20 de novembro de 2016

Conheça a "Busby Stoop Chair": A Lendária e Secular Cadeira Mais Amaldiçoada do Mundo!

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Geralmente quando pensamos em objetos amaldiçoados, logo nos vem a mente peças antigas, encontradas muitas vezes por acaso ou que estavam enterradas em algum local para evitar que caíssem em mãos erradas ou de curiosos. Logo vem a ideia de objetos mórbidos, de aparência sombria ou grotesca, o odor fétido ou então úmido da madeira apodrecida ao longo de décadas ou séculos de má conservação. Muitas vezes tais objetos possuem conotação religiosa ou até mesmo encontram vazão em práticas ocultistas, isso não citar eventuais sacrifícios de animais, e até mesmo de seres humanos. Outras vezes, no entanto, tais objetos podem ser mais mundanos, traduzindo tal maldição em uma mera boneca de pano. Contudo, chega um momento que você se cansa de todas as histórias, sua cabeça fica "cheia", e você quer apenas descansar um pouco. Quem sabe tomar um café ou chá em uma caneca exclusiva da loja Assombrada.com.br, ler um bom livro e sentar em uma cadeira confortável. Agora, e se eu te contasse que talvez tenha sido a última vez que você tomou café na vida? E se eu contasse que a cadeira que sentou era amaldiçoada, e que todos aqueles que sentam nela acabam morrendo pouco tempo depois e de forma trágica?

Sentiu um arrepio na espinha ao pensar nessa possibilidade? No entanto, saiba que esse medo foi muito real para os diversos proprietários de uma estalagem chamada "Busby Stoop Inn", localizada em Kirby Wiske, um pequeno vilarejo e uma paróquia civil no distrito de Hambleton, em North Yorkshire, na Inglaterra. Atualmente, o local é um restaurante indiano chamado "The Jaipur Spice", porém nem sempre foi assim. Há pouco mais de 4 anos, o local ainda possuía o nome original e preservava toda a aura misteriosa em seu interior, bem como a suposta forca onde um homem chamado Thomas Busby teria sido enforcado após cometer um terrível crime. Teria sido o próprio Thomas que amaldiçou a cadeira que sentou durante anos, e que posteriormente permaneceria amaldiçoada, esperando pela próxima vítima.

Como vocês podem imaginar, tivemos tantos incidentes supostamente relacionados a essa cadeira, que após tantas supostas mortes, a cadeira não poderia mais ficar acessível ao público. O desfecho poderia ser trágico para quem se sentasse nela. Assim sendo, a cadeira mais amaldiçoada do mundo atualmente encontra-se no museu da cidade de Thirsk, na Inglaterra, que fica a pouco mais de 10 km da antiga estalagem, praticamente em linha reta. O medo era tão grande em relação a cadeira, que ela foi deixada presa no alto de uma parede para que ninguém mais pudesse se sentar nela. É justamente sobre isso que iremos abordar nessa matéria especial, onde descobriremos todos os detalhes da lenda, da maldição, da forte hipótese de não ser a mesma cadeira, entre outros relatos. Vamos saber mais sobre esse assunto?

PS: Matéria originalmente publicada no blog AssombradO.com.br em 16 de Outubro de 2015, e atualizada em 17 de novembro de 2016 para ser convertida em vídeo no Canal AssombradO.

A História de Daniel Awety


No final do século 17, um falsificador de moedas supostamente chamado de Daniel Awety, se mudou da cidade de Leeds, no condado de West Yorkshire, na Inglaterra, para um vilarejo rural chamado Kirby Wiske, que está localizado ao longo do rio Wiske, a noroeste da cidade de Thirsk, em North Yorkshire, também na Inglaterra.

Imagem do Google Maps mostrando a distância entre Kirby Wiske e a capital inglesa, Londres.
Kirby Wiske fica localizada a cerca de 360 km ao norte de Londres.
Como vocês podem imaginar, a falsificação de moedas era uma atividade ilegal, porém essa forma ilícita de ganhar a vida de Daniel era bem peculiar na época: Daniel seria basicamente o chamado "coin clipper", que em sua tradução mais literal para o nosso idioma seria o equivalente a um "cortador de moedas", assim como ele também as forjava, ou seja, fabricava moedas falsas.

A transformação do pequeno vilarejo de Kirby Wiske ao longo do tempo. É possível notar que a arquitetura das casas foi muito bem preservada assim como acontece por todo o Reino Unido
O pequeno vilarejo de Kirby Wiske na década de 1950
Vale a pena ressaltar nesse ponto, que as moedas da época eram feitas de ouro ou então de prata pura (algo inimaginável hoje em dia), e através da manipulação diária delas, as mesmas eram sujeitas a desgastes, ou seja, não era incomum receber uma moeda, que não fosse perfeitamente redonda. Assim sendo, se essas moedas tivessem as bordas ligeiramene cortadas ou então desbastadas, era possível obter uma pequena quantidade do metal que moeda era feita. Uma vez que as pessoas estavam acostumar a receber moedas imperfeitas, isso provavelmente passaria despercebido.

Uma moeda da Inglaterra de James I, 1621-23 (à esquerda), em contraste com outra de Elizabeth I, 1558-1603 (à direita),
visivelmente cortada e desbastada.
Mais exemplos de moedas que foram cortadas ou desbastadas
E qual a razão de fazer isso? Bem, essas raspas ou então esses pedaços bem pequenos de metal eram derretidos, e com isso se criava geralmente uma barra de metal. Posteriormente, essa barra era vendida a um ourive ou reutilizada para fabricar moedas falsas. Algo ousado e muito arriscado caso as autoridades descobrissem, mas que era a forma de ganhar a vida para centenas de pessoas.

