28 de fevereiro de 2016

O Experimento do Sono Russo e Insônia Familiar Fatal

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Aterrador texto roda pela internet há anos, narrando a história do Experimento do Sono Russo de 1940, em que cinco pessoas teriam sido mantidas despertas durante quinze dias, seguido de uma sequência de acontecimentos horripilantes...

Assombrados, hoje eu atendo diversos pedidos, inclusivo do Cid do blog Não Salvo, e vou falar do Experimento Russo do Sono. É uma creepypasta bem interessante que tem uma imagem ilustrativa muito perturbadora. Vou falar a origem dessa imagem, contar o que ocorre se a pessoa ficar sem dormir e finalizar com a Insonia Familiar Fatal, uma rara doença que liberalmente mata a pessoa por ela não dormir! Vou mostrar imagens raras de um paciente que sofreu da doença e ficou acordado por 8 meses! Isso mesmo, oito meses sem dormir. Não deixe de assistir o vídeo acima para ver. Mas vamos começar falando do experimento...

O Experimento Russo do Sono

O que você vai ler abaixo é um texto que circula a anos na internet. Foi publicado em muitos locais e sofreu algumas alterações, mas basicamente o conteúdo do texto é o seguinte:

Pesquisadores russos na década de 1940, fizeram um experimento utilizando 5 prisioneiros políticos que eram considerados inimigos do estado. Prometeram falsamente a eles que seriam libertados caso se voluntariassem a ser usados como cobaias durante um experimento, em que provariam neles, um novo gás excitante que iria mantê-los acordados durante um mês inteiro.

Os "voluntários" foram confinados em um habitáculo selado em que os experimentadores controlavam o consumo de oxigênio e administravam o gás em dose exata, já que em doses mais elevadas seria mortal.

Não haviam camas, já que não iam dormir, mas tinham água, alimentos em conserva para um mês, uma privada e coisas para ler. Para observar o experimento, dispunham de uma janela de vidro grosso, com um diâmetro de 12 centímetros (5 polegadas), e vários microfones.

Os primeiros 5 dias correram bem, mas  então, os sujeitos começaram a mostrar paranoia. Deixaram de se falar entre eles e começaram a sussurrar nos microfones. Os pesquisadores suspeitaram que este era um efeito colateral do gás.

A partir do 9º dia um deles começou a correr pela sala gritando sem parar durante 3 horas. Após esse tempo, seguia gritando, mas já não sai som de sua garganta.

Os cientistas pensaram que fisicamente havia destruído as suas cordas vocais. Mas o mais surpreendente foi a reação dos outros 4 indivíduos. Eles continuaram sussurrando nos microfones como se nada tivesse acontecido. 

Passado um tempo, aconteceu o mesmo com um segundo sujeito. Os outros três presos, pegaram um livro, arrancaram as folhas e colaram-nas uma a uma com suas próprias fezes sobre a janela de observação. Os gritos se detiveram de imediato, e também os sussurros. E assim, ficaram por outros 3 dias.

Os cientistas sabiam que as 5 pessoas estavam vivas porque o consumo de oxigênio no interior da câmara correspondia com o de 5 pessoas realizando exercícios físicos intensos, mas não conseguiam escutar nada do interior. Na manhã do dia 14° dia, os pesquisadores fizeram algo que nunca planejaram.

Falaram aos presos por um intercomunicador, tentando provocar uma reação. "Vamos abrir o habitáculo para checar os microfones. Afastem-se da porta e deitem-se no piso. Se não fizerem, atiraremos em vocês. Mas se fizerem que dizemos, um de vocês será libertado imediatamente."

Mas a surpresa foi imensa quando ouviram uma voz que lhes respondia do interior: "Já não queremos que nos libertem."

Finalmente decidiram abrir a câmara na meia-noite do 15° dia. Primeiro o gás foi extraído do interior e substituído por ar fresco. Imediatamente, 3 vozes começaram a suplicar do interior do habitáculo que voltassem a aplicar o gás. Quando os militares entraram e viram o panorama, começaram a gritar ainda mais forte do que quando os presos gritaram dias antes.

