14 de outubro de 2015

Moradores Fotografam e Gravam Vídeo Do Suposto "Demônio de Jersey", nos EUA

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:

.
Por Marco Faustino

Sinceramente não havia cogitado a possibilidade de trazer essa notícia para o blog quando a li na última segunda-feira em um site de notícias dos EUA. Entretanto, para minha surpresa, a foto e o vídeo do suposto "Demônio de Jersey" começaram a ganhar uma grande repercussão na mídia americana e internacional. Por esse motivo resolvi trazer esse assunto para o Assombrados. Como sempre tento fazer, será algo bem completo, com diversas opiniões, fontes e espero que vocês gostem do resultado final.

Por mais de 200 anos, as pessoas que vivem ou passam por Pinelands, em Nova Jersey (o mais correto é Nova Jérsei, mas utilizaremos Nova Jersey para ficar menos confuso de se ler durante a notícia, certo?) relatam ter visto uma estranha criatura alada, que ficou conhecida como o "Demônio de Jersey" (Jersey's Devil, em inglês). Vamos saber mais sobre o assunto?

Antes de mais nada vamos conhecer um pouco sobre Pinelands, também conhecida como Pine Barrens, que é uma área com uma densa floresta na planície costeira, que se estende por mais de sete condados ao sul de Nova Jersey. O solo da floresta é ácido, arenoso e pobre em nutrientes. Embora os colonos europeus não pudessem cultivar lavouras no local, a flora singular de Pinelands suporta um espectro diversificado de plantas, incluindo orquídeas, plantas carnívoras e uma espécie rara de pinheiro-anão. Agora que você conhece um pouco sobre Pinelands, prossigamos com a notícia.

Os Supostos Recentes Avistamentos do "Demônio de Jersey"


Tudo começa quando Kelly Roncace, jornalista e colunista do site NJ.com, recebe um email na terça-feira retrasada (6), de um leitor que recentemente tinha se tornado uma das testemunhas do "Demônio de Jersey" (também conhecido como "Demônio de Leeds").

O autor do email era Dave Black, morador do distrito de "Little Egg Harbor", que estava dirigindo de volta para sua casa após trabalhar como segurança em Atlantic City. Durante o percurso ele viu o acreditava ser uma lhama, entrando e saindo em meio as árvores da floresta ao longo da estrada.

Imagem do Google Maps mostrando a localização dos distritos de Galloway e Little Egg Harbor
"Eu estava dirigindo perto do campo de golfe no distrito de Galloway, na Rota 9, quando balancei minha cabeça algumas vezes de lado, por não acreditar que tinha visto uma lhama. Como se isso não fosse o suficiente, ela abriu suas asas de couro e voou sobre o campo de golfe", disse Dave Black no email.

Dave disse que ele pegou o celular e tirou algumas fotos, mas apenas uma ficou registrada. Segundo ele, a criatura desapareceu rapidamente, e o deixou perplexo e com dúvidas. "Ou minha mente está pregando peças em mim ou eu vi o Demônio de Jersey", continuou Dave. Em entrevista para a ABC News, ele disse que tirou a foto por volta das 18h, do dia 5 de outubro (segunda-feira retrasada).

Após seu encontro, Dave disse que ele olhou para a foto por cerca de uma hora tentando achar uma explicação para a imagem que ele havia registrado, antes de decidir compartilhá-la com o NJ.com e seus leitores.

"Pensei se eu deveria enviar e compartilhar isso com vocês. Não estou querendo nada em troca, apenas pensei que alguém poderia talvez explicar isto de uma forma mais racional", completou Dave.

Em seu artigo, Kelly Roncace disse que antes de escrever sobre isso que estamos traduzindo para vocês, ela queria ter certeza se Dave Black estava sendo sincero sobre o que ele estava alegando ter acontecido. Ela perguntou se Dave estava disposto a deixá-la utilizar seu nome e se realmente a foto que ele tinha enviado não tinha sido manipulada digitalmente.

Foto enviada por um leitor do NJ.com chamado Dave Black
para a jornalista e colunista Kelly Roncace
"Sim, eu juro que isso não é Photoshop ou algo armado. As pessoas têm dito que isso é falso, mas não é. Sinceramente estou apenas à procura de uma explicação para o que eu vi", disse Dave.

Kelly admite ser uma investigadora paranormal em seu artigo publicado em uma coluna chamada "Paranormal Corner". no último dia 12 de outubro, no próprio NJ.com, e atualizado no dia seguinte. Porém ela disse ser muito cética e que precisa de provas antes de acreditar em qualquer coisa que poderia ser considerado paranormal.

