23 de setembro de 2015

História De Pescador? Saiba A Verdade Sobre O Suposto "Peixe Mutante de Fukushima", no Japão

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Por Marco Faustino

No começo da semana passada, por volta do dia 16 de setembro, diversos sites na internet e nas redes sociais começaram a republicar uma foto de um peixe de grandes proporções, que teria sido pescado na área em torno de Fukushima, no Japão. Local onde em 2011 aconteceu um dos piores acidentes envolvendo usinas nucleares no mundo. Acredito que vocês devem se lembrar desse episódio e toda aquela situação da água radioativa sendo despejada no mar ao longo de meses e mais meses.

Não é de hoje que muitos tentam capturar imagens de plantas, animais e até mesmo pessoas para vender o horror nuclear e estampar capas de revistas ou jornais. Esse caso não seria diferente, seria? Será mesmo que um peixe mutante foi encontrado em águas japonesas ou será que não passou apenas de um mal entendido? Vamos saber mais sobre esse assunto?


Como Toda Essa História Foi Inicialmente Divulgada Pela Imprensa


Diversos jornais britânicos, brasileiros, gregos, americanos e até mesmo australianos noticiaram praticamente a mesma versão da história. Isso foi largamente difundido em redes sociais e rapidamente um veredito foi declarado: a imagem é falsa, história de pescador tal como temos as nossas, principalmente no interior do Brasil.

As notícias basicamente diziam que o pescador, cujo nome é Hirasaka Hiroshi, havia fisgado uma criatura que acreditavam ser um peixe-lobo, uma espécie que só cresce cerca de 110cm de comprimento e pesa no máximo 12kg. Este exemplar, no entanto, estimava-se que fosse muito maior, um fato que renovou questionamentos sobre o efeito que o desastre nuclear de Fukushima poderia estar causando na vida marinha local.

Primeira foto publicada no Twitter por Hirasaka Hiroshi,
no dia 29 de agosto, exibindo o peixe como seu troféu
O jornalista David Millward, do "Daily Telegraph" disse em uma notícia publicada no dia 17 de setembro, que o peixe tinha um semblante de um monstro pré-histórico, e que o monstro capturado pelo Sr. Hiroshi teria aproximadamente 180cm de comprimento. David não estava sozinho, muitos estimavam que o peixe poderia ter até 2m de comprimento e pesar muito mais do que os 15kg inicialmente divulgados.

A versão brasileira do site Terra chegou a dizer em uma notícia, também publicada no mesmo dia, que em entrevista para o tablóide britânico Daily Star, o Sr. Hirasaka Hiroshi se preocupava com os efeitos colaterais que o acidente de Fukushima teria causado, e ainda informou que ele deu uma declaração dizendo: "Valeu a pena viajar duas vezes em três meses (para Hokkaido). Este carinha é muito legal". Porém essa frase é a tradução aproximada do primeiro tweet do Sr. Hiroshi, publicado no dia 29 de agosto em sua própria conta no Twitter.

O jornal britânico Daily Mail tinha publicado uma notícia no dia 16 de setembro, porém a atualizou dois dias depois, ou seja, no dia 18. Na atualização foi acrescentado que o peixe-lobo geralmente vivia nos oceanos Pacífico e Atlântico e se alimentava de outras pequenas criaturas no fundo do oceano, e que raramente vinha próximo a superfície. O jornal também disse que a criatura havia ganhado fama, devido seu tamanho e aparência, após uma série do canal Discovery chamada "Monstros do Rio".

Muitos usuários questionaram o tamanho dos dedos do
Sr. Hiroshi na foto, o que para eles seria indício de manipulação
O Huffington Post UK no dia 17, publicou uma notícia praticamente replicando a mesma informação das anteriores, acrescentando que de acordo com um estudo feito em 2008, uma das razões para que o peixe-lobo estivesse migrando mais ao norte poderia ser devido ao aumento da temperatura dos oceanos.

Para piorar a situação, jornais como o Extra, e a versão brasileira do Portal Yahoo publicaram que na verdade o peixe se tratava de uma enguia-lobo.

Fato é que a história era praticamente a mesma e ninguém sabia se havia mesmo um peixe desse tamanho ou se a foto havia sido manipulada digitalmente.

Na foto é possível ver que Hirasaka Hiroshi aparenta ter dificuldade e faz uma expressão de força, curvando levemente seu corpo como se o peixe fosse muito pesado. Além disso o peixe aparentava ser gigantesco.

Entretanto, muitos diziam que o tamanho dos dedos da mão de Hirasaka Hiroshi eram fortes indícios que ele havia ampliado o tamanho do peixe para enganar as pessoas. Para a maioria delas isso tudo não se passava de uma mais "farsa da internet". Nosso herói com seu troféu nas mãos, passou rapidamente a ser o vilão da história.

