10 de julho de 2016

O Homem FOI a Lua! Veja Como foi a Jornada...

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Fala Assombrados! Para o especial 1 milhão de inscritos no canal eu resolvi falar sobre a ido do Homem a Lua em 1969. Existe muita gente que não acredita, muita teoria da conspiração dizendo que não foi. Assim, nesse especial eu vou traçar a conquista lá do início, para mostrar que não foi de uma hora para outra que o homem pisou na Lua, mas sim, dando passos curtos de cada vez. Vamos começar portanto falando dos programas anteriores ao Apollo, o Mercury e posteriormente o Gemini, mas antes precisamos falar como estava o mundo naquele tempo.

Quero salientar que neste texto e no vídeo não vou focar muito no lado soviético da coisa. Como foi o EUA que chegou primeiro a Lua, vou contar a história do lado americano.


A Guerra Fria


No final da 2ª Guerra, o mundo ficou dividido em dois grandes blocos. De um lado estava os Estado Unidos, com o capitalismo, que apoiavam as Liberdades civis, como a liberdade de opinião e de expressão e de voto, e do outro lado a Rússia com a doutrina comunista ateia onde era suprimida a possibilidade de eleger e de discordar, defendida pela União Soviética.

E os dois países queriam mostrar para o mundo que o seu sistema era melhor que o do inimigo. Uma das formas de fazer isso mostrar que tinham armas poderosas, grandes arsenais militares. E ambos tinham armas nucleares, e um morria de medo de ser atacado pelo outro, causando a aniquilação total através da guerra nuclear. Como vocês sabem, essa guerra nunca aconteceu, por isso o conflito é chamado de Guerra Fria.

Uma outra forma era através da tecnologia aeroespacial, necessária para o lançamento de mísseis e de foguetes, possibilitando a conquista do espaço. Quem chegasse no espaço primeiro mostraria ao mundo que seu sistema político era o melhor. Os russos saíram na frente, enviando em 1957 o Sputnik 1, o primeiro artefato humano a ir ao espaço e orbitar o planeta. Os americanos ficaram morrendo de medo! Os russo enviaram uma coisa para o órbita da terra que de horas em horas passava sobre os EUA. E se tivesse bombas lá? O interessante é que a única coisa que o Sputnik 1 fazia era emitir um bip, nada mais!

Com esse lançamento, os EUA tiveram seu orgulho ferido, pois achavam que a Rússia era atrasada. Agora eles queriam mostrar que também poderiam enviar coisas para o espaço. E assim começou a corrida espacial. O que um pais fazia, o ouro queria fazer. 

Ao longo dos anos, os países se de gladiavam para ver quem fazia alguma coisa primeiro no espaço. Começaram enviando satélites, depois foram os animais para o espaço, depois homens, homens que orbitavam o planeta, homens que caminhavam no espaço até a conquista lunar. Para gerenciar tudo isso os EUA criaram a NASA  em 29 de julho de 1958.

E assim começamos nossa jornada para ver os passos que foram dados que resultaram na chegada do homem a Lua em 1969.

Nada como muito dinheiro e uma boa disputa para fazer as coisas andarem...

Em roxo estão os países capitalistas, em vermelho os comunistas

Programa Mercury


O Programa Mercury foi iniciado em 1958, mesmo ano de criação da NASA. Seu objetivo principal era descobrir se o homem poderia sobreviver no espaço sideral para no futuro enviar o homem para orbitar a Lua. Para isso era preciso:

- Enviar um homem para o espaço e trazê-lo de volta a Terra
- Fazer o homem orbitar o planeta Terra e trazê-lo de volta.

Os Primeiros Foguetes: Entre as primeiras coisas que eles deveriam desenvolver eram os foguetes que seriam usados para enviar os astronautas para o espaço. Os foguetes usados inicialmente eram o Redsonte, uma modificação de um míssil nuclear, que falhava muito, e que posteriormente foi substituído pelo Atlas. Eram verdadeiras bombas, e os astronautas iam sentados na ponta!

A nave espacial era bem simples, tendo espaço para somente um astronauta por viagem. Era uma viagem solitária, rumo ao desconhecido.

A nave espacial do programa Mercury. Era bem simples e cabia somente um astronauta.

Os Primeiros Astronautas


O interessante nesse programa é que como foi o início de tudo, tiveram de escolher os primeiros astronautas da história. Foram chamados dezenas dos mais experientes pilotos de aviões, que foram submetidos aos mais diversos testes, mas só sete deles seriam escolhidos.

Em 9 de abril de 1959 foram revelados seus nomes: Walter Schirra, Donald Slayton, John Glenn,Scott Carpenter, Alan Shepard, Virgil Grissom e Gordon Cooper. Esses sete astronautas ficaram ficaram conhecidos como os "Mercury 7" ou "7 originais". A fama deles foi instantânea e eles fecharam um contrato milionário com a revista Life que acompanhava sua vida diária.

