16 de novembro de 2016

O "Fantasma" de uma Criança Morta em um Trágico Acidente Apareceu no Banco de Trás de um Carro, na Flórida, nos Estados Unidos? (Atualizado 16/11)

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Aparentemente, a imprensa britânica gostou tanto da repercussão de um recente caso de um suposto fantasma, em uma foto tirada durante um passeio noturno no Newsham Park Hospital, um antigo orfanato e hospital de Liverpool, na Inglaterra (leia mais: Um Fantasma Teria Aparecido na Foto Tirada em um Antigo Orfanato e Hospital Abandonado em Liverpool, na Inglaterra?), que resolveu investir em um outro caso bem peculiar. A questão é que dessa vez o caso ocorreu na Flórida, nos Estados Unidos. Tudo teria acontecido quando Melissa Kurtz, de 48 anos, estava dirigindo em uma rodovia na região de Maitland, na Flórida, bem próxima de Orlando, para levar sua filha de 13 anos, a Harper, para um concurso de beleza. Harper não estava usando cinto de segurança, o que era normal para ela, e começou a tirar selfies para passar o tempo. Cerca de um mês depois, Melissa Kurtz estava olhando as fotos tiradas pela filha, e viu que, na selfie que Harper tinha tirado dentro do carro, tinha um "menino" no banco de trás. Detalhe: um menino que não estava no carro no dia em que a foto foi tirada. Por alguma razão, Kurtz decidiu fazer algumas pesquisas sobre a rodovia em que ela estava dirigindo naquele dia, e descobriu que tinha havido um acidente no mesmo local e no mesmo dia que ela e Harper estavam passando, ou seja, no mesmo dia que mortes teriam acontecido devido a esse acidente. Nossa, que história! Não é mesmo?

Confesso que sempre tenho uma certa desconfiança em notícias que são propagadas pela imprensa britânica, principalmente pelos tabloides britânicos "The Sun" e "Daily Star", que talvez sejam os recordistas em número de polêmicas, escândalos ou distorções em relação ao que publicado. Adicione ao conjunto o fato de um assunto ocorrido nos Estados Unidos ser noticiado primeiro no Reino Unido do que no próprio país e, além disso, coincidência ou não, a agência de notícias responsável por disseminar essa história é a "Mercury Press and Media". Caso não se lembre, essa é a mesma agência responsável pela disseminação da notícia daquele suposto fantasma de Liverpool, que citamos logo no começo da postagem. Temos todos os ingredientes básicos e necessários para questionarmos a veracidade dessas informações, porém, como "cada caso é um caso" (muito embora isso raramente se aplique aos tabloides britânicos), quem sabe não temos algo surpreendente e autêntico por aqui? Vamos saber mais sobre esse assunto?

Como Essa Notícia Vem Sendo Divulgada Pelos Tabloides Britânicos


Para tentar ser o mais imparcial possível sobre essa história, vou utilizar como base o que foi veiculado pelo Daily Mail, na manhã da última segunda-feira (14), para que vocês tenham, nesse primeiro momento, a mesma informação inicial que eu tive, combinado? Gosto de fazer isso para que vocês tenham a sensação mais próxima possível de como a informação é originalmente transmitida ao leitor. Vamos a notícia:

"Uma mãe disse que sua filha registrou o momento em que um fantasma de uma criança pegou carona em seu carro - e especialistas paranormais acreditam que tenha sido uma vítima de acidente avisando-a para usar o cinto de segurança.

Melissa Kurtz, de 48 anos, estava levando sua filha Harper para um concurso de beleza, quando sua filha, de apenas 13 anos, ficou entediada em meio a uma viagem de 45 minutos, e começou a tirar selfies. Contudo, algum tempo depois, Melissa, que é mãe de dois filhos, e moradora da Flórida, nos Estados Unidos, avistou o rosto fantasmagórico de um menino à espreita, no banco de trás do carro, que parecia se aproximar em direção a Harper, apesar de ninguém estar no veículo com elas.

Ao pesquisar sobre o trecho de rodovia em que elas estavam viajando, Melissa Kurtz descobriu que aparição aparentemente coincidia com a data de uma morte, relacionada a um acidente de trânsito, na qual ela acreditava que possivelmente fosse a mesma criança.

Melissa Kurtz, 48 anos, moradora da Flórida, começou a compartilhar a foto acima com especialistas paranormais depois que sua filha começou a tirar selfies, e o fantasma de um garoto foi registrado na foto
Diversos pesquisadores paranormais analisaram a imagem, e não conseguiram explicá-la, alegando que a mão do fantasma aparentava estar se aproximando de Harper, para avisá-la de usar o cinto de segurança. No entanto, Melissa Kutz disse que não estava assustada com a suspeita de assombração, uma vez que, de acordo com ela, sua filha sempre esteve cercada por acontecimentos paranormais.

'Aconteceu um acidente de trânsito onde a foto foi tirada justamente há um ano. Quando eu fui procurar por maiores informações, alguém tinha sido levado de helicóptero. Contudo, eles não me forneceram maiores detalhes quando eu perguntei, o que me fez acreditar que pudesse ser uma criança, o que poderia ser a razão pela qual não quiseram me fornecer mais informações', disse Melissa Kurtz.

Melissa Kurtz (à direita) disse que coisas paranormais frequentemente acontecem ao redor de sua filha Harper (à esquerda), e quando ela pesquisou, descobriu que a data da foto era a mesma da morte de um menino na rodovia em que elas estavam
'Eu não percebi isso até cerca de um mês depois, quando eu estava usando a minha câmera para tirar fotos de uma outra coisa. Quando olhei pensei: 'Meu Deus'. Fiquei realmente chocada com isso, incrivelmente chocada. Corri para o outro quarto, e disse a alguns amigos que estavam em casa comigo no momento: 'Vocês têm que ver isso'. Todos ficaram maravilhados', continuou.

