12 de maio de 2015

Minha História Assombrada: Meio Mulher, Meio Bode


Por Sybyylla*

Meu namorado me contou um dia destes um relato impressionante de um ser que ele viu quando era menino. Ele morava em uma cidade pequena no sul de Minas Gerais, e havia um campinho de terra logo nas ruas acima de sua casa onde toda a molecada do bairro se juntava pra jogar bola, queimada, futebol, pique esconde...

Naquela época ele tinha 12 anos de idade e subiu com seu pai para o campinho. Eles queriam empinar pipas. Estava uma tarde gostosa, de céu azul e límpido, vento constante. Cortaram caminho por um pastinho para sair direto no campinho. Foram caminhando por um trilho feito pela molecada que já estava acostumada a cortar caminho por ali.


Era cinco horas da tarde... de repente, quando eles estavam subindo pelo trilho no pasto, uma pessoa enrolada em um pano longo branco vinha descendo pelo trilho aos saltos. Caia de um lado ao outro do mato, se levantava, soltava berros e urros horríveis que ele ainda se lembra, voltava a descer pelo caminho e caia novamente como se estivesse sofrendo de espasmos violentíssimos e saltava como se tivesse molas nas pernas. Vendo aquilo o pai de meu namorado o pegou pelo braço e se afastou do trilho para que aquela pessoa passasse sem cair por cima deles, mas como ele mesmo conta quando a pessoa foi se aproximando eles reconheceram a mulher enrolada naquele pano como uma feiticeira dada a trabalhos de magia negra. Ela caiu quase aos pés dos dois e eles puderam ver claramente o seu rosto, era humano, mas as pernas eram de um bode e se debatiam fortemente contra o chão.

Meu namorado se agarrou ao braço de seu pai, um senhor sábio e bondoso que vendo aquilo disse pra ele sem tirar os olhos da mulher:

- Não tenha medo e não corra. Ela não nos fará mal.

E num piscar de olhos a mulher deu um berro horrendo, animalesco e com um salto enorme continuou a rolar pelo trilho do pasto a fora.

Ele me contou do horror daquela visão e do quanto aquilo o deixou impressionado. Os dois subiram para o campinho ainda em estado de choque pela aparição. Seu pai lhe pediu que não ficasse com medo e que não contasse a ninguém sobre o que vira, pediu que ele tivesse compaixão pela pobre mulher que com certeza devia estar sendo vitima de atos causados por ela mesma, devido aos trabalhos de magia negra que ela tinha o costume de fazer.

Eles nunca mais souberam do paradeiro daquela mulher na cidade.

* Depois de ter vivido muitas experiências sobrenaturais, não me resta dúvida alguma...


Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Fonte: Sobrenatural.Org
Comentários