18 de abril de 2016

Um "Rosto Fantasmagórico" Surgiu em uma Janela de um Sanatório Abandonado em Talgarth, no País de Gales?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Sem dúvida alguma eu já estava ficando com saudades de escrever alguma notícia relacionada com o Reino Unido, e olha que essa notícia não estava exatamente nos meus planos. Fiz questão de trazê-la para vocês, para demonstrar a importância de uma boa pesquisa quando resolvemos escrever sobre qualquer coisa. Aliás, é relevante dizer, que publicar uma notícia não é apenas realizar uma mera tradução, pois a interpretação de um texto por parte de quem traduz é fundamental para a compreensão do leitor, uma vez que assumimos o papel de provedor da informação.

Nessa postagem você conhecerá um caso muito curioso, que começou a ser mais divulgado a partir o dia 30 de março desse ano, nos principais tabloides britânicos, e continua repercutindo durante toda essa semana. O caso envolve uma fotografia supostamente tirada por um homem chamado Adam Smith, de uma parte do Hospital de Mid Wales, desativado desde 1999, em Talgarth, no País de Gales.

O local tem um passado bem complexo, uma vez que antigamente era um hospital psquiátrico, atendendo muitos pacientes durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Além disso, foi divulgado que o local funcionou também como uma espécie de "campo de prisioneiros" onde soldados alemães eram mantidos durante a Segunda Guerra Mundial. Após a guerra o mesmo teria passado a abrigar pacientes, que algumas vezes eram lobotomizados ao serem diagnosticados, por exemplo, com depressão pós-parto, alcoolismo ou demência senil.

Entretanto, como vocês podem notar na imagem principal dessa postagem, a foto tirada por Adam Smith não foi nem um pouco comum, pois segundo o que está sendo amplamente noticiado, um rosto estranho e fantasmagórico aparece em uma das janelas. Aliás, o próprio Adam declarou acreditar que ele pudesse ter registrado o rosto de um paciente lobotomizado, de um soldado que atuou na guerra ou até mesmo de um prisioneiro nazista. Será mesmo que essa foto mostra um rosto de um fantasma ou um ser sobrenatural? Vamos saber mais sobre esse assunto?

A primeira coisa que me chamou atenção nas notícias que estavam sendo replicadas nos tabloides é que havia somente uma foto publicada com esse suposto "rosto fantasmagórico", sendo que a maior parte das fotos eram justamente ampliações das mesmas com o objetivo de tentar obter uma maior definição do que estava aparecendo na janela da edificação. A segunda, que considero a mais relevante, é que a foto estava creditada ao Adam Smith e também a SWNS.

A única foto supostamente tirada por Adam Smith estava sendo creditada a SWNS (South West News Service)
Se você estiver acompanhando rotineiramente o nosso blog, talvez se lembre de um caso interessante que aconteceu em dezembro do ano passado em um bar de Newcastle, na Inglaterra. Naquela ocasião havia uma foto que teria sido tirada por duas adolescentes, Sophie Killip e Kayleigh Lomas, ambas de 19 anos, que tinham saído para jantar fora, em uma espécie de jantar comemorativo natalino, e resolveram tirar fotos da bela decoração de Natal de um bar chamado Harry's. Quando foram olhar mais atentamente para as fotos, por volta de uma hora depois, tiveram uma surpresa que não foi nem um pouco agradável aos olhos delas, uma vez que notaram, o que para elas era o fantasma de uma menina com aparência demoníaca. Caso queiram saber o desfecho dessa notícia, acessem: O "Fantasma de uma Menina" Teria Aparecido na Foto Tirada em um Bar de Newcastle, na Inglaterra?

O motivo para eu ter comentando sobre essa postagem? Bem, naquele caso também havia apenas uma fotografia, e tanto essa foto quanto a história sobre o caso foram "compradas" pela SWNS, que é a abreviação de South West News Service, que se auto intitula como a maior agência de notícias independentes do Reino Unido - fornecendo notícias, imagens, press releases e recursos para organizações de mídia em todo o mundo.

