10 de novembro de 2015

Coincidência? Dois Objetos Caem do Céu em Menos de Uma Semana na Região de Calasparra, na Espanha (Atualizado em 16/11)

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:

.
Por Marco Faustino

Inicialmente eu não cogitei fazer essa notícia por se tratar de um assunto simples, apesar do grande assédio da imprensa e de alguns sites, inclusive de ufologia, em torno do que havia ocorrido na terça-feira passada, dia 3 de novembro. Isso porque naquele dia, dois fazendeiros encontraram um estranho objeto em uma propriedade rural nas planícies de Cagitán, entre os municípios de Calasparra e Murcia, uma região autônoma localizada a sudoeste da Espanha. Rapidamente o assunto começou a viralizar nas redes sociais, na imprensa espanhola e consequentemente europeia, até começar a ser divulgado no Brasil. O incidente não tinha nada demais e iremos explicar o que muito provavelmente caiu em território espanhol mais a frente.

Entrentato, no último domingo, 5 de novembro, outro objeto semelhante foi encontrado a 13km a nordeste do local onde o primeiro objeto havia caído. Para completar a situação, um morador deu uma entrevista a rádio da cidade, que havia visto entre 7 a 8 "bolas de fogo" cruzando o céu de Calasparra nas primeiras horas da manhã da terça-feira passada. Resumindo, apesar de terem encontrado dois objetos, aparentemente pode ter mais espalhados na região. Vamos saber mais sobre esse assunto?

O Primeiro Objeto é Encontrado nas Planícies de Cagitán, no Município de Calasparra


Como dissemos anteriormente, o município de Calasparra pertence a região autônoma de Murcia, localizada a sudoeste da Espanha. O município possui 193km² de território, e de acordo com o último censo realizado no ano passado pelo Instituto Nacional de Estatística da Espanha, o mesmo tem uma população de pouco mais de 10.500 habitantes. É um município tranquilo do interior, cuja maior parte da população é composta por espanhóis, mas também possui um grande número de ingleses e marroquinos.

Imagem do Google Maps mostrando a localização das cidades de Murcia, Calasparra e Madri, na Espanha
Toda essa tranquilidade seria abalada na terça-feira passada (3) quando dois fazendeiros, os irmãos chamados Francisco, 27 anos e Juan Espín del Amo, 25 anos, estavam pastoreando seu rebanho de cabras e ovelhas, tal como faziam todos os dias. Foi quando se depararam com um estranho objeto acinzentado e praticamente esférico em um campo, localizado nas planícies de Cagitán, entre os município de Calasparra e Murcia.

O objeto tinha entre 60 a 70cm de diâmetro, pesava entre 15 a 20kg, e deixou uma cratera no solo de cerca de 1 metro de largura e 30cm de profundidade. Ele desprendia uma certa quantidade de calor ao seu redor e havia um pequeno buraco. Eles nunca tinham visto nada semelhante, porém estavam certos que aquilo só poderia ter vindo do céu.

"Aquilo não era normal. Embora fosse um barranco enlameado, não vimos vestígios de nenhuma pegada", disseram os irmãos, ao jornal local "La Verdad".

Uma das fotos tiradas do objeto pela Guarda Civil da Espanha
Francisco e Juan Espín rapidamente pegaram seus celulares e começaram a tirar fotos do objeto e a gravar pequenos vídeos. Em seguida enviaram o que tinham registrado para um grupo de amigos no Whatsapp. Eles começaram a perguntar se alguém sabia o que poderia ser aquilo, mas vendo que aparentemente o objeto não apresentava nenhuma ameaça, eles até mesmo chegaram a tocar nele.

Iván Moya Sánchez, 24 anos, cunhado de Francisco e Juan,
desempenhou um papel principal na investigação
"Não sabíamos o que era, mas tocamos nele. Perguntamos aos nossos amigos se eles sabiam o que era aquilo. Tinha uma espécie de válvula na parte de cima e parecia estar coberto por algo parecido com fibra de vidro. Nós nunca tínhamos visto nada parecido", continuaram.

