18 de agosto de 2016

Fenômeno Poltergeist? O Estranho Caso da "Chuva de Pedras" que Está Atormentando Moradores de El Paraíso, em Honduras

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Se tem algo que provavelmente você vai se lembrar ao ouvir a expressão "chuva de pedras" ao ser relacionado a algo sobrenatural, com certeza será "poltergeist". Os eventos "poltergeist" (do alemão "poltern", que significa fazer barulho, e "geist", que significa espírito), começaram a ser assim chamados sistematicamente por Martinho Lutero (1483-1546) durante a Reforma Protestante para designar determinados eventos que, segundo se acreditava religiosa e popularmente, seriam provocados por espíritos desencarnados ou até mesmo por demônios. Esses eventos consistiriam em ocorrências físicas extra-motoras, ou seja, sem que, à primeira vista, fosse identificada alguma causa natural ou conhecida para que esses eventos acontecessem, tais como: a movimentação e/ou ruptura "espontânea" de objetos, chuva de pedras ou tijolos sobre uma casa ou em um determinado ambiente fechado, o aparecimento espontâneo de água ou fogo, o aparecimento de fezes em alimentos, correntes de ar, e o acender e apagar de luzes, tudo isso de forma misteriosa aos olhos das pessoas que observam essas ocorrências.

Até o século 18, acreditava-se que os chamados eventos "poltergeist" fossem provocados por entes espirituais, fadas, bruxas e até mesmo pelo diabo. No entanto, devido à forte influência da Igreja Católica, a grande preocupação social no Ocidente quase sempre foi o combate à bruxaria, à possessão diabólica e ao envolvimento com espíritos. Dessa forma, pouca importância se dava às ocorrências físicas propriamente ditas, enfatizando-se primordialmente a discussão de questões religiosas. É bom que se diga também que há uma "crença" difundida de que, em geral, os "agentes poltergeist" são do sexo feminino. William G. Roll, um prominente psicólogo e parapsicológo norte-americano responsável por mais de 100 "artigos científicos", e que cunhou o termo "RSPK" (sigla de "Psicocinese Espontânea Recorrente"), na década de 50, verificou, através de um levantamento de dados publicado em 1977, que a porcentagem de supostos agentes do sexo masculino e do sexo feminino era equilibrada, apresentando uma leve tendência, sem importância estatística, para a incidência de agentes do sexo feminino (muito embora há quem diga que os casos sempre estão relacionados a adolescentes do sexo feminino). É importante notar que o termo "RSPK" nunca foi aceito pela ciência, embora William Roll fosse respeitado por muitos céticos. Enfim, tenho que me controlar senão metade da postagem será apenas falando sobre poltergeists para vocês.

Esse caso que iremos contar nessa postagem, no entanto, é bem estranho e começou a ser divulgado na quinta-feira passada (11), através do site do jornal hondurenho "El Heraldo", que por sua vez é considerado um dos veículos de comunicação mais influentes de Honduras. Basicamente, uma moradora do bairro La Lomita, no município de El Paraíso, entrou em contato com o jornalista "Juan Flores" para relatar algo que a estava deixando desesperada e sem dormir por mais de 20 dias seguidos. O motivo? Bem, de acordo com essa moradora, fantasmas estariam atirando pedras sobre o telhado de sua casa durante a noite e parte da madrugada, mais precisamente entre 19h e 2h da manhã. E isso não acontecia somente com ela, mas com outras 10 casas do bairro, que e ficam bem próximas umas das outras. O jornalista foi até o local para conferir esse "estranho fenômeno" de perto, e o que ele encontrou o deixou um tanto quanto assustado, embora ele tivesse dito anteriormente que não acreditava no "mundo sobrenatural". Vamos saber mais sobre esse assunto?

