4 de fevereiro de 2016

O "Rosto de um Demônio" Foi Fotografado em uma das Casas Mais "Mal-Assombradas" da Inglaterra?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Estava ficando com saudades de fazer alguma postagem relacionada a Inglaterra. Se não me falha a memória, a última vez que escrevi sobre alguma coisa referente a terra da Rainha Elizabeth II foi na última semana do mês de dezembro do ano passado. Naquela ocasião eu havia escrito sobre um suposto fantasma que teria sido registrado no Palácio de Hampton Court, por um motorista de ônibus de turismo chamado Trevor Tye. Curiosamente, até hoje ninguém conseguiu provar que aquela imagem seria ou não uma fraude. Entretanto, outros casos como o de um suposto fantasma de uma menina que teria aparecido em uma foto tirada em um bar de Newcastle, foram facilmente desvendados ao longo do ano passado. Nem tudo temos uma explicação, porém quando descobrimos a realidade por trás das histórias que são contadas, é interessante que as demais pessoas também saibam para que possam formar, de maneira consciente, suas respectivas opiniões.

Desta vez vamos mostrar a vocês uma história que recentemente começou a repercutir na mídia britânica, de uma mulher chamada Vanessa Mitchell, que comprou uma casa em 2004, em uma localidade chamada St. Osyth, na região nordeste do condado de Essex, na Inglaterra, mas que somente algum tempo depois, ela teria descoberto que o lugar na verdade tinha sido uma prisão medieval. Nesse local diversas mulheres teriam morrido no século 16 acusadas de bruxaria, entre outros casos envolvendo algum tipo de violência, mortes, torturas e suícidios.

Assim sendo, Vanessa teria sido atormentada ao longo do anos, e segundo ela a situação foi piorando até se tornar insustentável. Isso fez com que Vanessa mudasse para uma outra casa, e colocasse a de St. Osyth à venda. Como se isso não bastasse, recentemente um grupo de investigação paranormal teria conseguido fotografar o rosto da "entidade", que estava pertubando a mulher durante todos esses anos. Porém, será que tudo isso é realmente verdade? Vanessa Mitchell foi mesmo atormentada por alguma entidade todos esses anos ou essa história é apenas mais uma que surgiu diante da poderosa "indústria do sobrenatural" no Reino Unido? Vamos saber mais sobre esse assunto?

A Notícia Começa a Ser Divulgada na Inglaterra


Para que vocês possam ter uma ideia melhor sobre esse caso, precisamos antes dizer a vocês a maneira pela qual essa história está sendo contada, e repercutindo principalmente nos tabloides ingleses. Vamos escolher como exemplo o texto publicado pelo Daily Mirror, em 1 de fevereiro (última segunda-feira), que possui o seguinte título: "Terrified homeowner chased out of Britain's most haunted house - by a SATANIC GOAT" ("Proprietária aterrorizada foi expulsa da casa mais assombrada da Grã-Bretanha - por um Bode Satânico", em português). Confira como a notícia foi publicada:

"A casa mais assombrada da Grã-Bretanha está à venda, depois que sua proprietária disse que ficou traumatizada pelo fantasma de um bode satânico. Vanessa Mitchell, 43 anos, não sabia que a casa, conhecida como 'The Cage', era assombrada quando ela se mudou para lá em 2004.

Vanessa Mitchell alega ter visto inúmeras figuras fantasmagóricas, ter sido empurrada enquanto estava grávida, ter sentido tapas em suas costas e até mesmo ter visto respingos de sangue no chão. A propriedade, que antigamente era uma prisão medieval, foi palco de uma das mais famosas caças às bruxas da Inglaterra, onde oito mulheres morreram após serem acusadas de bruxaria no século 16.

Vanessa vem sendo a proprietária dessa casa amaldiçoada por cerca de 11 anos, o que faz dela a segunda proprietária que mais tempo permaneceu com a posse do imóvel, visto que compradores anteriores venderam o imóvel em menos de quatro anos.