'Tantas pessoas têm esperança sobre a vida após a morte e isso prova, ao menos para mim. As pessoas, aquelas que o viram, tiveram um certo conforto em relação a isso', seguiu dizendo.

'Harper não estava usando o cinto de segurança, e um dos pesquisadores que analisaram a foto chamado Greg Pocha pensou que o fantasma poderia estar tentando avisá-la. Usar o cinto de segurança é algo que eu berro com ela o tempo todo. Já tive 13 multas de trânsito, em dois anos, porque ela não estava usando o cinto. Ela é muito teimosa, embora eu sempre prestar atenção quando ela não está usando', continuou.

Melissa Kurtz acredita que essa foto mostra que Harper, certa vez, atraiu uma presença paranormal
(a mancha rosa), em uma viagem anterior
'Não estou certa sobre isso, para mim isso parece como se ele tivesse dois dedos levantados atrás da orelha dela. Acredito que seja apenas um garotinho brincando, tentando ser engraçado. Apesar de tudo, considero algo positivo. Contudo, considero que se a criança morreu, porque não estava usando um cinto de segurança, então era isso que ele estava tentando demonstrar', completou.

A imagem foi tirada em julho deste ano em uma rodovia na região de Maitland, na Flórida, próxima de Orlando, quando a Melissa Kurtz, uma fotógrafa e escritora, levava Harper para um concurso de beleza, onde ela acabou ficando em quarto lugar.

A mãe ficou tão chocada com a imagem, que apresentou a Greg Pocha, que é diretor de parapsicologia, vida após a morte, e estudos paranormais da 'Eidolon Project Canada'.

Ele alega que, usando um programa de análise de imagens, também usado pelo FBI e pela CIA, é mostrado que o menino não tem 'coloração' ou 'temperatura' na imagem, algo que ele acrescenta 'a possibilidade de que a foto possa ser uma autêntica foto de fantasma'.

'Fantasmas, tal como esse menino, são propensos a permanecer na Terra, quando a alma é literalmente dilacerada ou arrancada do corpo em um acidente. Existem chances de que ele não saiba que morreu. E são boas as chances de que ele irá assombrar esse trecho da estrada para sempre', disse Greg Pocha.

Harper ficou indiferente em relação a foto, que tem empolgado os especialistas que usaram um programa utilizado pelo FBI para analisar a foto. Harper aparece na imagem acima com um livro maligno folclórico chamado "Necronomicon"
 'Me ocorreu que o fantasma talvez não estivesse fazendo um sinal de paz, conforme pensava anteriormente, mas apontando para cinto de segurança da sua filha. O aviso pode estar relacionado ao fato que ela deveria estar usando o cinto dentro do carro. Essa é a parte do 'Perfil Espectral' diante da minha experiência falando, para tentar prover um raciocínio e entender a psicologia do fantasma em questão', continuou.

'Alertar pode ser o propósito, o negócio inacabado desse fantasma. Para alertar os outros de modo que eles não tenham o mesmo destino daqueles que morreram porque devido a falta do cinto de segurança. Provavelmente, isso o entristece', finalizou.

Segundo Melissa Kurtz, no entanto, aparentemente acontecimentos paranormais sempre rondaram a vida de sua filha diante das mais diversas situações.

'Não tive medo disso, uma vez que desde pequena, Harper sempre teve coisas paranormais acontecendo ao redor dela. Frequentemente aparecem orbes ao seu redor de suas fotos. Uma vez, quando ela era mais nova, encontrei um desenho dela na janela de casa. Quando pesquisei, notei que eram glifos sobre o arcanjo Rafael e como ele baniu o demônio Asmodeus para o inferno', disse Melissa Kurtz.

Melissa Kurtz acredita que pode ser a energia positiva de Harper (na foto) que atrai espíritos
'Harper parece absorver energia. Ela tem uma energia positiva incrível, então talvez espíritos sejam atraídos por ela. Ela faz muito contato com o mundo dos mortos através do trabalho que fazemos em um cemitério, e ela é muito aberta para coisas assim. Ela não tem medo do sobrenatural ou do oculto', continuou.

'Harper não acha a imagem tão relevante assim. Ela apenas diz: 'Ah, aquele negócio do fantasma, qual o problema?' Digo a ela que ninguém pode desmentí-la, mas isso não a incomoda. Mostrei isso a muitos grupos de investigadores paranormais, e nenhum deles conseguiu provar o contrário. Para alguns a quem mostrei, a foto agora viaja com eles como um dos melhores exemplos de que se tem notícia', seguiu dizendo.

'Quando eu vi a data do acidente, chorei enquanto imaginávamos aquele garoto, que morreu há um ano naquela estrada, a caminho do hospital. Quando vi que houve um acidente naquele lugar, eu engasguei. Ocorrem acidentes com frequência. É um trecho perigoso de estrada', completou.

Melissa disse que seu irmão Timothy e seu noiva morreram em um acidente de carro em fevereiro de 2003, enquanto ela estava grávida de Harper, que acabou recebendo o nome da noiva do irmão."

Se vocês estão acostumados com as postagens que faço quando o assunto é "foto de fantasma", acho que vocês têm uma leve noção dos pontos extremamente críticos que essa notícia possui. Porém antes de comentar sobre eles, que tal irmos um pouco além do que foi divulgado?

Quem é Greg Pocha?


Segundo uma notícia publicada no site "La Nouvelle Beaumont News", no ano passado, o investigador paranormal Greg Pocha, dá aulas de dança de salão e dança latina em Beaumont, no Canadá, quando ele não está procurando por espíritos. Ele vem procurando por sinais de atividade paranormal há mais de 15 anos. Aliás, ele não gosta de ser chamado de "caça-fantasmas", visto que ele tenta "ajudar" os fantasmas.

