1 de fevereiro de 2016

Companhia Aérea Permite a Compra de Passagens para Bonecas "Sobrenaturais" Sentarem ao Lado de Seus Donos

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

Algumas pessoas na hora de embarcar em um avião, cruzam os dedos esperando que não acabem sentados ao lado de uma criança pequena. A agitação ou o choro de crianças é um dos diversos motivos pelos quais passageiros em todas as partes do mundo mais se sentem incomodados, principalmente se estiverem diante de uma longa viagem. Outras têm medo que o avião caia, que sofra fortes turbulências ou até mesmo que sofra alguma espécie de ato terrorista. Se você for uma dessas pessoas vai entender exatamente essa situação. Mesmo que você não seja, mas tenha medo de bonecas, bem, então você terá motivos para se preocupar ainda mais se estiver viando de avião na Tailândia.

Recentemente, em uma notícia divulgada em diversos sites conceituados como o "Bloomberg" e o "The Economist", que tradicionalmente tratam de assuntos do mercado financeiro, dessa vez acabaram promovendo também um aspecto um tanto sobrenatural. Isso porque uma companhia aérea tailandesa chamada Smile Airways (uma subsidiária de baixo custo da Thai Airways International Pcl) divulgou na semana passada, que seus clientes poderiam comprar passagens aéreas para bonecas conhecidas como "Luk Thep" (em inglês, "Child Angels", e em português "Crianças Anjo"), ou seja, a companhia passou a tratar as bonecas como crianças reais, com direito a assento no voo, incluindo ainda refeição e bebidas. O maior problema é que seus donos também as tratam dessa forma, devido à crença de que elas possuem poderes sobrenaturais. Vamos saber mais sobre esse assunto?

Provavelmente você não deve ter acreditado nisso que acabamos de escrever, porém isso é realmente verdade, visto que esse assunto estampou a capa de muitos jornais da Tailândia durante toda a semana passada. Vejam só a quantidade de jornais locais que comentaram esse assunto:

Jornais da Tailândia deram destaque durante toda a semana passada que a companhia aérea Smile Airways,
passaria a permitir que seus clientes comprassem passagens aéreas para bonecas conhecidas como "Luk Thep"

Um Pouco Sobre as Bonecas "Luk Thep" e Origem dessa Recente "Febre" na Tailândia


Acredita-se que as bonecas, referidas na Tailândia como "Luk Thep", possuem o espírito de uma criança, e por isso ela trazem prosperidade e boa sorte. Assim sendo, muitos tailandeses estão sendo levados a tratá-las como crianças de verdade, de carne e osso. O custo para ter uma dessas bonecas é um tanto quanto alto, não é simplesmente um mero brinquedo infantil, visto que elas custam a partir de 3.500 baht (cerca de R$ 400), mas podem chegar até a 100.000 baht (cerca de R$ 12.000), se estivermos falando de uma boneca de uma edição muito limitada.

As bonecas "Luk Thep" estão cada vez mais sendo vistas nas ruas de Bangkok, capital da Tailândia, com os seus respectivos proprietários, que não são mais crianças, e sim adultos que passaram a alimentá-las, a oferecer água, e a vestí-las com a esperança de receber em troca uma generosa quantia em dinheiro.

As bonecas "Luk Thep" estão cada vez mais sendo vistas nas ruas de Bangkok, capital da Tailândia
A moda, no entanto, não tem nenhum fundamento para um homem chamado Prayuth Chan-ocha, um general aposentado do Exército Real da Tailândia, e que atualmente é o Primeiro Ministro e chefe do Conselho Nacional para a Paz e Ordem daquele país. O mesmo chegou ao poder através de um golpe de Estado em maio de 2014. Ele deu a entender no último dia 25 de janeiro, que os adultos não deveriam desperdiçar dinheiro em "crianças de plástico".