Foi nesse momento que entrou em cena um homem chamado Iván Moya Sánchez, 24 anos, gerente de uma empresa local de propaganda e marketing, cujo nome é "Noroeste Social Media". Iván também é cunhado de Francisco e Juan, e desempenhou um papel principal na investigação. Ele contou aos dois que o exército estava realizando manobras e exercícios militares na região, e que aquele objeto poderia ser de algum equipamento ou veículo militar. Veja o vídeo sobre o objeto, que postado em seu perfil no Facebook: https://www.facebook.com/ivan.moyasanchez/videos/10208266182401941/

O exército foi chamado até o local, porém descartaram qualquer hipótese do objeto pertencer a eles. A Direção Geral de Aviação Civil da Espanha também disse que não reconhecia aquele objeto como se pertencesse a qualquer tipo de aeronave. Vendo que as autoridades não sabiam do que se tratava, Iván disse que começou a investigar o assunto por conta própria.

O Surgimento das Primeiras Hipóteses e a Análise Preliminar da Guarda Civil da Espanha


Naquela altura dos acontecimentos, com as imagens reperticundo na cidade e nos seus arredores, começaram a aparecer as especulações em torno do caso. Assim sendo, inicialmente acreditava-se que o objeto pertencia a a alguma aeronave, que estaria ilegalmente bombardeando o céu com materiais pesados de modo a aumentar a pressão atmosférica e dificultar a ocorrência de chuvas na região.

Apesar dessa possibilidade parecer estranha para nós brasileiros, naquela região é um assunto recorrente. Isso porque o impedimento de chuvas na região sudeste da Espanha, causa um grande prejuízo econômico, social e ambiental. Mesmo com a primeira denúncia feita por fazendeiros locais em 16 de fevereiro deste ano, e com as investigações em curso, as autoridades ainda não sabem dizer quem estaria contratando os tais aviões, quais produtos químicos estariam sendo liberados e para qual finalidade. Além disso também havia a suspeita de utilização de foguetes antigranizo.

A Guarda Civil da Espanha, popularmente conhecida naquele país como Benemérita, a maior força de segurança pública em âmbito nacional da Espanha, contando com um efetivo de mais de 80.000 homens, foi chamada para investigar o caso. Especialistas do Grupo de Desativação de Artefatos Explosivos (GEDEX), que pertence a Guarda Civil, iniciou um protoloco chamado NRBQ (sigla para Nuclear, Radiológico, Bacteriológico e Químico). Esse é o principal motivo para que a mais famosa fotografia do caso se espalhasse como se um OVNI ou objeto de origem alienígena tivesse sido encontrado.

Em uma primeira análise foram descartadas quaisquer substâncias químicas, que pudessem estar relacionadas a algum artefato explosivo. Então o objeto foi removido do local e levado no porta-malas de um carro da Guarda Civil.

O objeto foi colocalo no porta-malas de um carro da Guarda Civil da Espanha, que o levou para uma de suas instalações na região
O jornal local chamado "La Opinión de Murcia" e o renomado "El País" informaram na ocasião, que na manhã seguinte (4), um Supervisor de Proteção Radiológica, atrelado a SEF (Serviço Regional Emprego e Formação), da região autônoma de Murcia, fez uma análise do objeto em uma câmara de ionização, e o resultado foi negativo para raios alfa, beta e gama, com valores inferiores a radiação natural. A conclusão inicial era que o objeto não era explosivo, nem mesmo radioatitvo. De qualquer forma também não era de origem alienígena, e já vamos descobrir o porquê.

A Investigação de Iván Sánchez e o Comunicado Oficial da Guarda Civil Sobre o Objeto 


Enquanto a Guarda Civil fazia sua investigação, Iván Sánchez fazia a sua. Em seu perfil no Facebook ele postou uma série de fotos e vídeos sobre o objeto, perguntando as pessoas o que poderia ser. O mais inusitado é ele que contou para o jornal "La Opinión de Murcia", em entrevista publicada no dia 8 de novembro, que ele simplesmente digitou no Google a seguinte frase: "bola negra caída del cielo" ("esfera negra caída do céu", em português).

Iván disse que na primeira busca que fez, descobriu que aqui no Brasil, na África do Sul e na Austrália havia caído esferas semelhantes. Quando ele clicou no caso ocorrido na Austrália, ele notou uma grande semelhança em relação ao que havia caído nas planícies de Cagitán, em Calasparra. No caso mencionado sobre a África do Sul, o incidente ocorreu em 1962, e a esfera pertencia a um foguete Atlas da NASA.