Greg Pocha, dá aulas de dança de salão e dança latina
em Beaumont, quando ele não está procurando por espíritos
"Eu odeio o termo caça-fantasmas. As pessoas tratam fantasmas como se fossem algum tipo de animal para pegar com redes de borboletas, mas esquecem que estamos lidando com seres humanos", disse Pocha, na época.

Greg Pocha é diretor da equipe de investigação paranormal chamada "Eidolon Project Canada", sediada na cidade de Edmonton. Sua equipe trabalha gratuitamente e nunca cobram nada de ninguém.

Ele acredita que os espíritos são apenas pessoas que morreram e não foram capazes de fazer a passagem para o outro lado por quaisquer motivos. Eles estariam essencialmente perdidos e acabam morando em, ou "assombrando" suas casas anteriores. Algo semelhante pode ter acontecido na casa da avó de Pocha. Ele relatou que sua primeira experiência paranormal aconteceu quando ele era criança. Ele lembra de ter visto sua avó na véspera de seu enterro.

Isso teria despertado nele um interesse em explorar o inexplicável. Quando criança, ele já estava interessado em culturas antigas e pensou que poderia se tornar um arqueólogo. Hoje em dia, ele ainda se dedica a "extrair a verdade das coisas", embora isso aconteça em uma área completamente diferente. Além de ajudar espíritos perdidos a encontrar o seu caminho (e parar de incomodar as pessoas em suas antigas residências), o objetivo final de Pocha é adquirir conhecimento. Particularmente, ele disse que procura pela prova de que existe de fato uma vida após a morte.

Ele comparou a abordagem de sua equipe, que se destina a investigar a atividade paranormal, tal como um "médico avalia um paciente", visto que o primeiro passo seria eliminar qualquer explicação lógica possível para fenômenos estranhos - um comum seria ver esferas flutuantes ao fundo de uma foto (os "orbes"), que muitas vezes acaba sendo apenas o flash de uma câmera refletindo uma partícula de poeira. Além disso, a equipe de Greg Pocha utilizaria diversos equipamentos de alta tecnologia para investigar os fenômenos, desde câmeras e gravadores, até leitores de campo eletromagnético.

"Eu odeio o termo caça-fantasmas. As pessoas tratam fantasmas como se fossem algum tipo de animal para pegar com redes de borboletas, mas esquecem que estamos lidando com seres humanos", disse Pocha, na época
Em julho desse ano, Greg Pocha foi entrevistado pela revista Vice. De acordo com Greg, ele e sua equipe já teriam investigado centenas de casos, e ele já teria tirado a dúvida de centenas de usuários em um site chamado "All Experts". Ele disse que costumam fazer uma média de 12 investigações no ano, e ressaltou que nunca cobram pelos serviços prestados. Pessoas chegam a oferecer dinheiro, porém ele sempre fez questão de recusar quaisquer ofertas, visto que todas as despesas são por sua própria conta.

Sinceramente, considerando apenas suas declarações, achei Greg uma pessoa bem sensata no que se dispõe a fazer, e sempre demonstra não querer vantagens financeiras em relação a sua proposta de trabalho, em um meio que sabemos que existe uma fortíssima indústria, a exemplo do Reino Unido. Além disso, ele mencionou que se as pessoas insistiam em retribuí-lo de alguma forma, ele pedia que as pessoas fizessem uma doação para a fundação "Northern Alberta Make A Wish" ou a "Stollery Children's Hospital", em Edmonton, porém que não fizesse em nome dele ou da "Eidolon Project Canada". Se ele realmente age dessa forma a cada investigação, é algo que merece elogios.

Greg Pocha (no centro) e sua equipe do Eidolon Project Canada
Entretanto, procurei informações que estivessem disponíveis na internet sobre o tal programa de imagens utilizado pelo FBI e pela CIA, e não encontrei informações sobre qual seria o nome desse programa. Ao ser questionado pela Vice sobre as ferramentas que utiliza, Greg deu uma resposta bem aleatória. Confira abaixo o que ele respondeu:

"Muitas dessas coisas são segredo. Estão em desenvolvimento. Algumas coisas são programas e ferramentas que usamos, mas que não revelamos a ninguém. Por outro lado, usamos coisas normais, tal como medidores de campo eletromagnético para ver se há uma mudança no campo eletromagnético onde estamos. Usamos medidores de temperatura bem sensíveis, porque os fantasmas costumam alterar a temperatura quando eles aparecem, resultando geralmente em um ponto frio, mas pode ser um ponto quente.  Temos instrumentos que medem a velocidade do vento para ver se não há uma corrente de vento em volta de uma janela, que possa estar causando interferência. Temos microfones altamente sensíveis - alguns deles são escondidos, quer dizer, a forma como os usamos que é escondida.  Estamos trabalhando com RVPs (que outras pessoas chamam de EVPs), e agora podemos registrar vozes em tempo real."

No mínimo inusitado, não é mesmo? Porém, a história não para por aí.

Um Pouco Sobre a Eidolon Project Canada


De acordo com o site do Eidolon Project Canada (EPC), o grupo possuíria unidades nas cidades de Edmonton, Calgary e Red Deer, algo que os deixariam entre as maiores e mais respeitadas organizações da província de Alberta, no Canadá, dedicadas aos estudos de fenômenos paranormais, parapsicologia e vida após a morte.

O EPC consistiria em membros adultos responsáveis,
dedicados e experientes, que se dedicam a investigar
a atividade paranormal
O EPC consistiria em membros adultos responsáveis, dedicados e experientes, que se dedicam a investigar a atividade paranormal, ou seja, não seriam "entusiastas paranormais", "fanáticos" ou "caçadores de fantasmas". Eles dizem que assumem esse compromisso com seriedade, respeito, responsabilidade e veneração.

Além disso, o EPC estaria totalmente equipado com equipamentos de última geração. Uma vez que eles usariam a metodologia empírica e científica no trabalho deles, eles não se valeriam de quaisquer truques ou dispositivos que gerassem falsos positivos. Eles também dizem que não brincam de "caça-fantasmas".

