14 de março de 2016

A Queda de um "Meteorito" Matou um Homem no Campus de uma Faculdade de Engenharia em Vellore, na Índia?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Com certeza a Índia está se tornando o principal o "palco de eventos" um tanto quanto inusitados no começo desse ano. No final do mês de janeiro tivemos o caso em que um "OVNI" teria sido abatido por um caça das Forças Armadas da Índia, sendo que posteriormente foi confirmado que era apenas um balão. No começo de fevereiro, aparentemente o país voltou a ser notícia no mundo ao repercutir um estranho caso, que teria acontecido no em um sábado, 6 de fevereiro, no qual um homem teria morrido e pelo menos mais três pessoas teriam sido feridas devido a queda de um meteorito. Isso tudo teria acontecido no campus da Faculdade de Engenharia Bharathidasan, no distrito de Vellore, no estado de Tamil Nadu, na Índia.

Alguns sites de notícias, no entanto, foram bem mais além ao dizer que esse homem poderia ser a primeira pessoa na história, cuja morte poderia ser atribuída devido a queda de um meteorito. Essa notícia era para ter sido publicada na terça-feira de Carnaval, porém, devido a problemas pessoais, não consegui retomá-la e estou voltando a escrever somente um mês depois. De qualquer forma, será mesmo verdade? Vamos saber mais sobre esse assunto?

Existem algumas versões sobre essa história, mas não se preocupem, ao longo da postagem vocês conhecerão cada uma delas. A notícia conta que um motorista de ônibus indiano chamado Kamaraj, 40 anos, estava parado em um gramado, que fica próximo do refeitório da Faculdade de Engenharia Bharathidasan, no distrito de Vellore, na Índia, quando de repente aconteceu uma explosão em um sábado, 6 de fevereiro, por volta da meio dia e meio (12h30).

Imagem do Google Maps mostrando o distrito de Vellore, em Tamil Nadu, na Índia
Vale ressaltar que essa explosão ocorreu durante o horário em que os alunos estavam tendo aulas, ou seja, a maioria das pessoas não estava na área externa da faculdade. Os alunos da faculdade foram imediatamente dispensados e as aulas foram suspensas até quarta-feira (10).

Local onde o suposto "meteorito" teria caído no campus
da Faculdade de Engenharia Bharathidasan, em Vellore, na Índia
Entretanto, de acordo com testemunhas, Kamaraj e um outro motorista de ônibus chamado Sultan, 57 anos, estavam bebendo água de uma espécie de tanque de água que fica bem próximo da cratera formada após o "impacto", que por sua vez possui cerca de 120 cm de profundidade e 60 cm de largura, e que foi gerada por essa "explosão", quando eles foram atingidos por estilhaços de um suposto meteorito. Uma terceira pessoa, um estudante da faculdade chamado Santosh, 20 anos, que estava nos arredores no momento da explosão queixou-se de perda temporária de audição devido ao estrondo ensurdecedor. Kamaraj, o motorista, foi socorrido ainda com vida e levado às pressas para o Hospital Geral de Vaniyambadi, mas morreu a caminho do hospital.

Veja abaixo um vídeo mostrando imagens do local do incidente (contém cenas fortes, que incluem o corpo do motorista de ônibus, logo o vídeo poderá causar desconforto em certas pessoas):



Havia rumores de testemunhas que teriam dito que dois jardineiros da faculdade, Sasikumar, 42 anos e Murali, 26 anos, que também ficaram feridos, estavam queimando lixo com o objetivo de fazer uma limpeza do gramado quando acidentalmente teriam detonado bastões de gelignite (uma espécie de dinamite gelatinosa), que estariam enterrados no local por terem sido abandonados em meio as rochas desde a época da construção da faculdade.

A polícia, no entanto, descartou essa hipótese. Um esquadrão especial antibomba com o auxílio de cães farejadores, liderada por Asir Vijay Kumar, vice-superintendente da polícia local, examinou o local e descartou a presença de explosivos como granadas, por exemplo. Senthilkumari, superintendente da polícia, também visitou o local. Os investigadores também verificaram se a faculdade tinha alguma câmera de segurança que estivesse monitorando a área no momento da explosão.

