1 de novembro de 2016

As "Moedas Extraterrestres": Uma Incrível Descoberta no Egito ou Tão Somente Mais uma Farsa Propagada pela Internet?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Durante o mês de outubro, os principais sites de notícias internacionais repercutiram diversas histórias sobre supostos artefatos antigos e tentaram implantar uma eventual conexão com civilizações extraterrestres. Acho que não é preciso mencionar as postagens que fizemos sobre os supostos objetos "astecas", que teriam sido mantidos em segredo e que revelariam o contato com seres extraterrestres (leia mais aqui), e nem mesmo aquele caso sobre um "artefato de alumínio de 250.000 Anos", supostamente descoberto na Romênia, e que seria a prova definitiva que extraterrestres visitaram a Terra (leia mais aqui). A realidade é que toda essas histórias acabam despertando a curiosidade das pessoas, que sempre tendem a acreditar, infelizmente e na maioria dos casos, em sites que não tem o menor compromisso em contar a história completa para vocês. Geralmente, vocês não possuem essa consciência e acabam sendo tratados como "gado", ou seja, quanto mais confusos, desorientados e como menos informações corretas vocês tiverem, mais serão propensos a seguir, revisitar e acreditar em qualquer material, ainda que totalmente mal escrito e com dados incorretos. Portanto, sempre tenham atenção em relação ao que vocês estão lendo e compartilhando.

Assim sendo, em meados do mês passado, uma outra "notícia" muito estranha e peculiar começou a ser "requentada" em alguns tabloides britânicos: a "notícia" sobre "moedas extraterrestres". Um dos textos, mais precisamente do "The Sun", apontava que as moedas apresentadas teriam sido encontradas por um grupo de pessoas, que estavam trabalhando na reforma de uma casa na região sul do Egito, quando se depararam com inúmeras "moedas extremamente raras". Simplesmente isso. Porém, no início do ano, mais precisamente, no mês de março, ou seja, cerca de 7 meses antes, o "Daily Mail", tentava ser mais ponderado nesse sentido. De qualquer forma, o mesmo oferecia um conteúdo raso ao leitor, abrindo margem, é claro, para fortes especulações sem que fornecesse uma maior gama de informações para que as pessoas pudessem verdadeiramente tirar suas próprias conclusões. Enfim, nessa postagem você irá conhecer como essa história começou a ser requentada novamente e a realidade por trás dessas moedas, que continuam sendo divulgadas na internet como se refletissem o avistamento de OVNIs (no sentido explícito de ser algo "extraterrestre", não somente "não identificado"). Vamos saber mais sobre esse assunto?

Como Toda Essa História Começou a Ser "Requentada" Pela Mídia Internacional?


Essa nova onda de divulgação a respeito de "moedas extraterrestres" começou a partir de um vídeo publicado por um canal do YouTube chamado "Martin Mikua", no dia 25 de setembro desse ano. Apesar de ser um vídeo muito ruim, onde somente uma suposta "moeda extraterrestre" era apresentada em uma edição de vídeo claramente introduzida para aparentar ser um "vídeo antigo", o mesmo conseguiu mais de 160.000 visualizações até o momento. Confira o vídeo em questão logo abaixo:



A descrição do vídeo era ainda mais emblemática e está visivelmente mal escrito em inglês (irei traduzir da forma mais literal possível, de acordo com a gramática utilizada pelo proprietário do canal):

"Deixo ao critério de vocês, tirem suas próprias conclusões. Um grupo de pessoas que trabalhava na reforma de uma casa no sul do Egito encontrou inúmeras de moedas muito raras. Elas são as únicas dessa natureza, que curiosamente não possuem imagens de uma estranha figura humana. Até agora ninguém pôde explicar a origem dessas partes"

Resumindo, apesar do vídeo apresentar uma única "moeda", da descrição possuir erros gramaticais grotescos, e do canal apresentar um teor altamente conspiratório, isso não impediu que diversos outros sites de notícias apresentassem tais informações sem nenhum critério ou argumentos opostos. Para vocês terem uma ideia, cerca de um dia depois (26), o site "Mysterious Earth", que possui uma reputação muito questionável, replicou essa mesma história, acrescentando o seguinte questionamento: "É possível que a moeda mostre a visita de extraterrestres ao planeta Terra? De acordo com muitos ufólogos a resposta é sim".

Como vocês devem imaginar, não demorou muito tempo até o assunto fosse abordado por tabloides britânicos, a exemplo do que foi publicado no tabloide britânico "The Sun", no dia 14 de outubro, acrescentando a seguinte "informação": "Entretanto, tudo isso poderia ser uma farsa bem elaborada, uma vez que nenhum especialista verificou se as moedas eram verdadeiras". Além disso, o "The Sun" acrescentou diversas outras moedas, onde supostamente apareceriam "OVNIs" (novamente no sentido explícito de "naves extraterrestres" ou "discos voadores").

