25 de abril de 2015

Oak Island. Resumão 5º Episódio da 2ª Temporada

Confira aqui o resumão de como foi o 5º episódio da 2ª temporada de Oak Island...

No final tem um vídeo meu sobre o assunto...

Recapitulando, o episódio anterior terminou com a equipe mostrando para Marty Lagina e Dan Blankenship a descoberta de uma amostra que pode ser da lateral do cofre do dinheiro. 

Este episódio começou com uma enrolação grande nos primeiros 5 minutos, mas depois foi muito legal! Ele mostra que quase todo mundo é maçon lá! Valeu a pena assistir. Vamos começar do início :)

Nova Amostra de Teste

O dono da grana, Marty Lagina e equipe vão para a área onde retiraram uma amostra que indica ser a lateral do poço do dinheiro para tirar mais uma amostra dele. Ele enviar a broca oca no mesmo buraco e a empurram mais 60 cm buraco adentro. A broca faz o serviço sem resistência, o que dá a entender que talvez o coletor de amostra entrou no cofre, e trás a amostra.

É hora de abrir - neste episódio tomaram o cuidado de não deixar o menino do caminhão de perfuração não meter a mão nela - e o que a amostra trouxe? Mais argila, o que parece ser cimento e 12cm de madeira orientada verticalmente, como se fosse um poste, um poste vertical.

Então, isso significa que eles podem ter encontrada uma das várias vigas usadas para abrir os muitos poços na ilha, mas Dan Blankenship diz que ele cavou muitos poços e não usa madeira assim, mas sim na horizontal e que não existam poços na profundidade de 43 metros, o que acalma os ânimos.

Então eles discutem se vão colher mais amostrar ou abrir novos buracos. Eles dizem que se ficarem tirando amostras podem destruir o que está lá embaixo. Marty diz então para fazer novos buracos e achar o centro do "cofre", mas a idéia é rechaçada, pois podem perder grande parte da informação.

Para a equipe, eles encontraram o Cofre de Chapel, mas agora tem de descobrir como evitar as armadilhas...

A Teoria de Daniel Ronnstan

Chega mais um personagem a série, Daniel Ronnstan, um pesquisador e criptografo amador da Suécia que passou os últimos anos estudando os mistérios de Oak Island. Ele, assim como muitos outros pesquisadores, acreditam que o tesouro tem relação com o pântano em forma de triângulo da ilha. E mais, ele encontrou uma instrução na placa encontrada a 27 metros no poço do dinheiro dizendo como desarmar as armadilhas.

A placa foi decifrada como estando escrito "12 metros abaixo, estão enterrados 2 milhões de libras". Para Daniel, isso foi somente uma isca para fazer as pessoas continuarem cavando.

Só que Daniel disse que o código da placa revela não uma, mas duas mensagens secretas - gente, o que está lá embaixo tem a obrigação de ser sensacional - e fala conceitos de criptografia, como o disco de cifras e tal, coisas que não entendo direito. O importante é que ele disse que é muito, muito, muito difícil de fazer.

O programa então conta a história do ex-criptógrafo americano, que eu entendi chamar-se Ros Gillan, usou um livro do século XVI de criptografia para provar que a pedra de 27 metros continha uma 2ª mensagem em espanhol.

Inspirado nesta teoria, o sueco Daniel acredita ter decifrado a 2ª mensagem corretamente, pois diz que o erro de Ros foi utilizar alfabeto espanhol, e não o inglês do século XVI. A mensagem que ele encontrou diz:

"A 24m introduzir milho para drenar entrada estreita de água salgada - F" 

Esse F no final indicaria Francis Bacon. Será que foi ele quem criptografou a placa, um dos ingleses mais importante do séc. XVII?

Não é novidade ouvir falar dele. Na primeira temporada o norueguês Peter Amundsen falou que ele e a sociedade Rosa Cruz estavam envolvidos no mistérios e escondido algo de grande valor no pântano.

Agora a pergunta que fica: será que fibra de coco e milho estancariam a passagem da água. Marty Lagina, que é do ramo do petróleo diz que é possível sim, pois o milho incharia e fecharia o canal!



Mas e se a inscrição estiver incorreta?

Então Alex Lagina faz a pergunta chave: tudo isso está baseado nos símbolos que estavam na pedra, só que ninguém sabe se são os símbolos verdadeiros, pois a pedra está perdida a mais de 100 anos e não existem fotos ou decalques feitos a partir dela, somente livros que reproduzem ou desenhos de memória.

Charles Barkhouse, membro da equipe então diz que sabe-se que a pedra foi levada por J.B.McCully supostamente para a cidade de Hallifax. Rick então pergunta se ele era maçom, e Charles diz que sim.

Por que a pergunta se era maçon. Maçonaria era uma sociedade de construtores antigamente e pela complexidade de Oak Island, muitos creditam a eles a construção de tudo, além de muitos dos que procuram o tesouro serem maçons.