Um Pouco Sobre o Município de El Paraíso, em Honduras


Na verdade, não há muito a ser mencionado sobre o município de "El Paraíso", que é tão somente um dos 19 munícipios de um departamento também chamado de "El Paraíso", e que faz fronteira com a Nicarágua. É uma cidade pequena do interior do país, cuja estimativa populacional é de aproximadamente 45.000 habitantes. É interessante adicionar esses detalhes iniciais para poder ambientar vocês sobre a região dos incidentes. Dessa forma, vocês podem ter uma melhor noção do local, e fortalecer a opinião de vocês após lerem a postagem. É uma espécie de compromisso que assumo ao abordar quaisquer casos da forma mais completa possível. Se assim desejarem, podem assistir uma matéria sobre a cidade através de um canal da Associação de Municipios de Honduras (em espanhol). Em seguida, citaremos apenas alguns pontos que merecem destaque sobre a cidade.



"El Paraíso" fica localizada a cerca de 114 km de distância de Tegucigalpa, capital de Honduras, sendo basicamente marcada por suas trilhas ecológicas, hotéis aconchegantes, vastas lavouras de café e recintos culturais, que tornam o município um local muito agradável para ser visitado pela população hondurenha.

O ponto turístico principal do centro da cidade é o parque Ramón Rosa, onde os visitantes podem apreciar suas áreas verdes e a imponente igreja de São Batista, construída em 1959. Diversas atividades religiosas são realizadas nessa igreja, que se destaca pelo grande número de paroquianos que se reúnem diariamente, e são fiéis do santo padroeiro da região.

Imagem do Google Maps mostrando a cidade de "El Paraíso" fica localizada a cerca de 114 km de distância
de Tegucigalpa, capital de Honduras
O ponto turístico principal do centro da cidade é o parque Ramón Rosa, onde os visitantes podem apreciar suas áreas verdes e a imponente igreja de São Batista, construída em 1959.
Entretanto, o "turismo de montanha" aparentemente é uma das principais atividades econômicas da cidade, em um departamento basicamente agrícola e voltado para as lavouras de café, cana de açúcar, milho, feijão e tabaco. O destaque seria o "Hotel Boutique El Cafetal", no bairro Las Flores, que serve pratos típicos da região, assim como oferece o que há de melhor da gastronomia internacional. O hotel seria uma espécie de "porta de entrada" para uma região rica em biodiversidade, assim como florestas, rios e cascatas. Parece até propaganda, não é mesmo? Contudo, é o que possível ser falado sobre os atrativos do local.

  O "turismo de montanha" aparentemente é uma das principais atividades econômicas de El Paraíso, em um departamento basicamente agrícola e voltado para as lavouras de café, cana de açúcar, milho, feijão e tabaco.
Não podemos nos esquecer, no entanto, que Honduras é um país bem complicado do ponto de vista político e econômico, que já teve gravíssimos índices de criminalidade, e o pior, também de impunidade. Para vocês terem uma ideia, Honduras concentrou o maior índice de criminalidade do mundo em 2012, com uma taxa de homicídios anual de 90,4 por cada 100 mil habitantes, segundo o Estudo Global sobre Homicídios de 2013 publicado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). A taxa de homicídios permaneceu entre as mais altas no ranking mundial entre 2011 e 2013, mas começou a cair desde então.

Segundo o Observatório da Violência da Universidade Nacional Autônoma de Honduras, em 2013, a taxa de assassinato no país caiu para 79 em cada 100 mil habitantes e, em novembro de 2015, para 71,4. No início de 2016, chegou a 60. Christof Heyns, relator especial da ONU sobre execuções extrajudiciais, sumárias ou arbitrárias, chegou a pedir em maio desse ano que as autoridades hondurenhas fortalecessem os esforços para proteger o direito à vida e reduzir a violência, a fim de trazer de volta ao país a "cultura da vida". De acordo com Christof Heyns, os padrões regionais de tráfico de droga, bem como a extrema pobreza e a desigualdade regional fazem com que seja difícil quebrar o ciclo de violência, mas o progresso mostra que esse cenário não é insuperável.