Além disso, o "The Sun" acrescentou diversas outras moedas, onde supostamente apareceriam "OVNIs" (novamente no sentido explícito de "naves extraterrestres" ou "discos voadores")
Outras moedas antigas onde supostamente apareceriam "OVNIs"
(novamente no sentido explícito de "naves extraterrestres" ou "discos voadores")
A "cereja do bolo" talvez viesse de um artigo publicado pelo site "Ancient Code", outro site de reputação questionável nesse aspecto, no fim do mês passado, que tentou separar as pessoas em grupos distintos, ou seja, entre céticos e aqueles que acreditavam no contato com extraterrestres. O artigo começava dizendo sobre a "recente descoberta de uma moeda" (sendo que a imagem da mesma já circulava desde 2012), onde supostamente apareceria a figura de um "alienígena". Confira alguns trechos do que foi publicado:

"De acordo com os relatos, a antiga moeda que foi descoberta no Egipto mostra o que muitos acreditam ser uma criatura alienígena. No passado, inúmeras outras moedas foram encontradas, retratando o que muitos acreditam que são máquinas voadoras...

(...) No passado, pessoas de todas as partes do mundo descobriram moedas antigas que podem ser qualquer coisa, menos comuns. Algumas delas retratam estranhos 'objetos voadores', enquanto outras, assim como as moedas postadas abaixo, parecem oferecer provas conclusivas que, de fato, fomos visitados por formas de vida alienígenas - tal como a teoria dos antigos astronautas propõe - dezenas de milhares de anos atrás...

(...) Por mais que a moeda seja no mínimo espetacular, não significa necessariamente que seja autêntica, e nem mesmo que seja falsa. A verdade é que as pessoas tiram suas próprias conclusões sem considerar todas as possibilidades...
A "cereja do bolo" talvez viesse de um artigo publicado pelo site "Ancient Code", outro site de reputação questionável nesse aspecto, no fim do mês passado, que tentou separar as pessoas em grupos distintos, ou seja, entre céticos e aqueles que acreditavam no contato com extraterrestres
(...) A verdade é que maiores informações detalhadas sobre a moeda "descrevendo uma criatura alienígena" são extremamente limitadas. A única informação que temos é que foi descoberta no meio de outras moedas antigas durante a reforma de uma casa, no Egito. Quase todas estas moedas têm uma inscrição em latim, que obviamente significa que elas não se originaram no Egito, mas muito provavelmente em outro lugar...

(...) Se a moeda recém-descoberta representa uma criatura alienígena verdadeira ou não, continua sendo um profundo mistério. A conclusão mais provável é que a moeda seja uma falsificação moderna, uma vez que nenhum especialista, na verdade, verificou, analisou ou sequer viu o item. Toda a informação vem de diferentes sites, que não conseguem chegar em um consenso sobre o que ela seja. Por mais que a história seja fascinante, é difícil concluir que seja verdadeira...".

O artigo é um verdadeiro "cabo de guerra" bem confuso, e que aparentemente não sabe para qual direção deve apontar, ou seja, não existe nenhuma pesquisa séria sobre o assunto, e induz ao leitor a acreditar no que ele quiser. A parte curiosa é que nem mesmo o próprio autor do artigo aparenta acreditar nisso, ao demonstrar sua opinião de forma velada, é claro.

O maior problema é que não é bem assim que o mundo real funciona, visto que a História e a Arqueologia não sobrevivem de palpites ou "achismos", que é a maneira pela qual os sites conspiratórios costumam se alimentar. Essas áreas do conhecimento precisam de estudos aprofundados de profissionais e laboratórios renomados, dispondo de alta tecnologia, que tentam remontar todo um cenário sociocultural e político da época em que moedas ou artefatos foram cunhados ou fabricados. Para tentar entender o que vemos é necessário juntar diversas peças de um imenso quebra-cabeças com a ajuda de livros, publicações, epígrafes, simbologias etc. É justamente isso que iremos conhecer a partir de agora.

Uma Dose de Realidade Sobre as "Moedas Extraterrestres"


Antes de oferecermos uma dose de realidade para vocês, é necessário que vocês atentem para alguns aspectos do que passou a ser noticiado. A premissa dos teóricos da conspiração é que você "sempre questione o que a grande mídia divulga para você, porque existiria todo um plano orquestrado para esconder as verdades mundiais da população". O detalhe é que eles sofrem diante desses mesmos questionamentos. Por acaso alguém parou para pensar qual foi a localização exata dessas descobertas? Quais foram as pessoas que descobriram as tais moedas? Qual era o nome do proprietário da casa? Quais foram os especialistas que analisaram as moedas? Quais foram os ufólogos que alegaram que a moeda representava a visita de extraterrestres a Terra? Onde essas moedas se encontram atualmente? Pois é, não temos informação nenhuma, e a única informação que temos soa apenas uma fábula de um canal sem nenhuma expressividade investigativa e conspiratório do YouTube.

