22 de agosto de 2015

Gabriele Amorth: O Exorcista Chefe do Vaticano

Conheça a história do padre que já realizou mais de 100 mil exorcismos em 30 anos de carreira. Hoje ele é o chefe dos exorcistas do Vaticano: Gabriele Amorth.

No final tem um vídeo meu sobre o assunto...

Assombrados, chegou a hora de falar do grande exorcista, o homem que é presidente honorário da Associação Internacional de Exorcistas e chefe dos exorcistas do Vaticano. Saiba por quais motivos tantas pessoas estão endemoniadas atualmente e como combater as forças do mal.

O Padre Gabriele Amorth nascido em 1 de maio de 1925, em Módena, uma comuna na Itália, é um sacerdote italiano conhecido por ser um exorcista da diócese de Roma. Foi ordenado sacerdote católico em 1954 e se converteu em exorcista oficial em junho de 1986, sob a direção de Candido Amantini. É membro da Sociedade de São Paulo, a congregação fundada por Santiago Alberione em 1914. Em 1986 fez seu primeiro exorcismo sob a tutela do Padre Candido Amantini.

Tornou-se mundialmente conhecido com o lançamento de sua obra Um Exorcista Conta-nos, em 1990 com ampla experiência em exorcismos; relata inúmeros casos concretos.

 Em outubro de 2000, assinalou ter realizado pessoalmente ao redor de 50.000 exorcismos, que iam desde "alguns minutos" a "várias horas" de duração. O que significa que realizou uma média de aproximadamente dez exorcismos por dia durante sua carreira até o ano 2000. Mas atenção, Gabriele frisa que não a 50 mil pessoas, pois em muitas delas ele fez centenas e centenas de exorcismos. Pois livrar uma pessoa do demônio, geralmente, constitui um trabalho MUITO lento. Em março de 2010, afirmou que a cifra aumentou para 70 mil exorcismos.

Fundou a Associação Internacional de Exorcistas em 1990 e foi presidente até se retirar aos 75 anos de idade, no ano 2000. Atualmente foi declarado presidente honorário vitalício da associação.

Por outra parte, também apareceu em uma entrevista para o segundo episódio de "True Horror with Anthony Head", onde disse que nunca leva a cabo exorcismos em pessoas que declaram que estão possuídos sem estar verdadeiramente, e que ele sempre envia as pessoas a primeiro se consultarem com psiquiatras e psicólogos antes de passar por ele. Inclusive comentou que quando vê alguém que não está possesso mas a pessoa insiste, ele responde: "Você não tem o diabo. Se você tem um problema, fale com um bom veterinário."

Para realizar sem medo seus exorcismos, diz seguir a linha iniciada por um santo espanhol, o Beato Francisco Palau, carmelitano, que já em 1870 veio a Roma falar sobre o exorcismo com o Papa Pio IX.

Padre Gabriele Amorth.
Formas de Abrir as Portas para o Demônio

Porque existem tantos possuídos? Gabriele Amorth disse em uma entrevista a revista Catolicismo alguns dos motivos.

- Televisão: Quando foi inventada a televisão, o Padre Pio ficou furioso. E a quem lhe dizia que se tratava de uma magnífica invenção, ele respondia: “Verá que uso farão dela!” Com efeito, a TV é corrupção da juventude e igualmente dos velhos! Ouso acrescentar: é também a corrupção dos padres, dos sacerdotes e das freiras. Com os espetáculos contínuos de sexo, de horror, de violência... Certa vez, ao fazer um exorcismo, falando com o demônio, ele dizia: “A televisão, fui eu que a inventei!” Eu afirmava: “Não! Tu és um mentiroso! A televisão é uma grandíssima invenção do homem. Tu inventaste o mau uso dela, a fim de corromper as pessoas”.

- Internet: A Internet é ainda pior, a Internet é ainda pior, repito.

