades da região e flagrado pelo Laboratório Nacional de Astrofísica, localizado em Brazópolis/MG.

Os pesquisadores acreditavam que um fragmento do meteoro pudessem ter caído na Terra, sendo que objeto seria maior que aqueles vistos com mais frequência cruzando o planeta. A luz aparece quando o meteoro atinge a atmosfera da terra em alta velocidade e se choca com o ar.

De qualquer forma, as análises iniciais apontavam que o objeto poderia ser restos de uma esteira de partículas deixada por algum cometa. O mesmo surgiu a 96 km de altitude e explodiu a cerca de 28 quilômetros do solo. Assista também a uma reportagem realizada pelo programa Balanço Geral/MG sobre esse evento, no canal da TV Paranaíba, no YouTube:



Marcelo de Cicco, pesquisador do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e astrônomo que coordena o Exoss Citizen Science, entidade que estuda meteoros usando metodologia científica, mencionou que aquela era uma época de bólidos. No entanto, ele ponderou que a probabilidade de algum fragmento ter caído na terra era baixa.

Resumindo, se os relatos forem verdadeiros, o que aconteceu no interior do estado de Minais Gerais muito provavelmente poderia ser um bólido, não uma "nave extraterrestre" que caiu na Terra, e que o governo quer ocultar da população. Aliás, nem mesmo a maioria dos teóricos da conspiração divulgou sobre isso.

Atualização #1 - 08/11 as 10h30: Existiria um Possível Local de Queda do Bólido de Minas Gerais?


Antes de começarmos a abordar o assunto dessa atualização é importante que vocês tenham em mente os seguintes pontos, para que possam ter uma noção adequada do que foi divulgado:
  • Até o presente momento não existe nenhuma gravação do que as pessoas alegam ter visto. Não existe nenhum registro pessoal ou de câmeras de segurança de residências, empresas ou indústrias da região. Além disso, nenhum observatório nacional se pronunciou sobre o que teria acontecido.
  • Todo o material audiovisual divulgado até o presente momento não corresponde ao evento que teria acontecido em Minas Gerais. Recentemente, começaram a surgir pessoas divulgando o mesmo vídeo relacionado ao ano passado, dizendo que era um objeto que foi visto de Recife/PE a Governador Valadares/MG, o que é totalmente falso.
  • A maioria dos relatos são de pessoas, que possuem pouquíssimo conhecimento astronômico, e que apenas viram um "clarão" ou então apenas ouviram um "estrondo" no céu. O problema é que há divergências em tais relatos, visto que algumas pessoas alegam não ter visto nada, já outras dizem que viram, mas não conseguiram gravar, porque durou apenas alguns segundos.
Tendo isso em mente, acho que podemos atualizar vocês sobre esse suposto evento.

Em um texto publicado no último domingo (6), a organização Exoss Citizen Science, alega que "o evento contou com um dos principais critérios para melhor qualificação dos dados que é uma boa dispersão de testemunhas em volta do ponto onde ocorreu a passagem do meteoro, pois se tivermos relatos agrupados em apenas uma região os dados ficam comprometidos. A quantidade de relatos foi crucial para a obtenção de uma trajetória que, embora seja baseada em relatos visuais de pessoas em sua maioria sem muito conhecimento astronômico, sua quantidade elevada equilibrou tais parâmetros e a obtenção de uma trajetória básica foi possível."

Segundo a Exoss Citizen Science, o evento contou com um dos principais critérios para melhor qualificação dos dados que é uma boa dispersão de testemunhas em volta do ponto onde ocorreu a passagem do meteoro, pois se tivermos relatos agrupados em apenas uma região os dados ficam comprometidos
Ainda de acordo com a Exoss Citizen Science, a quantidade de relatos foi crucial para a obtenção de uma trajetória que, embora seja baseada em relatos visuais de pessoas em sua maioria sem muito conhecimento astronômico, sua quantidade elevada equilibrou tais parâmetros e a obtenção de uma trajetória básica foi possível
O meteoro teria visto em as 21h30 (horário local), por testemunhas situadas nas seguintes cidades: Aramirim de Açucena, Araçuari, Belo Horizonte, Belo Oriente, Cantagalo, Caratinga, Contagem, Diamantina, Divino das Laranjeiras, Divinolândia de Minas, Farias, Francisco Sá, Gouveia, Governador Valadares, Guanhães, Inimutaba, Ipatinga, Janaúba, Januária, Malacacheta, Montes Claros, Paquetá, Pompéu, Sabinópolis, Santa Efigênia, Santa Tereza, Sapucaia de Guanhães, Turmalina, Viçosa, Virginópolis e Virgolândia.

