2 de outubro de 2015

Em Recente Entrevista Ao Jornal El País, Stephen Hawking Diz Que Alienígenas Podem Conquistar E Colonizar A Humanidade


Por Marco Faustino
 
O professor Stephen Hawking disse anteriormente que a inteligência artificial poderia controlar os seres humanos em 100 anos. Agora, em sua última declaração, uma espécie de advertência levada ao extremo, o físico afirma que, se a inteligência artificial não conquistar a humanidade, uma civilização alienígena avançada pode fazê-lo em seu lugar.

"Se os alienígenas nos visitarem, o resultado poderia ir muito mais além quando Colombo desembarcou na América, que não acabou muito bem para os nativos americanos", disse Stephen Hawking em uma recente entrevista para o jornal El País. Vamos saber mais sobre esse assunto?

"Feliz Natal". A voz robótica inconfundível, pertencente ao cientista mais famoso do planeta, ressoa ao longo de um passeio na praia de El Camisón em Tenerife, a maior ilha do arquipélago das Canárias, na Espanha, suscitando o riso entre os turistas que se reuniram ao seu redor. "É o Stephen Hawking", sussurram uns aos outros, ao mesmo tempo que se acotovelam para vê-lo.

"É uma piada que ele gosta: ela faz as pessoas rirem", diz Pat, uma pessoa da equipe que o acompanha em todos os lugares, na tentativa de explicar a saudação fora de época.

Bem humorado, Stephen Hawking visitou as Ilhas Canárias
para promover o Festival Starmus, que será realizado em 2016
Stephen Hawking, 73 anos, visitou as Ilhas Canárias para promover a terceira bienal do "Festival Starmus", um encontro internacional singular focado na celebração da astronomia, exploração do espaço, música, arte, ciências e afins, tais como biologia e química, que foi criado por Garik Israelian, astrônomo do Instituto de Astrofísica das Ilhas Canárias, em Tenerife.

A edição de 2016 vai reunir por volta de 12 ganhadores do Prêmio Nobel, juntamente com muitas outras celebridades do mundo da arte, da ciência, astronomia e exploração espacial.

Hawking, que recentemente viu sua memorável vida retratada no filme "A Teoria de Tudo", que rendeu um Oscar de melhor ator para Eddie Redmayne, é capaz de escrever usando um sensor em sua bochecha, um dos poucos músculos que ele ainda é capaz de mover. Ele usa vários programas de computados para ajudá-lo a se comunicar, mas às vezes ainda pode levar até duas horas para responder a uma pergunta simples, apesar de possuir um botão especial que faz piadas.

Uma mulher usando um maiô se aproxima de Hawking, dizendo: "Obrigado por seu senso de humor, Stephen". "Isso acontece o tempo todo", diz um membro de sua equipe. "Seus livros sobre astrofísica e sua obra o tornaram popular no mundo inteiro", completou. Ele é acompanhado por sete pessoas durante as viagens, dentre eles estão médicos e amigos íntimos.

Hawking se comprometeu a responder às perguntas do jornal El País, e discutiu a necessidade de conquistar o espaço para que a humanidade possa sobreviver, assim como os perigos que a inteligência artificial representa. Abaixo vamos colocar a entrevista publicada no dia 25 de setembro pelo jornal El País na íntegra, certo?

A Entrevista de Hawking Para o Jornal El País


Pergunta: Apesar das dificuldades envolvidas, você aumentou suas aparições públicas. Você mantém uma programação vertiginosa de viagens, palestras, entrevistas e festivais... quase como uma estrela do rock. Por que voce faz isso?
Hawking: Eu sinto o dever de informar o público sobre a ciência.

Pergunta: Existe alguma coisa que você gostaria de fazer na vida e ainda não fez?
Hawking: Viajar para o espaço pela Virgin Galactic.

Pergunta: Em um de seus livros mais recentes você focou em teorias que poderiam unir a relatividade e física quântica. Qual será o próximo passo?
Hawking: Seguir a minha vida contra todas as probabilidades.

