31 de julho de 2015

Encontram o Cadáver de Um Homem Que Poderia Ser Um "Híbrido Humano-Alienígena"


Possivelmente um dos casos mais misterioso deste princípio de século, foi o de uma jovem canadense chamada Elisa Lam. Quem em 19 de fevereiro de 2013 os inquilinos do Hotel Cecil, localizado no bairro Skid Row de Los Angeles, se queixaram do mau cheiro da água da torneira. Investigações posteriores revelaram que havia um corpo em dos tanques de água localizados no terraço do hotel. O corpo era o de Elisa Lam, uma canadense que despareceu durante semanas, após ter viajado do Canadá à Califórnia.

Segundo o Departamento de Polícia de Los Angeles, a morte de Elisa foi oficialmente declarada como um acidente. Pouco depois foi dado a conhecer um estranho vídeo do elevador do Hotel Cecil, minutos antes de sua morte. No vídeo, podia-se observar como Elisa apertava vários botões do elevador, e como entrava e saía como se estivesse perseguida por alguém ou por algo. A difusão do vídeo deixou mais perguntas que respostas, um enigma que perdura até hoje.

E de novo, os principais meios de comunicação informaram sobre um misterioso caso aparentemente sem explicação. Agentes do Departamento de Polícia de Los Angeles encontraram morto e em estado avançado de descomposição, um homem em seu carro, contendo 1.200 armas de fogo e vários veículos em sua casa. Mas o mais surpreendente é que ao que parece, o homem seria um híbrido humano extraterrestre que trabalhava como agente encoberto para agências secretas do governo dos Estados Unidos.

Híbridos humano-alienígenas entre nós?

A polícia de Los Angeles encontrou mais de 1.200 armas de fogo, que incluíam rifles, escopetas e pistolas, aproximadamente 6,5 toneladas de munições, arcos, flechas, facões, facas, e quase $ 230.000 dólares em dinheiro. A surpreendente coleção de armas pertencia a Jeffrey Alan Lash, um residente de Los Angeles de 60 anos de idade. O corpo em descomposição de Lash foi descoberto em veículo estacionado em uma rua do seu bairro em Pacific Palisades, Los Angeles.

Muitas das armas encontravam-se ainda nas caixas e com as etiquetas dos preço, além de vários veículos, alguns modificados para seu uso em diferentes terrenos, no nome de Lash. Entre os 14 veículos havia um Toyota anfíbio SUV desenhado para se deslocar até na água. Segundo a polícia de Los Angeles, o mais surpreendente é que Lash não era um traficante de drogas, não roubou as armas, não tinha antecedentes criminais, mas também não tinha retornos financeiros. Então, quem era Jeffrey Alan Lash?

Dawn VadBunker (esquerda e direita), 39 anos, que trabalha para a noiva de Lash, acreditava que o homem era uma agente secreto, parte humano, parte-alien. Ambas VadBunker e sua chefe, Catherine Nebron, estavam lá quando ele morreu em 04 de julho.
Segundo Catherine Nebron, sua noiva, Lash era um híbrido humano-alienígena que trabalhava como agente encoberto para as agências secretas.

Ou ao menos, isso teria dito o colecionador de armas de 60 anos que havia convencido sua noiva e sua empregada, Dawn VadBunker, que ele era um híbrido humano-alienígena trabalhando disfarçado em nome agências secretas governamentais dos EUA e que havia sido encarregado de salvar a raça humana.

A estranha revelação foi declarada publicamente pelo advogado de Catherine em 22 de julho, alguns dias após os agentes do Departamento de Polícia de Los Angeles, encontrarem o corpo de Lash.

A polícia de Los Angeles encontrou mais de 1.200 armas de fogo.
Segundo Catherine, o próprio Lash lhe disse que ele era um agente disfarçado de múltiplas agências governamentais secretas, muito superiores a CIA. O advogado de Catherine admitiu que a história "parece uma autêntica loucura", mas também confirmou que Catherine havia estado com Lash 17 anos, e que não havia nenhuma razão para não acreditar nele.

