28 de outubro de 2016

Será Verdade que "Trombetas do Apocalipse" Foram Ouvidas no Início do Mês de Outubro na Cidade de Jerusalém, em Israel?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Nossa, quanto tempo não surge um vídeo sobre "trombetas do apocalipse" na internet que causasse tanto "furor" nas pessoas. Aliás, acho que a última vez que comentamos rapidamente sobre esse assunto foi sobre o "misterioso zumbido", que estava tirando o sono dos moradores da comunidade de Windsor-Essex, no Canadá. Lembram dessa matéria? Na época, chegamos a mencionar que o elemento essencial que define esse "zumbido", é que ele geralmente é notado como se fosse um "som de baixa frequência", muitas vezes descrito como se fosse o som produzido por um caminhão com motor a diesel, operando em marcha lenta. Provavelmente você já viu um caminhão parado com o motor ligado. Agora, imagine esse som sendo reproduzido por um aparelho com subwoofer. É mais ou menos isso. Se qualquer pessoa fizer uma pesquisa no Youtube encontrará centenas de casos. Porém, cerca de pelo menos 90% dos vídeos publicados sobre "sons misteriosos" ou que mencionam o "The Hum" / "Trombetas do Apocalipse" são absolutamente falsos. Muitos utilizam o áudio extraído de trechos de filmes, tais como: "Guerra dos Mundos" e "Seita Mortal". Também existem os casos onde há uma explicação racional para o som, seja de origem natural (pelos mais diversos motivos) ou então provocado pelo próprio homem. É meramente uma questão de pesquisa e investigação. Os raros e pontuais casos que sobram, e que não aparece nenhuma explicação ao longo do tempo geralmente se deve a falta de boa vontade / interesse em derrubar um determinado mito. Se fosse para especular sobre um eventual fim do mundo (por mais que todo mês algumas pessoas sempre dizem que ele vai acabar) ou uma suposta origem extraterrestre (muito embora até hoje ninguém tenha conseguido confirmar o recebimento de um mísero sinal "inteligente" vindo do espaço) teríamos raríssimos casos. Talvez fosse mais fácil ganhar sozinho em alguma loteria federal.

Aliás, no ano passado também tivemos um caso que ficou bem popular, sobre um "misterioso som" que estava intrigando os moradores da Grande Manchester, na Inglaterra (leia mais: Trombeta do Apocalipse? Misterioso Som Intriga Moradores de Cidades da Grande Manchester, na Inglaterra). Bem, se vocês acreditavam que o "fim estava próximo" naquela época, acho que é possível perceber que o mundo não acabou em 2015, não é mesmo? Isso sem contar que esse fenômeno apelidado de "The Hum" ronda a internet, principalmente o YouTube, pelo menos desde 2011 (uma estimativa baixa), ou seja, mais uma vez é possível perceber que o mundo também não acabou desde então. Obviamente, se um grande asteroide atingisse a Terra, se houvessse a emblemática "Terceira Guerra Mundial" (todo ano é noticiado uma guerra mundial, se dependesse da mídia alarmista e sensacionalista estaríamos na Décima Nona Guerra Mundial), e uma catástrofe nuclear de grandes proporções eventualmente o nosso mundo acabaria, mas a Terra após um longo período de tempo muito provavelmente iria se recuperar, mesmo que não existíssemos mais como espécie. Porém, no "final", sempre apareceria dizendo que avisou, e que ninguém quis acreditar.

De qualquer forma, no início desse mês surgiu mais um "fantástico" vídeo sobre um "misterioso som de "trombetas", que só poderia ser do "Apocalipse", ecoando na cidade de Jerusalém. Adicionalmente, como se isso não fosse o suficiente, também teria surgido uma espécie de vórtice no céu, um arco luminoso e reluzente, que foi propagado por alguns sites internacionais intrisicamente relacionados a teóricos da conspiração ou alarmistas de cunho religioso. Esse vídeo acabou viralizando aqui no Brasil em meados da semana passada, e para variar acabou sendo "noticiado" por sites de reputação totalmente questionável ou conspiratórios. Repararam que nenhum site de notícias com maior expressividade divulgou isso ou levou isso realmente a sério? Pois é. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Como Tudo Isso Começou?


