6 de setembro de 2016

Proprietário de Bar Alega que um Artista Plástico Chinês "Roubou um Fantasma Secular", e Agora o Quer de Volta, em Bolton, na Inglaterra


Por Marco Faustino

Nossa! Quanto tempo eu não escrevia nada sobre "fantasmas" envolvendo o Reino Unido ou a Inglaterra. Se não me falha a memória foi desde o dia 18 de abril desse ano, quando na ocasião escrevi sobre um suposto rosto "fantasmagórico", que teria surgido em sanatório abandonado em Talgarth, no País de Gales. Lembro que naquela ocasião eu destrinchei todo aquele assunto para vocês, assim como habitualmente faço, ainda mais se tratando de casos envolvendo "eventuais assombrações" relacionadas a casas antigas, estabelecimentos comerciais seculares ou antigos centros destinados ao tratamento de pacientes com alguma debilidade física ou mental na chamada "Terra da Rainha". Geralmente consigo trazer um conteúdo mais substancial para que vocês tenham uma melhor capacidade de discernimento, e saberem separar um texto que haja realmente um trabalho sério de pesquisa, para um que soe ter sido escrito às pressas, que não consiga informar nem mesmo o básico, que não tenha qualquer fundamentação, e que não traga qualquer tipo de conhecimento a mais. Afinal, provavelmente você já se deparou com isso em muitos sites de notícias, não é mesmo? Enfim, quando se trata de notícias no Reino Unido, invariavelmente temos que ressaltar os famosos tabloides britânicos, que até podem desempenhar um bom trabalho, mas geralmente é puramente perda de tempo. Faz muito tempo que não encontro algo realmente interessante, inusitado e que agregue conteúdo ao leitor, porém esse caso conseguiu preencher todos esses quesitos. Se você estava com saudades de histórias de fantasmas, bem, essa postagem é para você.

Nessa postagem iremos conhecer a história envolvendo um homem chamado Richard Greenwood, proprietário de um famoso e conhecido pub (interpretem como "bar", em português) denominado "Ye Olde Man and Scythe", localizado na cidade de Bolton, na Grande Manchester, Inglaterra, e de "Lu Pingyuan", um artista plástico chinês. Qual a relação entre os dois? O bar "Ye Olde Man and Scythe" supostamente abrigaria uma espécie de fantasma secular de um homem chamado James Stanley, 7º Conde de Derby. Teria sido naquele mesmo local, que em 1651 ele teria passado suas últimas horas antes de ser enforcado, visto que o bar pertencia a sua família. Por mais incrível e surreal que isso possa parecer, uma cadeira que estaria intimamente relacionada a sua execução ainda permanece preservada dentro do bar, ou seja, ainda manteria o espírito de James Stanley assombrando o local.

Esse "fantamas" ganhou muita repercussão em 2014, quando o Sr. Richard Greenwood publicou um vídeo de uma câmera de segurança para mostrar a atividade paranormal que teria acontecido certo dia, sendo que o espírito de James Stanley teria aparecido no vídeo. Tudo parecia "normal" e "tranquilo" desde então, até que recentemente o artista plástico chinês conhecido por "Lu Pingyuan", supostamente atraído por essa história, teria ido conhecer o bar e para a "surpresa" do proprietário, teria "roubado" o espírito de James Staley e através de "encatamento" o aprisionou em um recipiente metálico, e o colocou numa exposição em um museu britânico. Caso bem esquisito, mas que você ficará sabendo de todos os detalhes a partir de agora. Vamos saber mais sobre esse assunto?

A Localização do Bar "Ye Olde Man and Scythe" e um Pouco de Sua História


Antes de mais nada vamos começar falando da localização do bar "Ye Olde Man and Scythe", que é basicamente um dos pontos principais dessa notícia, uma vez que esse estabelecimento seria bem mais antigo do que você possa imaginar.

Apesar de não se saber exatamente quando o mesmo foi construído, existe uma menção ao seu nome em uma carta de permissão do Rei Henrique III para que a Bolton pudesse manter um mercado, ou seja, ser uma espécie de cidade-mercado, em 1251. Assim sendo, considera-se que o bar exista pelo menos desde esse ano. Esse mercado era montado sempre às segundas-feiras em Churchgate, umas das principais localidades da cidade, até que ficou muito maior do que o local poderia comportar, e foi transferido para a praça Vitória, em 1824. A Churchgate costumava ser uma área de entretenimento de Bolton, possuía dois teatros, o Grande Teatro e o Teatro Real, bem como o cinema Capitólio.