A parte mais interessante, no entanto, fica por conta da descrição sobre Greg Pocha. Ainda de acordo com o site do grupo, Greg seria o diretor de parapsicologia, vida após a morte e estudos paranormais. Ele lecionaria sobre estudos paranormais, e seria um dos maiores e mais antigos especialistas a responderem perguntas em um site de perguntas e respostas (no caso, o próprio All Experts), na categoria "Ghosts and Hauntings". Ele também seria a principal "autoridade" em "Perfil Espectral". Greg teria passado décadas estudando e pesquisando o paranormal, parapsicologia e assuntos relacionados, possuindo uma biblioteca particular dedicada a seus estudos, com cerca de 1.000 livros, além de uma grande coleção de artigos de estudos científicos em periódicos revisados por pares, assim como um extenso trabalho de campo.

Ao fazer uma rápida pesquisa na internet, não encontrei quaisquer artigos científicos em nome de "Greg Pocha" ou eventualmente "Gregory Pocha". Pressuponho que ele colecione artigos de terceiros ou utilize outro nome para tal finalidade. Curiosamente, o domínio "eidolonproject.org", tinha uma avaliação bem negativa no MyWOT, um serviço de análise e reputação de sites. Quando fui ver o motivo, me deparei com a seguinte frase: "Engaged in the distribution of malware" ("Envolvido na distribuição de malware", em português), cuja avaliação tinha partido da hpHosts, um dos mais antigos banco de dados sobre domínios que eventualmente estejam envolvidos em fraudes ou até mesmo redirecionando ou repassando arquivos maliciosos, que podem prejudicar o computador das pessoas.

Curiosamente, o domínio "eidolonproject.org", tinha uma avaliação bem negativa no MyWOT,
um serviço de análise e reputação de sites
Rapidamente entrei em contato com o Steven, responsável pela hpHosts e um amigo de longa data, para me fornecer maiores detalhes sobre o caso. Ele me disse que em agosto desse ano havia um iFrame na página principal do site que resultava em um processo chamado "drive-by download".

O drive-by download é um tipo de ataque realizado através de sites maliciosos. Hackers procuram servidores vulneráveis na web, e inserem seus códigos maliciosos nos sites. De maneira geral, os arquivos maliciosos têm a forma de scripts. Assim, se o computador do usuário tiver alguma falha de segurança, o código malicioso do site vai ser baixado automaticamente, e o usuário acaba infectado. No MyWOT é possível notar um próprio comentário de 2011, provavelmente do Greg, em nome da Eidolon Project Canada, dizendo que o site era seguro.

Não estou dizendo que o iFrame foi inserido intencionalmente pelo Greg, visto que é perfeitamente possível que tenha sido inserido por terceiros devido a um servidor de hospedagem vulnerável. Apesar do Steven me confirmar que o site atualmente é seguro (até porque não mencionaria o domínio caso não fosse), não recomendo que vocês acessem o site devido a esse histórico, combinado?

Quem é Melissa Kurtz? Conheça os Detalhes Sobre a Foto que Não Foram Divulgados nos Tabloides Britânicos


Eis que chegamos no momento derradeiro dessa postagem, que é justamente sobre os detalhes que cercam essa história e que não foram divulgados pelos tabloides britânicos. Conforme vocês devem ter percebido, o que foi divulgado abre margem para diversas perguntas: Quando exatamente a foto foi tirada? Qual era a rodovia que Melissa e Harper estavam? Qual foi o trecho da rodovia onde estavam? Quais foram os "investigadores paranormais" que Melissa enviou a foto? Qual o nome do programa utilizado por Greg Pocha? Houve realmente um acidente de trânsito, que resultou na morte de um menino naquele mesmo trecho, um ano antes da foto ser tirada?

Para tentar responder a essas questões fui um pouco mais a fundo nessa história, e encontrei o perfil de Melissa no Facebook. Em seu perfil, Melissa fornece detalhes interessantes sobre a foto, e ao contrário do que sempre reclamamos, essa foto foi originalmente tirada a partir de uma câmera Nikon D40, com uma resolução de 3008 x 2000. Sim, por incrível que pareça, dessa vez temos uma câmera de ótima qualidade envolvida, apesar de não termos a foto original em mãos é claro.

Essa foto foi originalmente tirada a partir de uma câmera Nikon D40, com uma resolução de 3008 x 2000
Sim, por incrível que pareça, dessa vez temos uma câmera de ótima qualidade envolvida.
Segundo as informações de seu perfil, Melissa Kurtz atualmente moraria na cidade de Lakeland, na Flórida. Aparentemente, ela possui ao menos duas filhas, uma delas é a Harper e a outra se chamaria Samantha, ou seja, duas meninas, sendo que a Samantha seria maior de idade. Porém, existe uma terceira menina chamada Deana Kurtz, cujo rosto é muito parecido com a Harper (dando até mesmo a impressão de serem gêmeas, a confirmar é claro). Enfim, independente da quantidade exata de filhas, somente a Harper participa de concursos de beleza na Flórida. 

Vamos destacar alguns pontos que merecem um pouco mais de atenção.

1) A Profissão de Melissa Kurtz


Melissa é escritora de livros, e já teria publicado ao menos dois livros infantis: "Sami the Mermaid" e "Dinosaurs in the Sky". Além de livros para crianças, Kurtz teria trabalhado para um antigo jornal chamado "Orlando Examiner", sob o nome de Melissa Kurtz. como uma "conselheira amorosa". Ela também é considerada uma escritora-fantasma ("ghost writer", em inglês, que é como se chama a pessoa que, tendo escrito uma obra ou texto, não recebe os créditos de autoria, que acabam sendo repassados a que o contrata ou compra o trabalho), além de ser uma fotojornalista.