O vídeo mais antigo relacionado a esse assunto, disponível publicamente (iremos explicar isso mais adiante) no YouTube, foi publicado no dia 3 de outubro desse ano, em um canal chamado "RevMichelleHopkinsMann", e possui pouco mais de 450 mil visualizações.

Se vocês conferirem os vídeos publicados por esse canal irá notar o quão alarmista, conspiratório e confuso o mesmo consegue ser. Sinceramente, alguém se lembra de pessoas que ficavam com plaquinhas de papelão penduradas no pescoço dizendo que o "fim estava próximo", muito comum em filmes norte-americanos antigos? Pois bem, não mudou muita coisa. A diferença é que aquela a plaquinha de papelão agora se tornou vídeo no YouTube. Confira o vídeo abaixo:



Na descrição do vídeo é possível ler a seguinte informação: "Esse fenômeno no céu sobre Jerusalém foi registrado em vídeo no sábado, dia 1º de outubro de 2016. Um dia depois de 70 líderes mundiais terem participado do funeral de Shimon Peres! Isso é uma profecia? Ou será editado?"

Além disso, existe uma parte interessante onde é mencionado que o vídeo "pode ter conter material protegido por direitos autorais, sendo que o material é disponibilizado apenas para fins de entretenimento". Contudo, a descrição desse vídeo mudou "um poquinho" desde a sua publicação no dia 3 de outubro, visto que ele apontava para a origem dessa gravação. Sim, isso mesmo que você leu.

Repare como era a descrição desse vídeo anteriormente:

Contudo, a descrição desse vídeo mudou "um poquinho" desde a sua publicação no dia 3 de outubro,
visto que ele apontava para a origem dessa gravação (Imagem: El reptiliano escéptico)
A fonte responsável pelo vídeo, no entanto, seria um outro canal no YouTube, pertencente a uma pessoa chamada "Ronen Barany", um "polêmico" cineasta israelense, que possui dezenas de vídeos publicados em sua conta, de sua própria autoria, e repletos de efeitos especiais:

A fonte responsável pelo vídeo seria um outro canal no YouTube, pertencente a uma pessoa
chamada "Ronen Barany", um "polêmico" cineasta israelense
Como vocês podem perceber temos diversos vídeos relacionados a computação gráfica, entre eles sobre tornados, demônios e até invasões de extraterrestres. Vamos saber um pouquinho sobre ele?

Um Cineasta Israelense Chamado "Ronen Barany"


Ronen Barany é proprietário de um site chamado "Provideo", que é destinado a fornecer tutoriais de utilizações de ferramentas como o Adobe After Effects, assim como outras destinadas a criação de efeitos especiais. Ele ficou "conhecido" em seu país, Israel, no ano de 2012, devido a um curta-metragem onde mostrava "um ataque nuclear iraniano" em solo israelense.

Ronen Barany, proprietário de um site chamado "Provideo" (http://provideo.co.il), ficou "conhecido" em seu país, Israel, no ano de 2012, devido a um curta-metragem onde mostraria um ataque nuclear iraniano em solo israelense
De acordo com o site da revista eletrônica 972+, em um artigo publicado por Fady Khoury, em 10 de fevereiro daquele mesmo ano, "Ronen é um cineasta israelense que dirigiu um curta-metragem de cinco minutos chamado "The Last Day" ("O Último Dia", em português), que ele descreveu, a partir do seu ponto de vista, como seria um ataque nuclear iraniano e como as pessoas se sentiriam. Repleto de efeitos visuais convincentes, e atuações verdadeiramente notáveis de voluntários que participaram, esse curta-metragem teve um impacto emocional sobre os espectadores".

Confira o curta-metragem, publicado no dia 28 de janeiro de 2012, na própria conta de "Ronen Barany", também conhecida por "ROB FX", visto que ele recentemente mudou o nome do canal, no YouTube:



Segundo Fady Khoury, o curta-metragem teria recebido as mais diversas reações. Alguns espectadores reagiram duramente descrevendo-o como uma propaganda que tão somente gerava o medo na população, e que ignorava as capacidades militares de Israel. Outros receberam o curta positivamente ao mencionarem, que o mesmo mostrava o que aconteceria se o projeto nuclear iraniano não fosse cortado pela raiz.