Quatro deles estavam vivos, ainda que seu estado era difícil de descrever. As rações de comida a partir do quinto dia estavam intactas. Haviam pedaços de carne dos sujeitos obstruindo o ralo
no centro da habitação impedindo que evacuasse o sangue que se acumulava ao redor. Os 4 sobreviventes tinham grandes pedaços de carne arrancada de seus corpos.

Os ossos de seus dedos estavam expostos e o jeito das feridas, indicavam que eles mesmos haviam arrancado a pele com suas próprias mãos. Haviam aberto seus abdômens, ficando à vista os intestinos, que saíam da cavidade e estavam sobre o piso ao seu lado. Puderam ver que estavam digerindo algo: sua própria carne.

A maioria dos militares eram agentes de operações especiais, mas recusaram voltar a entrar no habitáculo para remover os presos. Eles, enquanto isso, dois deles continuavam implorando para que voltassem a lhes fornecer o gás, para assim, não caírem no sono...

Finalmente convenceram os soldados a entraram para remover os 4 sobreviventes. Todos eles ofereceram resistência. Um dos soldados russos morreu ao ter a sua garganta arrancada, outro foi gravemente ferido por ter seus testículos rasgados e uma artéria na perna decepada por um dos dentes do sujeito. Contando os que cometeram suicídio nas semanas seguintes após o incidente, outros 5 soldados perderam suas vidas.

Na luta, um dos quatro indivíduos teve seu baço rompido e ele sangrou quase imediatamente. Um médico teve suas costelas e braço quebrados tentando segurá-lo. O sujeito recebeu uma dose de morfina 10 vezes superior à dose normal de um adulto e ainda assim não conseguiram sedá-lo.
Seu coração bateu por dois minutos após ele ter sangrado até o ponto de haver mais ar do que sangue em seu sistema vascular. Mesmo após o coração ter parado, ele continuou gritando e se debatendo por mais 3 minutos, atacando qualquer um ao seu alcance e apenas repetindo a palavra "MAIS", cada vez mais fraco, até que ele finalmente se calou.

O que se encontrava em piores condições dos três, foi levado à uma sala de operações. Enquanto devolviam os seus intestinos à cavidade abdominal, comprovaram que ele era insensível à anestesia. Foi operado desperto enquanto resistia com tal força que arrancou as correias de couro que prendiam os seus pulsos.

O seguinte em ser posto na mesa de operações foi o segundo que destroçou as cordas vocais. Como não podia gritar, somente movia violentamente a cabeça para protestar pela retirada do gás. Restituíram os seus intestinos e cobriram a cavidade abdominal com o que restava de pele. A este preso, nem tentaram lhe aplicar anestesia.

Os pesquisadores perguntavam por que desejavam que voltassem a proporcionar o gás. Um dos presos lhes respondeu "Tenho que permanecer acordado!".

Assim que devolveram os três sobreviventes à sala de experimentação, atados às macas enquanto realizavam neles, um electroencefalograma. Todos eles deixaram de lutar quando voltaram a sentir o gás. As linhas do electroencefalograma eram normais, mas em às vezes ficavam retas como se ocorresse uma morte cerebral.

Um dos pesquisadores perguntou ao que ainda podia falar: "O que você é?!"

"Você esqueceu tão facilmente? Nós somos vocês. Somos a loucura que se esconde dentro de todos vocês, implorando a todo momento para ser libertada, do mais profundo da mente animal. Somos o que faz você se esconder a cada noite no interior da sua cama. Nós somos o que vocês sedam em silêncio e paralisam quando vão para o paraíso noturno onde não podemos trilhar.".


O pesquisador fez uma pausa, finalmente apontou com uma arma no coração do sujeito e disparou.

Imagem Perturbadora

Quer saber como ficaram as pessoas após essa bizarra experiência? Muito cuidado se você se impressiona facilmente...

As pessoas do experimento não ficaram com uma aparência muito boa....