Instrumentos antigos utilizados para cortar moedas, uma prática conhecida como "coin clipping"
Instrumentos antigos utilizados na fabricação de novas moedas, a partir do processo de "coin clipping"
Enfim, agora que vocês já sabem um pouco mais essa "atividade", vamos voltar a nossa história.

Daniel Awety havia comprado uma fazenda no limites do vilarejo de Kirby Wiske para ter mais sossego em seu comércio ilegal de moedas falsas. O local ficava em cima de um morro, ligeiramente inclinado, que lhe proporcionava uma excelente visão em relação a visitantes um tanto quanto indesejáveis. Logo ele tornou a fazenda um local bem mais adequado e adaptado às suas "necessidades".

Ele rebatizou a fazenda para "Danotty Hall", uma derivação de Dan-Awety, que permanece até os dias de hoje. Quem quiser vê-la no Google Maps basta digitar as coordenadas 54°15'19.4"N 1°26'28.0"W.

Localização da fazenda "Danotty Hall", que possui esse nome até hoje. Evidentemente, talvez a topografia do terreno não seja a mesma do século 17, mas usamos o recurso do Google Maps para que todos possam ter uma noção de onde ela fica na Inglaterra
Inicialmente, Daniel construiu uma sala escondida e interligada por uma passagem secreta a partir de sua adega subterrânea. Ele colocou também uma grande porta de carvalho, a oeste do corredor que dava para uma trilha de acesso a fazenda. Atrás desta porta, ele instalou um grande portão com grades de ferro. Ele era bem pesado, com mais de 1,2m de comprimento e ficava escondido dentro de um buraco na parede lateral esquerda, logo atrás da porta de carvalho. Assim sendo, em caso de ameaça, ele poderia puxá-la por trás da porta de carvalho, encaixando-a em um outro buraco no lado oposto. Esse era um eficiente sistema de segurança para seu negócio, algo que dificilmente vemos até mesmo nos dias de hoje.

Daniel Awety tinha uma filha chamada Elizabeth. E tudo parecia bem até que um homem, que vivia na região, chamado Thomas Busby se apaixonou por ela. Não demorou muito tempo até que os dois acabassem se casando. De qualquer forma, esse era um casamento que Daniel Awety não aprovava muito, mas ele não tinha o que fazer, visto que o "amor" de ambos falava mais alto. É justamente nesse ponto que começa uma outra história.

A Trágica Relação Entre Daniel Awety e Thomas Busby


Thomas Busby não tinha uma boa reputação em Kirby Wiske, uma vez que ele exagerava um pouco na bebida, ou seja, era um alcoólatra inveterado. Ainda assim, ele logo se tornou parceiro do comércio ilegal de moedas falsas de Daniel Awety, seu sogro. Uma relação criminosa, porém lucrativa.

Uma vez que não queriam morar na fazenda de Daniel, o casal Thomas Busby e Elizabeth passou a morar em uma estalagem local, em uma estrada próxima de Danotty Hall, a cerca de apenas 6 km de distância, em direção ao sul. Aliás, o lugar caiu como uma luva para Busby onde ele podia se fartar com cerveja e festejar a noite inteira. Esse tipo de moradia era muito comum na época, que consistia em uma espécie de casa de dois andares, sendo que o andar de baixo era um bar (o famoso "pub" inglês), e a parte de cima era destinada a quartos onde pessoas poderiam se hospedar, utilizar para os mais diversos fins (se é que me entendem) ou até mesmo considerar como uma forma de residência definitiva. Muitas fontes indicam que Thomas era proprietário do local, e tudo parecia transcorrer da melhor forma possível.

"The Bedale Hunt", no Busby Stoop Inn em 1953
Por razões que nunca vamos saber, Daniel Awety, pai da Elizabeth, certo dia foi até a estalagem para tentar levar a filha de volta para casa, no intuito de afastá-la de Busby, ou seja, para o próprio bem dela. Elizabeth se recusou a deixar o lugar, não queria ir embora de maneira alguma, ao menos até que Busby chegasse em "casa". Pai e filha se sentaram a espera de Busby, que logo chegou extremamente bêbado na estalagem.

Daniel e Thomas começaram a discutir ferrenhamente em uma intensa troca de acusações. Daniel não queria que sua filha estivesse casada ou associada de qualquer outra forma com um bêbado. Busby estava discutindo sobre alguma outra coisa, quando de repente, notou que Daniel Awety, seu sogro, estava sentado em sua cadeira favorita. Uma das versões da lenda diz que nesse momento Busby o expulsou da estalagem amaldiçoando a cadeira, porém a versão mais popular desta história não parou apenas por aí.

Em algum momento durante a discussão, Daniel Awety se cansou de tanto falar, e voltou a Danotty Hall sem conseguir trazer sua filha de volta, mas Busby estava furioso. Mais tarde, naquela mesma noite, Busby percorreu a pé os quase 6 km que distanciavam a estalagem até Danotty Hall e, tomado inteiramente pela raiva, Busby espancou Awety até a morte usando um martelo de forjar moedas. No entanto, há versões que apontam que ele teria estrangulado Daniel.

Distância que Busby caminhou do lugar onde morava até a fazenda de Daniel Awety
Busby então escondeu o corpo em uma floresta próxima do local. Uma vez que o vilarejo era pequeno,  as pessoas notaram a falta de Awety. Assim sendo, rapidamente fizeram uma busca por ele, que levou à descoberta de seu corpo e a prisão de Thomas Busby.