Confira um trecho do que ele escreveu sobre seu curta-metragem no site da emissora de TV israelense chamada "Mako" (Canal 2), sediada em Tel Aviv, Israel:

"Várias horas se passaram desde o momento em que este vídeo foi publicado na internet, até que essa enorme bola de neve foi criada. Não demorou muito para que as reações começassem a chegar. Algumas pessoas pensaram que escolhi um posicionamento de direita, que incentiva um ataque ao Irã, já outras ainda argumentaram que essa propaganda era de cunho esquerdista, cujo objetivo seria assustar o público e ferir sua moral, mas a verdade é diferente. Sou pai de dois filhos, sou neto de um sobrevivente do Holocausto, e passei duas semanas ouvindo como os líderes mundiais nos varreriam do mapa. Em um mundo onde o medo de armas nucleares é uma preocupação comum, não só de Israel, decidi que queria transmitir a sensação desse medo existencial que todos nós compartilhamos. Essa é a razão pela qual estou convencido, e até mesmo fico feliz que cada um tenha sua própria interpretação - de todos os lados do espectro político", disse Ronen Barany.

Nesse ponto vale ressaltar que a revista eletrônica 972+ se define como sendo de propriedade conjunta de um grupo de jornalistas, blogueiros e fotógrafos, cujo objetivo é fornecer um conteúdo original, assim como a análise de eventos ocorridos em Israel e na Palestina. A 972+ também seria comprometida com os direitos humanos e a liberdade de informação, e seriam contra quaisquer ocupações. No entanto, a 972+ não representaria qualquer organização, partido político ou agenda específica. Aliás, a revista não noticiou nada sobre esse fenômeno, ou seja, aparentemente ninguém em Israel, exceto Ronen Barany, viu esse "fenômeno".

Não deixe de conferir, é claro, alguns vídeos publicados por Ronen Barany mostrando suas habilidades em termos de computação gráfica. E olha que ainda nem iremos terminar essa postagem nesse ponto (por mais que essa situação já tenha ficado bem suspeita):

פלישת חייזרים לישראל - UFO ALIEN INVASION:



רוח רפאים בסופרמרקט בישראל - Scary Demon in Israeli Supermarket:



טורנדו מפחיד - Scary Tornado:



Interessante, não é mesmo?

O Primeiro Vídeo Publicado por Ronen Barany, no dia 1º de Outubro, e o Segundo Vídeo Publicado Sobre Esse "Fenômeno"


É importante que você saiba que Ronen Barany publicou o vídeo sobre esse "estranho fenômeno no céu de Jerusalém acompanhado do som de trombetas" no dia 1º de Outubro desse ano. Contudo, por motivos desconhecidos o vídeo encontra-se atualmente em modo privado, ou seja, não temos mais acesso público ao mesmo. Confira o comparativo de como era antes e como o vídeo aparece atualmente:

Antiga página do YouTube referente ao primeiro vídeo publicado sobre o "fenômeno", que seria de autoria
de Ronen Barany, um polêmico cineasta israelense
Por motivos desconhecidos o vídeo encontra-se atualmente em modo privado,
ou seja, não temos mais acesso público ao mesmo
A suspeita é que Ronen Barany tenha deixado o vídeo "fomentar" esperando que pessoas o copiassem e começasse assim a viralização, a chamada "bola de neve" como ele mesmo mencionou. Assim sendo, ao realizar uma pesquisa e com a ajuda de outros usuários, que apagariam as respectivas descrições dos vídeos publicados devido ao vídeo original não poder ser mais acessado, seu criador, ou seja, o Ronen, acabaria passando desapercebido para a maioria das pessoas.

Aliás, mesmo que Ronen Barany não fosse especialista em efeitos especiais, acho que vocês já estão cansados de saber que vídeos assim são feitos tão somente para viralizar, visto que não possui nenhum detalhe comprobatório, exceto a alegada gravação, é claro. Não temos as informações sobre quem filmou, o horário que filmou, o local onde se encontrava durante a gravação, o que de fato aconteceu etc. Para piorar a situação, em 99,999999% dos casos, existe apenas uma única gravação do incidente.