Proprietária de uma loja que vende bonecas "Luk Thep" comemora o sucesso nas vendas desde o ano passado

Prayuth Chan-ocha, Primeiro Ministro da Tailândia, deu a entender no último dia 25 de janeiro,
que os adultos não deveriam desperdiçar dinheiro em "crianças de plástico".
Entretanto, você deve estar se perguntando: de onde veio essa história de bonecas "Luk Thep"? Pois bem, essa verdadeira "febre" na Tailândia foi impulsionada após declarações postadas nas redes sociais de estrelas de novelas e outras diversas outras celebridades de menor expressão na Tailândia, sobre o impacto positivo e benéfico que essas bonecas tiveram em suas vidas. Hoje em dia, os proprietários dessas bonecas frequentemente compartilham fotos que ganharam dinheiro, mostrando brilhetes premiados de loteria, e atribuindo a sua sorte as bonecas hiper-realistas, que possuem os mais diversos tamanhos, variando entre 25 a 55cm de altura.

Tailandeses passaram a alimentar as bonecas "Luk Thep", a oferecer água,
e a vestí-las com a esperança de receber em troca uma generosa quantia em dinheiro
O mais interessante é que a maioria das "Luk Thep" são importadas de outros países do leste asiático e até mesmo dos Estados Unidos, ou seja, sequer a maioria é fabricada na Tailândia ou pelo menos de forma artesanal. Após chegarem na Tailândia é que elas supostamente "passam por um ritual" para que o "espírito de uma criança" seja incorporado as mesmas.

O Caso Envolvendo a Companhia Aérea Smile Airways


Essas bonecas se tornaram tão populares que uma companhia aérea tailandesa chamada Smile Airways (uma subsidiária da Thai Airways International Pcl), recentemente emitiu um memorando aos seus funcionários para que permitissem, que os passageiros comprassem um assento para suas bonecas "Luk Thep".

A Smile Airways recentemente emitiu um memorando aos seus funcionários para que permitissem,
que os passageiros comprassem um assento para suas bonecas "Luk Thep"
Esse memorando interno da Smile Airways teria vazado e começou a circular em uma velocidade impressionante na mídia local, uma vez que o memorando dizia que as bonecas tinham que usar o cinto de segurança, assim como passageiros humanos, e os comissários de bordo ainda teriam que servir lanches e bebidas para elas.

O memorando interno da Smile Airways teria vazado e começou a circular
em uma velocidade impressionante na mídia local

Parte final do memorando da Smile Airways
Tal como acontece com as crianças de verdade, essas bonecas estariam impedidas de sentar nas fileiras de assentos próximas as saídas de emergência das aeronaves. Caso a pessoa não comprasse uma passagem para a boneca, a mesma seria tratada como bagagem de mão e teriam que ser devidamente acomodadas durante a decolagem e a aterrissagem (armazenadas nos compartimentos superiores ou sob o assento).

Segundo a Smile Airways, essas recomendações foram necessárias após perceberem que havia mais de 40 passageiros portando bonecas "Luk Thep" a bordo de um determinado voo da companhia.

Segundo a Smile Airways, as bonecas "Luk Thep" tinham que usar cinto de segurança, assim como passageiros humanos,
e os comissários de bordo teriam que servir lanches e bebidas
Quem não gostou nada dessa história foi o Departamento de Aviação Civil da Tailândia (DCA), que tomou conhecimento desse caso através da mídia, e passou a discutir o assunto com as agências de aviação e companhias aéreas locais para formularem uma política que estivesse em conformidade com as regras de segurança de voo locais e internacionais.

De acordo com o jornal Bangkok Post, Chula Sukmanop, diretor-geral do Departamento de Aviação Civil da Tailândia, disse na terça-feira (26) que representantes de companhias aéreas, aeroportos e outras agências relacionadas seriam convidados para reuniões na quarta (27) e quinta-feira (28) para fossem discutidas as propostas dessas tais medidas de segurança, que seriam aplicadas as pessoas que estivessem portando bonecas "Luk Thep".

Chula Sukmanop, diretor-geral do Departamento de Aviação Civil da Tailândia
"De acordo com as normas de segurança, um passageiro pode carregar uma bagagem de mão com um peso não superior a 7kg a bordo da aeronave, e ainda precisamos encontrar razões suficientes para proibir essas bonecas a bordo", disse Chula Sukmanop.

"Operadores aéreos devem ter normas compatíveis a respeito das bonecas. As bonecas devem estar em conformidade com as medidas de segurança desde o momento em que são levadas para os aeroporto, até o momento em que eles são colocadas a bordo de uma aeronave. As reuniões também devem discutir se as companhias aéreas deveriam oferecer opções de reserva de lugares em um voo em relação as bonecas", continuou.