Ele foi julgado em York Assizes em 1702, e condenado a forca, sendo deixado pendurado em frente a estalagem, em uma encruzilhada da Great North Road (Grande Estrada do Norte), que leva até a cidade de Thirsk. Posteriormente seu corpo foi enterrado nas proximidades do local onde foi enforcado.

Se Daniel Awety ou Thomas fossem flagrados cortando moedas pelas autoridades,
ambos seriam enforcados de qualquer forma
O destino de Daniel e Thomas foi até mesmo de certa forma irônico, porque na época, o crime de "coin clipping", ou seja, de simplesmente cortar moedas era punido com enforcamento, ou seja, se Daniel Awety ou Thomas fossem flagrados pelas autoridades, ambos seriam enforcados de qualquer forma.

O Nascimento De Uma Lenda


A versão mais popular da lenda conta, que no caminho de ser enforcado, Thomas Busby tinha um último pedido. Ele queria parar justamente na estalagem onde morava para tomar sua última cerveja. O pedido foi concedido e dizia-se na época, que Busby tinha uma cadeira favorita, que ele adorava se sentar nela. Ao terminar sua cerveja Busby teria gritado em tom de ódio: "Que uma morte repentina venha para aqueles que ousarem sentar na minha cadeira". Todos do lugar ficaram horrorizados com a cena, e a estalagem depois disso ficou conhecida como "Busby Stoop Inn". A palavra inglesa "Stoop" é um antigo termo usado na região, que significa "pilar" ou "poste". Assim sendo, o nome do lugar simboliza a última parada de Busby, que seria mais ou menos como a "Estalagem da Forca de Busby".

A palavra inglesa "Stoop" é um antigo termo usado na região, que significa "pilar" ou "poste". Assim sendo, o nome do lugar simboliza a última parada de Busby, que seria mais ou menos como a "Estalagem da Forca de Busby"
A cadeira teria ficado na estalagem por mais de um século, sendo que habitualmente as pessoas eram desafiadas a se sentarem na cadeira. Ninguém gostava muito dessa ideia, e sempre a evitavam temendo justamente uma possível maldição de Busby.

É difícil encontrar registros de mortes supostamente ou minimamente relacionadas a cadeira durante o século XVIII ou XIX. Porém, em 1894, final do século XIX, um limpador de chaminés que morava na região e seu amigo pararam para beber no Busby Stoop Inn e, por alguma razão, desafiado ou não pelo amigo, o limpador de chaminés se sentou na cadeira durante a noite. Ambos saíram praticamente de madrugada do estabelecimento, e o limpador de chaminés parou à beira da estrada para dormir.

Na manhã seguinte, ele foi encontrado pendurado pelo pescoço em um poste de concreto, comumente usado em portões ou cercas, ao lado da antiga forca de Busby. O inquérito na época indicava que ele tinha cometido suicídio, mas nem todos acreditavam nisso.

Um limpador de chaminés que morava na região e seu amigo pararam para beber no Busby Stoop Inn e, por alguma razão, desafiado ou não pelo amigo, o limpador de chaminés se sentou na cadeira durante a noite. Na manhã seguinte, ele foi encontrado pendurado pelo pescoço em um poste de concreto, comumente usado em portões ou cercas, ao lado da antiga forca de Busby (Foto ilustrativa)
Durante a Segunda Guerra Mundial, aviadores canadenses de quatro esquadrões da base aérea de Skipton-on-Swale, que ficava nas proximidades, lotaram a estalagem. Os frequentadores da estalagem afirmaram que os aviadores, aqueles que se sentaram na cadeira de Thomas Busby, nunca mais retornaram das missões após bombardearem a Alemanha. Entretanto, não seriam não seriam as únicas vítimas.

Em 1967, dois pilotos da Força Aérea Real Britânica (RAF) sentaram-se nela. No caminho de volta, o carro onde estavam bateu em uma árvore, e ambos morreram a caminho do hospital.

Durante a Segunda Guerra Mundial, aviadores canadenses de quatro esquadrões da base aérea de Skipton-on-Swale, que ficava nas proximidades, lotaram a estalagem. Os frequentadores da estalagem afirmaram que os aviadores, aqueles que se sentaram na cadeira de Thomas Busby, nunca mais retornaram das missões após bombardearem a Alemanha (Foto ilustrativa)
Em 1968, um homem chamado Tony Earnshaw não era uma pessoa supersticiosa quando ele comprou a estalagem de Busby Stoop Inn. O Sr. Earnshaw inicialmente descartou uma eventual maldição de Busby, porque a considerava um total e completo absurdo. Todavia, anos mais tarde, ele relatou vários incidentes fatais, e isso começou a preocupá-lo. Aliás, antes de se tornar o proprietário, Tony Earnshaw contou que estava no bar tomando uma cerveja, quando aqueles dois pilotos da RAF estavam desafiando um ao outro para ver que iria se sentar na cadeira, mas que na visão dele deveria haver explicação para o acidente.

Tony Earnshaw também relatou a história de um grupo de operários da construção civil, que entrou em seu estabelecimento para almoçar. Em um determinado momento, o grupo desafiou um jovem operário a se sentar na cadeira, e ele assim o fez. Eles então voltaram para a obra, na qual estavam trabalhando, sem ter a menor ideia que aquele seria o último dia de vida daquele rapaz. Ele estava arrumando o telhado, quando o mesmo cedeu, fazendo com que o jovem despencasse direto no chão. Infelizmente, o jovem morreu no local.
Em 1968, um homem chamado Tony Earnshaw não era uma pessoa supersticiosa quando ele comprou a estalagem de Busby Stoop Inn. O Sr. Earnshaw inicialmente descartou uma eventual maldição de Busby, porque a considerava um total e completo absurdo. Todavia, anos mais tarde, ele relatou vários incidentes fatais, e isso começou a preocupá-lo
Ao saber do trágico acidente, Tony Earnshaw começou realmente a desconfiar que havia algo de errado com a cadeira, e a deixou trancada em sua adega, no porão, longe do público. Curiosamente, algum tempo depois, houve até mesmo um estranho relato, que uma faxineira estava limpando a cadeira, quando sem querer tropeçou na cadeira, resultando em um aneurisma cerebral.

