6 de junho de 2016

Será que o Lago Riesco Teria "Desaparecido Misteriosamente", da Noite para o Dia, na Região da Patagônia Chilena?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Recentemente, na SSA (Sociedade Secreta dos Assombrados), uma comunidade no Facebook voltada para aqueles que contribuem mensalmente a partir de US$ 1,00 com o nosso trabalho através do Patreon (saiba mais aqui), o patrão Alexandre Marigo postou um link de um blog brasileiro sobre Ufologia. Na referida postagem era mencionado, que as águas do Lago Riesco, localizado na região da Patagônia Chilena, teriam misteriosamente desaparecido da noite para o dia. Os responsáveis por isso? Possivelmente os extraterrestres. Porém, a notícia ainda cogitava a hipótese das águas terem simplesmente "sumido" devido a uma falha geológica ou então um sumidouro. Aliás, esse poderia ser um "evento geológico dramático com terríveis consequências". Essa notícia foi publicada por esse blog em questão, cujo nome preferimos não citar, no dia 31 de maio desse ano.

Toda a postagem, é claro, foi baseada em um outro site de notícias italiano chamado "Segni dal Cielo", que é muito popular entre os teóricos da conspiração. Não é difícil encontrar postagens nesse site, que já foram amplamente refutadas no passado ou então publicações de materiais altamente questionáveis, que eles divulgam como se fosse a mais pura realidade. Aliás, eu já mencionei esse site uma vez aqui no blog AssombradO.com.br, mais precisamente no dia 4 de agosto de 2015, em uma notícia intitulada: "Sonda Extraterrestre em Marte? Uma Pedra 'Levitando' ou Apenas uma Ilusão de Ótica?". Desde aquela época eu já me dedicava a mostrar para vocês o chamado "mapa da notícia", mostrando como um evento aparentemente comum se tornava algo sobrenatural ou extraterrestre nas mãos de outros sites ou canais no Youtube. Naquela postagem em questão eu mostrei como o "Segni dal Cielo" reuniu duas notícias totalmente independentes para formar uma terceira altamente "conspiratória". Resumindo, é bom deixar claro que esse site não é uma fonte confiável, exceto, é claro, se você não se importar com textos que não possuem nenhuma pesquisa ou verificação prévia.

De qualquer forma, resolvi trazer esse caso para vocês para mostrar mais uma vez a importância de sempre se verificar as fontes de um determinado assunto antes de sair acreditando em tudo o que se vê na internet. Acredito que depois de conhecer o nosso blog e o nosso trabalho, você conseguirá distinguir mais facilmente quando uma notícia merece ou não atenção da sua parte. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Conheça um Pouco Sobre o Lago Riesco


O Lago Riesco é um corpo d'água localizado na região de "Aysén del General Carlos Ibáñez del Campo", em plena Patagônia Chilena, e a cidade mais próxima, Puerto Aysén, está localizada apenas a 25 km desse lago, que ocupa uma área de 1.479 hectares (cerca de 14.790.000 m²). O clima nesta área é o temperado marítimo chuvoso (basicamente um clima oceânico), sendo que temperatura média do mês mais quente é inferior a 14°C, ou seja, é bem ameno mesmo, e ainda mais frio no inverno onde facilmente alcança 0ºC. Frequentemente você verá pessoas bem agasalhadas e protegidas do frio quando vão visitar esse lago, mesmo em dias de sol e um céu aberto, sem nuvens.

Imagem do Google Maps mostrando a localização do Lago Riesco, na Patagônia Chilena
O Lago Riesco é um corpo d'água localizado em plena Patagônia Chilena, e a cidade mais próxima, Puerto Aysén, está localizada apenas a 25 km desse lago, que ocupa uma área de 1.479 hectares (cerca de 14.790.000 m²)
A região também possui uma precipitação anual bem elevada, com uma média de 3.000 milímetros, sendo produto dos ventos gerados por altas pressões, que vêm principalmente do oeste carregados de umidade em sua longa jornada pelo oceano Pacífico, até chegar nas encostas montanhosas que cercam a região. O período mais chuvoso é compreendido entre os meses de abril e agosto. Assim sendo, os rios e lagos da região costumam sempre ter uma "garantia hídrica" considerável.