- Harry Potter: O religioso também criticou as novelas de Harry Potter de J.K. Rowling pois indica que "por trás de Harry Potter se oculta a assinatura do rei da escuridão, o diabo", já que nos romances não existe o conceito retratado de uma distinção mágica entre a branca e a negra, não existe um guia espiritual, nem existem referências à religião ou a espiritualidade.

Considera que isto influencia e acentua o interesse dos jovens pela práticas mágicas e "porque a magia é sempre um regresso ao diabo." A propósito dos filmes de Harry Potter, Amorth disse em uma entrevista ao New York Times: "Se as crianças podem ver o filme com seus pais, não é de todo mau." Desde quando estes possam orientar e ajudar a diferenciar melhor entre o bem e o mau.

- Homossexualismo: Todos sabemos que existe o nudismo. Todos sabemos que existem manifestação de homossexuais! Uma demonstração do vício, o pecado que isso representa! Ali está, não há dúvida, a ação do demônio. Neste caso, existe a atividade ordinária do demônio de tentar o homem, mas também a atividade extraordinária do demônio, que se serve da ocasião para possuir as pessoas que promovem essas coisas.

- Rock Satânico: Quanto ao rock satânico, é tremendo. Pode conduzir à possessão diabólica porque ensina o culto a Satanás. E pouco a pouco, através do culto a Satanás, chega-se a ser possuído por ele. Satanás é esperto, introduz-se sem nunca fazer-se sentir.

- Jogos de Carta: Pode-se começar com simples jogos de cartas, de tarôs, e, através dos jogos, saber se vai ganhar na loteria, adivinhar acontecimentos, doenças de amigos. E, pouco a pouco, vai-se sendo possuído pelo demônio. O diabo age assim: atua sem se fazer sentir

- Doutrinas Marxistas: Assim como o demônio pode  possuir uma pessoa, pode igualmente possuir uma classe de pessoas,  pode assumir o governo de uma nação. Foi o que aconteceu na Rússia. Como exemplo O Padre Amorth também formula que o interesse e prática de diversas correntes ocultistas dos líderes nazistas, puderam ter feito que estes fossem possuídos. Além de que existe a possibilidade de que Adolf Hitler, assim como Josef Stalin fossem influenciados por algum demônio para afetar milhões de pessoas através do mau.

- A Falsa Fé: essa seria a principal e mais profunda causa do aumento do poder satânico no mundo atual.

Cuidado ao assistir Harry Potter!


Como é um Exorcismo?

Existe toda uma preparação e uma cartilha a seguir, descrita no Ritual Romano do Exorcismo, mas simplificando bem, podemos dizer que a primeira coisa que faz é perguntar ao demônio qual é seu nome. Com frequência não quer dizê-lo, pois fica mais vulnerável. Após descobrir, deve-se perguntar o dia em que entrou no corpo da vítima, os motivos e quem o envia.

Para auxiliar na tarefa, é utilizada muita água benta e por várias vezes é feito o sinal da cruz no possuído, além de diversas orações.

O demônio dentro do possuído revida e pode fazer com que o possuído fale em línguas desconhecidas, tenha uma força descomunal e em casos mais extremos pode ocorrer a levitação (Amorth diz que em casos muito graves, o possuído levita e conta um caso onde o possuído levitou tão alto que bateu a cabeça no teto!) e aportes pela boca, onde o possuído pode expelir objetos pela boca, como pregos e até cobras! Amorth diz que o objeto se materializa conforme é puxado para fora da boca, por isso não faz mal interno para o possuído.

Para saber perfeitamente como é, clique aqui que você vai carregar o livro "Um Exorcista Conta-nos" e leia da página 83 em diante.

No filme "Exorcistas do Vaticano", que estreou dia 20/08 nos cinemas, você pode ver a luta de Angela Holmes (Olivia Taylor Dudley), de 27 anos, que acidentalmente corta seu dedo e vai parar na emergência. A infecção do ferimento faz com que ela comece a agir de forma estranha e assombrosamente começa a causar ferimentos graves e até mortes nas pessoas ao seu redor. O Padre Lozano (Michael Peña) examina a moça e acredita que ela está possuída. Ao tentar exorcizar o demônio, o Vaticano descobre que a força satânica em Angela é mais forte do que eles imaginavam.