Existe um filme chamado "Os Eleitos" (1983), que conta toda a história da escolha dos 7 astronautas e as missões realizadas por ele no Programa Mercury. O Sérgio Sacani do canal Space Today TV que me indicou. Vi que tinha para alugar no Youtube e aluguei. Valeu a pena :)

Na missão Mercury houve 7 missões tripuladas e 4 não tripuladas. Para tristeza dos primeiros astronautas, a NASA resolveu enviar primeiro para o espaço um primata, e pagou um preço alto por isso. Em 12 de abril, os russos enviaram o primeiro homem ao espaço, Yuri Gagarim, para tristeza geral nos EUA.

Vamos conhecer as missões mais importantes do Programa Mercury.

Fila de trás: Shepard, Grissom, Cooper; fila da frente: Schirra, Slayton, Glenn, Carpenter em 1960.


- Mercury-Redstone 2

Data: 31 de janeiro de 1961
Tempo de Voo: 16 minutos e 39 segundos
TripulaçãoMacaco Ham
Número de órbitas: 0
Foguete: RedStone
Marco: Levou o chimpanzé Ham, em um voo sub-orbital

Os médicos estavam incertos sobre a resistência do ser humano no espaço e por isso a NASA decidiu enviar primeiro ao espaço um primata, um chimpanzé. Havia alguns deles e todos foram treinados para responderem a comandos, mas somente um seria escolhido, e foi o chimpanzé camaronês HAM. No dia 31 de janeiro de 1961 ele embarcou no foguete RedStone, uma modificação de um míssil nuclear, e foi lançado ao espaço, sendo monitorado por uma equipe de mais de 500 pessoas em terra.

Mas algo estava errado, seus batimentos cardíacos dispararam e os engenheiros viram que o foguete estava rápido demais e fora de rota, então resolveram abortar a missão. Ham ficou mais calmo e reentrou na terra, caindo no oceano. Ele ficou 2h30m no mar até ser resgatada, pois devido a velocidade e trajetória, acabou caindo em local errado. Quando a equipe de resgate chegou, as ondas tinham castigado a nave e água tinha invadido-a, mas o macaco estava a salvo.

A missão mostrou que o homem, ou pelo menos seu parente mais próximo, poderiam ir para o espaço e voltar para a terra em segurança. Era hora de enviar o homem ao espaço.

- Freedom 7

Data: 5 de maio de 1961
TripulaçãoAlan Shepard
Tempo de Voo: 20 minutos
Número de órbitas: 0
Foguete: RedStone
Marco: Primeiro Americano do Espaço

Foi a primeira missão espacial tripulada do Programa espacial dos Estados Unidos, levando Alan Shepard como astronauta.

Essa missão foi quase igual a que levou o macaco Ham ao espaço. O astronauta não entrou em órbita, ele chegou até 187 km, realizando assim apenas um voo sub-orbital com duração de 15 minutos. Na volta a Terra ele aterrizaria no Mar perto das Bahamas. Alan Shepard virou uma celebridade instantânea.

Curiosidade: o voo atrasou mais de 4 horas e astronauta Alan Shepard, preso na nave, estava morrendo de urinar. Ele comunicou o controle, que não queria deixar, pois poderia dar curto circuito no traje. Ele segurou até o ponto de não aguentar e teve a permissão concedida para urinar no traje espacial. As luzes no controle acenderam, mas nada aconteceu.

O Discurso do Presidente Kennedy


Kennedy queria ansiosamente que os Estados Unidos liderassem a corrida espacial, e apenas 20 dias depois do êxito da missão Freedom 7, que levou pela primeira vez um americano para o espaço, ele fez uma surpreendente declaração. Em 25 de maio de 1961, em uma Sessão Conjunta do Congresso e do Senado, ele disse:
Em primeiro lugar, eu acredito que esta nação deve se comprometer consigo mesma em atingir o objetivo de: antes que essa década termine, fazer pousar um homem na Lua e trazê-lo de volta a Terra a salvo. Nenhum outro projeto espacial nesse período vai ser mais impactante para a humanidade, ou mais importante para a exploração do espaço profundo; e nenhum outro vai ser tão difícil ou tão dispendioso para ser atingido.
O pessoal da NASA ficou doido, pois tinham apenas 20 minutos de experiencia espacial, o presidente americano queria que um homem pisasse na Lua até o final da década. Os EUA tinham apenas 9 anos para realizar a façanha.

.

- Friendship 7

Data: 20 de fevereiro de 1962
TripulaçãoJohn Glenn
Tempo de Voo: 88 minutos
Número de órbitas: 3
Foguete: Atlas
Marco: 1º astronauta Norte americano em órbita da Terra.

O lançamento foi efetuado a partir do Centro de lançamento de Cabo Canaveral na Flórida. Depois da fase de voo conduzida pelo foguete, a espaçonave com o astronauta a bordo se separou e prosseguiu num voo orbital, a velocidade de 7.843 m/s, com a altitude variando entre 159 e 265 km. O voo executou três órbitas em 88,5 minutos, antes de reentrar na atmosfera e pousar suavemente por intermédio de paraquedas, 800 km distante da área de lançamento, no Oceano Atlântico.