As Notícias Sobre o "Misterioso Desaparecimento" das Águas do Lago Riesco Começam a Circular pela Internet


É justamente nessa parte que começaremos a traçar o mapa da notícia, mas dessa vez vamos inverter a ordem. Vamos começar com as mais recentes notícias, que foram principalmente propagadas por dois sites basicamente de de cunho conspiratório ou altamente questionáveis. Um deles já mencionamos no começo dessa postagem, o "Segni dal Cielo", o outro é o "Mysterious Universe".

No dia 31 de maio, o site "Segni dal Cielo" publicou uma notícia intitulada: "Patagonia, Cile: il Lago Riesco scompare misteriosamente durante la notte" ("Patagônia, Chile: Lago Riesco desaparece misteriosamente durante a noite", em português). A mesma dizia que ninguém sabia o que estava acontecendo no Chile, onde um lago teria desaparecido misteriosamente. Além disso, a falta de informação por parte das autoridades públicas e dos geólogos aumentavam ainda mais o mistério. A notícia indagava: Não seria um sumidouro ou uma falha geológica que teria "devorado" ​​as águas do Lago Riesco?

Fotos que estariam sendo divulgadas sobre o Lago Riesco,
cujas águas teriam "misteriosamente desaparecido" da noite para o dia
A notícia comentou sobre a localização desse lago chileno, mencionando um vídeo gravado por uma mulher chamada Miriam Henriquez, uma moradora da cidade de Puerto Aysén, que mostrou as imagens "chocantes e dramáticas" de um lago "completamente seco". Ainda é dito que os geólogos estavam investigando essa "tragédia", mas cogitavam a hipótese de que o desaparecimento do lago fosse devido à falha geológica (referente ao Círculo de Fogo do Pacífico), que se estenderia por mais de 1.200 km ao longo da costa sul do Chile. Vocês podem conferir trechos desse vídeo em um canal de terceiros no Youtube logo abaixo ou o vídeo completo publicado na conta do Facebook da própria Miriam Henriquez:



Por fim, segundo o "Segni dal Cielo", esta falha geológica passaria bem próxima do lago, e poderia ter drenado o seu grande volume de água. Se isso fosse confirmado haveria "grandes manifestações dessa alteração", e estaríamos diante de um evento geológico de proporções dramáticas, algo que poderia ser apenas a ponta do iceberg.

Já o site "Mysterious Universe" foi um pouco mais moderado em seu texto publicado no dia 2 de junho, porém começou mencionando o tamanho do Lago Riesco (cerca de 1.400 hectares), e dando a entender que o mesmo havia desaparecido completamente da noite para o dia, sem ninguém saber o real motivo.

A notícia apontou que a "mídia local" estava mostrando fotos em um esquema de "antes e depois", e usando palavras de efeito para descrever a situação. Segundo esse site, as notícias locais apontavam, que "não havia informações oficiais sobre o caso, e extraoficialmente apontavam algumas especulações, que giravam em torno da falha geológica de Liquiñe-Ofqui, sob o qual o Lago Riesco estaria localizado". A falha provocaria regularmente terremotos, porém nenhuma atividade sísmica tinha sido relatada antes do "desaparecimento do Lago Riesco". Também não havia sumidouros ou fendas visíveis por onde a água pudesse ter sido escoada.

Segundo o "Mysterious Universe", as notícias locais apontavam que "não havia informações oficiais sobre o caso", e extraoficialmente apontavam algumas especulações, que giravam em torno da falha geológica de Liquiñe-Ofqui, sob o qual o Lago Riesco estaria localizado.
Outra explicação "menos plausível" era a seca causada pelo El Niño, que teria afetado a região. A precipitação na região do lago até o presente momento seria de apenas 34% da precipitação média normal para o período. Segundo o "Mysterious Universe", embora isso pudesse explicar as razões pelas quais o lago estivesse em um nível mais baixo, e expondo novos "trechos de praias", um declínio gradual devido ao clima não provocaria um desaparecimento da noite para o dia. Apesar disso, esta seria a explicação preliminar fornecida por "Marcio Villouta Alvarado, o "secretário regional de Obras Públicas" (na verdade, Marcio Villouta Alvarado é o diretor regional do "Conselho Nacional de Auxílio Escolar e Bolsas de Estudo" do Chile).

A notícia ainda termina de forma poética: "Enquanto isso moradores locais, pescadores, praticantes de natação e pássaros aguardam uma explicação. No entanto, tarde demais para os peixes".

