22 de setembro de 2014

Fotos de Fantasmas na Cultura Japonesa (Parte 20)

Fotos inquietantes lá do outro lado do mundo e suas explicações sob a ótica da cultura nipônica, que possui um lado espiritual profundo e tradicional, chegando até mesmo a serem exageradamente supersticiosos na interpretação de fotos de supostas manifestações espirituais.

Independente das fotos aqui apresentadas serem erros de identidade, manchas, arranhões no negativo, dupla exposição ou pareidolia, o conteúdo desta série não está exclusivamente nas imagens, mas também, no texto explicativo entre elas, nos fazendo refletir sobre a semelhança com a nossa cultura em alguns casos ou a total diferença em outros.

Caso 1: Mão Esquerda

A foto mostra um artista em uma casa de shows. A figura do cantor que canta com um violão, está refletida na vidraça à esquerda da imagem e nesse ponto, se pode notar que no reflexo, falta a mão esquerda do rapaz, que deveria estar no braço do violão.

No entanto, não se trata de alguma travessura de um espírito maligno, mas sim, do seu espírito protetor.* Esse efeito, é um aviso de que sua mão esquerda sofrerá algum acidente ou doença em um futuro próximo.



*Do original Shugorei, que seria um guardião espiritual, geralmente um ancestral familiar, que tem como objetivo principal, a proteção de uma pessoa, mas podem proteger também animais, moradias, etc.

Caso 2: Evite Tomar Fotos em Cemitérios

O colaborador conta que quando voltou a sua terra natal, ele tomou esta foto em que aparece a sua Avó, subindo a escadaria que leva ao cemitério dos antepassados. Sobre a foto, se pode ver manchas esbranquiçadas que por sinal, não fazem parte de um espírito, mas sim, de uma onda de ataque emanada por um corpo espiritual.

Se trata de uma advertência contra o colaborador por ele estar fotografando. No centro da foto, no final da escada, aparece o espírito que está lançando a onda energética. Por sua expressão rígida, acredita-se que se trata de um espírito nervoso e que aparentemente, desaprova a tomada de fotos nas cercanias do cemitério.

Recomendamos ao máximo, que evitem de tomar fotos nesses locais.



Caso 3: Bicorporeidade 

A foto mostra uma apresentação musical de crianças de uma pré-escola. Entre as crianças que tocam gaita de boca e escaletas (Pianica), dois corpos espirituais aparecem registrados na fotografia. Primeiramente, no centro da foto, sobre o ombro de uma aluna, aparece a manifestação de uma menina com cabelo curto. E à esquerda da imagem, onde se encontra um menino tocando uma gaita de boca, uma outra manifestação com o mesmo teor, mostra o seu rosto.

As expressões faciais não são iguais, porém, acredita-se que sejam na verdade, as manifestações de um só espírito. No nosso mundo físico, é teoricamente impossível que dois corpos ocupem o mesmo espaço, mas existe essa possibilidade no mundo espiritual. Esse efeito demonstra a que ponto chegam as poderosa intensões desse espírito, que muito provavelmente, se trata de uma menina que faleceu por doença, deixando algo inconclusivo neste plano.



Caso 4: Espírito em Frente à Porta de Casa

Esta é uma instantânea tomada no momento em que a garota descia a escada. A cena foi registrada no prédio de apartamentos que ela morava. No centro da foto, próximo do joelho esquerdo dela, se pode apreciar o rosto de uma mulher de cabelo comprido olhando para cá. Este é um espírito que passou a morar neste prédio de apartamentos. Segundo a colaboradora, sua amiga que aparece na foto, conta que frequentemente ouvia o som de passos subindo a escada na madrugada.

Em um certo dia, com muito medo, ela decide abrir a porta para espreitar o que acontecia, quando se deparou com o espírito de uma mulher de pé, parada em frente à porta da sua moradia. Mais tarde, a colabora lhe mostrou esta foto e a garota, tomando um grande susto, disse que a forma e a aparência eram exatamente iguais ao do espírito que ela havia avistado antes. Pouco tempo depois, a garota decidiu se mudar para outro lugar.



Caso 5: Espírito Imaturo

Uma foto em grupo tomada em frente a um parque durante um festival. A imagem registra algo mais além das seis crianças. Do lado do rosto do menino de camiseta amarela, eis que aparece o rosto do espírito de um idoso. Olhando bem, o rosto da criança está assustadoramente escurecido como se estivesse coberto por uma névoa. Isso é um efeito negativo provocado pelo espírito contra o menino.

Segundo o colaborador, o menino esteve o tempo todo com a expressão séria naquele dia. Acredita-se que esse espírito de idoso, sentia uma profunda inveja ao ver crianças brincando durante a sua vida terrena. Acredita-se também, que probabilidade de obsessão é muito baixa, sendo apenas um efeito temporário provocado por um espírito muito imaturo.



Tradução/Adaptação: rusmea.com & Mateus Fornazari
Fonte: http://www.nicovideo.jp/
Comentários