8 de setembro de 2015

Minha História Assombrada: Pessoa Assustadora na Praia da Baleia

Vou contar aqui o que meu irmão me contou há uns dias atrás. Como já disse em outros relatos, aconteceu muito mais coisa sobrenatural com meu irmão do que comigo (embora esse caso não tenha acontecido com meu irmão), mas infelizmente ele não tem tempo para escrever aqui no site. Então, escrevo as experiências dele! Eu sei que essa é longa, mas é interessante.

Meu irmão é segurança particular, tipo guarda costas, e trabalha com um grupo de seguranças que se revezam em turnos e grupos fazendo a proteção de alguns VIPs. Essa família de VIPs que eles estavam trabalhando têm uma casa, ou melhor, uma área particular em uma praia (praia da Baleia). Grande parte da praia pertence a um condomínio fechado, mas aquele pedaço é do VIP! Digamos que a praia é o quintal da casa dele. Um desses colegas de trabalho do meu irmão (vou chamá-lo de Marcos, nome fictício), no final de ano de 2006 (naquela época meu irmão ainda não tinha entrado trabalhar com essa família), teve a sua vez de vigiar esse “quintal” (a praia) durante a noite.

Era uma noite de bastante luar então dava para enxergar bem as ondas quebrando, branquinhas. Toda a praia pertencente ao condomínio tem a cada 200 metros aproximadamente uma guarita de guarda que fica no alto. A casa desse VIP fica entre duas dessas guaritas e sempre tem um segurança vigiando essa parte também. O Marcos estava sentado em uma cadeira de praia na parte mais escura, próximo às árvores que dividem a casa da areia. Um pouco antes da meia-noite o Marcos olhou à esquerda e ao longe e reparou um vulto como de uma pessoa que, estranhamente, parecia sair do mar em direção à areia. Ele conseguia ver porque naquela parte as ondas branquinhas quebravam nessa “pessoa”. Ele percebeu que a pessoa foi se aproximando e quando chegou na areia mudou seu rumo e começou a vir na direção dele e da primeira guarita à sua esquerda. Ele achou um pouco estranho porque a área é particular, mas enfim... A tal pessoa, quando chegou na direção dessa primeira guarita mudou o rumo novamente e encaminhou-se para a mesma. As únicas luzes na praia eram as luzes das guaritas, então o Marcos pode ver melhor. Agora essa “pessoa” estava a uns 100 metros dele. Ela veio em direção à primeira guarita, parou na frente dela e permaneceu parada. O Marcos viu que o guarda, do alto da guarita, se levantou percebendo a aproximação, pegou a lanterna, desceu a escadinha e deu com a luz na pessoa, porém logo em seguida apagou a luz da lanterna rapidamente e subiu correndo as escadas para dentro da guarita. Nessa hora que o guarda deu com a luz o Marcos pode ver que a pessoa vestia uma bermuda tipo floral, uma blusa de moletom com o capuz na cabeça, tinha um cabelo comprido que caia pra fora do capuz, tinha uma pele muito branca e andava sempre de cabeça baixa e mãos no bolso da blusa e parecia também estar toda molhada. Não dava para identificar se era homem ou mulher. Em seguida a tal “pessoa” começou a vir em direção ao Marcos. Ela andava sempre com passos curtos e rápidos. Enquanto ela caminhava, o guarda da primeira guarita começou a dar sinal de luz com a lanterna para o Marcos, piscando sem parar. O Marcos já achou estranho demais! Quando aquilo chegou perto dele, ele pensou em sacar a arma, colocar a lanterna na cara da pessoa, abordando e perguntando o que ela queria, porque a área era particular e ela não poderia andar por ali. Mas ele ficou com tanto receio pelo que tinha visto... o guarda dando com a lanterna, ele confirmando a aparência da tal “pessoa” (muito branca, bermuda, cabeça baixa, mãos no bolso, blusa, capuz, cabelos compridos, andar rápido e molhada!) que agora passava a mais ou menos 3 metros a sua frente! Passou, mas não parou. Continuou seu andar estranho em direção a segunda guarita (à direita e à 100 metros do Marcos), mas o guarda desta não estava lá. Então a tal “pessoa” acabou indo, indo, indo e sumiu na escuridão da praia. Depois que “aquilo” sumiu o Marcos deu sinal de lanterna para o guarda da primeira guarita, o guarda respondeu o sinal com outra piscada de luz e assim foram andando um na direção do outro e se encontraram no meio do caminho. O Marcos perguntou pro guarda o que era aquilo, o que tinha acontecido... O guarda disse que viu aquela pessoa parada ali na frente da guarita então pegou a lanterna, direcionou a luz na “pessoa” (aí ele reparou na sua aparência já descrita acima) e perguntou o que ela queria ali... a resposta foi um ROSNADO muito assustador!!! Nessa hora que o guarda apagou a lanterna sem dizer um “piu” e subiu na guarita! Deu sinal de luz para o Marcos para ele ficar alerta pq não sabia o que era aquilo! E passou um rádio para o guarda da segunda guarita que ao receber tal informação nem ficou na guarita para ver a tal “pessoa”!!! Nunca mais viram essa “coisa”. Acharam muito estranho porque, quem seria o louco de fazer uma brincadeira desse tipo, entrando em uma área particular, com seguranças armados se arriscando a levar um tiro?! Se era alguém pedindo ajuda, porque não pediu?! Ou mostrou o rosto pelo menos...

Meu irmão e seus colegas seguranças tem mais histórias estranhas que aconteceram com eles nessas noites de vigia! Com o tempo eu vou relatando aqui pra vocês. Acho muito interessante!

História assombrada enviada por Robson L.

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Então clique aqui.
Comentários