Um esquadrão especial antibomba com o auxílio de cães farejadores, liderada por Asir Vijay Kumar, vice-superintendente
da polícia local, examinou o local e descartou a presença de explosivos como granadas, por exemplo
"Nós podemos descartar a possibilidade de qualquer tipo de ato terrorista ou sabotagem. Nenhuma substância que pudesse pertencer a qualquer tipo de explosivo foi encontrado no local. Nós suspeitamos que seja a queda de meteorito", disse um oficial da polícia para o site de notícias "The Hindu", no próprio dia do acontecimento (6).

A polícia originalmente acreditava que pudesse que a morte do motorista de ônibus
tivesse sido causada pela queda de um meteorito
Após uma explosão semelhante ter sido relatada em uma plantação de arroz na cidade de Alangayam, no mesmo distrito onde ocorreu essa explosão, em 26 de janeiro, um astrofísico do Laboratório Nacional de Física de Ahmedabad, foi até esse distrito para a realização de um estudo.

Cratera em um arrozal devido ao impacto de um suposto meteorito em 26 de janeiro em Vellore
"Esse cientista estava acampado nas proximidades e após ouvir a notícia sobre a explosão, rapidamente se dirigiu até a faculdade. Estamos convencidos de que seja um meteorito que caiu em alta velocidade. No incidente anterior, a população local lembrou de ter visto um objeto caindo do céu na plantação", completou.

Ônibus estacionados próximo do local do incidente tiveram diversos vidros estilhaçados
A explosão foi tão forte, que quebrou os vidros e os parabrisas dos ônibus que estavam estacionados nas proximidades, bem como danificou o tanque de água. Houve relatos também que os vidros das janelas nos andares superiores de um prédio anexo da faculdade, próximo do local do incidente, também tinham sido estilhaçadas. Fragmentos de rocha considerados "estranhos", com uma coloração azul escuro, semelhante a um "diamante", também foram observadas no local.

Vidros das janelas de diversas salas da Faculdade de Engenharia
Bharathidasan foram estilhaçados devido a explosão
S. P. Rajaguru, professor assistente no Instituto de Astrofísica da Índia em Bangalore, disse que a rocha poderia ser um meteorito, mas seriam necessários testes para comprovar isso. Ele chegou a declarar que se isso fosse realmente comprovado, seria a primeira morte registrada na história de um ser humano, devido a queda de um meteorito.

"A maioria dos meteoros nunca alcançam a superfície da terra, uma vez que eles se desfragmentam completamente na atmosfera. Colidir com a superfície da Terra é algo muito raro e não houve mortes registradas antes na história", declarou S. P. Rajaguru para a AFP (Agence France-Presse,  uma das principais agências de notícia do mundo), em uma entrevista por telefone.

O objeto pesaria apenas entre 10 e 11 gramas, um peso semelhante a uma pilha de tamanho AAA (também conhecida como "pilha palito"), porém Rajaguru acrescentou que o mesmo também poderia ser tão somente lixo espacial. Essa também era a opinião de um outro professor desse instituto.

Dipankar Banerjee, professor associado do Instituto de Astrofísica da Índia em Bangalore, disse que era improvável que tivesse sido um meteorito, mas sim lixo espacial, provavelmente oriundo de algum satélite.

"Ficarei muito surpreso se tal coisa aconteceu devido a uma chuva de meteoros. Normalmente chuvas de meteoros são rastreáveis e há previsões para estes acontecimentos. Mas não havia nenhuma previsão nesse caso", disse o professor Dipankar Banerjee, em entrevista ao site de notícias "The New Indian Express".

"Fragmentos extremamente pequenos podem ser difíceis de se monitorar, mas é bem improvável que esses fragmentos sejam objetos 'solitários'. Eles são geralmente estão acompanhados de outros fragmentos, que fazem com que a chuva de meteoros sejam visíveis", continuou.

Fragmentos de rocha coletados na cratera provocada pelo impacto de um suposto "meteorito"
O professor Banerjee seguiu dizendo que tais fragmentos podem explodir se eles tivessem partículas carregadas, mas que isso era incomum. A maioria dos fragmentos são objetos neutros, de modo que eles não conseguem ter uma troca termodinâmica. Porém, se um corpo carregado atingir um transformador, por exemplo, existe a possibilidade de uma explosão.