Segundo ela, se a foto não tiver sido manipulada, soa ser muito interessante, uma vez que se pode ver "claramente" as asas nas costas da criatura, chifres em sua cabeça, pés típicos de animais biungulados e a pele de cor marrom escuro. Além disso, veja bem, segundo ela, não seria possível ver nenhum fio ou barbante que pudesse dizer que a "criatura" estaria pendurada, como uma piñata (também conhecido como pichorra, que consiste em um boneco, geralmente em formato de animal, recheado de doces, totalmente coberto por papel crepom, suspenso no ar a uma altura média de dois metros, onde o participante, vendado, tenta quebrá-lo com um bastão e, consequentemente, liberar os doces).

"A mente prega peças em você. Um amigo sugeriu, que talvez fosse um animal correndo e uma coruja o pegou, a foto seria uma combinação de ambos. Isso ainda não é a minha primeira impressão, mas eu não sei como explicar isso de outra forma. Eu acho que vi um grande mamífero voador do tamanho de um cervo", disse Dave Black, em sua declaração final sobre o incidente.

O que parecia ser um artigo comum e despretensioso chamou a atenção dos Estados Unidos, uma vez que Kelly passou a receber ligações e emails de diversos sites como o Buzzfeed.com e o Huffington Post, e de programas de TV como o Good Morning America. Sem contar, é claro, as inúmeras outras agências de notícias que pareciam ser tão fascinados por esta criatura criptozoológica, quanto os moradores de Nova Jersey são.

A história que poderia ser mais uma como tantas outras, ganhou outros contornos quando o site Weird N.J. recebeu um email no mesmo dia que o assunto foi publicado no NJ.com, de uma pessoa identificada por Emily Martin. Ela registrou um vídeo da criatura na Estrada "Old Port Republic", na comunidade de Leeds Point, que aliás seria o local de origem da lenda sobre o "Demônio de Jersey". Segundo o Good Morning America, a localização onde teria sido feito o vídeo, fica a cerca de 15km de onde Dave alega ter batido a foto.



"Sei que isso parece loucura, mas eu vi um animal vermelho com um longo pescoço e chifres. Juro sobre o túmulo de minha mãe, que isso não é uma piada. Eu me preparei para gravar um vídeo, e assim que eu comecei a filmar, ele ficou sob as patas traseiras e voou para longe. Sou uma professora do Ensino Fundamental, mas dou aulas de álgebra para pequenos grupos de alunos do Ensino Médio no período da noite. Estava dirigindo de volta para casa, após um compromisso, pela Estrada Old Port Republic quando eu fiz esse vídeo. Estava tão empolgada, que eu tinha que compartilhar com alguém. Estava procurando sobre isso na internet e vi que algumas outras pessoas têm histórias semelhantes. O canal 12 postou uma foto dele na internet", disse Emily Martin, por email, que também foi recebido por Kelly Roncace, do NJ.com.

Imagem do Google Maps mostrando a localização aproximada do segundo avistamento

Realmente isso era o que faltava para começar a ser propagado de uma forma inSana pela mídia norte-americana. Entretanto, antes de comentarmos sobre isso, talvez você esteja se perguntando: O que é esse "Demônio de Jersey"? Vamos começar dizendo sobre a lenda mais comum sobre ele.

A Lenda sobre o "Demônio de Jersey"


A maioria dos relatos sugerem que a criatura tem uma cabeça semelhante a de um cavalo, mas com chifres brotando do topo de sua cabeça. É comum dizer que ele anda sobre duas patas e possui cascos. O formato do corpo em geral se assemelha a de uma cabra, mas também possui asas como um morcego.

Uma das centenas de ilustrações referentes ao "Demônio de Jersey"
A lenda do "Demônio de Jersey" (também conhecido por "Demônio de Leeds") data por volta de 1700. Existem diversas variações da lenda, mas as narrativas mais comuns é de uma versão onde existia uma mulher chamada "Mother Leeds" (Mãe Leeds, em português), que acreditam ter sido a esposa de um editor de almanaques chamado Daniel Leeds. A mulher teria dado à luz seu 13º filho em uma noite escura e tempestuosa.

Professor Brian Regal,
da Universidade Kean de Nova Jersey
Alguns diziam que ela praticava bruxaria, e que naquela noite, ela deu à luz a algo que era fruto profano de um relacionamento satânico. O menino nasceu aparentando ser um bebê normal, mas logo mudou de forma, asas começaram a crescer, cascos a surgir, bem como sua cabeça se transformar em uma cabeça de cavalo.

Ele começou a voar e deu grito de gelar o sangue, matando a parteira e em seguida voou em direção a floresta. Desde esse dia, conta-se, principalmente ao redor das fogueiras em acampamentos, que o monstro horripilante ainda espreita na floresta.

