22 de julho de 2015

10 Casos de Fantasmas com Consequências Inesperadas


Voltou do além para mudar o testamento, levou tiro pois foi confundido com fantasma, ex-proprietário processado por vender casa assombrada e não avisar, preso por caluniar morto... Conheça aqui 10 histórias muito loucas envolvendo fantasmas...

No final tem um vídeo meu sobre o assunto...

Você é daqueles que sempre quiseram ver um fantasma, tem o costume de sonhar com fatos antes de que aconteçam ou com pessoas mortas dando conselho ou pedindo algo? Pode parecer estranho, mas dado que esses conceitos fazem parte do imaginário coletivo há séculos, não é nada estranho que os relatos de aparições, cartas escritas do além e outros tipos de supostas interações com espíritos, possam nos façam duvidar sobre a existência de eventos paranormais...

Nos casos a seguir, fica difícil de saber se os espíritos foram usados para mascarar eventos reais ou se realmente chegaram a existir de fato; a única forma de saber é viajando atentamente pelas linhas destas histórias e tirando suas próprias conclusões.

10. O Fantasma do Testamento

James Chaffin era um fazendeiro de Mocksville, nos Estados Unidos, que morreu após uma queda, deixando a sua esposa e quatro filhos. Segundo seu testamento, a fazenda era para seu terceiro filho, Marshall, que por casualidades do destino morreu um ano depois. A fazenda, então, terminou em mãos da viúva, que quatro anos depois ficou impactada ao saber que o segundo filho do casal, James, havia iniciado um processo legal afirmando possuir outro testamento, que lhe havia chegado em mãos através de conversas com o fantasma de seu pai.

O filho afirmava ter sido visitado por seu pai, quem usava seu uniforme de trabalho e quem lhe disse que no seu antigo paletó, ele poderia encontrar outro testamento. Quando a vestimenta foi examinada, foi descoberto que havia um bolso extra, dentro do qual estava uma nota que dizia "leia o 27º capítulo do Gênese na velha Bíblia de meu pai".

Após encontrar essa Bíblia designadamente, foi descoberto que havia um testamento na página indicada, escrito em 1919, onde o pai exigia que a fazenda fosse dividida de forma justa entre os quatro filhos. Já que a caligrafia foi verificada por especialistas e inclusive a viúva acreditou na história que foi considerada como verdadeira.

09. O Espírito de Greenbrier

No ano de 1897, Zona Heaster Shue morreu em circunstâncias misteriosas com a tenra idade de 23 anos. Residente de Greenbrier County, no estado da Virgínia, EUA, seu cadáver foi levado à habitação conjugal totalmente vestida pelo marido, o que pareceu estranho para todos. Nos dias posteriores, o comportamento de Erasmus, o esposo de Zona, também pôde ter revelado que algo não andava bem com o homem, mas ninguém suspeitou nada pois todos pensavam que Zona havia falecido de um simples ataque cardíaco.

No entanto, a mãe de Zona, Mary Jane Heaster, afirmou ter sonhado com sua filha durante quatro noites seguidas, onde sua filha lhe informava que Erasmus era um esposo abusivo e que a havia assassinado quebrando seu pescoço. O espírito também lhe pedia para que exumassem o corpo. Assim feito e após a necrópsia, foi descoberto que a morte havia sido causada por estrangulamento e que tinha o pescoço quebrado. Contrário ao sentido comum, Mary Jane seguiu contando sua história no tribunal quando o caso foi levado a julgamento, e o espírito de Greenbrier terminou solucionando seu próprio caso.

08. Stambovsky Versus Ackley

Este estranhíssimo caso judicial foi um dos poucos que chegou a reconhecer uma casa como um lugar assombrado, o que desafia a lógica racional e materialista das leis. Em 1989, um homem chamado Jeffrey Stambovsky adquiriu uma casa em Nova Iorque que previamente havia sido ocupada por Helen Ackley e sua família, quem haviam relatado diversas histórias sobre a propriedade, inclusive chegando a ter os relatos publicados no Reader's Digest daqueles anos.