Melissa seria escritora de livros, e já teria publicado ao menos dois livros infantis:
"Sami the Mermaid" e "Dinosaurs in the Sky".

2) A Rodovia, o Dia e a Hora que a Foto Foi Tirada


Harper Kurtz, filha de Melissa Kurtz, teria tirado a polêmica foto no dia 9 de julho desse ano, as 10h51 da manhã, muito provavelmente enquanto trafegavam pela rodovia interestadual 4 (I-4), que por sua vez corta o estado da Florida de sudoeste ao nordeste (desde a cidade de Tampa até a cidade de Daytona Beach). 


Sabemos desses detalhes, porque Melissa mencionou em um comentário que ela estava levando sua filha para participar de um concurso chamado "Imperial Beauties of the World for their World Pageant". Esse evento foi realizado entre os dias 8 e 10 de julho, no hotel Wyndham Lake Buena Vista, em Orlando.

Melissa mencionou em um comentário que ela estava levando sua filha para participar de um concurso chamado "Imperial Beauties of the World for their World Pageant". Esse evento foi realizado entre os dias 8 e 10 de julho, no hotel Wyndham Lake Buena Vista, em Orlando, e muito próximo da Disney.
Além disso, cerca de um mês depois, mais precisamente no dia 7 de agosto, Melissa publicou essa polêmica foto, além de outras fotos relacionadas a configurações ou ajustes, em sua câmera fotográfica, para provar que estava dizendo a verdade:

Foto publicada por Melissa Kurtz, de sua própria câmera, para provar que a foto
foi tirada no dia 9 de julho desse ano, por volta das 10h51.
Alguns ajustes da câmera Nikon D40 pertencente a Melissa Kurtz
Mais alguns ajustes da câmera Nikon D40 pertencente a Melissa Kurtz

3) O Caminho Percorrido Por Melissa e Harper Kurtz


Se formos considerar que Melissa mora realmente na cidade de Lakeland, o caminho mais rápido para viajar até Orlando é justamente usando a I-4, uma viagem de aproximadamente 1h, o que se tornaria apenas "parcialmente compatível" com a informação divulgada pelos tabloides britânicos.

Se formos considerar que Melissa mora realmente na cidade de Lakeland, o caminho mais rápido para viajar até Orlando é justamente usando a I-4, uma viagem de aproximadamente 1h. Os círculos amarelos contendo exclamações são os incidentes de tráfego, que podem variar de acordo em relação ao dia, horário e o local das ocorrências
Isso porque esse caminho de Lakeland até Orlando / Hotel Wyndham Lake Buena Vista, não passa pela região/cidade de Maitland, que fica um pouco acima de Orlando. Será que temos uma grande divergência de informações por aqui? Talvez não. No perfil de Harper no Facebook consta que ela mora na cidade de Sanford, na Flórida. Uma vez que ela não iria morar sozinha com apenas 13 anos de idade, é possível que as informações no perfil da mãe estejam desatualizadas. 

Agora, se ambas partiram de Sanford em direção ao Hotel Wyndham Lake Buena Vista, invarialmente passariam pela região/cidade de Maitland, em um trecho que poderia ser percorrido, em condições normais, em apenas 46 minutos, passando pela I-4, é claro. Enfim, essa possibilidade é a que melhor se encaixa diante do que foi mencionado.

Imagem do Google Maps mostrando a distância entre a cidade de Sanford e o Hotel Wyndham Lake Buena Vista

4)  Uma Outra Foto Tirada do "Mesmo Momento" Não Apresenta "Anomalia"


Outro detalhe interessante é que antes e depois da polêmica foto, Harper teria tirado outras selfies com a câmera da mãe, porém apenas a foto em questão, a de nº 179, que apresentou essa estranha "anomalia" ao fundo, na qual muitos estão considerando como uma "autêntica foto de fantasma". 

Confira ambas as fotos logo abaixo:

Foto nº 178 que foi tirada frações de segundos antes da polêmica foto onde apareceria um suposto fantasma no banco de trás do carro onde estavam Melissa Kurtz e sua filha Harper Kurtz (na foto). Porém, essa foto não apresenta nenhuma "anomalia".
Clique aqui para ampliá-la.
Foto nº 179 que é justamente a polêmica foto onde apareceria um suposto fantasma no banco de trás do carro
onde estavam Melissa Kurtz e sua filha Harper Kurtz (na foto). Clique aqui para ampliá-la.
Veja abaixo o comparativo de ambas as fotos na câmera da Melissa Kurtz:

Comparativo de ambas as fotos na câmera da Melissa Kurtz

5) Melissa Kurtz é Paranormal?


Essa pergunta é bem subjetiva, uma vez que não podemos contestar veementemente o que é mencionado por Melissa Kurtz, afinal não estamos convivemos com Harper. Porém, a interpretação de Melissa de que a presença de "orbes", que na verdade não passam de artefatos em fotos, seriam algo paranormal, é um claro indicativo que ela não sabe exatamente o que está falando.

Além disso, o livro que Harper está segundo nas mãos em uma das fotos divulgadas, demonstra bem isso. O O Necronomicon é um livro fictício criado por H.P.Lovecraft, autor norte-americano de ficção científica, horror e literatura fantástica. Embora o livro seja fictício, Lovecraft forneceu inúmeros dados supostamente reais a respeito da sua origem e história. Indicou, por exemplo, que o livro foi banido pelo Papa Gregório IX em 1232, logo após a sua tradução para o latim, e que dos exemplares ainda existentes um está guardado no Museu Britânico em Londres e outro na Biblioteca Nacional em Paris.