O chefão Marty Lagina vira para Charles e pergunta se ele acredita que a pedra ainda existe e ele diz que sim, pois uma teoria diz que em 1865 uma pedra que acreditava-se ser a pedra dos 27 metros original foi colocada em exibição em uma empresa de encadernação da cidade de Hallifax como uma isca para ajudar a angariar fundos para a busca pelo tesouro. Em 1919 a pedra sumiu e nunca mais foi vista!

Charles então diz que é maçom e vai ligar para uns irmão e ver se eles podem ter acesso a loja maçônica da cidade e se podem dar uma olhada nos arquivos, pois devem encontrar algo...



A Busca Pela Pedra de 27 Metros

Daniel, Charles, Alex e um irmão da maçonaria chamado Kel Hancok seguem para a loja maçônica de Hallifax.

Eles chegam no local e se encontram com Roy Lively, que ouve a história da pedra e do poço do dinheiro e diz que eles provavelmente diz que tem relação com os templários. e se diz que está preocupado com o que eles podem encontrar e se estamos prontos para isso...

Daniel diz se é possível eles darem uma olhada nos arquivos da grande loja em busca de informações sobre J.B.McColey e Roy fala "sem problemas".

Gordon McDonald, o Grande Bibliotecário da Grande Loja da Nova Escócia, vasculhou os arquivos em busca de informações sobre  J.B.McCully. As notícias não são boas, pois ele não encontrou nada sobre ele ser funcionário da loja, mas ele fala de uma outra pessoa, James Pitblado

É contada a história que  J.B.McCully e o capataz James Pitblado trabalhavam em 1849 para a companhia Truro. Um dia, durante a perfuração do poço, Pitblando pegou rapidamente algo que saiu da broca e guardou. Pouco tempo depois ele deixou a empresa e tentou sem sucesso comprar o terreno onde estava o poço do dinheiro. Morreu meses depois...

A verdade é que eles não conseguiram rastrear a rocha de 27 metros e esperam com o tempo ter novas informações...



Limpeza de uma Moeda

Enquanto uma parte da equipe foi para Hallifax, Marty Lagina, Craig Tester e o mergulhador Tony Sampson estão na Sala de Guerra e vão limpar uma moeda encontra pelo especialista em detecção de moedas Gary Drayton encontrou perto do poço do dinheiro. Na época acharam que era de 2 Maravedis, mas acreditam estar enganados.

Eles vão colocá-la em uma aparelho que vai tirar um pouco da sujeira e então eles verão o que ela realmente é.

Passado um tempo, eles tiram a moeda e Tony Sampson diz que ela parece uma cruz templária. Isso pode ser a primeira prova real que liga Oak Island aos Templários.

Marty pergunta como ele sabe, e ele diz "sou maçom" e diz que os templários foram o primeiro banco do mundo.

Voltando ao Pântano

Apesar do tempo ruim, Rick Lagina, Daniel Ronnstan, Tony Sampson e David Spencer foram para o pântano atrás de evidências de túneis de inundações construídos pelo homem.

Daniel diz que pode calcular o "Mercy Point" e que ele acredita haver um cofre no pântano, no chamado Ponto de Piedade (assim como Peter Amundsen) e diz que eles ainda não acharam porque estão indo no "achometro". Ele diz que só as coordenadas precisas de um GPS usando as pedras da Cruz de Nolan vai permitir a equipe encontrar com precisão o cofre misterioso.

Eles vão de barquinho até a área do GPS e o mergulhados Tony Sampson entra na água e... encontra um caminho de rochas!

O programa volta a primeira temporada onde ele encontrou um caminho de rochas planas em outro local e faz a pergunta "será que o cofre é muito maior do que todos imaginam?".

Rick então diz que é preciso drenar o pântano para descobrir o que está lá embaixo.

Reunião na Sala de Guerra

O sueco Daniel Ronnstan foi embora e para finalizanr o episódio, e a equipe se reúne na famosa "Sala de Guerra". Marty, o homem do dinheiro, diz que eles devem fazer mais pesquisas e traça os planos:

- Rick sugere irem para o pântano e Marty dá carta branca para ele cuidar disso.

- Seu filho, Alex Lagina, conta o resultado da busca por informações da pedra de 27 metros em Hallifax e diz que não tiveram sucesso, mas informa que um dos grandões disse que os Templário tem haver com Oak Island . Alex então diz que recebeu uma ligação de uma pesquisadora mulher que disse que eles devem ir para o sul da França. Marty então pergunta "você confia nela? Então vamos para a França!" (como é bom ter dinheiro!!!!!)

E revelado então que eles vão tentar reproduzir o teste do corante. Depois de uma discussão, revelam que vão jogar corante no poço 10x e ver onde ele sai no oceano.

FIM DO EPISÓDIO!

O próximo episódio mostra eles jogando o corante e também no sul da França...

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes
Comentários