Em nosso país um objeto semelhante a este caiu do céu na manhã do dia 22 de fereveiro de 2012, em Anapurus, a 280km de São Luís, capital do estado do Maranhão. Segundo o portal de notícias G1, era uma esfera metálica oca, de aproximadamente 30kg e do tamanho de um botijão de gás. Especialistas ouvidos na época pelo G1 e pela agência russa "Ria Novosti" afirmavam, que o objeto era provavelmente o tanque de um foguete utilizado para lançar satélites ao espaço. Para eles, o principal suspeito seria o foguete francês Ariane-4, lançado da Guiana Francesa em 1997.

Fotos dos objetos que caíram do céu, tanto no Brasil em 2012 (à esquerda), quanto na na Austrália em 2007 (à direita)
Já em relação ao caso australiano, um fazendeiro chamado James Stirton encontrou em novembro de 2007, um estranho objeto em sua propriedade, que ficava a cerca de 800 quilômetros de Brisbane, capital do Estado de Queensland, ao norte da Austrália. Entretanto, o caso só veio a tona em março de 2008. O fazendeiro disse na época que conhecia bastante sobre ovelhas e gado, mas não conhecia muito sobre satélites. Mesmo assim ele era capaz de afirmar que se tratava de parte do tanque de combustível de algum satélite.

Foi assim que no mesmo dia do acontecimento, ou seja, ainda no dia 3 de novembro, Iván fez o seguinte comentário em sua própria publicação sobre o ocorrido: "A esfera possui todas as características de ser um recipiente de pressão para gases (COPV, sigla em inglês para 'Composite Overwrapped Pressure Vessel'). Possivelmente de alguma estação espacial. Esses objetos são feitos de um material tão resistente, que resistem praticamente intactos, a reentradas e explosões catastróficas. Os COPVs do ônibus espacial Columbia, após dar uma volta na Terra em fevereiro de 2003, foram encontrados em agosto no fundo de um lago no Texas".

Comentário de Iván Moya Sánchez em sua própria postagem sobre o objeto que havia caído nas planícies de Cagitán
Em entrevista para o FCINCO (F5) do jornal "El País", Iván deu a seguinte declaração: "O sistema de travamento utilizado era antigo, e considerando o seu aspecto, acredito que a esfera estava dando voltas há mais de 15 anos pelo espaço. Ao reentrar na atmosfera costumam se desintegrar, mas esta, por ser de fibra de carbono, é bem resistente".

Na noite do dia seguinte (4), a Guarda Civil da Espanha, através de sua conta oficial no Twitter, fez a seguinte postagem: "O #ovni que caiu na terça-feira em #Murcia não era alienígena nem antichuva, apenas lixo espacial". Aparentemente o caso estava resolvido e realmente parecia ser apenas lixo espacial mesmo. Justamente foi essa uma das razões que desconsiderei trazer este tipo de notícia para o blog.

Mesmo que fosse rotineiro encontrar tais objetos a céu aberto em um campo, não havia nada demais nisso, até mesmo porque há dezenas de milhares de peças de foguetes, satélites, ônibus espaciais entre outros objetos que são considerados como lixo espacial. Os mesmos muitas vezes orbitam todos os dias o nosso planeta, até que chega a um ponto que eles simplesmente caem.

Guarda Civil da Espanha, através de sua conta oficial no Twitter fez a seguinte postagem: "O #ovni que caiu na terça-feira
em #Murcia não era alienígena nem antichuva, apenas lixo espacial
"
No dia 6 de novembro, sexta-feira passada, o jornal "La Verdad" publicou uma notícia dizendo que a ESA (Agência Espacial Europeia), cujas instalações em território espanhol se localizam no município de Villanueva de la Cañada, cerca de 30km a noroeste de Madri, já tinha sido notificada sobre o incidente em Calasparra. As fotos e os vídeos tinham sido encaminhados para o Escritório de Detritos Espaciais da ESA, em Darmstadt, na Alemanha. Segundo o "La Verdad", a Guarda Civil acreditava se tratar de um "tanque de combustível auxiliar, do que um dia foi parte de um foguete". A ESA teria dito inicialmente, que o objeto realmente se parecia com algo deste tipo, o que acabou corroborando com a versão da Guarda Civil e também de Iván Sánchez.

Entretanto, a ESA disse que era necessário examinar o objeto mais detalhadamente para fornecer uma explicação suficientemente adequada e por seguinte encontrar a origem do objeto. De acordo com a ESA poderia ser um motor de pressurização, restos de fuselagem, tanque de combustível auxiliar, entre outros detritos espaciais. Por fim declararam que os detritos espaciais caem nos oceanos, e sempre que possível eles tentam traçar a órbita destes objetos, de modo a prever onde eles cairão. Apesar de incomum isso aconteceu.

