24 de agosto de 2015

O Gigante de Cardiff: A Farsa que Enganou os EUA

Conheça a história de uma das maiores farsas dos Estados Unidos, a descoberta de um gigante de 3 metros, com um pé de 53 cm, que provaria que o que está escrito na bíblia é autêntico!

No final tem um vídeo meu sobre o assunto...

Assombrados, algum tempo atrás eu publiquei a maior farsa da nossa arqueologia, o Manuscrito 512. Hoje eu li uma nota rápida sobre o Gigante de Cardiff publicado pelo History e me lembrei que tinha um post bem legal publicado no Sobrenatural.Org. Resolvi pegar a matéria, dar uma atualizada e trazer um post completo para vocês...

Como Tudo Começou

O Gigante de Cardiff foi uma brincadeira de George Hull que começou a ser construída em 1866, quando Hull, um fabricante de charutos, em uma vista a casa de sua irmã, que morava em Iowa, discutiu com um reverendo turco da igreja metodista.

Hull não acreditava que a tudo o que estava escrito na bíblia era uma verdade histórica, e desafio o reverendo a explicar o trecho da bíblia Gênesis 6:4 "Ora, naquele tempo haviam gigante sobre a Terra, e também depois, quando os filhos de Deus possuíam as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos; estes foram valente, varões de renome, na antiguidade".

Assim nascia uma das maiores fraudes das Américas.



Criando a Lenda do Gigante

Um 1868, Hull conseguiu um grande bloco de um minera chamado Gipsita, de uma pedreira próxima ao Fort Dodge. A gipsita foi embarcada para Chicago onde Hull contratou Edward Burghardt, um cortador de mármore, para esculpir uma estatua de um homem como se ele estivesse numa tumba.

Edward Burghard, Henry Salle, e Fred Mohrmann trabalharam de julho a setembro confeccionando a peça de Hull. Evidentemente os escultores tinham modelado o projeto deles semelhante ao próprio Hull, o que não serviria para o propósito dele. Depois deles terem mudado algumas características que tinham similaridades com a dele, Hull então tomou medidas especiais para fazer a estatua parecer antiga como se ela pudesse ser um homem petrificado. O gigante tinha 3 metros de altura com um pé de 53 centímetros e foi derramado ácido no gesso para lhe dar um aspecto envelhecido.

Em Nova York, havia uma área chamada de “Burned Over District", por causa de um reavivamento religiosa que tinha tomado a região ao longo da ultima metade do século 18. Hull decidiu que este seria um bom lugar para "sepultar" o gigante, porque ele sentiu que as pessoas aceitariam a invenção dele como prova de suas crenças.

Hull tinha um primo chamado William Stubb Newell, que possuía uma fazenda perto deste local, num local chamado Cardiff, nas redondezas de Syracuse. Newell ajudou a enterrar o gigante na sua fazendo, aguardando o dia em que seria descoberto.

Num sábado, 16 de outubro de 1869, a parte seguinte da mentira começou. A descoberta do gigante aconteceu somente quando Newell chamou Gideon Emmons e Henry Nichols para ajuda-lo a cavar um novo poço (um fato estranho, já que Newell já tinha um perfeitamente bom próximo da casa, e um riacho correndo perto do celeiro). Quando os cavadores obtiveram um buraco de 1,5 metros eles bateram no gigante. As noticias correram rápido, e nos próximos dias os visitantes começaram a chegar para ver com seus próprios olhos.



Ganhando Dinheiro

Agora a bola estava girando, e depois, estes visitantes espalharam a noticia, e os frutos vieram. Na segunda, Newell tinha levantado um tenda na estatua e começou a cobrar 50 centavos pela entrada para passar 15 minutos vendo o gigante. Ouvindo as noticias, pessoas de vários locais abandonaram seus comércios e viajaram o bastante para ir até Cardiff ver a incrível descoberta.

Imediatamente começou a especulação de era Golias. E, aqueles que interpretavam a bíblia literalmente, disseram ter descoberto provas de suas crenças religiosas. Artigos escritos em jornais da época reforçavam aquelas idéias, e as pessoas naturalmente acharam que era a verdade. Foi o caso que se todo mundo fala que foi verdadeiro, então deve ser!

O Falecido Mr. Andrew D. White, Presidente da Universidade de Cornell escreveu: “Havia evidentemente uma alegria em acreditar nesta maravilha, e isto era acrescido da peculiar superstição americana de que a veracidade de uma crença e decidida pelo numero de pessoas que pode ser induzidas a adotá-la”.

White estava distante no tempo da descoberta, e ouviu sobre a descoberta nos noticiários e imediatamente ficou desconfiado. White descreveu uma conversa que teve com um “altamente respeitado diácono da igreja presbiteriana, antigo juiz do condado”, no qual White diz que, “Eu perguntei para ele, de uma maneira jocosa, sobre o novo objeto descoberto, na total expectativa de que desse gargalhadas sobre o assunto, mas para minha surpresa, ele tornou muito sério. Ele Disse: Eu asseguro para você que isto não é uma mentira, é uma coisa muito séria. Não há perguntas a fazer sobre a incrível descoberta de como ela foi feita, e eu aconselho a você a descer e ver o que você pensa sobre isto”.