Em 1978, um entregador de uma cervejaria local sentou-se sem querer na cadeira de Busby, dentro da adega de Tony Earnshaw. Ele disse ao Sr. Earnshaw o quão confortável era a cadeira, e disse que era uma bela peça de mobília, que deveria estar no bar, e não trancada em um porão úmido. Horas mais tarde, o veículo de entrega inexplicavelmente saiu da estrada, batendo em uma árvore, e o entregador foi morto instantaneamente.

O incidente foi a gota d'água para Tony Earnshaw, e até mesmo um padre da região declarou a cadeira "amaldiçoada". Então, ele entrou em contato com o Museu de Thirsk, perguntando se eles podiam ficar com a cadeira, sob a condição do museu nunca deixar que ninguém se sentasse nela. Atendendo ao seu pedido, o museu então colocou a cadeira pendurada no alto de uma parede, longe do acesso do público, e desde então a maldição não atingiu mais ninguém por quase 30 anos.

Atendendo ao seu pedido, o museu de Thirsk (na foto), colocou a cadeira pendurada no alto de uma parede, longe do acesso do público, e desde então a maldição não atingiu mais ninguém por quase 30 anos
"Temos o dever de respeitar os desejos de nossos benfeitores. Ao longo dos anos, tenho sido solicitado por diversas vezes para permitir que os visitantes sentem na cadeira de Busby", disse Cooper Harding, o então curador do Museu de Thirsk. Atualmente Cooper Harding é considerado como curador honorário do Museu de Thirsk.

Você também pode conferir um interessante documentário, que mostra dramatizações em relação as supostas mortes relacionadas a "Busby Stoop Chair", publicado pelo canal EnquetExtraordinaire, no YouTube, em 25 de maio de 2013 (em francês, mas vale a pena conferir):



Entretanto, seria mesmo essa cadeira amaldiçoada ou isso não se passa apenas de uma bela e envolvendo lenda local, dentre tantas que estamos acostumados aqui no blog AssombradO.com.br?

Os Registros Históricos Sobre Os Envolvidos


Cooper Harding, curador do museu de Thirsk, ao lado da
cadeira mais amaldiçoada do mundo de Thomas Busby
Um impresso chamado "The History of York", publicado em 1858, teria registrado o assassinato de Daniel Awety, em 1702. Os registros paroquiais de Kirby Wiske também confirmariam o enterro de Daniel Awety, no dia 7 de junho de 1702.  Aliás, esses primeiros registros da paróquia teriam revelado, pela primeira vez, a possibilidade de um homem chamado Christopher Shaw, ser cúmplice de Thomas Busby. Isso porque Shaw foi enforcado pelo assassinato de um tal de "D. Notty", e enterrado no dia 4 de agosto de 1702, no cemitério de Thirsk.

Entretanto, não há nenhum registro formal da "Busby Stoop Chair" ("A Cadeira de Busby Stoop Chair", em português) ou de sua famosa e eventual maldição até meados do século 20. Os relatos desde então seriam limitados tão somente a especulação da imprensa, em relação a causa da morte dos envolvidos.

De qualquer forma, Cooper Harding, curador do museu de Thirsk, deu declarações ao longo tempo, dizendo que a pena por cortar moedas ou falsificá-las na época era realmente a morte, geralmente por enforcarmento, mas nem sempre isso acontecia, e o método utilizado era bem mais cruel.

Conforme mencionamos anteriormente, a pena de morte era levada muito a sério em relação a crimes envolvendo esta prática. Como exemplo, podemos citar o caso de Barbara Spencer, acusada do crime de falsificação de moedas, e que foi queimada na fogueira em 5 de julho de 1721, em Tyburn, na Inglaterra, uma localidade que era famosa pela realização de execuções.

Conforme mencionamos anteriormente, a pena de morte era levada muito a sério em relação a crimes
envolvendo a prática de falsificar moedas
Ainda segundo Cooper Harding, infelizmente os registros de York Assizes do ano de 1702 foram perdidos, portanto, as informações sobre onde e quando Busby realmente foi enforcado não são claras. Não há nenhuma evidência ou nenhum documento oficial atualmente, que registre a existência de um assassino que rogou uma maldição em uma cadeira. Isso então isso nos leva a uma pergunta: Thomas Busby nunca existiu?

Os Relatos Sobre Thomas Busby


Ralph Thoresby (1677-1724), era um importante
historiador da região naquela época
O primeiro relato sobre Thomas Busby teria surgido em um livro chamado "The Diary of Ralph Thoresby". O autor do diário, Ralph Thoresby, era um antiquário, que nasceu na cidade Leeds, em 1677, sendo amplamente creditado como o primeiro historiador daquela cidade.

Ralph Thoresby era muito respeitado, e em uma de suas viagens, em 17 maio de 1703, ele escreveu o seguinte trecho na página 425 de seu diário:

"Ao longo das margens do rio Swale, passo pelos jardins muito agradáveis de Sir William Robinson, que recentemente se tornou prefeito de York, porém alguns quilômetros mais a frente vejo o triste corpo do Sr. Busby, enforcado por ter assassinado seu sogro, Daniel Anty, que antigamente era um comerciante de tecidos em Leeds. 