A Verdade Sobre O Peixe-Lobo de Bering (Anarhichas orientalis) Pescado Por Hirasaka Hiroshi


Primeiramente vamos esclarecer a história da espécie do peixe. Na verdade o Sr. Hirasaka Hiroshi realmente pescou um peixe-lobo de Bering (Anarhichas orientalis) e não uma enguia-lobo (Anarrhichthys ocellatus). A enguia-lobo chega até 240cm de comprimento e pesa por volta de 18kg. A cabeça de ambos é um pouco parecida, porém o corpo bem alongado da enguia-lobo difere-se de forma substancial do peixe-lobo.

As diferenças básicas anatômicas entre uma enguia-lobo (Anarrhichthys ocellatus, foto de cima)
e um peixe-lobo de Bering (Anarhichas orientalis, foto de baixo), apenas para vocês terem uma noção melhor
Agora vamos comentar sobre as duas fotos que foram divulgadas por Hirasaka Hiroshi sobre sua captura. Muitos alegavam que a foto era falsa, porque os dedos de suas mãos estavam gigantescos, porém apesar do furor e das alegações, ninguém provou que a foto era falsa e por um simples motivo: não há elementos na foto que indiquem que ela foi manipulada.

Foto do usuário @siegsige mostrando um peixe entre 50-60cm
replicada por Hiroshi. Note o tamanho das mãos, é apenas uma ilusão de ótica
Como explicar isso? Ilusão de ótica, um simples e antigo truque de pescador para fazer parecer que o seu peixe é bem maior. O pescador estica seus braços, exibindo o peixe bem perto da câmera e inclina sua cabeça para trás esboçando um certo ar de sacrifício ao segurar algo supostamente tão pesado. Além disso, existe a possibilidade de distorção causada pela lente utilizada.

Você pode fazer a mesma coisa em casa com qualquer animal. A questão é que este é um peixe de aparência estranha, logo acreditamos que seja um monstro enorme. Se não acredita nisso, acesse o Twitter do Sr. Hiroshi e veja outras fotos que ele tem segurando diversos outros peixes, e até mesmo tweets que ele replicou de outros usuários.

O maior problema disse tudo é que os tweets iniciais do Sr. Hiroshi aconteceram entre 29 e 30 de agosto. As demais fotos mostrando o real tamanho do peixe só foram postadas no dia 17 de setembro. Isso alimentou toda a crença de um peixe mutante, que cresceu além do normal em águas japonesas próximas a Fukushima. Em uma foto, inclusive, é possível ver as pernas desproporcionais em relação ao corpo do Sr. Hiroshi, ou seja, mais uma vez uma ilusão de ótica.

Para o Sr. Hiroshi o peixe-lobo de Bering para bem grande, sendo que o tamanho média na área onde o pescou seria 120 cm (à esquerda).
Ainda segundo ele, a câmera se aproximou bastante, "você poderia reconhecer o quão grande e bizarro ele realmente é" (à direita).
Algumas das fotos publicadas por Hirasaka Hiroshi no dia 17 de setembro no Twitter mostram que o peixe-lobo de Bering
pescado por ele na ilha da Hokkaido não é tão grande assim quanto foi divulgado pela imprensa internacional.
Agora se a foto é real, e o peixe realmente existe, mas é de um tamanho menor, é claro, de onde surgiu a história da radioatividade? Bem, inicialmente falava-se que o Sr. Hiroshi havia pescado o peixe-lobo de Bering na costa de Hokkaido, a ilha mais ao norte do Japão. Sinceramente a ilha sequer fica tão próxima assim de Fukushima e o peixe-lobo está longe de ser uma espécie nova ou mutante de peixe.

Muito provavelmente devido ao fato de pensarmos em mutações quando ocorrem desastres nucleares e vazamentos radioativos contaminando as águas dos oceanos, automaticamente podemos associar a anomalias, ainda mais quando o peixe parece ser gigantesco, ou seja, isso tudo não passou de um boato.

Imagem do Google Maps mostrando as localizações da Usina Nuclear de Fukushima e a ilha de Hokkaido, ambas no Japão
Áreas nativas do peixe-lobo de Bering segundo o site AquaMaps.org, porém existem regiões no Atlântico, na Europa e no norte
da Rússia onde esta espécie de peixe teria um ambiente propício para se desenvolver, e até mesmo ser encontrado
Entretanto, esse boato aparentemente não foi inventado por Hirasaka Hiroshi. Vendo o tamanho da repercussão que teve, sendo que somente no Daily Mail, a foto já tinha sido compartilhada mais de 17 mil vezes em apenas uma semana, o Sr. Hirasaka deu uma entrevista para a revista online Motherboard, no dia 18, sexta-feira passada, para tentar esclarecer a situação de uma vez por todas.

A Matéria de Emiko Jozuka Publicada no Revista Motherboard


Quando começaram os rumores da suposta contaminação radioativa do peixe que havia fisgado, ninguém ficou mais desapontado do que o homem que capturou a criatura: Hiroshi Hirasaka, um repórter e pesquisador, que "vive a vida em busca de criaturas de aparência estranha."

"O peixe-lobo de Bering que pesquei foi escrito na internet como sendo 'um monstro resultado de acidente nuclear'", disse Hiroshi Hirasaka. O Sr. Hiroshi inicialmente twittou a foto porque ele estava orgulhoso de sua captura, mas ele logo ficou arrasado com a rápida propagação do boato na internet ao redor do seu peixe.