Imagem do Google Maps mostrando a localização do bar "Ye Olde Man and Scythe",
em relação ao restante da Inglaterra

Imagem do Google Street View mostrando a localização do bar "Ye Olde Man and Scythe",
na rua Chuchgate, em Bolton, na Inglaterra
O bar foi praticamente reconstruído ao menos uma vez, em 1636, e somente a adega abobadada restou da estrutura original, apesar de algumas vigas internas permanecerem desde então. A fachada também passou por uma reforma no início do século XX. De qualquer forma, pela atribuição de sua existência desde 1251, o "Ye Olde Man and Scythe" está entre os dez bares mais antigos da Inglaterra, mais precisamente o quarto bar mais antigo do país, ou seja, é muito tempo de história para ser contada.

Entretanto, em 1651, James Stanley, o 7º Conde de Derby, foi executado (decapitado) às 15h do dia 15 de outubro daquele ano, no lado de fora do então "Man and Scythe" (antigo nome do "Ye Olde Man and Scythe") - propriedade de sua família naquela ocasião - devido a sua participação em um triste evento conhecido por "Massacre de Bolton".

Nesse ponto cabe algumas explicações adicionais para que você possa compreender melhor o assunto.

Em 1651, James Stanley, o 7º Conde de Derby, foi executado (decapitado) às 15h do dia 15 de outubro daquele ano, no lado de fora do então "Man and Scythe" - propriedade de sua família naquela ocasião - devido a sua participação em um triste evento conhecido por "Massacre de Bolton"
O prefixo "Ye Olde" é um pseudoarcaísmo derivado de "Man and Scythe Inn", que por sua vez é derivado do brasão da família Pilkington, que consiste em um ceifador usando uma foice (scythe, em inglês), aludindo a uma lenda da família relacionada aos seus antepassados, que teriam se passado por meros ceifadores para evitar serem capturados na época da conquista normanda da Inglaterra. A família Pilkington foi uma das proprietárias do estabelecimento.

Já o "Massacre de Bolton" foi um triste episódio da Guerra Civil Inglesa, que ocorreu em 28 de maio de 1644. Na época, a cidade de inclinação parlamentar, cujas forças eram apoiadas por James Stanley, foi atacada e capturada pelas forças monarquistas sob o comando do Príncipe Rupert.

O "Massacre de Bolton" foi um triste episódio da Guerra Civil Inglesa, que ocorreu em 28 de maio de 1644
O prefixo "Ye Olde" é um pseudoarcaísmo derivado de "Man and Scythe Inn", que por sua vez é derivado do brasão da família Pilkington, que consiste em um ceifador usando uma foice (scythe, em inglês), aludindo a uma lenda da família relacionada aos seus antepassados, que teriam se passado por meros ceifadores para evitar serem capturados na época da conquista normanda da Inglaterra
Estima-se que até 1.600 dos defensores e dos habitantes de Bolton tenham sido massacrados durante e  após o confronto, inclusive em frente ao "Man and Scythe Inn". Após a guerra, James Stanley, derrotado, acabou sendo preso por traição e executado em Bolton. Antes de sua execução conta-se que ele teria realizado sua última refeição, e tomado sua última bebida no bar, sendo que cadeira, que data de 1590, no qual ele se sentou pela última vez ainda pode ser vista numa sala, compreendida por uma espécie de museu, dentro do próprio bar.

Antes de sua execução conta-se que ele teria realizado sua última refeição, e tomado sua última bebida no bar, sendo que cadeira, que data de 1590, no qual ele se sentou pela última vez ainda pode ser vista numa sala, compreendida por uma espécie de museu, dentro do próprio bar
Conta-se que em 1965, um integrante da banda de rock britânica "The Who", após uma noite bem movimentada no "Ye Olde Man and Scythe", teria quebrado a cadeira, que costumava ficar pendurada em uma das paredes do bar. Porém, aparentemente a mesma teria sido devidamente restaurada.

A cabeça de manequim de Lord Derby, que era utilizada na reconstituição da decapitação e execução do mesmo,
que era realizada anualmente pelo proprietário anterior.