Ele ganhou dinheiro honestamente devido a suas habilidades, e também pela suspeita de falsificação de moedas, que então fizeram com que ele conseguisse ter essa propriedade, que na ocasião foi cenário de sua morte".
Trecho na página 425 do livro chamado "The Diary of Ralph Thoresby". O autor do diário, Ralph Thoresby, era um antiquário, que nasceu na cidade Leeds, em 1677, sendo amplamente creditado como o primeiro historiador daquela cidade.
Entretanto, em 1859, um homem chamado William Grainge, que também foi antiquário, poeta e historiador de Yorkshire, escreveu um livro chamado "The Vale of Mowbray: A Historical and Topographical Account of Thirsk and its Neighbourhood".

Capa do livro "The Vale of Mowbray: A Historical and Topographical Account of Thirsk and its Neighbourhood"
Na página 157 de seu livro ele disse: "No ponto onde a estrada de Ripon até Thirsk cruza com a estrada de Topcliffe até Northallerton, próximo de um vilarejo, fica um bar chamado "Busby Stoop", cujo nome se origina devido a um enforcamento ou uma estrutura que foi erguida em razão de um homem chamado Busby, que foi condenado por um crime de assassinato em 1702.

Dizem que seria devido a morte de Daniel Autie, que poderíamos abreviar como Dan Auty ou quem quer que fosse que morasse na casa de campo, agora chamada de "Dannoty Hall". Um fabricante de moeda falsa, sendo que suas dependências eram equipadas para exercer tal negócio secretamente. 

Página 157 do livro "The Vale of Mowbray: A Historical and Topographical Account of Thirsk and its Neighbourhood"

Busby se casou com sua filha e acabou o ajudando em suas práticas ilegais, mas há muito tempo ele desejava ter o controle do negócio para si mesmo, por mais que Daniel não quisesse. Assim sendo, surgiu uma discussão entre eles, que culminou quando Busby o assassinou. 

Em detrimento disso, Busby foi julgado, culpado e enforcado na encruzilhada perto do lugar que ainda mantém o seu nome. Nenhum vestígio do enforcamento existe mais, nem mesmo está na memória do mais antigo morador da localidade.

O nome por si só continua a contar um conto melancólico para alertar sobre uma terrível punição".

Mais recentemente, em 2010, em um livro de Geoffrey Howse chamado "Little Book of Yorkshire", é essa mesma história é repetida de forma bem resuminda, acrescentando uma menção de que a localidade seria assombrada pelo espírito de Busby, algo que não era mencionado anteriormente.

Começa uma Reviravolta Sobre a Suposta Maldição: Uma Estranha Declaração Sobre uma das Mortes Relacionadas a Cadeira de Thomas Busby


A morte do limpador de chaminés em 1894 era um mistério até 1914. Naquele ano, o amigo que estava bebendo com ele, morreu sem um centavo sequer em reformatório local. Em seu leito de morte, ele teria confessado ter "amarrado" o limpador de chaminés a uma cerca próxima do bar, para então roubar a sua bolsa, que continha apenas dois pences.

Para vocês terem uma noção do valor que isso teria atualmente, seria algo equivalente a R$ 0,10. Porém, naquela época, isso poderia significar a diferença entre a vida e a morte. Enfim, tudo indica, apesar de suas palavras, que ele o tenha matado. Portanto, o limpador de chaminés não teria sido realmente vítima da maldição da cadeira ou nem mesmo cometido suicídio.

Os Registros da Força Aérea Real do Canadá


Segundo o registro oficial daqueles quatro esquadrões da Força Aérea Real do Canadá, que se hospedaram no "Busby Stoop Inn" durante a Segunda Guerra Mundial, teria sido revelado um índice de abatimento de aeronaves inferior à média de 1,65%, considerando um universo de 11.000 incursões. Se o índice era bem abaixo da média, a morte dos pilotos teria sido mesmo devido a maldição da cadeira ou apenas mais uma fatalidade de uma guerra mundial? Fato é que inúmeros aviões foram abatidos durante a guerra, e com certeza nem todos entraram para as estatísticas oficiais.

A Análise de Um Especialista Sobre A Cadeira Amaldiçoada de Busby


Adam Bowett é um historiador independente de móveis. Ele já realizou uma série de publicações em revistas acadêmicas e populares, sendo o autor de diversos livros sobre mobiliário inglês. Normalmente trabalha como consultor para museus e casas de leilões, bem como outras organizações como a National Trust, Historic Scotland e Historic Royal Palaces. Ele é um especialista renomado, que na época da análise, que acreditamos ter sido "à distância", contava com o Apoio à Pesquisa do Museu de Victoria e Albert, em Londres, na Inglaterra.

Adam Bowett é um historiador independente de móveis. Ele já realizou uma série de publicações em revistas acadêmicas e populares, sendo o autor de diversos livros sobre mobiliário Inglês. Normalmente trabalha como consultor para museus e casas de leilões, bem como outras organizações como a National Trust, Historic Scotland e Historic Royal Palaces
Neste ponto é importante ser mencionado, que ao entrarmos em contato com o Museu de Thirsk, um dos responsáveis, Allan Webster, disse não se recordava de ninguém chamado Adam Bowett, tão pouco que uma análise tivesse sido feita na cadeira. Contudo, acreditamos que tal análise deve ter sido feita em forma de consulta, a pedido de terceiros, através de fotos, visto que a cadeira não tem permissão para ser retirada da parede. Essa análise parece ter sido feita em algum ano anterior a 2007, e também é citada em uma matéria de um jornal da região chamado "The Northern Echo", em 30 de outubro de 2014.