"Normalmente o lixo espacial também é 'absorvido' pela atmosfera e desfragmenta na maioria das vezes. Porém, não se pode descartar que um pedaço que se soltou de um satélite nunca chegue ao solo. E sim, sua velocidade pode ser suficientemente alta para causar uma explosão", completou.

O calendário relacionado a chuvas de meteoros que havia sido divulgado anteriormente, e de acordo com a Sociedade Americana de Meteoros, apontava para uma chuva de meteoros em um período compreendido de 1 a 10 de janeiro, sendo que a próximo chuva de meteoros é esperada apenas para 16 de abril.

G. Baskar, o diretor da faculdade, estava trabalhando em seu escritório quando ouviu a explosão.

"Era um som que não se parecia com nada que eu já tivesse ouvido antes. Não havia cheiro de nada, nenhum fogo, nada. Foi um som anormal que pode ser ouvido até pelo menos 3 quilômetros de distância", declarou G. Baskar.

Curiosamente, um vídeo de apenas 40 segundos foi publicado no Youtube, no último sábado, pelo próprio Guhan Baskar, onde mostraria um suposto rastro de uma "partícula" não identificada, que teria caído em Vellore, Natrampalli, tal como foi avistado do céu de Chennai.



Apesar de todas essas dúvidas geradas e amplamente divulgadas pela mídia, a Ministra-Chefe de Tamil Nadu, Jayalalithaa Jayaram, declarou no dia seguinte, domingo (7), que a morte de Kamaraj (o homem que havia morrido no campus da faculdade em Vellore) justamente no dia anterior, teria sido devido a queda de um meteorito.

"Um infeliz acidente aconteceu ontem, quando um meteorito caiu no campus de uma faculdade particular de engenharia no vilarejo de K Pantharappalli, distrito de Vellore. Ordenei que a administração distrital de Vellore, assim como os funcionários do hospital, que ofereçam aos feridos o melhor tratamento possível", disse Jayalalithaa.

A a Ministra-Chefe de Tamil Nadu, Jayalalithaa Jayaram, declarou no dia seguinte, domingo (7),
que a morte de Kamaraj, o homem que havia morrido no campus da faculdade em Vellore, justamente no dia anterior,
teria sido devido a queda de um meteorito.
Além de oferecer o melhor tratamento médico possível, o governo prometeu indenizar a família da vítima, assim como aqueles que ficaram feridos devido ao "infeliz acidente". Jayalalithaa declarou que iria indenizar em 100.000 rúpias (cerca de R$ 5.700) a família de Kamaraj e cerca de 25.000 rúpias (cerca de R$ 1.400) aos três feridos devido a explosão do suposto meteorito.

O Que Foi Encontrado Realmente Prova Que Caiu um Meteorito na Índia?


Essa sempre foi a grande pergunta sobre esse estranho e no mínimo curioso incidente. No dia 10 de fevereiro, o site da NDTV (New Delhi Television Limited), uma rede de televisão da Índia, apontou uma série de questionamentos sobre o que realmente teria acontecido durante a tarde do dia 6 de fevereiro no campus da faculdade de engenharia em Vellore. Vamos conhecê-los:
  • Os cientistas disseram que os pedaços de rocha entregue a eles pela polícia de Tamil Nadu eram bem leves ao contrário do que se imagina e se conhece a respeitos de fragmentos de meteoritos, que "geralmente" são bem pesados.
  • O Dr. P. Sreekumar, diretor do Instituto Indiano de Astrofísica, em Bengaluru, disse à NDTV que "as investigações preliminares sugeriam que as amostras não poderiam fazer parte de um meteorito. O mesmo sugeriu que um dos fragmentos analisados poderia ser na verdade na mais do que resíduo de algum tipo de processamento de minério.
  • A NASA também disse que seria pouco provável que fosse um meteorito. O site do jornal "The New York Times" assim como da BBC, citaram diversas informações fornecidas por especialistas da agência espacial dos Estados Unidos. Segundo a BBC, Derek Sears, um especialista em meteoritos e asteroides na Divisão de Ciência Espacial da NASA, teve acesso a uma fotografia da rocha que caiu em Vellore, fazendo a seguinte pergunta: "A foto da rocha carece de maiores detalhes para que se possa dizer alguma coisa, porém para chegar ao ponto de matar alguém, o objeto não deveria ser maior?"