Vanessa vem sendo a proprietária dessa casa amaldiçoada por cerca de 11 anos,
o que faz dela a segunda proprietária que mais tempo permaneceu com a posse do imóvel
Agora, ela está colocando a 'The Cage' em leilão depois que uma foto mostrou o que ela diz ser o rosto de um bode satânico, um animal que alguns acreditam que representa Satanás e poderia confirmar que uma força maligna assombra a casa.

"O rosto visto na foto e nas imagens do Circuito Interno de TV, mostra a imagem idêntica a do rosto de um demônio satânico", disse Vanessa, que trabalha como vendedora.

"Honestamente acredito que a casa é amaldiçoada, eu vivi lá por anos, mas quando eu vi uma figura alta e escura que estava entre mim e berço do meu filho, foi a gota d'água para mim. Filmagens realizadas algumas semanas atrás mostravam a foto de um bode satânico, algo que apenas reafirma que o lugar é assombrado por algo maligno", continuou.

"Há algo maligno por lá, algo demoníaco, ou seja lá o que for que esteja mantendo os outros espíritos presos dentro da casa. Tenho visto bem mais coisas do que eu jamais poderia ter imaginado ao longo dos anos na 'The Cage' - desde ser agredida enquanto eu estava grávida até levar tapas em minhas costas", seguiu dizendo. 


Foto tirada em frente a um espelho dentro da casa conhecida como
"The Cage", em St. Osyth, em Essex, na Inglaterra
"Nunca fui advertida sobre a atividade paranormal na casa na época que a comprei, e acho que eu estava sendo atraída por ela para tentar ajudá-la. A casa sempre estava sendo constantemente colocada à venda antes que eu a comprasse. É uma linda casa em uma localização perfeita, em um local pitoresco, mas o que está na casa faz com que as pessoas se mudem em pouco menos de seis meses", completou.

"Aproximadamente 200 anos atrás, um homem comprou a 'The Cage' por £ 150 e acabou a vendendo logo depois por £ 50 apenas para se livrar da casa. Estou vendendo a casa agora, porque está ficando cada vez pior, nós estamos registrando evidências o tempo todo de espíritos torturados dentro da casa. Já tentei todo tipo de médium ou investigador paranormal para tentar se livrar do que está lá dentro", finalizou.

Quando Vanessa comprou a 'The Cage' por cerca de £ 148.000, em 2004, ela não tinha conhecimento de sua história assombrada. Um dos incidentes mais aterradores que teriam acontecido com ela desde então, teria sido quando ela disse ter sido empurrada quando ela estava grávida de oito meses de Jesse, seu filho, que agora está com 8 anos de idade.

"Aquilo foi absolutamente aterrorizante, só lembro de me sentir uma força como se alguma coisa tivesse me empurrado e tivesse caído ao meu lado. Fiquei em estado de choque enquanto eu estava caída no chão", disse Vanessa.

"Outro incidente aconteceu enquanto eu estava escovando meus dentes, e alguma coisa me deu um forte tapa nas costas, sendo que eu estava sozinha em casa. Não foi apenas um tapinha, foi uma verdadeira pancada nas costas. Foi uma atitude bem perversa e não tinha ninguém na casa", continuou.

Vanessa e o investigar paranormal chamado Micky Rawlins
"Enquanto eu estava acompanhada dentro de casa, eu me sentia segura, mas quando eu estava sozinha não conseguia suportar a situação. Eu nunca queria ir para casa, visto que aquilo estava destruindo a minha vida. Algumas noites eu ficava com tanto medo, que eu dormia com a minha cabeça sob os lençóis de cama e com todas as luzes dos quartos acesas", seguiu dizendo.