Outra hipótese no mínimo inusitada para esse caso, seria que extraterrestres estariam "roubando" a nossa água. Isso mesmo que você leu. Essa hipótese teria sido mencionada por um blog brasileiro que trata de assuntos de cunho ufológico, assim como por um canal no Youtube chamado "UFOvni2012" (clique aqui para assistir ao vídeo). O maior problema dos canais desse gênero no Youtube, entre eles eu poderia mencionar o secureteam10, Section 51, thirdphaseofmoon, entre outros (confira a lista completa aqui), é que quase sempre, para não dizer praticamente sempre, postam vídeos manipulados digitalmente, notícias fora do contexto original ou então conteúdos totalmente especulativos. Resumindo, sempre que você ver um vídeo ou notícia cuja fonte seja referente a esses canais, saiba que é uma mentira e não passa de sensacionalismo barato.

Enfim! Uma vez que foram esclarecidos esses pontos, e agora que você sabe como a notícia vem sendo divulgada, é hora de contarmos para vocês como tudo isso verdadeiramente começou. Preparados?

Como Toda Essa História Começou?


Tudo isso começou quando a usuária Miriam Henriquez (lembram dela?), mãe de dois filhos, moradora de Puerto Aisén, no Chile, publicou cerca de 5 fotos em sua conta no Facebook, no dia 29 de maio (domingo retrasado), por volta das 19h. A publicação não havia rendido tantos compartilhamentos, foram apenas 12. Porém, devido ao seu histórico de postagens, muito provavelmente o objetivo dela era somente postar as fotos de mais um dos seus habituais passeios, nada mais do que isso.

Fotos publicadas por Miriam Henriquez em sua conta no Facebook na noite do dia 29 de maio desse ano
O detalhe? Bem, a postagem disse explicitamente a seguinte frase: "Isso está acontecendo por falta de chuva no Lago Riesgo, lamentável". Poucos minutos depois, ela publicou um vídeo (https://www.facebook.com/miriam.nitoynitoy/posts/1009317065789021) mostrando como estava a situação do lago. Foi justamente esse vídeo que desencadeou essa repercussão mundial.

Postagem de Miriam Henriquez em sua conta no Facebook, referente a um vídeo que fez mostrando o Lago Riesco seco
em razão da falta de chuvas na região. Clique aqui para assistí-lo.
Dessa vez, seu vídeo simplesmente viralizou, sendo compartilhado mais de 1.400 vezes e tendo quase 70 mil visualizações desde sua publicação. A postagem tem apenas 3 comentários, sendo que uma amiga chamada Noemí Blanca chegou a questioná-la para saber quando foi que isso teria acontecido. Miriam então responde: "Foi com o tempo, por não chover, esperamos que chova". Resumindo, uma moradora local de Puerto Aisén, no Chile, que fica apenas a 25 km do lago, e que costuma frequentá-lo habitualmente, disse que o lago havia secado em razão da falta de chuvas da região.

Aliás, a usuária Miriam Henriquez ainda faria uma outra postagem naquela mesma noite ao publicar mais 3 fotos de sua recente visita ao Lago Riesco, próximo da cidade onde reside.

Terceira postagem de Miriam Herinquez sobre o Lago Riesco, na noite de 29 de maio desse ano. Novas fotos foram publicadas,
sendo que a postagem dizia "Minha filha olhando espantada para o lago"
Curiosamente, tanto nessa última postagem, quanto no próprio vídeo publicado por ela em sua conta no Facebook, é possível notar que o Lago Riesco não estava "completamente seco". Entretanto, as notícias mais recentes publicadas em sites de "cunho conspiratório" apontavam que um lago, que ocupa uma área de 1.479 hectares, teria desaparecido da noite para o dia, não é mesmo? E quem vocês acham que poderia estar certo sobre essa história? Que tal lermos o que mídia e as autoridades locais disseram sobre o assunto? Ao contrário do que vem sendo divulgado, tivemos muitos comentários em relação a esse caso.

As Notícias Divulgadas pela Mídia Local e as Declarações por Parte das Autoridades Locais


No dia seguinte das postagens realizadas por Miriam Henriquez, o site do jornal "Diario de Aysén" publicou uma notícia intitulada "Déficit Hídrico genera preocupante disminución del caudal del lago Riesco en la comuna de Aysén" ("Déficit Hídrico gera preocupante redução do volume de água do Lago Riesco, na comunidade de Aysén", em português).