Entretanto, o professor Brian Regal, da Universidade Kean de Nova Jersey pesquisou as origens da lenda do "Demônio de Jersey", e fez um artigo para a revista "Skeptical Inquirer". Brian Regal aponta que a verdadeira história do "Demônio de Jersey" não decorre de uma bruxa materna blasfemando, mas sim da complexa política colonial daquela época, que envolveu até mesmo uma disputa da família Leeds com o editor de almanaques rival, Benjamin Franklin.

Quase dois séculos se passariam até que alguém relatasse algo sobre o Demônio de Jersey. "As referências ao Demônio de Jersey não aparecem em jornais ou outros materiais impressos até o século XX. A primeira referência surgiu somente em 1909. Foi a partir desses avistamentos, que a imagem mais popular da criatura - asas de morcego, cabeça de cavalo, garras, e um aspecto geral de dragão - se tornou padronizada", observou o professor Brian Regal em seu artigo.

Don Purdy, prefeito do distrito de Galloway
Aliás, essa é uma história tão interessante, que daria um especial a parte só para falar sobre isso.

Esta lenda inclusive inspirou e ainda vem inspirando muitos a caçarem a criatura. Até mesmo o prefeito do distrito de Galloway, Don Purdy, que viveu durante toda sua vida, próximo do local do último avistamento do "Demônio de Jersey", relembrou como era a caça ao monstro durante sua juventude.

"Fizemos algumas caçadas em Leeds Point. Saíamos pela floresta, cerca de 10 a 15 crianças, e nós ficavamos lá, no escuro, apavorados. Era bem escuro por lá, ouvíamos os mais diferentes sons e morríamos de medo", disse Don Purdy em entrevista para o jornal Atlantic City Press.

A nova foto do Demônio de Jersey soa ser apenas o mais recente caso de uma longa linha de farsas, que vem alimentando o mistério em torno da suposta criatura.

Em 1909, por exemplo, um empresário da Filiadélfia afirmou ter capturado o monstro e acreditem, ele o colocou em exposição. Ele chegou a cobrar ingresso para que as pessoas pudessem ver a criatura, que era na verdade um canguru que ele comprou e pintou de verde, o cobrindo com pele de coelho, e colocando "asas" em suas costas.

Ilustração do "Demônio de Jersey" publicado pelo jornal "The Philadelphia Bulletin", em 1909
Provavelmente nem todos os relatos são farsas, mas até mesmo as testemunhas mais sinceras podem ser assustar ou se espantar devido a um animal desconhecido em meio a vegetação. O Demônio de Jersey, embora um produto do folclore e da lenda local, ainda pode ser visto por pessoas um tanto quanto imaginativas, que andam pela floresta durante a noite.

Benjamin Franklin e o Demônio de Jersey


Para que ninguém fique sem informação, vamos resumir basicamente essa história.

Daniel Leeds realmente existiu e imprimiu um almanaque em 1687, em uma das primeiras máquinas de impressão da América colonial. Leeds contava com o trabalho de místico de origem alemã, chamado Jacob Boehme, e como forma de aumentar o conteúdo do almanaque, o mesmo incluía seções sobre anjos, demônios, e astrologia. Como você pode imaginar, os grupos cristãos locais não estavam muito contentes com o seu trabalho, o que levou a uma briga por quase toda a sua vida com os Quakers (basicamente uma sociedade religiosa). Os Quakers consideravam a família de Leeds como hereges.

Titan Leeds acrescentou ao brasão da família uma criatura
não muito diferente do que viria a ser o Demônio de Jersey.
Eventualmente, o filho de Daniel, Titan Leeds, herdou o negócio relacionado aos almanaques do seu pai. Titan redesenhou a página do Almanaque Leeds usando o brasão da família, incorporando uma criatura semelhante a um dragão com asas de morcego e garras. Embora esta criatura tenha sido baseada em Wyverns (uma criatura alada lendária com cabeça e asas de dragão, corpo de réptil, duas patas, e uma cauda, que é popular na literatura européia e principalmente britânica), ela lembra muito as características físicas atribuídas ao mito moderno do Demônio de Jersey.

Em 1732, Benjamin Franklin entrou em concorrência direta com o Almanaque Leeds através da publicação do "Poor Richard’s Almanac" (Almanaque do Pobre Ricardo, em português). Franklin foi um pouco longe nessa disputa, uma vez que ele publicou uma edição onde ele previu a morte de Titan Leeds usando a astrologia. A suposta data seria 17 de outubro de 1733. Enquanto Franklin aparentemente fez isso como uma brincadeira, Leeds levou isso a sério e o retaliou, publicando que Franklin era um tolo e mentiroso.