Desde então Vanessa vem pesquisando sobre a história da antiga prisão e descobriu sobre vítimas da Peste Negra que teriam sido enviadas para a local para morrerem, assim como suicídios nos tempos modernos que teriam sido cometidos dentro da casa. Enquanto a casa permanece à venda, ela continua procurando informações sobre a história conturbada da casa, na esperança de descobrir por que ela vem tendo tanta atividade e a razão pela qual os espíritos estão se comunicando mesmo depois de tantos séculos.

Vanessa Mitchell, 43 anos, desconhecia que sua casa era assombrada quando ela se mudou para em 2004
"É muito raro que eu volte para aquela casa. Eu nunca vou lá por conta própria, tento não pisar na casa. Eu sei o que está lá dentro e não quero ir, porque seja lá o que for, tudo o que está lá dentro sabe quem eu sou", completou Vanessa.

"Já chamei os melhores investigadores paranormais e médiuns na tentativa de ajudar as almas presas dento da casa, mas isso nunca funcionou, não acredito que ninguém possa mudar isso. Porém, estou cansada de seus 'moradores assombrados' e a recente imagem do bode satânico me levou a finalmente colocá-la à venda", finalizou.

Uma história impressionante essa, não é mesmo? Essa mesma história foi replicada em outros tablóides britânicos como o "The Sun" e o "Daily Star", porém sempre usando as mesmas palavras, ou seja, com as mesmas declarações da Vanessa. Raramente alguma coisa mudava, exceto as fotos que variavam de acordo com a publicação em questão. Estranho, não é mesmo? Será que realmente tudo o que Vanessa relatou é verdade? É justamente isso que vamos tentar mostrar a vocês a partir de agora.

Um Outro Lado Dessa História Relatada por Vanessa Mitchell que Não Foi Divulgado


Confesso que eu sou muito mais apaixonado pelo lado humano de uma história do que propriamente o material obtido (fotos ou vídeos) através de uma história sobrenatural. Gosto de procurar entender as pessoas que estão envolvidas e o que elas relatam para ter uma visão mais ampla da notícia que está sendo divulgada, independentemente do site que a esteja propagando. Então ficarei mais focado em contar a vocês um outro lado da história, que passa desapercebido quando você lê alguma coisa desse gênero.

Toda essa recente história começou a propagar através da Caters News Agency, uma agência internacional e independente de notícias, que atualmente vem destacando a história contada por Vanessa Mitchell em sua página principal. Assim como a maioria das agências de notícias, a Caters compra e vende contéudo, incluindo histórias, vídeos ou fotos de pessoas, e as repassam para dezenas ou centenas de veículos de imprensa que buscam nessas agências, notícias interessantes para serem publicadas. É uma cadeia absolutamente normal da informação, porém muitas vezes isso significa que algo acaba sendo publicado sem ser verificado. Afinal, caso algo "dê errado" isso acaba não se tornando um "problema" do tablóide, mas sim da agência de notícias da qual a notícia foi extraída.

Toda essa recente história começou a propagar através da Caters News Agency, uma agência internacional
e independente de notícias, que atualmente vem destacando a história contada por Vanessa Mitchell em sua página principal
Nesse caso da história relacionada a casa conhecida como "The Cage" em St. Osyth, na região nordeste do condado de Essex, na Inglaterra, existem algumas coisas que não foram repassadas para os tablóides, que também não fizeram a menor questão de pesquisar sobre o assunto. Entre elas temos o fato que não foi após a foto de um "bode satânico", que Vanessa resolveu vender a casa. Não foi ela quem tirou aquela foto, e a parte mais interessante é que ela sabia o histórico da casa antes de comprá-la em 2004. Isso muda consideravelmente o contexto no qual a notícia foi gerada, não é mesmo?

