1 de abril de 2016

Será Mesmo que as Ruínas de uma Antiga Civilização Teriam Sido Descobertas nas Profundezas da Antártida?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Recebi algumas sugestões de notícias muito interessantes por parte do Mateus na manhã de ontem (31). Confesso que eram bem interessantes, e com certeza irei fazer todas elas no decorrer dos próximos dias. Porém, uma em particular me chamou bastante atenção, porque se referia a descoberta de possíveis ruínas de uma suposta antiga civilização que teria vivido na Antártida. Aliás, o mais impressionante é que esses vestígios arqueológicos estariam congelados no tempo, nas profundezas, ou seja, abaixo de uma densa camada de gelo. Impressionante, não é mesmo?

A notícia começava dizendo que uma fotografia de sensoriamento remoto divulgada recentemente por meio da Operação "IceBridge" ("Ponte de Gelo", em português) da NASA, na Antártica, levou a uma "fascinante descoberta", uma vez que as imagens revelaram o que alguns especialistas acreditavam que poderia ser a existência de um possível e antigo assentamento humano a impressionantes 2,3 km de profundidade.

A notícia foi dada no dia 6 de janeiro pelo site World News Daily Report, e isso me deixou um tanto quanto apreensivo por duas razões fundamentais. A primeira é que passei o mês de janeiro como uma raposa para escrever notícias e matérias com um conteúdo substancial para vocês, e estranhei que eu tivesse perdido uma notícia assim, apesar que sempre perco alguma coisa ou outra. A segunda é a questionável reputação do site World News Daily Report em relação ao conteúdo das notícias que são divulgadas por eles, sendo que explicarei melhor isso ao longo dessa postagem. Vamos saber mais sobre esse assunto?

A Notícia Publicada Pelo Site World News Daily Report (WNDR)


Para que vocês possam compreender melhor todo o desenrolar dessa história, abaixo teremos uma tradução integral da notícia apresentada pelo site WNDR, certo? Veja o que foi publicado:

Notícia publicada pelo site World News Daily Report, onde dizia que imagens da NASA revelavam
traços de um antigo assentamento humano sob 2,3 km de gelo na Antártida
A descoberta intrigante foi feita durante os ensaios de testes de aeronave do Sistema Avançado de Altímetro Topográfico a Laser (ATLAS) da NASA, uma adaptação em âmbito espacial da tecnologia LIDAR, que está previsto para ser lançado ao espaço à bordo de um satélite chamado ICESat-2 (Ice, Cloud, and land Elevation Satellite 2) em 2017, e que vai monitorar as alterações no gelo polar.

"Há pouquíssima margem para erro quando se trata de fótons individuais que colidem em fibras ópticas individuais, justamente por isso que ficamos tão surpresos quando percebemos essas características anormais nas imagens do LIDAR", explicou Nathan Borrowitz, cientista do projeto IceBridge, do Centro Aeroespacial Goddard da NASA em Greenbelt, Maryland, nos Estados Unidos.

Embora o cientista da NASA Nathan Borowitz alegue que as imagens em infravermelho
sejam definitivamente intrigantes, outros especialistas afirmam que elas são claramente
a prova de uma antiga engenharia humana
"De agora em diante só podemos especular sobre o que essas características são, mas o lançamento do ICESat-2 em 2017 poderia levar a outras descobertas importantes, e uma melhor compreensão das características geomorfológicas da Antártida", completou.

Um Assentamento Humano Enterrado a 2,3km de Gelo


Ashok Tripathi, chefe de arqueologia do Departamento
de Arqueologia da Universidade de Calcutá, na Índia
Ashok Tripathi, chefe de arqueologia do Departamento de Arqueologia da Universidade de Calcutá, na Índia, acredita que as imagens mostram um clara evidência de um antigo assentamento humano debaixo da camada de gelo.

"Essas são características evidentes de algum tipo de estrutura feita pelo homem, assemelhando-se a algum tipo de estrutura piramidal. Os padrões mostram claramente que não são formações geomorfológicas naturais encontradas na natureza. Temos claramente aqui, provas da engenharia humana.

O único problema é que essas imagens foram obtidas na Antártida sob 2 quilômetros de gelo. Fica claro que essa é a parte intrigante, e não temos nenhuma explicação para isso no momento", disse Ashok Tripathi.


"Essas imagens apenas refletem uma pequena porção da massa terrestre total da Antártida. Há possivelmente muitos outros sítios adicionais que estão cobertos por gelo. Isso demonstra tão somente como é fácil subestimar tanto o tamanho quanto a escala dos antigos assentamentos humanos", completou.


