15 de setembro de 2015

Homem Instala Luzes e "Embrulha" Parte de Sua Casa em Papel Alumínio Para Afastar os Alienígenas


Por Marco Faustino
 
O número excessivo de luzes externas e extraordinariamente brilhantes de um homem chamado Arthur Brown, 78 anos, morador da cidade de Hermitage, Pensilvânia, nos Estados Unidos, que foram instaladas em sua propriedade, até agora tem conseguido manter os alienígenas afastados. Entretanto, também estão atraindo reclamações dos seus vizinhos e multas, tal como uma mariposa é atraída pela luz.

Pelos títulos das notícias que eu encontrava, inicialmente pensei que se tratava de um caso banal, porém achei bem interessante e espero que vocês gostem também. Vamos saber mais sobre o assunto?

Como dissemos anteriormente são muitas as reclamações contra Arthur Brown, e ao menos uma vizinha diz que as luzes estão a impedindo de vender a sua casa.

"Recebi muitos casais simpáticos, que vieram para dar uma olhada na minha casa", disse Nancy Raich, 72 anos, que mora em frente a Arthur Brown.

"Não tem como fazer com que voltem para dar mais uma olhada até que tudo aquilo seja retirado", continuou.

Nancy Raich, 72 anos, que não consegue vender seu imóvel devido ao seu vizinho, que instalou luzes e embrulhou
parcialmente a sua casa com papel alumínio, para proteger e afastar sua casa dos alienígenas
Raich disse que Brown, o qual alguns se referem como "O Cara da Luz Alienígena da Estrada Virginia", colocou refletores e holofotes em torno de sua casa durante anos. Raich disse que Brown acredita que as luzes protegem e defendem a casa dele contra alienígenas.

"Pouco a pouco aprendemos, que ele pensava que 'nós' éramos 'eles', e que nós somos os únicos alienígenas que estavam tentando fazer contato com ele", prosseguiu.

Segundo Raich, essa convicção vem abalando o que um dia foi uma boa amizade entre vizinhos. Ela disse que até mesmo chegou a cuidar de Arthur durante um tempo. Raich o ajudava na limpeza da casa, a fazer comprar e inclusive pagar suas contas, após ele ter um grave problema médico. Raich agora diz que na visão de Arthur, "ela é uma deles".

Por causa de luzes de Arthur Brown, ela disse que precisa manter suas janelas e cortinas bem fechadas durante à noite ou as luzes acabam refletindo no vidro de porta-retratos, quadros e espelhos. Isso faz com que ilumine todo o interior de sua casa, o que torna difícil para assistir TV.

Arthur Brown, 78 anos, conhecido por alguns
como "O Cara da Luz Alienígena"
"Nunca precisei colocar uma luz externa durante anos", disse Raich.

"Arthur Brown também 'embrulhou' parte de sua casa em papel alumínio, uma outra defesa contra alienígenas", completou. Algo que reflete ainda mais a luz vinda da propriedade dele.

"Ele costumava ter um alarme que constantemente ligava e desligava", disse Donna Misinay, uma outra vizinha. "Então quando finalmente nos vimos livres daquilo, ele arrumou outra novidade, que é perseguir você com um holofote, completou. Além disso Arthur Brown costuma fotografar as pessoas que passam em frente a sua propriedade.

Como resultado das convicções pouco ortodoxas de Arthur e de seus apetrechos de ficção científica, ele se tornou vítima de brincadeiras de mau gosto e isso fez com que a convivência na vizinhança se tornasse ainda menos agradável.

"Cada vez mais as crianças pensam: 'Vamos sair e perturbar o cara da luz alienígena'", disse Raich.

"Certa noite cinco meninas pularam a cerca de Arthur e jogaram coisas em sua casa. Frequentemente as pessoas param em frente, buzinam e gritam em direção a casa", continuou. Quando a polícia aparece, as pessoas de vez em quando atravessam o quintal de Raich durante a fuga. Assista a matéria de uma emissora de TV local chamada WKBN (em inglês).



Raich disse, que ela e o seu marido, já ligaram para polícia diversas vezes ao longo dos anos para comunicar as atitudes cometidas por Arthur, e também tantas outras que cometeram contra ele. Agora que seu marido faleceu, e ela deseja vender a casa, ela está exigindo uma posição por parte da administração da cidade em relação a este assunto.

"Ele me deixa sem nenhuma opção. Já aguentei o bastante. Isso tem que parar", disse Raich com lágrimas nos olhos.

Parte dos equipamentos que Arthur Brown possui em uma de suas janelas
Entretanto, a cidade já precisou "parar" Arthur Brown antes. Em 2002, a polícia o notificou para comparecer em juízo por desordem e intimidação. Embora o caso tenha sido arquivado em última instância, foi determinado que Arthur passasse por uma avaliação psicológica e entregasse quaisquer armas de fogo.

A polícia acusou Arthur de crimes muito mais graves em 2009, depois que eles dizem que ele disparou, usando uma arma de ar comprimido, em direção a carros de adolescentes que estavam o pertubando. Os promotores retiraram as acusações depois de Brown ter concordado em pagar US$ 2.109 (cerca de R$ 8.400) de indenização. O tribunal voltou a afirmar que havia "questões mentais" envolvidas no incidente.

Em seu último esforço, a cidade tem usado leis de zoneamento para processar Brown. Uma notificação judicial de fevereiro deste ano disse que Arthur Brown "possuía vários refletores e holofotes localizados ao longo de sua propriedade que estão direcionando e refletindo um brilho desagradável em propriedades adjacentes".

Gary Hinkson, prefeito da cidade de Hermitage
"É uma violação das leis de zoneamento da cidade pelo excesso de iluminação, que afeta negativamente as propriedades vizinhas", disse Gary Hinkson, prefeito da cidade de Hermitage.

Arthur Brown não respondeu à notificação, então foi requisitado a comparecer em juízo. Ele também não compareceu a audiência, e por consequência foi considerado culpado e multado em US$ 500 (cerca de R$ 2.000) mais custas judiciais.

Além disso, o juiz distrital, Ronald E. Antos, determinou que se Brown não "apagasse" as luzes, ele seria multado em US$ 500 por dia. Nos dias atuais ele deve mais de US$ 20.000 para a cidade.

Raich disse que sente pena de Brown, que aparentemente não tem parentes próximos, e destacou que ele vive sozinho e tem problemas de saúde mental.

Entretanto, quando se trata de seu comportamento, ela perde completamente seu senso de humor. Raich diz que as pessoas costumam visitá-la dizendo que precisa ligar as luzes de casa, porém, para ela, não é algo nem um pouco engraçado.

Tradução/Adaptação: Marco Faustino

Fontes:
http://www.sharonherald.com/cnhi_network/pennsylvania-town-asks-homeowner-to-limit-lights-meant-to-ward/article_bfb61a39-8ee4-5c13-b334-23bba8856027.html
http://wkbn.com/2015/09/10/hermitage-man-in-trouble-with-city-over-use-of-spotlights/
http://www.upi.com/Odd_News/2015/09/11/Man-angers-neighbors-by-shining-alien-fighting-spotlights/5421441980144/
https://www.youtube.com/watch?v=A0CmfQX8SuY
Comentários