Pergunta: A Espanha, assim como muitos outros países, faz cortes no orçamento relacionados as pesquisas científicas, o que levou muitos jovens cientistas jovens a viajarem para o exterior para continuar seus trabalhos. O que você diria a um jovem espanhol que está considerando se deve ou não se tornar um cientista?
Hawking: Vá para os Estados Unidos. Eles valorizam a ciência porque ela compensa em termos de tecnologia.

"Eu sinto o dever de informar o público sobre a ciência", disse Hawking

Pergunta: Você recentemente lançou uma iniciativa muito ambiciosa para procurar vida inteligente em nossa galáxia. Há alguns anos, porém, você disse que seria melhor não entrar em contato com civilizações extraterrestres, porque eles poderiam até mesmo nos exterminar. Você mudou de ideia?
Hawking: Se os alienígenas nos visitarem, o resultado poderia ir muito mais além quando Colombo desembarcou na América, que não acabou muito bem para os nativos americanos. Tais alienígenas avançados talvez se tornem nômades, procurando conquistar e colonizar quaisquer planetas que eles consigam chegar. Para o meu cérebro matemático, os números por si só, me fazem pensar sobre alienígenas de uma forma perfeitamente racional. O verdadeiro desafio é ser capaz de saber o que os alienígenas podem realmente ser.

Pergunta: Você disse que informações podem sobreviver a um buraco negro. O que isso significa para uma pessoa comum, especialmente se ele ou ela acaba caindo em um buraco negro?
Hawking: Cair em um buraco negro é como estar nas Cataratas do Niagara em uma canoa, se você remar rápido o suficiente, você pode escapar. Os buracos negros são as máquinas de reciclagem definitivas, o que sai é o mesmo que entrou, mas é reprocessado.

Pergunta: Em 2015 a teoria da relatividade completa 100 anos. O que você diria para Einstein se você pudesse falar com ele, e o que você espera de ciência nos próximos 100 anos?
Hawking: Einstein escreveu um artigo em 1939 no qual ele alegava que a matéria não poderia ser comprimida além de um certo ponto, descartando buracos negros.

Pergunta: Por que devemos temer a inteligência artificial?
Hawking: Os computadores vão dominar os seres humanos com a inteligência artificial em algum momento nos próximos 100 anos. Quando isso acontecer, precisamos garantir que os computadores tenham objetivos alinhados com os nossos.

Pergunta: Qual destino você acha que teremos como espécie?
Hawking: Eu acho que a sobrevivência da raça humana dependerá da sua capacidade de encontrar novos lares em outros lugares do universo, porque há um risco crescente de que uma catástrofe vai destruir a Terra. Quero, portanto, sensibilizar o público sobre a importância do voo espacial. Eu aprendi a não olhar muito à frente, mas me concentrar no presente. Tem muito mais coisa que eu quero fazer.

"Os computadores vão dominar os seres humanos com a inteligência artificial em algum momento nos próximos 100 anos. Quando isso acontecer, precisamos garantir que os computadores tenham objetivos alinhados com os nossos", disse Hawking
Pergunta: O que você diria ao primeiro-ministro espanhol, que aprovou grandes cortes nos gastos relacionados a ciência?
Hawking: Os espanhóis estão muito interessados em ciência e cosmologia. Eles eram grandes leitores do meu livro "A Brief History of Time" ("Uma Breve História do Tempo", em português). É importante que todos nós tenhamos uma boa compreensão da ciência e da tecnologia. A ciência e a tecnologia estão mudando drasticamente o nosso mundo, assim sendo é importante garantir que essas mudanças estejam nas direções corretas. Em uma sociedade democrática, isto significa que todos nós precisamos ter uma compreensão básica da ciência, para que possamos tomar decisões conscientes por nós mesmos, ao invés de deixá-las com os especialistas. Claro que você tem que simplificar. A maioria das pessoas não têm tempo para aprender os diversos detalhes matemáticos da física teórica, mas eu acredito que todo mundo pode, e deve ter uma visão ampla de como o universo funciona, e nosso lugar nele. Isto é o que eu tentei transmitir nos meus livros e palestras.

Pergunta: Você acha que alguém pode ser um bom cientista e acreditar em Deus?
Hawking: Eu uso a palavra "Deus", no sentido impessoal, assim como Einstein fez em relação as leis da natureza.