A "Chuva de Pedras" que Está Atormentando Moradores do Bairro La Lomita, de El Paraíso, em Honduras


Conforme dissemos no início dessa postagem, esse caso passou a ser divulgado na quinta-feira passada (11) através do site do jornal hondurenho "El Heraldo". De acordo com o jornalista Juan Flores, na terça-feira anterior, ou seja, no dia 2 de agosto, ele recebeu um telefonema de uma moradora do bairro La Lomita, em El Paraíso. Do outro lado da linha havia uma senhora que estava desesperada. Ela contou que alguns moradores já estavam mais de 20 dias sem conseguir dormir, porque "fantasmas estavam atacando suas casas com pedras". E havia uma curiosidade nesse "fenômeno", sempre ocorria entre 19h e 2h da manhã.

Alguns moradores do bairro La Lomita já estavam mais de 20 dias sem conseguir dormir,
porque "fantasmas estavam atacando suas casas com pedras"
"Uma chuva de pedras cai todas as noites em 11 casas, e não estamos mais suportando essa situação, até mesmo perfurou o telhado. Embora tenhamos montado equipes de vigilância, até agora não encontramos ninguém, e as pedras não param de cair", disse uma senhora chamada Ana Rivera.

Ana Rivera mostra o telhado de sua casa após uma noite de horror devido a uma chuva de pedras
Para atestar que o relato da senhora era verdadeiro, o jornalista decidiu passar uma noite na casa de Ana Rivera. Juan Flores disse ter chegado por volta das 18h, porém o fenômeno começou um pouco antes, por volta das 18h50, o qual ele descreveu como uma "chuva de meteoros".

"Por mais que eu não acredite nessas coisas, o simples fato do som infernal de pedras caindo sobre as telhas de zinco, os gritos dos vizinhos, alguns orando e outros entoando cânticos, me paralisou por um instante", contou Juan Flores, que gravou uma entrevista com um dos moradores do bairro. Confira o vídeo abaixo, que foi publicado canal do jornal "El Heraldo", no Youtube (em espanhol):



O interessante desse vídeo é que aparentemente os "fantasmas" de La Lomita, não se limitam apenas a arremessar pedras contra os telhados, mas também agridem as pessoas. Chegou a ser mencionado que uma mulher tinha ido visitar uma amiga, quando no meio do caminho sentiu o impacto de uma pedra em seu tornozelo, o que a fez acelerar o passo para tentar escapar de uma agressão possivelmente maior.

Curiosamente, o vídeo não mostra o momento em que esse fenômeno da "chuva de pedras" ocorre, o que achei bem estranho. Afinal, se uma pessoa se dispõe a ir até um local para presenciar um suposto fenômeno paranormal, e o descreve como uma "chuva de meteoros", como que não grava tal acontecimento? Bem estranho, não é mesmo?

Enfim, naquela mesma noite, um grupo de patrulheiros comunitários, que na verdade são alguns vizinhos que são responsáveis por realizar rondas noturnas em um determinado setor do bairro, convidou o jornalista para que se juntasse a eles na caçada sobre um eventual responsável pelos ataques. Após cerca de 1h de caminhada, ninguém foi encontrado, porém as pedras não deixavam de cair em cima das casas.

Após cerca de 1h de caminhada, ninguém foi encontrado, porém as pedras não deixavam de cair em cima das casas
A maioria das pessoas está convecida de que se trata de um fato sobrenatural, e até mesmo um pastor do bairro, que mora na parte baixa, garante que os eventos são uma consequência do abuso de drogas, e da bruxaria que prevalece na região.

"Fui até o local para rezar no domingo (7), e ao entrar era possível sentir as forças malignas. Os vizinhos precisam se voltar para Deus para que esse tormento acabe", disse Fredy Merlo, pastor da Igreja "Dios de La Profecia".