Os Resquícios de uma Civilização Perdida


Christopher Adam, historiador e cartógrafo da Universidade de Cambridge, acredita que pode haver uma explicação racional.
O mapa do almirante turco Piri Reis de 1513 D.C
mostraria a "escassez de gelo" no litoral da Antártida

"Um dos mapas mais intrigantes da história é a do almirante turco Piri Reis em 1513 D.C, que mapeou com êxito a costa da Antártica há mais de 500 anos atrás. O que é mais fascinante sobre este mapa é que ele mostra a costa da Antártida sem gelo. Como isso é possível, uma vez que as imagens do litoral subglacial da Antártida só foram vistas pela primeira vez após o desenvolvimento do radar de penetração de solo em 1958? É possível que a Antártida nem sempre tenha sido coberta por uma camada de gelo?  Esta poderia ser uma evidência dessa possibilidade", reconheceu Christopher Adam.

"Uma discreta alteração do pólo ou o deslocamento do eixo de rotação da Terra em tempos passados poderia ser a única explicação racional que vem à mente, porém é definitivamente necessário a realização de mais pesquisas antes de se chegar a qualquer conclusão", completou.

O ICESat-2 (Ice, Cloud, and land Elevation Satellite 2) é parte do Sistema de Observação Terrestre da NASA, uma missão em que planeja que o satélite possa medir a elevação de massa em relação a camada de gelo, a borda livre do gelo do mar, assim como topografia do terreno e da vegetação característica, sendo previsto para ser lançado em maio de 2017.

Aparentemente soa bem interessante que pudessem haver tais estruturas piramidais nas profundezas da Antártida, sendo que a mesma poderia até nos reservar mais surpresas no futuro. Curiosamente, essa notícia já foi compartilhada quase 10.000 vezes no Facebook, entre outras redes sociais. Foi bem popular no início do ano e voltou a ser divulgada recentemente, porém como disse no começo dessa postagem, eu estranhei não ter visto nada assim nos principais veículos de comunicação que normalmente acesso. Seria a famosa "ocultação" de informações que a "grande mídia" faz para evitar que as pessoas discutam as "verdadeiras origens da humanidade"? A resposta é não, e você vai descobrir a razão disso a partir de agora.

A Verdade Sobre a Notícia Publicada Pelo Site World News Daily Report (WNDR)


Lembram que eu disse no começo dessa postagem que o site World News Daily Report tinha uma reputação muito questionável em relação ao conteúdo das notícias que são divulgadas por eles? Pois bem, segundo o site "realorsatire.com", embora o WNDR não seja essencialmente satírico, ele segue uma linha de falso jornalismo de seus predecessores, assim como o Weekly World News. Resumindo, algumas partes das notícias podem até conter algumas informações verdadeiras, porém o conjunto de suas alegações acabam perfazendo em um conteúdo jornalístico falso e totalmente deturpado, visando o que eles chamam de "entretenimento".

Avaliação do site "realorsatire.com" sobre o site de notícias World News Daily Report
Você também pode consultar o WOT (Web of Trust), um serviço de análise e reputação de sites, que por sua vez conta com as avaliações e análises que são fornecidas por uma comunidade global de milhões de usuários que classificam os sites com base em suas experiências pessoais.

Uma parte das avaliações de usuários do WOT sobre o site de notícias World News Daily Report
Na parte específica sobre esse site de notícias no WOT, você encontrará pessoas dizendo que o WNDR é um site que visa a desinformação e que nem merecia ser considerado como satírico. Outras dizem que as notícias do site são amplamente compartilhadas no Facebook, e não é para menos, afinal as notícias quase sempre são bem chamativas e muito absurdas, mesmo que queiram passar a impressão de terem um viés científico ou arqueológico.

Entretanto, a parte mais interessante dessa questão sobre o WNDR, é o "Disclaimer" ("Aviso Legal", em português) contido em seu próprio site na internet. Leiam bem o que está escrito:

"...o WNDR não será responsável por qualquer informação incorreta ou imprecisa, seja causada por usuários do site ou por qualquer um dos equipamentos ou programação associados ou utilizados neste site ou por qualquer erro técnico ou humano que possa vir a ocorrer.

Termos de Uso e Avisos Legais do site de notícias World News Daily Report
O WNDR assume, no entanto, toda a responsabilidade pela natureza satírica de seus artigos e pela natureza fictícia do seu conteúdo. Todos os personagens que aparecem nos artigos deste site - mesmo aqueles baseados em pessoas reais - são totalmente fictícios e qualquer semelhança entre eles e quaisquer pessoas, vivas, mortas, ou mortas-vivas, é puramente um milagre..."

Acho que ficou evidente que ninguém deve confiar em notícias do World News Daily Report, não é mesmo? Uma simples pesquisa na internet terminaria rapidamente com qualquer tipo de dúvida sobre esse tipo de site. Entretanto, nessa mesma pesquisa encontramos um site chamado "Lead Stories", que mostrou a verdade por trás de boa parte do conteúdo dessa notícia que foi divulgada pelo WNDR.