"A história em si parece uma autêntica loucura, mas então como poder explicar tudo isto?", disse Harlan Braun, advogado de Catherine Nebron. "Não há evidências de que Lash fosse um traficante de drogas ou roubasse essas armas. Também não havia antecedentes criminais nem lucros."

Entre as armas, haviam rifles, escopetas,pistolas, aproximadamente 6,5 toneladas de munições, arcos, flechas, facões, facas, e quase $ 230.000 dólares em dinheiro.
Mas a história dá uma nova virada radical após Laura VadBunker, mãe da jovem que trabalhava para Lash, afirmar que sua filha acreditava que ele era um híbrido humano-alienígena "enviado à Terra para nos proteger".

"Não posso acreditar nisso", disse Laura aos meios de comunicação. "É pior que um filme de 'Além da Imaginação' (Twilight Zone). Era metade extraterrestre e metade humano e ele estava convencido de que precisava salvar o mundo."

Os fatos

Segundo o inspetor do Departamento de Polícia de Los Angeles, Lash morreu no estacionamento de um supermercado em Santa Monica em 04 de julho após ter uma certa dificuldade para respirar. Nesse momento encontrava-se com sua noiva e com Dawn VadBunker, quem lhe ajudaram em um primeiro momento, mas Lash fez questão de que não o levassem ao hospital e também que não chamassem ao serviço de emergências.

Fotografia de Jeffrey Alan Lash de sua
carteira de motorista emitida em 1996.
"Catherine e VadBunker estiveram cerca de três horas tratando de mantê-lo com vida", explicou Kirk Albanese, inspetor do Departamento de Polícia de Los Angeles. "Também não chamaram o 911, porque Lash não queria ir a um hospital. Não queria que nenhum policial atendesse ele e por isso, morreu ali."

Ao que parece, após cair doente há  aproximadamente um ano, Lash disse às mulheres que caso acontecesse algo com ele ou se morria, as agências governamentais secretas se encarregariam de seu corpo e de suas armas. Segundo explicou o próprio Lash antes de falecer, ele teria estado exposto a produtos químicos tóxicos que lhe causaram um dano irreparável nos nervos durante uma missão.

Assim que quando morreu Lash, nem Catherine nem VadBunker informaram às autoridades. Em vez disso, levaram o corpo atá a sua camioneta e estacionaram o carro em Palisades Drive, próximo da casa que compartilhavam. Depois foi embora com VadBunker ao Oregon para superar a morte de Lash, acreditando que as agências governamentais secretas recolheriam o corpo e recuperariam todas as armas da casa.

A família de Dawn VadBunker em Oxnard, Califórnia, informou às autoridades do desaparecimento, dois dias após ela partir com Catherine ao Oregon. Mas Dawn enviou uma carta a sua família antes de ir embora, explicando que Lash havia morrido e que haviam feito todo o possível para mantê-lo com vida.

Como pudemos comprovar, a história de Jeffrey Alan Lash é um grande mistério. Até o momento ninguém explica como uma simples pessoa tinha um arsenal dessas características. Os mais céticos afirmam que a história faz parte da imaginação de um doente, enquanto os teóricos da conspiração tentam sustentar que se trata de uma nova evidência de que o governo dos Estados Unidos coopera com raças extraterrestres.

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Tradução/Adaptaçãorusmea.com & Mateus Fornazari

Fontes:
http://ktla.com/2015/07/23/jeffrey-alan-lash-pacific-palisades-mystery-man-weapons-cache/
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3172296/It-s-worse-Twilight-Zone-movie-Decomposing-body-car-hidden-5M-gun-arsenal-missing-mother-two-believed-dead-man-alien-secret-agent-sent-save-human-race.html
http://www.theguardian.com/us-news/2015/jul/23/jeffrey-alan-lash-firearms-spy
http://www.nydailynews.com/news/national/dead-la-man-1-200-guns-identified-part-alien-article-1.2301594
Comentários