"As bonecas também devem passar por verificações de segurança e scanners de raio-x", completou.

Em uma outra postagem do jornal Bangkok Post, Jedsada Chokdamrongsuk, diretor-geral do Departamento de Saúde Mental, disse na segunda-feira (25) que a tendência dos tailandeses a acreditar no sobrenatural, para buscar algo que suas mentes pudessem confiar, assim como para acompanhar as mudanças da moda, fez com que essas bonecas se tornassem tão populares. Uma vez que existem lojas vendendo roupas e jóias, bem como locais que oferecem serviços de beleza para essas bonecas, o Dr. Jedsada disse que ele não considerava os adeptos como sendo mentalmente doentes.

Uma mulher chamada Ratchada sendo fotografada com suas bonecas que ela leva consigo
durante a realização de tarefas cotidianas, tais como compras em um mercado ou em um shopping
Entretanto, ele sentia que as pessoas seriam melhor aconselhadas se aderissem as religiões, que possuem origens claras e eram dignas de confiança, sendo amplamente aceito que as bênçãos são conquistadas por fazer boas ações.

O Dr. Yongyuth Wongpiromsarn, chefe de assessoria do departamento, disse que, embora a crença pudesse elevar a autoestima de uma pessoa, isso deveria se basear em um senso de realidade de que o sucesso pessoal foi obtido através do árduo trabalho, de um bom planejamento e de cuidados em relação aos gastos e despesas.

Loja em Bangkok, capital da Tailândia, vendendo bonecas e bonecos "Luk Thep", assim como dezenas de acessórios

O custo para ter uma dessas bonecas é um tanto quanto alto, não é simplesmente um mero brinquedo infantil,
visto que elas custam a partir de 3.500 baht (cerca de R$ 400), mas podem chegar até a 100.000 baht (cerca de R$ 12.000)
Bonecas "Luk Thep" nas prateleiras de uma loja no distrito de Nonthaburi’s Bang Yai
O chefe da Polícia Nacional da Tailândia, Chakthip Chaijinda, também expressou sua preocupação no mesmo dia (25). Ele disse que as bonecas poderiam ser usadas para contrabandear drogas. Ele também ordenou à polícia de imigração em aeroportos e postos de fronteira, que examinassem cuidadosamente as bonecas.

O chefe da Polícia Nacional da Tailândia, Chakthip Chaijinda, também expressou sua preocupação
em relação as bonecas "Luk Thep" ao dizer que as mesmas poderiam ser usadas para contrabandear drogas
Curiosamente ele teria razão em dar esse tipo de declação, visto que na terça-feira passada, ou seja, no dia seguinte a sua declaração, a polícia do aeroporto de Chiang Mai, teria interceptado uma boneca "Luk Thep" que estaria dento de uma bagagem de cor preta e rosa, sendo que a boneca estava sendo utilizada para transportar drogas. Dentro da boneca a polícia descobriu cerca de 200 tabletes de yaba, uma droga a base de metanfetamina produzida na Tailândia.

Uma boneca "Luk Thep" foi apreendida no Aeorporto de Chiang Mai contendo 200 tabletes de yaba,
uma droga a base de metanfetamina produzida na Tailândia

Repórter de uma emissora de TV local tentando "entrevistar" a boneca "Luk Thep",
que foi apreendida no Aeorporto de Chiang Mai
Em uma matéria publicada no site da rede norte-americana de notícias CNN, foram consultadas algumas outras companhias aéreas da Tailândia para que comentassem sobre a medida adotada pela Smile Airways.

"Nós tratamos as bonecos como quaisquer outras bonecas", disse Patee Sarasin, CEO da Nok Air, uma companhia aérea de baixo custo.

"Os clientes podem colocar as bonecas no colo durante o voo. Se eles querem comprar um assento, será o preço mais caro possível. Portanto, nós não incentivamos os clientes a comprarem assentos para as bonecas, mas não podemos impedi-los de comprar um outro assento, se assim eles desejarem", completou.

A AirAsia, no entanto, disse que não tinha nenhuma política em vigor relacionada as bonecas "Luk Thep".