O O Necronomicon é um livro fictício criado por H.P.Lovecraft, autor norte-americano de ficção científica, horror e literatura fantástica. Harper Kurtz segura simplesmente uma edição inspirada nos filmes "A Morte do Demônio" e "Uma Noite Alucinante 3"
Graças a isso, e apesar do autor ter insistido em numerosas ocasiões que o livro é pura ficção, existem relatos de pessoas que acreditam realmente que o "Necronomicon" é um livro real e o próprio Lovecraft recebeu cartas de fãs inquirindo sobre a autenticidade do mesmo. Alguns filmes foram inspirados no Necronomicon, tal como o "The Evil Dead" ("A Morte do Demônio", título em português) ou "Army of Darkness" ("Uma Noite Alucinante 3"). Harper Kurtz segura simplesmente uma edição inspirada nos filmes acima. Nada além disso.

6) Se a Foto não Apresentar Manipulação Digital e não for um Fantasma, Quem Poderia Ser?


Vamos considerar por um momento que a foto seja autêntica, ou seja, que não houve qualquer tipo de manipulação digital nessa imagem, e que realmente estamos vendo uma figura humana no banco de trás do carro. Será que ambas estavam realmente sozinhas nesse dia? Melissa garante que ela e a filha estavam viajando até o concurso de beleza sozinhas, e que não havia mais ninguém no carro.

Porém, é possível notar que Samantha, irmã de Harper, possui dois filhos pequenos (uma menina e um menino). Além disso, Harper de vez em quando tira foto junto com crianças bem mais novas (entre elas, muitos meninos), e aparentemente conhecidos da família (apesar de raramente haver alguma marcação nas fotos). Será que não poderia ser nenhuma das crianças abaixo, que estivesse no banco de trás do carro?

Difícil dizer, não é mesmo? Se fosse uma pessoa, porque ela não apareceu na outra foto tirada por Harper praticamente de forma simultânea? Será que é apenas ilusão de ótica? Por essa mesma razão, também pedi a opinião de membros da SSA (Sociedade Secreta dos AssombradOs), inclusive do Marco Migoranca, que nos indicou esse assunto, sobre o que eles achavam. Apenas o Marco Migoranca se pronunciou (provavelmente devido ao feriado).

De acordo com Migoranca, três coisas lhe chamaram muita atenção na foto, algo que, de acordo com suas próprias palavras e em sua leiga opinião, a tornava bem fidedigna:
  • O reflexo do sol estaria correto em ambos os rostos; 
  • Montagens e edições envolvendo recorte de cabelo seriam as mais desafiadoras, para comprovar isso, bastaria tentar recortar uma foto no photoshop com fios de cabelos esvoaçados. Algo quase impossível;  
  • O formato do crânio (triangular no garoto e redondo no dela) não remetem ser parentes diretos.
De qualquer forma, tirando a questão do "programa misterioso" de Greg Pocha, e do fato de Melissa ter mencionado no seu Facebook, que enviou a foto para investigadores paranormais de 3 países, mas citou apenas o Greg, faltaria apenas um ponto a ser abordado: Um acidente que teria ocorrido na mesma época, um ano antes, e envolvendo a morte de uma suposta criança na rodovia I-4, na altura de Maitland.

Houve Mesmo um Acidente de Trânsito Fatal na I-4, na Altura de Maitland, em 9 de Julho do Ano Passado?


Um dos pontos neuvrálgicos dessa história é que ao pesquisar sobre o trecho de rodovia que elas estavam viajando, Melissa Kurtz descobriu que aparição aparentemente coincidia com a data de uma morte, relacionada a um acidente de trânsito, na qual ela acreditava que uma criança tinha morrido, e que possivelmente teria aparecido essa criança em questão naquela polêmica foto.

Apesar de acontecerem muitos acidentes diariamente ao longo dos mais de 210 km da I-4, um site chamado Accidentsinus (cujo objetivo é registrar todos os acidentes de trânsito que acontecem nos Estados Unidos), registrou pelo menos dois acidentes de trânsito na rodovia I-4, no dia 8 de julho do ano passado (sendo noticiados somente no dia seguinte). Um deles teria acontecido justamente na altura de Maitland. Será que a Melissa estava mesmo falando a verdade sobre esse acidente? Bem, talvez não. Vamos explicar o porquê.
Apesar de acontecerem muitos acidentes diariamente ao longo dos mais de 210 km da I-4, um site chamado Accidentsinus (cujo objetivo é registrar todos os acidentes de trânsito que acontecem nos Estados Unidos), registrou pelo menos dois acidentes de trânsito na rodovia I-4, no dia 8 de julho do ano passado (sendo noticiados somente no dia seguinte)
Segundo o site Click Orlando, o tráfego da rodovia I-4 teve que ser interrompido na altura de Mailtland devido a um acidente de trânsito, por volta das 14h30 do dia 8 de julho. De acordo com a polícia, somente um motorista do sexo masculino teria sido retirado do veículo, e levado para Centro Médico Regional de Orlando, porém não há quaisquer informações que esse homem tenha morrido ou outras vítimas.

O outro incidente ocorreu meia hora antes em uma outra localidade. O acidente aconteceu na estrada Turnpike, na altura de Kenansville, que não é nada próximo de Maitland. Nessa ocasião, um motorista chamado William Castillo, 45 anos, e seu filho, Hector Castillo, 15 anos morreram no local. Curiosamente, Hector não estava usando o cinto de segurança.

Enfim, apesar da estranha coincidência, o acidente não aconteceu na rodovia I-4, muito menos próximo a Maitland. Mesmo que Melissa tomasse um caminho alternativo (via FL-417 Toll S e FL-528), o local do acidente relacionado a estrada Turnpike ficaria bem longe de onde ela passaria. Uma vez que o site Accidentsinus é um pouco confuso, e considerando que tenha sido desse site que ela extraiu essa informação, é possível que Melissa tenha interpretado de maneira errada. Exceto, é claro, que ela estivesse em outra rodovia ou que a informação divulgada esteja distorcida.