Stambovsky não se importava com as histórias e nem tampouco com os fantasmas que nunca viu, mas sua mulher estava aterrorizada, o que fez com que Stambovsky entrasse em um processo judicial contra Ackley para que devolvessem o dinheiro alegando representação fraudulenta. E de forma totalmente inesperada, os juízes do caso reconheceram a casa como um lugar paranormal, já que Ackley havia feito publicidade sobre o fato e inclusive havia ganhado dinheiro com isso, mas não indicou esse pequeno detalhe no anúncio de venda do imóvel, o que seria omissão de informação.

07. Russell Colvin

Em 1812, um sujeito de nome Russell Colvin despareceu sem deixar rastro algum, fato que se manteve nessa situação durante sete anos. Russell era cunhado de Jesse e Stephen Boorn, pessoas com quem nunca se deu bem e essa dupla tinha um tio chamado Amos Boorn, quem começou a ter sonhos repetidos com o fantasma de Colvin, onde lhe dizia que havia sido assassinado e que seus restos se encontravam enterrados próximo de um celeiro na fazenda da família. Após ir ao lugar e pesquisar a história, Amos não encontrou os restos, mas sim, vários objetos pessoais de Colvin, o que era bastante estranho. Alguns dias depois, seu cão desenterrou os ossos em um local próximo, o que levou os seus sobrinhos a serem acusados pelo assassinado de Colvin.

É preciso lembrar que já haviam passado sete anos e pese a isto, ambos confessaram seu crime quando foram interrogados. Jesse foi sentenciado à prisão perpétua e Stephen foi condenado à morte na forca. No entanto, em uma inesperada mudança de eventos, o fantasma não passava de uma mera ilusão, pois Colvin estava vivo em Nova Jersey e fez um aparecimento público para salvar os irmãos Boorn de seu destino.

06. O Homem Cinza

Na pequena cidade costeira de Pawleys Island, na Carolina do Sul, EUA, existe um fantasma conhecido como "o homem cinza" que desde o ano de 1822 foi relatado em inúmeros casos. Várias histórias explicam a origem dessa figura paranormal, como a de um jovem que iria pedir a mão de sua amada em casamento, mas que morreu nas areias movediças.

No entanto, quaisquer que sejam suas origens, o fantasma não é considerado uma entidade maligna, mas sim, um herói; pois sempre aparece antes de grandes furacões, e há relatos em que teria avisado às pessoas para que fugissem dessas catástrofes climáticas.

De modo geral, quem encontra o homem cinza termina sobrevivendo à tempestade e sua casa fica intacta. Um caso relacionado com o fenômeno foi o de Jim e Clara Moore, um casal de idosos que viu o fantasma durante uma caminhada, pouco depois a cidade foi abatida pelo furacão Hugo. A casa dos idosos, como nas lendas, ficou intacta, pese a que toda a comunidade foi destruída.

05. A Aparição de Montrose

O tenente irlandês Desmond Arthur fazia um voo com seu avião B.E 2, quando a asa direita do aparelho se desprendeu em pleno voo e o piloto acabou morrendo. Ao princípio acreditava-se que o acidente havia ocorrido por falta de manutenção no avião, mas três anos depois um oficial do governo determinou que a culpa do acidente havia sido do próprio Arthur. Os colegas do piloto, que sabiam de sua perícia, não deram crédito nem aprovaram essa versão, e parece que Arthur também não já que depois disso, a academia de voo de Montrose na Escócia, começou a ser palco de diversos eventos sobrenaturais.

O espírito de um piloto podia ser visto, que atribuíram ser o do tenente Arthur, o que começou a acontecer com uma frequência tão grande que muitos homens abandonavam seus postos.