Porém, de forma inusitada, teria surgido uma segunda gravação do "fenômeno" que foi publicado no dia 6 de outubro desse ano por alguns canais no YouTube, tais como o "wallytron101" e o "World Gatekeeper". Confira o vídeo abaixo:



O canal "World Gatekeeper" (WGK), criado em 2011, possui pouco mais de 150 inscritos e apenas 8 vídeos publicados de forma esporádica desde então. Todos os vídeos estão relacionados a "OVNIs" sendo que os primeiros vídeos publicados eram referentes a supostos avistamentos de "discos voadores" em Jerusalém, onde claramente era possível perceber a manipulação digital.

Esse não oferece muitas explicações sobre a gravação, mas chegou até mesmo mencionar que o som seria proveniente do shofar (considerado um dos instrumentos de sopro mais antigos, e sagrado na tradição judaica). Algumas pessoas suspeitam que o "WGK" possa ser uma espécie de canal secundário do próprio Ronen Barany, porém não seria incomum ver canais assim espalhados pelo YouTube.

Entretanto, o canal "wallytron101" nos fornece um interessante detalhe em sua descrição:

O segundo vídeo também seria de autoria de Ronen Barany
Surpresa! Olha o Ronen novamente! O segundo vídeo aparentemente também seria de autoria do "Ronen Barany", e adivinhem só, atualmente também está em modo privado por razões desconhecidas. Conveniente, não é mesmo?

Resumindo, um outro vídeo acabou sendo divulgado alguns dias depois, provavelmente repetindo a mesma estratégia para dizer que mais de uma pessoa viu o estranho fenômeno, o que para algumas pessoas "aumentaria as chances do fenômeno ser real". Porém, tudo indica que veio da mesma pessoa, ou seja, do Ronen, não é mesmo?

O segundo vídeo de Ronen Barany também está em modo privado por razões desconhecidas,
muito provavelmente em sua própria conta. Conveniente, não é mesmo?
Infelizmente o serviço "Wayback Machine" não salvou como era a página referente a esse vídeo, mas tudo indica que o mesmo tinha sido publicado, em algum momento, em sua própria conta no YouTube.

O site "boatos.org" mencionou ontem (27) que teria entrado em contato com Ronen Barany, e que apesar de ter publicado o vídeo no dia 1º de outubro, ele negou a autoria (lembrando que negar não quer dizer absolutamente nada). Ele disse que o vídeo original seria de outro canal, sendo que a publicação do outro canal indicada por ele seria do dia 6 de outubro (não faz nenhum sentido). Ao ser questionado sobre isso, ele teria se limitado apenas a dizer que não fez o vídeo. O site "boatos.org" mencionou que daria ao leitor o benefício da dúvida, ou seja, deixando a escolha do leitor decidir se o vídeo teria sido criado pelo "produtor de vídeos virais" ou não.

Nesse ponto eu gostaria apenas de fazer um pequeno adendo. Muitas pessoas gostam de uma certa cautela e sempre esperam que apareça alguém assumindo a responsabilidade pela criação ou manipulação de algo para cravar com 100% de certeza sobre uma determinada farsa. Uma vez que na maioria dos casos isso não acontece, não posso deixar de informar ao leitor sobre a realidade de uma determinada investigação para tentar descobrir a origem de uma determinada farsa. Aliás, apesar de aparentar em certas ocasiões, não somos um blog que visa dizer se algo é ou não verdade, apenas investigamos e apontamos as possibilidades sobre um determinado assunto. Caso haja uma solução ou uma explicação perfeitamente adequada a todo um grande conjunto comprobatório de dados sólidos, e diante de uma pesquisa isenta e séria do que é alegado, não hesito em dizer que é uma farsa. Assim como nesse caso, por exemplo.