Enfim, tentaremos decifrar os "profundos mistérios" por trás dessas "moedas extraterrestres", que segundo diversos sites "ninguém conseguiu desvendar até hoje". Agora, se você acredita estritamente que essas moedas representem seres extraterrestres, bem, é melhor "abrir a mente" para o que está por vir.

As "Moedas" que Conteriam Gravações Relacionadas a "OVNIs" (No Sentido Explícito de "Naves Extraterrestres")


Em primeiro lugar, é importante mencionar que essas "moedas" apresentadas como se retratassem "OVNIs" (no sentido explícito de "nave extraterrestres) não são "moedas" ou "medalhas" conforme estão dizendo por aí. Esses objetos são chamados de "jetons". Talvez você nunca tenha lido ou escutado esse termo anteriormente, mas saiba que esse tipo de objeto foi bem comum no passado. Vamos fazer um rápido desvio para explicar algumas coisas essenciais para a melhor compreensão sobre esse assunto.

Os Jetons e a Ciência Numismática


Os jetons eram utilizados como instrumentos de cálculo na Europa durante a Idade Média. De acordo com o gosto medieval, eles sempre tinham elementos decorativos. Esses elementos decorativos sempre tiveram um propósito, algumas vezes de cunho religioso, mas geralmente estavam relacionados aos seus usuários ou aqueles que tinham mandado fabricá-los. No século XVI, os jetons foram utilizados principalmente para propagar mensagens políticas e para glorificar as ações dos governantes. Havia uma necessidade tão grande de se fazer propaganda através dos jetons, que eles continuaram a ser cunhados muito tempo após deixarem de ser utilizados como instrumentos de cálculo.

Na França e nos Países Baixos (leia como Holanda), uma nova utilização do jeton começou a surgir volta do final do século XVI. O jeton transformou-se em uma espécie de "pequena medalha comemorativa" destinada apenas a colecionadores. A propagação na Alemanha foi ligeiramente diferente. No decurso do século XVII, os jetons tornaram-se cada vez menores, uma vez que, pouco a pouco, passaram a ser utilizados apenas como fichas para jogar cartas, assim como acontece nos cassinos modernos.

Na França e nos Países Baixos (leia como Holanda), uma nova utilização do jeton começou a surgir volta do final do século XVI. O jeton transformou-se em uma pequena medalha comemorativa destinada a colecionadores.
Os jetons verdadeiros eram tão somente discos finos metálicos e cunhados tal como se fazia com as moedas. A diferença para as moedas é que os jetons eram cunhados a partir do cobre, do latão, e raramente a partir da prata. Jetons de ouro, por exemplo, eram extremamente raros. A medida era sempre entre 20 e 28 mm de diâmetro. Peças menores ou maiores não serviam para serem usadas como instrumentos de contagem, sendo que o relevo sempre era baixo para que permitisse o fácil manuseio e o empilhamento dos mesmos. Uma vez que jetons não são moedas, eles nunca possuíam uma indicação de valores, tal como acontece atualmente em nossas moedas, por exemplo.

A palavra "jeton", no contexto de "contador", vem do verbo francês "jeter", no sentido de "empurrar", visto que os contadores empurravam as contas através do ábaco (antigo instrumento de cálculo, formado por uma moldura com bastões ou arames paralelos, dispostos no sentido vertical, correspondentes cada um a uma posição digital, e nos quais estão os elementos de contagem, que podem deslizar livremente) durante o cálculo.

De qualquer forma, é quase impossível dizer onde os primeiros jetons foram cunhados, porque os jetons italianos e franceses mais antigos não possuíam inscrições, assim sendo datá-los é muito complicado. Sinceramente ficaríamos horas falando apenas de jetons, considerando a disponilidade de informação que temos sobre esse assunto. Porém, nesse momento, o mais importante que você saiba seu significado.

A propagação na Alemanha foi ligeiramente diferente. No decurso do século XVII, os contadores tornaram-se cada vez menores, uma vez que, pouco a pouco, passaram a ser utilizados apenas como fichas para jogar cartas, assim como acontece nos cassinos modernos
Por mais incrível que isso possa parecer, existe um ramo da ciência que estuda isso, a "Numismática". Essa é a ciência que tem por objetivo o estudo sob o ponto de vista histórico, artístico e econômico das cédulas, moedas e medalhas, muito embora o termo também seja empregado como sinônimo ao colecionismo desses itens. A numismática engloba ainda outros objetos "monetiformes", ou seja, assemelhados às moedas, como os jetons (geralmente emitidos por corporações para identificar seus membros), moedas particulares (destinadas a circular em meios restritos, assim como uma fazenda) ou ainda os pesos monetários (que serviam para conferir os pesos das moedas em circulação).

