21 de março de 2015

Homens Sob a Lua: Humanos Poderiam Viver em Túneis de Lava Embaixo da Superfície Lunar

 Túnel de lava no Havaí. Na Lua seria em uma escala muito maior. 

Cientistas acreditam que exista uma ampla rede de túneis embaixo da superfície lunar. Estruturas vulcânicas, conhecidas como "túneis de lava", foram previamente propostos como possíveis lugares para estabelecer colônias humanas em nosso satélite natural. 

Agora um novo estudo apresentado na Conferência de Ciência Planetária e Lunar que foi levada a cabo no Texas, EUA, nesta semana, estabeleceu que túneis maiores a 1 km de diâmetro poderiam ser suficientemente estáveis para albergar bases subterrâneas permanentes.

Além disso, ajudaria a proteger os futuros colonizadores das hostilidades do ambiente, como temperaturas extremas, impactos de meteoritos, e a radiação cósmica.

Devido à baixa gravidade, espera-se que os túneis da Lua sejam maiores aqueles que existem em nosso planeta e enquanto que, até o momento, não foi descoberto nenhum exemplo concreto, as sondas fotografaram entradas para cavernas - rotuladas pelos cientistas como "claraboyas" - que desembocariam em túneis de lava.

Entradas para cavernas como esta em Mare Tranquilitatis poderiam abrir caminho para túneis de lava.


Utilizando os dados existentes, David Blair e seus colegas da Universidade de Purdue em West Lafayette, utilizaram modelos computacionais para determinar a estabilidade dos túneis de lava lunares. Depois de experimentar com diferentes tamanhos e formas e espessuras de paredes, concluíram que túneis com mais de 1 km de diâmetro têm a estabilidade necessária para ser habitáveis.

No cartaz apresentado por Blair na reunião observou-se a cidade onde reside o pesquisador, Filadelfia, disposta dentro de um túnel de 5 km de diâmetro, medida que em teoria é o máximo para a estabilidade e resistência.

Diagrama mostrado por David Blair na conferência.


As estruturas embaixo da superfície lunar teriam se formado graças a fluxos de lava basáltica durante algum período da história de nosso satélite.

Quando a camada superior do fluxo piroclástico se esfria e solidifica, a rocha derretida continua fluindo sob o chão. Uma vez que se drena, o que resta como resultado é um enorme oco. Podem adquirir uma estrutura simples de túnel linear, ou chegar a formar complexas redes de ramais interligados.

"Esses ocos, por sua natureza, não podem ser explorados a partir da órbita, as paredes inferiores e qualquer nível das cavernas ficam ocultos para qualquer ângulo das câmeras", explicou Blair em sua disertação. "O ideal seria, que as sondas adentrem em alguma dessas cavidades e dêm uma boa olhada no que há ali abaixo", conclui.

E se já existirem cidades selenitas ocultas sob a superfície lunar e jamais pudemos detectá-las devido ao que Blair diz?

Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo:
.
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes

Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari

Fontes:
http://www.purdue.edu/newsroom/releases/2015/Q1/theoretical-study-suggests-huge-lava-tubes-could-exist-on-moon.html
http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-3003295/Man-moon-Humans-live-lava-tunnels-underneath-lunar-surface-new-study-finds.html
http://www.hou.usra.edu/meetings/lpsc2015/
http://www.eaps.purdue.edu/
Comentários