10 de março de 2016

Fogo de Santelmo? Raro Fenômeno é Gravado nas Pontas dos Dedos de um Homem no Lago Monona, nos EUA

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Geralmente utilizar a energia proveniente de relâmpagos no céu ou até mesmo concentrar uma grande quantidade de energia elétrica em apenas um ponto, é algo destinado apenas a super-heróis, mas um homem da cidade de Madison, no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, publicou um vídeo no Youtube mostrando o que parecem ser uma série de "faíscas" saindo a partir da ponta dos seus dedos.

O vídeo que foi filmado nos arredores do Lago Monona, e que mostra um homem estendendo suas mãos no ar, ganhou uma grande repercussão nas redes sociais desde o começo da semana passada. Algumas pessoas tentaram associar o fenômeno como sendo algo sobrenatural, porém, apesar de ser algo "raro de ser registrado", a ciência tem uma explicação para isso, até mesmo porque não é a primeira vez que algo assim acontece. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Um homem chamado Rudy Moore, morador da cidade de Madison, no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, vivenciou um fenômeno elétrico as margens do Lago Monona, localizado na mesma cidade, por volta das 19h do dia 25 de janeiro deste ano. Rudy gravou um vídeo bem curto mostrando o estranho acontecimento que havia registrado e o publicou no Youtube no dia seguinte (26). Confira o vídeo:



Ao som de muitas exclamações de seus amigos e amigas que o estavam acompanhando, é possível notar o que aparentam ser uma série de faíscas elétricas que saem a partir das pontas dos seus dedos e também das mãos de um outro amigo. É importante ressaltar que desde o primeiro momento ele deixou claro no título de vídeo, o que ele realmente acreditava ter registrado, o descrevendo como: "St. Elmo's Fire on Lake Monona" ("Fogo de Santelmo no Lago Monona", em português). Entretanto, de acordo com Rudy, essa foi a primeira vez que ele observou esse fenônemo.

Aliás, muitos de nós provavelmente nunca viram esse fenômeno antes ou sequer tivessémos ouvido ou lido falar dele antes do vídeo de Rudy, o que alimentou diversas especulações de origem "sobrenatural" a respeito do ocorrido. Regiões que possuem lagos sempre possuem muitas histórias para serem contadas devido as ocorrências de afogamentos, eventuais suicídios, acidentes e até mesmo homicídios. Logo, começaram a surgir boatos relacionando esse caso a presença energética de espíritos e entidades. Uma dessas especulações pode ser notada através de um comentário no video de um usuário chamado Rob Walker, que disse que 3 corpos tinham sido encontrados no Lago Monona na tarde do dia anterior a gravação (24).

Rudy Moore, morador da cidade de Madison,
no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos
Em entrevista para o site de notícias Channel3000, pertencente a WISC-TV3, emissora de TV afiliada da CBS na cidade de Madison, Rudy disse ter percebido esse efeito quando ele fez um determinado gesto com o braço. No vídeo podemos ouví-lo dizendo que aquela experiência era "incrível".

"Nunca vi isso antes, é como se isso, não fosse possível", disse Rudy enquanto filmava sua própria mão no ar.

Entretanto, de acordo com a WKOW 27, emissora de TV afiliada da ABC, Rudy Moore estava andando pelas margens do Lago Monona com alguns amigos, quando ouviu um estalo vindo de seus dedos. Ele disse que sentiu como se fosse um choque dentro de suas luvas. Quando ele tirou as luvas e ergueu as mãos, viu faíscas de cor azul na ponta dos seus dedos.

Um meteorologista chamado Bob Lesh, que trabalha na WISC-TV3, disse que o fenômeno registrado em vídeo por Rudy e seus amigos seria realmente o chamado "Fogo de Santelmo", que é uma descarga contínua de electricidade a partir de um objeto carregado (neste caso, os dedos). Isso acontece quando há uma diferença entre a carga elétrica de um objeto e a carga elétrica do ar. Geralmente essa diferença é muito pequena, mas em certas situações o ar pode se tornar muito mais carregado, como por exemplo, devido a tempestades. Um ótimo exemplo para isso é o relâmpago, que pode ser descrito como uma enorme centelha estática das nuvens para o solo. O mesmo se aplica ao tocar uma maçaneta depois de esfregar seus pés em um tapete (não façam isso em casa).

"Neste caso, no entanto, a carga elética no ar veio a partir de uma fonte diferente: havia uma forte nevasca acontecendo justamente ao norte daquela região no momento", disse Bob Lesh.