Resumindo, a SWNS compra o direito de utilização da foto, monta a uma notícia sobre o assunto baseada nas informações e depoimentos de quem vendeu a foto, e revende o conteúdo para os tabloides britânicos publicarem. Isso é uma prática considerada normal, o problema é que não há interesse em investigar os casos que são noticiados, nem por parte da SWNS, nem por parte da maioria dos tabloides ou demais sites de notícias ao redor do mundo. É justamente esse o maior problema desse tipo de notícia, porque ela acaba fazendo uso da "indústria do paranormal" no Reino Unido.

Um Pouco da História do Hospital de Mid Wales


Para vocês terem uma ideia praticamente todos os tabloides contam a mesma história e dizem que local se chama "Brecon and Radnor Joint Counties Lunatic Asylum" ("Asilo de Lunáticos dos Condados de Brecon e Radnor", em português), porém esse foi o primeiro nome que o local teve, pois durante a Primeira Guerra Mundial, o mesmo foi expandido e recebeu um novo nome: Mid-Wales Counties Mental Hospital ("Hospital de Saúde Mental dos Condados de Mid Wales", em português).  Após a Segunda Guerra Mundial, o hospital passaria a ser conhecido apenas como Mid Wales Hospital (Hospital de Mid Wales). Talvez esse fosse um nome "menos chamativo" considerando a finalidade que o mesmo possuía como hospital psiquiátrico.

Independentemente do nome, o mesmo foi fundado 18 de março de 1903. Assim como outras instituições contemporâneas, o local foi projetado para ser autossuficiente, e tinha sistemas próprios de abastecimento de água, eletricidade, calefação, tratamento de esgoto, bem como uma ampla propriedade agrícola na qual os pacientes capacitados fisicamente trabalhavam para produzir alimentos para a instituição. Além de possuir alas residenciais, o local tinha uma grande área de recreação, refeitório, padaria, sapataria, alfaiataria, cozinhas e oficinas, nas quais os "pacientes eram incentivados a usar o tempo de forma rentável" (havia até mesmo uma espécie de rua conhecida como "rua do mercado").

O antigo sanatório tinha uma grande área de recreação, refeitório, padaria, sapataria, alfaiataria,
cozinhas e oficinas, nas quais os "pacientes eram incentivados a usar o tempo de forma rentável"
A partir de 1940, ou seja, durante a Segunda Guerra Mundial, o local serviu para "fins militares" e a maioria dos pacientes foi transferida para outros hospitais de saúde mental do País de Gales. A utilização civil, por assim dizer do local, só voltou a acontecer em 1947. Em 1948, o hospital tornou-se parte do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS). A gestão do NHS gerou uma série de "inovações", incluindo a arte e terapia ocupacional, bem como a integração entre ambos os sexos, que anteriormente ocupavam lados opostos do hospital psiquiátrico. Outros serviços de saúde também passaram a ser oferecidos, tais como: a fisioterapia, reflexologia, a polêmica e muitas vezes desumana terapia eletroconvulsiva, entre outros.

A partir de 1940, ou seja durante a Segunda Guerra Mundial, o local serviu para "fins militares",
e a maioria dos pacientes foi transferida para outros hospitais de saúde mental do País de Gales


Com a bem-vinda e necessária mudança nas atitudes tomadas em relação aos cuidados com a saúde mental das pessoas na década de 90, os "serviços" prestados pelo hospital psiquiátrico se tornaram cada vez menos necessários, o que o fez fechar suas portas definitivamente em 1999.

No final da década seguinte houve até mesmo um plano de transformar o local em um centro comercial, porém devido a forte recessão global, o projeto não foi adiante. O que restou do hospital psiquiátrico foram partes não demolidas e escombros, que o fizeram um local "perfeito" para exploradores urbanos e "grupos paranormais".

