6 de abril de 2015

Contato? Uma Fonte Misteriosa Emite Estranhas Explosões Espaciais


Um novo estudo de investigadores alemães e norte-americanos revelou que algumas explosões de energia procedentes do espaço se alinham em um padrão matemático misterioso, algo que pode sugerir que poderia ser originado de tecnologia extraterrestre.

As mencionadas explosões espaciais, conhecidas como Estouros Rápidos de Rádio (Fast Radio Bursts, FRB), que duram apenas alguns milésimos de segundo, são detectados por telescópios desde 2001. Por enquanto, ninguém sabe realmente de onde vêm nem por que ocorrem. Não obstante, considera-se que a brevidade das explosões significa que sua fonte tem que ser pequena, de centenas de quilômetros de diâmetro no máximo, e portanto, não podem provir de estrelas.

Dispersão das dez explosões FRB 
que foram detectadas até agora. 

Além disso, parecem ter sua origem fora da nossa galáxia. Um novo estudo de John Learned, da Universidade do Havaí em Manoa, e Michael Hippke, do Instituto de Análise de Dados em Neukirchen-Vluyn, Alemanha, descobriu que as explosões se alinham de uma maneira que não pode ser explicada pela física cósmica existente.

As medidas de dispersão das dez explosões FRB que foram detectadas até o momento, são múltiplos de um só número: 187,5. As possibilidades de que isso aconteça por coincidência são de 5 entre 10.000.

"Se o padrão é real, é muito difícil de explicar", afirma Learned sugerindo que a fonte pode ser artificial, produzida por tecnologia humana ou extraterrestre. Os resultados das investigações implicam cinco fontes das explosões que estão à distâncias igualmente distantes da Terra, a milhares de milhões de anos luz.

Segundo Hippke, há algo realmente interessante que é preciso entender. "Isto seria uma nova física, como um novo tipo de pulsar, ou extraterrestres, se podemos excluir todo o resto", concluiu.

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari
Comentários