Perspectiva baseada em relatos da passagem do meteoro vista da cidade com maior número de testemunhas: Guanhães, um pequeno município no Vale do Rio Doce, com pouco mais de 30.000 habitantes. O ponto inicial e final de entrada na atmosfera se assemelharia ao da simulação segundo as testemunhas.
Nesse ponto vale lembrar que o horário do suposto evento possui uma variação muito grande, visto que em nossa própria postagem mostramos o relato de uma usuária no Facebook que alega ter visto o objeto por volta de 20h40, ou seja, quase 1h antes do que foi publicado pela Exoss.

De acordo com a Exoss, a análise baseada apenas em relatos de pessoas, apontou que o meteoro teria entrado na atmosfera da Terra a uma altitude de 80km e teria se "apagado" a apenas 27,9km de altitude e seu ângulo de entrada teria sido de aproximadamente 45º. Lembrando que a perspectiva sobre o evento varia de acordo com cada testemunha, isso chama-se paralaxe.
  • A magnitude estimada* com base nos relatos foi entre -12 e -15; a lua cheia possui -12 de magnitude.
  • A distância percorria foi de aproximadamente 75km em 4 segundos.*
  • Isso equivale a 67.500 km/h*
*Dados básicos baseado em relatos, suscetível a uma margem de erro considerável.

A região provável de queda de um eventual meteorito estaria entre as cidades de Açucena e Braúnas.

Ainda segundo a Exoss, embora os dados obtidos não possam ser considerados como precisos, este seria um bom direcionamento para que eventuais meteoritos possam ser recuperados, pois o "boom" sônico ouvido pelas testemunhas logo abaixo da trajetória do meteoro é um indicativo de possibilidade de queda de meteorito. Confira abaixo um vídeo publicado pela Exoss, em seu próprio canal no YouTube, apontando para um possível local de queda de um eventual meteorito:



A Exoss também fez questão de ressaltar, que o compromisso da organização é orientar e disseminar a cultura de relatos de meteoros no país, fortalecendo a participação do cidadão na ciência, tendo avistamentos com maior nível de experiência e assim os relatos terem cada vez mais qualidade e com isso obter-se parâmetros cada vez melhores.

Enfim, apesar dos esforços da Exoss, visto que é muito importante e crucial que tenhamos organizações dedicadas ao monitoramento de meteoros em nosso país, e de todos os cálculos realizados pela mesma, tudo o que temos em relação ao que teria sido visto no interior de Minas Gerais são relatos de pessoas.

Quando dependemos de relatos, nos deparamos com muitas pessoas que têm boa vontade em tentar explicar algo, que muitas vezes viram pela primeira vez na vida a olho nu, por assim dizer. Isso não quer dizer que elas saibam exatamente o que estão vendo justamente por falta de referência de outros fenômenos celestes. Além disso, infelizmente temos um grande número de pessoas que mentem e dizem que viram aquilo que apenas ouviram falar ou então enviam e publicam vídeos falsos em troco de fama ou eventualmente dinheiro.

Evidentemente, relatos são importantes, mas depender tão somente deles é algo bem complicado, e pode resultar numa grande margem de erro, quase beirando e rondando uma especulação. De qualquer forma, caso apareça alguma gravação autêntica do que teria acontecido no interior de Minas Gerais, atualizaremos vocês tão logo seja possível.

Comentários Finais


Quando eu resolvi escrever sobre esses dois assuntos ao mesmo tempo, acabei lendo os mais diversos comentários possíveis. Um deles foi de um dos maiores hoaxers do Reino Unido, o Scott C. Waring, que frequentemente aparece nos tabloides britânicos dando seus palpites sobre "OVNIs". Segundo ele, a "luz misteriosa" que cruzou os céus no Japão seria um "OVNI" (claramente no sentido de algo extraterrestre) que estava tentando se disfarçar de meteoro. Sim, exatamente isso que você leu. Ainda de acordo com ele, os "meteoritos" não voavam horizontalmente enquanto caem na Terra, visto que a "gravidade" os puxariam para baixo e os mesmos fariam uma curva. Sinceramente, o que uma pessoa dessas tem na cabeça? Isso que ele não está sozinho nesse tipo de comentário, porque imediatamente surgiram outros usuários, que subitamente adquiriram o conhecimento de anos de pesquisas, estudos e observações por partes dos astrônomos, e que começaram a palpitar sobre a trajetória do objeto, dizendo que não seria "compatível" com a de um meteoro. É muito ruim ver as pessoas sendo constantemente enganadas por outras, que não tem o menor conhecimento, e que propagam informações totalmente estranhas, seja por fama, seja por dinheiro.