Conta-se que em 1965, um integrante da banda de rock britânica "The Who", após uma noite bem movimentada no "Ye Olde Man and Scythe", teria quebrado a cadeira, que costumava ficar pendurada em uma das paredes do bar.
Dentro do bar ainda é possível uma placa com a seguinte inscrição: "Nesta antiga estalagem, James Stanley, o 7º Conde de Derby passou as últimas horas de sua vida antes de sua execução, numa quarta-feira, dia 15 de outubro de 1651".

Dentro do bar ainda é possível uma placa com a seguinte inscrição: "Nesta antiga estalagem, James Stanley, o 7º Conde de Derby passou as últimas horas de sua vida antes de sua execução, numa quarta-feira, dia 15 de outubro de 1651".
O bar foi praticamente reconstruído ao menos uma vez em 1636, e somente a adega abobadada restou da estrutura original, apesar de algumas vigas internas permanecerem desde então
No entanto, no final dessa postagem vamos saber mais detalhes se essa informação sobre as últimas horas de James Stanley realmente procede ou não. Fato é, que James Stanley não foi executado dentro do então "Man and Scythe Inn", e seu corpo acabou sendo enterrado na Capela Derby, na Igreja de São Pedro e São Paulo, em Ormskirk, Lancashire, na Inglaterra.

A Suposta Gravação de uma "Câmera de Segurança" do Suposto "Fantasma" de James Stanley


Em fevereiro de 2014, começou a circular pela imprensa britânica, que os funcionários do bar "Ye Olde Man and Scythe" teriam visto um espectro assustador quando verificaram as câmeras de segurança do estabelecimento, na manhã do dia 14 de fevereiro, uma sexta-feira, visto que as mesmas tinham misteriosamente parado de gravar as 6h18 daquela manhã.

Um dos principais responsáveis por essa "descoberta" foi um homem chamado "Tony Dooley", então gerente do bar. Confira o vídeo que foi publicado pelo canal ConsultGreenwood, no Youtube, no dia 15 de fevereiro de 2014:



O vídeo inicialmente mostra que tudo está na mais perfeita ordem. Em seguida, as luzes começam a piscar e uma figura fantasmagórica é vista se formando no centro da imagem, nos fundos da sala. A "figura" aparenta ter uma silhueta "humana", e quase é possível dizer que a mesma teria um "saco" sobre sua cabeça. Após esta "figura" desaparecer se forma uma sombra e, em seguida, a mesma passa ao longo da parede lateral direita.

"Cheguei para trabalhar, e notei que havia um copo quebrado no chão. Estranhei e rapidamente fui verificar as câmeras de segurança. Foi então que percebi, que elas tinham parado de gravar. Verificamos a gravação e notamos essa estranha figura", disse, na época, Tony Dooley.

"Para ser honesto, eu fiquei um pouco preocupado - sou um pouco de cético quando se trata de fantasmas, mas você acaba acreditando quando você vê coisas assim", completou.

Tony Dooley, gerente do bar "Ye Olde Man and Scythe"
Naquela mesma época foi mencionado todo o histórico do bar "Ye Olde Man and Scythe", acrescentando ainda uma história de uma menina chamada "Jenny", que teria se enforcado na adega do bar. Contudo, voltando um pouco no tempo, é possível encontrar artigos publicados em sites de notícias britânicos, datados de 2006 e 2007, em que uma série de "investigações paranormais" teriam sido realizadas no local, e inclusive uma delas teria detectado a presença de "25 fantasmas" em suas dependências. Essa informação aparece em um artigo intitulado "TV shuts door on haunted hostelry", e escrito por Jennifer Minard, em 3 de outubro de 2006, para o site "This is Lancashire".

O vídeo é claro, não passou desapercebido pelos céticos de plantão, que trataram esse caso como uma mera publicidade para o bar "Ye Olde Man and Scythe", para "melhorar" sua reputação, visto que na Inglaterra, assim como no Reino Unido como um todo, a temática paranormal é muito popular e atrai muitas pessoas. Muitos também desconfiaram que uma câmera de segurança geralmente não apresenta a chamada "visão noturna". Outro detalhe interessante é que a gravação nunca passou pelas mãos de um profissional competente e qualificado, mas por "investigadores paranormais" sem quaisquer credenciais.