Foto de uma parte das dependências do antigo Hospital de Mid Wales
Foto mostrando o prédio principal do antigo Hospital de Mid Wales


Uma das placas alertando o risco de permanecer nas dependências do antigo Hospital de Mid Wales
Vale mencionar que a entrada no local é proibida por ainda se tratar de uma área particular, e devido ao mau estado de conservação de escadas, telhados e pisos, as autoridades locais sempre alertam para os sérios riscos que as pessoas correm ao visitar ilegalmente o local.

Placa alertando as pessoas sobre os perigos que elas correm ao tentar entrar no antigo Hospítal de Mid Wales
Foto mostrando uma das cozinhas do antigo Hospital de Mid Wales

Foto mostrando o estado atual de uma das dependências do antigo Hospital de Mid Wales
É muito importante ressaltar nesse ponto, uma questão vital para compreensão dos nomes que citamos: o antigo termo para hospital psiquiátrico era "asilo de lunáticos", e "asilo", em seu uso original, significa refúgio, proteção, santuário. Nas palavras do Oxford English Dictionary é "uma instituição benevolente responsável por receber e cuidar de alguma classe de doentes, desabrigados ou abandonados". Desde o século IV, monastérios, conventos e igrejas já serviam de asilos. E a estes se somaram os asilos seculares, que (segundo sugere Michel Foucault) surgiram após a virtual aniquilação dos leprosos na Europa pela Peste Negra, sendo os leprosários então vazios utilizados para abrigar pobres, doentes, loucos e criminosos. Erving Goffman, em seu famoso livro Asylums, classifica estas instituições como "lugares onde se estabelece um fosso intransponível entre funcionários e internos, onde regras e funções rígidas obliteram qualquer senso de amizade e simpatia, e onde internos são desprovidos de qualquer autonomia, liberdade, dignidade ou personalidade, reduzidos a cifras no sistema". Porém, a tradução correta hoje em dia de asylum é sanatório, hospício ou manicômio, exceto, é claro, se estivermos falando sobre "asilo político", certo?

As Informações Divulgadas pelos Tabloides no Reino Unido e a Possível Farsa em Relação a Foto Supostamente Tirada por Adam Smith


Como dissemos anteriormente, os tabloides britânicos não utilizaram o nome pelo qual o local é conhecido atualmente, provavelmente por não ter o mesmo impacto junto aos seus respectivos leitores. Além disso, a maioria das notícias contam com um texto curto e de aspecto bem sombrio.

Dizem que o hospital psiquiátrico foi fechado há mais de 15 anos, que também foi utilizado como um campo de prisioneiros de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, onde soldados alemães que eram capturados foram mantidos presos por lá, e que após a guerra o mesmo teria passado a abrigar pacientes, que algumas vezes eram lobotomizados, ao serem diagnosticados com depressão pós-parto, alcoolismo ou demência senil.

Foi acrescentado ainda que se tinha conhecimento de pelo menos um paciente, que havia morrido no local, devido a uma lobotomia pré-frontal, na qual o cérebro teria sofrido danos irreparáveis, uma vez que o crânio havia sido fraturado e os nervos rompidos.

A lobotomia era um dos procedimentos adotados pelo antigo sanatório. Vale lembrar que essa uma intervenção cirúrgica no cérebro em que são seccionadas as vias que ligam os lobos frontais ao tálamo e outras vias frontais associadas. Foi utilizada no passado em casos graves de esquizofrenia. A lobotomia foi uma técnica bárbara da psicocirurgia que não é mais realizada.
O site de notícias Daily Mail foi o que mais dramatizou toda essa situação, que por outro lado foi bem ponderada pelo site Wales Online, que acrescentou o fato que as razões pelas quais as pessoas acabavam em hospitais psiquiátricos na era vitoriana da Grã-Bretanha, muitas vezes eram mais sombrios do que os tratamentos aplicados a elas, uma vez que até a "infidelidade" de uma mulher era motivo para interná-la. Maridos que queriam se livrar de suas esposas ou famílias que obtinham dinheiro simplesmente por manter um parente afastado, eram bem comuns naquela época, e geralmente esses tipos de pessoas davam "um jeito" de se livrar das outras que de alguma forma atrapalhavam os seus planos.