Pressionados e intrigados, os jornalistas da época deram cobertura ao caso e um deles, C.G. Gray, editor da revista The Aeroplane, conseguiu que o caso fosse revisado, e nessa ocasião foi removida a culpa de Arthur sobre o acidente. Desde então, nunca mais voltaram a ver o fantasma...Exceto uma última vez, em que teria sido visto sorrindo.

04. Lowes Cottage: O Caso Poltergeist que Originou uma Causa Judicial

Em 1994, casal Inglês Josie e Andrew Smith, comprou uma casa de 250 anos, conhecida como a Lowes Cottage, nos altos de Mayfield, em Derbyshire, Inglaterra, no entanto, de acordo com os Smiths, eles logo descobriram que Lowes Cottage estava assombrado e entraram na justiça para receber de volta as 41.000 libras esterlinas que pagaram pela propriedade.

Os Smith era uma família composta por 3 filhos, Lindsey, Stephen e Daniel e assim que mudaram para o imóvel, começaram a passar por "um verdadeiro inferno".
Subitamente ocorriam quedas de temperatura em alguns locais da velha casa, odores estranhos surgiam, objetos pulavam de um lado para o outro e os membros da família se sentiam tocados por mãos invisíveis.Aparições de uma menina e de um menino
foram vistas.

Os Smith possuíam várias testemunhas para substancializar o processo judicial, entre elas, o reverendo Peter Mockford, de Blurton, que tentou exorcizar a casa 5 vezes e afirmou que a moradia "tinha graves problemas".
Quando os exorcismos estavam sendo levados a cabo, as paredes ficavam úmidas e após 10 minutos, elas voltavam a ficar secas. Segundo os vizinhos, as assombrações eram de uma ama de leite chamada Ellen, que teria morrido trancada no sótão e de um menino que teria se enforcado na casa.

Susan Melbourne e Sandra Podmore, que cresceram na casa e venderam-na aos Smith, negaram que o imóvel tivesse distúrbios paranormais e ainda abriram uma ação contra os compradores exigindo deles o saldo devedor de 3 mil libras. O advogado dos Smith, Stephen Savage, disse que foi a primeira vez que tomou um caso como este em sua carreira e apesar da defesa e dos testemunhos, o juiz não acreditou na história e decidiu em favor das duas irmãs, ordenando aos Smiths que pagassem as retantes 3 mil libras.

03. Booty vs Barnaby: Homem Processado por Caluniar um Fantasma

Se tivéssemos que olhar através de séculos de registros em tribunais,seria difícil de encontrar um caso mais estranho do que a Ata Booty vs Barnaby. Alguns detalhes específicos são desconhecidos (como os primeiros nomes dos envolvidos), e o caso todo soa inacreditável demais para ser verdade.

No entanto, um trecho oficial desse caso foi realmente encontrado nos registros do Tribunal de King's Bench, de 1688. A história diz que em 15 de maio de 1687, um capitão da marinha chamado Barnaby e sua tripulação estavam caçando  coelhos na ilha de Stramboli na Itália.

Naquela tarde, viram um homem que estava sendo perseguido por toda a ilha por uma figura vestida de preto. Barnaby reconheceu o homem em fuga como sendo o Senhor Booty, seu vizinho em sua última casa em Gravesend Inglaterra. As duas figuras correram em direção a um vulcão e desapareceram misteriosamente em meio às chamas.

Meses mais tarde, Barnaby voltou para casa e ficou chocado ao saber que o Sr. Booty havia morrido na mesma época que o viu sendo perseguido em Stromboli. Barnaby ficou convencido de que havia visto o fantasma de Booty e que ele foi perseguido nas chamas do inferno. Sua história logo se espalhou pela cidade, mas Barnaby ficou impressionado quando ele descobriu que a viúva do falecido, a Sra Booty, entrou com uma ação judicial contra ele por difamação.