Pois bem, como dissemos anteriormente, fazendo uma rápida pesquisa encontramos que Vanessa Mitchell teria vivido cerca de 3 anos dentro da casa, sendo que durante os 6 anos seguintes ela teria se dedicado a desvendar as histórias e os segredos da "The Cage". No ano de 2012, foi criado um site chamado "The Cage St. Osyth" por ela ou por alguém bem próximo a ela (visto que o domínio não está registrado em seu nome), no qual reúne os relatos de momentos aterrorizantes que Vanessa teria vivido na casa, assim como fotos e vídeos de câmeras de circuito interno de TV, que mostrariam "atividades incomuns em seus cômodos" (clique aqui para ver os vídeos e as fotografias). Ainda é dito que a Vanessa pretendia lançar um livro cujo título seria "The Cage: A Modern Day Haunting by Vanessa Mitchell".

Nesse site ela ainda disse que morava como uma colega chamada Nicole, mas que a mesma depois de um tempo se mudou para ir morar com o namorado. Assim sendo, ela passou a ficar sozinha. Teve uma vez durante a noite, que ela estava deitada e ouviu como se fosse alguém estivesse subindo as escadas e depois sacudindo o trinco da porta, tentando entrar, mas depois de um tempo parou. Ela alega que tinha que trabalhar arduamente para pagar as prestações mensais da casa, porque naquela época a taxa de juros tinha praticamente dobrado, então ela teve problemas com a hipoteca, que a deixaram em uma posição que ela estava financeiramente de mãos atadas em relação a casa.

"Já chamei os melhores investigadores paranormais e médiuns tentando ajudar as almas presas dento da casa, mas isso nunca
funcionou, não acredito que ninguém possa mudar isso",
disse Vanessa Mitchell em sua mais recente entrevista
Depois de um tempo ela conheceu um homem, engravidou dele e deu a luz ao seu filho, Jesse. O pai de Jesse (que não teve o nome divulgado) viveu com Vanessa durante um tempo na casa. Aparentemente o relacionamento não era bom, eles se separaram, e ela permaneceu na casa com seu bebê. Isso até que em uma noite, enquanto ela estava passando roupa, ela percebeu que os brinquedos de Jesse estavam se movendo sozinhos pelo andar de cima, como se alguém estivesse brincando com eles, mas o menino estava dormindo em seu berço. Ela correu para ver o que estava acontecendo, quando se deparou com a figura "escura" de um homem, que tinha roupas modernas, mas que não era um ladrão, mas sim um fantasma, que estava bem próximo do berço de seu filho. Supostamente a figura desse homem desapareceu, e a partir desse dia ela resolveu se mudar de qualquer jeito, porque não podia comprometer a vida de seu filho.

Entretanto, somente 8 a 9 anos após ter comprado a casa é que Vanessa Mitchell começou a ser tornar "famosa" na Inglaterra. Ela passou a ser citada em diversos tablóides britânicos em 2012, e deu entrevistas dizendo que sua casa era assombrada, e relatando todo o histórico da mesma. Isso incluía o fato que uma das mais "ilustres" pessoas que foram mantidas encarceradas na antiga prisão onde hoje está construída a casa de Vanessa, seria uma mulher chamada Ursula Kemp, que foi acusada de bruxaria, presa e interrogada em 20 de fevereiro de 1582 pelo fazendeiro local e magistrado Brian D'Arcy.

Ossada humana supostamente encontrada em St. Osyth
Após diversos interrogatórios, ela e mais "12" mulheres, ou seja, 13 mulheres no total  e não 8 mulheres como o Mirror divulgou, também foram acusadas de bruxaria. As mulheres teriam sido transferidas para uma outra prisão, depois foram julgadas e acabaram sendo enforcadas em um terceiro local, mas ninguém nunca soube onde elas teriam sido enterradas. Uma ossada humana, supostamente de uma bruxa, teria sido encontrada em St. Osyth, mas o texto não deixa claro se teria sido na propriedade que pertence a Vanessa.

Ainda em 2012, Vanessa apareceu em um programa chamado "The Mornings" do Canal ITV, na Inglaterra, no qual ela disse que comprou a propriedade porque a adorava, bem como sua história.