    Segundo o site do jornal "The New York Times", os cientistas da NASA foram mais enfáticos ao dizerem em uma declaração pública, que as fotografias publicadas na internet eram mais consistentes com "uma explosão em terra" do que com algo proveniente do espaço. Lindley Johnson, diretor de Defesa Planetária da NASA, chegou a dizer por email, que uma morte por impacto de meteorito era tão raro que um nunca foi cientificamente confirmada na história.

  • O Dr. P. Sreekumar alegou que os cientistas do Instituto Bengaluru e do Laboratório de Pesquisa de Física, em Ahmedabad, que visitaram o campus da faculdade de engenharia em Vellore, encontraram o local com sinais que havia sido "modificado" ou "alterado" após o incidente. Ele chegou a dizer que "os testes finais para a confirmação através de uma análise isotópica poderiam ser realizados nas cidades de Ahmedabad ou Hyderabad", onde existiam instalações especializadas para testar as amostras, assim como a de uma pedra negra, estriada, que havia sido recuperada pela polícia no local do incidente.
  • Os cientistas disseram que o impacto de um meteorito só poderia ser confirmado se houvesse fragmentos de rocha juntos ao corpo do motorista morto. Os mesmos fariam uma análise mais profunda para saber se a causa da morte seria mesmo devido a um meteorito.
Confuso tudo isso, não é mesmo? Apesar de ser amplamente noticiado pelo mundo, esse incidente foi caracterizado por ter sido uma explosão em terra. Tudo isso aconteceu em virtude de uma declaração pública da NASA. Entretanto, cerca de 5 dias após as publicações da BBC e do NYTimes, surgiu uma notícia da "análise" do material coletado na Índia.

Em uma publicação realizada no site do "Times of India", no dia 15 de fevereiro, foi dado como confirmado que um meteorito teria sido o responsável direto pela morte do motorista de ônibus no campus da faculdade de engenharia em Vellore, assim como pela destruição de diversas janelas de prédio ao redor do local do incidente. Quem afirmou isso categoricamente foi a "National College" de Tiruchirapalli, em Tamil Nadu, na Índia.

O Dr. K. Anbarasu, diretor do "National College"
É importante ressaltar nesse ponto que o "National College" ("Faculdade Nacional", em uma tradução literal para o nosso idioma), é uma instituição de ensino superior fundada em 1919, e que oferece o ensino a estudantes economicamente e socialmente desfavorecidos na Índia.

"Nós emitimos um relatório dizendo que na verdade foi um meteorito que caiu dentro da Faculdade de Engenharia Bharathidasan", disse o Dr. K. Anbarasu, diretor do "National College", para a IANS (India's Largest Independent News Service), uma agência independente de notícias da Índia.

De acordo com esse mesmo relatório, ao menos um dos objetos recuperados contém condritos carbonáceos, um "tipo de meteorito", e que o mesmo foi estudado em um Microscópio Eletrônico de Varredura (MEV) para entender suas características.

"Quase todos os edifícios do campus (da faculdade de engenharia) foram ligeiramente afetados pelo tremor, que foi resultado do impacto do objeto. As vidraças das janelas da maioria dos edifícios ficaram estilhaçadas", disse o relatório.

"O vídeo gravado pelo Circuito Interno de TV instalado no campus mostrou que uma rajada de vento entrou no edifício fazendo com que as janelas abrissem no momento do impacto", completou. Veja abaixo alguns trechos do que foi gravado pelas câmeras:



Nesse mesmo relatório ainda foi mencionado para que fosse realizada uma investigação mais detalhada por parte de agências nacionais e internacionais, visto que esse teria sido o primeiro incidente em que uma uma pessoa havia morrido em decorrência da queda de um meteorito.

"De acordo com as normas internacionais para a nomenclatura de meteoritos, o presente meteorito foi nomeado como 'BEC 1', o que denota o local da queda acrescido de um número", finalizou o relatório.