Calma, Isso é uma Creepypasta

O site e-Farsas tem um guia simples para descobrir se uma informação é real ou falsa. Veja:

- Não cita nomes dos envolvidos (ninguém para confirmar a história)
- O fato ocorrido há muito tempo
- Teria ocorrido bem longe daqui
- Não cita nenhuma fonte
- É confuso e inconsistente
- Trata de um assunto que chama a atenção do maior numero de pessoas

Parece que o Experimento do Sono Russo atende todas as características né. Pois é, todo o experimento é uma mentira, conhecida na internet como creepypasta. Mas Mateus, o que é uma creepypasta?

O nome CreepyPasta provém das palavras em inglês Creepy (Tenebroso) e Pasta (Que significa "Paste" de Colar, devido a que antes eram coladas em foros como o 4chan). O significado literal em português seria algo como "Estória Tenebrosa Colada". São contos cuja origem costuma ser a imaginação (perturbada ou prodigiosa) de algum indivíduo. A forma em que são relatados estes contos, obriga o leitor à recriar as cenas em sua mente, no qual, causa um efeito envolvente e naturalmente tenebroso.

No caso do Experimento Russo do Sono, o texto foi publicada em 16 de agosto de 2010 pelo usuário Orange.Soda no extinto site Creepy Pasta.

Na versão original da Creepy Pasta, era possível ler "A popular pasta on /x/ about the perils of sleep deprivation. ". "/x/ "é a seção de mistério do forum 4chan. Ainda que não reste registro disso (os posts do 4chan expiram e são apagados), o criador deste conto de terror colou seu texto lá vindo a se converter em uma lenda urbana.

No blog AssombradO.com.br eu mantenho uma certa reserva quanto a publicar creepypastas, uma vez que não quero ficar enganando meu público. Resolvemos falar dessa em específico devido ao grande número de pedidos e de pessoas que acreditam nela, e assim explicar a verdade. Outra coisa que chama bastante a atenção são as tenebrosas imagens que a acompanha.

Esta imagem reúne algumas das mais famosas creepypastas


Explicando a Perturbadora Imagem

Mas Mateus, e aquela imagem? Calma, aquilo é um boneco chamado Spazm. Criado e amplamente comercializado em 2008 nos Estados Unidos pela Morbid Enterprise.

O boneco Spazm é animado e tem aproximadamente 80 centímetros de altura, além de emitir um grunhido enquanto treme! A maioria das propagandas sobre ele falam para você usar no Halloween ou para assustar seus amigos.

Quer comprar? Tem a venda atualmente e custa por volta de U$ 100. É só clicar aqui e comprar essa maravilha!

Abaixo você vê um vídeo da empresa Morbid Enterprise apresentado o boneco.


.
A Importância do Sono


O sono não é um luxo! Ele é essencial para diversas atividades e funções orgânicas do nosso corpo. Tem papel fundamental, por exemplo:

- na capacidade de aprendizado
- no processo de consolidação da memória.
- Também atua no amadurecimento do sistema nervoso, por isso as crianças precisam dormir mais horas que os adultos.
- existem hormônios e substâncias importantes para o corpo que só só secretadas em momentos de repouso.

"É impossível ficar alerta por muito tempo sem ter episódios breves chamados de microssonos. Às vezes, isso pode ocorrer num piscar de olhos mais prolongado", diz o neurologista Flávio Alóe, do Centro para Estudos de Sono do Hospital das Clínicas da USP. Nessa situação, as ondas cerebrais partem para um ritmo misto de sono e vigília, mesmo que a pessoa esteja aparentemente acordada.

Dormir não é luxo, mas sim algo essencial para a saúde


O que Acontece se Ficarmos sem Dormir?

Um vez eu Mateus tentei ficar só uma noite sem dormir. Eu consegui, mas quando foi 9 horas da manhã capotei, não aguentei. Estava muito cansado e irritado. Não é uma boa idéia.

Sei que tem gente que consegue ficar sem dormir tranquilamente, mas não é o meu caso. Cada organismo é um organismo.

Abaixo vamos ver os sintomas que começam a aparecer se você ficar apenas um dia sem dormir.