Entretanto, o que ninguém imaginaria é que outro objeto semelhante ao que caiu nas planícies de Cagitán, seria encontrado a cerca de 13km, em uma fazenda no vilarejo de Villavieja de Calasparra.

Um Segundo Objeto é Encontrado em Villavieja de Calasparra


A situação em Calasparra começou realmente a ficar estranha quando as 17h30 (horário local) de domingo (8), o serviço de emergência recebeu uma ligação de Eduardo de Rueda, proprietário de uma fazenda em uma localidade chamada Villavieja de Calasparra, que teria encontrado em seu terreno, um objeto com caracteristicas semelhantes aquelas do objeto encontrado nas planícies de Cagitán, na terça-feira passada (3), ou seja, em menos de uma semana.

"Havíamos estado com um engenheiro para tratar de um assunto relacionado a irrigação, e fizemos uma volta pela fazenda. Foi quando avistamos o objeto", disse Eduardo de Rueda, em entrevista para o jornal "La Opinión de Murcia".

"Como havia aparecido outro semelhante em Cagitán, imediatamente soubemos do que se tratava e ligamos para o serviço de emergência", completou.

Foto do segundo objeto encontrado em uma localidade chamada Villavieja de Calasparra, a 13km de distância do primeiro objeto
A Guarda Civil conformou a existência e o posterior recolhimento deste segundo objeto, que foi mantido sob vigilância na noite de domingo, mas não soube informar o estranho fato de dois objetos vindo do espaço terem caído na mesma região em menos de uma semana.

Imagem do Google Earth postada por Iván Moya Sánchez em seu perfil no Facebook,
mostrando o local da queda do primeiro e do segundo objeto, cerca de 13km de distância entre eles
O prefeito de Calasparra, José Vélez, confirmou ao jornal "La Opinión de Murcia", que vários moradores de Calasparra viram de 4 a 6 "bolas de fogo" cruzando o céu do município na mesma manhã, em que os irmãos Francisco e Juan Espín del Amo, encontraram o primeiro objeto. Um outro morador disse em entrevista a Rádio Calasparra, que havia visto 7 a 8 "bolas de fogo" caindo do céu. Assista a matéria realizada pela Televisión Digital Calasparra (em espanhol):



Diante de toda a confusão gerada pela queda de dois objetos na região, José Vélez convocou uma reunião do Conselho de Segurança Local, para manifestar todo seu descontentamento com a falta de informação por parte do governo nacional, que não entrou em contato com a prefeitura para dar maiores explicações do que está acontecendo em Calasparra.

O prefeito do município de Calasparra, José Vélez (ao centro)
ao lado da cratera criada pelo impacto do segundo objeto
"Acredito que seja um assunto mais sério do que parece. Os cidadãos estão preocupados e apreensivos sobre o que está acontecendo e merecem uma explicação", disse José Vélez.

"É necessário dar as pessoas todas as informações sobre o que está acontecendo, de modo a tranquilizá-las. A coordenação entre o goveno local e nacional, a polícia local e a Guarda Civil poderia ser melhor. Não descarto a possibilidade que outros objetos sejam encontrados. Se necessário vamos tentar buscar uma maior cooperação para encontrar outros objetos", completou.

José Vélez ainda pediu que caso outros moradores se deparem com algum outro objeto semelhante ou desconhecido, para que liguem imediatamente para o serviço de emergência.

De qualquer forma alguns moradores consideram que o governo estaria escondendo alguma coisa deles. Outros moradores também lembraram o fato que ESA havia alertado no fim do mês passado, que um objeto desconhecido, mas que eles consideravam ser parte de um antigo foguete, caíria no dia 13 de setembro, próxima sexta-feira, no oceano Índico, próximo a costa do Sri Lanka. Para conferir essa notícia, clique aqui (veja a segunda parte da matéria).

Curiosamente não é a primeira vez que algo vindo do espaço cai na região de Murcia. Na véspera do Natal de 1857, ou seja, quase 158 anos atrás, na cidade de Molina de Segura, caiu o maior meteorito que se tem notícia em território espanhol. O mesmo possuía cerca de 144 quilos, mas após o impacto se dividiu em diversos fragmentos. O maior deles, pesando cerca de 112,5 quilos, se encontra no Museu Nacional de Ciências Naturais (MNCN) em Madri, na Espanha.