Fredy Merlo, pastor da Igreja "Dios de La Profecia".
Em uma outra notícia publicada no site do jornal "El Heraldo", naquele mesmo dia (11), foi informado que o então "fenômeno paranormal" havia começado há cerca de 24 dias no bairro La Lomita, ou seja, em meados de julho, sendo que os moradores não descartavam a hipótese de pedir ajuda a um "feiticeiro" para que se espantasse os fantasmas do local. Resumindo, o medo já havia tomado conta da região. Também foram divulgadas duas entrevistas bem curtas, com dois moradores, os quais relataram suas experiências diante desse "fenômeno". Confira os áudios abaixo (em espanhol):





Uma vez que nem todos sabem espanhol, vamos resumir basicamente o que dito durante essas entrevistas. A primeira entrevista é de uma moradora de 43 anos, que possui 3 filhos, e que mora no bairro há 9 anos, porém era a primeira vez que ela tinha presenciado algo assim. Ela contou que toda noite um pastor realizava orações no local, e que até mesmo policiais já teriam feito uma ronda, uma única noite, e não encontraram nada. O "fenômeno" também gerava transtornos psicológicos ao moradores, visto que muitos precisavam descansar após um exaustivo dia de trabalho, e simplesmente não conseguiam dormir. Para piorar a situação, muitas crianças também acordavam no meio da madrugada, e obviamente ficavam muito assustadas. Curiosamente, os animais também não davam quaisquer alertas sobre a presença de estranhos ao redor das casas.

A segunda entrevista é de um morador de 62 anos, e que morava na região há pelo menos 20 anos, porém também nunca presenciou algo assim. Ele praticamente confirmou tudo o que a moradora anterior mencionou: desde o período de início do fenômeno (entre 24 e 25 dias antes), assim como a quantidade de casas afetadas. Ele chegou a mencionar que certa vez os moradores perseguiram uma espécie de "vulto negro" em cima dos telhados, porém só encontraram um "gato preto".

Esse mesmo morador havia dado uma outra entrevista, que foi publicada no dia 7 de agosto, no canal Cafecito Caliente CCTVN, no Youtube (em espanhol), dizendo que os fenômenos teriam começado a cerca de oito dias atrás, porém não sabemos exatamente quando a entrevista foi realizada.



No último sábado (14), o pastor Fredy Merlo, juntamente com outros líderes religiosos da Igreja "Dios de La Profecia", realizou uma verdadeira jornada de orações com o objetivo de afastar os maus espíritos, e que os mesmos não atormentassem mais os moradores. Nessa notícia é informado que embora alguns moradores acreditassem que pudesse ser um fenômeno sobrenatural, outros acreditavam que fosse obra de alguém que tinha alguma coisa contra o bairro, porém não foram fornecidos maiores detalhes, e nem mesmo realizado um vídeo desse evento.

Assim que tivermos maiores novidades e informações sobre esse caso, iremos manter vocês informados através desse mesma postagem ou através de um "Minuto AssombradO", combinado? Porém, e vocês? O que acham que está acontecendo nesse caso? Será mesmo um evento sobrenatural? Será que alguém arremessando pedras nos telhados das casas? Caso estranho, não é mesmo?

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.elheraldo.hn/pais/988772-466/el-para%C3%ADso-en-la-lomita-los-fantasmas-no-dejan-dormir-a-vecinos
http://www.elheraldo.hn/pais/989105-466/testimonios-de-los-habitantes-de-la-lomita-lugar-afectado-por-fantasmas-y
http://www.elheraldo.hn/pais/989935-466/el-para%C3%ADso-vecinos-de-la-lomita-recurren-a-pastores-para-espantar-esp%C3%ADritus
http://www.elheraldo.hn/vida/599898-220/los-tesoros-culturales-y-naturales-de-el-paraiso
http://www.ippb.org.br/textos/especiais/mythos-editora/poltergeister-mythos-editora
http://www.xplorhonduras.com/departamento-de-el-paraiso/
https://nacoesunidas.org/relator-especial-onu-pede-honduras-fortaleca-esforcos-contra-a-criminalidade/
https://www.facebook.com/fredy.merlo.5
Comentários