O meteorologista chamado Bob Lesh (foto) disse que o fenômeno registrado
em vídeo por Rudy seria realmente o chamado "Fogo de Santelmo"
"A diferença entre as cargas da região em que eles estavam, e da região que estava nevando, forneceu corrente suficiente para que o ar ionizasse", continuou.

Lesh ainda disse que a coloração brilhante em tons de azul ou violeta acontece, porque quando os gases ionizam. Eles irradiam cores diferentes, sendo que o ar é em grande parte composto de nitrogênio e oxigênio, e portanto produz uma coloração azul.

"Esse é o mesmo processo que faz com que as luzes de neon funcionem. Isso é muito legal", completou Lesh. O fenômeno aparentemente não durou o tempo que Rudy gostaria. Ele chegou a dizer que no caminho de volta, algumas horas depois, tentaram registrá-lo novamente, porém sem sucesso.

Em entrevista para o Daily Mail, na última sexta-feira (29), o professor Manu Haddad, Engenheiro Eletricista de Alta Tensão da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, confirmou o que Bob Lesh havia dito anteriormente.

"As moléculas do ar começaram a se ionizar. Você tem um elétron e por causa do campo elétrico que atinge... ele libera outros elétrons. Então moléculas perdem ou ganham elétrons. Uma vez que você tenha um campo elétrico suficientemente carregado, você tem a ionização, e isso cria o efeito que você vê", disse Manu Haddad.

"O campo elétrico é distribuído ao redor dos dedos de uma determina maneira, que existe uma região, ou canal, em que esse campo é bem mais intenso. Ao longo desse campo você cria uma espécie de "filamento", sendo que é isso o que vemos: um canal de ar ionizado", continuou.

"O som agudo com uma sequência de estalos que pode ser ouvido no vídeo, é referente a ionização das moléculas de ar ao redor das pontas dos dedos do homem. Essencialmente esses "filamentos" estão tentando chegar até algum lugar mais alto e realizar a descarga, assim como um raio a partir do solo", completou.

"Como as pessoas estão perto de um lago congelado, provavelmente elas se tornaram os objetos mais altos ao redor, e assim conseguiram interagir com mais força em relação ao campo elétrico. Essa descarga é praticamente uma tentativa de criar algo que vai de encontro a descarga proveniente das nuvens", completou.

As Possíveis Origens do Nome e Casos Anteriores da Ocorrência do "Fogo de Santelmo"


Como dissemos anteriormente, o "Fogo de Santelmo" (também conhecido como "Fogo de São Telmo" ou "Fogo de Santo Elmo") consiste em uma descarga eletroluminescente provocada pela ionização do ar em um forte campo elétrico provocado pelas descargas elétricas. Mesmo sendo chamado de fogo, é na realidade um tipo de plasma provocado por uma enorme diferença de potencial atmosférico.

Fisicamente isso se manifesta em um tom brilhante branco-azulado que, em algumas circunstâncias, tem o aspecto de "fogo"com faíscas duplas ou triplas, que surgem de estruturas altas e pontiagudas como mastros, cruzes de igreja e chaminés de casas. Esse fenômeno é observado com mais frequência nos mastros das embarcações durante as tempestades elétricas em alto mar.

O "Fogo de Santelmo" é observado com mais frequência nos mastros das embarcações durante
as tempestades elétricas em alto mar
O "Fogo de Santelmo" também acontece em aviões e dirigíveis. No caso dos dirigíveis isso era muito perigoso, visto que muitos deles eram inflados com hidrogênio, um gás altamente inflamável. Aliás, Benjamin Franklin já havia observado o mesmo em 1749, constatando que o fenômeno era de natureza elétrica. O "Fogo de Santelmo" também pode ocorrer durante a passagem de tornados ou erupções de vulcões.

O fenômeno do "Fogo de Santelmo" observado a partir da cabine de um avão comercial

Veja este vídeo no Youtube:



Na Grécia Antiga, a aparição de um único "Fogo de Santelmo" era chamado de "Helena", e, quando eram dois, eram chamados de "Castor e Pólux". Interessante, não é mesmo?