"Eu achava que seria assombrado... Não achava que seria tão ruim como foi", disse Vanessa.
"As coisas voavam por toda a sala... Eu vi três fantasmas ... dois homens e uma mulher", completou.

As notícias da época diziam que ela teria aberto a casa para a realização de "passeios fantasmagóricos" para ajudar a pagar a hipoteca. Veja a entrevista dela ao "The Mornings" (em inglês):



Posteriormente ela também participou de um documentário da "North London Paranormal Investigations", no
qual ela disse que via um homem em pé no topo da escada. Recentemente, ela participou de um programa de TV chamado "Come Dine with Me" também da ITV.

Resumindo, Vanessa Mitchell aparentemente sabia do histórico da casa quando a comprou, mas ela não acreditava que seria "tão ruim" assim. Isso bem ou mal contradiz sua mais recente declaração dizendo que ela "não sabia" sobre o histórico paranormal da casa no momento de sua compra. Entretanto, ainda restava a situação sobre essa foto que surgiu na mídia britânica. Quem tirou a foto? Quando a mesma foi tirada? Vanessa disse que resolveu vender a casa depois que essa foto foi tirada, não é mesmo? Porém, essa foto nunca havia aparecido antes, logo deveria ser algo bem mais recente. Se isso fosse confirmado, bem, teríamos mais uma contradição por parte da Vanessa Mitchell.

Os Detalhes Relacionados a Recente Foto Divulgada do "Rosto" de um Suposto Demônio


No dia 5 de novembro de 2015, Vanessa Mitchell publicou em sua conta no Facebook um anúncio de venda da sua propriedade conhecida como "The Cage", descrevendo-a como uma "prisão medieval" de St. Osyth, e sendo um pedaço único da história da Inglaterra. O valor que ela estava pedindo? Cerca de £ 290.000 (por volta de R$ 1.600.000). Havia um comentário ironizando o anúncio, dizendo que a casa não deveria ser tão assombrada assim, indicando que poderia ser o encanamento antigo. Vanessa respondeu que aquilo não a insultava, mas sim a diversos grupos de investigação paranormal, que tinham encontrado evidências reais que a propriedade era mal-assombrada.

Postagem realizada por Vanessa Mitchell em 5 de novembro de 2015
Em 28 de dezembro de 2015, o Daily Mirror noticiou que um homem chamado Micky Rawlins (o mesmo homem que aparece ao lado de Vanessa em uma das fotos recentemente divulgadas), 39 anos, investigador paranormal da Spook "Night Productions", mas que trabalha como pintor e decorador de ambientes, tinha passado a morar na propriedade de Vanessa, até que a mesma encontrasse um novo proprietário para o imóvel.

Segundo a notícia, Micky estava ajudando Vanessa a pagar a hipoteca, bem como organizando e supervisionando "passeios fantasmagóricos" pagos durante algumas noites na semana. Apesar de não ser religioso, ele disse na época que dormia junto a um crucifixo, visto que ele já tinha visto livros voando das prateleiras no corredor do andar de cima, portas abrindo sozinhas e até mesmo o vulto de uma pessoa. Apesar de tudo ele disse que estava tentando viver sua vida da melhor forma possível. Aliás, ele descreveu o vulto como se fosse um homem usando uma túnica preta em uma névoa negra.

Foto da sala de estar da propriedade, conhecida como "The Cage", de Vanessa Mitchell
Ele também dizia escutar o som de crianças brincando no andar de cima quando não havia ninguém na casa, bem como ter ouvido o "rosnado" de alguém com uma respiração ofegante no banheiro. Micky relatou que uma mulher que participou de um dos passeios tinha sido "mordida" no ombro por alguma coisa. A mulher teria sentido uma sensação de queimação no ombro e ao chegar em casa de sua irmã, a mesma viu marcas de dentes humanos em sua pele.