O vídeo é claro, não passou desapercebido pelos céticos de plantão, que trataram esse caso como uma mera publicidade para o bar "Ye Olde Man and Scythe", para "melhorar" sua reputação, visto que na Inglaterra, assim como no Reino Unido como um todo, a temática paranormal é muito popular e atrai muitas pessoas
O grande problema desse vídeo, no entanto, é o horário que aparece no canto superior esquerdo da tela, onde é possível notar que aquele timestamp (horário), em sua última parte (após os segundos), em que o mesmo vai apenas até o número 30. Ele é o chamado "Timecode [30]" no programa de edição de vídeos chamado "After Effects". Isso seria uma espécie de "contador de frame", e denota uma manipulação do vídeo, ou seja, o horário não é o que teria sido efetivamente registrado por uma câmera do circuito interno de TV, e teria sido inserido posteriormente a gravação, ou seja, o vídeo seria falso

Isso é muito comum de ser encontrado, por exemplo, em vídeos virais do canal do Youtube chamado "Scary Movies", onde praticamente todos, senão todos os vídeos são totalmente manipulados digitalmente. Você pode conferir mais ou menos como isso funciona na prática ao clicar aqui.
 
Até mesmo um vídeo similar foi criado pela "Sociedade de Pesquisa Paranormal das Montanhas Rochosas", nos Estados Unidos, para demonstrar que o vídeo britânico seria tão somente uma farsa. Em entrevista por email para o site "The Huffington Post", Bryan Bonner, um representante desse mesmo grupo disse que o vídeo que eles tinham produzido, tinha sido gravado num bar em Arvada, no Colorado, para demonstrar a facilidade com que algo assim poderia ser feito. Confira o vídeo abaixo, que foi publicado no canal "Warningradio", no Youtube, no dia 21 de fevereiro de 2014:



"O vídeo foi produzido com diversas filmagens que foram sobrepostas e, em seguida, foi adicionado o horário para mostrar que tudo seria uma única filmagem. Na verdade, foram cerca de oito filmagens diferentes de um mesmo local. Demorou menos de 45 minutos para filmar, e cerca de uma hora para editar", disse, na época, Bryan Bonner.

A Notícia do "Roubo do Fantasma Secular" de James Stanley por um Artista Plástico Chinês


Agora que você conhece um pouco mais do bar "Ye Olde Man and Scythe" e um pouco do seu histórico, chegou o momento de contar para vocês essa estranha história que passou a ser divulgada na semana passada pela imprensa britânica. O caso foi inicialmente noticiado pelo site do jornal "The Bolton News", no dia 30 de agosto desse ano, e dizia que um bar do centro da cidade de Bolton recusava-se "a abrir mão do seu fantasma", após o "espírito" do mesmo ter sido "roubado" por um artista plástico chinês. Nem preciso dizer de qual bar estamos falando, não é mesmo?

O caso foi inicialmente noticiado pelo site do jornal "The Bolton News", no dia 30 de agosto desse ano, e dizia que um bar do centro da cidade de Bolton recusava-se "a abrir mão do seu fantasma", após o "espírito" do mesmo ter sido "roubado" por um artista plástico chinês
O artista plástico conhecido por "Lu Pingyuan" teria afirmado ter capturado o fantasma de James Stanley, o 7º Conde de Derby, que supostamente assombra o bar "Ye Olde Man and Scythe". Um recipiente de metal selado, supostamente contendo seu espírito, está em exposição este mês no "Centro de Arte Contemporânea Chinesa" (CFCCA), em Manchester, sem o prévio consentimento do proprietário do bar, Richard Greenwood, depois que o artista disse ter ficado admirado por sua história, e ter viajado de Xangai, na China, até Bolton, na Inglaterra, para capturar o fantasma.