Por enquanto é isso que temos para informar a vocês, Assombrados. É realmente algo bem estranho, mas muito provavelmente não passa de detritos espaciais. Aliás, estima-se que pelo menos 16.000 deles, que orbitam diaramente nosso planeta, podem ter a capacidade de danificar ou até mesmo destruir nossos satélites. É uma ameaça real a sistemas de comunicação, assim como a moradores de grandes centros urbanos. Apesar de incomum, Calasparra é a prova do tipo de problema que enfrentamos todos os dias sem nos dar conta disso.

Caso saia mais alguma informação sobre esse assunto, atualizaremos vocês através desta postagem.

Atualização 16/11 as 14h30:

Seguinte pessoal, vou começar essa atualização desmentindo o primeiro boato que surgiu em alguns sites, dizendo que a região de Murcia estava em quarentena. Isso é mentira, e isso nunca aconteceu. Não sei exatamente de onde partiu inicialmente essa informação, mas é totalmente equivocada. Dizer isso apenas demonstra a inexistência de pesquisa, simplesmente um ato de copiar e colar.

Outra coisa é que não foram encontrados novas esferas na região de Murcia. O terceiro objeto, que teria caído em território espanhol, mais precisamente na cidade de Elda, província de Alicante, foi encontrado na terça-feira passada, dia 10 de novembro. O objeto foi encontrado em uma fazenda.

O objeto encontrado na cidade de Elda, na Espanha, teria aproximadamente 4 metros de comprimento
Investigadores apontaram que seria apenas uma parte da fuselagem de um avião comercial. De acordo as informações da agência de notícias "Europa Press", acredita-se que seja de um algum avião que sobrevoava sobre a cidade usando uma das rotas de aproximação do Aeroporto de Alicante-Elche. Atualmente os três objetos estão no Centro de Referência de Formação Profissional em Química, na cidade de Cartagena, na Espanha.

O tablóide britânico Daily Express, um dos mais sensacionalistas da Inglaterra, disse que um quarto objeto teria sido encontrado na cidade litorânea de Sakarya Karasu, na Turquia, no dia 3 de novembro deste ano, porém não foi exibida nenhuma foto do objeto. Outro site, o "Ufo Sightings Daily", publicou uma foto do que seria esse quarto objeto, que aparenta ser apenas uma bomba de profundidade anti-submarino, porém nem o Daily Express e nem mesmo o "Ufo Sightings Daily" são fontes confiáveis. Aliás, não existe nenhuma outra notícia ou informação extra sobre esse assunto. Clique aqui para ver a suposta imagem do objeto.

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://politica.elpais.com/politica/2015/11/05/actualidad/1446714068_969077.html
http://politica.elpais.com/politica/2015/11/09/actualidad/1447060823_159405.html
http://www.calasparra.org/el-alcalde-convoca-una-reunion-de-la-junta-local-de-seguridad/
http://www.calasparra.org/el-hallazgo-de-un-segundo-objeto-similar-al-encontrado-en-el-cagitan-enciende-las-alarmas/
http://www.efe.com/efe/espana/sociedad/encuentran-un-objeto-aeroespacial-caido-en-una-zona-rural-de-mula-murcia/10004-2755366
http://www.elmundo.es/ciencia/2015/11/05/563af92b22601dcc418b4596.html
http://www.elmundo.es/f5/2015/11/05/563bb6f646163f51068b460d.html
http://www.laopiniondemurcia.es/municipios/2015/11/04/caido-mula/689653.html
http://www.laopiniondemurcia.es/municipios/2015/11/07/supe-guardia-civil-bola-caida/690265.html
http://www.laopiniondemurcia.es/municipios/2015/11/08/descubren-bola-espacial-cerca-cayo/690680.html
http://www.laverdad.es/murcia/201511/06/agencia-espacial-europea-analizara-20151106003511-v.html
http://www.laverdad.es/murcia/201511/09/guardia-civil-incauta-segunda-20151109120324.html
http://www.laverdad.es/murcia/comarcas/201511/04/esfera-celeste-junto-rebano-20151104013654-v.html

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2012/02/aeronautica-recolhe-para-analise-objeto-que-caiu-do-ceu-no-maranhao.html
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2008/03/386694-fazendeiro-australiano-encontra-misterioso-lixo-espacial.shtml 
Comentários