Entretanto, o Wales Online faz questão de ressaltar que o complexo hospitalar do Hospital de Mid Wales possuía uma série de benefícios aos seus pacientes, o que demonstra que seria injusto sugerir que tudo se tratava apenas de lobotomias cruéis e tratamento a base de choques elétricos. Assista a um pequeno tour sobre o estado atual do antigo sanatório:



O assunto sobre esse antigo e abandonado sanatório ganhou destaque quando um homem chamado Adam Smith teria publicado em sua página no Facebook, justamente essa foto no qual aparece um suposto "rosto fantasmagórico" em uma das janelas de uma parte da edificação. Ele mesmo deu algumas declarações sobre sua própria fotografia.

"Eu tirei uma foto épica de um fantasma no então abandonado Asilo de Lunáticos de Brecon e Radnor. Talvez fosse um paciente que tenha sido lobotomizado, um soldado da guerra ou talvez um prisioneiro nazista. Seja lá o que isso fosse, certamente me deixou assustado", disse Adam Smith, cuja foto de sua identidade não foi revelada.

Aparentemente, a foto deixou outras pessoas um tanto quanto assustadas e curiosas ao mesmo tempo, visto que a fotografia viralizou. Tanto é que os moradores e autoridades governamentais locais, começaram a entrar em contato com Adam Smith em relação a sua foto, uma vez que houve um aumento expressivo de pessoas que passaram a ir até o antigo hospital psiquiátrico para procurar pelo fantasma.

"Desde que fiz a postagem em meu Facebook, a mesma viralizou. Comecei a receber mensagens de moradores e autoridades locais me pedindo que eu removesse a postagem, uma vez que centenas de pessoas estavam indo até o hospital para tentar encontrar o fantasma", completou.

A explicação para esse "rosto fantasmagórico" pode ser bem mais mundana do que se imaginava anteriormente, visto que a maioria das pessoas um pouco mais céticas apontaria para uma pareidolia ou até mesmo manipulação digital, mas não parece ser este o caso.

Postagem realizada na conta do Wales Online, no Facebook, no dia 4 de abril, onde relatava
a aparição de algo muito "arrepiante" em uma das janelas de um antigo sanatório no País de Gales
O site do Wales Online publicou essa notícia em sua conta no Facebook, porém rapidamente a discussão tomou um caminho um tanto quanto inusitado, uma vez que moradores da região passaram a alegar que toda essa história era falsa e que a foto apenas retratava uma máscara de monstro utilizada no Halloween (Dia das Bruxas), que havia sido deixada por lá algum tempo atrás, aliás, anos atrás.

Alguns comentários realizados na postagem do Wales Online no Facebook, entre eles da usuária Jody Midge Price, que fez a seguinte alegação: "Isso é uma farsa, isso é uma máscara de Halloween que deixaram por lá tempos atrás, e alguém a colocou na janela"



 "Morei na ala das enfermeiras, um lugar muito assustador", disse uma usuária chamada Paula Phillips

"Isso é uma farsa, isso é uma máscara de Halloween que deixaram por lá tempos atrás, e alguém a colocou na janela", disse uma usuária chamada Jody Midge Price.

"Por que os fantasmas têm sempre que ficar olhando pela janela?", indagou a usuária Karin Williams.

Uma outra pessoa alegou que o "rosto" na verdade era uma decoração de Halloween que ela havia visto no ano passado, e que estava a venda em estabelecimentos comerciais. Aliás, essa peça de decoração vinha com uma espécie de suporte para que pudesse ser colocada em pé e em frente das portas das casas. Algumas pessoas também lembraram da proximidade com o dia 1º de abril, considerado como o "Dia da Mentira", ou seja, que tudo não passasse de uma brincadeira de mau gosto.

Comentário da usuária Michelle Howell dizendo que o "rosto fantasmagórico" na verdade
era um brinquedo/peça de decoração de Halloween
"Isso é um daqueles brinquedos/decorações de Halloween que eu vi tanto no Asda quando no Sainsbury no ano passado. Eles vinham com potes de doces, para que você pudesse colocá-los em pé na sua porta", disse Michelle Howell.