Placa indicando que uma moradora de St. Osyth chamada Ursula Kemp foi aprisionada no local onde hoje é a propriedade
de Vanessa Mitchell. Segundo a placa, Ursula Kemp foi enforcada ao ser considerada uma bruxa em 1582, porém não diz
se sua ossada foi encontrada ou não naquele local.
Micky também já tinha ouvido falar de um homem que foi trancado em um guarda-roupas por alguma coisa que não sabia explicar o que era, assim como de outras pessoas que começavam a sangrar pelos olhos de forma misteriosa enquanto estavam dentro da casa. Porém, a notícia dizia que uma mulher chamada Ursula Kemp seria um dos espíritos que assombrariam a casa. Inclusive existe uma placa na parede da informando parcialmente sobre isso, mas não diz que a ossada da mesma teria sido encontrada naquele local.
Postagem realizada pelo investigador paranormal Micky Rawlings em 18 de janeiro de 2016
A parte mais interessante de toda essa história aconteceria em 18 de janeiro desse ano, quando Micky Rawlings publicou em sua conta no Facebook, justamente essa foto do suposto "rosto de um demônio", que teria sido tirada na propriedade de Vanessa, porém não informava quando. No dia seguinte, ou seja, no dia 19 de janeiro, Micky voltou a publicar a imagem, juntamente com uma espécie de "comparativo aprimorado" da foto, que nem farei questão de colocar a imagem aqui de tão "surreal" que isso passou a ser, mas você pode conferir aqui.

Durante uma conversa com uma usuária chamada "Amy Rychlewski", Micky disse que estava na propriedade desde o mês de outubro do ano passado, ou seja, desde o momento que Vanessa decidiu vender a propriedade. Porém, a foto havia sido tirada por uma amiga médium dele chamada Jane Duncan, em um sábado anterior a sua publicação, ou seja no dia 13 de janeiro. A foto teria sido tirada em frente ao espelho que fica na sala de jantar da casa. De acordo com Micky, uma outra médium que estava com ele naquela noite, teria dito que outrora havia uma mulher injustamente punida, uma bruxa, e que a mesma teria feito um pacto com a casa e esse demônio (o que supostamente aparece na foto) antes que ela fosse enforcada.

Além disso, ainda segundo Micky, um demonologista (que ele não informou quem era) teria analisado a foto e concluído que era um "Demônio Tulpa". No mesmo dia (19 de janeiro), ele postou uma imagem do que o demonologista enviou para ele como resultado dessa tal análise. Confira a imagem abaixo:

Resultado da análise supostamente enviada por um demonologista para o investigador paranormal Micky Rawlings


Antes de comentar sobre a "ilustração acima" é necessário apenas dizer que toda essa "nova versão" apresentada por Vanessa Mitchell a agência de notícias Caters, e que foi republicada por diversos sites, principalmente na Inglaterra, é totalmente contraditória. Primeiro que aparentemente ela sabia o histórico da casa antes de comprá-la, e segundo que ela colocou um anúncio de venda no ano passado bem antes da foto do suposto "rosto de um demônio" ser tirada. Bem esquisito, não é mesmo? Ao pesquisar os nomes citados pelo suposto demonologista, ou seja, Tulpa e Lam, também temos algumas coisas no mínimo curiosas para comentar.

De acordo com a Wikipedia, o termo "Tulpa" é uma entidade ou objeto que, segundo o budismo tibetano, pode ser criado unicamente pela força de vontade, envolvendo meditação, concentração e visualização intensas. Em outras palavras, a tulpa seria um pensamento tornado tão real pelo praticante que chegaria a assumir uma forma física, material. Diga-se de passagem, uma Tulpa estaria bem mais próximo de ser algo como um "amigo imaginário" do que necessariamente um demônio. Existe uma forte corrente hoje em dia que acredita que não há nada de sobrenatural em tulpas, mas tão somente um processo de criação de algo "holográfico" na própria mente da pessoa.