Só que o voo quase acaba em tragédia, quando o escudo térmico da nave se desloca. Se nada fosse feito, na reentrada o astronauta morreria com o calor. No final, tudo deu certo e o nome de John Glenn entrou para a história.

Curiosidade: John Glenn depois viajou também no ônibus espacial. No dia 29 de Outubro de 1998, ele fez história mais uma vez, tornou-se o homem mais velho no espaço, o único a voar no primeiro e no último programa espacial americano. Ele fez parte da missão STS-95 do ônibus Espacial Discovery. E mais, John Glenn virou senador norte-americano e a NASA o homenageou dando nome a um de seus centros de pesquisa de Glenn Research Center. Ele ainda está vivo.

Apesar do sucesso, os EUA ainda estavam atrás dos Russos na corrida espacial...

Nave FrienShip 7

Projeto Gemini


Com o discurso do presidente Kennedy, as coisas mudaram e um novo programa foi criado, o Gemini, que começou a operar em janeiro de 1962.

O projeto se concentrou em realizar experimentos e desenvolver e praticar as técnicas necessárias para missões lunares. Entre eles:

- Voo Espaciais de Longa Duração
- Caminhadas Espaciais
- Rendevouz, que são manobras orbitais como encontro e acoplamento (Isso foi a tese de mestrado de Buzz aldrin, Ele defendeu sua tese em 1963 no MIT, e o título era: Manned Orbital Rendezvous)

A nave Gemini era um melhoramento da pequena nave Mercury (com capacidade para um astronauta). A cápsula tinha 5,8 m de comprimento e 3 m de diâmetro, pesando 3810 kg e tinha capacidade para levar dois astronautas de uma vez. O projeto usou como lançador o foguete Titan 2.

Outros astronautas foram escolhidos, 9 no total, entre eles alguns dos mais famosos como Ed White, Jim Lovell e Neil Armstrong.

Foi durante os estágios iniciais do projeto o Pres. Kennedy é assassinado, no dia 22 de novembro de 1963. Seu sucessor,  Lyndon B. Johnson continua o programa espacial. Somente 2 anos depois a primeira nave Gemini tripulada decola, a Gemini 3, no dia 23 de março de 1965.

Foram 10 missões tripuladas no total, sendo que as principais foram:

A cápsula da Gemini tinha 5,8 m de comprimento e 3 m de diâmetro, pesando 3810 kg e tinha capacidade para levar dois astronautas de uma vez.







- Gemini IV: 

Data: 3 de Junho de 1965 - 7 de Junho de 1965
Tripulação : James McDivitt e Edward White
Tempo de Voo: 4 dias , 52 minutos e 31 segundos
Número de órbitas: 62
Foguete: Titan II
Marco: Primeira EVA (caminhada espacial) de um norte americano, o astronauta Ed White

A Gemini IV foi planejada para ser a primeira missão norte-americana a permanecer vários dias no espaço, mostrando ser possível aos seres humanos uma estadia por um longo período na falta de gravidade, suficiente para o tempo necessário a uma viagem de ida e volta à Lua. O segundo objetivo principal seria realizar um encontro em órbita e voar em formação com o segundo estágio do foguete Titan II, que a havia lançado ao espaço.

E apesar de não ter sido planejada originalmente, a missão seria a primeira a ver um astronauta realizar Atividades extra-veiculares em órbita, um objetivo que a NASA antecipou, depois que o cosmonauta soviético Alexei Leonov, tripulante da nave soviética Voskhod 2, fez a primeira caminhada no espaço três meses antes.

A missão estabeleceria o recorde de permanência humana no espaço e diminuiria os receios sobre as consequências médicas para voos de longa duração. Também seria a primeira missão da NASA a ter seu controle de missão instalado em Houston.

Como curiosidade, seu lançamento foi acompanhado ao vivo tanto nos EUA quanto na Europa, graças ao Intelsat I, o primeiro satélite comercial colocado em órbita geossíncrona dois meses antes.

- Gemini VI: 

Data: 15 de Dezembro de 1965 - 16 de Dezembro de 1965
Tripulação: Walter Schirra e Thomas Stafford
Tempo de Voo: 1 dia , 1 hora , 51 minutos e 24 segundos
Número de órbitas: 16
Foguete: Titan II
Marco: Gemini 6 ficou a 30 centímetros da Gemini 7. Ambos as naves voaram em formação por 20 horas. 
.
Originalmente, a missão Gemini VI seria realizada para um encontro em órbita com um foguete Agena, a ser lançado de Cabo Canaveral alguns dias antes do lançamento da missão. Entretanto, como o foguete explodiu no ar seis minutos após seu lançamento, a missão VI foi cancelada pela NASA. Reavaliando a situação, a agência então resolveu seus objetivos, fazendo um encontro não entre uma Gemini e um foguete, mas entre duas naves Gemini, parra testar a maleabilidade destas naves no espaço.