É importante ressaltar, que inclusive surgiu a foto da suposta máscara de Halloween, que teria sido deixada em uma das janelas do antigo sanatório. Sendo verdade ou não, é algo bem interessante e que merece ser destacado.

Comentários da usuária Sam Devereux, sendo que a mesma alertou as pessoas sobre os riscos
que elas correm ao querer entrar nas dependências do antigo sanatório

"Provavelmente o meu marido vai fazer o upload da foto da máscara de Halloween, assim como ele tem feito em relação a todos os outros sites idiotas de notícias que tem noticiado isso...", disse a usuária Sam Devereux.

"As pessoas que fizeram isso. Tiraram a foto. Porém, você não acreditaria na quantidade de pessoas, de todas as partes do Reino Unido, que vão até antigo hospital, eles arrombam e vandalizam o lugar. Isso é estupidez, porque é muito perigoso por lá, os pisos estão cedendo e paredes estão desabando. Quando isso ganhou destaque na mídia, virou uma bagunça por lá. Considerando também que essas fotos são bem antigas, de meses e meses atrás. Minha família trabalhou por lá durante anos, até fecharem as portas, e por nenhuma vez presenciaram ou viram algum fantasma ou qualquer coisa assim", completou Sam Devereux.

Foi em meio a essa conversa que um usuário chamado Paddy Carey publicou a foto da suposta máscara que teria sido fotografada supostamente por Adam Smith, visto que também havia a suspeita que a foto não fosse tão recente quanto a SWNS e os demais veículos de imprensa propagaram. Veja o comparativo:

Comparativo entre a suposta máscara de Halloween e a foto tirada de uma janela do antigo sanatório
Resumindo, os moradores passaram a alegar que alguém, intencionalmente ou não, deixou um objeto ou uma máscara de Halloween na janela, e então era uma questão de tempo até alguém registrar o que acreditava ser um fantasma. Não acusaram diretamente o autor da foto, muito embora isso tenha ficado um pouco implícito, não é mesmo?

E não somente os moradores locais e usuários do Facebook que acreditavam que fosse realmente apenas uma máscara. Em uma notícia postada por Thomas Spychalski, e publicada no site "News From The Spirit World", um site que trata de "assuntos sobrenaturais", o mesmo faz um interessante comentário sobre esse caso: "Por mais que eu claramente possa ver o rosto assustador na foto, aparentemente vestindo algo semelhante a uma roupa branca de hospital, isso também praticamente aparenta ser um manequim com uma máscara de Halloween, então meu senso aranha cético está formigando um pouco por aqui".

Entretanto, a situação foi agravada, principalmente pelo fato que Sociedade Histórica de Talgarth, atual responsável pela administração do local, estava divulgando desde o dia 27 de março, as fotos desse "suposto fantasma" que teria aparecido no antigo hospital psiquiátrico.

Postagem da Sociedade Histórica de Talgarth divulgando a foto tirada supostamente por um homem
chamado Adam Smith do antigo sanatório em Talgarth, no País de Gales
Na postagem em sua respectiva conta no Facebook, a Sociedade Histórica de Talgarth escreveu o seguinte texto para os seus seguidores: "Aparição de Fantasma no Hospital de Mid Wales! 

Uma fotografia recentemente tirada no Hospital de Mid Wales parece mostrar uma figura fantasmagórica olhando pela janela.

O fotógrafo disse que no momento em que a foto foi tirada, não viu nada na janela, mas teve uma grande sensação de mal-estar, e só percebeu o rosto fantasmagórico quando foi olhar novamente as fotos algum tempo depois.

É esta prova de um fantasma registrado por uma câmera ou apenas um truque da luz? Você tem alguma história sobre aparições de fantasmas no antigo Hospital de Mid Wales? Você costumava trabalhar aqui e alguma vez já sentiu alguma coisa estranha?".