A notícia dizia que fotografias tinham se espalhado pela internet na noite anterior, e mostravam um recuo da água do Lago Riesco, de até 200 metros em relação a margem utilizada como "praia" por muitos moradores e turistas durante o verão. Tal situação teria feito com que os órgãos estaduais competentes se deslocassem imediatamente para a região para verificar o que estava acontecendo. Os trabalhos estavam sendo conduzidos pelo Sernageomín (Serviço Nacional de Geologia e Mineração), pelo Onemi (Escritório de Emergências do Ministério do Interior e de Segurança Pública), e pela Direção Geral de Águas do Ministerio de Obras Públicas e do Serviço Nacional de Pesca e Piscicultura.

É dentro desse contexto que foi verificado, que a diminuição no volume do lago teria ocorrido lentamente, devido à falta de chuva e neve, e não de repente como se pensava.

Fotografias tinham se espalhado pela internet na noite anterior e mostravam um recuo da água do Lago Riesco,
de até 200 metros em relação a margem utilizada como "praia" por muitos moradores e turistas durante o verão
"Na verdade, determinou-se que o lago efetivamente apresenta uma redução de seu volume, mas não está seco. Houve uma redução, que pode estar relacionada com a falta de chuva no local", disse Giovanna Gómez, diretora da Direção Geral de Águas (DGA) do Ministério de Obras Públicas (MOP), que esteve no Lago Riesco na manhã do dia 30 de maio (segunda-feira passada). Segundo ela, a situação ainda não tinha comprometido a fauna aquática da região.

A diretora explicou que era difícil lidar com esse tipo de  situação, e criar um plano de contingência, uma vez que tudo teria acontecido devido a fatores climáticos, algo que não permitia uma intervenção maior, ou seja, não era possível tomar alguma medida de maneira rápida para que o volume fosse recuperado instantaneamente. Porém, eles teriam que trabalhar em conjunto com outros orgãos para buscar medidas e diminuir o impacto da escassez de água.

A situação do Lago Riesco, embora atualmente tenha chamado mais a atenção devido as fotos e ao vídeo divulgado, nem de longe é a realidade pela qual a região vem passando, visto que a escassez de água vem afetando entre 75 e 80% da região faz algum tempo. Afluentes, como o rio Baker, apresentam atualmente uma redução significativa dos seus volumes, sendo que alguns riachos já praticamente secaram, gerando prejuízo para os agricultores. O tráfego de balsas também teria sido interrompido no rio Baker.

Paz Foitzich Sandoval, governadora da Província de Aysén, no Chile
"Na verdade, a situação geral é de baixas precipitações, gerando consequências na maior parte dos rios e lagos, além da ausência de neve. É uma situação que afeta toda a região", disse Giovanna Gómez. Vale ressaltar, que a governadora da Província de Aysén, Paz Foitzich, também se mostrou preocupada com a situação, visto que até mesmo medidas para a estocagem de água vem sendo tomadas.

"Como dissemos anteriormente, fizemos um trabalho em conjunto com o Indap (Instituto do Desenvolvimento Agropecuário) para oferecer um programa especial para melhorar a qualidade dos poços de extração de água. Isso impacta na produção de energia e em diversas atividades produtivas. Temos que pensar em como resolver esta situação nos próximos anos, por exemplo, através da construção de barragens", disse Paz Foitzich.

No dia 31 de maio foi publicado pelo site do jornal "El Divisadero" talvez a melhor notícia sobre esse caso. Nessa notícia foi informado que Víctor Vallejos, chefe de gabinete do governo da Província de Aysén, também tinha sido enviado a região, a pedido da governadora, Paz Foitzich, para verificar a situação.

"É algo relevante, porque historicamente em relação ao ponto que chegava o lago, temos uma distância de 200 metros para o seu interior, que definitivamente secou. Na verdade, no local existem árvores de grande porte, que as pessoas estão cortando. O mais lógico em relação ao que está acontecendo aqui é a falta de chuvas. Isso fez com que os afluentes do lago, especialmente o rio Condor, que é o maior entre eles, mesmo havendo diversos rios menores, não fornecessem água suficiente para o lago, e este naturalmente perdeu parte de seu volume", declarou Víctor Vallejos.

O registro de precipitações indicava que o local tinha recebido apenas 34% do que normalmente chove, ou seja, um déficit considerável. De acordo com o que foi verificado no dia anterior (30), o Lago Riesco estava aproximadamente 2 metros abaixo do seu nível normal, e conforme observado na batimetria (medição da profundidade dos oceanos, lagos e rios), na margem nordeste do Lago Riesco, que possui uma baixa profundidade, a diminuição do seu volume expôs uma área de aproximadamente 0,15 km² de praia. O volume total do lago é de 1,1 km³ (1.100.000.000.000 de litros de água), e nesta situação, estimava-se que o Lago Riesco tivesse perdido apenas 3% do seu volume normal.