A nova missão foi rebatizada como Gemini VI-A e lançada poucos dias após a já programada Gemini VII, com os astronautas James Lovell - futuro comandante da Apollo 13 - e Frank Borman - futuro comandante da Apollo 8. Usando da ajuda de um computador e de sua própria pilotagem, o comandante Schirra conseguiu um encontro espacial com a VII 15 de dezembro, voando alinhada a poucos metros dela. Estando em vôo alinhado, as duas naves voaram em volta uma da outra e mantiveram formação no espaço - chegaram a cerca de 35 cm uma da outra - sem se tocarem, por cinco horas no total.

Esta missão permitiu testar manobras e abordagem técnica que seria usado no programa Apollo, já que a NASA escolheu o método de levar uma nave ao redor da Lua e liberar a partir dela o Módulo Lunas. Então era essencial ocorrer o Rendevouz.

Aqui temos duas curiosidades: 
01- A Reentrada na atmosfera foi o primeiro pouso de uma missão espacial transmitido ao vivo, por satélite, pela televisão. 

02- O astronauta Walter Schirra fez uma pegadinha com os tripulantes da Gemini VII e para os demais envolvidos no vôo em Terra. Ele disse via rádio:

"Gemini VII aqui é a Gemini VI. Nós vemos um objeto, parece um satélite movendo-se em direção norte-sul, provavelmente em órbita polar. Ao que parece fará a reentrada em breve... aguardem um instante... deixe-me observá-lo.... eu vejo um módulo de comando e outros oito pequenos módulos a frente dele... o piloto do módulo de comando está usando uma roupa vermelha.."

Então a música natalina Jingle Bells começou a ser ouvida pelo rádio tocada por uma harmônica, junto ao som de pequenos sinos. O Instituto Smithsonian afirma que este foi o primeiro instrumento musical tocado no espaço, e mantém a pequena harmônica em exposição no seu acervo.

- Gemini VIII: 

Data: 16 de Março de 1966 - 17 de Março de 1966
Tripulação: Neil Armstrong e David Scott
Tempo de Voo: 10 horas , 41 minutos e 26 segundos
Número de órbitas: 7
Foguete: Titan II GLV
Marco: Primeira acoplagem com Agena; defeito quase ocasionou desastre e perda dos astronautas; primeiro pouso de emergência do programa espacial

A missão Gemini VIII tinha dois objetivos principais: realizar Atividades extra-veiculares mais prolongadas que as da Gemini IV e uma acoplagem com um foguete Agena em órbita.

Um dos objetivos foi conquistado por Armstrong, que comandou a nave ao encontro do Agena pré-lançado de Cabo Canaveral, colocando-se a um metro de distância dele e então lentamente conectando-se ao foguete. O outro deveria ser realizado pelo piloto Scott, duas horas fora da nave flutuando no espaço, mas os eventos seguintes ao encontro impediram os planos.

O que se seguiu ao acoplamento foi um dos momentos mais arrepiantes da história do programa espacial. A cápsula Gemini VIII, após acoplar-se com o foguete, começou a rolar sobre si mesma continuamente. Este tipo de situação nunca havia sido prevista ou treinada em simuladores, e a tripulação então imediatamente se desacoplou do foguete, mas continuou a rodar sem conseguir estabilização. O problema era um propulsor avariado na espaçonave, que agora a fazia girar a uma velocidade de uma revolução por segundo, com os tripulantes correndo o risco de perderem a consciência.

A única maneira de parar aquilo era usar os propulsores de controle de reentrada da cápsula, o que significava que Armstrong e Scott teriam que encerrar imediatamente a missão e fazer um retorno de emergência à Terra apenas dez horas após seu lançamento. A Gemini VIII fez um pouso de emergência no Oceano Pacífico, onde foi resgatada por paraquedistas da Marinha, já que os navios de recolhimento encontravam-se longe do local do pouso, ao invés do ponto planejado no Oceano Atlântico.

A frieza de Neil Armstrong em controlar a emergência surgida e sua habilidade em retornar à Terra foi um ponto importante para sua escolha, mais tarde, como comandante da missão Apollo 11, que o tornou o primeiro homem a pisar na Lua. David Scott também comandaria, cinco anos depois, a missão Apollo 15.

- Gemini XII

Data: 11 de Novembro de 1966 - 15 de Novembro de 1966
Tripulação: James Lovell e Buzz Aldrin
Tempo de Voo: 3 dias , 2 horas , 34 minutos e 31 segundos
Número de órbitas: 59
Foguete: Titan II GLV
Marco: Último vôo do Projeto Gemini; Aldrin executa uma atividade extra-veicular de 5 horas

Assombrados, lembra que na missão Gemini IV ocorreu o primeiro EVA, ou passeio fora da nave? Pois bem, foi literalmente um passeio. Ed White só ficou lá fora sem fazer nada, nenhuma tarefa específica. A NASA tentou em outras missões GEMINI dar tarefas aos astronautas que estavam fora da nave espacial, mas eles não conseguiam executar nada. Se cansavam facilmente. Algo teria que ser feito.