Após essa publicação que teve mais de 800 compartilhamentos no Facebook, a Sociedade Histórica de Talgarth, passou publicar o que considerou como a "história completa" do antigo sanatório e o "lado negro" dos "tratamentos" oferecidos por ele. Tudo isso colaborou e muito para o aumento das reclamações de moradores locais que começaram a perceber uma verdadeira invasão de pessoas que estavam vindo de todas as partes do Reino Unido para tentar registrar novamente o fantasma.

Alguns moradores relataram a presença de muitos jovens que passaram a depredar as instalações e quebrar objetos durante as madrugadas. Além disso, gritos de pessoas eram ouvidos e rachas estavam sendo realizados, o que tirava o sono e segurança dos moradores mais próximos. Depois de 3 dias da publicação inicial, ou seja, no dia 30 de março, é que a Sociedade Histórica de Talgarth resolver levar a sério o que estava acontecendo, e fez uma postagem no Facebook:

Posicionamento da Sociedade Histórica de Talgarth em relação as reclamações de moradores locais a respeito
dos atos de vandalismo que estavam sendo cometidos no antigo sanatório após a exposição do mesmo na mídia britânica
"Recebemos algumas reclamações dos moradores locais sobre as pessoas que estão entrando nas dependências do Hospital de Mid Wales. Por favor não entrem no Hospital. É uma propriedade particular, e é extremamente perigoso. A Sociedade Histórica de Talgarth não tolera que ninguém entre no Hospital. Agradecemos a compreensão", dizia a postagem.

Apesar dessa declaração, eles começaram a dar publicidade para as notícias que saíam sobre essa foto tirada no antigo sanatório, por volta dos dias 30 e 31 de março, na mídia britânica, sendo que eles mesmos criticavam muitas dessas notícias por apontarem o local errado no mapa e distorcerem a história sobre o local. Se a situação já estava ruim nos arredores do antigo sanatório, bem, ela piorou consideravelmente.

A provável hipótese de ser apenas uma máscara de Halloween, atrelada a uma brincadeira de mau gosto em razão da proximidade do dia 1º de abril é a explicação mais plausível para esse caso, porém muitos questionaram que essa versão foi apresentada apenas quando a situação em Talgarth ficou mais instável, ou seja, algumas pessoas dizem que essa história sobre a máscara foi propagada pelos próprios moradores locais para que diminuísse a ida de baderneiros até o local, o que sinceramente acho muito pouco provável. É importante ressaltar que essa explicação realmente surgiu por parte dos moradores locais, assim como surgiu também uma declaração de um leitor do Wales Online que disse ser o responsável por colocar a máscara na janela.

De qualquer forma, não acredito que essa foto apresente nada de sobrenatural, e seria exagero dizer que o ambiente do antigo "Asilo de Lunáticos dos Condados de Brecon e Radnor" fosse apenas um ambiente de morte. Apesar de todas as atrocidades que já foram cometidas (e talvez ainda sejam) na grande maioria dos sanatórios ao redor do mundo, é muito difícil dizer diante de tantos elementos questionáveis apresentados, que essa foto realmente possua algo de fantasmagórico. Por outro lado, fico feliz em poder trazer um conteúdo completo e digno da leitura de cada uma das pessoas que aqui frequentam. E vocês, no que preferem acreditar?

Até a próxima, Assombrados!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3517490/Spooky-image-shows-former-patient-derelict-lunatic-asylum-closed-15-years.html
http://www.walesonline.co.uk/news/wales-news/picture-showed-ghostly-face-derelict-11138035
http://www.walesonline.co.uk/news/wales-news/spine-chilling-picture-shows-something-11133602
http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/news/7040605/Haunting-picture-shows-ghostly-face-peering-out-of-derelict-lunatic-asylum.html
http://www.unilad.co.uk/photography/can-you-see-the-ghost-in-this-terrifying-picture-of-an-old-asylum/
https://newsfromthespiritworld.com/2016/04/04/picture-of-asylum-ghost-captured-in-wales/
http://nationalparanormalassociation.blogspot.com
http://www.express.co.uk/news/weird/657047/Spooky-picture-ghost-psychiatric-hospital-Wales
Comentários