15 de dezembro de 2014

A Lenda do Kharisiri

O Kharisiri é um personagem mítico oriundo da região andina Aymara, especificamente de Puno até a zona norte de Potosí (Bolívia). Conhecido pelos nomes de "Karisiri", "Kharisiri" ou "Liqichiri", cuja tradução do quechua ao português seria algo como "o chupador de gordura". Em outras zonas é denominado por Ñaqaq, ou Khari Khari.

Os indígenas dessa zona descrevem-no da seguinte maneira: é um ser gigante, antropomórfico de cabelo amarelo, cruel e exclusivamente noturno. Ao encontrar-se com ele, qualquer pessoa começa a se sentir como que hipnotizada e zonza, em que a criatura aproveita e extirpa toda a gordura do ser humano deixando em um estado de penúria total.

Afirma-se que antes da conquista espanhola, o Kharisiri era um ser maléfico invisível, causador em geral das doenças consumptivas*, aproveitando do sono de suas vítimas e com um pequeno corte, sugaria toda a sua gordura.

Após a conquista, os andinos impressionados ao verem as execuções por degolamento promovidas pelos espanhóis, e perceberem que o corpo do ajustiçado era reduzido a pedaços, passaram a acreditar que o executor era um ser extraordinário, maléfico, uma representação do Kharisiri, que terminava seu sangrento trabalho andando nas noites vestido com a roupa despojada do defunto e ainda cheio de terra e sangue, com a cabeça coberta por um capuz, que só deixava descoberto o seu rosto pálido como a morte e sombrio como a noite.

*A síndrome consumptiva, também conhecida como síndrome de Wating ou síndrome do definhamento, é definida como a perda involuntária de peso, superior a 10% do peso basal. Caracteriza-se pela atrofia muscular e redução da massa magra corporal.
Comentários