É interessante notar que após essa notícia dada pelo "Times of India" nunca mais se falou a respeito desse caso, uma vez que o mundo parece ter ficado satisfeito com as sugestões oferecidas pela NASA para explicar o incidente. De qualquer forma, muitos sites de notícias americanos tentaram citar outros episódios envolvendo quedas de meteoritos ao redor do mundo, tentando mostrar que o impacto de tais objetos geralmente possuem uma dimensão maior do que aconteceu na Índia.

O mais importante, no entanto, é destacar que a incidência em relação a morte de pessoas por tais objetos espaciais pode ser bem mais antiga do que se imagina. Na época desse incidente em Vellore, na Índia, alguns sites apontavam uma longa lista de acontecimentos desse gênero envolvendo desde desastres ambientais, bem como danos materiais e morte de pessoas por eventuais quedas de meteoritos, asteroides e cometas. Confira essa matéria: Meteorites, Asteroids, and Comets: Damages, Disasters, Injuries, Deaths, and Very Close Calls (em inglês). Na época do incidente na Índia, tentaram, é claro, destacar que essa teria sido a primeira vez cuja confirmação poderia ser realmente obtida, assim como a responsabilidade direta de um meteorito.

Sinceramente, eu imaginava poder dar um fechamento mais digno e concreto para essa notícia depois de tanto tempo, porém é difícil dizer o que realmente aconteceu na tarde daquele sábado em Vallore. Sendo ou não um meteorito, o que sabemos é que o registro de tais eventos vem ficando cada vez mais constante. Talvez não porque a frequência esteja aumentando, mas sim porque o acesso a tecnologia, tais como câmeras e celulares vem ficando cada vez mais economicamente possível em todas as partes do mundo. Se por um lado isso é bom, por outro isso nos alerta para o fato que sempre tivemos esse problema batendo a nossa porta, mas sempre acreditamos que só acontecia no terreno do nosso vizinho.

Até a próxima, Assombrados!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3436445/Has-Indian-bus-driver-person-killed-meteorite-strike-Claims-died-injuries-hit-splinters-exploding-space-rock.html
http://www.ndtv.com/tamil-nadu-news/meteorite-caused-mishap-in-vellore-college-chief-minister-jayalalithaa-1274701
http://www.newindianexpress.com/states/tamil_nadu/Meteorite-Satellite-Junk-Vellore-Rock-Was-Object-from-Space/2016/02/07/article3265108.ece#
http://www.newindianexpress.com/states/tamil_nadu/Vellore-Rock-Unlikely-to-Be-A-Meteorite-Says-Astro-Prof/2016/02/07/article3265731.ece
https://www.rt.com/news/331687-india-man-killed-meteorite/
http://www.ndtv.com/tamil-nadu-news/meteorite-caused-mishap-in-vellore-college-chief-minister-jayalalithaa-1274701
http://arstechnica.com/science/2016/02/indian-man-could-be-first-recorded-human-fatality-due-to-a-meteorite/
http://timesofindia.indiatimes.com/india/Meteorite-explosion-killed-Vellore-college-bus-driver-Tamil-Nadu-government-says/articleshow/50889270.cms
http://blogs.wsj.com/indiarealtime/2016/02/08/meteorite-killed-man-at-indian-college-says-chief-minister/
http://www.sott.net/article/311741-Meteorite-lands-in-Tamil-Nadu-killing-one-and-injuring-three
http://www.sott.net/article/151954-Meteorites-Asteroids-and-Comets-Damages-Disasters-Injuries-Deaths-and-Very-Close-Calls

http://timesofindia.indiatimes.com/india/Tamil-Nadu-college-disputes-Nasa-findings-says-meteorite-killed-man/articleshow/51000972.cms
http://www.nytimes.com/2016/02/10/world/asia/that-wasnt-a-meteorite-that-killed-a-man-in-india-nasa-says.html?_r=0
http://www.bbc.com/news/world-asia-india-35538484
http://www.ndtv.com/cheat-sheet/meteorite-hit-unlikely-say-scientists-after-first-vellore-tests-10-facts-1275856
Comentários