Pergunta: Você disse que Deus é desnecessário para explicar o universo como ele é. Você acha que os humanos um dia vão abandonar a religião e Deus?
Hawking: As leis da ciência são suficientes para explicar a origem do universo. Não é necessário recorrer a Deus.

"As leis da ciência são suficientes para explicar a origem do universo. Não é necessário recorrer a Deus", disse Hawking
Pergunta: As pessoas que usam cadeiras de rodas enfrentam muitas dificuldades para levar uma vida normal. Tendo você mesmo sentindo essas dificuldades, qual é a sua mensagem para as pessoas que precisam usar cadeiras de rodas?
Hawking: Embora eu tive a infelicidade em ter uma distrofia neuromuscular, tenho sido muito feliz em quase tudo que restou. Tive a sorte de estar trabalhando em física teórica, uma das poucas áreas em que a deficiência não era uma séria desvantagem, e ter sucesso com meus livros mais populares. Meu conselho a outras pessoas com deficiência seria se concentrar em coisas em que sua deficiência não a impeça de fazê-las bem feito, e não se lamentar pelas coisas que possam interferir nisso. A física teórica é uma das poucas áreas em que a deficiência física não é um obstáculo. Está tudo na mente. Devo admitir que eu chego a cair no sono ao pensar sobre física ou buracos negros quando não estou conversando com alguém. Na verdade, minha deficiência tem me ajudado de certa forma. Ela me libertou de ter que lecionar ou ficar sentado em comitês chatos, e me deu mais tempo para pensar e pesquisar.

Pergunta: O que é tão importante em relação ao Festival Starmus?
Hawking: A terceira edição do Starmus não é apenas sobre os buracos negros, um assunto no qual eu venho realizando um trabalho importante, mas também inclui música e artes. Starmus 3 é onde a ciência de verdade encontra um público mais amplo, onde o pensamento intelectual, a nuância e a complexidade são celebradas, onde a forma como os cientistas trabalham é explorada e novas ideias são aproveitadas.

Starmus: Um Fórum Para O Futuro


O Festival Starmus 3 será realizado entre 27 de junho e 2 de julho de 2016, em Tenerife e La Palma, nas Ilhas Canárias, e será chamado de "Beyond the Horizon" ("Além do Horizonte", em português), em homenagem a Stephen Hawking.

Garik Israelian, astrônomo do Instituto de Astrofísica
das Ilhas Canárias, em Tenerife
Segundo Hawking, o festival Starmus tornou-se uma oportunidade única para a discussão sobre o futuro da humanidade. Junto com os astronautas, como o espanhol Miguel López Alegría e do canadense Chris Hadfield, que por sua vez ficou famoso ao cantar a música "Space Oddity" de David Bowie no espaço, nada menos do que 12 ganhadores do Prêmio Nobel estarão presentes no Starmus 3. Entre eles estará o ganhador do Nobel de Economia, Joseph Stiglitz. Também estarão presentes Neil deGrasse Tyson, apresentador da série de televisão chamada "Cosmos" e o cosmonauta russo, Alexei Leonov, o primeiro homem a "andar" no espaço.

Uma das outras principais atrações da Starmus 3 será o "Teide Starmus Party", uma noite de observação das estrelas na companhia de astrônomos profissionais, acompanhado de música ao vivo na paisagem semelhante a da Lua no Parque Nacional de Teide, também nas Ilhas Canárias, sob a abóbada celeste da Via Láctea.

O parque, que é um patrimônio mundial da UNESCO, é uma das melhores localizações para observar estrelas no mundo, devido ao céu bem escuro e limpo, altitude elevada e baixa poluição. O local é reconhecido como um "Starlight Tourist Destination", um destino turístico perfeito para os amantes da astronomia.

Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://elpais.com/elpais/2015/09/25/inenglish/1443171082_956639.html
http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-3256753/ET-conquer-colonise-humanity-warns-Stephen-Hawking-Physicist-claims-nomadic-aliens-destroy-world.html
https://www.youtube.com/watch?v=HfAkKdrLBPs
https://www.youtube.com/watch?v=EqPcBSKi8I4
https://www.youtube.com/watch?v=X2WXKzJL2WE 
Comentários