A preocupação principal da numismática é a moeda, enquanto peça cunhada. Cabe ao numismata analisar as moedas por diferentes métodos e buscando nelas diferentes informações. Durante esse processo o numismata fará uso de conhecimentos adquiridos através de outras disciplinas como a história, a cronologia, a metrologia, a simbologia, a epigrafia, a heráldica, a iconografia, a geografia, a economia, noções dos processos de metalurgia e da evolução nas artes, entre outros campos que possam ser abordados.

Enfim, agora que você conhece um pouco sobre jetons e sobre a numismática, está na hora de voltar ao assunto principal da nossa postagem!

O Significado Mais Provável Para os "Objetos Celestiais" que Aparecem nos Jetons


Alguns dos jetons apresentados possuem a inscrição "OPPORTVNVS ADEST", mas aparentemente não são tão misteriosos assim. Aliás, você pode ver e até mesmo comprar diversos outros jetons no site "CGB.fr Numismatique", que se autointitula como a sociedade numismática mais importante da França, fundada em Paris, no ano de 1998, e que vende mais de 80.000 moedas, cédulas e livros sobre numismática em seu site. Visando preservar o livre acesso à informação, o site "Cgb.fr" mantém em seu site todo o seu histórico de vendas (mais de 400.000 moedas e cédulas).

Ao pesquisar por "OPPORTVNVS ADEST", por exemplo, nos deparamos com os seguintes resultados:

Você pode ver e até mesmo comprar diversos outros jetons no site "CGB.fr Numismatique", que se autointitula como a sociedade numismática mais importante da França, fundada em Paris, no ano de 1998, e que vende mais de 80.000 moedas, cédulas e livros sobre numismática em seu site. Ao pesquisar por "OPPORTVNVS ADEST" nos deparamos com os resultados acima.
Interessante não é mesmo? Segundo o "CGB.fr", o jeton que aparece denominado como "CHAMBRE DES COMPTES DE NORMANDIE Jeton Lt 27" possui a "figura da Justiça" em pé, segurando uma espada e uma balança nas mãos, e ao seu lado direito vemos um homem inclinado em sua direção jogando moedas ao seus pés. Isso tudo na face principal.

No verso do jeton teríamos uma paisagem na qual um escudo cai das nuvens, sendo que seu ponto central está inclinado para a direita. No site ainda é possível ver um comentário dizendo, que a "cena misteriosa com um escudo celeste" no verso é mostrada em alguns sites conspiratórios norte-americanos como se fosse a representação de um disco voador. Além disso, o verso desse jeton é muito semelhante ao verso de outros jetons que aparecem à esquerda na lista de objetos encontrados.

O jeton que aparece denominado como "CHAMBRE DES COMPTES DE NORMANDIE Jeton Lt 27" possui a figura da "Justiça" em pé, segurando uma espada e uma balança nas mãos, e ao seu lado direito vemos um homem inclinado em sua direção jogando moedas ao seus pés (à esquerda). No verso do jeton teríamos uma paisagem na qual um escudo cai das nuvens (à direita).
De acordo com o site "Sprezzatura.it", a face principal do jeton poderia até mesmo ser interpretada como uma sátira, talvez querendo dizer que a Justiça pudesse ser comprada com dinheiro. Além disso, a epígrafe "OPPORTVNVS ADEST" estava sendo interpretada em francês como "Il est présent à propos" (algo como "Está aqui em um momento oportuno", em português). Contudo, a palavra latina "adest" além de significar "estar presente" ou "estar propício", também significa "ajudar, auxiliar, incentivar", sendo que é nesse sentido que se percebe a oratória de Cícero (orador, escritor e advogado da Roma Antiga) em relação aos advogados que defendem seus clientes.

O jeton que aparece denominado como "ORDINAIRE DES GUERRES Émission de 1656" possui os antigos brasões da França e do "Reino de Navarra" lado a lado e suas respectivas coroas sobrepostas. No verso do jeton teríamos uma paisagem, na qual um grande escudo cai das nuvens, sendo que seu ponto central está inclinado para a esquerda. No site também é possível ver outro comentário dizendo, que a "cena misteriosa com um escudo celeste" no verso é mostrada em alguns sites conspiratórios norte-americanos como se fosse a representação de um disco voador.