"Esse peixe tem sido encontrado em Hokkaido há muito tempo, por isso não é possível que tenha sido afetado pela radiação. É falta de educação com o peixe dizer isso, e não é legal ficar culpando qualquer coisa como sendo efeito da radiação", disse Hiroshi Hirasaka.

Emiko Jozuka, responsável pela matéria publicada
na revista online Motherboard
"Criaturas só se tornam grandes no mundo da ficção científica, e não estamos vivendo no mundo do Hulk ou do Godzilla", completou.

O Sr. Hiroshi é formado em biologia marinha e ciências ecológicas. Inicialmente ele começou a escrever em um blog sobre todos os animais "obscuros" e de aparência estranha com que ele se deparava, mas que logo se transformou em uma profissão em tempo integral. Ele tem uma paixão por melhorar a visibilidade e o conhecimento desses nichos de criaturas. Contou ainda a Emiko Jozuka que eles os captura, estuda e em seguida os consome.

No Japão, e mais amplamente na Ásia, sempre houve uma tradição de comer alimentos tais como insetos e répteis, algo que parece bem estranho no Ocidente. Até agora, o Sr. Hiroshi não recebeu quaisquer queixas no Japão por comer tais espécies "obscuras". Ele disse que geralmente as pessoas no país só reclamam quando animais "fofinhos", como cães e gatos são comidos em outras partes do mundo.

Em 2014, o Sr. Hiroshi chegou a publicar um livro de receitas detalhando como outras pessoas poderiam capturar e consumir "peixe estranhos". Ele afirmou, no entanto, que faz parte de sua própria política, evitar a captura de espécies ameaçadas ou raras. Se um deles acaba em sua rede, ele simplesmente o deixa ir embora.

"Por exemplo, o peixe-lobo de Bering é uma espécie abundante, que os pescadores em Hokkaido não capturam. Embora ele tenha gosto de bacalhau, não é capturado e vendido comercialmente, uma vez que as pessoas da região preferem peixes mais saborosos como o salmão", disse Hiroshi Hirasaka.

Em outubro, o Sr. Hiroshi pretende publicar um livro de receitas sobre o nicho de peixes de águas profundas. Ele gosta de fornecer uma plataforma sobre espécies desconhecidas, "obscuras", e feias que existem neste mundo.

"A beleza obscura de um peixe incompreendido", frase de Hiroshi Hirasaka
"Acho um pouco interessante peixes estranhos, grotescos ou assustadores. Sempre haverá outros escritores que contam sobre as mais belas criaturas deste mundo, mas eu quero que outras pessoas entendam o fascínio de espécies mais feias", continuou.

Quanto ao rumor e o boato que estava se espalhando pela internet, ele tentou desmentir isso no Twitter, mas admitiu que o mal entendido, provavelmente ainda estava acontecendo mesmo que isso fosse alheio a sua vontade.

"As pessoas no Japão estão acostumadas a ver os peixes em aquários, mas eu acho que outras pessoas não sabem disso. Não tenho certeza se foi uma brincadeira ou não, mas eu fiquei triste ao pensar que as pessoas estavam pensando que era devido a radiação nuclear", completou.

"Eu só quero que elas tenham as informações corretas", finalizou Hiroshi Hirasaka.

Como podem ver a viralização de fotos e vídeos na internet é algo bem complexo e foge do controle de qualquer pessoa, uma vez que se acende o pavio desse barril de pólvora. Não podemos dizer que não existe nenhuma espécie afetada pela radiação, assim como não podemos dizer que isso teria sido um viral implantado pelo próprio Hiroshi para divulgar seus livros. Fato é que o peixe-lobo de Bering, não é um peixe mutante e nem mesmo tem proporções maiores do que deveria. A foto é verdadeira, a informação que propagaram, não.

Fontes:
https://twitter.com/hirahiroro
http://motherboard.vice.com/read/the-fish-that-was-wrongly-accused-of-being-affected-by-radiation
http://extra.globo.com/noticias/animais/peixe-bizarro-capturado-no-japao-fotos-17517675.html
https://br.noticias.yahoo.com/blogs/super-incr%C3%ADvel/pescador-japon%C3%AAs-encontra-peixe-gigante-que-teria-sido-afetado-pelo-desastre-de-fukushima-144631785.html
http://www.huffingtonpost.co.uk/2015/09/17/fukushima-nuclear-disaster-giant-wolffish-caught-off-the-japanese-coast-near-disaster-site_n_8150944.html
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3237069/Japanese-fisherman-reels-massive-fish-caught-coast-Japan-not-far-site-Fukushima-nuclear-plant-accident.html
http://noticias.terra.com.br/mundo/asia/peixe-bizarro-e-encontrado-perto-da-usina-de-fukushima,ffbdee12cb2eb2c68cc0edef93d4567b40tpre26.html
http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/asia/japan/11870599/Massive-fish-reeled-in-off-Japanese-coast.html
Comentários