Tailandeses supersticiosos adotaram a mais recente obsessão por bonecas depois que celebridades locais
elogiaram as bonecas devido a capacidade para trazer boa sorte ao seus proprietários

Uma mulher chamada Warathapon com sua boneca "Luk Thep" chamada Ying Ruay, que possui uma bênção
escrita em suas costas por um monge chamado Phra Winai, do templo Bua Kwan, em Bangkok

A bonecas consideradas hiper-realistas possuem os mais diversos tamanhos, variando entre 25 a 55cm de altura

O monge chamado Phra Winai, do templo Bua Kwan, escrevendo uma bênção nas costas de uma boneca "Luk Thep"

Detalhes da bênção escrita pelo monge Phra Winai, do templo Bua Kwan

O monge Phra Winai, do templo Bua Kwan, juntamente com algumas seguidoras portando suas bonecas "Luk Thep"
De qualquer forma, o site australiano da ABC noticiou que na última quarta-feira (27), as autoridades da Tailândia e representantes das companhias aéreas chegaram a um acordo que as bonecas "Luk Thep" seriam tecnicamente classificadas como bagagem de mão, e que precisariam ser colocadas debaixo dos assentos ou em compartimentos superiores durante os procedimentos de pouso ou decolagem.

Chula Sukmanop, diretor do Departamento de Aviação Civil da Tailândia, mostrando uma cópia de um novo regulamento
em relação a bonecas "Luk Thep" a bordo de aeronaves, em seu escritório em Bangkok última na quarta-feira (27)
A medida da Smile Airways, que estava considerando as bonecas como sendo passageiros humanos e obrigando que as mesmas usassem cinto de segurança, a princípio estaria contra as normas internacionais, que dizem que um passageiro só poderia ser um "ser humano". Entretanto, os proprietários seriam autorizados a colocar suas bonecas em assentos, mas eles teriam que comprar essas passagens adicionais sob nomes dos passageiros humanos. Passageiros que não quisessem se sentar ao lado das bonecas "Luk Thep" poderiam ser realocados para outros assentos dentro da aeronave.

As bonecas "Luk Thep" acabaram sendo permitidas em voos na Tailândia,
desde que respeitassem algumas regras e normas de segurança
Qualquer passageiro que se recusasse a cumprir o que foi determinado, bem como se recusar que as bonecas fossem verificadas manualmente e com scanner de raios-x seria impedido de embarcar no avião. Chula Sukmanop ainda advertiu que se os passageiros que portassem uma boneca "Luk Thep", que não conseguissem acomodar suas respectivas bonecas nos compartimentos superiores ou debaixo de seus assentos correriam o risco de pegar até 1 ano de prisão ou pagar uma multa de 40.000 bath (cerca de R$ 4.500).

Outros Segmentos na Tailândia Adotaram Medidas em Relação as Bonecas "Luk Thep"


Um restaurante e buffet chamado Neta Grill, em Bangkok, também passou a adotar uma medida especial em relação as bonecas "Luk Thep". Em sua página no Facebook, no dia 23 de janeiro, o mesmo informou que mais de 30 clientes tinham levado suas bonecas para comer no restaurante no mês de dezembro do ano passado.

"O Neta Grill está aberto a todos aqueles que veneram essas bonecas e estamos felizes em servir as bonecas 'Luk Thep' pelos mesmos valores cobrados das crianças, sob a condição de que todos os pedidos realizados sejam consumidos", declarou o Neta Grill.

Postagem realizada no dia 23 de janeiro pelo restaurante Neta Grill, em Bangkok, através de sua página no Facebook.
Entrentanto, nem todos os estabelecimentos estão contentes com as bonecas "Luk Thep". Um hotel na província de Phayao, proibiu que as bonecas ficassem nos quartos. O "The China Town Resort Phayao" postou uma foto em sua própria página no Facebook, mostrando uma placa explicando que as bonecas semelhantes a humanos podiam fazer com os outros hóspedes se sentissem "paranóicos".

A mensagem era curta e clara: "Não hospedamos bonecas 'Luk Thep'". Entretanto, outros hóspedes que tivessem bonecas normais eram bem-vindos no hotel.