.
Transcrição de um Exorcismo realizado pelo Padre Amorth

O interior da igreja da Imaculada Conceição está parcamente iluminado. O sacerdote entra, acompanhado por três diáconos a uma sala anexa, onde lhe esperam três ajudantes: três senhoras de certa idade e aspecto jovial. A porta se fecha e, pouco depois, começa a se ouvir um murmúrio; de vez em quando se aprecia a voz do Padre Amorth.

De repente, um grito obscenamente intenso. O murmúrio se torna mais alto. Outro grito: "Maledetto!" ("Maldito"). É uma voz de mulher. Ao cabo de um momento, uma das mulheres sai e lava as mãos. Sorri, como se no quarto a suas costas, nada acontecesse, não se ouvissem gritos, rugidos selvagens e choros. "Eu te amaldiçoo!", também se ouve; logo outra vez o Padre Amorth pergunta: "Qual é o teu nome?". Um lamento gutural transforma-se em um grito agudo. "Diga-me o teu nome! É Asgaroth?".

Na sala de espera, aguarda Tonino com seus pais. Vivem em um bairro humilde de Roma e têm um problema: os móveis de sua casa se movem sozinhos "Ocorre durante à noite noite, e se vêem sombras de encapuzados", diz sua mãe. Seu marido e seu filho Tonino permanecem em silêncio.

Ao término do primeiro exorcismo, chega a vez de Tonino. "Passem, por favor", diz Gabriele Amorth. Atrás dele, se vê uma pequena sala com uma velha poltrona, algumas cadeiras e, no centro, uma pequena cama.

Ao seu ao redor já estão sentadas as três ajudantes com seus rosários na mão. Falam das vendas com descontos e das liquidações, tão tranquilas. Junto a elas, três diáconos jovens e fortes. "O primeiro que faço é lhe perguntar ao demônio qual é seu nome. Com frequência não quer dizê-lo, pois fica mais vulnerável. Não se deve jamais fazer perguntas estúpidas, como perguntas relacionadas ao futebol por exemplo. Somente perguntas diretamente relacionadas com a cura do possuído. Assim que, primeiro o nome; logo, o dia em que entrou no corpo da vítima, os motivos e quem o envia", explica o exorcista.

Tonino já está deitado na cama. Uma mulher segura sua a cabeça e um dos diáconos pega sua mão. Os pais permanecem em pé. O exorcista molha o jovem com água benta. "Renúncia, Tonino, ao satanismo, à bruxaria, aos demônios, aos botadores de cartas", começa Amorth.

Tonino leva pingentes nas orelhas: duas pontas de aço. Amorth traça várias vezes o sinal da cruz sobre a testa do jovem, depois bate nele com a ponta dos dedos. "Como você se chama?", pergunta, e aproxima sua orelha aos lábios de Tonino. Não há resposta. Tonino fica inquieto. "Com a ajuda de Com Cándido, com a ajuda de João Paulo II, com a ajuda da Imaculada Virgem Maria... Libera a Tonino", repete uma e outra vez o Padre Amorth enquanto bate na testa do jovem.

O garoto sua, enruga o rosto como se algo começasse a doer, agita as pernas. "Liberta a Tonino, liberta a Tonino...". Seu corpo começa a se rebelar, o tórax se contorce para cima. A ajudante mais robusta segura suas coxas. Outra segura um pano para o caso do jovem começar a cuspir ou vomitar. O ambiente começa a ficar carregado.