Foi então que entrou em cena o Buzz Aldrin e fez uma nova técnica de treinamento para simulação de trabalho no espaço, feito sob a água. Aldrin, segundo diversos documentários posteriores da NASA, foi um dos principais responsáveis por criar e introduzir no programa as novas técnicas de treinamento para caminhadas espaciais, incluindo o treinamento subaquático.

O treinamento em solo deu certo, e Edwin "Buzz" Aldrin – o segundo homem a pisar na Lua, como tripulante da Apollo 11 – passou mais de cinco horas fora da nave, em duas etapas diferentes. Na primeira saída, em que ele esteve fora da nave preso a um longo cabo, durou 2 h 29 min, e nela Aldrin fotografou as estrelas e recolheu um detector de micro meteoritos instalado fora da cápsula, demonstrando a praticabilidade de se trabalhar no espaço.

O Programa Apollo


Era hora de dar um novo salto, e um novo programa é lançado em 1966, o Apollo. Seus objetivos:

- Orbitar a Lua
- Testar o Módulo Lunar
- Pousar na Lua

A Apollo possuía uma nave com capacidade para três astronautas, tornando possível atingir órbita lunar, e fazer descer um Módulo (designado Módulo Lunar) na superfície da Lua e assegurar o regresso à Terra.

Em cada missão Apollo, foram enviados três astronautas; dois desciam na Lua usando o Módulo Lunar (comandante e piloto do Módulo Lunar) e um permanecia em órbita no Módulo de Comando (piloto do Módulo de Comando).

Módulo de Comando


Desenho comparativo das três naves e seus respectivos foguetes




Como vocês viram na imagem acima, o foguete Saturno V era imenso. Vamos conhecê-lo melhor:

- O Foguete Saturno V


Tanto o Programa Mercury como o Gemini levaram os astronauta até a órbita baixa da Terra, que é onde está atualmente o telescópio Hubble e a Estação Espacial Internacional (ISS) atualmente, a cerca de 400 km de distância. Para chegar a Lua, era preciso romper essa órbita, e para isso precisavam de um foguete potente, muito potente, e então criaram o Saturno V.

Todas as missões tripuladas Apollo (exceto a Apollo 7 e 18) foram lançadas ao espaço com o uso desse gigantesco foguete de três estágios. É um monstro imenso, a máquina mais poderosa já construída pelo ser humano.

Algumas de suas características:
- Tinha 110 m de altura
- Pesava 2,7 milhões de kg
- 3 milhões de peças eram usadas para construí-lo
- Propelido pelos cinco poderosos motores F-1 do primeiro estágio, mais os motores J-2 dos estágios seguintes. Os três estágios do foguete, chamados S-IC (primeiro estágio), S-II (segundo estágio) e S-IVB (terceiro estágio), usavam oxigênio líquido (lox) como oxidante. O primeiro estágio usava RP-1 como combustível, enquanto os segundo e terceiro estágios usavam hidrogênio líquido.

Foguete Saturno V - lançamento do Apollo 11 em 16 de julho de 1969



A nave era composta de três partes (além do foguete): Módulo de Comando; Módulo de Serviço; e Módulo Lunar. O conjunto composto pelo Módulo de Comando e o Módulo de Serviço formava o Módulo de Comando e Serviço.

O Módulo de Comando é a cápsula, em formato cônico, que os astronautas ocupavam durante a maior parte da viagem, e era a única parte que reentrava na atmosfera terrestre, caindo de pára-quedas. O Módulo de Serviço continha os equipamentos de manutenção de vida (como os cilindros de oxigênio) e motores. O Módulo Lunar, como o nome indica, servia para a descida no solo lunar e para o regresso à órbita da Lua, para o encontro com os outros dois módulos que lá permaneciam em órbita.

As últimas missões Apollo na Lua contaram com um veículo (chamado rover lunar) para transporte dos astronautas na superfície da Lua, o que permitiu trabalhos de exploração científica em uma área maior.



No total, foram feitas onze missões tripuladas no projeto Apollo, e seis delas pousaram na Lua, no total de doze astronautas que caminharam no solo lunar e lá fizeram experimentos científicos. As principais missões até o pouso na Lua foram:

- Apollo 1:

Data:27 de Janeiro de 1967
Tripulação: 'Gus' Grissom, Ed White e Roger Chaffee
Marco: Foi o primeiro grande desastre do programa espacial estadunidense que custou a vida a seres humanos.

Em 27 de Janeiro de 1967, os astronautas 'Gus' Grissom, Ed White e Roger Chaffee, do Projeto Apollo, morreram no solo em um incêndio dentro da cabine de comando. O que ocorreu de fato foi um curto-circuito no interior da cabine, Grissom, via rádio, comunicava que havia fogo no "cockpit". Segundos mais tarde, podia-se ouvir Chaffee dizendo que ele e seus companheiros sairiam do módulo de comando. Mas não puderam, pois a escotilha de saída possuía apenas trancas mecânicas, e os esforços dos astronautas na tentativa de abrí-la mostraram-se inúteis. A equipe que trabalhava fora da espaçonave procurava, em vão, abrir a escotilha em meio ao calor insuportável.