Curiosamente, o erro da RedeTV ao citar astrólogos ao invés de astrônomos, traduz o nível de informação que temos disponível hoje em dia. Já estive aí, do outro lado, visto que estava na mesma posição que você há algum tempo atrás onde eu era apenas um mero leitor, que lia as informações divulgadas por sites de notícias e telejornais e achava interessante. No começo era apenas um tradutor, algo que continuo tendo muito orgulho de ser. Porém, com o passar do tempo me tornei um redator e pude observar a dinâmica da informação, o que chamo de "mapa da notícia" e ver como ela muitas vezes circula nocivamente pelo mundo e acaba parando diante dos seus olhos. E aí, você acorda, não para um mundo de "naves extraterrestres" à sua volta, não para objetos supostamente antigos deixados por "antigos astronautas", mas para uma realidade que alguns setores da mídia acabam usando você como gado. Não estou falando de política social ou econômica, estou falando dessas "notícias fantásticas" que surgem e despertam tanto a sua curiosidade. Elas são projetadas intencionalmente para que você curta, compartilhe e propague sem parar para pensar na besteira que você leu ou está fazendo, com o intuito de ganhar acessos e consequentemente dinheiro. Desculpe dizer isso, mas para muitos "sites de notícias", se é que posso dizer que publicam "notícias", você vale apenas alguns centavos de dólar, nada além disso.

Evidentemente, não posso cometer a injustiça e não valorizar todos aqueles, que procuram verdadeiramente por uma explicação, por fontes confiáveis, e dos sites que fazem questão de apontar que um mero vídeo é mais antigo do diziam ser, como o bom exemplo do que foi publicado pelo portal "Aconteceu no Vale". Como disse em um vídeo anterior, infelizmente os sites covardes e exploratórios são uma espécie de "mal necessário" para que as pessoas tenham uma noção do que não devem acessar e compartilhar através de suas redes sociais. É importante que com o tempo as pessoas saibam separar o "joio do trigo" e irem atrás de maiores informações, comprando livros que realmente agreguem conhecimento as suas vidas, muito além do que apenas livros de ficção científica. É claro que o mundo não pode ser completamente sério, tem ser divertido, tem que ser alegre, tem que ser imaginativo e deve sim ser questionado o tempo todo. Afinal, são através de nossas dúvidas e experimentos que surgem as inovações, novas teorias, novas visões de como interpretamos o nosso mundo e o nosso Universo. Questionar é fundamental, enganar as pessoas não.

Até a próxima, AssombradOs.

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://aconteceunovale.com.br/portal/?p=100881
http://aconteceunovale.com.br/portal/?p=100971
http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,bola-de-fogo-corta-o-ceu-de-varginha-em-minas-gerais,10000054544
http://en.rocketnews24.com/2016/11/02/flashing-green-orb-seen-shooting-across-sky-in-japan?video?/
http://jin115.com/archives/52153183.html
http://lunarmeteoritehunters.blogspot.com.br/2014/11/japan-3-fireball-meteors-34nov2014.html
http://lunarmeteoritehunters.blogspot.com.br/2016/11/japan-bolide-meteor-31oct2016-wvideo.html
http://travel.aol.co.uk/2016/11/01/giant-glowing-ufo-stuns-thousands-in-japan-experts-baffled/
http://www.apolo11.com/cometa_73p.php?titulo=Video_Gigantesca_bola_de_fogo_corta_a_regiao_Sul_do_Brasil&posic=dat_20150731-101230.inc
http://www.bbc.com/portuguese/videos_e_fotos/2015/08/150731_luz_verde_ceu_argentina_rs_fn
http://www.bramonmeteor.org/bramon/bramon-registra-primeiro-earthgrazer-de-2015/
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3895196/Little-green-yen-Mysterious-emerald-green-orb-UFO-appears-Japan-leaving-trail-sparks-it.html
http://www.galeriadometeorito.com/2015/08/o-que-era-bola-de-fogo-verde-brasil-dia-30-julho.html#.WBtxjEBvB0o
http://www.independent.co.uk/news/world/asia/fireball-meteor-lights-up-the-sky-in-japan-9838769.html
http://www.japantimes.co.jp/news/2014/11/04/national/witnesses-kyushu-chugoku-report-seeing-apparent-meteor/#.VFjm2fl_t8E
http://www.japantimes.co.jp/news/2016/11/02/national/science-health/mysterious-green-fireball-observed-skies-japan-halloween-likely-meteor/
http://www.nbc-2.com/story/33524262/fireball-over-japan-caught-on-video
http://www.news24.jp/articles/2016/10/31/07345142.html

http://press.exoss.org/possivel-local-de-queda-do-bolido-de-minas-gerais/
http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/07/clarao-visto-no-rs-uruguai-e-na-argentina-e-chamado-de-bola-de-fogo-4814345.html
https://www.facebook.com/acontecendoemvaladares/videos/1280365412002990/
https://www.youtube.com/watch?v=9pH6kxj_wzE
https://www.youtube.com/watch?v=LGh0WQqo0ZM
https://www.youtube.com/watch?v=UG01Ei1-C5c
https://www.youtube.com/watch?v=hKIQVP3MZ5g
https://www.youtube.com/watch?v=kvTkOmmYCA0
https://www.youtube.com/watch?v=pwJngp2fRP0
https://www.youtube.com/watch?v=r0zAmpJtLo0
Comentários