O proprietário do resort, Payom Thai Sri, disse ao Bangkok Post que a proibição não tinha a intenção de insultar as pessoas e as suas superstições pessoais, muito pelo contrário, a medida foi tomada levando em consideração os sentimentos de outras pessoas que pudessem ser "psicologicamente afetadas" pelas bonecas.

Placa de aviso em frente ao "The China Town Resort Phayao"
"Se os clientes que possuem filhos se hospedam conosco, as crianças podem ficar assustadas e eles não vão querer se hospedar aqui", disse Payom Thai Sri.

As bonecas também causaram um certo frenesi nas redes sociais com alguns usuários do Twitter descrevendo-as como "assustadoras" e outras perguntando se as pessoas se sentiriam desconfortáveis se estivessem sentadas ao lado de uma dessas bonecas.

Uma Sombria "Semelhança" com o Kuman Thong


De acordo com o site australiano da ABC, essas mesmas bonecas possuem semelhanças com uma tradição tailandesa de longa data chamada de "Kuman Thong", mas que nesse outro caso teria sido originada a partir de antigos praticantes da "necromancia" e da "magia negra".

O Kuman Thong (กุมารทอง, em tailandês) é uma divindade familiar da religião popular tailandesa. Acredita-se que traz sorte e fortuna para o proprietário se o mesmo for devidamente reverenciado. "Kuman" ou "Kumara" significa "menino santificado" (o feminino de "kuman" é "kumari"), e "Thong" significa dourado. A veneração de Kuman Thong não faz parte das práticas budistas da maior parte da população tailandesa, mas é popular na Tailândia desde os tempos antigos.

Estátuas de "Kuman Thong em um santuário na província de Ratchaburi, na Tailândia (à esquerda) e bonecos de plásticos
de "Kuman Thong" sendo vendidos em um mercado de Chiang Mai, também na Tailândia (à direita).
Entretanto, o autêntico "Kuman Thong" foi originado em uma prática da necromancia. Eles eram obtidos dos fetos desidratados de crianças que morreram enquanto ainda estavam no ventre de suas mães. Os "feiticeiros" diziam ter o poder de invocar esses bebês natimortos, adotá-los como se fossem seus filhos, e usá-los para ajudá-los em suas iniciativas ou empreendimentos.

Segundo antigos manuscritos tailandeses, que eram utilizados pelos praticantes de "magia negra" (Siyasat), primeiramente o feto era removido cirurgicamente do ventre de sua mãe. Em seguida, o corpo da criança seria levado para um cemitério para ser realizado um ritual cerimonial específico para invocar um Kuman Thong. O corpo era literalmente colocado parar "assar" em um forno até que ficasse completamente seco, enquanto o "feiticeiro" gritava encantamentos de kata mágica. Uma vez que o ritual tivesse sido concluído, o "Kuman" era pintado com Ya Lak (uma espécie de verniz utilizado para cobrir amuletos), e então coberto com folhas de ouro. Assim sendo, a efígie recebia o nome de "Kuman Thong", que significa "O Garotinho Dourado". No caso de ser um espírito feminino de uma criança, a efígie não era chamada de Kuman Thong, mas de Hong Phrai (โหงพราย, em tailandês).

O autêntico "Kuman Thong" foi originado em uma prática da necromancia. Eles eram obtidos dos fetos desidratados
de crianças que morreram enquanto ainda estavam no ventre de suas mães. Não é possível determinar se o "Kuman Thong"
exibido na foto é autêntico ou não, provavelmente não.
Uma réplica de "Kuman Thong" sendo vendido como souvenir em um templo budista em Ayutthaya, na Tailândia
Essa crença obviamente gerou diversos crimes associados principalmente a forma como esses fetos eram obtidos, e não somente na Tailândia. Em 2011, um caso foi relatado no Laos, país que faz fronteira com a Tailândia, no qual um homem de 38 anos assassinou sua esposa, de 24 anos e grávida de 3 meses, para utilizar o feto como um "Louk Lord". Ele disse que esperava que os espíritos o ajudasse a ganhar na loteria.