Benjamin Franklin não deixou por menos, e levou a suposta "brincadeira" adiante, dizendo que "Leeds tinha sido tão bem educado ao ponto de atacar um homem de uma forma tão indecente e vulgar". A disputa nesta altura dos acontecimentos se tornou tão tola, que após a suposta data da morte de Titan, prevista Benjamin Franklin, o mesmo sugeriu que o fantasma de Titan Leeds é quem estava publicando as ofensas contra sua pessoa, uma vez que um homem de verdade, que realmente existisse, jamais diria tais coisas.

A morte real de Titan Leeds aconteceu somente em 1738 e coincide com o suposto nascimento do Demônio de Jersey. Benjamin Franklin mesmo com a morte de Leeds, tornou público que seu editor de almanaques rival havia se tornado um fantasma, que voltou do além para assombrar seus inimigos. Agora associe isso a um brasão da família que possuia dragões alados, some aos pensamentos sobre uma possível independência surgindo e pronto, a família Leeds se tornou um monstro político e religioso. Entretanto, parece que o "monstro" da família de Leeds sobreviveu durante todos esses anos na imaginação e nas lendas sussurradas em Nova Jersey.

A Repercussão Dos Supostos Avistamentos do "Demônio de Jersey" na Mídia Americana e Internacional


Enquanto muitos sites americanos e internacionais preferem deixar seus leitores a mercê de acreditarem ou não, na foto divulgada e no vídeo que está sendo replicado amplamente no Youtube, alguns outros preferem dar opiniões mais contundentes sobre o assunto.

"Claramente falso. O objeto é muito duro para estar vivo e claramente não é uma criatura real. Também podemos dizer que as asas de pequeno porte não estão se movendo, uma vez que a velocidade do obturador foi baixa em relação a esta luminosidade, e se tivessem se movendo o resultado teria sido um borrão. Só por esse detalhe podemos dizer que a foto é falsa", disse o site DoubtfulNews.com

Para vocês terem uma ideia, já existem mais de 100 artigos em sites tanto dos Estados Unidos, quanto internacionais sobre esse mais recente caso do suposto "Demônio de Jersey".

O vídeo de pouco mais de 10 segundos postado no canal do Youtube da própria NJ.com, site de notícias onde tudo isso teria começado, já alcançou mais de 200.000 visualizações. Muitos, por incrível que pareça, não duvidam que tal criatura exista, sendo que tantos outros tantos satirizam dizendo que isso seria apenas uma brincadeira em virtude da comemoração do Halloween, daqui a pouco mais de 2 semanas.

No comentário do usuário identificado como "psuedon name", ele diz que o corpo inteiro do que seria a criatura (pernas, "braços" e cabeça) é rígido, como se fosse feito de papelão. As asas se movem, mas como se fossem um grande brinquedo voando para cima. Ele ainda ressalta que não ouviu nenhum som relevante na gravação. Não há nenhum som de asas batendo, nem mesmo nenhuma reação de quem gravou. Não há nenhuma espécie de espanto, nem nada.

Sinceramente após escrever essa matéria, que rendeu muito mais em termos de conteúdo do que eu esperava, é impossível dizer que isso seja real. Muito provavelmente é mais uma brincadeira, de tantas outras que vão surgir, especialmente em virtude do Halloween. De qualquer forma é difícil cravar exatamente o que é aquilo, visto que o responsável ainda não apareceu. Se tivermos alguma outra informação sobre isso, atualizaremos vocês por meio dessa mesma postagem, combinado?

Até a próxima, Assombrados!

Criação/Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes (acessadas em 14/10/2015 às 14h):
http://doubtfulnews.com/2015/10/goat-like-prop-with-wings-claimed-to-be-jersey-devil/
http://news.discovery.com/animals/jersey-devil-in-photos-and-folklore-151013.htm
http://weirdnj.com/weird-news/jersey-devil-captured-on-video/
http://www.examiner.com/article/jersey-devil-sighting-real-photo-proof-of-devil-llama-with-wings-or-a-hoax
http://www.inquisitr.com/2493476/jersey-devil-sighting-fake-real-nj-monster-history-benjamin-franklin/
http://www.nj.com/entertainment/index.ssf/2015/10/if_it_wasnt_the_jersey_devil_what_was_it_your_comm.html
http://www.nj.com/entertainment/index.ssf/2015/10/is_the_jersey_devil_in_galloway_township_paranorma.html
http://www.pressofatlanticcity.com/news/atlantic-city-security-guard-claims-photo-shows-jersey-devil-in/article_73be56d8-7123-11e5-a8a8-abac97aabb25.html
http://www.syracuse.com/us-news/index.ssf/2015/10/jersey_devil_sighting_galloway_halloween_hoax.html
https://gma.yahoo.com/man-claims-photographed-mythical-jersey-devil-legend-dating-192221014--abc-news-topstories.html
Comentários