Entretanto, segundo Alexandra David-Neel, autora do livro "Magic and Mystery in Tibet" de 1965, que conta sobre as experiência da escritora com Tulpas no Tibete, a criação de uma Tulpa trás consigo algumas consequências, pois depois de formada, esta "criatura" teria vontade própria, se desenvolveria como qualquer indivíduo, poderiam ficar violenta e até mesmo matar seu criador. Segundo a crença tibetana, em grande parte dos casos, a Tulpa tende desaparecer com a morte de seu criador, mas haveria relatos de algumas criaturas criadas com tanta vontade que acabam sobrevivendo. A existência de Tulpa também poderia explicar alguns relatos sobrenaturais, como fantasmas vistos em lugares abandonados, nos quais houve alguma tragédia, monstros e o aparecimento de diversas "criaturas sobrenaturais". Em alguns casos poderia ser criado de forma "inconsciente" devido ao medo de uma pessoa. As tulpas são consideradas "formas de pensamento", que tiram energia dos seus criadores para viver, e poderiam se tornar malignos por vontade própria.

Já a ilustração onde aparece o nome "Lam" (que significaria "maneira" ou "caminho") nada mais é do que um desenho feito pelo ocultista Aleister Crowley de uma entidade que ele teria invocado por diversas vezes em 1918, que ele considerou como "interdimensional", e que possuía uma cabeça proeminente. Existe muita coisa a ser falada de Aleister Crowley, bem como uma eventual ligação desse desenho com a concepção posterior de supostos seres alienígenas de uma espécie chamada "grey", porém não é nosso assunto nessa postagem.

Foto da propriedade de Vanessa Mitchell, que atualmente ela tenta vender por £ 290.000 (por volta de R$ 1.600.000)
Como vocês podem perceber, se a foto do "rosto do demônio" é verdadeira ou não, se tem algum tipo de manipulação digital ou não, se é apenas uma questão de pareidolia ou não, fato é que essa história não faz muito sentido. Entretanto, não estou questionando se as experiências paranormais dentro da casa são ou não verídicas, muito menos se a Vanessa Mitchell realmente vivenciou momentos de agonia ou tensão na propriedade que comprou.

A questão é que tudo isso soa mais como uma publicidade gratuita da venda de um imóvel, supostamente assombrado, na tentativa de explorar uma verdadeira "indústria do paranormal", que geralmente se baseia nos sentimentos coletivos ou individuais de dezenas de grupos de "investigação paranormal" espalhados pelo Reino Unido. Pela "análise" de algumas dessas pessoas, qualquer um que tenha R$ 1.600.000 teria a oportunidade singular de comprar um pedaço "sombrio" da história da Inglaterra, com direito a um ser interdimensional invocado por Aleister Crowley em 1918 ou quem sabe então o "amigo imaginário" de alguém que esperou mais de 10 anos pela oportunidade ideal de se desfazer de um mau negócio. Boa sorte ao próximo comprador.

Até a próxima, Assombrados!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.catersnews.com/stories/latest-news/britains-most-haunted-house-is-up-for-sale-after-owner-left-traumatised-by-satanic-goat/
http://www.dailystar.co.uk/news/weird-news/491278/Mum-forced-sell-cottage-terrorised-satanic-goat-uk-ghost
http://www.excludedmiddle.com/LAMstatement.html
http://www.mirror.co.uk/news/uk-news/brave-bonkers-man-chooses-live-7080762
http://www.mirror.co.uk/news/weird-news/terrified-homeowner-chased-out-britains-7284097
http://www.mt.net/~watcher/crowleyalienlam.html
http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/features/6899600/Woman-forced-to-sell-her-house-after-being-terrorised-by-a-SATANIC-GOAT.html
http://www.unilad.co.uk/news/britains-most-haunted-house-for-sale-after-owner-traumatised-by-demonic-goat/
http://www.unilad.co.uk/news/man-makes-terrifying-choice-to-live-in-one-of-britains-most-haunted-houses/

https://www.rt.com/uk/330801-satanic-goat-ghost-haunted/
Comentários