- Irritabilidade: Além dos bocejos e olhos lacrimejantes, passar a noite em claro provoca mau humor. Não só porque o indivíduo deseja estar na cama, mas também devido a uma alteração do organismo. Na prática, quem passa a noite acordado fica mais nervoso e irritadiço.

- Ganho de Peso: Você vai engordar. Como você não está dormindo, precisa de mais energia para manter o organismo. E mais, a leptina, hormônio ligado a saciedade é secretada quando descansamos, portanto ficamos sem esse hormônio.

- Baixa Imunidade: A resistência após passar muitas horas acordado varia de acordo com cada um.  As infecções e doenças se instalam com mais facilidade nesses casos, porque, sem descanso, há uma queda nos anticorpos do organismo, que não conseguem afastar as ameaças à saúde.

- Dificuldade de raciocínio: Depois de trabalhar por 24 horas ininterruptas, o cérebro começa a travar. “Algumas das consequências mais importantes são a dificuldade de planejar, de executar as tarefas, a lentidão de raciocínio e a falta de atenção”, diz a especialista Angela Beatriz Lana. Sem a devida folga, todas as atividades do dia a dia são prejudicadas, desde o trabalho até uma discussão sobre o relacionamento.

A memória também é afetada e, por isso, os esquecimentos são bem mais prováveis nessa hora. Sem pensar direito, é possível fazer escolhas ruins, falar o que não deve e ainda render grandes dores de cabeça que poderiam ter sido evitadas por algumas horas de sono. Segundo a médica, as bebidas energéticas podem ser úteis para retardar o cansaço mental, mas o uso não deve ser abusivo. Do contrário, o organismo pode entrar em desequilíbrio.

- Mais acidentes: Como consequência direta da dificuldade de raciocinar, os acidentes se tornam uma ameaça maior para quem não dorme, já que o indivíduo está mais desatento, de acordo com Angela. Além disso, segundo uma pesquisa de 2011, quem não dorme perde boa parte da capacidade de avaliar riscos, o que pode ser uma ameaça para quem lida com instrumentos ou objetos perigosos.

Ficar sem dormir não é um bom negócio


Os Recordistas

O tempo máximo que uma pessoa pode se manter sem dormir não é conhecido com exatidão.

No Brasil, a pessoa que conseguiu se privar do sono por mais tempo foi o locutor de uma rádio de Campinas, Beto Café, que permaneceu 109h21 horas acordado, fazendo transmissões ao vivo durante 106h41m (pouco mais de 4 dias), em julho de 2007.

O Guiness Book reconhece como recorde mundial de privação de sono, a façanha realizada pelo filandês Toimi Soni, em 1989, que passou 276 horas (11 dias e meio) sem dormir, sem estimulantes. Mas nem tente bater esse recorde, porque o Guinness Book de recordes mundiais não considera mais tentativas do gênero por acreditar que a prática é muito perigosa.

Agora tem um homem que faz mais de 40 anos que não dorme, desde 1973. Vamos conhecer sua história.

Apesar de não existir registro de morte por causa da privação do sono, se uma pessoa ficar 20 dias sem dormir ela pode morrer, portanto não tente isso em casa :)

Se a pessoa ficar 20 dias sem dormir pode morrer...


Thai Ngoc, Acordado desde 1973

Ngoc Thai nasceu em 1942 no Vietnã e levava a dura vida de trabalhador de campo. Até que em 1973 teve uma febre que mudou a sua vida, pois a partir deste evento, ele nunca mais dormiu! É incrível. Ele já está a 40 anos sem dormir!

Médicos já estudaram o seu caso e ficaram abismados, pois os resultados dos exames mostram que tem a saúde perfeita, a não ser por um pequeno problema hepático. Ngoc disse ao Thanh Nien News em 2006, “Eu não sei se a insônia impactou minha saúde ou não, mas eu ainda sou saudável e consigo realizar o trabalho agrícola normalmente como os outros”. Ngoc ainda gaba-se de ser capaz de carregar dois sacos de 110 kg de arroz por mais de 3 quilômetros para a sua casa todos os dias.