De qualquer forma, em sua análise ele teria dito que as hastes do encosto da cadeira e seu eixo entre as pernas, teriam sido fabricadas de maneira mais industrial, enquanto que as cadeiras do século 17 eram feitas com uma espécie de torno artesanal feito de madeira, chamado de "pole lathe".

Comparação entre a cadeira amaldiçoada de Thomas Busby, pendurada na parede no Museu de Thirsk, na Inglaterra (à esquerda),
com a cadeira "Caistor" nº 35 (à direita), um entre os mais diversos modelos fabricados por John William Shadford entre 1843 e 1881.

"A cadeira de Busby Stoop é um estilo conhecido como cadeira Caistor, devido à sua associação com a cidade do fabricante de cadeiras John William Shadford. Shadford trabalhou ao norte da cidade Lincolnshire, na cidade de Caistor, entre 1843 e 1881. É pouco provável que seja mais antiga do que 1840, e poderia ter sido fabricada praticamente na virada do século XIX", disse Adam Bowett.

Procurando um pouco mais sobre a cadeira "Caistor" na internet, podemos notar que esses modelos de cadeira tinham as iniciais J.S gravadas na parte de trás. Isso seria uma referência ao seu criador John Shadford. A questão é: Será que a cadeira pendurada no Museu de Thirsk também teria essas iniciais? Talvez nunca saibamos enquanto o museu existir, visto que a cadeira não é mais retirada da parede, e o acesso a ela é bem restrito. Nossa, que dúvida instigante, não é mesmo AssombradOs?

As iniciais J.S de John Shadford na parte traseira de uma das inúmeras cadeiras fabricadas na Era Vitoriana.
Em sua conclusão, Adam Bowett afirmou que a cadeira no estilo Caistor teria sido fabricada somente após 1840, ou seja, no mínimo 138 anos após a morte de Busby. Enfim, será que a cadeira amaldiçoada de Thomas Busby nunca existiu de fato? Seria essa cadeira uma réplica da original? E se for uma réplica, onde foi parar a original, e por qual razão ela aparentemente também seria amaldiçoada? Será que o espírito de Thomas Busby amaldiçoou outra cadeira no decorrer do tempo ou tudo isso é apenas uma lenda?

Os Relatos Sobre o Busby Stoop Inn


Uma forca ao lado do Busby Stoop Inn simbolizando,
que naquele local, Thomas Busby havia sido enforcado
Por gerações, a cadeira de Busby Stoop encheu os corações dos homens de medo, e desafiou os mais imprudentes dos homens. Os moradores locais sempre incitavam os demais a se sentarem na velha cadeira de Thomas Busby, mas nunca se aventuravam devido a sua maldição. Ao lado do estabelecimento havia uma forca, provavelmente erguida de forma simbólica, para retratar que naquele local tinha sido enforcado um homem chamado Thomas Busby.

De uma forma ou de outra, o local sempre atraiu a atenção de muitos turistas, que viajavam pela Inglaterra, e paravam no bar para ouvir as histórias. As pessoas acabavam conhecendo um pouco mais da região, e inclusive iam até a cidade de Thirsk para ver mais perto a famosa cadeira mais amaldiçoada do mundo.

Grupos paranormais frequentemente faziam sessões a noite para tentar entrar em contato com o espírito de Thomas Busby que, segundo a lenda local, ainda assombraria a estalagem há mais de 300 anos.

Entrentato, muito disso acabou sendo perdido, porque o local atualmente está "sob nova direção e totalmente reformado" (iremos comentar rapidamente sobre isso no final dessa postagem).

De uma forma ou de outra, o "Busby Stoop Inn" sempre atraiu a atenção de muitos turistas, que viajavam pela Inglaterra, e paravam no bar para ouvir as histórias. As pessoas acabavam conhecendo um pouco mais da região, e inclusive iam até a cidade de Thirsk para ver mais perto a famosa cadeira mais amaldiçoada do mundo.
Grupos paranormais frequentemente faziam sessões a noite para tentar entrar em contato com o espírito de Thomas Busby que, segundo a lenda local, ainda assombraria a estalagem há mais de 300 anos
"Estive aqui durante os últimos sete anos, e os moradores ainda têm medo da cadeira e sua maldição. Eu vi alguém no andar de cima, era uma figura humana muito alta, alguém sem braços e sem um rosto definido. Em seguida, desapareceu através de uma parede. Eu fiquei totalmente aterrorizada", disse Karen Christopher Rowley, uma das últimas proprietárias do Busby Stoop, em uma matéria publicada em uma revista regional britânica chamada "The Dalesman".

Foto tirada em 2011, de um grupo que foi até o Busby Stoop para tentar fazer contato com o espírito de Thomas Busby. Na época o grupo alegou, que após uma pergunta feita sobre a morte de um sogro, o copo se moveu indicando que sim. Vale ressaltar nesse ponto, que foi nessa mesma época que os donos do estabelecimento proibiram o uso da tábua Ouija.
O mesmo grupo tentou uma outra forma de contato no lado de fora do "Busby Stoop Inn" através de um método,
que ele chamaram de "caixa fantasma", que seria uma forma de fazer contato como se fossem "batidas em uma mesa"
A maldição e a história do assassinato de "Daniel Awety" sempre teria sido um bom negócio para o "Busby Stoop Inn" e o museu da cidade de Thirsk por muitas décadas.

"Tínhamos pessoas de todas as partes do mundo visitando o nosso bar e todos perguntavam sobre a cadeira e a maldição", completou Karen Christopher Rowley.

