23 de junho de 2015

Mulher Afirma ter Fotografado um Fantasma da Guerra Civil Americana


Esta seria uma foto registrando a aparição espectral de um soldado da Guerra de Secessão?
A estranha imagem foi inicialmente publicada no Facebook e posteriormente enviada ao site weekinweird.com por Miranda S. de Asheville, Carolina do Norte, EUA, com a seguinte mensagem:

"Eu tomei esta imagem em uma noite com o celular da minha mãe no acampamento de bombeiros perto do rio Bent Creek em Asheville. Nós não pensamos em nada disso já que eu havia acabado de tirar fotos aleatórias da noite apenas para passar o tempo. Nós fomos para casa sem a minha mãe em nem mesmo olhei as fotos guardadas no telefone e fui dormir. Por volta das 3 horas daquela manhã, ela me acordou gritando sobre ter tido um sonho em que um homem lhe dizia para olhar para o fogo, ela pegou seu telefone e nós começamos a conferir todas as fotos que eu havia tomado naquela noite - cerca de 130 fotos. Chegamos a esta imagem e nós duas apenas nos entreolhamos e começamos a tentar fazer uma pesquisa sobre fotos como essa e encontrar informações sobre a área."

A foto parece mostrar o rosto de um homem emanando do fogo, com alguns comentaristas alegando que podem ver uma barba, braços e mãos.


A fonte tomou a liberdade de alterar um pouco a imagem, adicionando filtros para dar maior nitidez, e o resultado é este:

Um pouco de alteração no contraste, e algumas coisas começam a aparecer. A mais óbvia é o aparente "crânio fantasma" no lado esquerdo das chamas, mas algo interessante, é o homem que se parece como um soldado da Guerra Civil no lado direito. Conseguem ver?  Ele teria barba e tudo...

Um pouco mais de perto, apenas para ter certeza:

Um tanto tenebroso...A foto possui um tipo de textura que remete as fotos de fantasmas do passado. A cidade de Asheville é pontilhada pela história da Guerra Civil Americana, de modo que não seria uma surpresa se os espíritos dos soldados fizessem uma aparição fantasmagórica de vez em quando. Ainda que seja meramente pareidólica.

Tradução/Adaptaçãorusmea.com & Mateus Fornazari

Fonte
Comentários