17 de setembro de 2014

Minha História Assombrada: A Sombra do Beco

Olá, meu nome e Ronnyvaldo e moro no Rio Grande do Norte, na capital do estado. Meu relato se passa no ano de 1999. Todo final de ano, minha família ia passar as ferias no interior, mais ou menos uns 126km, um pouco afastado do interior de Jandaíra, na comunidade de Tubibal. Um pequeno bairro com poucas ruas e muitos becos escuros. Tanto meu tio como minha mãe são professores.

Em uma noite comum, meu tio saiu para ir trabalhar, deixando a gente com a família dele em casa lhe esperando, pois ele sairia da escola depois das 22h:00hs, e falou que quando estivesse próximo da hora para a gente ir esperá-lo em frente da escola para virmos todos juntos.

Quando deu umas 21h40, saímos de casa ao encontro dele em frente a escola como combinado, porém como já tinha relatado, o bairro e pequeno e com vários becos escuros, pois a luminosidade e pouca nos interiores do Rio Grande do Norte.

Da casa dele até a escola eram mais ou menos uns 15 minutos. Ruas completamente desertas e escuras, evitamos passar por lugares escuros, pois não sabíamos o que estaria lá nos esperando, mas teve um beco que não conseguimos evitá-lo pois ele dava em frente a igreja que era ao lado do colégio, um beco longo escuro e no meio de duas cercas de estacas e arame.

A lua estava muito bonita e clareava algumas partes do beco. Pegamos todos nas mãos (eu minha irmã e minha mãe ) e fomos passando lentamente no beco. Quando estávamos quase no meio dele sentimos um cheiro forte de enxofre e escutamos uns passos, paramos e olhamos para traz, quando vimos estava um homem todo negro sem olhos, boca, roupa ou qualquer expressão, como se fosse uma sombra, a nos observar passando. Quando ele notou que paramos e vimos ele, ele começou a andar lentamente, todos ficamos arrepiamos quando notamos ele andando, quase flutuando pois as pernas dele não se me chiam. Minha mãe logo se apavorou e gritou bem alto, "Sangue de Cristo tem Poder". Ele rapidamente parou, e começou a chacoalhar como se estivesse com os pés em brasa e tombando para os lados como se estivesse bêbado. Ele ficou assim por um tempo e se afastou para a saída do beco. Vimos ele encostando na cerca e querendo sair de perto da gente, logo ele foi se afastando e sumindo na escuridão.

Quando vimos ele sumindo saímos correndo em direção ao final do beco. Falamos para meu tio sobre o que acabamos de ver e ele logo respondeu: isso e normal nesse beco, evito passar por ele. 

Passamos a noite acordados querendo saber o que  nos observava no beco. No outro dia de manha fomos lá e não tinha nenhuma marca no chão de barro, nada. Pensávamos que tinha ficando alguma marca dos seus pés.

História assombrada enviada por Ronnyvaldo 

* Minha História Assombrada trás para você relatos assustadores vividos por usuário do site AssombradO.com.br e Sobrenatural.Org - Veja com estes relatos que o mundo sobrenatural está a nossa volta e pode acontecer algo estranho com qualquer um! Tem algum caso e deseja que ele seja publicado? Clique aqui. Toda quarta-feira as histórias aprovadas são publicadas!
Comentários