Ele queria poder dormir e tentou vários remédios e tratamentos, mas nada conseguiu fazer ele fechar o olho. Nem o álcool. O cara pode beber a vontade que não vai desmaiar de bêbado!

Como ele não dorme, ele tem todas as noites livres. O que ele faz? Trabalho agrícola extra. Guardando a fazenda contra roubo, cavando grandes lagoas para criar peixes, e acordando colegas da comunidade para o trabalho.

.
.
A Privação do Sono como Método de Tortura


A privação do sono é um método de tortura utilizado por diversas agências, inclusive pela Rússia e pelos nazistas. Aqui eu vou falar da CIA (Agência de Inteligência Americana), que depois dos ataques de 11 de setembro de 2001, elaborou uma lista de novas técnicas de interrogatório que incluíam privação do sono, tapas no rosto, sujeição de prisioneiros a baixas temperaturas e a notória simulação de afogamento - conhecida como waterboarding em inglês.

Os métodos controversos foram usados por interrogadores da CIA em locais secretos em todo o mundo, conhecidos como "locais negros".

Alguns detentos foram impedidos de dormir por até 180 horas (uma semana inteira) em posições dolorosas, com as mãos algemadas sobre a cabeça. Eles foram mantidos em celas isoladas completamente escuras, com música ou barulho alto.

Muitos dos detentos são mantidos na prisão de Guantánamo, em Cuba, e sofrem torturas como a privação de sono


A Insônia Familiar Fatal

Assombrados, vamos falar de uma doença muito séria, desconhecida pela quase totalidade das pessoas e que mata todo mundo onde ela se desenvolve. Estamos falando da Insônia Familiar Fatal (IFF), uma doença priônica que priva as pessoas de dormir, fazendo elas ficarem de 8 a 12 meses acordada, até ela morrer de exaustão!

Eu fiquei sabendo dela através de um documentário exibido no Discovery Channel chamado "Insônia Familiar Fatal", onde eles acompanharam a vida de uma família americana onde o pai morreu de IFF e falaram de um família italiana muito rica sofre com essa doença na família a mais de 200 anos, que teve até livro foi publicado sobre sua história: The Family That Couldn't Sleep: A Medical Mystery, e de o médido Ignazio Roite descobriu a doença. Neste documentário foi exibida imagens raras de pessoas com IFF pouco antes de sua morte. Chocante!

Conhece-se apenas 30 famílias no mundo todo que carregam o gene assassino da IFF, descoberto por um médico italiano chamado Ignazio Roiter, que estudou durante 30 anos a família de Veneza que é acometida a séculos pela doença. Ele estudou duas irmãs que morreram de IFF no início dos anos 80. Essas irmãs apresentavam o sintoma de não conseguirem dormir. Outros sintomas incluem dificuldades para desempenhar movimentos controlados ou coordenação, assim como mudanças de personalidade. Dois anos da morte das irmãs, seu irmão mais novo, Silvano, apresentou os mesmos sintomas.

Quando Silvano o procurou, ainda não sabia da doença Insônia Familiar Fatal. Era o ano de 1983 e o Dr. Roite começou a ver os sintomas que acometeram suas irmãs nele. Na tentativa de ajudar, Dr. Roite entrou em contato com um dos maiores especialista em neurologia da Itália, o Prof. Elio Lugaresi, que ao saber do caso pediu para irem imediatamente para sua clínica. Lá eles monitoraram Silvano, que tinha consciência do que lhe esperava e disse para o usarem como cobaia na tentativa de descobrir mais informações. Eles monitoraram suas noites de sono e viram que ele realmente não dormia, estava num estado de vigília permanente e mais, surpreendentemente ele sonhava. Como ele sonhava se não estava dormindo? Depois de 8 meses, Silvano sucumbiu e morreu. Graças a ele que a ciência descobriu muita coisa.