Quando, finalmente, conseguiu-se abrir o módulo de comando os três astronautas já estavam mortos, ainda que a roupa espacial os tenha protegido do fogo, a inalação excessiva de fumaça foi fatal.

Como resultado desse acidente, toda programação do projeto Apollo foi atrasada em vinte e um meses. Durante esse período, os engenheiros da NASA modificaram completamente a cabine do módulo de comando. Cerca de 1300 alterações foram feitas.

No Foguete Saturno V foi criado na ponta dele o Escape Rocket, para ser usado em caso de emergências. Veja vídeo abaixo com a demonstração.


.

- Apollo 8: 

Data: decolou em 21 de dezembro de 1968 e retornou em 27 de dezembro de 1968
TripulaçãoFrank Borman, James Lovell e William Anders
Tempo de Voo: 6 dias 3 horas e 42 minutos
Foguete: Saturno V
Marco: Orbitou a Lua e a 1ª com Transmissão ao Vivo pela TV

A NASA ficou sabendo que os russos estavam planejando pousar na lua no final de 1969, então resolveu atropelar o passo-a-passo da segurança e agilizar o processo. Para muitos foi a missão mais arriscada da NASA.

A missão não estava planejada inicialmente, mas foi escalada na última hora para evitar que os soviéticos fossem os primeiros a levar homens a circum-navegar a Lua. Esta possibilidade era iminente pois os soviéticos acabavam de ser bem sucedidos em circum-navegar a Lua, em missões Zond não tripuladas.

A missão tinha um componente de risco já que, pelo cronograma alterado, o Módulo Lunar não havia sido ainda terminado. Como o motor do Módulo Lunar servia como motor reserva para o retorno a Terra, caso o motor principal falhasse, eles teriam apenas uma chance de retornar da Lua. Tudo correu bem, e a missão foi um sucesso,

Os astronautas foram os primeiros humanos a abandonar a órbita terrestre. Eles não pousaram no solo lunar, mas foram os primeiros a circum-navegá-la, o que aconteceu na noite de Natal de 1968. Imagens espetaculares de nosso satélite foram feitas, mas uma entrou para a história, foi a imagem conhecida como A Terra Nascendo (Earthrise em inglês). Ela mostra o nascer da Terra visto da Lua. Sensacional!

Imagem histórica conhecida como Earthrise, feita pela Apollo 8


.
Anos depois, a sonda LRO (Lunar Reconnaissance Orbiter), que se encontra na órbita da Lua, recriou essa imagem. Foram usadas as conversas para se saber em qual escotilha a Lua foi observada e partir daí, a LRO foi posicionada para cumprir a mesma órbita da Apollo 8, e o resultado é sensacional.

Esta missão também foi a primeira a gerar uma transmissão televisiva ao vivo do espaço; enquanto circundavam a Lua naquela noite de Natal, os três ocupantes da nave se revezaram na leitura dos dez primeiros versículos do livro do Gênesis, enquanto a câmera transmitia a imagem da Terra, em preto e branco.

O sucesso desta missão, acompanhada pelo maior número de pessoas até então ao redor do mundo, pavimentou o caminho para a Apollo 11 e o pouso na Lua no ano seguinte, com o próprio Neil Armstrong, comandante dessa missão.

Finalmente os EUA passaram a frente na corrida espacial!


- Apollo 9: 

Data: Decolou em 3 de março de 1969 e aterrissou em 13 de março de 1969
TripulaçãoJames McDivitt, David Scott e Russell Schweikart
Tempo de Voo: 10 d 01 h 00 m 54 s
Foguete: Saturno V
Marco: Primeira acoplagem espacial com troca interna de tripulações, testes do Módulo Lunar em órbita da Terra e teste da Nova Roupa Espacial.

A Apollo 9 realizou a primeira acoplagem espacial com troca interna de tripulações. Durante dez dias, os astronautas colocaram todos os três veículos Apollo no mesmo ritmo na órbita terrestre, acoplando e desacoplando o módulo lunar e o módulo de comando, como se eles estivessem na órbita lunar. A missão provou que o maquinário da Apollo estava pronto para a tarefa de realizar encontros e acoplagens orbitais.

Schweickart e Scott fizeram duas caminhadas espaciais, em que o primeiro testou a nova roupa espacial, a primeira a ter seu próprio sistema de suporte à vida ao invés de ser ligada à nave por um cordão umbilical,enquanto Scott o filmava da escotilha da Apollo.

Pela primeira vez, desde a missão Gemini III, a primeira missão tripulada do Projeto Gemini, os astronautas tiveram permissão para nomear suas naves por si mesmos. Assim, o módulo lunar foi chamado de Spider (Aranha), pela sua semelhança com o animal, e o módulo de comando de Gumdrop (Jujuba), pelo formato.

Russel Schweickart e David Scott pilotaram o módulo Spider, distanciando-se do módulo de comando por 179 km, usando o motor de descida para se afastarem e usando os jatos propulsores de subida para retornarem e acoplarem ao MC. A missão terminou no dia 13 de março com o mergulho no mar 290 km a leste das Bahamas. A cápsula da Apollo 9 encontra-se em exposição no Museu Aeroespacial de San Diego.