O volume total do lago é de 1,1 km³ (1.100.000.000.000 de litros de água), e nesta situação,
estima-se que o Lago Riesco perdeu apenas 3% do seu volume normal
A região do Lago Riesco apresenta condições climáticas semelhantes aquelas observadas na cidade de Puerto Aysén, onde a Direção Geral de Águas (DGA) mantém a estação meteorológica de Rio Aysén. Vale mencionar que essas medições são realizadas desde 1931. Os registros da DGA em Puerto Aysén, indicam que, em média, de 1931 a 2014, precipitou anualmente cerca de 2.750 milímetros.

Se fôssemos observar somente o período de janeiro a maio, a precipitação acumulada para esta época do ano deveria ser por volta de 1.130 mm. Porém, a precipitação acumulada de janeiro até o início do mês de junho desse ano é de apenas 390,7 mm, o que representa apenas 34% do que historicamente costuma chover nesta época do ano.

De acordo com um estudo realizado pela Direção Geral de Águas em 1996, a área total de Lago Riesco é de cerca de 16,3 km², com uma profundidade máxima de 130 metros, tendo uma média de 72 metros de profundidade. O principal afluente do Lago Riesco é o Rio Condor. Resumindo, o Lago Riesco não secou completamente, pelo contrário, estima-se que tenha perdido apenas 3% do seu volume original. Não está convencido? Bom, que tal uma imagem aérea do que foi filmado em solo?

O site da Rádio Las Nieves (RLN) publicou no dia 1 de junho (quarta-feira passada) uma foto realizada pelo Clube Aéreo de Puerto Aysén, que gentilmente sobrevoou a região para avaliar do alto como estava a situação. Vejam a imagem abaixo:

Imagem aérea da região afetada pela falta de chuvas no Lago Riesco, na Patagônia Chilena
Também foi publicado na conta da Rádio Las Nieves no Youtube, no dia 3 de junho (sexta-feira passada) um vídeo mostrando como estava a situação do Lago Riesco (assista a partir de 1:03):



Apesar de ser algo preocupante para os moradores locais, podemos constatar que o Lago Riesco não secou completamente, apenas uma parte dele. Conforme podemos ver através das imagens, é possível notar que ao menos um dos seus afluentes não possui um volume suficiente para continuar o abastecendo. Entretanto, especialistas locais esperam por inverno chuvoso para que a situação se normalize novamente.

Ainda na última sexta-feira (3), foi publicada mais uma notícia no site do Diario de Aysén, dessa vez intitulada: "Puerto Aysén: Concejo Municipal se encuentra preocupado por situación actual de Lago Riesco" ("Puerto Aysén: Câmara Municipal está preocupada com a situação atual do Lago Riesco", em português).  O prefeito Oscar Catalán e os vereadores Ximena Novoa, Samuel Chong e Manuel Curinao visitaram a região do Lago Riesco para verificar o estado em que ele se encontrava, visto que havia apresentado uma queda "significativa" no nível de suas águas.

"Eu já tinha conhecimento da situação por fotografias e material audiovisual disseminado em redes sociais, onde mostravam a falta de água nessa importante região turística de Aysén", disse a vereadora Ximena Novoa.

"Devido a falta de chuvas, seguramente isso está acontecendo em diferentes partes da região. Não sabemos a situação do Lago Portales, mas com certeza está sofrendo o mesmo problema. A situação não apresenta riscos, e espero que as chuvas recuperem essa parte da natureza tão bonita que temos nesse lugar", disse o prefeito Oscar Catalán.

O prefeito Oscar Catalán e os vereadores Ximena Novoa, Samuel Chong e Manuel Curinao, da cidade de Puerto Aysén, visitaram a região do Lago Riesco para verificar o estado em que se encontrava
"Ainda não podemos declarar estado de emergência, porém requer atenção, visto que escassez de água é cada vez mais evidente, e a água recuou vários metros. Esperamos que a situação possa ser revertida com as chuvas", disse o vereador Samuel Chong.

"É importante que nos preocupemos de forma comunitária, e que percebamos que a questão da água é importante, por isso temos que cuidar do local onde estamos de uma forma mais ampla. Devido ao baixo nível da água, você pode notar um pouco de cimento de alvenaria do que um dia foi uma criação de salmão em cativeiro, e outros tipos de contaminação relacionados a resíduos orgânicos. Temos que compreender esta questão, e esperamos que ela possa ser revertida", disse Manuel Curinao.