Aparentemente ela não gostou da ideia de Barnaby espalhar rumores de que seu falecido marido havia sido condenado ao inferno. Acredite ou não, este caso realmente foi ouvido no Tribunal de King's Bench. Barnaby havia registrado o incidente de Stromboli no diário de seu navio, e pelo menos 30 testemunhas apoiaram sua história.

Muitos deles testemunharam que o Sr. Booty parecia estar vestido com a mesma roupa que ele estava usando no momento de sua morte. O Tribunal chegou à conclusão de que um total de 30 testemunhas não poderiam ter se confundido. Eles decidiram que Barnaby não havia cometido calúnia. A Sra Booty perdeu a causa.

02. O Fantasma de Hammersmith

Em 3 de janeiro de 1804, Francis Smith, um oficial especial da área de Hammersmith em Londres, foi preso pelo assassinato de um pedreiro chamado Thomas Millwood. No entanto, Smith alegou legítima defesa e possuía uma boa justificativa: Millwood estava vestido com roupas brancas, assim que Smith pensou que estava atirando em um fantasma.

Acredite ou não, naquele momento, isso não parecia ser uma história absurda. Durante todo o mês anterior, a área de Hammersmith havia sido atormentada por numerosos avistamentos do que parecia ser uma aparição fantasmagórica. As coisas ficaram realmente sérias quando uma mulher grávida que alegou ter sido atacada pelo fantasma, morreu dois dias depois.

Vigilantes armados começaram a procurar pelo fantasma, no qual, Francis Smith não teve culpa de fazer o que fez na noite de 3 de janeiro, quando ele atirou em Thomas Millwood.
Já que a comunidade estava tão aterrorizada com o "Fantasma de Hammersmith", as pessoas se perguntavam se Smith deveria ser responsabilizado pela morte de Millwood, mesmo assim, ele ainda foi acusado de homicídio doloso.

No julgamento, realmente testemunharam sobre incidentes anteriores onde a roupa branca de Millwood de fato assustou às pessoas, que o confundiram com um fantasma. O júri decidiu inicialmente que Smith só deveria ser condenado com uma acusação menor de homicídio.

No entanto, o juiz anulou o veredito e disse que eles precisavam encontrar Smith culpado de assassinato ou absolvê-lo por completo. O júri então optou por encontrá-lo culpado e ele foi condenado à morte. No entanto, logo foi concedido a Smith um perdão real que comutou a sentença para um ano de trabalhos forçados. Após este incidente, o fantasma de Hammersmith, nunca mais foi visto.

01. O Fantasma de Cock Lane

Corria o ano de 1759 quando William Kent e sua esposa, Fanny, se mudaram a Cock Lane, em Londres. Seis meses depois, a esposa morria de varíola e o marido entrava em uma disputa legal pela devolução de um depósito adiantado que havia feito ao dono do imóvel, Richard Parsons. Ao mesmo tempo, William ficou estarrecido quando leu uma notícia no jornal The Public Ledger que afirmava que ele havia assassinado a sua esposa, e que seu fantasma agora assombrava a propriedade. O autor da publicação? O próprio Richard Parsons, dono do imóvel.

No artigo, Parsons afirmava que havia recebido a visita do fantasma de Fanny, e que supostamente lhe dissera que havia sido envenenada com arsênico, e que não morrera por causa da doença. Um "médium" de nome John Moore foi contratado para entrar em contato com o espírito de Fanny, respondendo suas perguntas através de batidas em uma tábua e dessa forma, Kent foi incriminado. Depois de uma série de notícias sensacionalistas sobre o caso, a casa se converteu em um ponto de interesse turístico em que várias pessoas diziam ver o fantasma de Fanny.

No entanto, quando a filha de Parsons, chamada Elizabeth, foi pega fazendo sons na tábua, a mentira foi descoberta e William processou todos os envolvidos, que foram presos e obrigados a pagar multas por caluniar o esposo de um fantasma que nunca existiu.

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari
Fonte
Comentários