- Apollo 10: 

Data: Decolou em 18 de maio de 1969 e aterrisou em 26 de maio de 1969
TripulaçãoTom Stafford, John Young e Eugene Cernan
Tempo de Voo: 8 d 00 h 03 m 23 s
Foguete: Saturno V
Marco: testes do Módulo Lunar em órbita da Lua


Na missão Apollo 9, a NASA testou o Módulo Lunar em Órbita Terrestre. Era hora de testar agora em órbita luar.

Esta missão carregava um Módulo Lunar completamente funcional ("Snoopy"). A missão testou os motores do ML em procedimentos de descida e subida, sem no entanto pousar no solo lunar, realizando os mesmos procedimentos, tanto no espaço quanto no controle da missão em Terra, que seriam utilizados na missão seguinte, tendo como única diferença os 15 km que separaram a Apollo 10 de uma alunissagem bem sucedida.

Curiosidades:

- No retorno à Terra, em 26 de maio de 1969, quebrou o recorde de velocidade no espaço por uma nave tripulada, mantido até hoje, ao atingir os 39 897 km/h, segundo o livro Guiness Book of Records.

- A missão também conseguiu outro feito, ao ser a primeira a ser transmitida para o mundo todo em cores e ao vivo.

- Apollo 11:

Data: decolagem em 16 de julho de 1969, pouso na Lua em 20 de julho de 1969, retorno a Terra em 24 de julho de 1969
TripulaçãoNeil A. Armstrong, Michael Collins e Edwin E. "Buzz" Aldrin
Tempo de Voo: 8 d 3 h 18 min 35 -sendo Órbita lunar: 59 h 30 min 25.79 s e Superfície lunar: 21 h 31 min 20 s
Foguete: Saturno V
Marco: Os primeiros homens a caminhar na Lua

Apollo 11 foi a quinta missão tripulada do Programa Apollo e a primeira a realizar uma alunagem, no dia 20 de julho de 1969. Tripulada pelos astronautas Neil Armstrong, Edwin 'Buzz' Aldrin e Michael Collins, a missão cumpriu a meta proposta pelo Presidente John F. Kennedy em 25 de maio de 1961, quando, perante o Congresso dos Estados Unidos, afirmou que:

"Eu acredito que esta nação deve comprometer-se em alcançar a meta, antes do final desta década, de pousar um homem na Lua e trazê-lo de volta à Terra em segurança"
— Pres. Kennedy, 25 de maio de 1961.

Composta pelo módulo de comando Columbia, o módulo lunar Eagle e o módulo de serviço, a Apollo 11, com seus três tripulantes a bordo, foi lançada de Cabo Canaveral, na Flórida, às 13:32 UTC de 16 de julho, na ponta de um foguete Saturno V, sob o olhar de centenas de milhares de espectadores que enchiam estradas, praias e campos em redor do Centro Espacial Kennedy e de milhões de espectadores pela televisão em todo o mundo, para a histórica missão de oito dias de duração, que culminou com as duas horas e quarenta e cinco minutos de caminhada de Armstrong e Aldrin na Lua.

A viagem começou boa, com tudo indo conforme o planejado, até que uma luz acendeu indicando erro com a mensagem de alerta “1202”. Essa mensagem ninguém sabia o que era e só havia acontecido uma vez em um teste. Isso trouxe alguns segundos tensos à tripulação até que o Houston avisasse que, ao que parecia, partes da memória do computador estavam a ser sobrecarregadas com estranhos dados do radar de aproximação. Coube a Steve Bales diagnosticar o problema e mandar a missão prosseguir.

Era hora de pousar. Oito minutos e trinta segundos após a ignição do motor de descida, o computador colocou o Módulo quase ereto e Armstrong teve sua primeira visão em close-up do lugar para onde estava sendo levado pelo computador. Não era o local planejado e Armstrong, eles estavam acima de uma cratera cheia de rochas. Pousar ali era inseguro. Amstrong então resolveu pousar em outro local. Ele tinha combustível para mais 5 minutos de voo. A cada segundo que passava, havia uma crescente inquietação quanto ao combustível que restava. O pouso ocorreu com restando apenas 20 segundos de combustível! Armstrong disse no rádio a frase imortal: “Houston, Tranquility Base here. The Eagle has landed”. (“Houston, aqui Base da Tranquilidade. A Águia pousou”). A mais de 300 mil quilômetros dali, o mundo, que acompanhava ao vivo as comunicações de rádio entre o Controle de Voo no Centro Espacial Johnson em Houston e a Apolo 11, entrava em comoção e aplaudia e gritava e vibrava com o feito.

Finalmente, cerca de seis horas e meia após o pouso, abriram a escotilha do Módulo Lunar e Armstrong rastejou em direção a saída; primeiro os pés, depois as mãos e os joelhos. Instantes depois pisou o degrau mais alto da escada, em frente à bancada de trabalho da nave, onde estavam acondicionados os equipamentos científicos a serem usados na missão. A mais importante peça de equipamento era, sem dúvida, a câmara de TV preto e branco. Para os astronautas o pouso tinha sido o grande momento da missão. Mas para o mundo que aguardava ansioso, o grande momento ainda estava por vir.