Mas Tonino não cospe, apenas fecha os olhos com força durante um momento, e tudo termina. Os presentes rezam um Ave maria. Tonino também, para alívio de seus pais e os religiosos presentes. "Bom, você se sente melhor?", pergunta o exorcista. Tonino diz que sim. "Um exorcista pode ajudar você, mas só você pode se curar. Você tem que rezar todos os dias", aconselha o Padre Amorth, e lhe entrega uma lista de dez orações. "E o que fazemos com os móveis que se movem, padre?", pergunta a mãe de Tonino. "A água benta costuma ser de ajuda. Umas duas gotas em cada canto da casa", responde. A mulher segura com força a mão do Padre Amorth; depois lhe entrega 20 euros. "Para os pobres", recusa o Padre: seu trabalho é gratuito. (Por Alexander Smoltczyk ao jornal La Razón)

Segundo Amorth, se você quiser ver como é um exorcismo, basta assistir o filme "O Exorcista", que é seu filme preferido. Ele mencionou: "Evidentemente que os efeitos são exagerados, mas é um bom filme, e exato substancialmente, baseado em um notável romance que reflete uma história verdadeira."

Gabriel Amorth teria realizado mais de 70 mil exorcismos.
A Tradução Italiana do Novo Ritual para os Exorcistas

No ano de 2000, o Padre Amorth disse a um jornal italiano, que a Conferência Episcopal se negou a aprovar a tradução do novo ritual para os exorcistas, porque tinha erros de tradução do latim ao italiano.

E os exorcistas, que utilizariam a tradução, aproveitaram para assinalar uma vez mais, que não estavam de acordo com muitos pontos do novo Ritual.

O texto latino segue sendo o mesmo nessa tradução. "Um Ritual tão esperado, por fim transformou-se em uma farsa". Disse Amorth. "Um incrível obstáculo que poderia nos impedir de atuar contra o demônio."

Ao ser indagado por tanta rispidez, Amorth disse que: "Dou só dois exemplos, ambos incríveis. No ponto 15 fala-se dos malefícios e de como se comportar ao enfrentá-los. O malefício é um mau causado a uma pessoa recorrendo ao diabo. Pode-se fazer de várias formas, como feitiços, maldições, mau olhado, vudú.

O Ritual romano antigo explicava como era preciso enfrentar isso. O novo Ritual, no entanto, declara categoricamente, que está totalmente proibido fazer exorcismos nesses casos. Um absurdo. Os malefícios são a causa mais frequente de possessões e de males causados pelo demônio, pelo menos 90 por cento dos casos.

Isto é o mesmo que dizer ao exorcistas que deixem de realizar exorcismos. O ponto 16 declara, solenemente, que não se deve fazer exorcismos se não se tem a certeza da presença do diabo. Isto é uma obra mestre de incompetência: a certeza de que o diabo está presente em uma pessoa, só se consegue fazendo o exorcismo.

Mais ainda, os redatores do Ritual não perceberam que, em ambos pontos, contradizem o Catecismo da Igreja Católica, que indica que é preciso fazer exorcismos, tanto no caso de possessões diabólicas, como nos casos de males causados pelo demônio. E diz, além disso, que é preciso fazer tanto sobre as pessoas, como sobre as coisas. E nas coisas nunca está presente o demônio, apenas sua influência. As declarações contidas no novo Ritual são gravíssimas e muito prejudiciais, fruto da ignorância e da inexperiência.

Gabriele Amorth reprovou a tradução do novo ritual para os exorcistas. Imagem ilustrativa.
Curso de Exorcismos

Nos dias 13 e 18 de abril de 2015, a Igreja Católica ministrou o seu já famoso curso de exorcismos, só que dessa última vez, aberto também aos laicos com o objetivo de formação de exorcistas e defesa contra "o maligno", assim como alertar contra o perigo das seitas e do esoterismo.

A décima edição do programa teve o título de "Exorcismos e oração de libertação" fornecendo os meios necessários de formação e aprendizagem para lidar com os casos de possessão demoníaca e diferenciá-los de possíveis problemas psiquiátricos, se aprofundando sobre "a base teológica sobre a ação de anjos e demônios".

O curso, organizado pelo Istituto Sacerdos em colaboração com o grupo de investigação e informação socio-religiosa e patrocinado pela Congregação Vaticana para o Clero. Na ocasião, se centraram não apenas no tema dos exorcismos mas também adentrou nos perigos das seitas, da magia negra e do ocultismo.