Um recipiente de metal selado, supostamente contendo o espírito de James Stanley, está em exposição este mês no "Centro de Arte Contemporânea Chinesa" (CFCCA), em Manchester, na Inglaterra
Depois de descobrir que o bar mais antigo da cidade não tinha mais seu "fantasma favorito", o Sr. Richard Greenwood disse que estava determinado a tê-lo de volta. Ele inclusive teria escrito uma carta para "Lu Pingyuan". Confira um trecho que foi divulgado:

"Gostado de ter estado a par de suas ações, e inclusive a respeito da exposição, antes que o fantasma de James Stanley fosse retirado de Bolton, visto que seus laços com a cidade e com o Ye Olde Man and Scythe são muito profundos. Sinto que o fantasma de James Stanley deve permanecer em Bolton, e no Ye Olde Man and Scythe para preservar a ordem natural das coisas. Dito isto, acredito que sua exposição deve viajar e ser vista por muitas pessoas ao redor do mundo, e eu gostaria de contribuir, tão logo ao final da mesma ele volte para casa", declarou Richard Greenwood, que ofereceu doar a cadeira que o James Stanley teria se sentado para sua última refeição, para a exposição, considerando que tanto ela quanto o "fantasma" fossem devolvidos no final da turnê.

O "roubo do fantasma" de James Stanley teria acontecido sem o prévio consentimento do proprietário do bar, Richard Greenwood, depois que o artista disse ter ficado admirado por sua história, e ter viajado de Xangai, na China, até Bolton, na Inglaterra, para capturá-lo
O artista plástico chinês, Lu Pingyuan, por sua vez, disse que seguiu o fantasma até o banheiro do bar antes de realizar um "encantamento" para aprisioná-lo.

"Desejo que ele seja tratado como uma verdadeira obra de arte, para apresentá-lo ao redor do mundo, obtendo o respeito e a homenagem de pessoas de todas as partes. Contei ao fantasma dele a respeito da minha proposta, na segunda vez que visitei esse lugar, e James Stanley concordou que eu o colocasse em um recepiente, com o objetivo de apresentá-lo em galerias e museus", disse Lu Pingyuan.

Depois de descobrir que o bar mais antigo da cidade não tinha mais seu "fantasma favorito", o Sr. Richard Greenwood disse que estava determinado a tê-lo de volta. Ele inclusive teria escrito uma carta para "Lu Pingyuan"
"Portanto, desta forma, tornou-se uma obra de arte. Eu considero a minha exposição no CFCCA, como o início de sua viagem ao redor do mundo. Após esta exposição, pretendo organizar a próxima em 2017", completou.

"Acredito que ao final da turnê mundial de exposições, vou discutir com ele e perguntá-lo se ele prefere ficar assim, como uma obra de arte, ou voltar para o Ye Olde Man and Scythe", finalizou. Pois é, AssombradOs, soa "meio surreal", mas foi exatamente isso que ele disse.

Quem é Lu Pingyuan?


Lu Pingyuan é um artista plástico emergente, nascido 1984, em Zhejiang, na China, sendo que atualmente vive e trabalha em Xangai. Ele se formou no Instituto de Design de Xangai, ligado a Academia de Artes da China, em 2007. Seus trabalhos incluem diferentes mídias, como vídeos, textos, instalações, pinturas, performances, entre outras mídias.

De acordo com o site oficial do "Centro de Arte Contemporânea Chinesa", Lu Pingyuan escreve histórias como uma forma de expressar seus pontos de vista artísticos. As histórias são, em parte autênticas, e em parte tão somente ficcionais, muitas vezes enigmáticas, e também relacionadas com temas espirituais. Seu "interesse no sobrenatural" o atraiu devido aos relatos de avistamentos misteriosos de um fantasma, visto pelos funcionários do bar "Ye Olde Man and Scythe", e também registrado por câmeras do circuito interno de TV.

Lu Pingyuan é um artista plástico emergente, nascido 1984, em Zhejiang, na China,
sendo que atualmente vive e trabalha em Xangai
Assim sendo, Lu Pingyuan foi inspirado a tentar capturar o fantasma desta figura histórica, uma espécie de ato simbólico em reação ao passado colonialista do Reino Unido, que sofreu grandes perdas de bens culturais tangíveis e intangíveis para outras nações. O trabalho de Lu Pingyuan está sendo exibido na Galeria 2 do Centro de Arte Contemporânea Chinesa, em Manchester, na Inglaterra, e ficará em exposição até o dia 17 de outubro desse ano.

Resumindo, tudo indica que toda essa história não passa de um "ato simbólico" de um artista plástico, ou seja, Lu Pingyuan não prendeu um fantasma dentro de um recipiente metálico, apenas quis expor seu ponto de vista artístico sobre um momento difícil e conturbado pelo qual o Reino Unido passou. Simples assim.