O jeton que aparece denominado como "ORDINAIRE DES GUERRES Émission de 1656" possui os antigos brasões da França e do Reino de Navarra lado a lado e suas respectivas coroas sobrepostas (à esquerda). No verso do jeton teríamos uma paisagem na qual um grande escudi cai das nuvens (à direita)
A questão básica entre esses dois jetons é sobre qual seria o objeto que aparece no verso dos mesmos. Seria mesmo um "disco voador"? Bem, de acordo com o site "Sprezzatura.it" não se trata nem um pouco de extraterrestres, mas de pura mitologia romana (reparem na data I656, sendo que o "1" está escrito em algarismo romano). O objeto redondo que aparece entre o céu e a terra seria o "Ancile", o escudo sagrado enviado por Júpiter ao rei Numa Pompílio, em Roma, após o mesmo questionar Júpiter sobre como seria possível se defender do seu raio (Ovidium, Fasti, livro III).

Entretanto, existem diversas versões para essa lenda, sendo que uma delas conta que o escudo teria sido enviado por Marte, o Deus da Guerra, ao mesmo tempo que se ouvia uma voz a dizendo que, "enquanto o escudo fosse preservado pelos romanos estes dominariam o mundo". Também dizem que o rei Numa Pompílio pediu ao ferreiro Mamurius Veturius que fabricasse cerca de onze réplicas deste escudo, os "Ancilia", para que se tornasse mais difícil roubar o escudo original. De qualquer forma, independentemente de qual seja "a versão mais correta para a lenda", o sentido do escudo é de proteção e poder perante outras civilizações.

Esse mesmo significado se aplicaria ao seguinte jeton abaixo:

A epígrafe "COMITIA * BVRGVNDIÆ" em sua face principal (à esquerda), cujo desenho representaria o Escudo de Armas de Borgonha. Já o verso teria a epígrafe "RESISTIT. PAVCIS. OBRVITVR. PLVRIBVS", no qual um escudo protege de raios vindos do céu (à direita)
De acordo com o site da "CGB.fr", o jeton denominado "BOURGOGNE (ÉTATS DE ...) Jeton CU 28, nouvelles levées de fonds" (imagem acima) teria a epígrafe "COMITIA * BVRGVNDIÆ" em sua face principal, cujo desenho representaria o Escudo de Armas de Borgonha. Já o verso teria a epígrafe "RESISTIT. PAVCIS. OBRVITVR. PLVRIBVS", no qual um escudo protege de raios vindos do céu. Nem precisamos dizer que nesse caso também existe um comentário dizendo, que a "cena misteriosa com um escudo celeste" no verso é mostrada em alguns sites conspiratórios norte-americanos como se fosse a representação de um disco voador, não é mesmo?

A parte mais interessante, é que de acordo com o "Bulletin, Volumes 1-6" da "Société d'études d'Avallon", esse jeton representava o "governo da época": "A guerra insensata, chamada de "Fronda" estava começando em Paris. O país estava tumultuado, e Borgonha não estava muito longe de se tornar em estado independente. Isso explicaria a razão pela qual não há uma parcela francesa no escudo, assim como anteriormente havia entre França e Borgonha. Os lírios desapareceram, e o antigo brasão aparece sozinho".

Esse representação relacionada a guerra civil francesa chamada de "Fronda" também é confirmada por um outro livro chamado "Des Libertés de la Bourgogne D'après Les Jetons de Ses États" de Claude Rossignol. Nesse caso, o verso do jeton aparece "invertido verticalmente" devido a uma outra interpretação sobre o desenho do escudo, que faria com o que mesmo estivesse caindo do céu e as flechas sendo disparadas em sua direção, ou seja, as classes mais humildes querendo derrubar a soberaria da monarquia absolutista e a teoria do Direito Divino dos Reis.

A parte mais interessante, é que de acordo com o "Bulletin, Volumes 1-6" da "Société d'études d'Avallon" (à esquerda), esse jeton representava o "governo da época". Esse representação relacionada a guerra civil francesa chamada de "Fronda" também é confirmada por um outro livro chamado "Des Libertés de la Bourgogne D'après Les Jetons de Ses États" de Claude Rossignol.
Vale destacar nesse ponto que a Fronda, ou as Frondas, ("Le Fronde", em francês) foi uma série de guerras civis ocorridas na França entre 1648 e 1652, em plena Guerra Franco-Espanhola de 1653-1659, e alguns anos após a Guerra dos Trinta Anos. Foi uma manifestação palpável da decomposição do Estado e da sociedade francesa, no seio de uma conjuntura econômica deprimida, e com graves problemas de organização política e coesão social sem solução, que tinha por objetivos iniciais limitar o poder real e discutir os abusos cometidos pela Corte. Um pouco complexo, mas é basicamente isso.

Os "Objetos Celestiais" Seriam Realmente Escudos?