Antes de mostrar para vocês as mentiras contadas por esse site, vamos a única parte que é realmente verdadeira da notícia, que é justamente sobre o ICESat-2. Para ajudar a medir com precisão as alterações na Antártida, a NASA está mesmo desenvolvendo o sucessor da missão ICESat, o ICESat-2, que está programado para ser lançado em 2017 na Base da Força Aérea de Vandenberg, na Califórnia, nos Estados Unidos, sendo que todo o projeto está sendo gerenciado pelo Centro Aeroespacial Goddard. Veja um vídeo publicado pela NASA em dezembro de 2015, mostrando justamente o funcionamento de uma parte do ICESat-2 (em inglês):



Aliás, toda a informação final da notícia do site WNDR sobre a missão do ICESat-2 foi extraído integralmente da versão em inglês da Wikipedia. Acrescenta-se ainda que a "Operação IceBridge" realmente existe, conforme consta em uma das páginas do site oficial da NASA.

Página sobre a "Operação IceBridge" no site oficial da NASA
Entretanto, é a partir de agora que as mentiras começam. Apesar da imagem utilizada na primeira parte da matéria pertencer realmente a uma região da Antártida, a mesma foi tirada pelo satélite Landsat 8 no ano de 2013. Para fazer parecer com que ruínas de uma antiga civilização tivessem sido descobertas a 2,3 km de profundidade, foi utilizada uma imagem do Google Maps, mais precisamente da região de Sacará, um sítio arqueológico do Egito, que funcionou como necrópole da antiga cidade de Mênfis, uma das várias capitais que o Antigo Egito conheceu ao longo da sua história, sendo que a imagem mostra o local onde uma pirâmide estaria enterrada.

Imagens utilizadas para compor a notícia publicada no site World News Daily Report

Uma das primeiras imagens do satélite LandSat 8 da Antártida, e que foram divulgadas no ano de 2013

Imagem referente a região de Sacara, no Egito, mostrando o que seria uma pirâmide enterrada.
A imagem foi obtida após o processamento de uma imagem do Google Maps.
E as mentiras continuam, uma vez que os os nomes dos cientistas mencionados na notícia não correspondem as suas respectivas fotografias. O homem chamado de "Nathan Borowitz, cientista do projeto IceBridge" não aparece em nenhuma consulta que façamos no Google (o primeiro link que aparece é relacionado a um "engenheiro de vendas"). Além disso, a foto utilizada para identificá-lo pertence a uma outra pessoa, um homem chamado Alexander Kashlinsky, astrônomo e cosmólogo, que trabalha no Centro Aeroespacial Goddard, da NASA.

O homem apresentado como Nathan Borowitz (ao fundo), cientista do projeto IceBridge, na notícia publicada
pelo site World News Daily Report, na verdade chama-se Alexander Kashlinsky (em primeiro plano e à esquerda),
astrônomo e cosmólogo, que trabalha no Centro Aeroespacial Goddard, da NASA.
A pessoa retratada como "Ashok Tripathi, do Departamento de Arqueologia da Universidade de Calcutá, na Índia", na verdade é o Dr. Rakesh Tiwari, diretor-geral da Pesquisa Arqueológica da Índia (ASI). Pelo que consta, o Dr. Rakesh Tewari não tem nenhuma relação com a NASA ou qualquer assunto relacionado a Antártida.

A pessoa retratada como "Ashok Tripathi, do Departamento de Arqueologia da Universidade de Calcutá, na Índia",
na verdade é o Dr. Rakesh Tiwari, diretor-geral de Pesquisa Arqueológica da Índia (ASI), e não possui nenhuma
relação com a NASA os estudos envolvendo a Antártida.
Resumindo, a notícia sobre a descoberta de uma antiga civilização nas profundezas da Antártida apesar de conter alguns elementos verdadeiros, infelizmente é falsa, o que não quer dizer que no futuro algo assim possa ser descoberto. O que podemos dizer para vocês é que nesse momento não existe nenhuma comprovação do que foi publicado pelo site World News Daily Report.

Caso algum dia vocês se deparem com alguma notícia proveniente desse site, desconfiem, questionem, pesquisem, ou simplesmente caso não queiram fazer nada disso, evitem propagar o conteúdo deles como se fosse verdadeiro, afinal nem mesmo eles acreditam no que escrevem.

Até a próxima, Assombrados!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.mundogump.com.br/ruinas-de-uma-civilizacao-perdida-sao-descobertas-em-23-km-abaixo-do-gelo-na-antartida/
http://worldnewsdailyreport.com/antarctica-nasa-images-reveal-traces-of-ancient-human-settlement-underneath-2-3-km-of-ice/
http://hoax-alert.leadstories.com/378841-hoax-alert-nasa-images-did-not-reveal-ancient-human-settlement-under-23-km-of-ice.html

http://hypescience.com/camada-de-gelo-da-antartida-cresce-mais-do-que-diminui/
http://icesat.gsfc.nasa.gov/icesat2/
http://stretchingtheboundaries.blogspot.be/2011/06/satellite-archaeological-survey-of.html
http://blog.imagico.de/first-landsat-8-images-of-antarctica/
http://www.nasa.gov/mission_pages/icebridge/index.html
Comentários