Uma Pequena Particularidade da Rodovia I-4: A "Zona Morta"


Vocês sabiam que existem rumores sobre um trecho da I-4, entre Daytona Beach e Orlando, chamada de "zona morta", e que seria "assombrada"? É um pequeno trecho de cerca de 400 metros de asfalto localizado no Condado de Seminole, na extremidade sul da ponte interestadual que atravessa o rio St. Johns. Dependendo das fontes, é possível encontrar que tivemos de 1.048 a 1.740 acidentes de carro no local desde que a rodovia foi inaugurada em 1963, com um número significativo de acidentes envolvendo mortes.

Vocês sabiam que existem rumores sobre um trecho da I-4, entre Daytona Beach e Orlando, chamada de "zona morta", e que seria "assombrada"? É um pequeno trecho de cerca de 400 metros de asfalto localizado no Condado de Seminole, na extremidade sul da ponte interestadual que atravessa o rio St. Johns.
Em 2010, o ECFRPC (The East Central Florida Regional Planning Council), uma espécie de conselho de planejamento envolvendo seis condados da Flórida (Orange, Seminole, Brevard, Lake, Osceola e Volusia), usando uma tecnologia chamada SIG (Sistema de Informações Geográficas), realizou uma análise para determinar se esse trecho tinha realmente uma elevada taxa de mortalidade relacionada a acidentes de trânsito. A análise comparou esse trecho da I-4 com diversos outros trechos perigosos da I-4. A conclusão era que embora a região da "zona morta" não tivesse a maior taxa de acidentes ou letalidade, a porcentagem de fatalidades relacionadas a acidentes era significativamente alta.

Assista também a uma antiga reportagem da WKMG, emissora de TV afiliada da CBS, sediada em Orlando, na Flórida, sobre esse trecho da rodovia I-4, em um canal de terceiros no YouTube (em inglês):



Entretanto, qual a origem de toda essa lenda, ou melhor, dessa crendice popular? Para responder a essa pergunta seria necessário voltar no tempo. Vale lembrar nesse ponto, que não verifiquei a veracidade de cada detalhe das informações que serão fornecidas abaixo, porque demandaria muito tempo e teríamos uma postagem bem mais extensa. Interpretem apenas como lenda, combinado?

De acordo com o site Weird U.S, em 1886 uma pequena estação ferroviária foi construída, e a região foi dividida em dez lotes de dez acres cada. Esse era um esquema para iniciar uma colônia católica romana chamada "Colônia de São José". Henry Sanford, chefe da Companhia de Colonização e Terras da Flórida, acreditava que poderia atrair imigrantes alemães para essa colônia. Ele nomeou um padre católico, Felix Swembergh, para supervisionar o assentamento. Contudo, segundo o historiadora Christine Kinlaw-Best, os esforços relacionados a colonização terminaram depois que apenas quatro famílias de imigrantes se estabeleceram por lá.
Esse era um esquema para iniciar uma colônia católica romana chamada "Colônia de São José". Henry Sanford, chefe da Companhia de Colonização e Terras da Flórida, acreditava que poderia atrair imigrantes alemães para essa colônia
Em 1887, um surto de febre amarela matou quatro membros de uma família de imigrantes. Temendo que a febre fosse contagiosa, os corpos foram enterrados na floresta ao norte da ferrovia. O padre Swembergh teve sua presença solicitada na cidade de Tampa, com o intuito de ajudar algumas vítimas de uma epidemia de febre amarela, que também estava ocorrendo na cidade, porém ele nunca mais voltou à Colônia de São José. Três dias depois de chegar a Tampa, ele sucumbiu à febre, e com sua morte também foi a informação a respeito de quem seriam os túmulos de São José.

Em 1887, um surto de febre amarela matou quatro membros de uma família de imigrantes. Temendo que a febre fosse contagiosa, os corpos foram enterrados na floresta ao norte da ferrovia
Em 1890, a Colônia de São José tinha evoluído para a Cidade Rural do Lago Monroe. Um homem chamado D. V. Warren comprou a terra ao norte da ferrovia, e a preparou para a prática agrícola, exceto, é claro, o pequeno cemitério onde os quatro imigrantes estava enterrados. Quando Albert S. Hawkins comprou a terra do Sr. Warren, em 1905, as sepulturas ficaram como uma ilha no meio do campo cultivado, mas o tempo tinha apagado os nomes nas quatro cruzes de madeira.

Quando Albert S. Hawkins comprou a terra do Sr. Warren, em 1905, as sepulturas ficaram como uma ilha no meio do campo cultivado, mas o tempo tinha apagado os nomes nas quatro cruzes de madeira
A origem das sepulturas foi perdida há muito tempo, mas a tradição local dizia que os túmulos eram de uma "família holandesa que tinha morrido da febre". Obviamente, os primeiros colonos tinham interpretado errado e confundido as palavras "Dutch" (Holandês, em português) e "Deutsch" (Alemão). De acordo com relatos tradicionais, Hawkins teria arrendado sua terra para outros fazendeiros, e os alertou sobre mexer naquela pequena área pertencente aos túmulos. Um fazendeiro tentou remover a cerca de arame enferrujada ao redor das sepulturas e, no mesmo dia, sua casa pegou fogo. No início dos anos 50, um menino tentou desenterrar um dos túmulos e, na noite seguinte, ele foi morto por um motorista bêbado que nunca foi identificado ou preso. Coisas estranhas também teriam acontecido na casa dos Hawkins, que ficava na beira do campo. A casa dos Hawkins teria pegado fogo depois que Hawkins removeu as cruzes de madeira praticamente apodrecidas.

Depois que a Sra. Hawkins relacionou a causa do incêndio com a retirada das cruzes, Hawkins rapidamente substituiu as mesmas por novas. No entanto, quando eles construíram sua nova casa, foram atormentados com episódios de atividades inexplicáveis envolvendo brinquedos infantis. Uma cadeira de balanço infantil balançava sozinha, e os brinquedos rolavam no chão como se fossem empurrados por mãos invisíveis.  Assim sendo, o terreno dos Hawkins tornou-se conhecido localmente como o "Campo dos Mortos".