Verdadeiro ou Falso?

Então houve as opiniões dos estudados. Muitos estudantes e teólogos foram para ver a maravilha, e foram convencidos de que a grande descoberta tinha sido realmente fabricada. White descreveu um encontro dele com alguns destes homens (antes deles examinarem a estátua) advertindo eles do perigo que corria a reputação deles se eles classificassem como autentico o gigante e que ele deveria voltar a ser uma farsa. Mas parece que ele advertiu somente ligeiramente. Nas palavras de Mr. White, “Eles vieram, eles viram, eles por pouco escaparam de serem convencidos.“ Um dos homens de White alertados era Dr. James Hall, um geólogo dos estado. Depois de ele mesmo ver o gigante, Hall disse: De maneira geral é o objeto mais extraordinário que podemos ver neste país, e contudo a idade da pedra não data de muito tempo, portanto, merece a atenção dos arqueologistas. Sobre isto Mr. White escreveu “Até o momento da minha vida tenho eu sido mais desencorajado a respeito da possibilidade da fabricação prevalecer entre os homens”.

Surpreendentemente, ao lado de Mr. White, havia muitos céticos que reconheciam o gigante de Cardiff como farsa. Mr. White ficou mais aliviado e pode procurar de um forte aliado, que seria Othniel C. Marsh, professor de Paleontologia da universidade de Yale. Segundo a lenda, Marsh, quando viu o gigante disse “muito extraordinário”. E quando um proprietário perguntou se ele podia estar citando algo, Marsh respondeu “Não. Você pode falar-me sobre isto, contudo: é uma extraordinária farsa!” Neste meio tempo, a fazenda de Newell estava recebendo centenas de pessoas por dia, cada um depositando 50 centavos para ver esta maravilha.

Uma semana depois da descoberta, um grupo de investidores de Syracusa liderados por David Hannum, comprou três quartos do local ao redor do gigante por 30.000 mi de dólares. Eventualmente estes homens de negócios decidiram que seria melhor negócio mover o gigante para Bestable Arcade em Syracuse, para tornar mais acessível para o público pagante.


O Gigante de P.T. Barnum

Mas havia outro alguém que também estava interessado em adquirir a estatua. P.T.Barnum enviou um agente para ver o gigante e relatar o que ele encontrou. O agente foi então instruído para oferecer-se para comprar o gigante, o qual foi recusado. Então ofereceu o dobro da quantia, 6 milhões de dólares, que também foi recusada. Barnum simplesmente fez outro gigante, que ele anunciou como sendo o original “Gigante de Cardiff”, dizendo que o gigante de Syracuse era uma imitação.
Quanto colocaram os dois gigantes lado a lado, o de P.T.Barnum era melhor! É creditada a P.T.Barnum frase “há um otário nascendo a cada minuto”. Mas não foi ele quem disse.



A Descoberta da Fraude

Gradualmente, soubesse a história de um grande vagão carregando pesados caixotes de madeira um ano antes da descoberta do gigante. Então, foi descoberto que o Newell estava obtendo dinheiro de Hull, e Hull foi reconhecido como viajando junto com o misterioso vagão de antes.

Neste meio tempo, Syracuse estava fazendo o máximo para poder proteger o investimento deles e defender a sua propriedade. Eles processaram P.T. Barnum reivindicando que o gigante deles era o original, mas ficaram surpresos quando Hull pulou na frente de todos e disse que tudo era uma piada. A sentença do juiz foi de que desde que o gigante de Syracuse era uma falsificação, o caso não tinha porque prosseguir. Toda a pedra cortada em Chicago foi enviada para contar parte da história para eles.

Você pode imaginar o desconforto de muitas pessoas proeminentes que tinham dado como autentico o gigante. Neste tempo não havia dúvida sobre a estátua original.

Mas este não foi o final da história! Depois o gigante foi exposto como uma fraude, por Alexander McWhorter, um graduando residente da Universidade de Yale, que ainda afirmou ter encontrado estranhas inscrições na estátua. Mas logo o assuntom foi esquecido.

O gigante de Hull pretence ao New York Historical Association, e pode ser visto Farmer’s Museum in Cooperstown, N.Y.

O gigante de Barnum agora esta no Musel Marvin’s Marvelous Mechanical em Farmington Hills, Michigan.

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Fonte (acessadas em 24/08/2015):
- Sobrenatural.Org: O Gigante de Cardiff
- Skepdic.com: Gigante de Cardiff
- Seu History: O Gigante de Cardiff
- Ther Farmer´s Museum: The Cardiff Giant
- Marvin's Marvelous Mechanical Museum
Comentários