Visão lateral do antigo Busby Stoop Inn onde era possível notar um cartaz mencionando a cadeira amaldiçoada de Thomas Busby,
e também um pouco mais a frente o local onde ele teria sido enforcado no ano de 1702
Uma das últimas fotos da fachada do lendário Busby Stoop Inn, em abril de 2011
Quadro que ficava em uma das paredes do antigo Busby Stoop Inn, e que ilustrava quem seria Thomas Busby.
Não há mais detalhes sobre quando este quadro teria sido feito, e nem mesmo quem o teria criado.

É realmente de partir o coração imaginar que tanta história e tanta lenda foram perdidas em razão da modernidade. Por outro lado, não podemos culpar os atuais proprietários, afinal o estabelecimento fica localizado em um ponto bem estratégico na região.

As Últimas Notícias Sobre a Cadeira de Thomas Busby 


Segundo uma reportagem do jornal britânico "The Northern Echo", publicada no dia 29 de outubro de 2014, o Sr. Cooper Harding, curador do museu de Thirsk, disse que a cadeira recentemente tinha atraído uma oferta de US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,5 milhões pela cotação atual, dependendo das eventuais declarações de Donald Trump no momento que você estiver lendo essa matéria), de um colecionador norte-americano, que foi posteriormente recusada.

Visão de um dos ambientes do museu onde se localiza a cadeira amaldiçoada de Thomas Busby
Nesse ponto é interessante ressaltar, que o museu de Thirsk foi inaugurado em 1977, apenas um ano antes do seu mais ilustre objeto ter sido fixado em uma de suas paredes. O principal objetivo do museu, assim como a maioria dos museus no mundo, é preservar e exibir itens de interesse histórico da região.

No entanto, o museu também fornece serviços como traçar a árvore genealógica das famílias, a identificação de itens incomuns, bem como fornecer acesso ao material que possui arquivado. O museu incentiva visitas escolares, e dizem que sempre se esforçam para estreitar as relações com as escolas locais.

Nesse ponto é interessante ressaltar, que o museu de Thirsk foi inaugurado em 1977,
apenas um ano antes do seu mais ilustre objeto ter sido fixado em uma de suas paredes
O principal objetivo do museu, assim como a maioria dos museus no mundo, é preservar e exibir itens de interesse histórico da região.
No entanto, o museu também fornece serviços como traçar a árvore genealógica das famílias, a identificação de itens incomuns, bem como fornecer acesso ao material que possui arquivado
Confira também uma rápida e rara entrevista em vídeo do Sr. Cooper Harding sobre o museu de Thirsk, que foi publicada no canal ThirskFirst's, no YouTube, em 21 de abril de 2012 (em inglês):



O casal Peter Wyon e May Wyon foram os principais responsáveis pela fundação do museu na década de 70, desempenhando um papel de liderança em suas atividades. Peter faleceu alguns anos atrás e May, sua esposa, faleceu no início de 2014, vivendo o bastante para se tornar centenária. Ao fazer a limpeza da casa de campo em Thirlby, a família encontrou uma série de livros e outras recordações, que foram então repassados para o museu.

Posteriomente, em uma outra ocasião, o Sr. Harding comentou sobre uma equipe de filmagem japonesa, que estava muito interessada na cadeira.

"No início do ano de 2004 uma equipe de filmagem japonesa ficou muito chateada quando não dei permissão para que eles se sentassem na cadeira. A equipe inclusive prestou uma queixa na cidade de Northallerton. Mais tarde ainda chegaram a perguntar qual seria a pena ou punição, que teriam que arcar caso desobedecessem às nossas regras. Eles foram informados que a pena seria a morte", disse Cooper Harding.

Cooper Harding, curador do museu de Thirsk, disse que a cadeira recentemente tinha atraído uma oferta de US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,5 milhões pela cotação atual, dependendo das eventuais declarações de Donald Trump no momento que você estiver lendo essa matéria), de um colecionador norte-americano, que foi posteriormente recusada
"Nós poderíamos ter conseguido muito dinheiro para o museu se tivéssemos permitido que os visitantes se sentassem na cadeira, mas uma promessa é uma promessa", completou.

Curiosamente em 2014, cerca de 10 anos após esse incidente, em um trecho de uma newsletter de janeiro de 2014, do Museu de Thisk, o Sr. Harding relatou ter recebido uma outra equipe de TV japonesa:

"Ito Asako estava bem elegante, mas para nossa surpresa,
ela estava vestida como Sherlock Holmes, usando o mesmo
tipo de chapéu que ele usava
", disse Cooper Harding
"... uma equipe de TV japonesa filmou a temida cadeira do Busby Stoop Inn. Desta vez recebemos Ito Asako, uma atriz bem conhecida na TV japonesa. que teve uma breve passagem por este país, realizando uma gravação para sua série chamada Mystery Tour. De modo a se adaptar ao cronograma de filmagens, previamente estabelecido, as gravações começaram às 7h da manhã de sábado, sob a direção de Francesca, uma jovem italiana, que tinha um inglês excelente e alternava de forma fluente para o idioma japonês. 

Ito Asako estava bem elegante, mas para nossa surpresa, ela estava vestida como Sherlock Holmes, usando o mesmo tipo de chapéu que ele usava, uma capa, lente de aumento e cachimbo! A história do Busby Stoop foi contada, a cadeira foi um tanto quanto cautelosamente examinada, e um veredito foi pronunciado. Ito Asako então partiu para seu próximo compromisso em Droitwich junto com o restante dos equipamentos de gravação que estavam em dois carros. 

Allan Webster e eu ficamos muito impressionados como tudo que tinha sido mexido pela equipe foi colocado de volta perfeitamente, em seus devidos lugares, sem que precisássemos dar uma só palavra. Foi-nos prometido um DVD do programa para vermos o que foi dito. Não temos certeza de como a história do Busby Stoop vai sobreviver agora que a estalagem foi transformada no Jaipur Spice!"