Entretanto, será mesmo que o fantasma de James Stanley é real? Ele teria mesmo passado suas últimas horas no então "Man and Scythe Inn", que viria a se tornar o "Ye Olde Man and Scythe"? É o que vamos descobrir a seguir, na última parte dessa postagem.

James Stanley Teria Passado Seus Últimos Momentos no "Ye Olde Man and Scythe"?


Em 26 de agosto de 2011, o site do jornal "The Bolton News", o mesmo que recentemente começou a propagar a história do artista plástico chinês, que teria "roubado um fantasma" do bar "Ye Olde Man and Scythe", divulgou uma história um pouco diferente a respeito de James Stanley, o 7º Conde de Derby, que teria sido decapitado em frente do então "Man and Scythe Inn".

O site entrevistou David Casserly, autor do livro "Massacre: The Storming of Bolton". Segundo ele, seria improvável que esse "conto popular" relacionado as últimas horas de James Stanley fosse realmente verdade.

"As histórias sobre o Conde de Derby começaram a se acumular não muito tempo depois de sua execução. Infelizmente, provavelmente ele não estava no "Man and Scythe Inn" quando foi levado para ser executado, é muito provável que ele estivesse em uma casa bem próxima do local (praticamente ao lado), onde a 'Wench and Trinkets' está localizada atualmente", disse David Casserly.

O site do jornal "The Bolton News" entrevistou David Casserly, autor do livro "Massacre: The Storming of Bolton". Segundo ele, seria improvável que esse "conto popular" relacionado as últimas horas de James Stanley fosse realmente verdade.
A teoria de David Casserly seria baseada em documentos da época, que utilizavam a palavra "house" ("casa", em português), ao invés de "inn" ("estalagem", em português, e dentro do contexto da época)  ou "tavern" ("taverna", em português).

No entanto, é interessante notar que essa história permanece viva no cotidiano da cidade de "Bolton", onde mesmo havendo uma pesquisa mais aprofundada sobre o assunto, a população ainda cultiva a história que James Stanley teria passado suas últimas horas no bar que hoje é chamado de "Ye Olde Man and Scythe". Porém, é muito provável que, mesmo havendo um suposto fantasma de James Stanley, que hoje em dia teria simplesmente 365 anos, o mesmo não estaria dentro daquele bar em Bolton.

Por fim, nada indica que James Stanley teria realmente passado seus últimos momentos no interior daquele bar em Bolton. Sua execução teria ocorrido fora do estabelecimento, e seu corpo se encontra a muitos quilômetros de distância do local de sua execução. Resumindo? Se considerarmos o fato que é muito difícil provar a existência de fantasmas, toda essa história possui um agravante ainda maior, visto que estaríamos tratando simplesmente de um "fantasma baseado em fatos irreais".

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://bcw-project.org/biography/james-stanley-earl-of-derby
http://doubtfulnews.com/2014/02/spooky-ghost-video-caught-in-historic-english-pub/
http://grandmasantiquerecipes.com/tag/bolton-massacre/
http://www.bolton.org.uk/churchgate.html
http://www.cfcca.org.uk/exhibition/lupingyuan/
http://www.historicengland.org.uk/listing/the-list/list-entry/1387975
http://www.manchestereveningnews.co.uk/news/greater-manchester-news/video-ghost-been-caught-camera-6717451
http://www.mirror.co.uk/news/uk-news/ghost-caught-cctv-ye-olde-3155330
http://www.mirror.co.uk/news/weird-news/haunted-pubs-owner-outraged-after-8741586
http://www.mysteriousbritain.co.uk/england/lancashire/hauntings/ye-olde-man-scythe.html
http://www.theboltonnews.co.uk/news/14711460.Town_centre_pub_s_ghost____stolen____by_Chinese_artist/
http://www.theboltonnews.co.uk/news/9218685.Earl_of_Derby_did_NOT_spend_his_last_night_at_Man_a/
https://en.wikipedia.org/wiki/Ye_Olde_Man_%26_Scythe
https://es.wikipedia.org/wiki/Bolton
https://seeksghosts.blogspot.com.br/2014/04/ye-olde-man-scythe-ghost-real-or-fake.html
https://www.youtube.com/watch?v=Sfce2kYIiLc
https://www.youtube.com/watch?v=rZ5XyEdEqIk
Comentários