Em 1959, a fazenda de Hawkins foi comprada pelo governo para a construção da rodovia I-4. Durante a pesquisa para o chamado "direito de transferência", as quatro sepulturas sem nome foram marcadas para realocação. No entanto, elas nunca foram transferidas. Em setembro de 1960, grandes quantidades de terra foram despejada nas sepulturas como forma de terraplanagem para a nova estrada. É justamente nesse ponto, que a história ficaria estranha. Nesse mesmo instante, o furacão Donna estava chegando no sul da Flórida. Classificado como um dos furacões mais poderosos da Flórida nos últimos tempos, Donna abriu caminho pela ponta da Flórida visando o Golfo do México. Então, no mesmo dia em que as sepulturas foram cobertas por terra, Donna mudou sua direção perto de Tampa e se dirigiu para o nordeste através da península. Por mais estranho que isso pareça, sua trajetória mortal acompanhava o percurso da nova rodovia, e provocou a interrupção da obras para a construção da rodovia por cerca de um mês.

Em 1959, a fazenda de Hawkins foi comprada pelo governo para a construção da rodovia I-4. Durante a pesquisa para o chamado "direito de transferência", as quatro sepulturas sem nome foram marcadas para realocação. No entanto, elas nunca foram transferidas
No dia em que a I-4 foi aberta ao trânsito, um caminhão que transportava uma carga de camarão congelado tornou-se a primeira vítima da "Zona Morta", quando misteriosamente perdeu o controle e caiu logo acima dos túmulos. Esse foi o começo de um estranho legado de acidentes que continuam até hoje. Em relatos recentes, as pessoas alegam que seus celulares não funcionam ou que a estática interrompe seus rádios nesse trecho da rodovia. Alguns alegam encontros à noite com bolas de luz que ziguezagueiam logo acima do pavimento.

Entretanto, recentemente estatísticas mostravam que a I-4 poderia ser a rodovia interstadual mais mortal dos Estados Unidos. A explicação, que se aplica a toda rodavia e não somente a um único trecho estaria simplesmente relacionada ao intenso tráfego de veículos. A situação era ainda mais agrava em dias de chuva, justamente com a pista molhada e escorregadia. Isso sem contar a imprudência dos mortoristas. Confira a reportagem feita pela WFLA, emissora de TV afiliada da NBC, e que foi publicada no dia 27 de Outubro desse ano, no YouTube (em inglês):



Confira a reportagem feita pela ABC Action News, e que foi publicada em seu respectivo canal no YouTube, no dia 26 de Outubro desse ano (em inglês):



Resumindo, muitos acidentes acontecem diariamente na I-4, então mortes fazem parte dessa triste rotina. Infelizmente, não há nada de muito sobrenatural, apenas, é claro, a interessante aura de mistério a respeito dessa rodovia e de um trecho particularmente "assombrado".

Enfim, depois de todas as informações que fornecemos a vocês, e que acreditamos que elas estejam o mais próximo possível da realidade e do contexto em que essa foto foi tirada, não estou muito convencido que Harper Kurtz realmente tenha o poder de atrair acontecimentos paranormais e nem mesmo que a foto seja uma "autêntica foto de fantasma" diante dos diversos motivos aqui apresentados. Embora Melissa Kurtz tenha disponibilizado um bom material em sua conta no Facebook, pode ser que estejamos vendo apenas o que queremos ver, ou seja, que o "fantasma" sequer seja realmente uma pessoa e se trate de ilusão de ótica (excluindo a possibilidade de eventual manipulação). E vocês, AssombradOs, no que vocês acreditam?

Atualização #1: 16/11 às 18h - Colaboração do Leitor Marcelo Silva na Página do AssombradO.com.br no Facebook


O leitor Marcelo Silva nos chamou a atenção para um detalhe na foto nº 178, aquela que não apresentaria "anomalias", mas que poderia indicar a presença de alguém ou do suposto "fantasma" no banco de trás do carro. Ele comentou em nossa página no Facebook! Reparem no detalhe abaixo:

Foto nº 178 tirada por Harper Kurtz em 9 de julho desse ano
Será que esse pequeno detalhe denotaria realmente a presença de um suposto "fantasma" ou então de uma pessoa de "carne e osso" no banco de trás do carro? Seria uma parte da roupa dessa pessoa?

Enfim, caso tenhamos maiores novidades sobre essa história, atualizaremos vocês por meio dessa postagem e possivelmente através de um Minuto AssombradO, combinado?

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://accidentdatacenter.com/us/florida/orlando-daytona-beach-melbourne-fl/kenansville/15/07/09/william-castillo-45-and-his-son-hector-castillo-15-dead-3-injured-rollover-florida-turnpike-osceola
http://accidentsinus.com/States/Florida/RoadAccidents_Florida_TrafficeReports.aspx?CurrentPage=86&StateID=11
http://eidolonproject.org/
http://en.allexperts.com/q/Paranormal-Phenomena-3278/2015/10/question-569.htm
http://hosts-file.net/?s=eidolonproject.org
http://www.clickorlando.com/news/all-lanes-reopened-following-crashes-on-turnpike-i-4
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3934176/He-came-warn-wear-seatbelts-Mother-shocked-discover-GHOST-boy-sitting-seat-car-thinks-appeared-daughter-safe.html
http://www.thebeaumontnews.ca/2015/03/20/paranormal-investigator-seeks-spirits-in-and-around-beaumont
http://www.vice.com/en_ca/read/we-talked-to-a-paranormal-investigator-about-some-spooky-stuff
http://www.weirdus.com/states/florida/road_less_traveled/route_4_dead_zone/index.php
https://www.amazon.com/Lyssa-Kurtz/e/B00K3TM1YG
https://www.facebook.com/events/1118764721497294/
https://www.mywot.com/en/scorecard/eidolonproject.org
Comentários