Tudo indica que sim. Nas imagens abaixo vemos uma série de escudos renascentistas. Todos possuem tachas ao longo das bordas, sendo que o último (da esquerda para direita), em particular, é de fabricação italiana e datado de 1570, apresentando uma espécie de "ponta central". Nesse ponto é interessante que você compreenda um pouco sobre "escudos"

Todos possuem tachas ao longo das bordas, sendo que o último (da esquerda para direita), em particular, é de fabricação italiana e datado de 1570, apresentando uma espécie de "ponta central"
Uma das partes mais importantes dos escudos medievais era a chamada bossa. Era a parte central arredondada, geralmente mais resistente que o restante da peça, sendo crucial para uma boa defesa contra ataques pesados. Devido a sua importância, era feita com materiais mais resistentes que o restante do escudo, essencialmente de metal ou uma madeira reforçada. Era fundamental na defesa contra flechas e armas pesadas, assim como machados. Também ficou conhecida como umbo.

Entretanto, conforme vocês devem imaginar, nem todo escudo era igual. Entre os "modelos mais comuns" de escudos havia o "targe". O targe era uma variação do broquel redondo medieval, que se tornou intimamente associado ao guerreiro escocês. Além disso, havia também uma variação conhecida por "rodela" (em espanhol), ou "rotella" (em italiano), muito difundido no período renascentista. Normalmente, o "targe" era um escudo ligeiramente maior do que o broquel, mas que se utilizava da mesma maneira. A fabricação da rodela era bem complexa e, especialmente devido aos detalhes e dos elementos decorativos.

Entre os "modelos mais comuns" de escudos havia o "targe". O targe era uma variação do broquel redondo medieval, que se tornou intimamente associado com o guerreiro escocês
Alguns targes escoceses que resistiram ao tempo são classificados como os escudos mais bonitos da época. Eles normalmente eram construídos de madeira e encapados com couro preto. A parte frontal do targe possuía uma bossa cravada seguindo um estilo celta. Já em outros a bossa era em formato de espeto e projetava-se para frente, podendo ser utilizada para perfurar o adversário.

A parte frontal do targe possuía uma bossa cravada seguindo um estilo celta, já em outros a bossa era em formato de espeto e projetava-se para frente, podendo ser utilizada para perfurar o adversário.
Este modelo foi utilizado na Escócia do século XII até o século XVIII, período em que o escudo já havia desaparecido do contexto militar de diversas civilizações. A maioria dos exemplares que sobreviveram datam do século XVI ou posteriores, sendo que apenas poucos são mais antigos que isso.

Vale ressaltar que apenas um dos jetons apresentados como "representações de discos voadores" destoa desse padrão, porém há uma explicações racional para o mesmo, visto que se trataria de um "escudo heráldico", uma espécie de "targe barroco".
Apenas um dos jetons apresentados como "representações de discos voadores" destoa desse padrão (à esquerda), porém há uma explicações racional para o mesmo, visto que se trataria de um "escudo heráldico", uma espécie de "targe barroco" (à direita)

A Égide de Zeus (Júpiter na Mitologia Romana)


Segundo o site "Sprezzatura.it", na mitologia greco-romana, além do escudo que foi "doado" ao rei Numa Pompílio também teríamos um outro escudo chamado "Égide", que seria o nome do escudo mágico utilizado por Zeus (Júpiter na mitologia romana) durante a Titanomaquia, e que lhe conferia um enorme poder defensivo. Algumas lendas costumam representá-lo como um manto de pele de cabra, uma nuvem de tempestade ou como uma couraça. Porém, apesar de suas muitas formas, a "Égide" era um dispositivo de proteção formidável para aqueles que a empunhavam.

Segundo o site "Sprezzatura.it", na mitologia greco-romana, além do escudo que foi "doado" ao rei Numa Pompílio também teríamos um outro escudo chamado "Égide", que seria o nome do escudo mágico utilizado por Zeus (Júpiter na mitologia romana) durante a Titanomaquia, e que lhe conferia um enorme poder defensivo
O deus grego do fogo e da forja, Hefesto (Vulcano na mitologia romana), teria criado a Égide para Zeus. Outra versão, no entanto, afirmava que teria sido o próprio Zeus quem a confeccionou, cobrindo-a com a pele de uma cabra chamada Amalteia, que o amamentou enquanto era um bebê. Além de ser um escudo muito poderoso, ele irradiava medo. O escudo também podia transformar aqueles que o vissem em pedra, pelo menos em seu uso inicial. Dizia-se que, quando um deus sacudia a Égide, trovões rompiam o céu, o Monte Etna tornava-se envolto em nuvens, e os mortais se acovardavam.