A título de curiosidade a cadeira de Thomas Busby foi retratada no episódio 26 de um polêmico anime chamado "Hetalia: Axis Power", que foi ao ar pela primeira vez no dia 17 de julho de 2009, pela internet. Cada episódio do anime tinha apenas 5 minutos, e era baseado no mangá "Hetaria Akushisu Pawāzu", escrito por Hidekaz Himaruya.

A título de curiosidade a cadeira de Thomas Busby foi retratada no episódio 26 de um polêmico anime chamado "Hetalia: Axis Power", que foi ao ar pela primeira vez no dia 17 de julho de 2009, pela internet
Esse seria o principal motivo pelo qual a cadeira ainda atrai tantos turistas asiáticos, principalmente chineses e japoneses, ao museu de Thirsk, além do trabalho realizado por Ito Asako.

Enfim, o Sr. Cooper Harding também disse que poderia haver explicações racionais para as outras mortes, muito embora o Sr. Tony Earnshaw, o antigo proprietário que lhe repassou a cadeira, havia contado a história tantas vezes que ele tinha começado a acreditar nelas

"Sem dúvida alguma havia uma cadeira especial no bar, que os moradores locais desafiavam os visitantes a sentarem. Esta é uma história que todo mundo quer contar. É um grande exemplo de um conto folclórico, que as pessoas sempre adicionam cada vez mais detalhes", disse Cooper Harding.

"Não sou supersticioso, mas eu não me sentaria nela, porque se eu sentar, e logo depois bater com o carro, todo mundo vai dizer que a culpa foi da cadeira", completou.

O Adeus do Busby Stoop Inn: A Transformação no Restaurante Indiano "The Jaipur Spice"


Hoje em dia, não existe mais o antigo "Busby Stoop Inn", visto que ele deu lugar a um restaurante indiano chamado "The Jaipur Spice", que faz parte de uma franquia de restaurantes na Inglaterra.

Desde 2013 o Busby Stoop Inn se tornou um restaurante indiano chamado "The Jaipur Spice",
e perdeu algumas de suas características originais
Foto mostrando uma parte da decoração interna do "The Jaipur Spice"
Muitos moradores da região, cidades vizinhas e também por toda a Inglaterra lamentaram, que uma grande parte dessa história tenha sido perdida, muito embora o restaurante ainda promova noites, cuja renda é destinada a caridade, assim como fazia o seu antecessor. Isso foi algo muito positivo em relação a comunidade local.

Confira também uma rápida apresentação sobre o novo restaurante, através de um vídeo publicado por Syed Pasha, no YouTube, em 20 de outubro de 2014 (em inglês):



Bem, AssombradOs, seja qual for a origem da cadeira do antigo "Busby Stoop Inn", e se ela é realmente amaldiçoada ou não, os moradores ainda acreditam que a antiga estalagem ainda é assombrada pelo espírito, que nunca descansou em paz, de Thomas Busby. Muito provavelmente, essa cadeira continuará sendo a mais amaldiçoada do mundo, enquanto acreditarmos em sua lenda. E mesmo acreditando que essa cadeira não seja tão antiga quanto dizem ser, bem lá no fundo, quero continuar acreditando nessa lenda.

Enfim, o museu de Thirsk geralmente abre de segunda a sábado, permanecendo fechado aos domingos (isso pode variar a cada ano), praticamente sempre da época da Páscoa até o fim do mês de outubro. A entrada de crianças e adultos é gratuita (muito embora doações sejam muito bem-vindas), e uma taxa especial é cobrada para grupos que desejam visitar o museu, e queiram maiores informações sobre a história da região, e dos objetos que eles possuem (uma espécie de passeio guiado pela história dos objetos).

Segundo as informações do museu, fotografias não são permitidas, mas nada que uma boa conversa talvez não resolva, não é mesmo? Caso desejem visitar o museu algum dia, confirmem as datas e horários através do site: thirskmuseum.org. Combinado? Ah, e não se esqueçam de mencionar que souberam da cadeira através do blog AssombradO.com.br e do canal AssombradO, no YouTube!

Gostaríamos também de agradecer ao Sr. Allan Webster, que prontamente nos respondeu por email, por nos fornecer algumas informações, que ajudaram a compor este texto. Ele disse que todos os nosso leitores e inscritos em nosso canal no YouTube estão convidados a fazerem uma visita ao museu de Thirsk, e conhecerem um pouco mais da história da região.

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://daniel-green.supernaturalworld.net/tag/the-busby-stoop-inn/
http://press.uchicago.edu/ucp/books/author/B/A/au13366444.html
http://soapboxcorner.blogspot.com.br/2007/10/busby-stoop-curse-full-story.html
http://unsolvedmysteries.wikia.com/wiki/Chair_of_Death
http://www.facebook.com/pages/Busby-Stoop-Inn/159619180720890
http://www.hauntedrooms.co.uk/busby-stoop-inn-yorkshire
http://www.historicmysteries.com/thomas-busby/
http://www.historyhouse.co.uk/articles/coin_clipping.html
http://www.homefrontthirsk.org.uk/museum/displays.htm
http://www.mind-body-spirit-group.com/unexplained-phenomena/busby-stoop.htm
http://www.thenorthernecho.co.uk/news/11566417.18th_Century_murderer_s_chair_continues_to_captivate_supernatural_fans/
http://www.theparanormalguide.com/blog/busbys-stoop-chair-of-death
http://www.thirskmuseum.org/chair.htm
http://www.tripadvisor.com/ShowUserReviews-g499612-d1963670-r157761944-Jaipur_Spice-Thirsk_North_Yorkshire_England.html 
Comentários