O curso também tocou na parte sobre os "rituais e a parte litúrgica das práticas exorcistas" e "a parte bíblica em relação com a ação exorcista de Jesus Cristo". O curso foi acompanhado não só por padres exorcistas, mas também por uma vasta equipe formada por especialistas, psicólogos, médicos e juristas, que deram suas lições durante os seis dias de evento.

Foi abordado pelo fiscal substituto de Roma, Michele Nardi, sobre os aspectos e problemas legais vinculados às práticas do exorcismo. Mas também contaram com o teólogo Helmut Moll, o responsável pelo serviço anti-seita da Comunidade Papa João XXIII, Aldo Buonaiuto e  a professora de Psicologia geral da Universidade de Roma "La Sapienza".

Os cursos, segundo explicam os organizadores, ainda que estejam abertos também aos laicos, nascem com a intenção de dar "ajuda aos bispos na preparação dos sacerdotes atribuídos ao ministério do exorcismo".

Por isso, em cursos como esse, se pode assistir a algumas aulas em que falam de questões mais práticas, como as ministradas pelo teólogo e exorcista Giuseppe Mihelcic, sobre "aspectos mágicos e adivinhatórios e algumas terapias alternativas". Assim como a de Helmut Moll, que explicou sobre os "sinais estabelecidos no ritual romano para reconhecer a obsessão diabólica" e distinguir de eventuais problemas psicológicos.

O Padre Amorth oferece as seguintes recomendações para as pessoas que exercem o "carisma do exorcismo". Tal pessoa deve estar muito bem considerada por sua vida de oração, fé, atos de caridade e julgamento. Além disso, deve se basear e confiar unicamente na Palavra de Deus e na oração tradicional, estar completamente desprendido das preocupações monetárias, ser profundamente humilde e não acumular a escuridão.

Uma nova geração de exorcistas.
Livros

Amorth é autor de diversos livros sobre a temática do exorcismo. Alguns dos livros são: "Um exorcista conta sua história", "Um exorcista: mais histórias", "Mais fortes que o mau", Novos Relatos de um Exorcista, Exorcistas e Psiquiatras, O Último Exorcista, Vade Retro Satanás, Mais fortes que o mal (O demónio: reconhecê-lo, vencê-lo, evitá-lo), Memórias de um Exorcista ( A Minha Luta Contra Satanás). Não constam como documentos oficiais da Igreja Católica, mas sim, são anotações pessoais de seu ofício como exorcista. Os livros usam relatos de testemunhas oculares e a experiência pessoal.

Como Evitar a Ação do Demônio?

Padre Gabriele Amorth diz que o conselho número um consiste em ter fé. Depois, viver na graça de Deus. Se se vive em estado de graça,  está-se protegido, é mais difícil que a macumba nos atinja. Porém, se se é realmente atingido, é necessário recorrer-se aos exorcismos, a muitas orações, a muitos sacramentos e, com a graça de Deus, se é libertado. Mas pode ser que Deus permita que se continue no estado de possessão, para o bem espiritual da própria pessoa. Assim, São João Crisóstomo afirma que o demônio, malgrado ele próprio, é o grande santificador das almas…

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari

Fontes (acessadas em 22/08/2015):
- Spirit Daily: An Interview With Father Gabriele Amorth: The Church's Leading Exorcist by Gyles Brandreth of The Sunday Telegraph
- HuffingtonPost.com: Gabriele Amorth, Catholic Priest And Exorcist, Says He's Done More Than 160,000 Exorcisms
- Messenger of Saint Anthony: The Exorcist
- Camino Católico: P. Gabriele Amorth, exorcista: «Al diablo le gusta adueñarse de los que ocupan cargos políticos»
- SACERDOS INSTITUTE
- Wikipedia.pt: Rituale Romanum
- Catolicismo.com.br: Pe. Gabriele Amorth, famoso exorcista
Comentários