Comentários Finais


Sinceramente, AssombradOs, posso dizer a vocês que nem toda água que "desaparece" de um lago ou de um corpo d'água está relacionado a falta de chuvas. Existem explicações um tanto quanto pragmáticas para as mais diversas ocorrências, que já foram anteriormente noticiadas, envolvendo eventuais "sumidouros", como por exemplo: no México e na China. Alguns casos, no entanto, e que ainda pretendo trazer para vocês futuramente, envolvem muito mais a ganância do ser humano em lucrar em um mundo no qual a água, considerada como o "ouro líquido" das futuras gerações, poderá custar muito mais caro do que imaginamos.

De qualquer forma, esse caso no Chile demonstra o período de surrealidade pelo qual o "sobrenatural" vem passando. Será que mesmo diante de todas essas informações, e contrapondo cada informação, alguém ainda acredita que extraterrestres poderiam ter vindo simplesmente "roubar" nossa água? Geralmente, estamos acostumados a ler que eles são responsáveis por desenhar círculos em plantações, em mutilar o gado de fazendas, em abduzir pessoas, iluminar nossos céus com movimentos inteligentes durante a noite, e agora eles tentam "roubar" nossa água. Isso é quase um reflexo de nossa própria sociedade. Afinal, cada vez mais projetamos nossas plantações para obter uma maior produtividade, utilizamos o gado de corte como parte de nossa alimentação diária (ao menos boa parte da população), sequestros fazem parte do cotidiano da maioria das pessoas, principalmente dos grandes centros urbanos, temos centenas de luzes iluminando nossos céus durante a noite, tanto de aviões quanto de estrelas, e por fim sempre haverá uma empresa para engarrafar e nos vender uma água, que pode ser encontrada livremente na natureza.

O curioso dessa postagem, é que mesmo sites considerados de "cunho conspiratório" não mencionaram extraterrestres em suas respectivas postagens, apenas fingiram que o problema da falta de chuvas não fosse um problema tão significativo assim. Preferiram adotar o lema de "uma grande fenda se abrindo, sugando toda a água do nosso planeta, e nos levando ao Apocalipse". Talvez as pessoas desses sites devessem morar na cidade de São Paulo, que até hoje enfrenta uma "crise hídrica" disfarçada diante de uma clara incompetência. Acho que eles entenderiam o que a mistura de falta de planejamento, e escassez de chuvas por fenômenos climáticos, resulta quando estivessem internados em uma Unidade Básica de Saúde, em razão da água contaminada servida a população. Agora, o mais interessante é que eu não sei classificar os sites que apontam para uma eventual "causa extraterrestre". Aliás, não ficaria admirado se em algum dia alguém dissesse que viu um OVNI fazendo a "dança da chuva". Se depender da nossa humanidade, será preciso muito mais do que nossa Ciência e nossas religiões para nos salvar.

Até a próxima, AssombradOs!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://mysteriousuniverse.org/2016/06/lake-in-chile-mysteriously-disappears-overnight/
http://segnidalcielo.it/patagonia-cile-il-lago-riesco-scompare-misteriosamente-durante-la-notte/
http://ufosonline.blogspot.com.br/2016/05/chile-lago-riesco-desaparece.html
http://www.diarioaysen.cl/sitio/2016/05/30/deficit-hidrico-genera-preocupante-disminucion-del-caudal-del-lago-riesco-en-la-comuna-de-aysen/
http://www.diarioaysen.cl/sitio/2016/05/30/deficit-hidrico/
http://www.diarioaysen.cl/sitio/2016/06/02/alarmar-para-justificar/
http://www.diarioaysen.cl/sitio/2016/06/03/puerto-aysen-concejo-municipal-se-encuentra-preocupado-por-situacion-actual-de-lago-riesco/
http://www.eldivisadero.cl/noticia-38367
http://www.rln.cl/noticias/local/17783-club-aereo-de-puerto-aysen-sobrevuela-lago-riesco-generando-un-registro-fotografico
https://www.facebook.com/miriam.nitoynitoy/posts/1009317065789021
https://www.youtube.com/watch?v=4FIe0D5NM4o
https://www.youtube.com/watch?v=KVkW-qt-TPs
https://www.youtube.com/watch?v=mWBREgiZKYc
Comentários