Prof. Lugareli queria muito saber mais sobre a doença e enviou o cérebro de Silvano para um ex-aluno seu, dono de uma das maiores coleções de cérebro doentes do mundo, o professor Pierluigi Gambetti, que reside em Cleveland - Ohio. Por ser um cérebro tão importante, um assistente seu foi buscar pessoalmente o cérebro.

Quando analisaram, o pessoal da Itália disse, "foquem no tronco encefálico e o hipotálamo". Estavam completamente errados... O Prof. Pierluigi não encontrou nada nessas regiões, mas sim no tálamo. Foi a partir desse momento que os cientistas entenderam o importante papel na fisiologia humana. Hoje sabemos que região do tálamo controla os sentidos e capacidade motora, e também regula a consciência e os sonhos, e não é apenas um corredor, como achavam antigamente.

Então na década de 80 pesquisadores descobriram uma nova classe de doenças, as causadas pelos Prions, e conseguiram relacionar a IFF a isso. Assim, a IFF é uma doença priônica, e doenças priônicas são uma categoria de doenças cerebrais raras e fatais que podem afetar tanto humanos quanto animais. A doença atinge o sistema nervoso e prejudica funções essenciais do cérebro, o que pode resultar em perda de memória, perda de quociente intelectual, mudanças de personalidade e comportamento, e insônia. Ela é causada por um gene PRNP alterado e mutante, herdado de um dos pais, que se manifesta em células de proteínas deformadas que podem aparecer no tecido cerebral.

Em seres humanos, cinco doenças priônicas são conhecidas: a doença de Creutzfeldt-Jakob, a Nova Variante da doença de Creutzfeldt-Jakob, a síndrome de Gerstmann-Sträussler-Scheinker, o kuru e a insônia familiar fatal. Em animais, são seis as doenças priônicas conhecidas, incluindo a encefalopatia espongiforme bovina, a famosa doença da vaca louca.

A pessoa não desenvolve os primeiros sinais e sintomas da IFF antes dos 40 ou 50 anos e a taxa de morte de é de 100%.

Antes de finalizar. tenho que dizer que a IFF  é uma doença genética, mas que 8 pessoas no mundo inteiro até hoje desenvolveram a doença espontaneamente.

Conclusão

Assombrados, não existe um Experimento Russo do Sono como o descrito no texto inicial. Aquilo é uma creepypasta, que são textos feitos para meter medo nas pessoas.

Na via real, ficar sem dormir é um mau negócio. O cérebro precisa descansar, e ele faz isso durante o sono profundo. Se você ficar sem dormi, vai ficar irritado, ter raciocínio lento e não vai ter boa memória, entre outras coisas.

Vimos que a privação de sono é algo horrível e que é usado como método de tortura.

E por fim, mostrei para vocês uma terrível doença, descoberta no início dos anos 80 por médicos italianos, chamada Insônia Familiar Fatal, que literalmente impede as pessoas de dormirem, deixando-as por meses acordadas, até seu corpo sucumbir.

Assim, apesar do texto ser uma creepypasta, existe na vida real uma doença que priva as pessoas do sono e as leva a morte em 100% dos casos.

Tradução/Adaptação: Mateus Fornazari & rusmea.com

Fontes (Acessadas dia 27/02/2016):
- Documentários Histórias Incríveis: Insônia Familiar Fatal
- BBC Brasil: Técnicas de tortura da CIA incluíam isolamento e privação de sono
- Exame.com: O que acontece com você depois de 24 horas sem dormir
- Mundo Estranho: Quanto tempo uma pessoa pode ficar sem dormir?
- Terra: Por quanto tempo uma pessoa consegue ficar sem dormir?
- E-Farsas: Experiência com o sono na Rússia
- AhDuvido: Experimento russo da privação de sono e as teorias sobre o tema
- AssombradO.com.br: Thai Ngoc: O Homem que não dorme
- Gizmodo: Insônia familiar fatal: a doença cerebral que não deixa você dormir
- Wikipedia: Insônia familiar fatal
CreepyPasta Wikia: Orange.Soda
CreepyPasta Wikia: The Russian Sleep Experiment
Snopes.com: Russian Sleep Experiment
Comentários