Neil Armstrong precisou de dar um salto de um metro do último degrau da escada até ao protector das patas do Módulo. Dali estava apenas a dois centímetros de pisar na superfície lunar propriamente dita. Parou no suporte por um momento, testando o chão com a ponta de suas botas, antes de finalmente pisar no solo e dizer a frase épica da Era Espacial:

"É um pequeno passo para o homem, um salto gigantesco para a humanidade."
— Neil Armstrong

Você pode assistir a transmissão com imagem restaurada. Só dar play abaixo. Para facilitar, em 3m33s Neil Armstrong fala a famosa frase.


.
Neil Amstrong foi o escolhido para pisar primeiro na Lua por diversos motivos, entre eles a destreza com o evento ocorrido com Gemini VIII, que começou a rodar loucamente após atracar no espaço, evitando uma tragédia.

'Buzz' Aldrin juntou-se a Armstrong na superfície quinze minutos depois e durante as próximas duas horas e quarenta minutos, os astronautas examinaram o Módulo Lunar, montaram e colocaram em funcionamento a câmara de TV, hastearam e prestaram continência à bandeira americana – os dois eram oficiais da Força Aérea - instalaram instrumentos científicos, deram saltos como cangurus experimentando a baixa gravidade lunar, tiraram cerca de 100 fotografias, recolheram mais amostras no solo e falaram ao vivo com o Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, acompanhados pelos olhos e ouvidos de milhões de pessoas em todo o planeta, que assistiam a tudo pela televisão.

Em 24 de julho de 1969 eles chegaram na Terra, ficaram em quarentena e depois colheram os louros do bravo feito realizado.

O Sérgio Sacani do canal Space Today TV encontrou com Buzz Aldrin na "Campus Party" e perguntou o que ele sentiu sendo o segundo homem a pousar na Lua e não o primeiro. Ele disse, "Somos militares, existe uma hierarquia a ser respeitada, não tenho que sentir feliz ou triste, tenho que cumprir a missão que me foi dada e respeitar o meu comandante, Armstrong".

Os EUA haviam vencido a corrida espacial. 

Outras missões Apollo se seguiram depois dessa, mas não vou falar delas aqui.

Buzz Aldrin em continência à bandeira dos EUA




Conclusão


SIM, o homem foi a Lua. E espero ter deixado isso bem claro nesse vídeo.

É emocionante ver os passos que foram dados em pouco mais de 10 anos para a realização da missão, que contou com mais de 400 mil pessoas trabalhando juntas!

E antes de finalizar, que ressaltar que é interessante ver que os mesmos passos que foram seguidos para o homem ir para a Lua, estão sendo seguidos para ir para a Marte. Hoje estamos acompanhando a saga do homem indo para a Marte. Isso mostra que não é de uma hora para outra que as coisas acontecem...

CONSPIRAÇÃO: 


Assombrados, saiu a parte 2 do especial. Leia a matéria completa aqui.

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Fontes (acessadas em 02/07/2016):
- Wikipedia.pt: Guerra Fria
- Wikipedia.pt: Explorer I
- Wikipedia.pt: NASA
- Wikipedia.pt: Programa Apollo
- Wikipedia.pt: Corrida Espacial
- Wikipedia.pt: Projeto Gemini
- Wikipedia.pt: Programa Mercury
- Wikipedia.pt: Mercury Seven
- Wikipedia.pt: Mercury-Redstone 3
- Wikipedia.pt: Mercury-Atlas 6
- Wikipedia.pt: Ham (chimpanzé)
- Wikipedia.pt: John F. Kennedy
- Wikipedia.pt: Gemini IV
- Wikipedia.pt: Gemini VI
- Wikipedia.pt: Gemini VIII
- Wikipedia.pt: Apollo 1
- Wikipedia.pt: Apollo 8
- Wikipedia.pt: Apollo 9
- Wikipedia.pt: Apollo 10
- Wikipedia.pt: Apollo 11
- Wikipedia.pt: Saturno V
- Wikipedia.pt: Veículo Alvo Agena
- Wikipedia.pt: Lunar Reconnaissance Orbiter
- Documentário: Era Espacial A História da NASA Ep 1 Da Terra para Cima BBC HD
- Documentário: Era Espacial A História da NASA - Ep 2 À Lua [BBC HD]
- Canal Nostalgia: Como o homem chegou na Lua
- Documentário: Historia Secreta - Pouso na Lua
- Documentário: MythBuster - Acabando com a Conspiração da Farsa da Lua
- Documentário: Apollo - Corrida para a Lua
- Filme Os Eleitos (1983)
- SuperInteressante: O homem nunca pisou na Lua?
- Canal AssombradO: 8 Fotos da Lua Supostamente Manipuladas pela NASA 
- Canal AssombradO: Stanley Kubrick Revela que ele fez a Fraude da Lua! (#280 - Notícias Assombradas)
Comentários