Fogo de Santelmo registrado por webcam apontada para o Observatório Meteorológico localizado
no Monte Hoher Sonnblick, na Áustria
A expressão "Fogo de Santelmo" teria uma de suas origens devido a um bispo italiano chamado Erasmus, da cidade de Formia, na Itália. Durante a perseguição contra os cristãos pelo imperadores Diocleciano (284-305 d.C) e Maximiano Hércules (284-305 d.C), ele deixou a sua diocese e foi para o Monte Líbano, onde se escondeu durante sete anos. No entanto, dizem que um anjo teria aparecido para ele, e o aconselhado a voltar para a sua cidade. No caminho, ele encontrou alguns soldados que o questionaram. Erasmus admitiu que ele era um cristão e levaram-no a julgamento em Antioquia diante do imperador Diocleciano. Depois de sofrer terríveis torturas, ele foi amarrado com correntes e jogado na prisão, mas um anjo novamente teria aparecido e o ajudado a escapar. Sua história muitas passagens de torturas de sofrimentos.

São Erasmus (também conhecido como Santo Elmo) pode ter se tornado o padroeiro dos marinheiros,
porque se conta que ele teria continuado a pregar mesmo após um raio ter atingido o solo ao lado dele
São Erasmus (também conhecido como Santo Elmo) pode ter se tornado o padroeiro dos marinheiros, porque se conta que ele teria continuado a pregar mesmo após um raio ter atingido o solo ao lado dele. Isto levou os marinheiros, que ficavam em situação de perigo durante tempestades repentinas com relâmpagos, a direcionar suas preces para ele. As descargas elétricas nos mastros de navios foram interpretadas como um sinal de sua proteção e veio a ser chamado de "Saint Elmo's Fire" ("Fogo de Santo Elmo", em português).

Erasmus teria morrido em 303, porém sua morte possui algumas versões, incluindo uma que sua estômago e intestino teriam sido gravamente feridos com a utilização de uma espécie de "molinete", o que reforçaria sua relação com os marinheiros. Como vocês devem imaginar, além da proteção aos marinheiros, as pessoas voltam suas preces pedindo a São Erasmus que interceda em relação a cólica em crianças, dor abdominal, dores e doenças intestinais, cólicas em mulheres, bem como aquelas em trabalho de parto.

Uma outra possível origem seria devido a um sacerdote católico castelhano chamado "Pedro Gonçalves Telmo" ("Pedro González Telmo", em castelhano), nascido em 1190. Como frade, ocupou o posto de capelão militar, onde o seu dom de oratória chamou a atenção do rei Fernando III, que o convocou para a sua Corte. Como confessor do rei, o incentivou a renunciar às hostilidades contra a Andaluzia, e o acompanhou na campanha de conquista de Córdoba e Sevilha; consagrou como igrejas as mesquitas das cidades conquistadas.

Pedro González Telmo se tornou o santo padroeiro dos "homens do mar" e dos barqueiros (ficando conhecido como São Telmo),
tendo cedo desfrutado de grande devoção popular
No regresso da campanha, abandonou a Corte para pregar nas Astúrias e na Galiza. Foi nesta fase de sua vida que a tradição popular lhe atribuiu a realização de diversos milagres, em particular os relacionados com a vida dos pescadores e marinheiros da Galiza, a quem teria dedicado muito do seu labor de pregador. Logo, ele se tornou o santo padroeiro dos "homens do mar" e dos barqueiros (ficando conhecido como São Telmo), tendo cedo desfrutado de grande devoção popular. Pedro González Telmo morreu em 1246, foi beatificado em 1254 pelo Papa Inocêncio IV, e por fim o Papa Bento XIV confirmou o seu culto, o canonizando em 1741.

Resumindo, a origem do nome estaria relacionada aos santos padroeiros dos marinheiros, mareantes e barqueiros, que haviam observado o fenômeno desde a Antiguidade, e acreditavam que a sua aparição era um sinal de prosperidade e bom presságio, e que o mesmo acalmava as tempestades.

De qualquer forma, o ocorrido no Lago Monona não está relacionado a nenhum evento sobrenatural e nem mesmo a presença de quaisquer tipos de espíritos de pessoas que morreram em suas águas, assim como alguns usuários tentaram apontar na época que o caso começou a repercutir nas redes sociais.

Até a próxima, Assombrados!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.wkow.com/story/31067342/2016/01/27/light-sparks-explained-st-elmos-fire
http://www.channel3000.com/news/weather-man-video-likely-shows-st-elmos-fire-phenomenon/37649498

http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-3422591/The-real-life-Electro-Video-captures-man-appearing-fire-electricity-fingertips-MID-AIR.html
https://en.wikipedia.org/wiki/Erasmus_of_Formia
https://en.wikipedia.org/wiki/Peter_González
https://en.wikipedia.org/wiki/St._Elmo's_fire
Comentários