O deus grego do fogo e da forja, Hefesto (Vulcano na mitologia romana), teria criado a Égide para Zeus. Outra versão no entanto, afirmava que teria sido o próprio Zeus quem a confeccionou, cobrindo-se com a pele de uma cabra chamada Amalteia, que o amamentou enquanto era um bebê
Zeus frequentemente emprestava seu escudo para sua filha, Atena (Minerva na mitologia romana). Uma famosa lenda envolvendo a Égide tinha a participação do heroi Perseu. Atena teriam emprestado a Égide para Perseu, que teria utilizado o escudo para derrotar Medusa.

Neste mural feito de cerâmica romana no Museu Britânico descreve a deusa Minerva (Atena) auxiliando Argo na construção
do seu navio. É possível perceber o escudo da deusa no canto inferior esquerdo da imagem.
Após o seu triunfo sobre a mesma, Perseu teria devolvido o escudo para Atena, e também teria lhe entregado a cabeça da Medusa como um presente. Atena teria fixado a cabeça da Medusa ao escudo, e dessa forma qualquer inimigo que olhasse para o escudo se tornava pedra.

A "Moeda" em que Aparece a Suposta Figura de um "Ser Extraterrestre"


Finalmente chegamos a última parte dessa postagem, e com certeza a melhor delas. Vocês se lembram dos sites que propagavam teorias da conspiração e de "entusiastas de OVNIs" (alguns deles brasileiros) que noticiaram essa "moeda" como se fosse uma prova da "visita de seres extraterrestres" ao nosso planeta? Disseram que tudo isso seria um "profundo mistério", e que ninguém jamais teria desvendado a origem da mesma. Será mesmo que é impossível desvendar isso? Claro que não!

Disseram que essa moeda era um "profundo mistério", e que ninguém jamais desvendeu a origem da mesma.
Será mesmo que é impossível desvendar isso? Claro que não!
Essa "moeda" na verdade é uma manipulação digital criada a partir de uma moeda autêntica da época do imperador romano Adriano, que reinou entre os anos de 117 e 138. Na moeda original, no entanto, aparecia a figura de Antinous, um jovem considerado um catamita (amante homossexual jovem e passivo) do imperador Adriano, e havia uma inscrição dizendo "BIΘΥΝΙΕΩΝ ΑΔΡΙΑΝΩΝ".

As fontes não são muito claras sobre o relacionamento de Adriano e Antinous, o certo é que Antinous era muito próximo do imperador, e talvez isso estivesse relacionado a sua grande beleza.

Essa "moeda" na verdade é uma manipulação digital criada no Photoshop, a partir de uma moeda autêntica da época do imperador romano Adriano, que reinou entre os anos de 117 e 138. Na moeda original, no entanto, aparecia a figura de Antinous, um jovem considerado um catamita (amante homossexual jovem e passivo) do imperador Adriano
Antinous morreu em 130 durante uma visita ao Egito. Ele estava acompanhado de Adriano, em um passeio de barco pelo rio Nilo, quando algo aconteceu e ele morreu "afogado". Ninguém sabe ao certo o que aconteceu. Alguns dizem que teria sido um sacrifício aos deuses, outros fatalidade. O certo é que as fontes históricas dizem que Adriano ficou arrasado após sua morte. Para homenageá-lo, Adriano fundou uma cidade com seu nome, Antinópolis, mandou construir um obelisco, no qual gravou um epitáfio para o jovem, e ordernou, é claro, a emissão de moedas com o rosto de Antinous.

Não está satisfeito com essa explicação? Calma, ainda tem mais! Essa "moeda do extraterrestre" fez parte de um concurso online criado pelo site "Design Crowd", em 2011. A "moeda" é uma criação digital de um usuário chamado "Kryptomaniacle", que não conseguiu criar o que tinha em mente, e 20 minutos antes do prazo se encerrar, enviou essa "moeda do extraterrestre", que segundo ele teria sido criada no ano anterior, e pasme, de brincadeira. Vale lembrar que o concurso era destinado a criações artísticas de moedas que tivessem celebridades (da TV, música ou cinema, por exemplo) estampadas nas mesmas, mas o usuário "Kryptomaniacle" resolveu enviar um trabalho anterior que ele tinha arquivado.

A "moeda" é uma criação digital de um usuário chamado "Kryptomaniacle", que não conseguiu criar o que tinha em mente, e 20 minutos antes do prazo se encerrar, enviou essa "moeda do extraterrestre", que segundo ele teria sido criada no ano anterior, e pasme, de brincadeira
Enfim, em algum ponto alguém copiou, inventou uma história sobre ela, e saiu espalhando no meio de outras "moedas", que supostamente retratariam "OVNIs", ou seja, para tentar "reforçar a causa".

Bem, o próprio usuário "Kryptomaniacle" comentou a respeito de sua criação ao ser questionado e ao mesmo parabenizado por outras pessoas, muito embora não tenha conseguido ganhar o primeiro lugar (a "moeda" em questão obteve tão somente o terceiro lugar nesse concurso).

