15 de outubro de 2014

Minha História Assombrada: A Velha

Em 2006 meus avós, eu e minha mãe, mudamos para casa onde moramos hoje, porque o bairro estava substituindo casas por fábricas e quase todo mundo havia mudado.

Compramos uma por bem pouco e bem grande. Sobrou tanto que deu para reformá-la! Segundo o ex-proprietário ele queria se mudar pois sua sogra havia falecido e dizia que ela muito ruim.

O quarto onde ela vivia era o que ficava do lado do meu, vazio, um hack e uma TV, e um banheiro. O quarto ficava aberto e a TV refletia a janela.

Quando as coisas sumiam meu avô sempre dizia que era "a velha do fulano (não lembro o nome dele)". Até que certo dia, meu avô foi trabalhar cedo e voltaria somente à noite mas não achava a chave do carro e como sempre dizia que foi "a velha do fulano". Eu como era pequeno achava engraçado e ria, já minha avó nunca gostou e mandava ele parar. Depois de meia hora procurando a chave sai debaixo da estante na sala como se alguém tivesse jogado. Ele saiu e eu nem liguei. Fui fazer lição e por nada olhei no reflexo da janela pela TV do quarto vizinho e vi um vulto. Fiquei assustado e quando olhei para o caderno pelo canto do olho vi o vulto passar pela janela do meu quarto. Assustado fui fazer a lição na cozinha. A porta da cozinha estava aberta e vi passar outro vulto. E meus cachorros estavam presos dormindo.

Mais assustado ainda avisei a minha avó que nem ligou (como todo adulto que não liga para o que as crianças falam). Então arrumei minhas coisas e fui tomar banho para ir à escola. E qual não foi a minha surpresa ao entrar no banheiro. No ralo havia cabelos e sangue... Corri e falei para minha avó e quando ela chegou não tinha mais nada!

Na escola nada demais aconteceu, somente acabou a força num dia frio, nublado e escuro, e as janelas estavam estalando como se alguém tivesse batendo com as unhas mas as cortinhas estavam amarradas.

Quando cheguei em casa nada aconteceu, mas quando fui dormir as coisas ficaram estranhas. Estava quase dormindo quando ouvi alguém me chamando várias vezes abri os olhos e vi duas luzes vermelhas paralelas, como olhos, parados na minha frente e em seguida ouvi o que parecia um rato se contorcendo de dor gritando, e o barulho vinha daqueles "olhos" vermelhos. Sentei na cama e gritei chorando desesperadamente.

Minha mãe disse para eu ir tomar água. Fui tremendo para o banheiro me lavar e quando saí que fechei a porta ouvi um "psiu" vindo da cozinha três vezes.

Desesperado saí correndo e gritando de novo para o quarto e falei que não ia voltar lá. Então minha mãe me levou na cozinha e não havia nada mas quando estávamos voltando pro quarto, ouvi o mesmo barulho de unhas batendo na janela como se quisessem quebrar a janela, batiam e arranhavam.

Por volta da meia-noite meu avô chega e vai dormir. Não consegui dormir direito e tive pesadelos quando pegava no sono. No dia seguinte meu avô disse que quase sofreu um acidente de carro.
Durante aquela semana inteira quando ia dormir começava a passar mal. Falta de ar, tremia inteiro mesmo sem frio às vezes  até com calor, via luzes roxas e azuis quando fechava os olhos. Estava quase paranoico mesmo pequeno.

Até que comecei a dormir com um terço embaixo do travesseiro. Depois disso nada mais aconteceu. Do nada tudo de estranho parou. Mas meu avô continuou falando sobra a velha. Mas hoje em dia acho que ele cansou e nunca mais falou nada. Mas até hoje ainda tenho pesadelos com animais de olhos vermelhos. O mais recente era um lobo humanoide com capa preta que queria me capturar junto com minha priminha. Só de lembrar me dá arrepios...

História assombrada enviada por Bruno P.

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Clique aqui. Toda quarta-feira as histórias aprovadas são publicadas!
Comentários