Uma Breve Reflexão Sobre Esses Vídeos


Agora, é um momento de reflexão. Parem e pensem: se o evento foi tão incrível e espetacular, e considerando que estamos num mundo repleto de celulares, será que ninguém mais teria gravado (lembrando que tudo indica que os dois vídeos são de Ronen Barany), ainda que tivesse a habitual e péssima qualidade de imagem? Outro detalhe que é muito, muito importante mesmo que você tenha em mente, é que para piorar a situação estamos falando de Jerusalém (poderia ser de qualquer outra cidade israelense, não importa), ou seja, uma das cidades mais vigiadas por câmeras do mundo, e monitorada por todos os cantos. Como se isso não bastasse, a população convive com constantes sirenes, preces religiosas entoadas por todos os lados, sons provenientes de shofares, que podem ser perfeitamente interpretados à distância, diante de uma série de fatores, como "trombetas" (por mais que não estejamos acostumados com o som aqui no Brasil) etc.

Como se isso não bastasse, a população convive com constantes sirenes, preces religiosas entoadas por todos os lados, sons provenientes de shofares (na foto), que podem ser perfeitamente interpretados à distância, diante de uma série de fatores, como "trombetas (por mais que não estejamos acostumados com o som aqui no Brasil) etc
Além disso, provavelmente, ninguém olha mais para o céu do que a população israelense, e não estamos falando de religião, mas do medo de ser atingida por mísseis disparados de qualquer parte do Oriente Médio. Apesar de possuir um eficiente "escudo antimísseis", a cortina ou domo de ferro (como preferirem), evidentemente a população sempre teme ser atingida por algo, e constantemente olha para o céu, muitas vezes conseguindo observar mísseis, considerados inimigos, sendo destruídos em pleno ar.

Portanto, é tecnicamente impossível que ninguém tivesse visto um fenômeno tão impressionante, reluzente e com tanta movimentação em um curto espaço de tempo como esse, que com certeza iria repercurtir em todos os veículos de imprensa nos quatro cantos do mundo. É justamente esse lado humano que prezo nas avaliações de vídeos que circulam na internet, porque é uma questão de reflexão e interpretação, não é necessário ser especialista em efeitos especiais ou analisá-lo "frame a frame".

Apesar de possuir um eficiente "escudo antimísseis", a cortina ou domo de ferro (como preferirem), evidentemente a população sempre teme ser atingida por algo, e constantemente olha para o céu, muitas vezes conseguindo observar mísseis, considerados inimigos, sendo destruídos em pleno ar
Isso para não mencionar que nada foi noticiado na imprensa israelense ou sequer comentado pelos próprios israelenses. Infelizmente, essa história só ganhou repercussão em sites de teóricos da conspiração, de alarmistas religiosos ou então sites de péssima reputação, que costumam propagar farsas. Isso graças a muitas pessoas que insistem em acessar tais sites esperando descobrir "verdades mundiais" ou esperar por um eventual "arrebatamento", cuja expressão ao longo do tempo só serviu para disseminar seitas religiosas, que terminaram na morte de dezenas e centenas de pessoas inocentes. Por outro lado, sites de notícias com uma boa credibilidade sequer comentaram sobre esse caso, algo que eu nem mesmo iria fazer de tão absurdo que isso soava. Resolvi fazer apenas e estritamente para atender ao apelo de dezenas de emails e mensagens que recebemos através de nossas redes sociais para que comentássemos sobre o assunto.

Enfim, é basicamente isso. Ainda que Ronen Barany não tenha criado os vídeos (algo que é bem difícil de acreditar), com certeza isso teria participação direta dele, visto que toda essa história, a mudança repentina do nome de sua própria conta, e a ocultação dos "vídeos originais" no YouTube denunciam de forma gritante toda essa farsa. De qualquer forma, muito provavelmente essa postagem poderá ser atualizada no decorrer dos próximos dias, caso apareçam novidades sobre esses vídeos. Se isso acontecer manteremos vocês informados assim que for possível!

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://972mag.com/watch-israeli-short-film-depicts-iran-nuclear-attack-scenario/35070/
http://elreptilianoesceptico.blogspot.com.br/2016/10/sonido-de-trompetas-en-jerusalem.html
http://provideo.co.il/page.asp?page_id=3
http://www.boatos.org/religiao/som-trombetas-jerusalem-jesus.html
http://www.mako.co.il/news-money/tech/Article-32553747db34531018.htm
https://www.youtube.com/watch?v=0mLWdM4KAr0
https://www.youtube.com/watch?v=JY90Pp8zOQ8
Comentários