O próprio usuário "Kryptomaniacle" comentou a respeito de sua criação ao ser questionado e ao mesmo parabenizado por outras pessoas, muito embora não tenha conseguido ganhar o primeiro lugar (a "moeda" em questão obteve tão somente o terceiro lugar nesse concurso)
Leia o que o usuário comentou:

"Vocês estão completamente certos, mas aqui vai uma tentativa de me desculpar: Quando eu sugeri este concurso, eu não achei que a ideia seria colocada em prática tão cedo. Tenho pouco ou praticamente nenhum tempo para realizar essas modificações no Photoshop, então eu apressadamente tentei criar um 'Mark Twain' numa moeda de prata, mas o resultado foi muito precário. Cerca de 20 minutos antes do encerramento do concurso, eu ainda não tinha feito nenhum progresso no Sr. Twain, então eu decidi infringir um pouco as regras, e inscrevi uma moeda extraterrestre, que eu criei a partir de uma brincadeira a cerca de ano atrás. Eu o chamei de uma 'figura histórica obscura' em uma péssima tentativa de me desculpar por infringir as regras. Bem, é isso. Tentei criar uma figura histórica, mas não deu certo.

Obrigado a todos por seus adoráveis comentários"

Sinceramente, não vejo necessidade de fazer um comentário final sobre esse assunto, visto que essa postagem demonstra o tanto de informação que ninguém fez questão que vocês soubessem, nem mesmo aqueles sites que muitos insistem em frequentar.

Isso que nem precisamos entrar no campo do chamado "hobo nickel", uma forma de arte escultural tipicamente norte-americana, que envolve a "modificação criativa de moedas de pequeno valor, resultando essencialmente em relevos em miniatura". Porém, nenhuma dessas modificações retratam verdadeiramente "moedas extraterrrestres" ou supostos avistamentos de "OVNIs", uma vez que são tratadas como criações artísticas e não "comprovações ou avistamentos" de eventos supostamente ocorridos.

Isso que nem precisamos entrar no campo do chamado "hobo nickel", uma forma de arte escultural tipicamente norte-americana, que envolve a "modificação criativa de moedas de pequeno valor, resultando essencialmente em relevos em miniatura".
De qualquer forma, fiquem à vontade caso queiram continuar acreditando que essas "moedas" retratam "OVNIs" (no sentido explícito de serem "discos voadores") ou até mesmo seres extraterrestres. Aliás, quais seriam os argumentos históricos, sólidos e embasados para fazerem tais afirmações, além de meros livros de ficção científica? Lembrando que não estamos falando meramente de interpretações, mas de probabilidades reais e baseadas em contextos históricos. E aí, em que vocês preferem acreditar?

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://antinopolis.org/gallery/icons/antinouscoin1.jpg
http://antinopolis.org/gallery/icons/coins.html
http://tabernadofauno.blogspot.com.br/2016/02/principais-modelos-de-escudos-medievais.html
http://www.cgb.fr/archive,jetons.html
http://www.chicagocoinclub.org/projects/PiN/juh.html
http://www.designcrowd.com/community/contest.aspx?id=1673157

http://www.jasoncolavito.com/blog/history-channel-launches-ancient-aliens-companion-volume-and-coloring-book-plus-an-ancient-alien-coin
http://www.poetryintranslation.com/PITBR/Latin/OvidFastiBkThree.htm#_Toc69367765
https://books.google.com.br/books?id=MeYWAAAAYAAJ&pg=PA133&lpg=PA133&dq=1651+jeton+te+stante+resurgam&source=bl&ots=ydQrgiT9Ib&sig=USCV81wUR4eIlR6H-dKmYSI80zU&hl=en&sa=X&ei=pz62VK_dA8idNraegNAB&redir_esc=y#v=onepage&q=1651%20jeton%20te%20stante%20resurgam&f=false
https://books.google.com.br/books?id=NH4DAAAAMAAJ&pg=RA1-PA138&lpg=RA1-PA138&dq=resistit+paucis+obruitur+pluribus&source=bl&ots=fi4H18ZiQm&sig=cgM_ZpLlSStD-S9smBPl4IhWGFU&hl=en&sa=X&ei=7mu1VNrGLYTbsASD8IHwAQ&redir_esc=y#v=onepage&q=resistit%20paucis%20obruitur%20pluribus&f=false
https://pt.wikipedia.org/wiki/Antínoo
https://pt.wikipedia.org/wiki/Catamita
https://www.metabunk.org/ufo-on-coin.t5539/
https://www.thesun.co.uk/living/1976877/could-these-creepy-coins-prove-that-aliens-lived-among-the-ancient-egyptians/
Comentários