Alguns efígies de "Kuman" eram consagradas em "Nam Man Phrai", uma espécie de óleo extraído pela queima de uma vela próxima do queixo de uma criança morta ou uma pessoa que morreu em circunstâncias violentas ou devido a uma morte não natural. Isto é muito menos comum atualmente, visto que hoje em dia esta prática é ilegal se estiver usando gordura de bebês humanos fazer esse óleo da consagração. Ocasionalmente ainda existem alguns desses amuletos obtidos através dos "métodos autênticos", que aparecem nos mercados de rua tailandeses.

Em maio de 2012, um cidadão britânico de origem taiwanesa chamado Chow Hok Kuen, 28 anos, foi preso em um quarto de hotel em Bangkok, capital da Tailândia com cerca de seis fetos do sexo masculino, que tinham sido literalmente "assados" e cobertos em ouro. A polícia informou que Chow Hok Kuen pretendia vender os fetos pela internet, em sites de Taiwan, por cerca de US$ 6.300 (cerca R$ 25.000 pela cotação atual). E não eram todos os seis não, ele pretendia vender cada um deles por esse valor.

Chow Hok Kuen (ao centro), 28 anos, sendo apresentado pela polícia durante uma coletiva de imprensa em maio de 2012

A polícia informou que Chow Hok Kuen pretendia vender os fetos pela internet,
em sites de Taiwan, por cerca de US$ 6.300 cada um (cerca R$ 25.000 pela cotação atual)
Na época os sites de notícia divulgaram que ele poderia ser condenado a 1 ano de prisão e no pagamento de uma multa de 2.000 bath (cerca de R$ 220 pela cotação atual). A origem dos fetos era desconhecida. Sombrio, não é mesmo?

Enfim, gostaram da notícia? Vocês se sentariam ao lado de uma boneca "Luk Thep"? Lembrando que essa medida na Tailândia soa muito mais como uma "moda superticiosa" com objetivos financeiros de todas as partes envolvidas que vem se tornando uma verdadeira febre desde o ano passado.

Aliás, alguns se perguntam se a queda da taxa de fertilidade na Tailândia, cerca de 1,5 filhos por mulher, que está entre os mais baixos no Sudeste Asiático, explicaria a forte procura de bonecas "mágicas". Porém, mesmo que essa "moda" logo acabe, nenhum governo conseguiu domar a superstição galopante na Tailândia, onde o encanto por futilidades se torna um comércio lucrativo, sendo que até mesmo a família real consulta e faz uso de adivinhos. O termo "crianças anjo" é mais palatável do que amuletos necromânticos, que um dia foram feitos a partir de pedaços de natimortos e em certas ocasiões ainda podem ser encontrados no mercado negro ou em lojas de artigos deste gênero. Considerando uma economia cada vez mais debilitada e sufocada por imposições dos líderes que deram o golpe de Estado em 2014, não é nenhuma surpresa que alguns tailandeses acreditem que eles merecem um pouco mais de sorte.

Até a próxima, Assombrados!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://edition.cnn.com/2016/01/26/aviation/thai-smile-airways-luk-thep-doll/
http://todosabordo.blogosfera.uol.com.br/2016/01/29/bonecas-possuidas-ganham-assento-e-comida-em-voo-na-tailandia/
http://traveller24.news24.com/Explore/crazy-thai-airline-lets-passengers-book-seats-for-the-haunted-dolls-20160128
http://www.abc.net.au/news/2016-01-28/thailand's-'luk-thep'-dolls-fad-has-mixed-reactions/7120766
http://www.bangkokpost.com/news/general/838564/child-angel-doll-owners-warned-to-be-wise
http://www.bangkokpost.com/news/general/838916/dolls-spark-air-safety-concerns
http://www.bangkokpost.com/news/general/841804/phayao-hotel-bans-luk-thep-dolls
http://www.bloomberg.com/news/articles/2016-01-25/supernatural-dolls-welcome-aboard-thai-planes-with-child-ticket
http://www.economist.com/news/asia/21689637-craze-haunted-dolls-starts-moral-panic-dolls-bring-luckand-drugs
http://www.khaosodenglish.com/detail.php?newsid=1453780615
http://www.khaosodenglish.com/detail.php?newsid=1453882536
http://www.nationtv.tv/main/content/social/378486656/
http://www.straitstimes.com/asia/se-asia/angel-dolls-taking-off-on-a-whim-and-a-prayer
Comentários